Publicado em 4/2/2010 por STANO
Assunto: A Reunião de Satanás

Satanás convocou uma Convenção Mundial de demônios. Em seu discurso de abertura, disse:

"Não podemos impedir os cristãos de irem à Igreja".

"Não podemos impedi-los de ler as suas Bíblias e conhecerem a verdade".

"Nem mesmo podemos impedi-los de formar um relacionamento íntimo com o seu Salvador".

"E, uma vez que eles ganham essa conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado".

"Então, vamos deixá-los ir para as suas igrejas; vamos deixá-los com os almoços e jantares que nelas organizam, MAS, vamos roubar-lhes o tempo que têm, de maneira a que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento com Jesus Cristo".

"O que quero que vocês façam é o seguinte:", disse o diabo.

"Distraia-os a ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador, para manterem essa conexão vital durante o dia todo"!

"Como vamos fazer isto?" gritaram os seus demônios.

"Mantenham eles ocupados nas coisas não essenciais da vida e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes". Respondeu-lhes ele.

"Tentem eles a gastarem, gastarem, gastarem e tomar emprestado, tomar emprestado, tomar emprestado".

"Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas e os maridos a trabalharem de seis a sete dias por semana, durante dez a doze horas por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios".

"Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos".

"À medida que suas famílias se forem fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho".

"Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranqüila que orienta seus espíritos".

"Induzam todos a ligarem o rádio, toca-fitas ou cd-player sempre que estiverem dirigindo. Que a TV, o vídeo, os CDs, DVDs e computadores estejam sempre ligados, (uns ou outros...) constantemente em seus lares e providenciem que todas as lojas e todos os restaurantes do mundo toquem constantemente música que não seja Bíblica".

"Isto entupirá as suas mentes e quebrará aquela união com o Cristo".

"Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais".

"Bombardeiem as suas mentes com notícias, 24 horas por dia".

"Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos".

"Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos, de lojas que oferecem vendas pólo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços e falsas esperanças".

"Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que seus maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas".

"Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos à noite e dê-lhes dor de cabeça também".

"Se elas não dão a seus maridos o amor que eles necessitam e vice-versa, eles então começam a procura-lo em outro lugar e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias rapidamente".

"Dê-lhes Papai Noel, para distraí-los da necessidade de ensinarem aos seus filhos o significado real do Natal".

"Dê-lhes o Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a ressurreição de Jesus e o Seu poder sobre o pecado e a morte".

"Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos"!

"Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em ir andar ou ficar na Natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés, mande-os para Parques de Diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro, concertos e ao cinema. Mantenha-os ocupados, ocupados e ocupados"!

"E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância, para que, ao saírem o façam com as consciências pesadas".

"Encham as vidas de todos eles com tantas causas nobres e importantes a serem defendidas que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus".

"Muito em breve, eles estarão buscando em suas próprias forças, as soluções para seus problemas e para as causas que defendem, sacrificando sua saúde e suas famílias pelo bem da causa".

"Isto vai funcionar !! Vai funcionar !"!

Este era um "senhor" plano !!

Os demônios ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados e mais apressados, indo daqui para ali e vice-versa. Tendo muito pouco tempo para Deus e para as suas famílias. Não tendo nenhum tempo para contar a outros sobre o poder de Jesus para transformar vidas.

Creio que a pergunta é: Teve o diabo sucesso nas suas maquinações ?

Seja você o juiz !!!

Ocupado pode significar: "Estar sob o jugo ( a carga... ) de Satanás ?

Publicado em 5/1/2010 por STANO
Assunto: TESTEMUNHO DE VITÓRIA PR. GILLIARDI
Que a paz do Senhor esteja reinando em vossos corações!

Mais um ano se inicia e os desafios continuam em nossas vidas e ministérios. 2010 já é uma realidade e não podemos deixar o tempo passar. Temos sonhos a realizar, projetos a concretizar e um ministério a cumprir. Nossos planos já têm que sair do papel, e serem trazidos a prática. Temos que torná-los reais.



Almas estão se perdendo, pessoas indo ao inferno, muitos estão morrendo e nós não podemos ficar apenas pensando no que poderíamos fazer durante esse ano. É tempo de arregaçar as mangas, preparar nossas gargantas, vestir nossas sandálias e sair para anunciar a salvação em Cristo Jesus. Vamos levar a salvação a este mundo que está se perdendo!



Testemunho

No final de 2009, em nossa reunião de planejamento para o trabalho missionário no Paraguai para 2010, aceitamos o desafio de abrir um trabalho na cidade de Salto Del Guairá, a 60km de Katuetê, cidade onde vivemos hoje. Sabíamos que teríamos algumas limitações, mas mesmo assim queríamos levar o evangelho da salvação àquela cidade, então começamos a orar a Deus, para que Ele nos desse condições de realizar este trabalho. Já tínhamos ganhado uma moto, mas seria difícil realizar viagens semanais a esta cidade, ainda mais a noite, apenas com uma moto, mas mesmo assim seguimos com nosso projeto.





No dia de Natal, ao combinar de buscar a moto, com o irmão que nos tinha doado ele nos disse que não iria mais doar a moto. Pensei em meu coração: “Acho que não terei mais nada”, mas prontamente o meu amigo me disse que ele tinha sentido no coração em me doar um carro, na hora meu coração se encheu de alegria, minha esposa e irmãos que estavam com a gente começaram a glorificar, pois eles sabiam o quanto isso seria importante para nós. Nesse mesmo final de semana viajei até a cidade de Maringá e fui buscar minha grande bênção!



Deus foi fiel e muito me abençoou a través da vida de um amigo, o cantor Maykel Maia. Hoje estou com meu Chevette 84 aqui em Katuetê, podendo trabalhar sossegado e certo de Que Deus está ao nosso lado.





Pedidos de Oração:

Amados, queremos deixar alguns motivos de oração: por nosso ministério, por nossa saúde, por nossos familiares, pelos nossos projetos que realizaremos aqui no Paraguai, pela nossa viagem de férias, onde visitaremos nossos familiares, mas a um pedido queremos uma atenção especial. Estaremos abrindo uma nova frente missionária na cidade de Salto Del Guairá, existem três famílias que abrirão as portas de seus lares para realizarmos trabalhos, mas já estamos procurando um salão para realizarmos nossos cultos, e queremos nos equipar para implantarmos ali um trabalho wesleyano. Pedimos aos irmãos que estejam orando por esse trabalho e que divulguem em suas igrejas. Estamos precisando de ajuda para implementação dessa frente missionária, tenho certeza que Deus abrirá as janelas dos céus!

P

r. Gilliardi Tolentino e Missª Quézia Tolentino





DADOS PARA ADOÇÃO:



Nosso sustento é feito via Secretária Geral de Missões, pela AGEMIW. Para as igrejas que sentirem o desejo de participar conosco desta obra, pedimos que nos comunique, assim solicitaremos a AGEMIW que envie os boletos a vossa tesouraria, mas também podem ser realizados depósitos na conta de nossa agência, com os centavos para nossa identificação. E aos irmãos que querem nos apoiar, passo nossa conta.



Banco Bradesco

Ag: 3403-7

C/C: 3118-6

Cod. Identificação: R$ 0,26



Bco Bradesco:

Ag. 0294-1

C/Poup: 1009090-3

Gilliardi Batista Tolentino



Contatos:

Skype: prgilliardi

Orkut: Pr. Gilliardi Tolentino en Katuetê/PY

Igreja Metodista Wesleyana em Katuetê/PY

Twitter: www.twitter.com/prgilliardi

Msn: gilliardib@hotmail.com

imwkatuete@hotmail.com

E-mails: gilliardi@wesleyana.com ou gilliardib@yahoo.com.br

TEls: (00xx595)983-266-623 ou (00xx595)982-305-302



Para correspondência estamos usando o endereço de nossa igreja em Guaíra/PR

Rua Pastor João Sorém, 1206 – Centro – Guaíra/PR CEP: 85980-000



PS: Todo conteúdo desta carta pode ser lido e distribuído a todos que desejam ser nossos apoiadores e intercessores.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/12/2009 por STANO
Assunto: FINAL DE ANO PR. GILLIARDI
Pois é! O final de ano chegou, e logo começaremos uma nova etapa das nossas vidas. Esse é um momento de reflexão, pensamos como foi nosso ano de 2009 e em que poderemos melhorar em 2010. Todos fazem o seu balanço, somam o que foi positivo, subtraem o que foi negativo e, então, tem o seu saldo, é justamente isso que a maioria das pessoas fazem nesses últimos dias. E nós, Pr. Gilliardi e Missª Quézia, fizemos o mesmo e já temos nossos resultados, que pela graça Divina, são animadores.









Este foi um ano de muitas mudanças em nossas vidas. Mudamos de igreja, de país, nos casamos e tudo isso gera uma expectativa muito grande, em nós e nos mais próximos, pois se alguma coisa der errada, o resultado pode ser catastrófico. Mas graças a Deus, temos sido vitoriosos.



Nosso casamento foi e é uma bênção. O Casamento foi uma bênção porque na cerimônia e na festa conseguimos realizar nossos sonhos. Abrimos mão de muitas coisas por causa da mudança de país, mas Deus nos surpreendeu e nos deu tudo que sonhávamos. O Casamento é uma bênção, pois temos vivido uma experiência que tem nos unido cada dia mais. Somos gratos a Deus por isso.









Este ano tivemos uma grande mudança em nossas vidas, quando fomos enviados a trabalhar em Katuetê, no interior do Paraguai. Encontramos uma realidade desafiadora, um trabalho evangelístico desbravador nos esperava. Katuetê é uma das cidades que mais crescem nesse país, mas tem um altíssimo índice de crentes desviados, de crianças abandonadas, de divórcios, entre outros males. Nos sentimos honrados pelo desafio que Deus nos deu e temos lutado para ajudar aqueles que necessitam, nos esforçamos para evangelizar os perdidos e Deus tem abençoado nosso trabalho.









Hoje já colhemos alguns frutos. Levamos a mensagem da salvação e pessoas têm se entregado e reconciliado com Cristo, retomamos a construção do templo e iniciamos nossas reuniões ali. Essas vitórias são milagres que Deus realizou aqui, pois só conhecendo a realidade para entender o tamanho destas vitórias.









Nosso balanço de 2009 foi positivo e já estamos planejando coisas grandes para 2010. Temos o alvo de iniciar o curso LEL (Liderança Eclesiástica Leiga) do CEFORTE aqui em Katuetê, iniciaremos um trabalho de assistência social a uma escola próxima a nossa igreja, também realizaremos um trabalho de iniciação musical com crianças carentes e nos prepararemos para realizar uma parceria com o governo local realizando cursos profissionalizantes, tudo isso com o intuito de melhorar a realidade da sociedade em que estamos inseridos e mostrar a eles o amor de Jesus nosso Salvador.









Deus é o nosso grande protetor, amigo e mantenedor desta obra, mas Ele tem usado pessoas para tal. Somos gratos a todas as igrejas, pastores, amigos e familiares que Deus colocou em nosso caminho para nos apoiar. São pessoas que, com sua oferta e oração, seguram uma ponta da corda, enquanto entramos na enxurrada para salvar os que se perdem. Não temos palavras para agradecer todo apoio e ajuda a nós dispensadas. Que Deus possa recompensá-los em abundância, tudo quanto fizeram por nosso ministério.







Gostaríamos de deixar alguns motivos de oração:



· Pelo nosso ministério e trabalho aqui em Katuetê/PY, para que Deus nos dê sabedoria e estratégias;



· Pela construção do nosso templo, para que Deus seja o nosso provedor e guia;



· Pela nossa saúde (física, financeira, psicológica);









Somos gratos a Deus, pois Ele nos escolheu para esta obra tão maravilhosa, agradecemos aos irmãos que têm sido parte de nosso ministério, nos apoiando espiritual, motivacional e financeiramente.















N’Aquele que nos salvou e nos uni em Seu terno amor: Cristo Jesus







Pr. Gilliardi Tolentino e Missª Quézia Tolentino































DADOS PARA ADOÇÃO:















Nosso sustento é feito via Secretária Geral de Missões, pela AGEMIW. Para as igrejas que sentirem o desejo de participar conosco desta obra, pedimos que nos comunique, assim solicitaremos a AGEMIW que envie os boletos a vossa tesouraria, mas também podem ser realizados depósitos na conta de nossa agência, com os centavos para nossa identificação. E aos irmãos que querem nos apoiar, passo nossa conta.









Banco Bradesco



Ag: 3403-7



C/C: 3118-6



Cod. Identificação: R$ 0,26







Bco Bradesco:



Ag. 0294-1



C/Poup: 1009090-3



Gilliardi Batista Tolentino







Contatos:



Skype: prgilliardi



Orkut: Pr. Gilliardi Tolentino en Katuetê/PY



Igreja Metodista Wesleyana em Katuetê/PY



Twitter: www.twitter.com/prgilliardi



Msn: gilliardib@hotmail.com



imwkatuete@hotmail.com



E-mails: gilliardi@wesleyana.com ou gilliardib@yahoo.com.br



TEls: (00xx595)983-266-623 ou (00xx595)982-305-302







Para correspondência estamos usando o endereço de nossa igreja em Guaíra/PR



Rua Pastor João Sorém, 1206 – Centro – Guaíra/PR CEP: 85980-000







PS: Todo conteúdo desta carta pode ser lido e distribuído a todos que desejam ser nossos apoiadores e intercessores.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 10/12/2009 por STANO
Assunto: IRMÃOS COMPARECEM NA ÚLTIMA VIGÍLIA
Irmãos comparecem a última vigília do ano para agradecerem pelo ano de 2009
Vigiais, pois, não sabis a que hora há de vir o vosso Senhor. (Mateus 24:42)

No dia 04/12, sexta-feira, foi feita a última vigília. Essas vigílias ocorrem toda as sextas que precedem a Santa Ceia.
Muitos compareceram para adorarem e agradecerem pelas vitórias e bênçãos concedidas este ano. Mas não só para isso serviu, mas também para o fortalecimento e preparação para participarem da Ceia mensal.
Porém, apesar de ser a última do ano, foi a primeira vigília realizada no Espaço Wesleyano, mas pela liberdade com o qual o povo de Deus pode adorar, muitas outras virão.
O ano de 2009 está findando, mas os proppositos de Deus para o seu povo só está começando e você, durante este ano, seguiu os planos de Deus para sua vida? Se não, ainda está em tempo, lembre-se que o Senhor é misericordioso e nos ama de tal maneira que chega a nos constranger.
Desejo a todos um feliz natal, uma virada de ano esplêndida, tudo na presença do Senhor.
PAZ
Caroline Suzuki

Publicado em 10/12/2009 por STANO
Assunto: MINISTÉRIO DE DISCIPULADO
Amado Irmão (ã)





No próximo dia 18 de Dezembro , uma Sexta feira , as 20 hs



Estaremos nos reunindo para Celebrar e Agradecer a Deus



pelo ano de bênçãos e maravilhas que ele operou em nosso meio.



Você faz parte deste trabalho e das conquistas ! Você de alguma forma ajudou



com que almas se rendessem a Cristo , e outras retornassem a comunhão com Ele.



Curas, Bênçãos Alcançadas , Sonhos Realizados , Milagres Vividos .



Estes são os resultados de um ano de trabalho na direção de Deus





Esperamos o seu Pequeno Grupo de Estudo , bem como seus convidados



para um momento de alegria na presença do Senhor



Que Deus o(a) abençoe



Ir. Marinaldo



Ministério de Discipulado

011 - 2241 - 9214

011 - 3537 - 4080

011 - 9910 - 6709

ELCRIL@ELCRIL.COM.BR





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 28/10/2009 por PASTOR ROBERTO AMARAL
Assunto: AINDA NA DÚVIDA?
E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne. ( Judas 1:22 )

Aprendemos que muitas vezes a dúvida é sinal de ausência de fé. A certeza e a convicção são frutos naturais da fé isto é onde a fé está presente, há certeza e convicção.

A pergunta é porque precisamos salvar os que estão na dúvida? Primeiro, Porque os que se encontram nesta condição geralmente estão feridos e feridos de morte. O texto em Hebreus sugere esta idéia de acordo com o original na língua grega. Sabemos que grande parte dos que perdem a fé e passam a duvidar são pessoas que de alguma forma foram feridas, atingidas por um espírito hostil através de palavras, gestos e atitudes. Em segundo lugar os que estão na dúvida precisam ser salvos, pois estão perdidos e sem direção. A vida é repleta de abismos, estradas enganosas e ciladas mortais. Viver sem direção é arriscar-se ao fracasso e com certeza ao pior de todos eles ao fracasso espiritual. Diz a Palavra: mantendo fé e boa consciência, porquanto alguns, tendo rejeitado a boa consciência, vieram a naufragar na fé. (1 Timóteo 1:19 )

Não sabe se vale apena seguir em frente? Servir a Deus? Obedecer a Palavra? Na dúvida a lei do transito diz: pare. Pare hoje e examine se a si mesmo e busque lembrar onde caístes e volte a praticar as primeiras obras de amor, com base naquela fé que tinhas antes.

Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. (. Apocalipse 2:5 )


Publicado em 21/10/2009 por PASTOR ROBERTO AMARAL
Assunto: LIDANDO COM A SURDEZ - QUEM TEM OUVIDOS OUÇA


Apocalipse 2:29 Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Nos últimos dias minha mãe, 84 anos, revelou estar com problemas de audição. O fato é que sendo temporário ou não, a dificuldade em ouvir exigiu que nós tivéssemos mais cuidado em nos comunicarmos com ela afim de que ela com certeza pudesse entender o que queríamos dizer.



Exemplo: Falar mais alto, melhorar a dicção, falar permitindo que ela fixasse os olhos em nossos lábios ... etc. Tudo isso porque queríamos comunicar. Esta situação me ajudou muito a entender o trabalho que damos a Deus, ao tentar comunicar-se conosco lidando com nossa surdez espiritual.



A ciência anda preocupadíssima com o fato de que pessoas estão perdendo cedo a capacidade de ouvir. Tudo porque o ouvido humano tem sido exigido e ao mesmo tempo agredido acima da medida de sua capacidade. Porém não é de agora que Deus vem se preocupando com os altos índices de surdez espiritual. A verdade é que os ouvidos espirituais são mais sensíveis que os naturais e a saúde dos mesmos dependem da relação ouvir e obedecer.



Se você só ouve e não obedece acostuma mal seus ouvidos espirituais tornando-os mais insensíveis e carentes de mais, mais e mais informações no afã de entender. A bíblia define isso de comichão nos ouvidos. ( IITm. 4.3 ) Quer ter boa audição espiritualmente falando? Aprenda a ouvir e obedecer. “Quem tem ouvidos ouçam...” por quê? Porque nem todos os têm, muitos já os perderam.

Pr. Roberto Amaral



« Noticia modificada por PASTOR ROBERTO AMARAL »

Publicado em 16/10/2009 por STANO
Assunto: JOELMA DA BANDA CALYPSO, CONTA TESTEMUNHO
Joelma, da banda Calypso, conta seu testemunho e sua rotina com Deus
Por Renato Cavallera em quinta-feira, 15 outubro 2009

A cantora da banda Calypso, que é evangélica, revela alguns dos milagres que experimentou.

A loira faz questão de ler a bíblia e meditar todos os dias.

Depois de passar a tarde desta quarta-feira (7) gravando o programa Tudo é Possível, da Record, que vai ao ar domingo (11), Joelma, vocalista da banda Calypso, falou sobre sua religiosidade. A loira é freqüentadora da igreja Assembleia de Deus desde criança. A leitura de um trecho da Bíblia todos os dias e a meditação sobre ele faz parte de sua rotina pessoal diária.

Segundo Joelma, a proximidade com Deus resultou em muitos milagres em sua vida. Um deles aconteceu há dois anos, época em que vinha uma imagem com freqüência em sua mente: Joelma estava no centro de sua casa, em Belém, no Pará, com um grupo de pessoas orando em volta dela. A cantora comentou com uma pessoa com quem costumava fazer orações e foi aconselhada a fazer “o que Deus pedia”.

Assim, ela marcou uma reunião para a terça-feira seguinte. No sábado anterior ao encontro, Joelma caiu dentro do ônibus do grupo, quando o motorista fez uma manobra complicada.

- Fui jogada da cama para a parede e bati minhas costas em uma saliência na porta do banheiro. Não consegui levantar o tronco. Meus movimentos foram parando e, na terça-feira, não andava mais. Nós nos reunimos mesmo assim e, no dia seguinte, um milagre me curou. Fui a um programa de TV, onde me apresentei e fiz tudo o que costumo fazer no palco.

R7/Notícias Cristãs

Publicado em 15/10/2009 por Wesleyana
Assunto: COM GRANDES LETRAS

Pr. Roberto Amaral
Hoje estamos recebendo novos membros à comunhão do Corpo de Cristo representado por esta comunidade local chamada igreja Metodista Wesleyana de Vila Nivi. O melhor de tudo é que isto se dá pelo batismo nas águas, isto significa que de fato estamos cooperando com o crescimento da igreja e com a expansão do Reino de Deus.
Neste clima de alegria quero chamar sua atenção para o fato de que a medida que a igreja cresce também nossa responsabilidade, nosso trabalho e compromisso, isto porque o Corpo de Cristo, como nos ensina as Escrituras deve ser suprido pela cooperação justa de todos os seus membros, isto inclui todos nós. de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor. (Efésios 4:16 ) O que você pode fazer? Pode oferecer sua casa para a formação de um pequeno grupo para propocionar acolhimento e integração a estas pessoas. Pode também adotar uma delas para oração e o discipulado. Há muito que você pode fazer, você só não pode fazer nada. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. ( João 15:2 )

Publicado em 14/10/2009 por Wesleyana
Assunto: QUEREMOS COMPARTILHAR - PR. GILLIARDI
A Paz do Senhor

Estamos escrevendo mais uma vez para compartir o que Deus tem realizado em nossa vida e ministério! Esse mês foi um mês de grandes alegrias e vitórias, e como essa vitória não é só nossa, é de todos que nos apóiam e intercedem por nós, queremos contar a todos!

Desde que chegamos aqui em Katuetê/PY temos encontrado sérias dificuldades para nos locomover, um veículo fazia muita falta, pois muitas visitas que tínhamos que fazer era longe de onde estamos e estávamos com problemas em realizá-las. Desde Março estamos orando para que Deus nos abrisse uma porta pra que possamos adquirir um veículo pra nós, mas nosso Pai fez muito melhor!

Um amigo que participou do Programa “Astros” venceu o concurso e ganhou um carro 0km e como ele tinha feito um propósito com Deus de abençoar um missionário com uma moto se ganhasse, Deus me presenteou com essa moto! Agora estou me programando pra ir buscarlá em Maringá/PR. DEUS É FIDELÍSSIMO!

Estas últimas semanas foram muito especiais para nossas vidas! Completamos mais um ano de vida! (Pr. Gilliardi 26/09 e MissªQuézia 02/10). Recebemos muitas saudações e presentes, mas o melhor foi a visita de nosso familiares aqui em nossa casa. A Irª Suzeti (mãe do pr.) e o Irº Jonie e Lucas (Pai e irmão da Missª). Eles passaram alguns dias aqui e nos injetaram amor e ânimo! Foram momentos inexplicáveis, Deus sabe o quanto isso é importante para nós!

No mês passado escrevemos sobre a destruição de nossa tenda, lugar onde realizávamos nossos cultos, isso nos entristeceu um pouco, mas nos motivou a tomarmos atitudes. Nessa semana retomamos nossa construção. Devido as limitações que temos vamos iniciar com a de uma maneira mais simples, mas nossa entrada no novo templo já está marcada pro dia 22/10, Poe enquanto nossas reuniões tem sido na sala de nossa casa.

Gostaríamos de pedir a tua ajuda, leve esta carta a sua igreja, levante um clamor por nosso trabalho aqui em Katuetê/PY e se sentir no coração ajude na construção de nosso templo. Neste mês estaremos preparando um vídeo para mostrar o trabalho missionário que temos realizado e enviando às pessoas e igrejas que nos solicitarem!

Em tudo temos visto as poderosas ações de Deus em nosso ministério, Ele tem sido fiel e companheiro em tudo quanto temos vivido. Não tem deixado que nossas forças se vão, nem que nosso inimigo prevaleça e nem que falte o pão em nossa mesa. Por isso e por muito mais somos gratos a Deus!

Gostaríamos de deixar alguns motivos de oração:

• Pelo nosso ministério e trabalho aqui em Katuetê/PY, para que Deus nos dê sabedoria e estratégias;

• Pela construção do nosso templo, para que Deus seja o nosso provedor e guia;

• Pela nossa saúde (física, financeira, psicológica); Somos gratos a Deus, pois Ele nos escolheu para esta obra tão maravilhosa, agradecemos aos irmãos que têm sido parte de nosso ministério, nos apoiando espiritual, motivacional e financeiramente.

N’Aquele que nos salvou e nos uni em Seu terno amor: Cristo Jesus

Pr. Gilliardi Tolentino e Missª Quézia Tolentino

DADOS PARA ADOÇÃO:

Nosso sustento é feito via Secretária Geral de Missões, pela AGEMIW. Para as igrejas que sentirem o desejo de participar conosco desta obra, pedimos que nos comunique, assim solicitaremos a AGEMIW que envie os boletos a vossa tesouraria, mas também podem ser realizados depósitos na conta de nossa agência, com os centavos para nossa identificação. E aos irmãos que querem nos apoiar, passo nossa conta.

Banco Bradesco

Ag: 3403-7

C/C: 3118-6

Cod. Identificação: R$ 0,26



Bco Bradesco:

Ag. 0294-1

C/Poup: 1009090-3

Gilliardi Batista Tolentino



Contatos:

Skype: prgilliardi

Orkut: Pr. Gilliardi Tolentino en Katuetê/PY

Igreja Metodista Wesleyana em Katuetê/PY

Twitter: www.twitter.com/prgilliardi

Msn: gilliardib@hotmail.com

imwkatuete@hotmail.com

E-mails: gilliardi@wesleyana.com ou gilliardib@yahoo.com.br

TEls: (00xx595)983-266-623 ou (00xx595)982-305-302



Para correspondência estamos usando o endereço de nossa igreja em Guaíra/PR

Rua Pastor João Sorém, 1206 – Centro – Guaíra/PR CEP: 85980-000



PS: Todo conteúdo desta carta pode ser lido e distribuído a todos que desejam ser nossos apoiadores e intercessores.


Publicado em 7/10/2009 por Wesleyana
Assunto: O CRIVO FINAL

Somos livres para usar o nome do Senhor, para pregar em seu nome, orar, pedir ajuda, e até mesmo obtermos ascensão, projeção e riquezas. Sim, e às vezes nos perguntamos como Deus permite isto? No entanto, a sentença já foi dada: Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Mateus 7:21. Há um momento, um ponto nesta estrada da existência humana no qual Deus faz justiça a sua santidade.
O Nome do Senhor deve ser invocado para o cumprimento de sua vontade aqui na terra como tem sido cumprida no céu. Qual é vontade de Deus? Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. 2 Pedro 3:9.
Deus suporta a hipocrisia, a usurpação temporária de sua glória por homens fraudulentos, pretensiosos e ignorantes, para que todos tenham chance de arrependimento. E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim. Mateus 24:14
Sim, missões é instrumento da Graça de Deus, como também, a força motivadora de sua implacável Justiça. Tem um fim, tem um basta nesta história.
NOTÍCIAS DO PARAGUAI – ASSUNCION
Pr. Osvaldo Rodrigues
Graça e paz vos sejam multiplicadas!
Amados, estamos muito contentes em poder dar lhes noticias de nosso campo, estamos preparando uma classe de batismo com 7 candidatos, na verdade temos 10, mas, por trabalho e estudo, não pudemos ministrar a classe de batismo para eles, mas transferi de 4 para 11 de outubro, para dar tempo de preparar os outros. Neste sábado 26, tivemos o culto de primavera com os jovens, foi maravilhoso, igreja repleta e Deus presente! Já estamos pensando em comprar mais cadeiras... Estive participando de um Congresso para comunicadores em MAR DEL PLATA na AGENTINA, foi uma bênção para nossas vidas. Participamos, eu e minha esposa, Deus nos deu de presente esta viagem e nos ministrou grandemente através de sua palavra em cursos que fizemos lá. Ao chegarmos fizemos outros cursos aqui: COSMOVISION CRISTIANA, FINANZAS CRISTIANA, CURSO PARA PAREJAS ... ETC. Criamos na igreja 4 Grupos: Coreografia, dança Judia, Pandeiros e Louvor, a igreja está caindo na graça! Estou muito feliz, ele tem levantado companheiros de luta, de oração, estamos procurando fazer as roupas pra cada grupo, e em seguida vamos dar inicio com esses grupos ao trabalho de evangelismo em pontos estratégicos de nosso bairro, procurando envolver a juventude local e as famílias. Mais uma vez digo: Obrigado irmãos! Vocês que oram, que contribuem, que nos tem mandado uma palavra de incentivo. Que Deus retribua sua semente lançada! Um forte abraço! Vosso conservo,
Pr Osvaldo e família.


Publicado em 23/9/2009 por Wesleyana
Assunto: NÃO ACABOU
Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus. Atos 4:31

A obra do Espírito Santo não pode ser limitada por um calendário ou programa definido pelo homem. O que Deus tem feito neste dias é o que tem feito todos os dias, desde o momento em que nos colocamos em suas mãos. A partir deste momento Deus tem se ocupado em esculpir em nós o caráter de Cristo e de nos habilitar para o cumprimento de sua vontade. Há, todavia ocasiões em que isso aparece com maior evidência fazendo agente se sentir mais empolgado e motivado. O Setembro Renovação é um exemplo disso, então devemos nos lembrar que a renovação não depende do Setembro, da primavera, de um programa especial ou de algum pregador animado. A renovação é fruto da ação poderosa do Espírito Santo.
Quando lemos o livro de Atos encontramos algo em comum nos primeiros cristão: eram todos cheios do Espírito Santo. Como fruto desta experiência, percebemos no relato bíblico, que eram todos muito motivados, alegres, dinâmicos, ousados e destemidos. Catavam com alegria, oravam com fervor e pregavam com intrepidez.
A igreja vive sob a égide do Espírito Santo é Ele quem dá vida ao Corpo de Cristo, por isso como membros deste corpo estamos sujeitos a ação renovadora do Espírito de Deus. A renovação, portanto, deve continuar.
Pr. Roberto

Publicado em 19/9/2009 por Wesleyana
Assunto: 5 QUESTÕES SOBRE O BATISMO NAS ÁGUAS

POR QUE DEVO ME BATIZAR?
Porque todos que desejam ser verdadeiros cristãos, discípulo de Cristo, devem obedecer sua Palavra. Foi Ele quem disse: Todo aquele que crer e for batizado será salvo. ( Marcos 16.16 )

FUI BATIZADO QUANDO CRIANÇA PRECISO ME BATIZAR OUTRA VEZ?
Sim. O batismo bíblico é resultado do arrependimento. Diz a Bíblia: Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. (Atos 2:38 ) Uma criança inocente não tem do que se arrepender.

COM QUE IDADE A PESSOA DEVE SE BATIZAR?
Acima de 12 anos uma pessoa está apta para tomar sua decisão.

O QUE O BATISMO VAI ACRESCENTAR A MINHA VIDA?
Obediência a Deus. Jesus disse: Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. ( Mateus 7:21 )

O QUE DEVO FAZER ENTÃO PARA SER BATIZADO?
1- Creia que Jesus é teu Salvador e Senhor. Confesse isso a Ele em oração.
2- Preencha a ficha em anexo
3- Aguarde nosso contato e lhe daremos as orientações necessárias.

Publicado em 15/9/2009 por Wesleyana
Assunto: NÃO É SOMENTE MAIS UMA PROGRAMAÇÃO




Não. Embora a igreja necessite de planejamento, agenda para organizar suas atividades, ela não vive em função de programas como se fosse um clube social ou uma casa de shows. Assim encaramos cada programação como uma ferramenta, uma oportunidade de alcançarmos o real propósito de nossa existência como igreja, que é ganhar almas.



O Setembro Renovação nos oferece a oportunidade de convidarmos amigos, parentes e vizinhos, pessoas pelas quais oramos para que tenham a oportunidade de conhecer a Cristo através de uma abordagem criativa que sirva como motivação para nós e atração para eles.



Neste momento em que estamos às portas de iniciarmos mais uma ação evangelizadora por meio do Setembro Renovação, convido o irmão, a irmã a dedicarmos tempo a oração e a ao trabalho de convidar pessoas. Use seu cartão de oração ou escolha pelo menos 5 pessoas a convidar para esta programação especial que começa no dia 17 deste e vai até o 28.



O tema do Setembro renovação deste ano é baseado em Isaias 40.29 que diz: “Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.” Está é minha oração ao Senhor é assim que tenho orado para que Deus renove nossas forças, nosso amor, nossa fé, nosso desejo de evangelizar, de servir e de sermos uma benção.







« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 15/9/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: PROJETO SEMEADURA AQUI O HOMEM VAI SEMEAR


Começou neste domingo o projeto “Semeadura da Intercessão”

“... aquilo que o homem semear, isso também ceifará”. Galatás 6:7



Sob a liderança da irmã Olga Nascimento, o Ministério de Intercessão se reúne de segunda a sexta às 8h da manhã para orarem por vários motivos, como: eventos, pastores, missionários, famílias e enfermos.

Hoje o Ministério conta com cerca 25 mulheres que sustentam a igreja em oração e querem fazer a diferença não só por seus joelhos dobrados, mas com ações que alcancem o próximo de maneira concreta.

Através de uma das irmãs da Intercessão, elas começaram a se envolver num projeto de ação social. O projeto, ‘Semeadura da Intercessão’, consiste em doações de alimentos não perecíveis durante todo o mês.

O objetivo, juntamente com a Ação Social, é compor cestas básicas para abençoar a vida de pessoas necessitadas.

Como este foi o primeiro domingo da ‘Semeadura’, as doações vieram das próprias intercessoras que utilizaram suas economias para concretizarem a idéia de ajudar o próximo.

“Queremos auxiliar o Departamento de Ação Social, as doações a eles ocorrerão todo o domingo de Ceia, queremos fazer a diferença”, diz a irmã Olga.

O Ministério de Intercessão existe há 18 anos e precisa do apoio da igreja para continuar a obra do Senhor. A líder convida a todos a participarem da Semeadura, praticando assim o amor ao próximo, como Jesus nos ensina.



Por Caroline Suzuki



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 22/8/2009 por STANO
Assunto: PASTOR GILLIARDI TOLENTINO NOTÍCIAS DO CAMPO


Veja nossas fotos



LINK





A Paz do Senhor,



É com muita alegria que escrevemos para compartilhar nossas bênçãos e desafios, a fim de partilharmos com os irmãos/ãs que nos apóiam o gozo que temos sentido.



Leiam esta breve reflexão acerca do trabalho missionário:



“O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO”



“Como os gregos das antigas lendas mitológicas que assistiam perplexos e indefesos os deuses do Olimpo se atracando em lutas titânicas com direito a extraoridnárias exibições de poder, nos sentimos também atônitos diante da briga envolvendo a IURD e a Rede Globo. Em face a tudo isso, lembro-me de uma expressão usada por minha mãe, que em circunstâncias semelhantes costumava sentenciar usando a seguinte expressão: ‘O sujo falando do mal lavado’.



Enquanto aqui líderes evangélicos sofrem por não saber explicar o que fazem com tanto dinheiro, em outras partes, outros líderes estão sofrendo pela escassez de recursos, de liberdade, de bíblias, de obreiros. Enfim, sofrendo por amor a Cristo, pelo desejo de pregar o evangelho aos que nunca ouviram. Estes são motivos de orgulho; aqueles de vergonha.”



Pr. Roberto Amaral (Secretário Geral de Missões da IMW)







Esta palavra nos faz refletir sobre o que nos interessa fazer no Reino de Deus em favor da pregação do evangelho. Reflita, ore e reaja a tudo isso. Não fique parado!







Um dos fatores que aqueles que optam em mudar de cultura têm que se adaptar é o calendário. Aqui no Paraguai, mesmo sendo um país vizinho ao nosso, muitas datas são diferentes. E foi justamente isso que vivemos no último domingo dia 16 de Agosto de 2009, “El día de los niños”, no Brasil conhecido como “Dias das Crianças”.



Guardada as devidas limitações, fizemos uma festa, que pensando na realidade local, foi um grande evento. No culto a noite, tivemos presentes muitas crianças e alguns dos seus familiares, isso foi uma oportunidade de evangelismo riquíssima. Pudemos distribuir doces e brinquedos para todas as crianças, além de uns “comes e bebes” para todos os presentes. Foi uma festa muito alegre, as famílias da igreja ficaram muito felizes!



Por estarmos no campo missionário nos sentimos honrados com o que Deus está nos proporcionando. Em uma manhã fomos procurados por uma mãe desesperada, pois sua filha estava com feridas enormes em todo o corpo e, como se não bastasse, muitos diziam que a menina poderia desenvolver um câncer, o que deixava a mãe mais apreensiva ainda. Neste momento procuramos acalmá-la e falar do poder de Deus e o que Ele poderia fazer. Depois de algum tempo a mãe se acalmou e voltou a sua casa.



Naquela mesma manhã fomos visitar a menina, que se chama Evelyn, e ao chegar na casa percebemos que realmente se tratava de um situação dificílima. As feriadas eram enormes, e o clima na família estava conturbado. Passamos algumas horas ali tomando um tererê (igual ao Chimarrão, só que gelado), partilhando alguns testemunhos, falando da palavra de Deus, orando com eles e depois de vê-los mais calmos, nos retiramos. Tudo isso aconteceu num sábado pela manhã. Nos cultos de sábado e de domingo levantamos alguns momentos de intercessão por esta família.



No Domingo a noite depois do culto recebemos alguns dos familiares da Evelyn nossa casa, e pudemos contemplar a mão poderosa de Deus agindo. Eles nos relataram que as feridas já estavam secando. Tivemos o oportunidade de ver a alegria estampada no rosto da Evelyn e de sua mãe, que já não era possível até aqueles dias, mas Deus mudou a realidade daquela família. Na segunda-feira eles foram ao médico, na cidade de Umuarama/PR/BR, que disse que agora ela tem que seguir um tratamento e voltar periodicamente ao consultório para ser acompanhada. Nossa igreja aqui está dando um suporte espiritual e emocional a elas, mas também nos comprometemos em fazer uma campanha para ajudá-las, pois o custo das viagens são altos e esta família não tem condições.



O que alegra nosso coração é saber que uma família que em uns dias sofria com o medo da morte, se desesperava pela dor de uma menina, hoje glorifica a Deus pelos milagres vividos. Temos Glorificado ao Senhor por isso e pedimos aos irmãos que orem por esta menina!



Em tudo temos visto as poderosas ações de Deus em nosso ministério, Ele tem sido fiel e companheiro em tudo quanto temos vivido. Não tem deixado que nossas forças se vão, nem que nosso inimigo prevaleça e nem que falte o pão em nossa mesa. Por isso e por muito mais somos gratos a Deus!







Gostaríamos de deixar alguns motivos de oração:



• Pelo nosso ministério e trabalho aqui em Katuetê/PY, para que Deus nos dê sabedoria e estratégias;



• Pela construção do nosso templo, para que Deus seja o nosso provedor e guia;



• Pelo nosso trabalho com as crianças, para que Deus capacite as pessoas e consigamos materiais, pois, aqui é escasso nesta área;



• Pelo Projeto que desenvolveremos com os Jovens (Deus está abrindo a porta para a implantação de um curso profissionalizante)



• Pela nossa saúde (física, financeira, psicológica);



• Por nossos familiares.



Em Tudo somos gratos a Deus, pois Ele nos escolheu para esta obra tão maravilhosa, agradecemos aos irmãos que têm sido parte de nosso ministério, nos apoiando espiritual, motivacional e financeiramente.







N’Aquele que nos salvou e nos uni em Seu terno amor: Cristo Jesus







Pr. Gilliardi Tolentino e Missª Quézia Tolentino



Dados para Adoção:



Nosso sustento é feito via Secretária Geral de Missões, pela AGEMIW. Para as igrejas que sentirem o desejo de participar conosco desta obra, pedimos que nos comunique, assim solicitaremos a AGEMIW que envie os boletos a vossa tesouraria, mas também podem ser realizados depósitos na conta de nossa agência, com os centavos para nossa identificação. E aos irmãos que querem nos apoiar, passo nossa conta.



Banco Bradesco



Ag: 3403-7



C/C: 3118-6



Cod. Identificação: R$ 0,26







Gilliardi B. Tolentino



Bco Bradesco:



Ag. 0294-1



C/Poup: 1009090-3



Gilliardi Batista Tolentino







Contatos:



Orkut: Pr. Gilliardi Tolentino en Katuetê/PY



Twitter: www.twitter.com/prgilliardi



Msn: gilliardib@hotmail.com



E-mails: gilliardi@wesleyana.com ou gilliardib@yahoo.com.br



TEls: (00xx595)983-266-623 ou (00xx595)982-305-302



Para correspondência estamos usando do endereço de nossa igreja em Guaíra/PR



Rua Pastor João Sorém, 1206 – Centro – Guaíra/PR CEP: 85980-000







PS: Todo conteúdo desta carta pode ser lido e distribuído nas igrejas que desejam ser nossos apoiadores e intercessores.





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 22/7/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: ESPAÇO WESLEYANA É INAUGURADO
Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque fez maravilhas...

(Sl 98:1)



Quem foi na Escola Bíblica Dominical domingo passado, 05/07/09, pôde fazer parte da inauguração do Espaço Wesleyano (Rua Parambu, 62 / Parque Vitória).

Todos se reuniram na frente da igreja e saíram juntos rumo ao Espaço Wesleyano. Crianças, jovens e adultos louvavam com muita alegria por visualizarem mais uma conquista da IMW da Vila Nivi. Após uma oração de agradecimento, a fita inaugural foi cortada pelo Pastor Roberto Amaral.

Os irmãos começaram a entrar para conhecer o local e como ficou depois da reforma, pois antes era um lugar abandonado e quase em ruínas.

“O local ficou lindo e com certeza será um grande portal de bênçãos tanto para nós da igreja como para fins de evangelização”, falou a irmã Telma Rejane a respeito do Espaço Wesleyano, que possui 4 salas e uma ampla garagem.

O ambiente foi preparado tanto para evangelização, como para os grupos de ensaio (tearo/dan-ça/louvor), também, foi feito pensando nas turmas da Escola Bíblica Dominical, ou seja, todos poderão usufruir do novo espaço da igreja.

Para finalizar, os irmãos de mãos dadas oraram consagrando o Espaço Wesleyano a Deus e era notória a alegria e satisfação no rosto de cada um.



Por Caroline Suzuki

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 21/7/2009 por STANO
Assunto: ACEITE A JESUS ELE QUER INTIMIDADE COM VOCÊ
Por que temos que aceitar Jesus em nossas vidas?



Prezado Irmão,



Em primeiro lugar, queremos agradecer por você ter acessado nosso site. Gostaríamos de mostrar a você o porquê de se ter que aceitar a Jesus em sua vida. Vamos tentar escrever de uma forma mais resumida:



Quando Deus criou o mundo (está em Gênesis 1), Ele criou o homem à sua imagem e semelhança. Ou seja, quando olhamos para você, nos lembramos de Deus, quando você olha para nós, você se lembra de Deus. E Deus criou o ser humano para adorá-Lo e amá-Lo.



Porém a serpente, o nosso arqui-inimigo, o diabo, entrou no mundo para semear dúvida no ser humano com o intuito de destruí-lo.



Foi isto que ele fez com Eva e Adão, induzindo-os a desobedecer a Deus e serem expulsos do paraíso. Neste momento, o ser humano foi destituído da glória de Deus e passou a viver sob o domínio do diabo. E Deus não pode forçar o homem a adorá-lo novamente, porque Deus deu a livre escolha ao homem e portanto, Deus é justo até neste momento.



Por causa deste domínio do diabo que o mundo passa por todas estas desgraças, como: guerras, tristezas e aflições até hoje. Mas Deus não desistiu da humanidade: enviou Jesus, para resgatar do domínio do diabo àqueles que o aceitarem e os transportarem para a luz. Está em Colossenses 1:13:



"e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado;"



O versículo acima define dois aspectos de quem é Jesus:



É nosso Salvador, o verdadeiro Messias, porque tem o poder de nos tirar do poder do diabo e nos transportar de volta ao Reino de Deus;



É nosso Senhor, porque o próprio versículo o define como rei "reino do seu Filho amado"



O apóstolo João explica muito bem que o diabo é o que nos acusa, que nos faz cometer erros, pecados. E também explica qual o objetivo de Jesus sido enviado por Deus:



1 João 3:8

"quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo."



Jesus é a Palavra de Deus (João 1) que foi feito carne e osso e habitou entre nós, é Deus na Terra (2 Pedro 1:1). Deus enviou o seu próprio filho para que todo aquele que NEle creia, não pereça mas tenha vida eterna, conforme João 3:16.



Existe um ditado popular que diz: "Também sou filho de Deus.". Isto não é verdade. Somos todos criaturas de Deus. Somente seremos filhos de Deus se aceitarmos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, conforme está em João 1:12:



"Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;"



Por isto às vezes dizemos carinhosamente que Jesus é o nosso irmão mais velho. Jesus é o primeiro filho, e quando nós o aceitamos, somos também feitos filhos de Deus.



E Deus enviou Jesus para pagar o preço pelos pecados que a humanidade cometeu desde que Adão e Eva foram destituídos da presença de Deus. Por isto Jesus morreu na cruz, para pagar o preço por todos os nossos pecados, as nossas iniqüidades. O profeta Isaías previu a vinda de Jesus nada menos que 700 anos antes disto acontecer.



E atenção para um detalhe importante: todos dizem que Jesus morreu na cruz, mas poucos dizem que depois de três dias, Jesus ressuscitou e depois subiu aos céus para reencontrar Deus Pai. Nenhum outro deus fez isto, somente Jesus o fez. Portanto, Jesus continua vivo e virá pela segunda vez para levar com Ele todos os que crêem nele.



Isto prova que Jesus não é religião, mas sim a verdade, porque ele está vivo e vai voltar. O próprio Jesus disse em João 14:6:



"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."



Portanto Jesus é o único caminho para se chegar a Deus. A religião é um meio que o homem inventou para tentar atingir a Deus. Porém, o Evangelho é o contrário: é Deus atingindo às pessoas.Não existe outra maneira de se atingir a Deus senão por Jesus:



1 Timóteo 2:5

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,"



No lugar de Jesus, veio a terceira pessoa de Deus: O Espírito Santo, justamente para nos convencer de nossos pecados e nos voltarmos a Deus novamente, aceitando a Jesus como Senhor e Salvador. Até hoje, o Espírito Santo é quem inspira, quem convence do pecado, quem nos consola, quem nos auxilia.



Não podemos forçar a você a aceitar a Jesus em nenhum momento. Se Deus nos deu livre arbítrio, somos nós que decidimos individualmente por nossas vidas se aceitamos ou não a Jesus.



O que podemos dizer é que esta escolha é mesmo de "vida" ou "morte": de vida eterna ou de morte eterna. Deus diz em Hebreus 9:27 que ao homem é permitido morrer uma só vez, vindo depois o julgamento. O julgamento consiste em saber se o homem passará a eternidade com Deus (vida eterna) ou passará a eternidade separado de Deus para sempre (morte eterna).



Deus diz que o inferno foi feito para o diabo e seus anjos, mas também todo aquele que não aceita a Jesus como seu legítimo Senhor e Salvador, infelizmente terá este mesmo destino. O único meio de se garantir a vida eterna com Deus é aceitando a Jesus em sua vida.



Portanto, faça a escolha certa desde já: aceite a Jesus em sua vida, dê lugar a Ele, entregue seu coração a Ele. Ele é Deus, e Deus é Amor. Deus te ama e é da vontade Dele que você se salve. Porém, esta é uma decisão que somente você pode tomar.



Se você irmão chegou até este site não foi por acaso, Deus tem um propósito em sua vida:



Deus conhece os seus passos o seu coração, Ele aceita você como está, Ele perdoa os seus pecados, Ele transforma vidas.



Se você sente em seu coração a necessidade de buscar renovo, você quer mudar de vida, repita comigo em voz alta esta oração abaixo:



"Meu Deus, meu Pai,



Eu aceito Jesus Cristo como único Senhor e Salvador de minha vida. Quero fazer parte do Teu plano para minha vida. Neste momento, meu Pai, recebo teu filho Jesus em meu coração para que seja quebrado em mim o velho homem, e que eu seja feito nova criatura. Eu renuncio a todas as minhas ações que foram feitas contra Tua vontade. Perdoa-me Senhor, pois quero ser renovado; quero fazer parte da Tua família, ser Teu filho amado. Quero andar contigo todos os dias da minha vida, viver a verdade que é a Tua Palavra, seguir Teus passos, regozijar em Ti, ver a Tua glória.



Quero que sejas o meu conforto nos meus momentos de insegurança, que sejas a minha alegria quando eu estiver triste, que sejas o meu escudo que me guarda dos inimigos, que sejas o meu socorro pois não temerei nenhum mal e nem a solidão.



Declaro que Tu estarás sempre comigo e serás meu melhor amigo. Jesus, Te amo, Te quero e desejo Tua presença.



Amém."



Bem vindo a sua nova família, procure uma igreja evangélica mais próxima da sua casa e diga que você já aceitou Jesus e quer aprender a palavra de Deus, tenho certeza que você será bem recebido pela sua nova família.



Que Deus te abençoe, sempre.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: 40% DOS ALUNOS DE MEDICINA TEM DEPRESSÃO




Quase 40% dos alunos de medicina têm sintomas de depressão





Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina do ABC com 481 estudantes de medicina indica que 38% deles têm sintomas de depressão. Foram distribuídos questionários usados para avaliar a doença.



A fase mais crítica, de acordo com a pesquisa, são os dois últimos anos, que coincidem com o início da prática médica mais intensa e o internato. As chances de perder peso, libido e horas de sono são maiores nesse período.



"Há mais contato com o doente, no ambulatório e no hospital, e o aluno pode viver extremos: sofrer demais ou ser muito frio, e ambos são ruins e podem contribuir para um quadro depressivo", diz o líder da pesquisa, Sérgio Baldassin, psiquiatra e coordenador do Sepa (Serviço de Orientação Psicológica ao Aluno) da Faculdade de Medicina do ABC.



Pressão



No final do curso, também há uma grande expectativa de competição para a residência, segundo Baldassin, outra fase de alta pressão.



Um relatório elaborado pela ONG americana Institute of Medicine pede a redução da carga horária dos médicos residentes nos EUA para diminuir os riscos de erros provocados pelo cansaço.



De acordo com o levantamento, esses profissionais trabalham cerca de 80 horas semanais, em turnos de 30 horas, com privação de sono. A proposta da entidade seria estipular um turno de, no máximo, 16 horas e incluir um prazo de descanso obrigatório a cada cinco horas trabalhadas





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: ONDE ESTÁ O SAL - PASTOR ROBERTO AMARAL
Ezequiel 3:17 Filho do homem



Ezequiel 3:17 Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte.



Que honra poder me dirigir a você por meio deste serviço. Estamos vivendo um tempo muito abençoado onde podemos desfrutar de recursos que podem melhorar nossa vida não só no cotidiano natural, mas também como servos de Deus podemos nos ajudar mutuamente incentivando a prática da verdadeira fé e da comunhão com Deus. Assim como seu pastor lembro-lhe hoje de 2 compromissos que temos neste fim de semana, para os quais gostaria de contar com sua atenção.



Domingo teremos a Ceia, venha novamente com o coração aberto, pos a mesa já esta posta Deus tem o melhor para nós.



Não esqueça que neste Sábado temos a o Culto de posse do presidente dos PMs de Cristo, nosso Querido pastor Cesar Chamilé. Lembre-se o culto começa as 19:30. Que Deus continue abençoando sua vida e que voce possa fazer valer seu lugar no corpo de Cristo ajudando outros a caminhar com Cristo.

Um Forte Abraço do seu pastor,

Roberto Amaral





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: PROCLAMAR OU PROGRAMAR






A ressurreição de Cristo é o marco da maior conquista já obtida neste mundo. Em sua ressurreição Jesus trouxe vida, libertação e esperança para uma humanidade falida e condenada. Muitos homens marcaram a história por suas conquistas.





Flamimg nos deu a penicilina, Thomas Edsom a luz elétrica, Sigmund Freud a psicanálise, Santos Dumont o avião, Newton e Albert Aistem contribuíram para o avanço cientifico através de suas teorias, mas Jesus nos deu através de sua morte e ressurreição, Vida, Libertação e Esperança. Isso exige mais que comemoração.





A conquista de Cristo deve ser proclamada. É dever de todo cristão cumprir a ordem dada às mulheres na manhã do domingo: Ide dizei aos teus irmão que o Cristo ressuscitou. Anunciar a ressurreição de Cristo é pregar o evangelho. Fale de Jesus a outros, não feche seus lábios. Páscoa não é programação é Proclamação. Pr. Roberto Amaral







« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: O SENHOR É PROVEDOR DA SUA CASA




Um dito conhecido diz: “Casa que falta pão todo mundo grita, todo mundo briga e ninguém tem razão”. A vida na terra se caracteriza pela busca incessante do pão. Afinal a sentença Divina pronunciada no Éden nos condicionou a esta frenética corrida pela sobrevivência.



Pelo pão na mesa fazemos de tudo, há aqueles que fazem até o que não é direito. Pelo pão dizem: vale tudo. Se na vida terrena é assim, no mundo espiritual é diferente. Devemos nos lembrar que não somos apenas matéria orgânica, somos também espirituais. Como temos um corpo, temos também um espírito e a semelhança do corpo e o espírito também precisa ser suprido. Por isso Jesus disse:... Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. Mateus 4:4.



Todavia diferente do que ocorre no mundo físico, a vida espiritual é suprida de forma diferente, pois o pão da vida nos é garantido pelo esforço do próprio Deus. Não há necessidade de comércio, atravessadores, especuladores, não há monopólio, não dependemos da chuva e nem do sol. Por isso Jesus garante: “Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede” (João 6:35).



Na casa de Deus nunca faltará pão para seus filhos, pois Deus se encarrega de prover sua mesa. “O Senhor é meu Pastor nada me Faltará” (Sal.23). Sua alimentação espiritual não depende de terceiros. Isto elimina a figura dos que acham que podem ganhar com isso. No processo da alimentação do espírito humano, terceiros são apenas talheres, nada mais. São úteis, mas não indispensáveis.





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: COMPROMETIDOS SEMPRE. CONTA-SE QUE NUMA


Conta-se que numa certa fazenda a bicharada alvoroçada comentava apreensiva o que fazer para oferecer a um ilustre visitante que estava por chegar. Expostas as devidas preocupações a galinha disse: temos que oferecer alguma coisa eu e meu amigo aqui o porco, podemos oferecer a farofa, nem que a gente tenha que se sacrificar por isso. Eu por exemplo posso oferecer o ovo, disse a galinha e o porco, o bacon. Você no lugar do porco concordaria com esta sugestão? Algumas propostas exigem dedicação, outras no caso do porco, comprometimento.



A disposição de seguir a Cristo, ser um verdadeiro Cristão, exige comprometimento. (Mt.16.24; Rm.12.1) É isto que Deus espera de nós não só para 2008, mas por toda nossa vida.



Que bom que nosso Boletim está de volta. Agora temos uma ferramenta a mais para facilitar nossa comunicação. Lembrando que uma boa comunicação é imprescindível para a vida em sociedade, comunidade e família. Por esta razão me sinto muito otimista percebendo que podemos ser um pouco mais eficientes em nosso trabalho. Contudo para que de fato esta ferramenta seja útil é muito importante que saibamos usá-la, tanto nós líderes que comunicamos através deste, quanto a você leitor que é alvo de nossa comunicação. Aqui seguem algumas dicas:



1º Os líderes que pretendem usar, e devem usar este espaço com certeza, precisam enviar seu material com antecedência necessária para uma boa publicação, devem ainda atentar em cumprir com esmero o que se pede e é divulgado neste espaço.



2º Nossos leitores devem ler com atenção, passar adiante as informações e buscar com dedicação corresponder a elas.



3º Procure conservá-lo com você ao longo do mês, tendo-o ao seu alcance a fim de obter suas informações e serviços. Temos nos esforçado para alcançarmos nossos objetivos, os quais podemos identificar em nosso lema: “Estamos edificando, uma igreja forte, atuante e fervorosa” Entendemos que sua participação é fundamental neste processo o qual contempla não só a edificação espiritual do corpo como também de um grande templo com instalações adequadas a fim de atender as necessidades da igreja.



Quero contar com você, com suas orações e serviço. Seja um membro fiel, dedicado e comprometido.

Pr. Roberto Amaral



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: DE QUEM É A CULPA, SEGUNDO A LEI FÍSICA






POR: PASTOR ROBERTO AMARAL







Segundo a lei da física para todo efeito há uma causa. Nossos maiores dilemas são frutos de nossa incapacidade de assumir que somos todos protagonistas dos efeitos mais devastadores que assolam nosso mundo. O problema em descobrir as causas é que elas sempre revelam nossas mazelas e fracassos. Então arrastamos nossos dilemas pelos tribunais de nossa consciência até acomodá-los em alguma instancia de nossa racionalidade que funciona como um buraco negro capaz de absolver até a luz inconfundível da lógica e da razão. Somos dissimulados por natureza, somos dissimulados conosco mesmo, mas isto não impede de sentirmos o peso de nossa posição ambivalente, que justifica a boa vontade de Freud em nos oferecer seu confortável divã, o qual temos como uma das mais importantes contribuições para a humanidade, sobre o qual muitos tentam achar guarida , conforto para suas consciências demasiadamente pesadas.







A síndrome de Adão é outra prova que Werner Keller deveria usar em seu livro para provar que a Bíblia tinha Razão. Ao argüir o homem sobre seu ato de desobediência Adão tenta safar-se de qualquer responsabilidade pelo maior desastre moral já ocorrido neste planeta que nos subjugou a todos a uma vida de medo e insegurança. Adão joga a culpa em Eva que por sua vez transferi a responsabilidade para a serpente. Por mais terrível que seja o Diabo ele não pode fazer nada neste mundo físico a menos que encontre um ser humano semelhante a ele. Todavia mais cínicos que Adão somos nós que jactamos pertencer a pos-modernidade, pois nos satisfazemos em perpetrar a ousadia dos filhos do iluminismo, que insatisfeitos de culpar o diabo pelas desgraças deste mundo ousaram sentar Deus no banco dos réus.







O maior de todos os desastres aéreos envolvendo a aviação brasileira até agora ocorreu no dia 17 de Julho fazendo o Brasil chorar e o mundo estarrecido e impressionado. Mais de 200 pessoas perderam suas vidas, interrompendo suas carreiras, sonhos e ideais de forma abrupta e violenta. A dor sentida pelos familiares e de todos nós, foi acrescida pelo sentimento de indignação ao percebermos a forma como nossas autoridades se comportaram ante este trágico acidente. O sentimento de sermos peças descartáveis neste jogo do poder é de profunda revolta. Gestos e frases obscenas provam como algumas de nossas autoridades lidam com nossas aflições, angústia e dor.







Buscar um culpado é uma forma de aplacarmos a dor e aliviarmos nossa consciência. Alguns dizem que a causa foi a pista não devidamente acabada e testada, outros culpam a aeronave, o mal tempo e ainda a localização do aeroporto. Também há os mais perspicazes que dizem: É cedo para dizer qualquer coisa, vamos esperar a análise da Caixa-Preta. Deixar a culpa sobre os que já não podem responder aos tribunais humanos é sempre uma saída. Todavia para resgatar o sistema aéreo brasileiro afogado nesta terrível poça de sangue e devolver a confiança que o povo brasileiro perdeu é preciso mais que bravatas e bazofias.







Convido a todos a abrirmos a caixa-preta de nossa consciência para entendermos que todos somos culpados por este caos. Alguns mais, outros menos. Uns por comissão outros por omissão. Somos culpados por alimentar este sistema insaciável que se mantém pelo poder e pelo dinheiro e que por sua vez sacia nossa sede, nosso apetite voraz por rapidez, conforto e diversão. Lotamos os aeroportos, brigamos, gritamos, pois queremos o que queremos sem nos importar se houve tempo para testar a pista recém terminada, se o setor responsável pela manutenção esta tendo tempo de deixar as aeronaves prontas. Elegemos políticos por conveniência ou pela oportunidade de saciarmos nossas necessidades mais imediatas sem pensar no todo. Queremos ser espertos, fazer valer nossos direitos, mesmo que seja para prejuízo de nós mesmos.







Creio que este momento nos convida a reflexão. Como povo de Deus precisamos urgentemente rever nossos valores e conduta. A nação e o mundo estão sem referências que possam dar-lhes rumo para se livrarem deste círculo do mal, formado pela ganância, corrupção, opressão, miséria e violência. Romanos 8:19 A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus. Segundo o apóstolo Paulo a criação geme e sofre. Romanos 8:22 Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. A pergunta é até quando? A resposta está ai, até que se manifestem os filhos de Deus. Sabemos que esta manifestação começa aqui e terá seu apogeu naquele evento que a Bíblia denomina de Parousia, isto é a manifestação gloriosa de Cristo por ocasião de sua volta. As industrias estão tentando ajustar-se ao padrão do ecologicamente correto, o verdadeiro cristianismo no entanto, sempre foi ecologicamente correto, moralmente correto e eticamente correto. Com Cristo a vida ganha qualidade e sentido.







Pr. Roberto





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: AQUECIMENTO GLOBAL FAZ ILHA DESAPARECER






Extraído



Os dez anos mais quentes da História estão concentrados de 1994 para cá



As previsões apocalípticas de ambientalistas sobre o aquecimento global começam a se tornar realidade. O aumento do nível do mar causado pelo aquecimento global fez desaparecer, pela primeira vez, uma ilha. A ilha de Lohachara, na Índia, desapareceu devido ao aumento do nível do mar causado pelo aquecimento global. Mas ela não foi totalmente submersa e pode ser vista. A desaparição de Lohachara, que no passado já teve uma população de 10 mil habitantes e havia sido evacuada, não tem antecedentes. O desaparecimento é registrado num estudo feito ao longo de seis anos por pesquisadores.



A ilha é tão distante que os pesquisadores só souberam de seu desaparecimento quando perceberam que ela não aparecia mais nas imagens de satélite. Há oito anos, algumas ilhas desabitadas do Arquipélago de Kribati, no Pacífico, desapareceram. Os habitantes de Vanatu, próxima ao local, foram retirados de suas casas por precaução.





Segundo registros da Organização Meteorológica Mundial, 2006 foi o sexto ano mais quente da História. Dados comprovam que o fenômeno do aquecimento global é conseqüência do agravamento do efeito estufa.



O ano 2006 foi marcado por incêndios florestais nos Estados Unidos, secas e inundações no norte da África, chuvas torrenciais nas Filipinas, encolhimento do gelo ártico e o outono mais quente da história da Europa. Os dez anos mais quentes da história estão concentrados no período de 1994 até agora, com recorde em 1998 e 2005.



Países como a Austrália tiveram o dia mais quente da sua história em 1 de janeiro de 2006, além da primavera mais quente já registrada. O Canadá teve seu inverno e primavera mais amenos. O Brasil também vem sofrendo com ondas de calor.



A falta de chuvas também reduziu em 11% a safra de soja no Brasil e atingiu milhões de hectares de lavouras na China. Quanto a furações e tufões, o ano foi ameno, exceto na China, onde mais de oito mil pessoas morreram devido a tempestades tropicais, no pior ano em uma década.



O desaparecimento de Pingüins-de-Adélia está aumentando com o degelo do mar. O aquecimento global está invertendo a colônias de pingüins na Antártida. Cientistas observaram que as colônias da borda do continente estão diminuindo, enquanto as do interior estão aumentando.



Segundo cientistas, os Pingüins-de-Adélia migram de acordo com as temperaturas. "Enquanto a Terra resfriou um pouco, as colônias de Pingüins-de-Adélia começaram a desaparecer no Norte durante a pequena Era do Gelo", informou o pesquisador David Ainley. "Mas, desde então, Pingüins-de-Adélia vêm migrando e nos últimos 30 anos o processo se acelerou", afirmou Ainley.



Com a diminuição do gelo do mar do Norte, a população de pingüins diminuiu. Já no Sul, as colônias de pingüins prosperam com o derretimento do gelo, facilitando o mergulho deles e sua alimentação.



Na Europa, o inverno começou no mês de dezembro, mas com menos neve nos Alpes. A escassez da neve nas montanhas é um dos efeitos do aquecimento. Nos últimos 50 anos, os Alpes na Europa perderam 50% de sua cobertura de gelo. Dados sobre amostras profundas de gelo sugerem que vivemos o século mais quente dos últimos 600 anos. Um estudo da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico afirma que a redução dos gelos é um fenômeno que tende apenas a piorar.



ÁRTICO SEM GELO EM 2040



Segundo um grupo de cientistas, o Oceano Ártico pode perder todo seu gelo marinho no verão de 2040. O derretimento do gelo, que será quatro vezes mais rápido em 20 anos, tem ligação direta com a emissão de gás carbônico na atmosfera, levando ao aquecimento global. Os cientistas alertam que somente a diminuição dos gases poluentes na atmosfera poderia retardar o processo.



Segundo Marika Holland, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos EUA, a perda do gelo marinho pode levar a outros efeitos desastrosos. "A medida que o gelo se retrai, o oceano transporta mais calor para o Ártico e a água aberta absorve mais luz solar, acelerando o aquecimento e levando à perda de ainda mais gelo", afirma.



PRIMEIROS OBJETOS DO UNIVERSO



Spitzer, o telescópio espacial da NASA, captou em janeiro raios de luz infravermelha originados por aqueles que possivelmente são os primeiros objetos do Universo. Para confirmar que a imagem era dos "primogênitos do cosmos", o telescópio foi forçado ao seu limite, segundo a agência espacial norte-americana.



Astrônomos acreditam que os objetos são as primeiras estrelas ou buracos negros vorazes, que engolem gás e derramam enormes quantidades de energia com mais de mil vezes a massa do Sol. Se os corpos forem estrelas, então as aglomerações são as primeiras mini-galáxias com massa menor que a de um milhão de sóis. "O que quer que esses objetos sejam, eles têm um brilho inacreditável e são muito diferentes de tudo que existe hoje". Afirmou Alexander Kashlinsy, do Centro de Vôo Espacial Goddard, da NASA.





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2009 por STANO
Assunto: A BELEZA DOS DIAS COMUNS




No final do dia, o marido se dirige à esposa e diz: "Hoje foi um daqueles terríveis dias comuns".

Acho muito interessante como temos uma visão errada sobre os "dias comuns".



Dias comuns são aqueles dias em que tudo foi exatamente como sempre havia sido antes. Normalmente eles são reconhecidos como tediosos e maçantes.



Prefiro observar os "dias comuns" de forma diferente (até porque a maior parte dos nossos dias são "comuns", se eles forem chatos, a nossa vida tende a ser uma chatice só!).



Para mim, os "dias comuns" têm grande valor. Quer ver?



* nos dias comuns eu não estou doente nem estou com dor (quando tenho alguma dor, o dia não é um dia comum).



* nos dias comuns ninguém que eu amo faleceu ou está muito doente (quando alguém que eu amo está sofrendo, os dias não são comuns).



* nos dias comuns não perco o meu emprego.



* nos dias comuns a minha vida não está envolvida em nenhum escândalo ou catástrofe.



* nos dias comuns as pessoas que eu amo também me amam e não estão "de mal" comigo.



* nos dias comuns eu não passo fome e nem frio.



* nos dias comuns eu não participo das guerras e nem vejo a morte bem perto de mim.



* nos dias comuns o sol não provocou uma seca e nem a chuva provocou uma enchente.



* nos dias comuns não sou assaltado nem seqüestrado.



* nos dias comuns os amigos não me traem.



* nos dias comuns estou em paz.



Viu? Dias comuns podem se tornar tediosos, mas dias "especiais" (não comuns), podem ser muito difíceis e sofridos. Por isso, prefiro os dias comuns e escolho valorizá-los.



Há alguns dias atrás tive um problema de saúde. Passei mal e tive dor. Nesse momento, fiquei lembrando do dia anterior... um "dia comum".



No ordinário dos "dias comuns" eu vejo a mão de Deus. Por isso, sou grato pela beleza dos "dias comuns".





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 5/6/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: DISCIPULADO LEVE A PALAVRA DE DEUS
Discipulado leva a Palavra de Deus para além do templo





“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. (Mateus 28:19)





A IMW da Vila Nivi possui vários departamentos e dentre eles, destaco hoje, o ‘Ministério de Discipulado’ que tem uma linda missão, a de fazer discípulos.


Liderados pelo irmão Marinaldo, hoje o Ministério conta com cerca de 11 células que funcionam as segundas ou sextas-feiras, nas casas dos irmãos que se interessam em estender o aprendizado da Palavra para além dos dias de culto.


Quem quer ser um discípulo tem de saber de antemão que é preciso praticar o verdadeiro amor para com o próximo, ajudar o irmão a guardar a palavra de Deus em seu coração e ser obediente as palavras do Pai, pois no final o objetivo é refletir fielmente a imagem de Jesus.


O discípulo busca não ser incoerente dizendo uma coisa e praticando outra; ele procura também não ser hipócrita, ou seja, não cobra dos outros aquilo que ele mesmo não faz e principalmente não vive de aparência.


O verdadeiro discípulo é autentico e não esta atrás de autopromoção, procurando ser reconhecido por seus feitos, ser louvado por seu caráter ou temido por seu poder, mas antes, sabe que por ser um discípulo tem muito o que aprender e que mestre só há um: Jesus.


“A vocação Cristã tem por definição Glorificar a Deus”, diz o missionário Felipe, mas eu vou além, a real vocação cristã é servir. O discípulo mais do que qualquer um tem de servir (este é um cargo que quase ninguém almeja) as pessoas com o seu melhor e desta forma abençoar várias vidas.


Lembre-se, precisamos levar o evangelho a toda criatura, cada um utilizando o dom que o Pai o concedeu e sabendo que é o Espírito de Deus que capacita àqueles que são escolhidos para fazer a obra.





Por CAROLINE SUZUKI




« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 29/5/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: SEMANA DO CORAÇÃO ABRASADO


Semana do Coração Abrasado aproximou

mais os Wesleyanos de Deus

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” (2Crônicas 7: 14)



Do dia 17/05 a 24/05 ocorreu na IMW da Vila Nivi a ‘Semana do Coração Abrasado’, onde a proposta foi levar à igreja uma comunhão e um avivamento reais. Quem abriu o evento foi o Pastor Roberto Amaral (que retornava de um período de repouso devido a um problema de saúde) e perguntou ao povo: como está o seu coração?

Ao longo da semana, vários foram os preletores acerca do tema. Com o presbítero Wesley viu-se o que é necessário para se alcançar um verdadeiro avivamento e o missionário Felipe, no dia seguinte, complementou explanando sobre os sinais deste avivamento.

No meio da semana, a irmã Márcia Amaral fez a igreja refletir sobre qual era o motivo de querer ser avivado. A parte histórica ficou por conta do Pastor Elias que falou sobre o avivamento através da vida de John Wesley. O presbítero Júnior pregou sobre a importância da evangelização e como isto está ligado a uma igreja avivada.

Mais uma vez o Pastor Roberto, com seu jeito sábio, fala à igreja que em um coração abrasado não pode haver conformismo com o mundo em que vivemos. Para encerrar a semana, o Pastor Júlio leva ao povo uma palavra de fé e perseverança e diz que em qualquer circunstância é preciso orar.

Quem participou da ‘Semana do Coração Abrasado’ sabe o quanto Deus falou abertamente aos seus filhos. "Foi muito agradável estar na presença do Senhor e os momentos foram indescritíveis" - Irmã Jéssica Souza.

O fato é que o verdadeiro avivamento gera transformação, a igreja tem buscado isso e o resultado é um caminho de santidade rumo ao coração do Pai.



Por Caroline Suzuki

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 27/5/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: IMW VILA NIVI REUNE-SE COM BOMBEIROS


IMW da Vila Nivi reúne-se a Bombeiros, Poupa-Tempo e Ongs e proporciona a comunidade do Jova Rural um sábado de ação social

"... Rogo-te, não como te escrevendo um novo mandamento, mas aquele mesmo

que desde o princípio tivemos: que nos amemos uns aos outros.” (II João1:5)





Neste último final de semana (16/05) a Igreja Metodista Wesleyana da Vila Nivi, através do Ministério de Ação Social, liderado pelo irmão Charles Pinheiro, em parceria com a Coopertiva Nacional dos Bombeiros e o Poupa-Tempo CIC - Norte, realizou um evento de ação social com participações de várias ONG's que prestam serviços à Comunidade do Jova Rural, bairro da Zona Norte de São Paulo.

A área da saúde destacou-se por realizar aferição de pressão arterial, testes de diabetes, hepatites, consultas odontológicas, massagens terapêuticas e palestras sobre DST's e outras doenças.

Todos ali estavam envolvidos, inclusive, pessoas da própria comunidade compareceram e ofereceram seus serviços, como: corte de cabelo, manicure, trabalhos de limpeza de pele, medição de peso e altura e barracas de algodão doce e pipocas.

Não poderia faltar a parte entretenimento, onde vários grupos musicais, inclusive, gospel se apresentaram. A participação especial ficou por conta do grupo ‘Filhos da Promessa’ que proporcionou, as quase 6.300 pessoas, momentos de muita alegria e paz naquele lugar, fazendo com que o nome do Senhor fosse adorado e glorificado com muito entusiasmo.



por Antonio Porfirio

Jornalista Assistente – Caroline Suzuki



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 15/5/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: QUE TIPO DE IGREJA A IMW DESEJA SER
“Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que havia perdido.” (Lucas 19:10)



Neste domingo (09/05), dia das mães, a igreja foi presenteada com a presença do Pastor Gary, conferencista internacional, vindo da cidade de Denver que fica no Colorado (EUA).

Ele trouxe uma mensagem edificante na qual o principal questionamento era “que tipo de igreja somos?”, pois segundo ele, existem dois tipos de igreja: ordinária e extraordinária.

O desejo do coração de Deus é que toda igreja seja extraordinária e para isso, o pastor afirma que é necessário impactar através do evangelismo toda a comunidade, depois a região e por último o mundo.

A igreja não deve esquecer que seu principal objetivo, como está na palavra de Deus, é resgatar o perdido. “Se você vê fogo, alguma coisa está queimando, se você vê uma igreja, você vê evangelismo”, diz o Pastor Gary.

Ratificando a importância de evangelizar, o Pastor Gary diz que o “corpo” todo tem de estar envolvido na obra e dá uma lista de 4 atitudes que pode-se fazer para alcançar o perdido. Primeira, uma lista com o nome de 10 pessoas, pelas quais a igreja estará orando em prol da salvação. Segunda, procurar por pessoas em crises, pois estas estão mais sensíveis às palavras de Deus. Terceira, focar na vida das crianças e adolescentes, pois eles serão o futuro da igreja e por último, mostrar o filme “Jesus”, (traduzido em mais de 30 idiomas), pois a linguagem do filme é verdadeira e a mensagem que transmite é a do sacrifício de Jesus por amor a nós.

Seja qual for sua estratégia, não esqueça que você é um canal de bênçãos e que a palavra do Senhor diz: Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura. (Marcos 16:15).



Por Caroline Suzuki



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 28/4/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: TRABALHO COM JOVENS VAI SE SOLIDIFICANDO
Trabalho com jovens vem se solidificando na IMW de Vila Nivi



“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2)



Sábado para muitos é dia de “balada”, dia de vícios, zuar, “ficar” com quem quiser, mas para os jovens Wesleyanos, isso já ficou para trás e como novas criaturas, sábado tem sido um dia para adorar a Deus e oferecer sacrifícios agradáveis a Ele.

O tema escolhido este ano para o culto de jovens foi Romanos 12-2, ‘Transforme sua mente’. As reuniões são todas voltadas para a transformação do pensamento dos jovens Wesleyanos. Os líderes de jovens, juntamente com o ministério, têm usado uma linguagem diferente para passar essa mensagem, como teatro, dança simultânea aos louvores, clips de música e com estas ações vêm obtendo sucesso, pois sábado passado (25/04) a igreja estava cheia de pessoas buscando a Deus e agradecendo por suas maravilhas.

O ministério de jovens, para melhor alcançar as pessoas, é divido em grupos, como por exemplo, o grupo de “louvor” e o grupo “siga-me”, dentre outros e assim, cada um pode se dedicar ao que mais se identifica e juntos apreciamos um resultado sempre positivo.

Acredito que o trabalho base seja efetuado pelo grupo “siga-me”, pois ele é responsável pela integração dos jovens entre si e com a igreja. Eles procuram os jovens dentre a população, ou entre pessoas que já não estão mais na igreja, e tentam uni-los a família Wesleyana, despertando assim, o que eles têm de melhor.

A irmã Renata Nóbrega, em entrevista nos contou qual é a principal intenção do ministério: “Nosso principal objetivo é integrar os jovens, pois nos últimos anos muitos jovens têm perdido a motivação de estar na igreja. Queremos uma transformação para que os jovens unam-se mais, para que possam ser uma família. O desejo real é comunhão com os irmãos e principalmente com Deus. É ir além dos momentos de culto, é levar a comunhão para fora do templo.”

‘Transforme sua mente’, esse tema tem virado realidade, pois é perceptível que os laços de amizade, afeto e carinho estão se estreitando entre os jovens Wesleyanos.



Por CAROLINE SUZUKI



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 24/4/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: PRIMEIRA VIGÍLIA DE 2009 NO MONTE HERMON


Primeira vigília de 2009 no Monte Hermon reúne o povo de Deus para orar

“Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante da presença do Senhor; levanta a ele as tuas mãos (...)”. Lamentações 2:19





Nesta véspera de feriado, dia 20 de abril, aconteceu no Monte Hermon, que fica em Terra Preta, interior de São Paulo, a primeira vigília do ano da Igreja Metodista Wesleyana, onde estiveram presentes autoridades e membros de todas as igrejas Wesleyanas de São Paulo.

Segundo o dicionário vigília quer dizer cuidado ou período que antecede uma grande festa, o povo de Deus estava lá lutando contra o frio e sono para zelar pela obra e pedir pelo bom andamento do Concílio Geral que ocorrerá de 12 a 19 de julho na cidade de Xerém, no Rio de Janeiro.

Apesar de muitos não se conhecerem, pairava no ar um sentimento de irmandade e amor muito grande, a união comandava, pois todos estavam ali pelo nome do mesmo Deus, com o mesmo propósito, vigiar.

Clamavam pelo nome de Jesus, pedindo suas bênçãos, agradecendo por tudo o que Deus havia feito até ali, orando em prol do Concílio Geral e Deus do alto de seu trono respondia a cada um com sua presença e os ventos do Espírito sopravam livremente pelo local.

Um dos momentos de mais unção foi quando o ministério de louvor da IMW de Vila Nivi chamou todos os levitas para juntos adorarem o Senhor. O baterista e o tecladista foram de diferentes congregações e juntos formaram um só grupo de adoração. Todos numa só voz e numa só força louvaram e exaltaram o nome de Deus.

Ao fim da vigília, houve um momento de comunhão e naquele frio o chá da madrugada veio acalentar ainda mais os corações que estavam cheios da presença de Deus.



por Caroline Suzuki







« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/4/2009 por CAROLINE SUZUKI
Assunto: IMW VILA NIVI COMEMORA PÁSCOA
A IMW de Vila Nivi comemora o verdadeiro significado da Páscoa

A Evanpáscoa, que este ano veio com o tema A Verdade Vós Libertará, aconteceu dos dias 9 a 12 de abril de 2009 na Igreja Metodista Wesleyana de Vila Nivi, tendo entre seus principais objetivos apresentar o verdadeiro motivo pelo qual se comemora a páscoa e para isso contou com a colaboração de vários talentos desde crianças até pessoas da terceira idade.

Quem participou dos 4 dias de comemoração percebeu que as pregações foram ministradas em etapas, primeiramente foi dito que Cristo se fez carne para nos dar a salvação, depois que Jesus morreu por nossos pecados e por último, e não menos importante, que Jesus Cristo, o Cordeiro, venceu a morte e ao terceiro dia ressuscitou, real motivo pelo qual estavam ali, todos numa só união comemorando em adoração.

Ao longo dos dias da Evanpáscoa, os irmãos ouviram dois belos testemunhos de vida, um de cura e outro de libertação e salvação, onde contou-se com a presença da Palhacinha Susu.

Os Amigos em Cristo louvaram a Deus, assim com o grupo Filhos da Promessa, o Coral apresentou-se com maestria acompanhados pelo excelente desempenho da Orquestra que contou com a participação especial do Pastor Júlio.

A igreja se edificava a cada apresentação, contemplava tudo com olhos bem atentos e com o coração aberto a receber todas as palavras trazidas. Os impactados foram muitos e de diferentes formas Deus falou com cada um.

A peça Barrabás ou Jesus?, apresentada pelo Ministério de Teatro In Pactos, encantou a todos, não só por seu roteiro e direção, mas principalmente pela performance dos atores. Cada frase dita no palco era perceptível a emoção que causava no espectador que timidamente participada com seus Glórias e Aleluias.

Para explicar de uma forma singela o que a Páscoa significa, entrou em cena a Turma da Biza com personagens lúdicos passando a mensagem de que a Páscoa não é simplesmente coelhos, colombas ou chocolates, mas sim a Morte e Ressurreição de Cristo Jesus, assim como explicou também o Pastor Roberto Amaral.

Fechando com chave de ouro a Evanpáscoa, a igreja deleitou-se com a Cantata, espetáculo preparado pelo Coral Feminino e Ministério de Dança. Vozes afinadíssimas, solos magníficos, coreografias criativas e belas. Tudo estava em perfeita harmonia, harmonia essa que certamente existirá no Céu, onde o homem adorará a Deus com toda sua essência.



Por CAROLINE SUZUKI



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 8/4/2009 por STANO
Assunto: QUAL VERDADEIRO SIGNIFICADO DA PÁSCOA
Extraído: jesus.com.br



Qual é a origem e significado da Páscoa? Como surgiu a idéia do coelho e ovos de chocolate? E por que na sexta-feira dizem que não se deve comer carne mas sim peixe?

A páscoa pode cair em qualquer domingo entre 22 de março e 25 de abril. Tem sido modernamente celebrada com ovos e coelhos de chocolate com muita alegria. O moderno ovo de páscoa apareceu por volta de 1828, quando a indústria de chocolate começou a desenvolver-se. Ovos gigantescos, super decorados, era a moda das décadas de 1920 e 1930. Porém, o maior ovo e o mais pesado que a história regista, ficou pronto no dia 9 de abril de 1992. É da Cidade de Vitória na Austrália. Tinha 7 metros e dez centímetros de altura e pesava 4 toneladas e 760 quilos. Mas o que é que tem a ver ovos e coelhos com a morte e ressurreição de Cristo?



A origem dos ovos e coelhos é antiga e cheia de lendas. Segundo alguns autores, os anglo-saxões teriam sido os primeiros a usar o coelho como símbolo da Páscoa. Outras fontes porém, o relacionam ao culto da fertilidade celebrado pelos babilônicos e depois transportado para o Egito. A partir do século VIII, foi introduzido nas festividades da páscoa um deus teuto-saxão, isto é, originário dos germanos e ingleses. Era um deus para representar a fertilidade e a luz.



À figura do coelho juntou-se o ovo que é símbolo da própria vida. Embora aparentemente morto, o ovo contém uma vida que surge repentinamente; e este é o sentido para a Páscoa, após a morte, vem a ressurreição e a vida.



A Igreja no século XVIII, adotou oficialmente o ovo como símbolo da ressurreição de Cristo. Assim foi santificado um uso originalmente pagão, e pilhas de ovos coloridos começaram a ser benzidos antes de sua distribuição aos fiéis.

Em 1215 na Alsácia, França, surgiu a lenda de que um dos coelhinhos da floresta foi o animal escolhido para levar um ninho cheio de ovos ao principezinho que esta doente. E ainda hoje se tem o hábito de presentear os amigos com ovos, na Páscoa. Não mais ovos de galinha, mas de chocolate. A idéia principal ressurreição, renovação da vida foi perdida de vista, mas os chocolates não, ele continuam sendo supostamente trazidos por um coelhinho...

O Peixe, foi símbolo adotado pelos primeiros cristãos. Em grego, a palavra peixe era um símbolo da confissão da fé, e significava: "Jesus Cristo, filho de Deus e Salvador.



" O costume de comer peixe na sexta-feira santa, está associado ao fato de Jesus ter repartido este alimento entre o povo faminto. Assim a tradição de não se comer carne com sangue derramado por Cristo em nosso favor.



Mas vejamos agora, qual é a verdadeira origem da Páscoa?

Não tem nada a ver com ovos nem coelhos. Sua origem remonta os tempos do Velho Testamento, por ocasião do êxodo do povo de Israel da terra do Egito. A Bíblia relata o acontecimento no capítulo 12 do livro do Êxodo. Faraó, o rei do Egito, não queria deixar o povo de Israel sair, então muitas pragas vieram sobre ele e seu povo.



A décima praga porém, foi fatal : a matança dos primogênitos - o filho mais velho seria morto. Segundo as instruções Divinas, cada família hebréia, no dia 14 de Nisã, deveria sacrificar um cordeiro e espargir o seu sangue nos umbrais das portas de sua casa. Este era o sinal, para que o mensageiro de Deus, não atingisse esta casa com a décima praga.



A carne do cordeiro, deveria ser comida juntamente com pão não fermentado e ervas amargas, preparando o povo para a saída do Egito. Segundo a narrativa Bíblica, à meia-noite todos os primogênitos egípcios, inclusive o primogênito do Faraó foram mortos. Então Faraó, permitiu que o povo de Israel fosse embora, com medo de que todos os egípcios fossem mortos.



Em comemoração a este livramento extraordinário, cada família hebréia deveria observar anualmente a festa da Páscoa, palavra hebraica que significa "passagem" "passar por cima". Esta festa, deveria lembrar não só a libertação da escravidão egípcia, mas também a libertação da escravidão do pecado, pois o sangue do cordeiro, apontava para o sacrifício de Cristo, o Cordeiro que tira o pecado do mundo.



A chamada páscoa cristã, foi estabelecida no Concílio de Nicéia, no ano de 325 de nossa era. Ao adotar a Páscoa como uma de suas festas, a Igreja Católica, inspirou-se primeiramente em motivos judaicos: a passagem pelo mar Vermelho, a viagem pelo deserto rumo a terra prometida, retirando a peregrinação ao Céu, o maná que exemplifica a Eucaristia, e muitos outros ritos, que aos poucos vão desaparecendo.



A maior parte das igreja evangélicas porém, comemora a morte e a ressurreição de Cristo através da Cerimônia da Santa Ceia. Na antiga Páscoa judaica, as famílias removiam de suas casas, todo o fermento e todo o pecado, antes da festa dos pães asmos. Da mesma forma, devem os cristãos confessar os seus pecados e deles arrepender-se, tirando o orgulho, a vaidade, inveja, rivalidades, ressentimentos, com a cerimônia do lava-pés, assim como Jesus fez com os discípulos. Jesus instituiu uma cerimônia memorial, a ceia, em substituição à comemoração festiva da páscoa. I Coríntios 11:24 a 26 relata o seguinte:

Jesus tomou o pão, "e tendo dado graças o partiu e disse: Isto é o meu corpo que á dado por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no Meu sangue, fazei isto todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do senhor, até que ele venha."



Vários símbolos nesta ceia merecem nossa atenção. O ato de partir o pão, indicava os sofrimentos pelos quais Cristo havia de passar em nosso favor. Alguns pensam, que a expressão "isso é o meu corpo" signifique o pão e o vinho se transformassem realmente no corpo e no sangue de Cristo. Lembremo-nos portanto, que muitas vezes Cristo se referiu a si próprio dizendo "Eu Sou a porta" (João 10:7), "Eu sou o caminho" (João 14:6) e outros exemplos mais que a Bíblia apresenta. Isto esclarece, que o pão e o vinho não fermentado, são símbolos e representam o sacrifício de Cristo. Ao cristão participar da cerimônia da ceia, ele está proclamando ao mundo sua fé no sacrifício expiatório de Cristo e em sua segunda vinda. Jesus declarou: "Não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no reino de Meu Pai." ( Mateus 26:29)



Portanto, a cerimônia da Santa-Ceia, que Jesus instituiu, que veio a substituir a cerimônia da Páscoa, traz muitos significados:



1 - O Lava-Pés, significa a humilhação de Cristo. Mostra a necessidade de purificar a nossa vida. Não é a purificação dos pés, mas de todo o ser, todo o nosso coração. Reconciliação com deus, com o nosso próximo e conosco mesmo - união - não somos mais do que ninguém. O maior é aquele que serve...



2 - A Ceia significa a libertação do Pecado através do sacrifício de Cristo. Significa também estar em comunhão com ele. E sobretudo, é um antegozo dos salvos, pois Jesus disse: "Não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber convosco no reino do meu Pai. (Mateus 26:29)







« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 13/3/2009 por STANO
Assunto: REUNIÃO COM PROFESSORES AUXILIARES



Depto/Minist./Grupo


ADULTOS





>> EVENTO: Reunião com professores auxiliares e pessoas que queiram trabalhar com crianças





Dia :21/03/2009


Horário: 9h00


Versículo chave: Pv. 4:04





Objetivo do evento:


Tomar um café untos e promover a comunhão e troca de conhecimentos.





Esperamos por você.




« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 5/3/2009 por STANO
Assunto: IGREJA EVANGÉLICA PERMITE CASAMENTO GAY
Eduardo subiu primeiro ao altar. Paullo o alcançou depois de um atraso programado, buquê de flores nas mãos. Cantava “Uma Vez Mais”, tema da abertura da novela Alma Gêmea, da TV Globo. “Quando eu te vi, o sonho aconteceu”, entoou, lágrimas nos olhos. Eduardo Silva, de 27 anos, é ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus. Paullo Oliveira, de 31, é filho de um famoso pastor da Assembléia de Deus. Casaram-se há duas semanas pelas bênçãos da Igreja Contemporânea, uma denominação evangélica pentecostal criada há um ano no Rio de Janeiro para abrigar um rebanho sem lugar na maioria das denominações religiosas: os gays.



Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Quem celebrou a união foi o pastor Marcos Gladstone, fundador da Igreja Contemporânea. Ele também se prepara para casar-se em breve com um ministro do templo. Alguns convidados suspiram. “É inspirador. Espero que chegue logo a minha hora”, diz Leandro Machado, ex-obreiro da Universal que planeja o casamento com o namorado, Vanderson, ex-testemunha-de-jeová. A hora do beijo, a mais esperada, foi comemorada como um gol da Seleção Brasileira – quase uma surpresa, como se nunca fosse acontecer.



“Melhor ser dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?” Essa passagem do Eclesiastes, na Bíblia, é usada pelo pastor Gladstone como “prova de que não existem diferenças de gênero perante Deus quando duas pessoas se amam”. Foi lida por ele pouco antes da troca de alianças entre Eduardo e Paullo nos dedos de unhas esmaltadas de branco.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 6/1/2009 por STANO
Assunto: DESENVOLVENDO A CRIATIVIDADE
Por Rick Warren



Albert Einstein, cientista e ganhador do Prêmio Nobel, disse certa vez: “Problemas importantes que enfrentamos não podem ser resolvidos com base na mesma forma de pensar que tínhamos quando eles surgiram. Você precisa aprender a pensar de uma nova maneira, precisa de uma ‘mudança de paradigma’”.







Disso tomaram consciência os líderes da antiga União Soviética ao descobrir que simplesmente empenhar-se mais para fazer que o velho sistema comunista funcionasse não faria com que fossem bem-sucedidos. Era necessário um paradigma inteiramente novo, uma forma diferente de pensar e abordar os problemas.







Na esfera pessoal tenho notado que a paralisia que acomete as pessoas geralmente é resultante de uma forma de pensar igualmente restrita. Insistem em estruturar e abordar seus problemas partindo de um conjunto de pressuposições que já não se aplicam mais ou se tornaram antiquadas. É possível que essas pessoas estejam usando as mesmas técnicas de resolução de problemas que usaram com eficácia no passado, deixando de reconhecer que, por algum motivo, tais técnicas não funcionam mais.







A vida é uma contínua seqüência de resolução de problemas. Na criatividade está a chave para se descobrir como ir do ponto A ao ponto B, quando nunca antes havíamos tentado fazê-lo. É o ato de gerar novas idéias. Sem criatividade, corremos o risco de nos tornarmos obsoletos em nosso mercado de trabalho, que muda com tanta rapidez e parece ter a intenção de se reinventar continuamente.







Ao contrário do que se acredita, não há nada de misterioso em ser criativo. Não existe uma “receita secreta”. O princípio básico da criatividade consiste na combinação, de maneira original, de duas ou mais idéias conhecidas, a fim de criar uma idéia nova, diferente. Requer certa habilidade, mas você pode desenvolver e treinar-se para utilizá-lo sempre que necessário. É necessária uma tomada de consciência. “O homem inteligente está sempre aberto a novas idéias. Na verdade, ele procura por elas” (Provérbios 18.15).







Passos Para o Processo Criativo







. Determine claramente qual é o problema. O que está errado? Qual é o problema que estamos tentando resolver? Seja o mais específico possível. Problemas vagamente delineados são de solução mais problemática, pela dificuldade de se determinar o que exatamente precisa ser feito. Trata-se de problema de produção, merchandising, marketing ou gerenciamento?







. Estabeleça uma meta específica. O que realmente pretendemos realizar ou queremos que aconteça?







. Gere tantas idéias quantas forem possíveis. Quanto mais idéias melhor. Obrigue-se a relacionar opções. Forme um grupo de pessoas que exponham livremente suas idéias quanto à resolução do problema. Divirta-se com o processo criativo. Dê a si mesmo permissão para se exceder. Desafie as regras. Faça o inesperado. Disponha-se a esquecer frases como,“Nós nunca fizemos assim antes”. Use sua intuição. Faça muitas perguntas. Esqueça a “realidade” por um momento. Você pode mesmo tentar loucas associações de palavras, buscando estimular formas diferentes de pensar. Pode por exemplo perguntar: “Como este problema se parece com um elefante?”







. Restrinja sua lista até chegar à melhor idéia. Uma vez explorado o maior número de possibilidades e alternativas possíveis, começa o trabalho duro de eliminar uma por uma as idéias que não atingem o seu objetivo, selecionando uma única que ofereça a maior probabilidade de sucesso.







. Parta para ação. Aja agora! Faça! A maior parte das pessoas bem-sucedidas alcançaram sucesso com apenas uma única idéia notável.





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 5/1/2009 por STANO
Assunto: TEMPO DE PLANEJAR PARA OS PROFISSIONAIS
Por Robert J. Tamasy



Para o mundo profissional e de negócios, a semana entre natal e ano novo é virtualmente “morto”. Algumas empresas encerram as atividades nessa semana, já que todos parecem distraídos com as festas. Mesmo que as atividades não sejam suspensas, muitos tiram férias de final de ano, enquanto outros tentam pôr em dia tarefas que foram deixadas de lado.



Pessoalmente gosto de usar essa semana para refletir no ano prestes a terminar e antecipar o que virá no novo. Reavaliar o que pretendia realizar e redirecionar energias para os meses vindouros.

Planejar e estabelecer metas para mim estão intimamente ligados. Metas se transformam em expressões dos resultados desejados. Planejamento envolve o desenvolvimento de ações para a realização desses resultados.



Incontáveis artigos e livros têm abordado esses temas. Mas anos atrás ouvi um resumo simples e conciso do que realmente envolvem. É preciso determinar: (1) para onde quero ir; (2) como pretendo chegar lá, e (3) como saberei que lá cheguei. Aprendi também sobre a importância de estabelecer metas mensuráveis e alcançáveis.



Mas mesmo bons planos falham às vezes, não importa o quanto tenham sido bem formulados. A recente turbulência no mercado econômico mundial desafia os mais meticulosos planejadores.

Porque planejar deve sempre ser uma tarefa contínua. Planos bons podem mais tarde demonstrar que foram mal concebidos. Se Deus é onisciente e todo-poderoso, como a Bíblia declara, então faz todo o sentido consultá-lo antes e durante qualquer planejamento.



Conheça o propósito por trás dos planos. Algumas vezes desenvolvemos planos por motivos errados, para dar suporte ao nosso orgulho ou alcançar ambições egoístas. Estarmos abertos aos pontos de vista de Deus sobre nossos planos ajuda na revelação desses motivos. “Todos os caminhos do homem lhe parecem inocentes, mas os motivos são avaliados pelo Senhor”

(Provérbios 16.2). “Todos os caminhos do homem lhe parecem justos, mas o Senhor pesa o coração” (Provérbios 21.2).



Use recursos certos para levar adiante os planos. Se fizermos do propósito de Deus nossa prioridade Ele nos mostrará os planos corretos e nos capacitará a levá-los adiante. “Confie no Senhor e faça o bem; assim você habitará na terra e desfrutará segurança. Deleite-se no Senhor, e Ele atenderá os desejos do seu coração” (Salmos 37.3-4).



Mantenha o foco correto. Nosso maior desejo em relação a planos e metas deveria ser que eles agradassem e honrassem a Deus. Se fizermos isso Ele promete nos capacitar para realizar o que nos propomos. “Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos” (Provérbios 16.3).



Procure direção para tornar os planos mais nítidos. Algumas vezes precisamos corrigir o rumo depois de iniciar um plano de ação. Quando confiamos em Deus para nos dar sabedoria e direção, Ele nos redireciona quando necessário, ainda que de maneiras que não podemos entender completamente. “Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos” (Provérbios 16.9).



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 16/12/2008 por STANO
Assunto: Fé e sacrifício - Negar a si mesmo
Só a fé natural dispensa o sacrifício. Não há ação da fé inteligente sem o sacrifício. Esse princípio foi ensinado pelo Senhor Jesus: “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” (Mateus 16.24). Tal ensinamento, dirigido aos discípulos e seguidores, exige os três níveis de sacrifício a seguir:

1) O sacrifício de negar a si mesmo: diz respeito ao martírio dos desejos da carne, tão necessário para agradarmos a Deus;

2) O sacrifício de colocar a cruz sobre os próprios ombros: significa que erguer a cruz e em seguida colocá-la de volta ao chão não requer muito esforço. Porém, acomodá-la sobre os próprios ombros e carregá-la por toda a vida exige plena certeza de que haverá salvação no final da trajetória. É o sacrifício sobrenatural;

3) O sacrifício de caminhar com a cruz e ainda seguir nos passos do Senhor Jesus: diz respeito às características da vida cristã representadas por perdoar os ofensores; orar pelos inimigos; calar diante dos escárnios; regozijar-se pelas injustiças sofridas pela causa da fé; aceitar as humilhações e, às vezes, até a própria morte. São situações que demonstram algumas das pegadas do Senhor Jesus.

Tudo isso requer fé muito além da natural. Passar por isso exige convicção sobrenatural revelada pelo Espírito de Deus. A fé natural e irracional não atende à vontade divina. Em vez disso, ela induz as pessoas a satisfazerem os próprios desejos.

Mas quem tem fé sobrenatural, que é uma fé inteligente e racional, almeja satisfazer a vontade dAquele que o gerou, mesmo que isso seja contrário ao que se deseja fazer. Isso é um sacrifício exigido pela fé sobrenatural.

Deus abençoe a todos.


Publicado em 6/12/2008 por STANO
Assunto: O Sentido do Natal
:: EXTRAÍDO DA INTERNET ::

O Natal é a principal tradição de um sistema corrupto – inteiramente denunciado nas profecias e instruções bíblicas –, chamado Babilônia. Seu início e origem se deram na antiga Babilônia de Ninrode. Na verdade, suas raízes datam de épocas imediatamente posteriores ao Dilúvio.

Ninrode, neto de Cão, que era filho de Noé, foi o verdadeiro fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo. Ele construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades. Além disso, organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em hebraico, deriva de “Marad”, que significa “ele se rebelou, rebelde”.

Sabe-se que existem muitos documentos antigos que falam sobre Ninrode, este homem que se afastou de Deus e deu início à grande apostasia profana, e bem organizada, que domina o mundo até hoje.

Ninrode era tão perverso que dizem ter casado com a própria mãe, cujo nome era Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou uma doutrina maligna para a sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual: ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta. Este nascimento simbolizava que a morte de Ninrode era o seu desabrochar para uma nova vida.

Todo ano, no dia do aniversário de nascimento de Ninrode, ela afirmava que ele visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de dezembro, e esta é a verdadeira origem da “árvore de natal”.

Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se em “rainha do Céu” dos babilônicos, e Ninrode, sob vários nomes, converteu-se em “divino filho do Céu”.

Por gerações neste culto idólatra, Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-sol. Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “Virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode redivivo) transformaram-se em objetos disfarçados em Maria e o Menino Jesus, principais figuras de adoração católica.

A veneração da “virgem e o menino” espalhou-se pelo mundo afora. O presépio é uma continuação dessa veneração em nossos dias. Apesar de mudar de nome de acordo com o país e sua língua, a dupla continua venerada: no Egito, chamava-se Isis e Osíris, na Ásia, Cibele e Deois, na Roma pagã, Fortuna e Júpiter. Até na Grécia, China, Japão e Tibete encontra-se o equivalente da Madona (minha senhora), muito antes do nascimento de Jesus Cristo.

Como se vê, o paganismo disfarçado de cristianismo tem promovido o engano entre os incautos.

Publicado em 20/11/2008 por STANO
Assunto: Mãe mata filho de 19 anos em ritual
Mãe mata filho de 19 anos em ritual de magia negra em SP
Segundo polícia, ela chamou vizinhos para orar e pisoteou a Bíblia.
PMs invadiram apartamento e viram rapaz com 15 facadas no colo da mãe.

Do G1, em São Paulo
Tamanho da letra
A- A+
saiba mais
Mãe e filho caem do 3º andar em Guarulhos ‘Não vejo a hora de abraçá-la’, diz mãe de menina que fugiu de casa Homem sem habilitação atropela e mata a mãe no interior de SP
--------------------------------------------------------------------------------
Uma encarregada de setor de 43 anos foi presa em flagrante por matar com 15 facadas o filho, um estudante de 19 anos. O crime aconteceu na tarde de terça-feira (18) no apartamento onde moravam, na Avenida Jaguaré, no bairro do Jaguaré, Zona Oeste de São Paulo. Ela estava em crise psicótica e pertencia a comunidades religiosas não convencionais da internet, diz a polícia.



Segundo o boletim de ocorrência, vizinhos disseram que, desde o começo da tarde, a mulher chamava todos para 'orar'. Ela falava sobre demônios e assuntos satânicos. De acordo com vizinhos, em determinado momento, ela pisoteou um exemplar da Bíblia. Devido ao estado da mulher, eles chamaram uma ambulância do Samu, que não compareceu no local. A Secretaria Municipal de Saúde informou que, por causa da "natureza da ocorrência, a abordagem do caso e o primeiro atendimento naturalmente seriam da Polícia Militar".

Os vizinhos contam que, depois de chamar a ambulância, tentaram acalmá-la. A mulher, aparentemente em transe, teria dito que o filho tinha que ser morto por um 'bem maior'. Assustados, eles chamaram a polícia. Quando os PMs chegaram, a porta do apartamento estava trancada.

Os policiais tocaram a campainha, interfonaram e bateram na porta sem sucesso. Passados 30 minutos, um grito veio do local. A porta do apartamento foi arrombada. A mulher estava com o filho no colo e esfaqueava a vítima. Ele foi golpeado, pelo menos 15 vezes no pescoço e tórax. Seis policiais foram necessários para segurar a encarregada.

O estudante foi socorrido para o Hospital Universitário da USP, onde morreu. Outros dois filhos da mulher estavam escondidos em outro cômodo. Em diligências no local, a delegada plantonista localizou três computadores da suspeita.

Averiguando o material apreendido, a delegada descobriu que a encarregada fazia parte de sites religiosos não convencionais que adotam o sacrifício. Ela acessava as páginas da internet e mantinha contato com outras pessoas com os mesmos interesses pelo site de relacionamento 'Orkut'.

No apartamento, duas facas foram encontradas e apreendidas para perícia. A encarregada também foi hospitalizada no Pronto Socorro do Hospital da Lapa onde, até a elaboração do boletim de ocorrência, permanecia em observação e sedada para avaliação psiquiátrica. Ela está sob escolta policial e, assim que tiver alta, será presa pelo crime.

Publicado em 17/11/2008 por STANO
Assunto: Pense na Alegria de Deus
ENVIADO POR: TININHA

Oi, td bem?
Quero compartilhar um texto mt fera, e espero q através dele, vc se sinta encorajado...

"Tinha ela todos os motivos para ser rancorosa. Apesar de talentosa, passou mts anos sem ser reconhecida. Círculos de prestígio da ópera fecharam-lhe as portas, qdo procurou entrar. Os críticos americanos ignoraram sua atraente voz. Foi várias vezes rejeitada p/ papéis p/ as quais estava plenamente qualificada. Somente depois que foi à Europa e conquistou exigentes platéias é q os líderes de opinião pública reconheceram seu talento. Não somente sua vida profissional tem sido uma batalha, mas tb sua vida pessoal tem sido marcada por constantes desafios. Ela é mãe de duas crianças excepcionais, uma das quais tem um elevado grau de retardamento. Há alguns anos, tentando fugir da vida agitada de New York, comprou uma casa na zona rural. A casa de incendiou dois dias antes da mudança. Rejeição profissional. Reveses na vida pessoal. Terreno perfeito para a semente da amargura. Campo receptivo p/ as raízes do ressentimento. Mas, nesse caso, a ira não encontrou lugar. Seus amigos não a chamam "amarga"; eles a chamam "bubbles" (bolhas). Beverly Sills. Cantora e ópera internacionalmente reconhecida. Diretora aposentada de ópera da cidade de New York. Suas frases são adoçadas com sorrisos. Seu rosto é amaciado pela serenidade. Ao entrevistá-la, Mike Wallace disse que "ela é uma das mais impressionantes, senão a mais impressionante senhora que ele já entrevistou". Como pode uma pessoa enfrentar tal rejeiçãoprofissional e tantos traumas pessoais e ainda assim ser conhecida como "bubbles"? "Eu escolhi ser alegre", diz ela. "Há anos reconheci que tinha pouca ou nenhuma chance de sucesso, oportunidades ou mesmo felicidade; mas sabia que podia escolher ser alegre".
(...)
Pense na alegria de Deus. O que poderá impedí-la? O que poderá extinguí-la? O que pode matá-la? Alguma vez Deus fica mal humorado por causa do mau tempo? Deus se irrita por causa de longas filas e de engarrafamentos no trânsito? Deus algum dia se recusou a fazer a rotação da Terra por ter seus sentimentos feridos? Não! Sua alegria é de tal natureza, que nada pode apagá-la. Sua paz é de tal natureza que ninguém pode roubá-la. Há uma deliciosa alegria q vem de Deus. Uma santa alegria, um deleite sagrado. Essa alegria está ao seu alcance. A decisão é inteiramente sua."
Texto: Max Lucado (Aplausos do Céu)

Deus te abençoe e um final de semana bem alegre!
Bjks

Publicado em 12/11/2008 por STANO
Assunto: Crise financeira - É hora de atenção
Algumas orientações básicas: Estão subindo os juros de: cheque especial, cartão de crédito, alguns financiamentos também como CDC, carros e financiamentos habitacionais. Portanto a pessoa que está com dívidas principalmente pós-fixadas, como cartão de crédito e cheque especial, deve priorizar a liquidação destes. Mas como fazer isto? Uma das formas é utilizar o 13º ou bônus no fim do ano para liquidação, mas a melhor forma é mesmo gastando menos do que você recebe todos os meses. Não gaste seu dinheiro, sem pensar se realmente está valendo a pena.

Sei que isso é fácil de falar e difícil de se fazer, mas pense um pouco. Já estamos no mês de outubro. Quanto de juros você pagou neste ano de 2008? Este valor se refere a uma blusa ou sapato que comprou? Foi um jantar ou uma televisão nova? Não foi um dinheiro que você pagou e nada recebeu em troca, foram juros pagos por você gastar um dinheiro que não tinha. E neste momento em que os juros irão aumentar, é importantíssimo que tome providências para evitar o pagamento de juros maiores.

Gosto sempre de falar o seguinte nas minhas palestras e cursos: “Juros são como cupins que estão corroendo o orçamento de muitas pessoas e prejudicando a qualidade de vida”.

Momento também de se ter muita prudência com relação aos novos gastos. Principalmente se forem financiados como: troca de carro, compra de casa etc. As taxas, como disse, estão mais altas e alguns bancos já começam a restringir o crédito. Portanto, pense um pouco se determinadas compras não podem ser adiadas.

E para você que tem algum dinheiro guardado! Parabéns por isto, pois, todos deveriam ter uma reserva de emergência para ser usada. “Este é um colchão de tranqüilidade”. Reserva financeira deve ficar aplicada na velha e boa poupança ou em algum fundo de renda fixa, que cobrirá eventuais problemas na sua conta corrente.

Você que possui aplicações mais arrojadas para ganhar mais, provavelmente, está mais preocupado. Mas, quando você aplicou sabia que era uma aplicação de risco, e ganhos passados não garantem ganhos futuros. O que fazer então? Prudência é o resumo. Se for um dinheiro que vai precisar usar agora, provavelmente você perderá ao resgatar, mais se for um dinheiro para o futuro, daqui a 2 (dois) anos ou mais, a tendência é que as ações voltem a se valorizar, mais isto não é garantido.

Muito cuidado, pois, com ofertas tentadoras neste momento, como já fui consultado. É momento de comprar imóvel ou carro? Depende muito do objetivo. Carro não é investimento; é outra fonte de gasto; e imóvel pode ser pior que investir na poupança.

Não vejo clima para confisco de dinheiro, com o governo pegando o seu rico dinheiro guardado...Portanto a regra é prudência, prudência e prudência.

Não tome nenhuma decisão no calor dos problemas, pois, tal procedimento pode causar transtornos financeiros a você.

$uce$$o e Viva em Paz com seu Dinheiro.

Por Erasmo Vieira
Educador Financeiro
Planilhar Planejamento Financeiro
www.planilhar.com.br



Fonte: Lagoinha.com
Data: 22/10/2008

Publicado em 7/11/2008 por STANO
Assunto: O que pode criar um monstro?
ENVIADA POR PR. ELIAS

O que pode criar um monstro? O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por… Nada?

Será que é índole? Talvez, a mídia? A influência da televisão? A situação social da violência? Traumas? Raiva contida? Deficiência social ou mental? Permissividade da sociedade? O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100 horas e atirar em duas pessoas inocentes?

O rapaz deu a resposta: 'ela não quis falar comigo'. A garota disse Não, não quero mais falar com você. E o garoto, dizendo que ama, não aceitou um não. Seu desejo era mais importante.

Não quero ser comparado como um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e fala descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados. Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo, pensei que o não da menina Eloá foi o único. Faltaram muitos outros nãos nessa história toda.

Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19. Faltou uma outra mãe dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento a puxões de orelha. Faltou outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida. Faltou à polícia dizer NÃO ao próprio planejamento errôneo de mandar a garota de volta pra lá. Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal seqüestrador conversasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram. Simples assim. NÃO. Pelo jeito, a única que disse não nessa história foi punida com uma bala na cabeça.

O mundo está carente de nãos. Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças. Mulheres ainda têm medo de dizer não aos maridos (e alguns maridos, temem dizer não às esposas). Pessoas têm medo de dizer não aos amigos. Noras que não conseguem dizer não às sogras, chefes que não dizem não aos subordinados, gente que não consegue dizer não aos próprios desejos. E assim são criados alguns monstros. Talvez alguns não cheguem a seqüestrar pessoas. Mas têm pequenos surtos quando escutam um não, seja do guarda de trânsito, do chefe, do professor, da namorada, do gerente do banco. Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal. E é legal.

Os pais dizem, 'não posso traumatizar meu filho'. E não é raro eu ver alguns tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos. Outros gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e festas de aniversário faraônicas para suas crias. Sem falar nos adolescentes. Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer não, você não pode bater no seu amiguinho. Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos. Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei. Não, você não vai passar a madrugada na rua. Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação. Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18 anos. Não, essas pessoas não são companhias pra você. Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate. Não, aqui não é lugar para você ficar. Não, você não vai faltar na escola sem estar doente. Não, essa conversa não é pra você se meter. Não, com isto você não vai brincar. Não, hoje você está de castigo e não vai brincar no parque.

Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS crescem sem saber que o mundo não é só deles. E aí, no primeiro não que a vida dá (e a vida dá muitos) surtam. Usam drogas. Compram armas. Transam sem camisinha. Batem em professores. Furam o pneu do carro do chefe. Chutam mendigos e prostitutas na rua. E daí por diante.

Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário. Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranqüilo e livre, conseguem perfeitamente entender uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um não. Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade. E quem ouve uns nãos de vez em quando também aprende a dizê-los quando é preciso. Acaba aprendendo que é importante dizer não a algumas pessoas que tentam abusar de nós de diversas maneiras, com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem. O não protege, ensina e prepara.

(Autor anônimo)


Publicado em 24/10/2008 por STANO
Assunto: É impossível Jesus não ligar
Impossível
“E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?” (Marcos 4:38)

Já vi pessoas tentando defender, com base neste texto, que Jesus pouco se importava com seus discípulos, ou ainda que Ele não ligava para as circunstâncias ao seu redor. Bobagem.

Jesus confiava no Pai como nós jamais confiaremos. Ele tinha clareza de sua missão como jamais teremos da nossa. Ele sabia que chegaria em seu destino, com uma convicção que jamais entenderemos. Ele sabia que poderia fazer o que fosse necessário, porque não fazia nada para seu próprio agrado, mas para glorificar ao Pai.

Quando entendermos que o impossível pode ser feito, tudo em nossas vidas mudará. Temos a idéia mentirosa de que impossível é o que não pode ser feito de jeito algum, em lugar algum, em tempo algum e por ninguém - mas isso é mentira. Impossível é aquilo que só Deus pode fazer, quando quiser, onde quiser, do modo que quiser.

Acalmar a tempestade e fazer os ventos e ondas do mar sossegarem é algo tão impossível quanto dormir na popa de um barquinho sem motor enquanto o mundo desmorona ao redor. O nome disso é paz. É impossível porque, se não vier de Deus, não pode ser feito. Mas temos uma vantagem que parece estar sumindo dos púlpitos, das mensagens e até mesmo dos DVDs mais vendidos. Deus é o único que faz o impossível, segundo Sua vontade.

Quando nossos desejos, sonhos, projetos, metas, ambições, planos - quando tudo que somos e fazemos apontar para glorificar o nome do Pai ao invés do nosso nome (do nosso ego), o impossível de Deus passará a fazer parte da vida de todos nós de maneira fluente, tranqüila, beirando o ‘natural’. Até lá, vamos ficar cocheando entre dois pensamentos, como aqueles que estavam no barquinho com Jesus. “Mestre, estamos com medo. O Senhor não está?”

“Pai, me ensina a depositar em ti meus sonhos e projetos para Te glorificar e com isso ver tua boa mão agindo sobre todos nós.”

Mário Fernandez


Publicado em 6/10/2008 por Bruno Daniel
Assunto: Que aproveita o homem ganhar o mundo
“Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro,se perder a sua alma?”

Mateus 16:26



A capacidade intelectual é à base dos dias atuais, sendo que as pessoas que possuem maiores informações ocupam os melhores cargos e tem os melhores salários. Em virtude desta realidade iniciou-se a “corrida intelectual”; as pessoas estão desesperadas por mais e mais conhecimento, entregando suas vidas com este objetivo.


Tornou-se rotineiro com este novo hábito sacrificar o sono que é primordial para uma vida saudável; desencadeando uma série de doenças psicossomáticas, a mais conhecida é o Stress. Em virtude de restringir o sono podemos ter irritabilidade e fadiga, desconforto gástrico, distúrbios do apetite, constipação e diarréia ente outros. Não podemos nos esquecer que este novo objetivo leva-nos a sacrificar nossa família; não damos a atenção devida para os filhos, esposas, maridos e pais; hoje é muito raro vermos pessoas saindo com a família para passear nos parques, até mesmo realizar uma refeição com todos componentes da família à mesa. Os pais não conhecem seus filhos, e vice e versa, quando a um diálogo na família é para discutir ou reclamar de algo, não há mais o respeito mútuo; esta é a porta principal que nossa arque inimigo utiliza para adentrar nas nossas vidas e destruir as famílias.


Os maridos e esposas não têm mais o prazer e chegar em casa, com isso começam a admirar outras pessoas; e quando menos esperam ocorre às traições, os filhos passam horas e horas na frente das televisões e computadores, os pais não tem a noção quais as informações que a mídia está embutindo em suas mentes, as crianças começam a torna-se rebeldes, começam acharem normal o homossexualismo, o lesbianismo, a utilização de drogas ilícitas, como maconha que se tornou normal nas escolas, lan house.


Vamos começar a analisar friamente o que realmente nos é importante, ter uma boa condição financeira, ser admirado e respeitado por sua capacidade intelectual, por ocupar os melhores cargos nas empregas, ter os melhores carros, casas. E ter uma vida miserável não ter alegria em sua própria casa, pois sua família esta destruída, pois este é o objetivo de satanás roubar, matar e destruir.Ou é melhor ter o pouco do justo, e ter Deus ao nosso lado. Vermos os filhos entregando sua vidas para Deus, tornando-se futuros intercessores,missionários,pastores,profetas.



Não estou dizendo que não devemos almejar coisas terrenas, e conquistar todas estas, no entanto temos que tomar cuidado, e saber o que realmente nos é primordial.Conhecimento sem o temor de Deus é conhecimento que não edifica a vida, pelo contrário, corrompe e destrói.


Nós somos o templo do Espírito Santo de Deus, e estamos edificando uma igreja forte atuante e fervorosa!



Bruno Daniel

Publicado em 29/8/2008 por STANO
Assunto: Combate o bom combate da fé.
1 timóteo 6:11

Por Bruno Daniel

Ultimamente estamos vivendo dias cruéis, vemos pessoas lutando constantemente e diariamente pela sobrevivência; contra o ódio, vingança a depressão e outros. No entanto não há uma real vitória sobre estas; as pessoas estão cometendo crimes atrozes, nestes últimos dias um rapaz com 19 anos que já violentou diversas mulheres, tirou a vida de outras tantas entre elas, a dos próprios pais. Eu pergunto a vós, o que está acontecendo com as pessoas? O que estamos fazendo em prol do mundo? Ou estamos inertes, paralisados, atônitos mediante a estas coisas, ou não estamos enxergando os acontecimentos.
O plano de Deus para nossas vidas é sermos cheios do espírito santo, e onde quer que estejamos as coisas serão transformadas, porque onde colocarmos os nossos plantas dos nossos pés será abençoado.Quanto tempo tem separado para a busca do poder do alto? Ou estamos tão compromissados com as coisas, e não temos “tempo” para clamarmos a Deus para ter misericórdia deste mundo! A nossa luta é contra o inimigo Satanás que veio ao mundo para matar, roubar e destruir.Vamos nos levantar, pois ainda há tempo, a começarmos a lutar o bom combate da fé, e para lutarmos precisamos estar arregimentados com as armas adequadas. Está na hora de nos colocarmos de joelhos e clamarmos a Deus. Está chegando Setembro Renovação esta é a oportunidade de começarmos,vamos todos orar pedir a Deus que venha neste dias com grande glória e poder,vamos entregar folhetos,convidar as pessoas com amor e carinho, tendo todos em vista este propósito estes dias serão marcados por Deus. Vamos Lutar!


Bruno Daniel

Publicado em 26/8/2008 por STANO
Assunto: Oferta de Missões 2008 - Com identificação

Publicado em 26/8/2008 por STANO
Assunto: Oferta de Missões 2008 - Sem identificação


« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 25/8/2008 por STANO
Assunto: Em Busca da Excelência
Por Rick Warren

A cada quatro anos os Jogos Olímpicos fazem dramática exibição da busca por excelência. Talentosos e bem treinados atletas são expoentes máximos de sua categoria. Embora a competição se dê em diferentes eventos, todos compartilham traços comuns. Quais as características dos homens e mulheres que, como os atletas olímpicos, sobressaem no que fazem? Em minha experiência descobri que não há fonte melhor do que a Bíblia para identificar os traços dos que chegam ao topo:

1. Os que alcançam excelência trabalham com entusiasmo. O poeta Ralph Waldo Emerson disse: “Nada realmente grande jamais foi alcançado sem entusiasmo. Não importa se a tarefa é grande ou pequena, faça o seu melhor”. Os que apresentam as melhores performances empenham o melhor de seus esforços, não importa o tamanho da platéia. “Seja qual for a tarefa, coloque nela o seu coração e alma por inteiro, como um trabalho feito para o Senhor, e não meramente para homens” (Colossenses 3.23).

2. Os que alcançam excelência aprimoram suas habilidades. Jamais param de se aperfeiçoar, de crescer, de aprender e se desenvolver. É preciso mais que desejo de atingir excelência: é preciso habilidade. “Se o machado está cego, e o seu corte embotado, mais força é necessária, porém a perícia produzirá o sucesso” (Eclesiastes 10.10). Lembre-se: você jamais estará perdendo tempo, ao usá-lo para afiar seu “machado”.

3. Os que alcançam excelência mantêm sua palavra. São confiáveis. Pode-se contar com eles porque cumprem o que prometem. Sobressaem porque pessoas íntegras são raras em nossa sociedade. Afinal, confiabilidade supera o talento.“Todos falam muito acerca do quanto são leais e fiéis, mas experimente só encontrar alguém que realmente o seja!” (Provérbios 20.6).

4. Os que alcançam excelência sustentam uma atitude positiva. Mesmo sob pressão, enfrentando mudanças ou exigências realísticas, eles não se permitem tornar-se negativos. Os queixosos jamais se distinguem em coisa alguma a não ser em se lamentar. “Façam tudo sem murmurações ou contendas... e irão reluzir como uma luz num mundo em trevas” (Filipenses 2.14-15). E lembre-se: “Se o seu patrão se zangar com você, não largue seu emprego! Uma resposta mansa ajudará a acalmar os nervos dele.” (Eclesiastes 10:4).

5. Os que alcançam excelência vão além do que se espera deles. Este é o segredo que pessoas de sucesso descobriram. Você nunca se distinguirá fazendo apenas o que lhe é solicitado,
ou seja, o mínimo. Jesus disse: “Se alguém lhe obrigar a caminhar um quilômetro, faça mais que isso, segue com ele dois quilômetros” (Mateus 5.41).

O compositor e produtor musical Oscar Hammerstein contou sobre quando olhou o alto da cabeça da Estátua da Liberdade de helicóptero. Impressionou-o os detalhes incríveis que Frederic-Auguste Bartholdi, artista francês que criou a famosa estátua, esculpiu naquela área e que, talvez, jamais esperasse que alguém fosse ver. Ele não tinha a mínima idéia que alguém, algum dia, fosse capaz de voar por cima de sua estátua e estudá-la!

Quando se sentir tentado a tomar atalhos, pensando que ninguém jamais saberá disso, lembre-se: “Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a Quem havemos de prestar contas” (Hebreus 4.13). Nesta semana, em tudo o que fizer, dê o melhor de si mesmo.

Publicado em 23/7/2008 por STANO
Assunto: Construção de um Vaso
"Se alguém se purificar dessas coisas, será vaso para honra, santificado,
útil para o Senhor e preparado para toda boa obra." II Timóteo 2:21

Construção de um Vaso



Primeira fase

É assim:

Deus escolhe o barro!
Dentre 200 tipos de barros conhecidos, somente 8 servem para fazer o jarro!
Sabe o que isso significa?
Se você foi escolhido por Deus, isso significa que você é um barro bom.


Segunda fase

Fase do curtimento:

É aquela época em que parece que Deus fala com todo mundo, menos com você.
É uma das fases mais importantes, porque o vaso tem que ficar no curtimento.
Quanto mais tempo curtindo, maior liga terá.
Um vaso grande passa por um longo curtimento.
Esta fase depende do tamanho do vaso que Deus quer fazer de você!


Terceira fase

Fase do Pisamento:

É quando o barro é retirado do curtimento, talvez depois de muito tempo, e
colocado em um local para ser pisado, para que todo ar seja retirado.
Deus permite que você seja humilhado, pisado para poder tirar todo orgulho, vaidade...
Sabe como é?
Parece que todos falam mal de você, ninguém lhe entende, julgam suas atitudes, etc.

Quarta Fase

Agora o vaso precisa ser misturado com a palha fina, pedra triturada e o resto de cerâmica.
Um vaso sem esses implementos é um vaso fraco e quebra fácil.
Deus não quer vaso fraco.
Quer vaso forte.
Sem o Espírito Santo, humildade, disposição, fé e confiança, o vaso fica fraco.
Ele quer vaso para uso diário, não vaso de porcelana que é usado só de vez em quando.

Quinta Fase

Chegou à hora de o barro virar vaso.

Agora depois de todo este processo, o oleiro leva o barro para ser moldado e virar vaso.
Depois de Deus ter nos escolhido, nos ter deixado criando liga, ter tirado o nosso orgulho, depois de nos ter fortalecido, Ele finalmente nos começa a moldar.
Então quando estivermos definitivamente prontos, Ele nos enche com Seu Espírito e nos usa de acordo com a Sua vontade.



Coloquemos-nos nas mãos do Senhor, e sejamos vasos de bênçãos!

Publicado em 16/5/2008 por STANO
Assunto: Você é Deficiente?
"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando

as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter

consciência de que é dono do seu destino.



"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.



"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de

miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.



"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo,

ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e

quer garantir seus tostões no fim do mês.



"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por

trás da máscara da hipocrisia.



"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que

precisam de sua ajuda.



"Diabético" é quem não consegue ser doce.



"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 13/5/2008 por STANO
Assunto: Isso Também Passa
Escrita por Jhoni Serma

Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho
pendurada aos pés da cama de seu mestre: "ISSO TAMBÉM PASSA", e com a
curiosidade inerente de cada ser humano resolveu perguntar:


Mestre, o que significa essa frase em cima de sua cama dizendo "ISSO
TAMBÉM PASSA"?


E o mestre sem titubear lhe responde: A vida nos prega muitas peças,
que podem ser boas ou não tão boas assim, mas tudo significa
aprendizado.

Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor
onde quase perdi a fé.

Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa
ler e refletir, para que quando tiver um problema, antes de me
lamentar eu possa me lembrar que "ISSO TAMBÉM PASSA", e para quando
estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o
equilíbrio, pois.


"ISSO TAMBÉM PASSA".


Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as
tristezas como também as alegrias, praticar a paciência e perseverar
no bem e nas boas ações, ter simplicidade, fé e pensamentos positivos
mesmo perante as mais difíceis situações é saber viver e fazer da
nossa vida um constante aprendizado.



É ter a consciência de que todas as pessoas erram, de que o ser humano
ainda é um ser imperfeito em busca da perfeição e por isso ainda
sofre, é saber que se muitas vezes nos decepcionamos com pessoas é
porque esperamos mais do que elas estão preparadas para dar, dentro de
seu contexto e grau de compreensão. Deste modo meu amigo, toda vez que
olho para essa frase, meu coração se aquieta e a paz me invade, pois
sei que "ISSO TAMBÉM PASSA".

Publicado em 12/5/2008 por STANO
Assunto: Simplesmente Mães
ESCRITA POR Fred Souto

Maternidade sempre foi o dom mais esperado pela mulher. Todas, sem
exceção, esperam pelo dia de serem mães. Gerar um filho, ter durante
noves meses a inesquecível experiência de sentir um ser humano crescer
dentro do seu corpo. As transformações que passam o corpo durante
estes meses, uma barriga crescendo, chutes, mudanças de posição dos
bebês, levam-nas à imensa alegria de serem geradoras de vidas, uma
experiência quase divina, da criação.

Assim também, nós homens, admiramos durante nove meses, com intensa
expectativa, esta construção, desfrutando apenas de alguns pequenos
momentos, onde pelo tato, podemos desfrutar do divino galardão de
sermos pais. Envolvidos nesta experiência de quase criação do ser
humano, podemos hoje, dar graças ao nosso Deus por estas mulheres
maravilhosas que Ele pôs ao nosso lado. Mães zelosas, esposas
cuidadosas, mulheres que se tornaram mães pela graça do Senhor em suas
vidas.

E neste dia das mães, queremos lembrar daquelas, que por qualquer
motivo biológico não puderam gerar filhos, mas foram e são mães tão ou
mais zelosas e cuidadosas, porque são mães pelo amor de Deus posto em
seus corações. Estou falando daquelas que adotaram seus filhos; que
recolheram os filhos que o mundo fez nascer desamparados, mas numa
prova de amor tremenda pela maternidade, abriram seus braços para
acolher estas crianças que não tiveram braços para abraçá-los, que não
tiveram um colo para serem recolhidos, que não tiveram um lar para
ampará-los.

São mães cheias do amor de Deus em seus corações; são mães pelo
instinto materno plantado em seu interior pelo Senhor; são mães que
abriram suas casas, quebraram paradigmas, muitas vezes sozinhas, mas
que doaram suas vidas na construção de um lar para seus filhos.

Hoje, as nossas orações são para que Deus possa abençoá-las por tudo
que vocês são: SIMPLESMENTE MÃES.

Fred Souto

Publicado em 30/4/2008 por STANO
Assunto: Deus me pediu que te dissesse...
Que tudo irá bem contigo a partir de agora..

Você tem sido destinado para ser uma pessoa vitoriosa
e conseguirá todos teus objetivos.

Nos dias deste ano se dissiparão todas as tuas
agonías e chegará a vitoria.

Esta manhã bati na porta do céu e DEUS me perguntou...

'Filho, que posso fazer por você ?'

Respondi:

'Pai, por favor protege e bendiz a pessoa que está lendo esta
mensagem'.

DEUS sorriu e confirmou: 'Petição concedida'.

Leia em voz baixa...

'Senhor Jesus :

Perdoa meus pecados.

Te amo muito, te necessito sempre, estás no mais profundo de meu
coração, cobre com teu sangue precioso a minha familia, minha casa,
meu lugar, meu emprego, minhas finanças, meus sonhos, meus projetos e
a meus amigos'.

Publicado em 18/4/2008 por STANO
Assunto: O Sol
O Sol

Mesmo nos dias em que as nuvem tomam conta do céu, tenha sempre em mente
que, acima delas, o sol brilha.

As nuvem são passageiras... Vão-se com o soprar do vento, ou se
desfazem em água. Mas depois que elas se vão, podemos perceber aquele
que sempre esteve lá...

Assim é também a presença de Deus em nossas vidas.

Podemos às vezes não perceber, mas acredite: Ele sempre esteve lá, e
sempre estará...

Fonte: internet


Publicado em 27/2/2008 por STANO
Assunto: O Seu Rosto Resplandece?
Por: Pr. Nélson Rodrigues Gouvêa

Quando Moisés desceu do monte Sinai, trazendo nas mãos as duas tabuas do testemunho, sim, quando desceu do monte, Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia, por haver Deus falado com ele. Êxodo 34:29



Êxodo 34 nos apresenta o relato da intimidade de um homem chamado Moisés e o seu Deus. O povo de Israel nesta ocasião estava sendo guiado por Moises, homem ao qual Deus designara esta missão. E, diga-se de passagem, não estava nada fácil, pois o indicie de incredulidade e ausência de santidade era muito grande embora os sinais da presença de Deus fossem visíveis no meio do povo dia a dia. Moises, no entanto cultivava um relacionamento bem aberto e franco com Deus procurando inclusive defender os interesses deste povo. Dias e dias eram passados em sua presença a ponto em que certa ocasião quando Moises desceu do monte Sinai o seu rosto brilhava, reluzia. A Bíblia inclusive relata no verso 30 que “Quando, pois, Arão e todos os filhos de Israel olharam para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia, pelo que tiveram medo de aproximar-se dele.”



Quando medito nesta passagem posso imaginar o grau de intimidade que existia entre Deus e Moises. De fato Moises refletia a glória de Deus em sua vida a tal ponto de ser notório a todo povo. A santidade de Deus era visível a todos.



Amados, analise comigo. O rosto do ser humano é o seu principal cartão de identificação neste mundo. Você sabia disto? O rosto de uma pessoa denota de imediato se está perturbado, triste, solitário, zangado, alegre, disposto, empolgado, radiante e muitas outras coisas mais. Agora pense. Como deveria ser o rosto de uma pessoa que anda com Deus? Eu penso que ele deveria ser tal qual o de Moisés transmitindo luz para iluminar este mundo que anda em trevas. “Jesus nos diz em sua palavra: “Eu, que sou a luz, vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.” João 12:46. Também encontramos no livro de I Tessalonicenses 5:5 - “...porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas”



As perguntas que temos que fazer a nós mesmos são as seguintes:

A Santidade Deus está em meu rosto? Ela é visível para as pessoa de minha casa, no local onde trabalho, no trânsito, ou em qualquer outro lugar onde frequento?
Tenho deixado a luz de Cristo brilhar em minha vida?
Tudo o que sou; tudo o que tenho e tudo o que faço glorifica o meu Deus?
Quando as pessoas olham para mim, o que de fato elas vêem? Luz ou Trevas?

Conclusão:



O profeta Jeremias nos adverte o seguinte: “Dai glória ao Senhor vosso Deus, antes que venha a escuridão e antes que tropecem vossos pés nos montes tenebrosos; antes que, esperando vós luz, ele a mude em densas trevas, e a reduza a profunda escuridão.” Jeremias 13:16



‘Quem tem ouvidos ouça o que Espírito diz...”



Oração: Pai amoroso. Precisamos de uma maior intimidade contigo. Fomos feitos para o louvor da sua Glória. A tua santidade deve estar em nossa face, em nosso corpo dia a dia. Ajude-nos a andar na tua luz. Que ela brilhe mais e mais até ser dia perfeito. Mostre-nos o caminho a seguir. Afaste as trevas. Queremos a Glória de Cristo. Onde quer que estejamos que as pessoas vejam o nosso rosto resplandecer a tua Glória e santidade. Esta é a nossa oração em nome de Cristo Jesus. Aquele que vive e reina em nossos corações hoje e para todo o sempre. Amém e amém.



Pr. Nélson Rodrigues Gouvêa


Publicado em 30/1/2008 por STANO
Assunto: Novo Ano
Enviada por Sergio Dantas



É interessante que todo começo de ano eu sinto um “comichão” dentro de mim, com uma necessidade de novos planos, novas conquistas, como se o fato do calendário mudar eu também tivesse que passar por algum tipo de mudança ou renovação.

E com o decorrer dos dias e meses, nem sempre é isso que ocorre. Lá pelo meio do ano percebo que quase nada mudou, que as lutas, vitórias, alegrias e tristezas seguiram seu rumo como em outros anos.

Com isso não quero dizer que não devemos sonhar e planejar coisas novas para o novo ano que se inicia, ao contrário, penso sim que devemos e podemos sonhar e planejar muita coisa pra que executemos durante o ano. Eu não sou adepta do “deixa vida me levar, vida leva eu”. Creio que devemos buscar sempre em Deus sabedoria para planejarmos o ano segundo sua vontade para nossa vida.

Mas como ter certeza se aquilo que eu planejar e sonhar para o novo ano é a vontade de Deus pra minha vida, se tantas vezes busquei em oração e na Sua palavra e fiz os planos que achei que era o que Deus queria pra minha vida e os vi terminarem de forma totalmente diferente ou até mesmo não se efetivarem?

Não sei a resposta. O que eu sei é que Deus quer que eu o busque em oração e na leitura de sua palavra e, baseada naquilo que ele tem me ensinado, eu sonhe e faça planos para minha vida. Se esses planos terão o fim que EU desejo não sei; por que minha vida está nas mãos de Deus e é Ele quem opera em mim e através de mim e muitas vezes ele permite que eu sonhe e deseje coisas ou situações para me ensinar, para me dar a chance de amadurecer com a negação daquilo que eu queria. Muitas vezes crescemos mais quando temos uma reposta negativa do que quando temos uma positiva.

Recebi uma mensagem de uma das minhas sobrinhas que me fala de três árvores, é uma mensagem já bem antiga, a primeira vez que ouvi meu filho estava no jardim de infancia (hoje ele esta na faculdade), mas ela fala sobre os sonhos destas três árvores, cada uma desejando pra si mesma um futuro brilhante, veja…

Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.

A primeira, olhando as estrelas, disse: “eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tal, até me disponho a ser cortada”.

A segunda olhou o riacho e suspirou: “eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas”.

A terceira árvore olhou o vale e disse: “quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas ao olharem pra mim, levantem seus olhos e pensem em Deus”.

Muitos anos se passaram e certo dia veio três lenhadores e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo que sonhavam.

A primeira árvore acabou sendo transformada num coxo de animais, coberto de feno. A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.E a terceira mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito.

Mas, numa certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu bebê nascido naquele coxo de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo (Lc 2:7).

A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade quase afundou o pequeno barco, o homem levantou e disse:

“PAZ!”

E num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei dos Céus e da Terra (Lc 8:22-25).

Tempos mais tarde a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Logo, sentiu-se horrível e cruel. Mas no terceiro dia, o mundo vibrou de alegria e a terceira entendeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu Filho JESUS CRISTO ao olharem para ela. (Lc 23:33 e 24:1-9).

Eu creio que Deus quer que sonhemos sim e que façamos planos para o novo ano, mas que deixemos por conta dEle que é o Senhor da nossa vida o direito de dar a cada plano o destino que lhe aprouver. Sonhemos, planejemos e entreguemos a Deus e descansemos em seus braços amorosos.

Deus abençoe seus dias neste novo ano.

Por Sandra Torres


Publicado em 14/12/2007 por STANO
Assunto: A Glória de Deus
Por: Everaldo Rizola








Aniversário - Felicidades ao completar mais um ano de vida.





Para algumas pessoas, completar mais um ano de vida parece ser algo comun e corriqueiro.





Porém, temos que abrir nossos olhos e contemplar a beleza que é viver com Deus e conseguir mais uma ano de VIDA.





Posso dizer isso, porque sei muito bem o que é quase perder a vida. Após um acidente de moto, fiquei com apenas 2% de chance de estar hoje aqui.





Deus me abençoou, me dando oportunidade de estar vivo e pregando a palavra de Deus a cada dia. Por isso sei muito bem quanto vale mais um ano de vida. Mais um mês de vida. Mais um dia de vida. Mais um segundo de vida na presença de Deus.





Deixo meus parabéns à todos aniversariantes. De hoje e de todos os dias.





"Aquela que habita no esconderijo do altíssimo, à sombra do Todo Poderoso descansará" (Sl. 91:1)





Everaldo Rizola.




« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 10/12/2007 por STANO
Assunto: A bíblia e o celular
Já imaginou o que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia do jeito que
tratamos o nosso celular?


E se sempre carregássemos a nossa Bíblia no bolso ou na bolsa?


E se déssemos umas olhadas nela várias vezes ao dia?


E se voltássemos para apanhá-la quando a esquecemos em casa ou no escritório... ?


E se a usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos?


E se a tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela?


E se a déssemos de presente às crianças?


E se a usássemos quando viajamos?


E se lançássemos mão dela em caso de emergência?

Mais uma coisa:
Ao contrário do celular, a Bíblia não fica sem sinal. Ela “pega' em qualquer lugar.


Não é preciso se preocupar com a falta de crédito porque
Jesus já pagou a conta e os créditos não têm fim.

Publicado em 7/11/2007 por STANO
Assunto: Sustentação Casamento
A Sustentação De Um Casamento.







Quando um homem e uma mulher decidem unir-se em matrimônio é porque chegaram à conclusão que se amam e que querem viver numa nova dimensão de relacionamentos. Neste processo deixarão os seus pais e passarão a viver um para outro.







Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja. Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido. Ef. 5:31-33







Analisando este texto podemos encontrar várias lições, porém mencionarei nesta oportunidade em forma de conselhos alguns princípios que se praticados através dos anos terá o poder de fortalecer um casamento.







Quero citar 03 coisas importantes que dão sustentação a um casamento.







I – Fidelidade – A fidelidade na sua essência sugere que um casamento para dar certo precisa de uma manutenção do romantismo. O casamento é como uma planta que precisa de cuidados especiais e diários para que não venha a morrer.







Ser fiel significa que marido manterá o seu foco na pessoa de sua amada esposa e esta na pessoa de seu marido.







Vivemos numa sociedade cujos valores morais estão totalmente distorcidos. Hoje troca-se de marido ou mulher como se troca um vestuário, como se as pessoas fossem descartáveis e a infidelidade conjugal é uma das grandes causas de rompimento de uma família, trazendo tantos traumas e dissabores.







Para haver fidelidade conjugal todas as coisas devem convergir para uma vida de transparência, olho no olho, sem mentiras, sem hipocrisias ou cinismos procurando jamais deixar o romantismo de lado.







Quando um casal se mantém fiel, eles estão sempre atualizados e nunca ultrapassados não importa os anos de convivência, pois o amor verdadeiro e genuíno nunca morre. Digo isto porque observamos muitos casais se transformarem completamente depois de casados. Os beijos apaixonados vão desaparecendo ficando em seu lugar apenas algumas bitocas sem expressão, ou aqueles chamados selinhos. Antes gastavam horas conversando, depois de casados só falam o necessário, parece dois estranhos debaixo do mesmo teto. Agora que existe todo tempo para desfrutar o romantismo vivem de fato brigando e dando lugar a ciúmes e desconfianças.







Portanto este é o meu primeiro conselho. Sejam fieis um ao outro. Prestem contas um ao outro sobre suas ações no dia a dia. Sejam companheiros, amigos em todas as horas e transparentes no caráter e o Deus da Paz será com vocês nesta caminhada.







A segunda coisa que dá consistência e sustentação no casamento é o:







II – Amor – Não tenha dúvida, com a fidelidade em alta, o amor crescerá dia após dia, porque o amor se firma na verdade e na cumpricidade e procura fazer o melhor para Deus e para o cônjuge.



O amor requer a utilização de palavras que anima, que encoraja e enaltece o parceiro diariamente, porem com boas dosagens de demonstração pratica.







Todos os dias o marido precisa dizer para a esposa. “Eu te amo querida”, “Você é especial para mim” “Você é o melhor presente que Deus me deu”, pois a mulheres são sensibilizadas pela fala, por um bom diálogo. Existem muitos homens que só elogiaram suas esposas no período de namoro. Quando você pergunta a um marido o porquê que não estão abrindo a boca e elogiando sua esposa, a justificativa é esta: “Ela está cansada de saber que eu a amo”, porém se você perguntar a esta esposa o que ela sente, ela dirá com certeza “que está em dúvidas quanto ao amor deste homem”. Isto porque ela não se cansa de querer ouvir boas declarações de amor vindas de seu esposo.







Agora também é bom lembrar que o homem possui a habilidade da sedução de sua esposa sendo carinhoso e dedicado nos momentos de relacionamentos íntimos, porém é preciso demonstrar em forma de ajuda com as tarefas em casa. Trocar uma simples lâmpada, ou lavar as louças do jantar (com um detalhe, sem a esposa pedir) são atitudes simples porem banhadas de sensibilidade e dedicação que farão toda a diferença nos momentos juntos. Cada qual precisa surpreender o outro e antecipar se necessário for as suas necessidades. Lembre-se o amor precisa ser prático e não estático. O amor não é simplesmente um sentimento. O amor é uma escolha diária que proporciona boas emoções e romantismo. Todos os dias de agora em diante, uma vez casados vocês precisam exercitar suas emoções e para isto terão que escolher um ao outro. O verdadeiro amor implica em investimento diário e constante.







A mulher precisa por sua vez aprender a respeitar o seu marido e ajudá-lo em sua missão de administrador e sacerdote do lar. Muitas mulheres casadas não entendem o valor da submissão onde a própria palavra já diz tudo. Ele, o marido tem uma missão e sua esposa uma submissão, ou seja, uma autoridade delegada. Agora é importante afirmar que esta submissão não deve ser entendida como perda da identidade ou dos gostos da esposa. Homem e mulher são livres para se manifestarem, para opinarem, para dar os seus pareceres sobre qualquer assunto.



O amor segundo I Corintios 13 – 4-8 – “ O amor... é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha.”







Fidelidade e amor são fundamentais em um relacionamento, porém é importantíssimo vivenciar no dia a dia mais uma coisa que é o perdão.







III – Perdão - O Senhor Jesus deixou bem claro na oração do Pai nosso que nos ensinou que se não perdoarmos as pessoas também não seremos perdoados por Ele.







Todo ser humano é passivo de erros e quedas e o perdão é necessário para que se viva melhor nesta terra. Muitos hospitais estão cheios de pessoas amarguradas, com ressentimentos contidos e traumatizadas na vida com vários tipos de enfermidades, tudo porque não conseguiram pedir ou liberar perdão para alguém.







Se existe um lugar onde podemos exercitar a terapia do perdão com mais intensidade, não tenha dúvida é por dentro do casamento. Marido e mulher volta e meia se encrespam por alguma coisa e precisam pedir e liberar perdão. Precisam andar em unidade de coração e alma e o perdão é imprescindível. Dar e receber perdão mostra o amadurecimento do casal perante a família e a sociedade.







Às vezes um casal se justifica pela Bíblia para tentar amenizar uma situação de conflito, de desacordo. Com ignorância pensam que pedindo perdão somente a Deus estará resolvida a questão. Abrem a Bíblia no texto em que diz: “se fecharem dentro de seus quartos e falarem com Deus em secreto, o Senhor os recompensará,”, porém a atitude correta antes mesmo de procurar Deus em oração é procurar a pessoa ofendida e resolver o problema de vez, depois com certeza poderá se comunicar com o Senhor que dará obviamente a sua aprovação.







Portanto, procurem exercitar o perdão sempre, procurem se comunicar e manter a linha do relacionamento permanentemente aberta e o Senhor derramará as bênçãos em suas vidas.







Conclusão – Uma vida com Deus.







Bom. Concluindo esta pequena reflexão quero dizer-lhes que: Fidelidade, amor e perdão são requisitos importantíssimos e necessários para que tudo vá bem ao relacionamento de vocês. No entanto eles não funcionarão perfeitamente se ambos não tiverem uma vida satisfatória com Deus. Na verdade o que quero dizer é que o nosso Deus precisa ser priorizado. Ambos precisam ser fieis a Deus, amar a Deus sobre todas as coisas e manter sempre a ponte da comunicação desimpedida sabendo que Ele estará sempre pronto a perdoá-los em Cristo Jesus. A Palavra de Deus em Mateus 6: 33 lemos o seguinte: “... buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.”







A Fidelidade, o amor e o perdão são importantes na manutenção do casamento, no entanto se ambos não forem íntimos de Deus perderão ao longo dos anos o que existe de mais precioso e sublime em suas vidas. Estar na presença de Deus é um fator que determinará em nível de futuro a estabilidade familiar.







Deus tem uma expectativa saudável de que cada homem ou mulher neste planeta procurará a sua presença e Ele se deixará encontrar. Jer.29:13 – “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”







O Senhor nosso Deus na pessoa de seu Filho Jesus Cristo precisa ser buscado de todo coração e entendimento, ou seja, com toda sabedoria e discernimento. Por isso procurem cada dia tirar um tempo a sós com o Senhor para leitura, estudo da Palavra e para estar também em oração.







Procurem não negligenciar as reuniões na Igreja e estejam ativos na obra do Senhor. Cada pessoa salva por Cristo Jesus recebe a tarefa de compartilhar neste mundo as boas novas do evangelho. Procurem ser um exemplo vivo a principio para com os seus familiares e sociedade de um modo geral e no futuro para seus filhos e netos. Procurem semear a tempo e fora de tempo a palavra de Deus e mantenham-se sempre humildes diante das pessoas no dia a dia e colherão muitas bênçãos nesta vida por gerações e também na eternidade.







Quero terminar dando-lhes o meu último conselho que se praticado com determinação causará um impacto tremendo em suas vidas como casal e como família. “Nunca deixem de orar juntos” Estar a sós com Deus é importante porém lembre-se que vocês serão uma só carne e aqui existe um grande mistério estabelecido por Deus. O noivo representa Cristo e a noiva a Igreja. A Igreja procura estar em comunhão com Cristo em oração e Cristo está à direita do Pai intercedendo por sua Igreja. E nesta comunicação Deus utiliza o Espírito Santo que está dentro de vocês para ficarem sempre sintonizados no mundo natural e no sobrenatural.



Quando um casal ora juntos estabelece-se no mundo espiritual algo que nenhuma força satânica pode quebrar.

Qualquer acordo que este casal fizer diante de Deus e se o mesmo tiver legitimidade na Palavra de Deus o que acordarem será uma batalha vencida com honras e méritos.

Quando um casal ora junto dissipa-se os desencontros, os maus entendidos. Os problemas do dia a dia se resolverão mais facilmente e o perdão sempre estará nos lábios vindo de um coração quebrantando e que ama Deus.

Um casal que ora junto nunca pensará em separação ou divórcio, pois, estarão dentro deles uma força maior chamado Espírito Santo que os ensinará todas as coisas e os fará lembrar de seus votos feitos no altar.

Um casal que ora juntos terá uma proteção especial de Deus e em acordo conquistarão o que de melhor nesta terra existe para conquistar. Seus sonhos serão realizados, seus projetos concretizados e serão mais do que felizes em quais quer circunstâncias.

Um casal que ora junto alegra o coração do Pai e fará com que as respostas cheguem mais rápidas aumentando a fé a cada dia de vida nesta terra.

Um casal que ora junto tornam-se pessoas sábias e bons conselheiros para quem precisa de ajuda.



Que o Senhor os abençoe abundantemente e que o Espírito Santo os ensine todas as coisas para que a cada dia sejam de fato e verdade uma família feliz e abençoada.







Honra, Glórias e Louvores sejam tributados ao nosso Deus.







Pr. Nélson R. Gouvêa





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 31/10/2007 por STANO
Assunto: Descorde Ditadura Gay
O PERIGO DA DITADURA GAY NO BRASIL



Estamos vivendo em nosso país um momento crítico de muita turbulência no que se refere aos valores morais e a relativização da ética cristã, com uma conseqüente inversão de valores e uma decadência do homem e de sua mais sublime instituição – a família.

Um dos graves problemas que estamos enfrentando, é uma supervalorização do movimento gay que, não estando satisfeito em ter os seus direitos de liberdade garantidos, quer agora impor a ditadura da homossexualidade no Brasil, através da tentativa de aprovação do projeto de Lei da Câmara dos Deputados de nº 122/2006.

Este Projeto de Lei tem como objetivo: Incluir na Lei 7.716/89 (lei anti-racismo) os crimes de discriminação e preconceito em razão de gênero, sexo, orientação sexual (apetites sexuais “alternativos”) e identidade de gênero.

Caso este projeto de lei passe como foi proposto, então escrever, opinar, discordar, manifestar-se contrariamente ao homossexualismo será considerado constrangedor, e quem ousar pronunciar-se contrariamente ao comportamento homossexual será condenado e perderá sua liberdade não só de expressão de pensamento, como também será punido com prisão, reclusão, cadeia!

Este projeto de lei é uma afronta ao direito à liberdade, liberdade de expressão, liberdade de consciência, liberdade de pensamento.

O projeto de lei pune com 2 a 5 anos de reclusão aquele que ousar proibir, criticar ou impedir a prática pública de um ato obsceno por homossexuais (Art. 7º).

Na mesma pena incorrerá uma mãe ou dona-de-casa que dispensar a babá que cuida de suas crianças ao descobrir que ela é lésbica e que troca carícias com a sua “namorada” na presença das crianças (art.4º).

O sacerdote ou pastor que, em uma homilia, condenar o homossexualismo será enquadrado no art. 8º, sendo punido com reclusão de 2 a 5 anos.





Este projeto de lei é uma tentativa de amordaçar, intimidar e prender (condenar com reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos) toda e qualquer pessoa que discorde do comportamento e do pensamento homossexual. É a instalação da ditadura Gay no Brasil.

Isto tudo significa que este projeto de lei poderá desencadear uma grande perseguição religiosa, pois nenhuma comunidade religiosa que discorde do comportamento homossexual poderá expressar sua convicção e crença sobre este assunto, sem que seja punida legalmente.



Conclamamos todo cidadão temente a Deus, (que preza pelos princípios sadios da ética e que valoriza a família), a que faça uso do seus direitos de cidadão e ligue gratuitamente para:

0800 61 2211 e diga não ao PLC 122/2006.

Obs: Na primeira ligação será feito um breve cadastro e por isso o interessado deve ter em mãos o CPF de sua residência ou do trabalho assim, nas próximas ligações, o cadastro será identificado rapidamente.



* Divulgue este artigo para o número maior de pessoas que você puder!!!!



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 29/10/2007 por STANO
Assunto: A Crise e visão
A crise nos leva a reavaliar as nossas prioridades. Ela nos faz ver aquilo que realmente é importante e aquilo que não é importante. Então quando o barco das nossas vidas estiverem sendo açoitados, é hora de revermos as prioridades, é hora de jogar ao mar aquilo que não tem muito valor e nos agarrar àquilo que realmente importa.

Devemos nos agarrar às promessas iniciais de Deus. O navio estava sendo açoitado de um lado para o outro, todo mundo desesperado, mas havia alguém sereno dentro do barco. Quem era? Paulo. Porque ele tinha uma promessa inicial de Deus, dita pelo anjo que aparecera para ele na noite anterior: ele, apesar de todas as dificuldades, iria chegar a Roma para testemunhar de Cristo perante o César.

Publicado em 25/10/2007 por STANO
Assunto: A História do lápis
O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou:

- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim?

A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.

- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!

- Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.


"Primeira qualidade: você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade".

"Segunda qualidade: de vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor."

"Terceira qualidade: o lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça".

"Quarta qualidade: o que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você."

"Finalmente, a quinta qualidade do lápis: ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida irá deixar traços, e procure ser consciente de cada ação".

Publicado em 24/10/2007 por STANO
Assunto: Pedido de oração
Irmãos(as) A Paz do Senhor Jesus,

Venho neste Momento pedir a oração dos irmãos, para que Deus possa agir na Vida do Gabriel,
ele estava vem em casa mais na última segunda-feira e ele teve de ser internado as presas com uma infecção intestinal e está muito grave no hospital.

Acabei de receber uma ligação de sua mãe nos avisando sobre o que está acontecendo. Amados precisamos mais uma vez do milagre de Deus se assim Deus permitir e for o querer dele.

Há uns meses atrás ele esteve internado quando eu solicitei aos meus contatos oração por Ele e Deus nos ouvi e deu a cura a ele.

E hoje estou crendo nas promesas de Deus e sei que ele fará o melhor para vida dele e de sua familia. Ele acaba de completar 3 aninhos e como chamamos ele o Missionário do Silêncio, contamos com suas orações.

Mais uma vez fica aqui o agradecimento do Distrito de Jacarepaguá-Missões pelas suas orações e ajuda.



Histórico do Gabriel:


Celso Gabriel è uma criança especial que mora com seus pais no Recife e é pastor da Igreja Metodistra Wesleyana em Ibura no Recife, ele desde que nasceu tem uma série de Problemas, é uma criança que teve complicações na hora de nascer, falta de oxigênio e com isso foram tendo várias complicações algumas semanas atrás ele esteve internado e os médicos viram que ele teve trombose nas veias do braço esquerdo,o rostinho inchado.



Segue abaixo o link da comunidade dele.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=24923959

Orkut do pastor Celso.

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=13795146943553983882


PS: Qualquer informação nos envie um e-mail que logo responderemos;

Atenciosamente,
Rose Dantas,
IMW Local e Distrito de JPA - Missões
Secretária.
E-mail : imwjpamissoes@oi.com.br
MSN: imwjpamissoes@hotmail.com
Tel: (0xx21) 9725-5426/ 2440-9919

Publicado em 23/10/2007 por STANO
Assunto: A Jabuticabeira
Por Vânia Martins

Um velho estava cuidando de uma planta com todo o carinho.Um jovem aproximou-se e perguntou:
-QUe planta é esta que o senhor esta cuidando?
-É uma jabuticabeira, respondeu o velho.
-E ela demora quanto tempo par dar frutos?
-Pelos menos quinze anos inflormou o velho
-E o senhor espera viver tanto tempo assim? indagou, irônico, o rapaz.
-Não, não creio que viva mais tempo, pois já estou no fim da minha jornada, disse o ancião.
-Então, que vantagem você leva com isso, meu velho?
-Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria jabuticabas, se todos pensassem como você...

"NÃO IMPORTA SE TEREMOS TEMPO SUFICIENTE PARA VER MUDADAS AS COISAS E PESSOAS PELAS QUAIS LUTAMOS, MAS SIM, QUE FAÇAMOS A NOSSA PARTE, DE MODO QUE TUDO SE TRANSFORME A SEU TEMPO."

Publicado em 22/10/2007 por STANO
Assunto: Agenda da Felicidade
O Sorriso
É o cartão de visita das pessoas saudáveis.
Distribua-o gentilmente.

O Diálogo
É a ponte que liga as duas margens, do eu ao tu.
Transmite-o bastante.

O Amor
É a melhor música na partitura da vida.
Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).

A Bondade
É a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado.
Plante estas flores.

A Alegria
É o perfume gratificante, fruto do dever cumprido.
Esbanje-o, o mundo precisa dele.

A Paz na Consciência
É o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.
Viva em paz consigo mesmo.

A Fé
É a bússola certa para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade.
Utilize-a sempre.

A Esperança
É o vento bom enpurrando as velas do nosso barco.
Chame-o para dentro do seu cotidiano.

Fonte: otimismo.com.br

Publicado em 19/10/2007 por STANO
Assunto: Fé Contrária
"A fé é a certeza das coisas que se esperam" (Hebreus 11:1)

Recentemente ouvi uma frase que me chamou a atenção e que me fez pensar durante alguns dias. Alguém atendeu o telefone perto de mim e respondeu a uma pergunta do interlocutor de uma maneira curiosa. A pessoa perguntou-lhe se ele iria participar de um evento que iria acontecer dentro de umas 4 semanas e recebeu como resposta a seguinte frase: "Não vai dar, naquela época eu não vou ter dinheiro."

O que me chamou a atenção foi a maneira determinada como a pessoa disse que não terá dinheiro. Estava decretado. Não havia brecha para mudança na situação. Eu percebi que aquele era um exercício de fé... ao contrário.

Quantas vezes nós não fazemos isso? Desistimos de algo antes mesmo de começarmos, abandonamos um desafio sem nem ao menos tentarmos. Olhamos para o futuro e anulamos o que poderia ser.

Ao afirmarmos a impossibilidade do futuro acontecer acabamos por trazer para o presente uma série de conseqüências: desânimo, porque permanecer animado se não adianta? fraqueza, porque se fortalecer se não trará resultado? comodismo, tudo vai ficar como está pois o futuro não mudará.

Um pensamento interessante a respeito desse assunto é que se crermos que pode acontecer, a chance de acontecer é maior mas não é garantida; mas, se crermos que não pode acontecer, temos 100% de garantia que não acontecerá. Qual você acha que será o resultado do vendedor que, ao ver o cliente entrar na loja, pensa: "Xi, para esse aí não vou conseguir vender nada."

Precisamos vigiar nossos pensamentos e palavras e analisá-las se estão servindo para alimentar a nossa fé de maneira positiva ou se estão na verdade servindo para boicotar a realização dos sonhos e metas que Deus tem colocado em nossos corações.

"Senhor, como disse Davi,põe um anjo à minha boca para que eu não fale palavras que destruam a minha própria fé."


Publicado em 17/10/2007 por STANO
Assunto: Sustente seu casamento
Quando um homem e uma mulher decidem unir-se em matrimônio é porque chegaram à conclusão que se amam e que querem viver numa nova dimensão de relacionamentos. Na verdade começa aqui nesta noite a formação de uma nova família. Neste processo deixarão os seus pais e passarão a viver um para outro.







Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja. Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido. Ef. 5:31-33







Analisando este texto podemos encontrar várias lições, porém mencionarei nesta oportunidade em forma de conselhos alguns princípios que se praticados através dos anos terá o poder de fortalecer um casamento.







Quero citar 03 coisas importantes que dão sustentação a um casamento.







I – Fidelidade – A fidelidade na sua essência sugere que um casamento para dar certo precisa de uma manutenção do romantismo. O casamento é como uma planta que precisa de cuidados especiais e diários para que não venha a morrer.







Ser fiel significa que marido manterá o seu foco na pessoa de sua amada esposa e esta na pessoa de seu marido.







Vivemos numa sociedade cujos valores morais estão totalmente distorcidos. Hoje troca-se de marido ou mulher como se troca um vestuário, como se as pessoas fossem descartáveis e a infidelidade conjugal é uma das grandes causas de rompimento de uma família, trazendo tantos traumas e dissabores.







Para haver fidelidade conjugal todas as coisas devem convergir para uma vida de transparência, olho no olho, sem mentiras, sem hipocrisias ou cinismos procurando jamais deixar o romantismo de lado.







Quando um casal se mantém fiel, eles estão sempre atualizados e nunca ultrapassados não importa os anos de convivência, pois o amor verdadeiro e genuíno nunca morre. Digo isto porque observamos muitos casais se transformarem completamente depois de casados. Os beijos apaixonados vão desaparecendo ficando em seu lugar apenas algumas bitocas sem expressão, ou aqueles chamados selinhos. Antes gastavam horas conversando, depois de casados só falam o necessário, parece dois estranhos debaixo do mesmo teto. Agora que existe todo tempo para desfrutar o romantismo vivem de fato brigando e dando lugar a ciúmes e desconfianças.







Portanto este é o meu primeiro conselho. Sejam fieis um ao outro. Prestem contas um ao outro sobre suas ações no dia a dia. Sejam companheiros, amigos em todas as horas e transparentes no caráter e o Deus da Paz será com vocês nesta caminhada.







A segunda coisa que dá consistência e sustentação no casamento é o:







II – Amor – Não tenha dúvida, com a fidelidade em alta, o amor crescerá dia após dia, porque o amor se firma na verdade e na cumpricidade e procura fazer o melhor para Deus e para o cônjuge.



O amor requer a utilização de palavras que anima, que encoraja e enaltece o parceiro diariamente, porem com boas dosagens de demonstração pratica.







Todos os dias o marido precisa dizer para a esposa. “Eu te amo querida”, “Você é especial para mim” “Você é o melhor presente que Deus me deu”, pois a mulheres são sensibilizadas pela fala, por um bom diálogo. Existem muitos homens que só elogiaram suas esposas no período de namoro. Quando você pergunta a um marido o porquê que não estão abrindo a boca e elogiando sua esposa, a justificativa é esta: “Ela está cansada de saber que eu a amo”, porém se você perguntar a esta esposa o que ela sente, ela dirá com certeza “que está em dúvidas quanto ao amor deste homem”. Isto porque ela não se cansa de querer ouvir boas declarações de amor vindas de seu esposo.







Agora também é bom lembrar que o homem possui a habilidade da sedução de sua esposa sendo carinhoso e dedicado nos momentos de relacionamentos íntimos, porém é preciso demonstrar em forma de ajuda com as tarefas em casa. Trocar uma simples lâmpada, ou lavar as louças do jantar (com um detalhe, sem a esposa pedir) são atitudes simples porem banhadas de sensibilidade e dedicação que farão toda a diferença nos momentos juntos. Cada qual precisa surpreender o outro e antecipar se necessário for as suas necessidades. Lembre-se o amor precisa ser prático e não estático. O amor não é simplesmente um sentimento. O amor é uma escolha diária que proporciona boas emoções e romantismo. Todos os dias de agora em diante, uma vez casados vocês precisam exercitar suas emoções e para isto terão que escolher um ao outro. O verdadeiro amor implica em investimento diário e constante.







A mulher precisa por sua vez aprender a respeitar o seu marido e ajudá-lo em sua missão de administrador e sacerdote do lar. Muitas mulheres casadas não entendem o valor da submissão onde a própria palavra já diz tudo. Ele, o marido tem uma missão e sua esposa uma submissão, ou seja, uma autoridade delegada. Agora é importante afirmar que esta submissão não deve ser entendida como perda da identidade ou dos gostos da esposa. Homem e mulher são livres para se manifestarem, para opinarem, para dar os seus pareceres sobre qualquer assunto.



O amor segundo I Corintios 13 – 4-8 – “ O amor... é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha.”







Fidelidade e amor são fundamentais em um relacionamento, porém é importantíssimo vivenciar no dia a dia mais uma coisa que é o perdão.







III – Perdão - O Senhor Jesus deixou bem claro na oração do Pai nosso que nos ensinou que se não perdoarmos as pessoas também não seremos perdoados por Ele.







Todo ser humano é passivo de erros e quedas e o perdão é necessário para que se viva melhor nesta terra. Muitos hospitais estão cheios de pessoas amarguradas, com ressentimentos contidos e traumatizadas na vida com vários tipos de enfermidades, tudo porque não conseguiram pedir ou liberar perdão para alguém.







Se existe um lugar onde podemos exercitar a terapia do perdão com mais intensidade, não tenha dúvida é por dentro do casamento. Marido e mulher volta e meia se encrespam por alguma coisa e precisam pedir e liberar perdão. Precisam andar em unidade de coração e alma e o perdão é imprescindível. Dar e receber perdão mostra o amadurecimento do casal perante a família e a sociedade.







Às vezes um casal se justifica pela Bíblia para tentar amenizar uma situação de conflito, de desacordo. Com ignorância pensam que pedindo perdão somente a Deus estará resolvida a questão. Abrem a Bíblia no texto em que diz: “se fecharem dentro de seus quartos e falarem com Deus em secreto, o Senhor os recompensará,”, porém a atitude correta antes mesmo de procurar Deus em oração é procurar a pessoa ofendida e resolver o problema de vez, depois com certeza poderá se comunicar com o Senhor que dará obviamente a sua aprovação.







Portanto, procurem exercitar o perdão sempre, procurem se comunicar e manter a linha do relacionamento permanentemente aberta e o Senhor derramará as bênçãos em suas vidas.







Conclusão – Uma vida com Deus.







Bom. Concluindo esta pequena reflexão quero dizer-lhes que: Fidelidade, amor e perdão são requisitos importantíssimos e necessários para que tudo vá bem ao relacionamento de vocês. No entanto eles não funcionarão perfeitamente se ambos não tiverem uma vida satisfatória com Deus. Na verdade o que quero dizer é que o nosso Deus precisa ser priorizado. Ambos precisam ser fieis a Deus, amar a Deus sobre todas as coisas e manter sempre a ponte da comunicação desimpedida sabendo que Ele estará sempre pronto a perdoá-los em Cristo Jesus. A Palavra de Deus em Mateus 6: 33 lemos o seguinte: “... buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.”







A Fidelidade, o amor e o perdão são importantes na manutenção do casamento, no entanto se ambos não forem íntimos de Deus perderão ao longo dos anos o que existe de mais precioso e sublime em suas vidas. Estar na presença de Deus é um fator que determinará em nível de futuro a estabilidade familiar.







Deus tem uma expectativa saudável de que cada homem ou mulher neste planeta procurará a sua presença e Ele se deixará encontrar. Jer.29:13 – “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”







O Senhor nosso Deus na pessoa de seu Filho Jesus Cristo precisa ser buscado de todo coração e entendimento, ou seja, com toda sabedoria e discernimento. Por isso procurem cada dia tirar um tempo a sós com o Senhor para leitura, estudo da Palavra e para estar também em oração.







Procurem não negligenciar as reuniões na Igreja e estejam ativos na obra do Senhor. Cada pessoa salva por Cristo Jesus recebe a tarefa de compartilhar neste mundo as boas novas do evangelho. Procurem ser um exemplo vivo a principio para com os seus familiares e sociedade de um modo geral e no futuro para seus filhos e netos. Procurem semear a tempo e fora de tempo a palavra de Deus e mantenham-se sempre humildes diante das pessoas no dia a dia e colherão muitas bênçãos nesta vida por gerações e também na eternidade.







Quero terminar dando-lhes o meu último conselho que se praticado com determinação causará um impacto tremendo em suas vidas como casal e como família. “Nunca deixem de orar juntos” Estar a sós com Deus é importante porém lembre-se que vocês serão uma só carne e aqui existe um grande mistério estabelecido por Deus. O noivo representa Cristo e a noiva a Igreja. A Igreja procura estar em comunhão com Cristo em oração e Cristo está à direita do Pai intercedendo por sua Igreja. E nesta comunicação Deus utiliza o Espírito Santo que está dentro de vocês para ficarem sempre sintonizados no mundo natural e no sobrenatural.



Quando um casal ora juntos estabelece-se no mundo espiritual algo que nenhuma força satânica pode quebrar.

Qualquer acordo que este casal fizer diante de Deus e se o mesmo tiver legitimidade na Palavra de Deus o que acordarem será uma batalha vencida com honras e méritos.

Quando um casal ora junto dissipa-se os desencontros, os maus entendidos. Os problemas do dia a dia se resolverão mais facilmente e o perdão sempre estará nos lábios vindo de um coração quebrantando e que ama Deus.

Um casal que ora junto nunca pensará em separação ou divórcio, pois, estarão dentro deles uma força maior chamado Espírito Santo que os ensinará todas as coisas e os fará lembrar de seus votos feitos no altar.

Um casal que ora juntos terá uma proteção especial de Deus e em acordo conquistarão o que de melhor nesta terra existe para conquistar. Seus sonhos serão realizados, seus projetos concretizados e serão mais do que felizes em quais quer circunstâncias.

Um casal que ora junto alegra o coração do Pai e fará com que as respostas cheguem mais rápidas aumentando a fé a cada dia de vida nesta terra.

Um casal que ora junto tornam-se pessoas sábias e bons conselheiros para quem precisa de ajuda.



Que o Senhor os abençoe abundantemente e que o Espírito Santo os ensine todas as coisas para que a cada dia sejam de fato e verdade uma família feliz e abençoada.







Honra, Glórias e Louvores sejam tributados ao nosso Deus.







Pr. Nélson R. Gouvêa



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 16/10/2007 por STANO
Assunto: Ataque na mente. Resista.
"Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós" - i Pedro 5:7.



Por Vilson Ferro Martins





É bem provável que alguma vez você lançou algo aos pés do Senhor, um deslize, uma crise, uma enfermidade, etc., e depois, nos dias que se seguiram, não soube como "continuar" com um coração tranqüilo. Seria como dizer; "Eu lanço minha ansiedade sobre o Senhor, mas e depois ?"



Ouvindo o Dr. Reginald Cherry falar sobre cura, através de seu livro intitulado "A cura pela Bíblia" chamou-me atenção algo bem interessante que pode nos ajudar no "pós lançamento de ansiedade". Ele deixa claro que são dois "processos".



Ele diz: "Vejo, com muita freqüência, pacientes atormentados e consumidos pela ansiedade e pelo medo. Estes pacientes têm reparado nos sintomas físicos em seus corpos e estão preocupados e ansiosos pelo diagnóstico negativo que algum médico lhes deu. O medo - um inimigo que eles têm de vencer - é contraproducente tanto para a fé como para as orações. Se você está entretanto sentimentos como preocupação e medo, quero assegurar-lhe que, por intermédio dos ferimentos de Jesus, você já foi curado".



"A primeira oração a ser feita, portanto é: "Eu lanço meu medo com relação a esta dor, situação, problema... para sempre, sobre Ti, Senhor Jesus. Agora aqui está; eu estou te entregando, Pai. Sei que Tu me amas e cuidas de mim. Teu perfeito amor lança fora todo o meu medo. Em nome de Jesus ! Amém".



Entretanto, o medo sempre tende a atacar novamente dois ou três dias após termos feito a oração de entrega.



Faríamos novamente a mesma oração ? De modo nenhum !



Agora a oração é outra, pois não devemos lançar novamente as mesmas preocupações ao Senhor.



O que ocorre é que o diabo está atacando a mente com o sentimento de medo e, portanto, nossa oração deve ser direcionada contra o inimigo e não se preocupar em lançar novamente a "mesma" ansiedade sobre o Senhor, afinal, Ele com Seu perfeito amor, já lançou fora o nosso medo. I João 4:18.



Temos então que reprimir o diabo, tantas quantas vezes forem necessárias para que seus ataques sobre a nossa mente seja de fato bloqueado. Assim agindo o medo cessa e encontramos paz que excede todo o entendimento, por intermédio de Jesus Cristo. Aleluia !



Lançar os medos e ansiedades sobre os cuidados do Senhor nos faz com que sintamos livres para orar e pedir a Deus a cura, a libertação, o renovo, a alegria, etc. Isto também libera a fé !



Mensagem baseada no livro acima mencionado, páginas 54/55.



É interessante esta posição que devemos tomar, onde, logo na primeira oração face aos problemas que nos causam ansiedades lançamos-as diante do Senhor (primeiro processo), entretanto, logo após percebermos o medo querendo nos dominar como se não tivéssemos depositado no altar nossa ansiedade é hora de mudar o foco e resistir ao diabo e sua influência negativa em nossas mentes. Tiago 4:7.(segundo processo).





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 15/10/2007 por STANO
Assunto: A Lição da Submissão
Mas nada aconteceu, exceto que as palavras "a minha graça te basta" continuaram vindo à sua mente.

Sabendo que se encontravam em II Coríntios 12, pegou a sua Bíblia e começou a ler essa passagem. Conforme pensava nas implicações das palavras de Paulo, sentiu que era jovem demais para se "gloriar" em sua enfermidade como Paulo fizera.

Mas a frase "a minha graça te basta" continuou insistindo em permanecer na sua cabeça.

Finalmente ela entregou a sua vontade a Deus e orou: "Senhor, tudo o que lhe peço é que tu me dês força e coragem para qualquer coisa que desejares comigo".

Durante as semanas seguintes, ela se admirou de como o Senhor a sustentou, especialmente quando pensara que não conseguiria agüentar mais nada.

Confinada a um sanatório, cada dia, se preocupava menos com a cura física e cada dia mais pensava em Cristo.

Com o passar do tempo se curou, mas, quando se recorda do passado, diz: "Dou graças a Deus porque Ele não me curou imediatamente. Se o tivesse feito, jamais teria aprendido a lição da submissão".

Quando os amigos de Paulo viram que ele estava determinado a ir a Jerusalém mesmo podendo ser detido e preso, pararam de tentar dissuadi-lo e disseram simplesmente: "Faça-se à vontade do Senhor."

Nós também temos de chegar a ponto de nossas vidas em que possamos nos submeter a Deus. Nem sempre é fácil, mas é a única maneira de experimentar a bem-aventurança de nossa fé cristã. Uma grande paz é concedida a todos os que dizem de coração: "Senhor, tudo o que eu peço é força e coragem para qualquer coisa que desejares fazer comigo".

Fonte: Internet.

Publicado em 10/10/2007 por STANO
Assunto: Elogiar ou criticar


A criança que é sempre criticada,

Aprende a condenar.

A criança que é sempre hostilizada,

Aprende a agredir.

A criança que é sempre ridicularizada,

Aprende a ser tímida.

A criança que é sempre envergonhada,

Aprende a sentir culpa.

A criança tratada com tolerância,

Aprende a ser paciente.

A criança que é sempre encorajada,

Aprende a ser confiante.

A criança que é elogiada,

Aprende a apreciar.

A criança que recebe um tratamento imparcial,

Aprende a ser justa.

A criança que vive com segurança,

Aprende a ter fé.

A criança que é aprovada,

Aprende a gostar de si mesma.

A criança que vive com aceitação e amizade,

Aprende a descobrir o amor no mundo.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 9/10/2007 por STANO
Assunto: O peso da oração
Ela explicou que o seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar. O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse do seu estabelecimento. Pensando na necessidade da sua família ela implorou: - Por favor, senhor, eu lhe darei o dinheiro assim que eu tiver... Ele lhe respondeu que ela não tinha crédito e nem conta na sua loja. Em pé no balcão ao lado, um freguês que assistia a conversa entre os dois se aproximou do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família por sua conta. Então o comerciante falou meio relutante para a pobre mulher: - Você tem uma lista de mantimentos? - Sim. Respondeu ela. - Muito bem, coloque a sua lista na balança e o quanto ela pesar, eu lhe darei em mantimentos! A pobre mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bolsa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança. Os três ficaram admirados quando o prato da balança com o papel desceu e permaneceu embaixo. Completamente pasmado com o marcador da balança, o comerciante virou-se lentamente para o seu freguês e comentou contrariado: - Eu não posso acreditar! O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada. O comerciante ficou parado ali por uns instantes olhando para a balança, tentando entender o que havia acontecido... Finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado, pois não era uma lista de compras e sim uma oração que dizia: “Meu Senhor, o senhor conhece as minhas necessidades e eu estou deixando isto em suas mãos..." O homem deu as mercadorias para a pobre mulher no mais completo silêncio, que agradeceu e deixou o armazém. O freguês pagou a conta e disse: - Valeu cada centavo... Só mais tarde o comerciante pode reparar que a balança havia quebrado. Entretanto, só Deus sabe o quanto pesa uma oração... Autor desconhecido

Estória enviada por Francisco Borges Rodrigues - “Maguila”, Comunidade Canaã

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 8/10/2007 por STANO
Assunto: Desemprego - saia dessa
Dicas de como se comportar quando se fica desempregado.





POR


Sonia Jordão








Dando a volta por cima...





Espero que minha experiência nesta área possa ajudar àqueles que em algum momento passar pela situação de estar fora do mercado de trabalho, por qualquer motivo que seja.


Sempre acreditei que pessoas competentes e com vontade de trabalhar não ficam sem trabalho. Também tenho a certeza que as coisas só podem ser boas para os dois lados envolvidos.


Ocupava eu a posição de gerente administrativa e comercial de uma indústria de montagem de painéis elétricos em Contagem MG, já a 4 anos.





Fizemos uma excelente venda, porém o cliente só pagou 50% do que devia gerando com isso enormes problemas financeiros.


Reunimo-nos para decidir as medidas a tomar para passar por esta tempestade.





Precisávamos cortar despesas e o setor onde estas eram mais altas eram no setor de pessoal, naquele momento cabeças precisavam rolar.


Após diversas considerações, principalmente o fato de termos nossa capacidade de industrialização em seu melhor momento, com muitos pedidos em casa, cheguei à conclusão que a pessoa que deveria ser dispensada era eu mesma.


Não tinha medo disso e naquele momento era o melhor para a empresa. Vejam acima, no segundo parágrafo, algumas de minhas crenças.





Estava estruturando a empresa para sair e montar uma filial em Salvador, já que meu maior objetivo era voltar para a Bahia, terra que havia me apaixonado quando morei lá. Sem grana a empresa não poderia montar esta filial. Havia implantado a ISO 9001, um depto. de vendas e diversos processos que indicavam que a empresa poderia andar sem minha presença.


É claro que mesmo ganhando bem tinha certeza que dava lucro para a empresa, mas o meu era o maior salário e cortando este daria certa folga naquele momento crítico.


E aí o que fazer desempregada? Nem no sonho imaginava que isto iria acontecer... Vejam como foi isso:


Primeiro precisava assimilar a idéia, e isto teria que ser rápido;


Depois pensar no que tinha que pagar. Tinha diversos compromissos financeiros: duas filhas na faculdade (o ex-marido, pai das duas não ajudava em nada) estava fazendo MBA por conta própria no IBMEC, pagava prestação de carro, de apartamento, ajudava meus pais. Enfim as despesas eram grandes;








Estudar minha situação financeira para ver como cumprir com os compromissos. Não tinha carteira assinada, portanto nada de FGTS. Se eu estava saindo porque a empresa estava com problemas financeiros é claro que meu acerto foi com pagamentos parcelados.





Isto sem falar que boa parte de meu pagamento era comissão, e a parcela referente à venda que causou tudo isto foi por água abaixo na parte que não haviam recebido e eu já contava com tal comissão;








Planejar o que fazer naquele momento, como chegar ao futuro sem muita dor de cabeça;








Estruturar-me emocionalmente para ficar um tempo em casa. Tinha 47 anos, o que sabia iria dificultar minha entrada nas empresas.








Aí fiz o seguinte:














Tinha consciência que ficar em casa sem fazer nada iria com certeza abaixar meu moral e aumentar minhas preocupações.





Precisava urgentemente ter alguma atividade para o período sem emprego.





Como tinha planejado ser palestrante quando me aposentasse, ou seja, deixasse de trabalhar só para uma empresa por vez, pensei que estava na hora de planejar melhor tal atividade.














Rapidamente enxerguei que para conseguir ter sucesso nesta atividade precisava escrever um livro, o que me daria muito mais credibilidade.














Assim, durante dois meses procurei algumas pessoas que poderiam me ajudar a me recolocar no mercado e escrevi um livro. Foi uma experiência fantástica, ler livros novos, reler outros que achava importantes, pesquisar na internet e em bibliotecas.














Enfim, quando vi estava com um emprego arrumado e há dois meses trabalhando uma média de 16 horas por dia de domingo a domingo escrevendo o livro.














Deixo as seguintes dicas:














Primeiro não se deixe abater pelo desespero, as empresas não querem saber que você precisa delas, querem saber o que pode fazer por elas;








Saiba que empresas que só empregam pessoas que estão precisando de trabalho, aqueles coitadinhos, não querem pagar o que valem. Empresas que querem profissionais competentes e que pagam o que estes merecem, buscam no mercado aqueles que podem ajudá-las a crescer;








Jack Welch, ex CEO da GE e considerado o maior executivo do século passado, diz que 10 % dos profissionais nas organizações estão prontos para serem mandados embora. Então, se você foi dispensado porque a empresa precisava diminuir o número de colaboradores em algum momento de crise, provavelmente fazia parte destes 10%. As estrelas, aquelas que ajudam a empresa a ir para frente ficam.





Mesmo em momentos de crise. Analise onde errou. Veja como estava agindo nos últimos tempos em seu trabalho. Aprenda com seu erro!








Organizações precisam dar lucro e, portanto não podem ficar olhando o que você fez no passado, precisam ver quais são seus resultados no momento;








Monte uma estratégia para passar pelo processo de seleção. Alguns levam meses e o que mais tira pessoas de vagas onde com certeza poderiam ter sucesso é o lado psicológico e não o conhecimento. Você precisa falar a verdade, mas pode mudar a sua forma de ver esta verdade e assim conseguir reverter a situação. Evite ser um derrotado. Procure mostrar que aprendeu com o erro e cresceu como profissional. Seja um otimista e não um pessimista. Mostre o que pode fazer de bom pela empresa;








Converse com ex-colegas e ex-chefes, descubra onde errou e mude para melhor. Dizem que pau que nasce torto morre torto. Já que você não é pau pode mudar. Só não erra quem não faz!








Coloque o poder de seu subconsciente para trabalhar para você. Imagine como deve ser seu emprego ideal. Peça tudo que achar importante. Acredite, você merece! Só não peça pensando somente em você, porque negócios bons para um lado só, acabam.








Não fique lamentando o que passou, senão não vai enxergar as novas oportunidades que irão aparecer;








Peça ajuda. Procure as pessoas que você acha que pode te ajudar e ofereça trabalho. Mas tome cuidado porque ninguém irá te indicar se não confia em você.








E tenha sucesso!














Sonia Jordão










« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 3/10/2007 por STANO
Assunto: Voe mais alto
Logo após a 2ª Guerra Mundial, um jovem piloto inglês experimentava o seu frágil avião monomotor numa arrojada aventura ao redor do mundo.



Pouco depois de levantar vôo de um dos pequenos e improvisados aeródromos da Índia, ouviu um estranho ruído que vinha de trás do seu assento.





Percebeu logo que havia um rato à bordo e que poderia, roendo a cobertura de lona, destruir o seu frágil avião.



Poderia voltar ao aeroporto para se livrar de seu incômodo, perigoso e inesperado passageiro. Lembrou-se, contudo, de que os ratos não resistem a grandes alturas.

Voando cada vez mais alto, pouco a pouco cessaram os ruídos que quase colocaram em perigo a sua viagem.



Moral da estória:



Se o ameaçarem destruir por inveja, calúnia,

maledicência, diz que diz. voe mais alto.



Se o criticarem, voe mais alto...



Se fizerem injustiças a você, voe mais alto!!!



Lembre-se sempre que eles não resistem

às grandes alturas ...



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 2/10/2007 por STANO
Assunto: Antes andava errado
SALMO 119.160-176



Ando errante como ovelha desgarrada; procura o teu servo, pois não me

esqueço dos teus mandamentos. (Sl 119.176.)



É muito bonito ver os rebanhos de ovelhas com os seus pastores na Palestina,

principalmente na região da Judéia, onde há poucas pastagens. O

pastor vai conduzindo as ovelhas para o lugar de verdes pastos e águas



tranqüilas.



Ele conhece cada uma das que lhe pertencem. Sabe os seus nomes,

e elas lhe obedecem a voz. As ovelhas não seguem a voz dos estranhos, não

os acompanham.



Contudo existem as ovelhas naturalmente obedientes e mansas, e as fujonas

e desobedientes. O pastor as conhece pelo seu jeito de ser e as trata

com carinho, mas também com fi rmeza, para a segurança delas. Se uma

ovelha, por exemplo, está sempre fugindo dos cuidados e das vistas do pastor,

ela corre o risco de ser devorada por uma fera que espreita o rebanho.

Então com o seu cajado, o pastor, literalmente, quebra a perninha da ovelha

e a imobiliza, colocando talas e faixas; e ela segue mancando pertinho do

pastor.



Quantas ovelhas do rebanho do Senhor estão com a “perna quebrada”!

O Senhor nos ama e quer que sejamos obedientes. Ele deu a sua vida

por nós, e o que temos de fazer é andar juntinho dele e fazer a sua vontade.

Assim, estaremos seguros.



Sou ovelha do rebanho de Jesus,

A cada dia que passa, vou seguindo em sua luz.

Quero ser-lhe obediente, pois morreu por mim na cruz.

Junto dele quero andar,

E do seu amor falar.



Pai, minha vida pertence a ti. Quero andar sempre debaixo

de tua proteção e sentindo a tua mão a me guiar. Sob as tuas

vistas, me sinto seguro e feliz. Amém.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 1/10/2007 por STANO
Assunto: Você quer ser incomum
“Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra.” (Atos 1:8 NTLH)



Provavelmente lemos ou citamos este versículo centenas de vezes todos os anos. Ao longo de 20 anos de caminhada com Cristo, posso afirmar tê-lo citado ou lido mais de 1.000 vezes, com certeza. Mas Deus tem uma infinita capacidade de nos dar entendimento além da nossa capacidade natural. Este versículo sempre é usado no sentido de missão, chamado ou evangelismo, salvo raras exceções.



Ao ler novamente este verso nesta semana, me dei conta que somos pessoas comuns. Não temos poder, não temos virtude, não temos nada senão uma oportunidade. Oportunidade de receber algo que não é nosso, algo que não poderíamos ter, algo que nem sabemos usar. Oportunidade de receber o poder de Deus através do Seu Espírito.



Isso não nos permite dizer que não somos mais pessoas comuns, pois ainda somos completamente comuns. Somos carne e osso, sangue e água (muita água). Continuamos tendo sentimentos humanos de dor, prazer, medo, paz, frio, calor, amor, ódio - e pecado. Continuamos pecando, muitas vezes ainda por muito tempo em grande quantidade.



Mas passamos a ser pessoas comuns com um objetivo, com uma missão e uma capacitação incomum. Passamos a ser pessoas como Deus, não no sentido de Sua divindade ou perfeição, mas juntos com Ele assumimos o propósito de levar o nome de Jesus a toda criatura ao redor deste enorme mundo. Passamos a compartilhar do Seu Espírito e de Seu poder, ainda que não 100% como foi com Jesus - mas certamente isso é incomum.



Pessoas comuns com uma meta incomum, capacitados de forma incomum. Esta seria uma bela forma de definir a igreja e os cristãos. Pena que ao olharmos para estes grupos, só vemos pessoas comuns. Onde foram parar as partes incomuns desta cena? Vale nossa reflexão.



“Pai, ensina-me a ser comum sem ser mundano, e a ter o Teu senso de propósito para que eu desempenhe Teu chamado em minha vida.”



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 18/9/2007 por STANO
Assunto: Nós somos desviados
Na verdade todos nós fomos de alguma forma desviados!



Quando escutamos a palavra “desviado” logo pensamos no irmão que deixou a igreja por algum motivo. Mas não é sempre assim que devemos pensar. Nós somos desviados de muitas coisas e renovados graças ao amor de que Deus tem por nós.



:: Ao aceitar Jesus fomos desviados do caminho de derrotas para um caminho de vitórias.

::Ao aceitar Jesus fomos desviados da perdição para a salvação.

::Ao aceitar Jesus fomos desviados das dores para analgesia.

::Ao aceitar Jesus fomos desviados da escuridão para a luz.

::Ao aceitar Jesus fomos desviados dos caminhos de morte para o caminho da vida.









« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/9/2007 por STANO
Assunto: Treinados por Deus
Davi foi dos maiores reis dos tempos bíblicos.



Era um homem experimentado nas batalhas de seu país.



No salmo 144:1 Davi escreve algo sobre si mesmo, que nos ensina uma grande lição de vida.

Ele escreveu o seguinte: "Bendito seja o Senhor, minha rocha, que treina as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra."

Nesta jornada da vida todos nós temos inimigos.

Não me refiro a pessoas, mas a doenças, problemas emocionais e psicológicos, medos, fraquezas, vícios, etc.

Conforme Davi, a solução para ser um vencedor é ser treinado por Deus.

A grande verdade é que uma pessoa que conhece a Deus, seus propósitos e seu amor, será um vencedor.



Quem é treinado por Deus vence o jogo, ainda que seja necessário virar o placar.



Extraído





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 14/9/2007 por STANO
Assunto: Esquecerás teu sofrimento
Jó, 11:16-19 - Pois te esquecerás dos teus sofrimentos e deles só terás lembrança como de águas que passaram. A tua vida será mais clara que o meio-dia; ainda que lhe haja trevas, serão como a manhã. Sentir-te-ás seguro, porque haverá esperança; olharás em derredor e dormirás tranqüilo. Deitar-te-ás, e ninguém te espantará; e muitos procurarão obter o teu favor.





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 10/9/2007 por STANO
Assunto: 3.000 suicídios por dia
OMS: 3.000 pessoas por dia cometem suicídio no mundo



Da Efe

Em Genebra



Cerca de 3.000 pessoas por dia cometem suicídio no mundo, o que significa que a cada três segundos uma pessoa se mata, divulgou nesta segunda-feira a Organização Mundial de Saúde (OMS).



A agência da ONU disse hoje, por ocasião do Dia Mundial para a Prevenção do Suicídio, que as estimativas revelam que para cada pessoa que consegue se suicidar, 20 ou mais tentam sem sucesso. A OMS estima que a maioria dos mais de 1,1 milhão de suicídios a cada ano poderia ser prevista e evitada.



Para isso, é necessário que o Estado adote medidas adequadas e garanta tratamento adequado às pessoas que sofrem de distúrbios mentais.



Segundo a OMS, a média de suicídios aumentou 60% nos últimos 50 anos, em particular nos países em desenvolvimento.



O suicídio é atualmente uma das três principais causas de morte entre os jovens e adultos de 15 a 34 anos, embora a maioria dos casos aconteça entre pessoas de mais de 60 anos.



A organização lembra que cada suicídio ou tentativa provoca uma devastação emocional entre parentes e amigos, causando um impacto que pode perdurar por muitos anos.



A OMS e a Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (AIPS) ressaltaram a importância de reforçar todos os programas para identificar e prevenir o comportamento suicida. As duas entidades buscam garantir que o suicídio "não continue sendo visto como um fenômeno-tabu, ou um resultado aceitável de crises pessoais ou sociais", mas como "uma condição de saúde influenciada por um ambiente psicológico-social e cultural de alto risco".



Em 2006, a OMS e a AIPS divulgaram pesquisas apontando que o fator que mais predispõe ao suicídio é a depressão, mas que muitos outros aumentam a propensão, como transtornos bipolares, abuso de drogas e álcool, esquizofrenia, antecedentes familiares, contextos socioeconômicos e educacionais pobres ou uma saúde física frágil.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 4/9/2007 por STANO
Assunto: Aprendendo para crescer
Extraído:

Pr. Silas Malafaia



Após ler 2Rs 13.14-19, que fala da experiência entre o profeta Eliseu e o rei Jeoás, o pastor Silas retirou lições de extremo valor e pertinência à nossa vida. Eis algumas delas:



1) Se você quer aprender, obedeça às instruções do seu instrutor. Daquele que está lhe ensinando. Obedeça às orientações do seu pastor, do seu pai, de sua mãe, da estrutura denominacional dentro da qual você está inserido.



2) Nunca despreze algo que alguém quer lhe ensinar. Se alguém quiser lhe ensinar alguma coisa que você já sabe, prontifique-se humildemente a aprender, pois há sempre um ângulo novo que pode ser acrescentado ao nosso aprendizado. Nenhum ser humano é onisciente, ninguém sabe tudo de maneira completa.



3) Se você quer ensinar alguma coisa a alguém, é necessário que antes você tenha domínio, conhecimento, segurança daquilo que você vai ensinar. Tem muita gente imatura querendo ensinar sobre o que não tem domínio ou autoridade. Tem gente querendo falar às famílias, quando sua própria família está toda desmantelada. Tem gente querendo ensinar sobre oração, quando ela mesma não ora.



4) Se você quer que sua instrução seja eficaz, pratique com o seu aluno, com o seu discípulo. A imitação, o modelo é fundamental para o aprendizado. Como é que o crente de sua igreja vai poder crescer se você não estuda a Bíblia com ele, não ora com ele, não sai para evangelizar com ele?



5) Se você tem dúvida sobre a instrução que está recebendo, pergunte novamente. Essa foi uma grande falha do rei Jeoás. Não perguntou quantas flechas podia atirar. Se você não sabe que decisão vai tomar naquela área, pergunte. Se tem dúvida, pergunte.



6) Se você quer soluções para os seus problemas, procure ir à pessoa certa. O rei Jeoás correu para o profeta. Foi ao homem de Deus. A maior autoridade neotestamentária aqui na terra é o pastor.



Pastor Silas avançou ainda, com grande riqueza de detalhes, dentro do corpo estrutural desta mensagem, produzindo ensinos fundamentais a todos os cristãos, lembrando, entre outras coisas, que nosso potencial é sempre maior do que podemos usar, mas sempre usamos menos.



“Deus dotou você de capacidade e de poder de decisão. Você tem um grande potencial. Não o use menos”, disse, entre outras grandes coisas, o pastor Silas. Esta mensagem já está disponível e deve ser ouvida integralmente por todos os que desejam “Aprender para crescer”.

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 30/8/2007 por STANO
Assunto: Pela fé - Esperar em Deus
Enviada por Bruno Daniel



Pela fé..."Esperar em Deus é confiar plenamente que a nossa vida está em suas mãos. Significa dizer a Deus: Tu és minha ajuda,Tu és a minha única esperança. Aos nossos próprios olhos, somos incapazes de nos manter em pé nas situações críticas da vida. Mas, aos olhos de Deus, não somente somos renovados em nossas forças, como Ele nos coloca em posições muito além daquelas com as quais poderíamos sonhar.Para descansarmos, enquanto alcançamos vôos mais altos!Não desista jamais! Creia! Pois será através da tua fé que você contemplará o mover de Deus em tua vida!



Medite: Hebreus 11

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 23/8/2007 por STANO
Assunto: O Mal Ansiedade
Por Vanessa Freitas





“Quem nunca sofreu de ansiedade que atire a primeira pedra.” Pois é, esta é uma realidade de todos nós cristãos. Quantas vezes nos pegamos em atitudes de ansiedade e falta de paciência em nosso dia a dia? Sempre preocupados com dinheiro, com nossos planos, com as pessoas ao nosso redor e por aí vai. Essa tal ansiedade nos atrapalha a viver. Ela pode ser explicada por uma série de fatores como, por exemplo:





- Não saber esperar; principalmente, não saber esperar em Deus.





- Não ter paciência.





- Não compreender que tudo tem um tempo determinado para acontecer.





- Não saber usufruir o tempo de espera como um instrumento de crescimento etc.





Nós seres humanos sentimos muitas dificuldades em saber esperar. Quando estávamos no mundo e não reconhecíamos o senhorio de Cristo, por exemplo, é certo que nos acostumamos mal. Na maioria das vezes fazíamos o que queríamos na hora que queríamos. Mas quando uma pessoa aceita a Jesus é preciso que ela aprenda a saber esperar o tempo de Deus para todas as coisas. E isso gera um desgaste emocional muito grande, uma vez que não estávamos acostumados com situações assim.





Amados, falo isso por mim mesma. Como vários de nós enfrento a situação de não saber esperar. Não sei para vocês, mas para mim um agravante que sempre gera em mim ansiedade é a cobrança da sociedade que exige de nós atitutes quase que instantâneas no viver diário. Muitos não sabem que temos um tempo certo de aprendizado e de desenvolvimento. Mas temos um consolo: Deus sabe disso. Ufa! Ainda bem, né?





Um outro fator, que para mim seja talvez o mais importante deles, é que quando estamos ansiosos caímos no que chamo de: “desconfiar de Deus”. Quando falo isso quero dizer que deixamos os nossos pensamentos e atitudes passarem à frente de Deus. Muitas vezes o Senhor está trabalhando em nosso favor e aí nos desesperamos e tomamos atitudes contrárias das que Deus espera que tenhamos ou em outras situações não absorvemos o que Deus quer nos ensinar.





Tenho aprendido que esperar é um treinamento para a vida. É um tempo de aprendizado. Outro dia estava na reunião de células de namorados que frequento e eu e os meus irmãos compartilhávamos exatamente sobre como esperar pelo que ansiamos tanto: Aí uma de nossas irmãs nos falou algo que serviu para refletir. Ela disse que lendo o livro, “O campo de batalha da mente”, de Joyce Meyer, se deparou com um capítulo que ensinava como utilizar o tempo de espera ao nosso favor. Ela então nos aconsellhou a ler este livro. Bem, como eu tenho o livro, logo que eu cheguei em casa dei uma espiadinha no tal capítulo.





Tem uma frase que Joyce escreveu que me cativou, pelo menos era perfeita para a situação pela qual eu passava. Dizia assim: “Paciência não é a habilidade ou capacidade de esperar, é a capacidade de ter uma atitude sábia enquanto esperamos”. Esta frase me despedaçou, pois compreendi que estava desperdiçando o tempo que Deus estava me dando para crescer espiritualmente com minhas atitudes precipitadas. Durante o tempo em que esperamos o que Deus preparou para nós, precisamos buscar compreender o que ele quer nos ensinar para que assim possamos usufruir as bênçãos com responsabilidade e consciência de sempre fazer a coisa certa.





Confiar em Deus, confiar em Deus e confiar em Deus! Esta é a chave do sucesso. Não murmurar, não murmurar, não murmurar! Este é um tiro certeiro na cabeça do diabo. Quando esperamos glorificando a Deus, não ficamos ansiosos, pois sabemos que o Pai está no controle de tudo e não abrimos brecha para que os nossos inimigos possam jogar setas e nos tentar. Portanto, sede fortes, pois Jesus diz:“Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que havéis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso de sua vida?” (Mt 6.25).





No livro de Eclesiastes, o Senhor nos fala claramente sobre como há um tempo específico para que tudo aconteça em nossas vidas. “Tudo tem seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo arrancar o que se plantou [...}” É isso! Se nós compreendermos estes versículos conseguiremos levar nossa vida com mais tranquilidade. Sei que não é uma tarefa fácil. Saber esperar é exercitar nosso domínio próprio e dizer para as nossas emoções que fiquem calmas e serenas. Mas tudo é possível quando confiamos em Deus e esperamos nele.





A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Então, mãos à obra!





Que o Senhor lhe sustente em sua busca pelo aperfeiçoamento!





Por Vanessa Freitas




« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 21/8/2007 por STANO
Assunto: Tudo tem consequências
ENVIADA POR BRUNO DANIEL





Tudo o que fazemos na vida, coisas boas ou ruins, tem suas conseqüências.





Se você decide praticar sexo com alguém fora do casamento, corre o risco de ficar grávida e contrair doenças sexualmente transmissíveis. Você está eliminando qualquer possibilidade de um relacionamento duradouro ao enfatizar o aspecto físico, e está definindo tanto para você quanto para a outra pessoa envolvida um padrão de relacionamento instável. Se você escolher não obedecer a Deus, poderá passar anos arrependendo-se dessa decisão. Se trair a confiança de alguém, pode levar um longo tempo até consegui-la de volta (se é que irá conseguir). Se você falar mal de alguém, poderá acabar sendo apanhado(a) em sua própria armadilha. Considere Absalão, filho de rei Davi, que constantemente falava mal de seu pai para passar-se por bom. Como resultado, ele provocou uma guerra e muitas pessoas morreram. O próprio Absalão foi apanhado quando sua cabeça enroscou numa árvore e foi apunhalado pelo comandante de Davi. Ele é um bom exemplo de que não importa o tipo de rebeldia; sempre haverá conseqüências. E você terá de lidar com elas. Assim se você estiver se rebelando contra alguém para desafiá-lo ou deixá-lo irado, pense bem. Não será ele ou ela que sofrerá as conseqüências, será você mesmo(a).





(Leia Salmo 32; Provérbios 10:17 e 11:27a31)





O que tenho a dizer a você com isto é o seguinte:





Se nós já sabemos que iremos viver as conseqüências de um ato cometido e obviamente, vindas de um erro que praticamos, porque não sermos fortes e resistir as tentações?

« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 2/8/2007 por STANO
Assunto: A alegria vem pela manhã
POR BRUNO DANIEL



As lágrimas fazem parte do nosso viver





"Em verdade, em verdade eu vos digo que chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria" (João 16:20). Quem é que não traz dentro de si alguma tristeza por algo que aconteceu em sua vida?



O mundo nos causa tristeza com sua violência que não escolhe vítima; os parentes nos dão tristeza pelo seu modo de agir e de ser; filhos causam tristezas aos pais quando se enveredam por caminhos condenáveis; os pais causam tristezas nos filhos quando decidem se separar.



As lágrimas fazem parte do nosso viver.



Choramos por não conseguirmos aguentar a emoção de vermos desmoronarem nossos castelos; o desemprego nos abate e choramos deseperados. Tudo ao nosso redor nos causa tristeza.



Quão poucas são as alegrias que temos!



Mas agora é hora de sorrir. O Deus que a todos consola diz que a nossa tristeza se converterá em alegria. É só junto dEle que conheceremos a verdadeira alegria.



Lembrem-se disso: Ao anoitecer pode vir o choro, mas alegria vem pela manhã.Esta mensagem foi enviada por Bruno Daniel I timóteo 11-16.

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 1/8/2007 por STANO
Assunto: É preciso acreditar
POR BRUNO DANIEL



Depois de toda noite nasce um novo dia, porque não acreditar nas promessas de Deus e na felicidade?

Se depois de tantos espinhos, vem a beleza de uma rosa, porque não acreditar na vida?

Se depois de cada tempestade aparece um lindo arco íris,

Por que não acreditar nos milagres e no Deus que faz milagre sim?

Por mais doloroso que seja teu caminhar

Por mais escuro que seja seu caminho

Creia que lá no final do túnel uma luz brilhará.



Salmos:30:5b "...O choro pode durar uma noite,mas a alegria vem pela manhã."

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 27/7/2007 por STANO
Assunto: O Senhor te honrará
POR: BRUNO DANIEL



O Senhor te honrará

na terra e na tua Aflição!

Deus te Exaltará quando todos tentarem Te humilhar!

Deus envergonhará o teu inimigo

que vem contra ti e fará ele recuar!

Deus enxugará as tuas lágrimas

e tu sorrirás com alegria pela vitória que receberás!

Deus aplainará o Caminho por onde você andar;

Abrirá o Mar para voce passar!

Não Temas, quando o inimigo te ameaçar.

Deus é Deus pra te livrar...

Por isso deixe esse DEUS MARAVILHOSO,

te guiar, te direcionar,

entregue tudo nas mãos DELE!!!

ISAIAS 41:13

PORQUE EU SOU O TEU DEUS

E NOS MOMENTOS DIFICEIS

EU PEGO PELA SUA MÃO DIREITA

E TE DIGO NÃO TEMAS

QUE EU TE AJUDO... JESUS TE AMA

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/7/2007 por STANO
Assunto: Crer no que não vemos
Enviada por BRUNO DANIEL - ZOREL



" Então creram nas suas palavras e lhe cantaram louvor. Cedo, porém, se esqueceram das suas obras e não lhe aguardaram os designos; entregaram-se à cobiça, no deserto; e tentaram a Deus na solidão. Concedeu-lhes o que pediram, mas fez definhar-lhes a alma."

( Sl 106: 12-15 )



Lemos a respeito de Moisés que ele "permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível".

Exactamente o oposto aconteceu com os filhos de Israel no texto acima. Eles só ficaram firmes enquanto as circunstâncias eram favoráveis, eram governadores, em grande medida, pelas coisas que apelavam aos sentidos, em vez de descansar no Deus invisível e eterno.



Hoje em dia, há os que têm uma vida crista intermitente, isto porque estão ocupados com o que é exterior e centralizam-se nas circunstâncias, em vez de em Deus.

Deus quer que o vejamos em todas as coisas, e que não consideramos insignificante nada que nos traga uma mensagem sua.

Lemos também que os filhos de Israel " então, creram nas suas palavras ".

Eles não creram " enquanto " não viram alguma coisa - depois que o viram operar, " então, creram ". Realmente duvidaram de Deus quando chegaram ao mar vermelho; mas quando Deus abriu o caminho e os fez passar, e " viram " a Faraó e seu exército parecerem afogados, " então creram ".

Eles levaram uma vida de altos e baixos por causa desse tipo de fé; era uma fé que dependia de circunstâncias. Este não é o tipo de fé que Deus quer que tenhamos.



O mundo diz: " ver para crer ".

Deus quer que creiamos para ver.



O salmista disse: " Oh! Se eu não houvera crido que veria a bondade de Jeová na terra dos viventes! "



FÉ É CRER NO QUE NÃO VEMOS, E A RECOMPENSA DESTA FÉ É VERMOS AQUILO EM QUE CREMOS.



" Bendito seja o Senhor Deus de Israel, de eternidade em eternidade, ...louvai ao Senhor."

( Sl 106:48 )



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 24/7/2007 por Wesleyana
Assunto: De quem é a culpa
POR: PASTOR ROBERTO AMARAL



Segundo a lei da física para todo efeito há uma causa. Nossos maiores dilemas são frutos de nossa incapacidade de assumir que somos todos protagonistas dos efeitos mais devastadores que assolam nosso mundo. O problema em descobrir as causas é que elas sempre revelam nossas mazelas e fracassos. Então arrastamos nossos dilemas pelos tribunais de nossa consciência até acomodá-los em alguma instancia de nossa racionalidade que funciona como um buraco negro capaz de absolver até a luz inconfundível da lógica e da razão. Somos dissimulados por natureza, somos dissimulados conosco mesmo, mas isto não impede de sentirmos o peso de nossa posição ambivalente, que justifica a boa vontade de Freud em nos oferecer seu confortável divã, o qual temos como uma das mais importantes contribuições para a humanidade, sobre o qual muitos tentam achar guarida , conforto para suas consciências demasiadamente pesadas.



A síndrome de Adão é outra prova que Werner Keller deveria usar em seu livro para provar que a Bíblia tinha Razão. Ao argüir o homem sobre seu ato de desobediência Adão tenta safar-se de qualquer responsabilidade pelo maior desastre moral já ocorrido neste planeta que nos subjugou a todos a uma vida de medo e insegurança. Adão joga a culpa em Eva que por sua vez transferi a responsabilidade para a serpente. Por mais terrível que seja o Diabo ele não pode fazer nada neste mundo físico a menos que encontre um ser humano semelhante a ele. Todavia mais cínicos que Adão somos nós que jactamos pertencer a pos-modernidade, pois nos satisfazemos em perpetrar a ousadia dos filhos do iluminismo, que insatisfeitos de culpar o diabo pelas desgraças deste mundo ousaram sentar Deus no banco dos réus.



O maior de todos os desastres aéreos envolvendo a aviação brasileira até agora ocorreu no dia 17 de Julho fazendo o Brasil chorar e o mundo estarrecido e impressionado. Mais de 200 pessoas perderam suas vidas, interrompendo suas carreiras, sonhos e ideais de forma abrupta e violenta. A dor sentida pelos familiares e de todos nós, foi acrescida pelo sentimento de indignação ao percebermos a forma como nossas autoridades se comportaram ante este trágico acidente. O sentimento de sermos peças descartáveis neste jogo do poder é de profunda revolta. Gestos e frases obscenas provam como algumas de nossas autoridades lidam com nossas aflições, angústia e dor.



Buscar um culpado é uma forma de aplacarmos a dor e aliviarmos nossa consciência. Alguns dizem que a causa foi a pista não devidamente acabada e testada, outros culpam a aeronave, o mal tempo e ainda a localização do aeroporto. Também há os mais perspicazes que dizem: É cedo para dizer qualquer coisa, vamos esperar a análise da Caixa-Preta. Deixar a culpa sobre os que já não podem responder aos tribunais humanos é sempre uma saída. Todavia para resgatar o sistema aéreo brasileiro afogado nesta terrível poça de sangue e devolver a confiança que o povo brasileiro perdeu é preciso mais que bravatas e bazofias.



Convido a todos a abrirmos a caixa-preta de nossa consciência para entendermos que todos somos culpados por este caos. Alguns mais, outros menos. Uns por comissão outros por omissão. Somos culpados por alimentar este sistema insaciável que se mantém pelo poder e pelo dinheiro e que por sua vez sacia nossa sede, nosso apetite voraz por rapidez, conforto e diversão. Lotamos os aeroportos, brigamos, gritamos, pois queremos o que queremos sem nos importar se houve tempo para testar a pista recém terminada, se o setor responsável pela manutenção esta tendo tempo de deixar as aeronaves prontas. Elegemos políticos por conveniência ou pela oportunidade de saciarmos nossas necessidades mais imediatas sem pensar no todo. Queremos ser espertos, fazer valer nossos direitos, mesmo que seja para prejuízo de nós mesmos.



Creio que este momento nos convida a reflexão. Como povo de Deus precisamos urgentemente rever nossos valores e conduta. A nação e o mundo estão sem referências que possam dar-lhes rumo para se livrarem deste círculo do mal, formado pela ganância, corrupção, opressão, miséria e violência. Romanos 8:19 A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus. Segundo o apóstolo Paulo a criação geme e sofre. Romanos 8:22 Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. A pergunta é até quando? A resposta está ai, até que se manifestem os filhos de Deus. Sabemos que esta manifestação começa aqui e terá seu apogeu naquele evento que a Bíblia denomina de Parousia, isto é a manifestação gloriosa de Cristo por ocasião de sua volta. As industrias estão tentando ajustar-se ao padrão do ecologicamente correto, o verdadeiro cristianismo no entanto, sempre foi ecologicamente correto, moralmente correto e eticamente correto. Com Cristo a vida ganha qualidade e sentido.



Pr. Roberto



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 24/7/2007 por STANO
Assunto: Mais uma vez
Por: Bruno Daniel



Leia:

Gênesis 15



Perguntou-lhe Abrão: "Ó Soberano Senhor, como posso saber que tomarei posse dela?" Gênesis 15:8



"Como posso saber . . . ?" Não importa a nossa idade, todos podemos lembrar de uma época na qual queríamos ter certeza de algo. Todos quisemos que alguém repetisse uma promessa feita ou deixasse claro o que ainda não estava certo. Abrão pediu a Deus que reafirmasse sua promessa mais uma vez. Apesar de crer, Abrão pediu uma certeza. Tem algum problema pedir que Deus repita suas promessas, ou deixe claro algo que é incerto? Podemos não receber uma resposta imediata, mas podemos estar certos de que Deus entende que somos como crianças que em uma viagem perguntam, "Já chegamos?" Deus demonstra sua paciência com Abrão, e podemos estar certos de que Deus também é paciente conosco. Neste diálogo, Deus não apenas repete sua promessa, mas também deixa claro para Abrão que a chave é o próprio Deus. Em vez de pedir para Abrão passar entre os pedaços dos animais, Deus se move por eles como um fogareiro e uma tocha acesa. Deus explica que os descendentes de Abrão serão escravizados e maltratados durante um tempo, mas que eles também serão prósperos e eventualmente terão toda a terra que Abrão via ao seu redor. E Deus estará com eles sempre -- sempre fiel, sempre certo.

Pense:

Tem algum problema pedir que Deus repita suas promessas, ou deixe claro algo que é incerto?

Ore:

Deus da promessa, quando nossos caminhos parecerem escuros, ajuda-nos a ver a tua luz. Quando não tivermos certeza, ajuda-nos a descansar em ti. Guia-nos, oramos, em nome de Jesus. Amém

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 23/7/2007 por STANO
Assunto: Achei Davi filho de Jessé
"Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade." - Atos 13:22.

por Vilson Ferro Martins







Deus possui uma universidade. É pequena. Poucos matriculados. Menos ainda é o número de graduados. De fato, muito, muito poucos.



Deus possui essa escola porque Ele não tem homens quebrados. Mas têm vários outros tipos de homens. Ele possui homens que dizem ter a autoridade de Deus... mas não tem; homens que se dizem quebrantados...mas não o são. E homens que são a autoridade de Deus, mas que são loucos e não quebrantados. E Ele tem, dolorosamente, uma mistura espectroscópica de tudo quanto há entre esses extremos.

Ele tem em abundância tudo isso; mas homens quebrantados são raros.



Na santa e divina escola da submissão e quebrantamento, por que são tão poucos os alunos ? É porque todos os que se encontram nessa escola têm de sofrer muita dor. E, como você pode conjeturar, é freqüentemente o dirigente não quebrantado (escolhido soberanamente por Deus) quem determina o castigo.

Davi foi aluno nessa escola, e Saul foi o instrumento escolhido por Deus para esmigalhar Davi. À medida que a loucura do rei aumentava, crescia o conhecimento de Davi. Ele compreendia que Deus o tinha colocado no palácio do rei sob legítima autoridade.



A autoridade do rei Saul não é legítima ? Sim, autoridade escolhida por Deus. Escolhida para Davi. Autoridade não quebrantada, sim. Mas divina em ordenação, apesar de tudo.



Sim, isso é possível !



Davi respirou fundo, colocou-se sob as ordens do seu rei louco e foi descendo cada vez mais fundo na estrada do seu inferno terreno.



Davi tinha uma pergunta: que fazer quando alguém arremete uma lança contra nós ?



Não lhe parece estranho que Davi não soubesse responder a essa pergunta ? Afinal, todos no mundo sabem como proceder quando alguém atira uma lança contra eles. Ora, a gente agarra a lança e a arremessa de volta !



- Quando alguém atirar uma lança contra você, Davi, arranque-a da parede e atire-a de volta. Esteja certo de que qualquer pessoa reagiria assim.



E, ao praticar essa pequena façanha de devolver lanças que lhe atiram, você provará muitas coisas: você é valente. Você defende o direito. Você toma corajosamente posição contra o erro. Você é forte e não se deixa levar por onde queiram. Você não dá lugar à injustiça nem ao tratamento desleal. Você é o defensor da fé, guardião da chama, detector de toda heresia. Você não será vítima da injustiça.



Todos esses atributos combinam-se então para provar que você é, obviamente, candidato ao trono real. Sim, talvez você seja o ungido do Senhor ! (Segundo a ordem do rei Saul).



Existe ainda a possibilidade de que uns vinte anos após sua coroação, você venha a ser o mais incrível especialista na arte de arremesso de lanças em todo o reino. E também com certeza, nessa altura...completamente louco.



Extraído do Livro "Perfil de Três Reis" - pag. 26-29.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 19/7/2007 por STANO
Assunto: Vento do Espírito
EXTRAÍDO



"O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito."- João 3:8.



por Vilson Ferro Martins







O vento sopra...Não podemos vê-lo. Nós o sentimos, sabemos que vem de algum lugar, embora não o saibamos de onde e vai para algum lugar qualquer e igualmente não podemos determinar seu destino. Ele obedece suas próprias leis e apesar de podermos observar algumas de suas ações, não nos compete determinar os fatores dessas ações. É uma força misteriosa.



Se formos nascidos de novo, devemos estar preparados para um tipo de vida assim. Ninguém pode observar ou regular a aproximação ou o afastamento do Espírito Santo.



Nós temos hábito de querer determinar o que Deus deve ou não fazer em relação a nossa vida, nossa família, nossa casa, nossos filhos, nossa igreja, nossos líderes, nossos familiares, nossas finanças, nossa carreira profissional...e tudo o mais...entretanto, se pararmos para meditar no que Jesus está dizendo aqui, ficaremos estarrecidos ao saber que estamos nas Mãos do Espírito e Ele nos conduz quando quer, do jeito que quer e para onde quer. Nós estamos nas mãos dEle e não Ele em nossas mãos !



No nordeste brasileiro descobriu-se uma maneira econômica de usar o vento para produzir energia elétrica. Creio que muitos já viram as engenhocas que produzem energia eólica. Ë uma maneira de usar o vento ao seu favor. Se o resistimos ele pode se tornar uma poderosa fonte de destruição.



Quando nos damos conta que o Vento do Espírito tem ação direta sobre nós, utilizaremos esse vento para transformá-lo em energia que alimentará muitos do projetos e processos que Deus tem para nós, caso contrário, essa mesma fonte poderá ser destrutível para o nosso pessoal e particular projetinho de vida, como se conhecêssemos tudo a respeito do ontem, hoje e do amanhã que nos está reservado.



Princípios bíblicos são imutáveis, entretanto, por que resistir quando Deus deseja nos levar à outra dimensão? Por que recalcitrar quando é claro que Deus fechou a porta do emprego; do namoro; do futuro casamento; da viagem; do congregar em determinado lugar; da amizade que parecia ser verdadeira e duradoura ?



Por que espernear nas mãos do Espírito se Ele já deixou registrado que os nascidos dEle são assim mesmos e a única coisa que não muda é que SEMPRE haverá mudanças ? Assim É...Aqui encontramos um imperativo de como é a vida do nascido de novo !



Eu creio que muitos homens, mulheres, jovens, líderes...estão enfrentando situações às vezes adversas em todas as dimensões de suas vidas, porque estão opondo-se entregar ao "vento" do Espírito e deixar-se conduzir para onde Ele desejar !



Oração: Senhor, Oh Deus, sou nascido do Espírito e não quero interferir no Teu agir em minha vida, através da ação do Espírito Santo. Mesmo que venham acontecer coisas que não entendo, mas Tu tens o domínio e a primazia em minha vida ! Tu Senhor conhece tudo a meu respeito e tem o melhor para minha vida. Eu creio! Amém !





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/7/2007 por STANO
Assunto: Acima das desilusões
Na vida todos nós enfrentamos desilusões.



Nos decepcionamos com amigos, parentes, e até conosco mesmo.



Nos desiludimos quando vemos um sonho se transformar em pesadelo, um alvo se transformar numa miragem bem distante, um desejo desaparecer como uma neblina.



A desilusão dói, como um ferimento. Atinge a qualquer um, sem acepção.



Mas o importante é saber que novos sonhos podem ser sonhados, e que um novo dia certamente amanhecerá.



Fomos criados por Deus com a incrível capacidade de nos recuperarmos.



Fomos feitos com a capacidade de sair das cinzas para a glória, do nada para o tudo, da derrota para a vitória.



Como a águia, temos dentro de nós o desejo de voar grandes alturas, portanto também acima das desilusões.



Cada desilusão é um convite a um novo sonho, a uma nova visão da vida.



É um convite a um novo desafio, a um novo caminho...



(Pr. Edilson Ramos)

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 16/7/2007 por STANO
Assunto: RESPEITE AUTORIDADE
Por: Mário Fernandez
“Obedeçam aos seus líderes e sigam as suas ordens, pois eles cuidam sempre das necessidades espirituais de vocês porque sabem que vão prestar contas disso a Deus. Se vocês obedecerem, eles farão o trabalho com alegria; mas, se vocês não obedecerem, eles trabalharão com tristeza, e isso não ajudará vocês em nada.” (Hebreus 13:17 NTLH)

Depois que a gente adquire um pouco de experiência pastoral, por mais que sejam apenas alguns anos, a visão de liderança tende a mudar. A gente acaba se dando conta de que sempre haverá os que serão companheiros e nos acompanharão. A genta acaba se dando conta de como estes são poucos. A gente acaba vendo que este versículo foi roubado, se não do papel e da tinta do que muitos carregam debaixo do braço, mas com certeza da mente e do coração.

A capacidade que algumas pessoas têm de jantarem seus pastores em casa depois do culto, e devorá-los ao longo da semana, é impressionante. Fala-se mal dos deputados corruptos, dos policiais corruptos, do governo ineficiente em uma ou outra área e aproveita-se, já que a bênção não está ali mesmo, e fala-se mal dos líderes espirituais, sejam pastores, bispos, diáconos, presbíteros, evangelistas, líderes de célula, não importa.

Meus irmãos, ecoa pelos céus um gemido, um brado, um alarido de dor, emitido por aqueles que com enorme tristeza carregam o peso de liderar pessoas ingratas. Eu poderia fazer uma lista de “igrejas” que conheço que atrozmente anulam o ministério e o ministro ciclicamente.

Este versículo termina com uma ‘invocação imprecatória’. Isso em português bem claro pode ser escrito ‘maldição’. Isso não ajuda em nada, isso amaldiçoa. Este gemido, este grito de dor destes pastores e líderes, será sarado um dia na Glória, e trocado por gemidos que virão do inferno por toda eternidade. Decida de que lado quer ficar enquanto ainda é tempo. Ofereça ombros e não punhos. Seja amigo e não estorvo. Ajude-se, ajudando.

“Pai, ensina-nos a sermos responsáveis no papel que ocuparmos, seja liderando ou sendo liderado. Se o Senhor estabelece a liderança, não quero ser eu a questioná-la.”

Mário Fernandez


Publicado em 13/7/2007 por STANO
Assunto: SOMENTE OBEDECER!
POR BRUNO DANIEL

Quando obedecemos a uma ordem de Deus, não precisamos temer os resultados.
Não temamos as águas encapeladas que impedem a nossa marcha.
Acima da voz das muitas aguas, das poderosas ondas do mar,


" O SENHOR SE ASSENTA COMO REI PERPÉTUAMENTE".


A tempestade é apenas a orla do seu manto, o sinal da sua chegada,
O ambiente da sua presença.
Confiemos nele; sigamo-lo!


E então descobriremos que os próprios obstáculos que nos impediam de avançar serão instrumentos de Deus que nos levarão a liberdade.
Procuremos imaginar aquela marcha triunfal!


"...Dize aos filhos de Israel que marchem."
( Êx 14:15 )

Publicado em 12/7/2007 por STANO
Assunto: O MUNDO ESTÁ FICANDO INABITÁVEL
Por, Mary Schultze - Escritora, apologista - 2007.


Nos países latinos a violência campeia em toda parte, pois a formação católica desses países deu origem a políticos e clérigos incrédulos e corruptos, servindo eles mesmos de exemplo aos assassinos e traficantes de drogas. Aqui no Brasil isso tem acontecido de modo escandaloso.

E a igreja evangélica, na qual tem sido computado quase 1/3 da população do país, por acaso não está servindo de freio ao banditismo?



A resposta é: deveria estar! Mas somente se as igrejas pregassem o verdadeiro evangelho de Cristo e os seus freqüentadores fossem realmente pessoas “nascidas de novo”. Infelizmente, porém, nove entre dez “pastores evangélicos” não têm preparo moral nem espiritual para dirigir os seus rebanhos e, pervertidos pela sua ignorância e cobiça, acabam conduzindo atrás deles um rebanho mal alimentado com grama seca e água poluída.

Os “teólogos” da Fé e da Prosperidade, os quais prometem curas milagrosas e riqueza aos “convertidos”, só conseguem formar um rebanho de ovelhas subnutridas, as quais se deixam apanhar em qualquer armadilha doutrinária e, conseqüentemente, acabam se extraviando e sendo devoradas pelo engodo religioso, na busca desenfreada por bens materiais.

O Senhor Jesus Cristo tem sido tratado como um quitandeiro, que entrega a mercadoria conforme o dinheiro que recebe. Enquanto isso, o Espírito Santo tornou-se um “office-boy”, devendo atender a todos os pedidos dos pastores malaquianos, em troca dos dízimos e ofertas que eles exigem (e coletam) dos analfabetos bíblicos.

Na União Européia, agora completando meio século de existência, o Cristianismo foi estrangulado há muito tempo. Os jesuítas labutaram, desde a criação da Ordem de Loyola, com o objetivo específico de neutralizar a Reforma, até que conseguiram reduzir o Cristianismo bíblico a um cristianismo de fachada, no qual a psicologia e o humanismo andam juntos, buscando a maneira mais eficaz de liquidar a fé cristã. Hoje os europeus zombam acintosamente de quem afirma que Jesus Cristo é Deus!

O resultado dessa descrença geral é que a violência (antes constatada apenas nos países latinos) agora está começando a agir no Primeiro Mundo e a juventude transviada no hedonismo e nos vícios, tem sido a maior vítima de toda a desgraça, nos países ricos. A gravidez precoce e a AIDS são apenas duas das tenebrosas conseqüências da liberdade sexual da juventude moderna.

O desemprego alcança cifras astronômicas, o povo vive deprimido e inseguro e ninguém mais encontra a paz que procura, porque simplesmente ela só existe nos corações que têm uma genuína fé em Jesus Cristo. “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11.6) e quando Ele não se agrada do povo, deixa-o mergulhado na própria infelicidade, rumo à perdição total.

O Oriente é um barril de pólvora, pronto a explodir a qualquer momento, enquanto os países ricos do Ocidente já não gozam da segurança que imaginavam possuir, em razão de sua riqueza cultural e industrial.

Vejam como a Inglaterra está ficando perigosa para se viver, conforme notícia hoje colhida no link Terra Notícias:

28.03.2007 - Os britânicos estão comprando coletes à prova de facadas para proteger seus filhos após onda de assassinatos de adolescentes com armas brancas na Grã-Bretanha. Segundo o jornal Daily Mail, a companhia VestGuard UK, que produz coletes à prova de balas e de facadas para funcionários de governos de todo o mundo, recebeu mais de cem pedidos de pais que querem proteger seus filhos após o aumento de ataques de gangues em Londres.

De acordo com a agência ANSA, os coletes em tamanhos pequenos custam de US$ 400 a US$ 800 cada. A procura pelas peças começou como uma resposta aos ataques sofridos pelos adolescentes Adam Regis e Kodjo Yenga, ambos assassinados em Londres nas últimas semanas após serem esfaqueados na rua.

Os pais estão preocupados com o que está acontecendo nas ruas, com o nível de violência", declarou Shaun Ward, diretor de vendas da VestGuard UK ao Daily Mail. "Por isso, começamos a produzir coletes à prova de balas e contra ataques com faca de tamanho muito pequenos, que chegam a pesar a pesar apenas 800 gramas. Os menores são na maioria meninos, mas também houve várias meninas", acrescentou.

Graves distúrbios têm acontecido também na França. “O salário do pecado é a morte (Romanos 6.23) e o maior pecado que existe é a descrença no Criador do universo, Jesus Cristo, o Filho unigênito de Deus, que veio ao mundo para salvar os pecadores, porém não foi reconhecido pelos judeus nem pelos gentios... A “operação do erro” está se tornando cada dia mais visível e, brevemente, o mundo vai sentir o peso da mão de Deus, nos quatro cantos da Terra.

País que descarta o Rei dos reis e Senhor dos senhores é um país entregue à violência e ao futuro domínio do Anticristo, que está mais próximo de aparecer do que a maioria possa imaginar.

Por, Mary Schultze - Escritora, apologista - 2007.

Publicado em 11/7/2007 por STANO
Assunto: COMO É MORRER?
POR: Pra. Ângela Valadão

Como é morrer?


JOÃO 14.1-14

Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo
teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. (Jo 14.2.)
Um menino de seis anos, que era a alegria da família, adoecera mortalmente.
Os médicos não deram aos pais nenhuma esperança, apenas uma
previsão de quanto tempo ainda poderia viver a criança. Orações carregadas
de fé e de plena confi ança na vontade soberana do Senhor subiam ao trono
da graça.

Então o pequenino perguntou à mãe:

– Mamãe, como é morrer? Dói?

Era uma situação difícil para quem trazia o coração apertado. Ela precisava
reter as lágrimas aprisionadas que estavam prontas para rolar de seus
olhos. Num relance de oração, pedindo a Deus sabedoria para responder ao
fi lho, abraçou o pequeno e, carinhosamente, lhe disse:
– Filhinho, lembra-se de quando, às vezes, na igreja, você dormia no
meu colo? E, ao acordar, onde você estava?

– Em minha cama, no meu quarto, respondeu o pequeno.

– Isso mesmo; você dormia na igreja e acordava em casa. O papai o
carregava em seus braços fortes e o colocava na cama. E você nem via, pois
estava dormindo. Morrer para o crente também é assim. A gente fecha os
olhos aqui na terra, e o Papai do céu nos leva em seus braços fortes para a
nossa verdadeira casa, nos céus.

Sabemos que a coisa mais certa da vida é a morte, e a mais incerta, o dia
da morte. Muitas pessoas não gostam de falar desse assunto, mas é de suma
importância estarmos preparados para a eternidade. A morte não signifi ca
aniquilamento, mas separação. É dar um “Até breve” para os irmãos que
fi cam, e ouvir o soar das palavras do Mestre: Vinde, benditos de meu Pai.
Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo
(Mt 25.34).

Pai de amor, como é maravilhoso te conhecer e poder entregar-
te nossa vida e nosso futuro. Eu me entrego em tuas
mãos. Em teus fortes braços descanso a minha alma.
Obrigado por me amares e me aceitares. Amém.


Pra. Ângela Valadão

Publicado em 6/7/2007 por STANO
Assunto: ATENTANDO DILIGENTEMENTE
EXTRAÍDO

"Estas cousas vos tenho tido para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo." - João 16:33.
por Vilson Ferro Martins

A Palavra diz que nós conhecemos a Verdade e ela nos liberta.
E seu livro "Está você comento o melhor de Deus" o pastor Walter de Oliveira cita algo interessante. Diz ele:
- "Certa vez um pastor amigo meu, pastoreando uma igreja nos Estados Unidos, recebeu uma senhora em seu gabinete, pedindo-lhe que orasse por sua família no culto da noite, pois estavam passando por muitos problemas. Enquanto ela falava, chamou à atenção daquele pastor a mão daquela mulher, pois estava toda mirrada. Ele não conseguiu tirar os olhos de sua mão e quando ela terminou, ele disse: está bem irmã, vamos orar por sua família hoje à noite, mas a irmã não gostaria que eu orasse por sua mão ? Ela disse, levantando a mão: Oh não pastor, isso aqui é algo tremendo; Deus está trabalhando em minha vida através dessa enfermidade. Eu estou aprendendo muitas coisas, isto é obra de Deus. O pastor respondeu: Está bem. A noite chamou a mulher e toda sua família e disse à igreja: irmãos vamos orar por esta mulher. Deus está trabalhando tanto na vida dela, ensinando-lhe tantas coisas boas que vamos pedir a Deus que aquilo que Ele tem feito a ela seja extensivo a toda sua família. Quanto ele disse isso, ela levou um tremendo susto e disse: não pastor, eu não quero que toda a minha família passe pelo que eu estou passando. Mas minha irmã, isso não é benção de Deus para sua família; não gostaria que Deus abençoasse da mesma maneira todos os seus filhos ?-

Muitas vezes tropeçamos pelo fato de não meditarmos naquilo em que lemos na Palavra. Por exemplo: "Em tudo dai graças" - I Tessalonicenses 5:18. Infalivelmente as pessoas confundem com "Por tudo dai graças".
Dar graças "por tudo", é aceitar qualquer situação alheio ao agir do Senhor. Isso aconteceu àquela mulher citada acima que dava graças por ter sua mão mirrada e ainda afirmava que aquilo era obra de Deus !

Tem muita gente escolhendo caminho que Deus desaprova e depois que dá com a conseqüência, diz: "Tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus". Sim, tudo concorre, pois até mesmo o prejuízo fará a pessoa atinar se o caminho ou as diretivas da vida estão ou não em conformidade com a vontade do Senhor.
Dar graças "em tudo", significa, passar por todas as situações que nos traz aflição, prova, tribulação, todavia, jamais deixando de confiar no Senhor e na força de Seu poder. É ter a certeza que Ele está passando juntamente conosco aquela prova, onde o produto será uma pessoa aprovada.

Vamos ter sensatez para saber que podemos escolher os caminhos, MASSSS não as conseqüências, portanto, é inútil ficar indagando com Deus o porquê disso ou o porquê daquilo se nós mesmos escolhemos aquilo que produziu essa ou aquela conseqüência.

Em vão será citado em tais casos muito texto bíblico, pois Deus é justo !



Shalom !

Publicado em 5/7/2007 por STANO
Assunto: TEMOS LIBERDADE DE ESCOLHA
Temos a liberdade de fazermos escolhas, porém, não escolhemos as conseqüências das nossas escolhas.

Quem puder ler todo o texto de I Reis 13 será inteirado do todo.

Deus havia dado uma ordem a um profeta e ele a cumpriu parcialmente, pois, lhe fora ordenado que NÃO voltasse pelo mesmo caminho, entretanto, um profeta velho o desvirtuou e mentindo o fez retornar. Isso lhe custou a vida ! Foi morto por um leão e ainda por cima o profeta velho disse que assim lhe sucedeu porque foi rebelde a voz do Senhor !

Será que tem algum profeta velho em sua vida te aconselhando a fazer tal e tal coisa; persuadindo-te ?

Será que as vezes nós mesmos não passamos como o velho profeta e dizemos a nós mesmos que de agora em diante será por esse caminho...enganando-nos a nós mesmos ?

O profeta velho é um autêntico ceifador de sonhos. Um mentiroso e enganador. Ele se apresenta dizendo que Deus disse assim e assim, nos enche de esperança, mas na realidade tudo não passa de mentira para nos fazer sair do caminho que Deus outrora de colocou. Conheço muitas pessoas que optaram por tomar um caminho duvidoso e ainda afirmaram que tinham certeza da escolha e hoje estão mergulhados no fracasso, na depressão e em muitos casos seus sonhos estão carcomidos pelo tempo. Frustrados procuram sanear as duras conseqüências que lhes sucederam. Principalmente no aspecto de relacionamentos. Tem pessoas totalmente erradas e querem as bênçãos de Deus, mas não buscam outro caminho...o da santidade !

O caminho escolhido por Deus é sem volta. As vezes é árduo e trabalhoso; aflitivo e angustiante, mas é nele e no final dele que se encontra a recompensa. De repente, um "profeta velho" se coloca como um atravessador e com sua falácia diz coisas que são prazerosas e que te inclinam a voltar. Ou então o profeta velho te fará persuadir a crer que você está totalmente certo de que essa é a vontade de Deus. Cuidado !

Você pode escolher o caminho mais fácil ou até mesmo voltar pelo caminho de onde veio por dar ouvido ao velho profeta, mas a conseqüência virá e trará pesares inimagináveis.

O melhor é ouvir Deus e não voltar !

Publicado em 4/7/2007 por STANO
Assunto: O PIANO
Enviada por Bruno Daniel

Desejando encorajar o progresso de seu jovem filho ao piano, uma mãe levou seu pequeno filho a um concerto de Paderewski.

Depois de sentarem, a mãe viu uma amiga na platéia e foi até ela para saudá-la. Tomando a oportunidade para explorar as maravilhas do teatro, o pequeno menino se levantou e eventualmente suas explorações o levaram a uma porta onde estava escrito: "PROIBIDA A ENTRADA".

Quando as luzes abaixaram e o concerto estava prestes a começar, a mãe retornou ao seu lugar e descobriu que seu filho não estava lá.

De repente, as cortinas se abriram e as luzes caíram sobre um impressionante piano Steinway no centro do palco. Horrorizada, a mãe viu seu filho sentado ao teclado, inocentemente catando as notas de
"Cai, cai, balão".

Naquele momento, o grande mestre de piano fez sua entrada, rapidamente foi ao piano, e sussurrou no ouvido do menino:
- Não pare, continue tocando .

Então, debruçando, Paderewski estendeu sua mão esquerda e começou a preencher a parte do baixo. Logo, colocou sua mão direita ao redor do menino e acrescentou um belo acompanhamento de melodia. Juntos, o velho mestre e o jovem noviço transformaram uma situação embaraçosa em uma experiência maravilhosamente criativa.

O público estava perplexo. É assim que as coisas são com Deus. O que podemos conseguir por conta própria mal vale mencionar. Fazemos o melhor possível, mas os resultados não são exatamente como uma música graciosamente fluida.

Mas, com as mãos do Mestre, as obras de nossas vidas verdadeiramente podem ser lindas. Na próxima vez que você se determinar a realizar grandes feitos, ouça atentamente. Você pode ouvir a voz do Mestre, sussurrandoem seu ouvido:
- Não pare, continue tocando.

Sinta seus braços amorosos ao seu redor. Saiba que suas fortes mãos estão tocando o concerto de sua vida. Lembre-se, Deus não chama aqueles que são equipados. Ele equipa aqueles que são chamados. E Ele sempre estará lá para amar e guiar você a grandes coisas

Publicado em 2/7/2007 por STANO
Assunto: ENCORAJE SEU PASTOR
Entre os muitos artigos que publicamos e outros tantos que traduzimos, houve alguns que marcaram o momento em que foram publicados. De vez em quand, recuperarei alguns destes artigos ou mensagens e enviarei para que possamos ser despertados novamente às verdades que eles nos desafiaram, e para que aqueles que são mais novos na lista possam experimentar o mesmo que os pioneiros.

Por E. Glenn Wagner e Glen S. Martin

Os pregadores têm um trabalho penoso. Não é uma tarefa fácil vir com uma idéia fresca, uma palavra de sabedoria, uma história tocante, ou uma anedota engraçada TODA semana, e então, entregá-la com equilíbrio e perfeição para uma audiência sempre exigente e, freqüentemente, crítica. O homem, ou mulher, no púlpito precisam das nossas orações e do nosso apoio.

Maneiras de encorajar um pregador em seu ministério:

Ore pelo seu pastor todos os dias. Faça-o saber que você está orando por ele. Procure saber das necessidades especiais que ele possa ter.
Preste atenção ao sermão. Dê ao pregador toda a sua atenção, com olhares e gestos de aprovação. Os pregadores precisam saber que estão 'conectados' com a congregação.
Decida-se a aprender com seu pastor. Deixe que o sermão do domingo seja o início do seu estudo semanal. Pegue o que você ouviu e aplique-o às suas outras leituras, estudos e leitura bíblica.
Não traga diferentes pontos de vista logo ao final do culto - especialmente se você souber que ele irá pregar a mesma mensagem em outro culto. Guarde os seus comentários até o momento apropriado para discussão e depois de você mesmo tê-lo avaliado bem. Teste aquilo que ele/ela disse por meio das Escrituras e não pelas suas opiniões.
Pergunte a si mesmo: Como posso encorajar o meu pastor a cada domingo? O que eu posso começar a fazer, que ainda não tenha feito no passado para animá-lo. Eu estou apoiando o pastor e seu ministério - e mostro isto pelas coisas que eu digo e faço?
Se você tiver dúvidas a respeito do ensino do pastor, pesquise nas escrituras e estude-as cuidadosamente, com a mente aberta. Discuta a interpretação com seu pastor de maneira franca e sincera, e depois permita ao Espírito Santo guiá-lo e ensiná-lo na verdade. Esteja preparado para diferenças honestas de opinião acerca do significado de algumas passagens.
Encoraje o seu pastor a gastar tempo regularmente em oração e estudo. Certifique-se que o orçamento da sua igreja tem fundos reservados para a sua educação e aprimoramento, para a compra de livros e participação em seminários e congressos.
Deixe para ele um bilhete de vez em quando mencionando coisas que ele tenha dito ou feito que teve algum significado para você. Menções específicas de como as mensagens têm ministrado a você. Onde apropriado, mencione coisas acerca dos membros da sua família que você tenha notado que são positivas. (O bom comportamento dos filhos, esposa/marido que ajudaram alguém em necessidade, etc). Faça seus comentários sinceramente, sem bajulação.
Estimule grupos na sua igreja - especialmente aqueles dos quais você faz parte - a encorajar o pastor e a sua família. Converse com outros a respeito dos ensinos dos sermões. Promova conversas e ensino, baseados nos sermões, como uma parte regular das suas conversas na igreja.
Peça a Deus para mostrar-lhe maneiras inovadoras de de encorajar o seu pastor e sua família

Publicado em 29/6/2007 por STANO
Assunto: ÁGUA DA ROCHA
ÊXODO 17.1-7

Pois dessedentou a alma sequiosa e fartou de bens a alma faminta. (Sl 107.9.)

Você já experimentou, por certo,
Caminhar pelo deserto,
E, cansado, sede sentir?
De onde a água poderia vir?
No deserto há sequidão,
Calor terrível e solidão.

Não há nenhum conforto,
E, muitas vezes, de sede “quase morto”
Você vê miragens: Lindas paisagens
Que não existem, mas que insistem
Em nossos olhos permanecer.
A solução é levantar os olhos: clamar, então.
Deixar derreter o coração
Pela força da verdade.
Na presença do Senhor,
Onde há realmente vida, água e frescor.

Acampada em Refi dim, a multidão que marchava para conquistar a terra
prometida se deparou com um problema: não havia água ali. No Egito, o
Senhor operara maravilhas diante de seus olhos. Viram as pragas que caíram
sobre o endurecido Faraó e o seu povo. Passaram pelo Mar Vermelho a pés
enxutos e viram a destruição do exército egípcio sob a grande massa de água
que retornava ao seu leito. Caminhavam sob a coluna de nuvem que os guiava
e lhes trazia sombra de dia, e à noite se tornava em coluna de fogo para
os alumiar e aquecer. O maná lhes era providenciado diariamente. Apesar
de todo esse rol de milagres, eles contenderam com Deus. Reclamaram de
seu comando. E, mesmo assim, o Senhor lhes providenciou o impossível.
Moisés feriu a rocha, e dela brotaram muitas águas, e o povo bebeu.

A “rocha” do deserto já foi ferida para matar a sede da alma. A rocha é
Jesus. E, ali na cruz, ele nos oferece vida abundante: “água viva”. Todo o que
dela tomar, nunca mais terá sede.Você já tomou dessa “água viva”?

Pai, no deserto temos a rocha eterna de onde brotam águas
vivas. Muito obrigado pelas águas do teu Espírito, que nos
refrescam e nos saciam. Amém.


Publicado em 28/6/2007 por STANO
Assunto: PARA FAZÊ-LO CAMINHAR
"Para fazê-lo caminhar"

Deus o atendeu de imediato, curioso por saber qual era a falha que havia na Criação.



- Senhor Deus, sua criação é muito bonita, muito funcional, cada coisa tem sua razão de ser... Mas no meu ponto de vista, tem uma coisa que não serve para nada, disse aquela pessoa para Deus.



- E que coisa é essa que não serve para nada? Perguntou Deus.



- É o horizonte. Para que serve o horizonte? Se eu caminho um passo em direção ao horizonte, ele se afasta um passo de mim. Se caminho dez passos, ele se afasta outros dez passos. Se caminho quilômetros em direção ao horizonte, ele se afasta os mesmos quilômetros de mim... Isso não faz sentido! O horizonte não serve pra nada.



Deus olhou para aquela pessoa, sorriu e disse:



- Mas é justamente para isso que serve o horizonte... "Para fazê-lo caminhar".



Fonte: Internet. Enviada por internautas.

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 26/6/2007 por STANO
Assunto: SEJA PERSISTENTE
Enviado por Bruno Daniel

Certo homem dizia sempre a seu filho: - "Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado".
Um terremoto muito forte, arrasou a Romênia, inclusive a cidade deste homem. Ele estava na estrada e ao ver o ocorrido, correu para casa, sua esposa estava bem, mas seu filho estava na escola. Correu para lá. E a encontrou totalmente destruída. Não restou, uma única parede de pé... Tomado por uma enorme tristeza ficou ali, desolado, em sua mente ouvia a voz feliz de seu filho e sua promessa. (não cumprida) ..." Haja o que houver: eu estarei sempre a seu lado". Seu coração estava apertado e sua vista enxergava apenas a destruição. Mentalmente percorreu inúmeras vezes o trajeto que fazia diariamente segurando sua mãozinha. O portão ( que não mais existia)... Corredor... Olhava as paredes, vendo aquele rostinho confiante... ...passava pela sala do 3º ano, virava o corredor e o olhava ao entrar.
Então ele resolveu fazer em cima dos escombros, o mesmo trajeto.
Havia apenas uma pilha de material destruído. Nem ao menos um pedaço de alguma coisa que lembrasse a classe.
Ele continuava a ouvir sua promessa: - "Haja o que houver, eu sempre estarei com você". E ele não estava...
Começou então a cavar com as mãos... Nisto chegaram outros pais, que embora bem intencionados, e também desolados, tentavam afastá-lo de lá dizendo: - Vá para casa. Não adianta, não sobrou ninguém.
- Vá para casa.
Ele retrucava: - Você vai me ajudar?
Mas ninguém o ajudava, e pouco a pouco, todos se afastavam.
Os policiais também tentaram retirá-lo dali, pois viam que não havia chance de ter sobrado ninguém com vida.
Mas este homem não esquecia sua promessa ao filho, a única coisa que dizia para as pessoas que tentavam retirá-lo de lá era: - Você vai me ajudar? Mas eles também o abandonavam.
De repente chamando pelo filho, ele ouviu, Estou aqui papai, eu sabia que o Senhor estaria comigo. (historia veridica)

Publicado em 25/6/2007 por STANO
Assunto: AS RESPOSTAS DE DEUS

Enviada por Bruno Daniel

Filho meu que estás na terra, preocupado, confundido, desorientedo, solitário, triste, angustiado... Eu sou aquele que te conhece pelo teu nome, e o pronuncio abençoando-te porque te amo. Não!... Tu não estás sozinho, porque eu estou contigo.

Desejo que sempre faças a minha vontade, porque a minha é que sejas feliz. Não te preocupes, conte sempre comigo, porque nunca te abandonarei e se confiares terás o pão para hoje, estou sempre disposto a perdoar todas as tuas ofensas, por isso te digo que faças o mesmo com os que te ofendem.

Desejo que nunca caias em tentação, por isso segure bem forte a minha mão e sempre confie em mim e eu te livrarei do mal. Recorde e nunca te esqueças: TE AMO, desde o início de teus dias, TE AMAREI SEMPRE porque sou teu PAI! Que minha benção fique contigo e que meu eterno amor e paz te cubram sempre...

Lembre-se: Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas

Publicado em 18/6/2007 por STANO
Assunto: O LEÃO E OS GATOS!
Por: Bruno Daniel

"O SENHOR é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações" Salmos. 46:1.

Um leão encontrou um grupo de gatos conversando. - Vou devorá-los. Pensou.
Mas começou a sentir-se estranhamente calmo. E resolveu sentar-se com eles, para prestar atenção no que diziam.
- Meu bom Deus - disse um dos gatos, sem notar a presença do leão.
- Oramos a tarde inteira! Pedimos que chovam ratos do céu!
- E, até agora, nada aconteceu! Disse outro. - Será que o Senhor não existe?

O céu permaneceu mudo.

E os gatos perderam a fé.

O leão levantou-se, e seguiu seu caminho, pensando:
- Veja como são as coisas! Eu ia matar estes animais, mas Deus me impediu. Mesmo assim, eles pararam de acreditar nas graças divinas: estavam tão preocupados com o que estava faltando, que nem repararam na proteção que recebiam.


Publicado em 14/6/2007 por STANO
Assunto: CASADOS, MAS ETERNOS NAMORADOS
Por Ana Paula Costa

Certa vez, ouvindo uma palestra sobre casamento, o preletor exemplificou o tema com a seguinte história:

“Um casal há muito havia perdido o romantismo entre eles. Então, o marido, em uma atitude ousada, chegou em casa e disse à sua esposa: ‘Querida, amanhã trarei à nossa casa um convidado muito especial. Quero que você vista a sua melhor roupa. Quero, também, que deixe a nossa casa um brinco. E não se esqueça de preparar uma comida bem especial’. No dia seguinte, a mulher, apressadamente, arrumou toda a casa, deixando-a completamente limpa e cheirosa. Preparou uma comida bem saborosa. Logo depois se preparou, vestindo a sua melhor roupa. Enfim, ela estava linda! No horário marcado, o marido chegou e tocou a campainha. Ela, com os olhos brilhando, foi logo abrir a porta para ver quem era o tal convidado. Porém, teve uma surpresa: do lado de fora estava somente o seu marido. Ela foi logo perguntando: ‘Onde está o tal convidado? Fiz tudo o que você pediu para nada? Ele não veio?’ O marido abaixou a cabeça e entristecido disse: ‘O convidado especial sou eu, meu bem! Ou não significo mais nada para você? Veja quanto tempo estamos casados e você nunca mais se arrumou assim para mim e nem mais preparou um prato especial para me esperar?’ Naquele instante, o silêncio pairou entre os dois e os olhares de um para outro diziam mais que palavras.”

Esta é uma história bem simples, porém significativa e nos deixa uma grande lição: o cuidado mútuo entre os cônjuges deve ser cultivado a cada dia. Quantos casais não sabem mais o que é namorar ou o que é sair de mãos dadas? Parece papo de pré-adolescentes apaixonados. Não, não mesmo. E se engana quem pensa assim, pois o romantismo não é privilégio restrito aos casais mais jovens, pois cada idade tem o seu esplendor e o coração jamais envelhece.
O romantismo é um dos pilares de sustentação do casamento, que, infelizmente, há muito vem sendo negligenciado. É triste dizer, mas o que mais vemos hoje são casamentos de “fachada”, aqueles que mostram uma felicidade aparente para a sociedade, entretanto, entre quatro paredes, o clima entre o casal é outro.

É interessante observar que no período de namoro é fácil colocar o romantismo em prática. Presentes pra lá e pra cá, elogios, bilhetinhos e cartas de amor, palavras de incentivo, demonstrações de carinho e afeto. No entanto, depois de casados, muitos casais parecem desaprender as diversas linguagens do amor. Começam as cobranças, as trocas de ofensas, as irritações constantes por causa de pouca coisa. O romantismo cede espaço para o desgaste do relacionamento. Com o tempo, marido e mulher perdem o desejo um pelo outro.

Assim como este marido da história teve a idéia de surpreender a sua esposa, fazendo-a refletir sobre o que estava acontecendo entre eles, da mesma forma precisamos ter força de vontade para investir no casamento. Há quanto tempo você não diz “Eu te amo” para o seu cônjuge? Talvez, nos últimos anos, você tenha se dedicado mais a outras coisas como trabalho, amizades, jogar bola, sair sempre sozinho e, principalmente, subtraindo o tempo que você teria para dialogar com seu cônjuge e filhos pelas infinitas horas em frente à TV. Um bom diálogo também faz parte do romantismo.

Em seu artigo “Nossa casa: lar ou pensão?”, da Revista Lar Cristão (Vol. 1, Nº 4), Willian Féres, que além de médico endocrinologista atua, com sua esposa, Rute Nery Féres, na área de casais, fala da comunicação entre os cônjuges: “Um bom parâmetro para saber como está a comunicação, é verificar se você pode chamar sua esposa e filhos de amigos”. Nesse caso, o autor se referiu aos maridos. Porém, a frase também serve para as esposas.

Não importa o mau tempo e nem o passar dos anos. Em Deus tudo se renova. O romantismo independe de uma data especial para ser colocado em prática. Por isso, transforme o seu “Dia do Nada” em uma data para lá de especial. Curta o seu cônjuge. Os resultados serão surpreendentes. Experimente!



Por Ana Paula Costa

Publicado em 11/6/2007 por STANO
Assunto: VEJAM O HOMEM NA ÁGUA
Ele está em apuros, não está? Aquele peixe está para engoli-lo! Vocês sabem quem é este homem meus amiguinhos? Seu nome é Jonas. Vou contar a vocês como foi que ele se viu nesta situação, quer dizer, nesta tremenda encrenca.

Jonas era profeta de Deus e foi pouco depois da morte do profeta Eliseu que DEUS disse a Jonas assim:

__ Vá para a grande cidade de Nínive, pois a maldade do povo ali é muito grande e Eu quero que você lhes fale sobre isso.

Mas, Jonas não quis ir. Por isso, embarcou num navio que ia em direção oposta. Deus não gostou de que Jonas fugiu. De modo que causou uma grande tempestade. Esta ficou tão forte, que o navio estava em perigo de afundar. Os marinheiros ficaram com medo e clamaram aos seus deuses, pedindo ajuda.

Por fim, Jonas diz a eles:

__ Adoro DEUS, o DEUS que fez o céu e a terra. E estou fugindo, para não fazer o que DEUS me mandou.

Os marinheiros então perguntaram:

__ O que devemos fazer para que Ele acabe com esta tempestade?

Jonas respondeu:

__ Lancem-me no mar, e o mar se acalmará de novo.

Os marinheiros não quiseram fazer isso, mas a tempestade piorou, e por isso jogaram Jonas ao mar. A tempestade parou logo e o mar ficou novamente calmo.

Quando Jonas afundou na água, foi engolido por um grande peixe. Mas, não morreu. Ficou três dias e três noites na barriga do peixe. Jonas estava muito triste de não ter obedecido a DEUS em ir para Nínive. Sabe o que ele fez?

Jonas orou a DEUS pedindo ajuda. DEUS fez então o peixe vomitar Jonas em terra seca. Daí, Jonas foi para Nínive e fez o que DEUS o havia ordenado.

Sabe , com esta história bíblica podemos ver que jamais devemos desobedecer as ordens de DEUS, por mais difíceis que elas sejam para nós. Pois DEUS fica muito triste e desapontado com a gente. Afinal nós somos servos de DEUS, mesmo sabendo que DEUS nos considera como filhos.

Publicado em 1/6/2007 por STANO
Assunto: SONO SUAVE

Quando te deitares, não temerás; deitar-te-ás, e o teu sono será suave. Prov. 3:24.

A noite envolve trevas. Inclusive, quando a lua cheia brilha esplendorosa, há penumbra por todo o lado. A noite sempre é um período de tempo que traz temor. Envolve perigos. Todas as guerras começam à noite. O inimigo sempre espera que o sol se oculte para atacar. No período da noite, o corpo tende a relaxar. Aparece o sono, e a escuridão oculta ameaças assustadoras.

Existe gente que não consegue dormir quando a noite chega. Entre os remédios mais vendidos sem receita médica estão os comprimidos para dor de cabeça e para dormir. Há pessoas que têm medo da escuridão e só dormem com a luz acesa. O medo que a noite traz não tem origem conhecida. É simplesmente um medo inconsciente, instintivo. A dificuldade para dormir é associada muitas vezes ao estresse e outros problemas psicoemocionais.

No verso de hoje, encontramos uma promessa extraordinária. “Quando te deitares, não temerás.” Se você analisar a expressão, verá que é mais do que uma simples promessa. É a descrição de uma experiência. É uma realidade concreta.

Quem usufrui essa experiência abençoada? Lembre-se de que este verso é parte do capítulo três de Provérbios. Esse capítulo começa dizendo: “Filho meu, não te esqueças dos meus ensinos.” Depois vem uma promessa: “Porque eles... te acrescentarão anos de vida e paz.” Verso 2.

A promessa divina não é simplesmente vida. É vida e paz. De que serve uma vida atribulada, desesperada e conturbada? A paz é primordial para dar sentido à vida. Uma pessoa em paz é muito mais produtiva durante o dia. E, quando a noite chega, ela deita e dorme um “sono suave”, sem alterações, nem tormentos nem temores. A chave é: Siga os conselhos divinos. Não tente viver só. Tenha Deus presente em todos os seus empreendimentos.

A perspectiva de um novo dia está diante de você. Está seguro de que Jesus está no comando de sua vida? Já entregou os seus planos e projetos a Ele? Então, enfrente sem medo as lutas e os desafios que a vida lhe apresentar, certo de que nada pode destruir quem está nas mãos de Deus.

E, à noite, “quando te deitares, não temerás; deitar-te-ás, e o teu sono será suave”.


Publicado em 29/5/2007 por STANO
Assunto: COMO É MORRER
Por: Pra. Ângela Valadão
JOÃO 14.1-14

Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo
teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. (Jo 14.2.)
Um menino de seis anos, que era a alegria da família, adoecera mortalmente.
Os médicos não deram aos pais nenhuma esperança, apenas uma
previsão de quanto tempo ainda poderia viver a criança. Orações carregadas
de fé e de plena confi ança na vontade soberana do Senhor subiam ao trono
da graça.

Então o pequenino perguntou à mãe:

– Mamãe, como é morrer? Dói?

Era uma situação difícil para quem trazia o coração apertado. Ela precisava
reter as lágrimas aprisionadas que estavam prontas para rolar de seus
olhos. Num relance de oração, pedindo a Deus sabedoria para responder ao
fi lho, abraçou o pequeno e, carinhosamente, lhe disse:
– Filhinho, lembra-se de quando, às vezes, na igreja, você dormia no
meu colo? E, ao acordar, onde você estava?

– Em minha cama, no meu quarto, respondeu o pequeno.

– Isso mesmo; você dormia na igreja e acordava em casa. O papai o
carregava em seus braços fortes e o colocava na cama. E você nem via, pois
estava dormindo. Morrer para o crente também é assim. A gente fecha os
olhos aqui na terra, e o Papai do céu nos leva em seus braços fortes para a
nossa verdadeira casa, nos céus.

Sabemos que a coisa mais certa da vida é a morte, e a mais incerta, o dia
da morte. Muitas pessoas não gostam de falar desse assunto, mas é de suma
importância estarmos preparados para a eternidade. A morte não signifi ca
aniquilamento, mas separação. É dar um “Até breve” para os irmãos que
fi cam, e ouvir o soar das palavras do Mestre: Vinde, benditos de meu Pai.
Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo
(Mt 25.34).

Pai de amor, como é maravilhoso te conhecer e poder entregar-
te nossa vida e nosso futuro. Eu me entrego em tuas
mãos. Em teus fortes braços descanso a minha alma.
Obrigado por me amares e me aceitares. Amém.


Pra. Ângela Valadão

Publicado em 25/5/2007 por STANO
Assunto: MÃE - MODELO DE AMOR
Toda menina, na infância, gosta de brincar com sua boneca. Ela dá um nome para essa boneca, dá banho, "comidinha" e ainda acalenta. Por que ela faz isso? Como ela sabe cuidar da sua boneca? Porque ela tem um modelo em casa: a sua mãe. Ela olha para a mãe e deseja ser igual a ela. Quer ser mãe como sua mãe. Prova é que chama a boneca de filha. Quando fica maiorzinha, vem outra fase: calça o sapato, veste uma roupa, usa o batom, a maquilagem, os colares da mãe. Ela quer ser como sua mãe. Creio que na infância, quando a menina brinca com sua boneca, aprende um pouquinho o cuidado de ser mãe.



A mãe é aquela que busca sempre o melhor para seus filhos, para sua família. Ela acorda cedo e dorme tarde. Trabalha muito e descansa pouco. Mãe sempre tem o que fazer! Mãe é cuidadosa. Cuidar de um filho, de uma vida é a maior responsabilidade que existe. O cuidado envolve o sustento, a educação, a formação do caráter, e a mãe é a maior responsável por esse cuidado. É ela quem está mais perto dos filhos, é mais presente. Por isso, ela leva o peso maior e, conseqüentemente, maior honra.



Toda mãe amorosa deseja que seu filho tenha um futuro bem sucedido e, pensando nisso, vejamos alguns passos que definirão a caminhada de seu filho.



1. Seja uma mãe que ama ao Senhor.

Ame a presença do Senhor! Seja uma mulher de oração. Se você amar a presença de Deus, seus filhos vão aprender o temor do Senhor, vão aprender a andar com Deus. Em Pv. 19:20 diz que o temor do Senhor conduz à vida. Mesmo que você não veja uma reação por parte dos seus filhos, eles estão aprendendo observando você.



2. Ensine o caminho do Senhor para seus filhos (Pv. 22:6).

Ensine que o caminho é Jesus (Jo. 14:6). Não negocie os valores do Reino de Deus, da Palavra de Deus! Não tenha medo de dizer um não para seu filho. O seu "não" pode poupar a vida de seu filho. Não abra mão do que é certo.



3. Corrija os seus filhos no tempo certo (Pv.19:18).

Corrija seus filhos. Se você não corrigir, vai passar vergonha, vai sofrer. Mas corrija corretamente (Pv.22:15; Pv. 23:13,14).Não queira corrigir no momento de raiva. Seja sábia. Mas saiba: filho sem correção, sem limites, será um adulto insuportável.



4. Você é o primeiro e mais forte modelo de liderança para seus filhos.

Nós sempre temos falado sobre liderança, mas muitos líderes não sabem liderar. Liderar é dar o exemplo, não é mandar. E quem dá exemplo, tem autoridade para cobrar, para falar e também para mandar. Jesus liderou dando o exemplo. Ele fazia, ia na frente. Assim também as mães devem ser.



Conclusão:

Mãe, você é responsável pelo futuro dos seus filhos quando os ensina, por isso, seja o melhor referencial possível para eles. Seja uma mulher de Deus, que busca ao Senhor. Ensine que Jesus é o único caminho. Corrija seus filhos, não os deixe sem limites e, saiba que seu exemplo (o que faz, o que fala, o que não faz, o que não fala), está sendo assimilado por eles. Se você fizer isso, verdadeiramente demonstrará que ama seus filhos.

Autor: Silvia Sales Marinho, pastora e Líder das Redes Juvenil e de Mulheres da MCN. R Bco. Acre. Brasil.

Publicado em 22/5/2007 por STANO
Assunto: COMO TRANSFORMAR $30 em $20.000
“As calculadoras mordem”. Assim me veio esse pensamento, de repente, quando comecei a tratar de economia, o tema desta coluna.

É verdade. Cada vez que pensamos em economizar, o fazemos de maneira negativa e abstrata.

“Tenho de economizar!” repetimos para nossos botões e, normalmente, não colocamos nada em prática. Sempre há uma boa desculpa: “Não estamos dispostas a sacrificar nem um centavo de nossos gastos”. Ou então: “Para quê deixar para amanhã o que podemos comprar hoje?”. Ou ainda: “Os bancos nos fulminan com um olhar de desprezo quando fazemos muitas perguntas”.

Mas, talvez, nosso maior erro seja simplificar demais as coisas.

Até há pouco tempo, eu pensava assim: “Se economizar um dólar por dia, depois de 20 anos terei US$ 7.200, simplesmente realizando uma banal operação matemática (30x12x20)”. Pronto! Mas acontece que me esquecia dos juros.

Minha forma de pensar mudou, evidentemente, quando aceitei que a calculadora não mordia e, sentada em meu escritório, tentei aplicar a fórmula do juro composto com uma contribuição constante: se investisse 30 dólares todos os meses, por exemplo, a 10% anuais durante 20 anos, acumularia US$ 21.547 ao final!

Esta quantia era bem mais tentadora e merecia meu esforço para ao menos tentar controlar aqueles gastos essenciais, como cigarros, chicletes e táxis, entre outros, para, enfim, obter aquela quantia, verdinha de dar gosto. É claro que você vai concordar comigo que deixar de gastar US$ 7.200 para obter US$ 21.547 valia mesmo a pena.

Decerto você está se perguntando: “Por que a diferença entre as duas quantias?”. A resposta é simples: pelo efeito dos juros, que se acumulam e multiplicam se você não mexe no dinheiro.

Explicarei em números. Sim, eu já sei, não é muito divertido fazer cálculos agora, mas garanto que será divertido aproveitar os benefícios de uma pequena economia no futuro.

Vamos ao exemplo:

Economize $30 dólares e o invista em alguma aplicação que dê 10% de juros ao ano e, no fim de um mês, você terá $ 0,239 dólar devido aos juros. Esta diferença, que no início de todo programa de economia parece insignificante, é só o comecinho dos milhares que serão produzidos ao longo de 20 anos.

É possível que sua situação pessoal lhe permita economizar mais ou menos do que $ 30 dólares por mês; e que o rendimento seja maior ou menor que os juros de 10% anuais (em média) e que, segundo sua idade hoje, esteja disposta a economizar por mais ou menos tempo do que 20 anos.

Além do mais, em alguns países, não se aceita que se comece uma aplicação com $ 30 dólares e talvez você tenha de juntar durante seis meses para depois fazer a aplicação. Mas isso não afeta significativamente o total que acabei de lhe dar.

Agora é sua vez. Assim que se decidir a fazer seus próprios cálculos, a única coisa em que precisará pensar é o que fará com o dinheiro. E aqui já não preciso lhe dar conselhos... quem sabe não seria você a me dar alguns? Mas, “para amostra, só é preciso um botão”: a entrada para uma casa nova, um carro novo, pagar os estudos de seus filhos, ou (por que não?) aquela viagem tão sonhada!

Boa viagem!
Adriana Linares

Revista Amanhã

Publicado em 16/5/2007 por STANO
Assunto: A CONSTATAÇÃO DA NOSSA FRAGILIDADE
EXTRAÍDO

A imperfeição humana, já não traz tanto alarde para a ciência secular. Muito menos para a própria humanidade. Somos imperfeitos em nosso comportamento, somos instáveis em nossa personalidade e temos nossa alma corrompida. Atitudes que não queremos ter acabam por aparecer, sem o nosso controle. Falamos coisas que ferem, pecamos, transgredimos normas e desobedecemos. A constatação de nossa fragilidade é um fato. E jamais podemos julgá-la apenas pelo lado material. A queda do homem foi um acontecimento espiritual. Uma apostatação do propósito de Deus.

Nascemos e existimos porque Deus tem um propósito para cada um de nós. Em Seus decretos, onde tudo está fixado, Deus planejou nossa vida. Ele pensou em nós antes de existirmos e colocou os fundamentos de nossa existência, apreciando o que seríamos. Quando distanciamos desse desígnio divino tornamo-nos egocêntricos, desobedientes e transgressores. E nesse caso a força da imperfeição espiritual afeta nossa alma e conseqüentemente nosso corpo físico.

É preciso pensar no valor que existe na busca da perfeição espiritual. Os méritos, a aproximação de Deus e os benefícios que isso traz, é inimaginável. A perfeição seria possível? Bem, se não crermos que ela é possível, também não podemos crer que vida com Deus no terceiro milênio é possível e muito menos em sua Palavra (“Quando Abrão tinha noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e lhe disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença, e sê perfeito”). Como nos tornar perfeitos em meio a um mundo mal; imundo; doentio; blasfemo?

Quanto mais longe estivermos de Deus e de seu propósito, mais frágeis seremos. Estaremos sujeitos aos frutos que trouxe a transgressão espiritual e longe da bênção. E o que você quer não é isso. Você quer ser melhor. Você quer sua felicidade. Quer conquistar seus sonhos. Quer que a insegurança que o amedronta cesse. O que Deus quer é isso também. O homem natural jamais pode se aproximar da perfeição. É preciso uma ação espiritual em nós para que isso aconteça. É preciso estar dentro do propósito de Deus. É preciso aceitar a ajuda do Espírito Santo. É Ele quem nos ajuda a estar sempre aprovados diante de Deus.

A nossa vida cristã começou na conversão, fomos justificados e regenerados. Mas muitos ficam pelo caminho. Pessoas que preferem não mais crescer. Sentem-se satisfeitos com o que já viram e ouviram. Pararam de buscar a perfeição. Outros se incorrem em pecados viciosos e sentem-se tão culpados que não mais crêem em ser perdoados. O crescimento espiritual depende muito de nós e Deus está interessado em ajudar. Embora sejamos imperfeitos e falhos como servo, tudo é possível ao Espírito Santo no sentido de nos tornar melhores a cada dia e chegarmos a estatura de perfeitos e aprovados aos olhos de nosso Senhor. Creia, erga sua cabeça e sinta-se perdoado! Deixe que Deus o torne melhor! Para Ele nossa fraqueza transforma-se sempre em força.

Anderson Rogério

Publicado em 15/5/2007 por STANO
Assunto: MULHER VIRTUOSA! ONDE A ACHARÁS?
Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas. Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. - Pv. 31: 10, 28-30

Em 1972 eu servi o exercito na cidade de Macaé-RJ. No quartel tínhamos várias atividades para os soldados e uma delas eu me lembro era fazer algumas marchas pela cidade em ocasiões especiais. O tenente responsável pela atividade ia perguntando bem alto algumas frases de efeito em forma de canção e os soldados tinham que responder todos juntos pela rua afora. Uma delas eu me lembro muito bem.

O capitão perguntava: “Qual a melhor coisa do mundo”?

Nós respondíamos: É a mulher.

O capitão perguntava: E a pior coisa do mundo?

Nós respondíamos: É o homem sem mulher


Muitos homens não valorizam as mulheres, principalmente alguns homens casados, porém cada mulher tem o seu valor e nada melhor do que o seu marido e filhos para reconhecer o quanto elas são especiais e importantes como mulheres, esposas e mães.

Eu me considero um homem bem aventurado (mais do que feliz) Na minha juventude Deus colocou em meu caminho uma das pessoas mais fantásticas neste mundo que é a minha esposa Solange. Somos casados há 28 anos, temos dois filhos (Suzana e Nelson Henrique) e somos uma família bem harmoniosa e feliz.


De fato desde de conheci Solange o refrão tem sido diferente.

_ Qual a melhor coisa do mundo?

_ É a Solange.

_ E a pior coisa do mundo?

_ É o Nelson sem Solange.



Boa parcela do sucesso de nossa família sem dúvida alguma os créditos são de Solange e eu gostaria nesta oportunidade de enumerar algumas virtudes, algumas qualidades que permeiam o caráter de minha esposa e com certeza servirá para nossa reflexão pos a Bíblia diz claramente que: “Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.”.



1. Vida com Deus



Seguramente Solange já deve ter lido a Bíblia de capa a capa mais de 20 vezes desde que se converteu ao Senhor Jesus Cristo. Todos os dias ela procura ter o seu encontro pessoal com Cristo em sua devocional individual. Ela procura receber de Deus às instruções para o dia e através da oração ela procura manter a sua fé em dia.. É uma excelente intercessora e conselheira, procurando ajudar da melhor maneira possível quem a procura.



2. Uma Mulher Autêntica e Linda



Autêntica: pois anda na retidão, não fica maldizendo as pessoas ou fofocando a vida alheia. Gosta de falar a verdade, detesta a mentira. Ela procura viver o que prega no dia a dia.



Linda: Esteticamente falando no seu visual, afinal creio que tive bom gosto ao escolhê-la para esposa. Porém por dentro ela é mais linda ainda. Uma mulher completa em todos os sentidos e que está sempre procurando se cuidar especialmente para o seu marido que obviamente sou eu.




3. Uma Esposa Dedicada ao seu Marido, Filhos e Ministério.



Ao seu marido: Sua dedicação é louvável, pois a cada dia o nosso amor cresce cada vez mais. Somos amigos, companheiros, confidentes e sobre tudo amantes. Em outras palavras vivemos um para outro e ambos para os nossos filhos.



Aos filhos: Nossos filhos só nos dão alegrias hoje porque teve na infância uma mãe dedicada e de tempo praticamente integral. Ela preferiu cuidar dos filhos a trabalhar fora e com isto pôde contribuir e muito na formação do caráter e na vida cristã deles. É uma excelente conselheira de nossos filhos. Prova disto que eles a procuram mais do que eu quando surge algum problema.



Ao Ministério: Solange é uma companheira indispensável em nosso ministério. Deus nos abençoa muito em nossas ministrações em Igrejas pelo Brasil justamente porque temos a mesma visão de um trabalho voltado para as famílias. Em todos os lugares que passamos nestes anos tenho recebido vários elogios por parte de seus líderes devido às ministrações de Solange.



Conclusão:



Eu procurei relatar as bênçãos de Deus sobre a minha vida e nossos filhos devido à existência de uma mulher chamada Solange.



Uma coisa você há de concordar comigo. Estas qualidades, estas virtudes que destacamos aqui na vida de Solange, tais como: "Vida com Deus, Uma Mulher Autêntica e Linda; Uma Esposa dedicada ao seu Marido, Filhos e Ministério" precisam estar presentes na vida de cada mulher de Deus a tal ponto que seus respectivos maridos possam enxergar estas virtudes e enaltecê-las diante da sociedade, pois a Bíblia afirma: “ a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.



O texto lido nos diz: "Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis."

Isto quer dizer que você é especial para Deus, para o seu marido e os seus filhos. Procure ser sábia buscando ao Senhor de todo o seu coração, que Ele, Deus lhe dará as estratégias para conquistar a cada dia o coração do seu marido e o coração de seus filhos.



A coisa mais preciosa que Deus fez foi a família e Ele a estabeleceu para que vivam em amor, paz e harmonia. Seguramente que o desejo de Deus é que você seja tremendamente feliz em seu lar.



Deus as abençoe em Cristo Jesus;



Pr. Nélson R. Gouvêa


Publicado em 10/5/2007 por STANO
Assunto: RIQUEZAS FAZ BEM E FAZ MAL
EXTRAÍDO INTERNET

As riquezas de nada aproveitam no dia da ira,
mas a justiça livra da morte. Prov. 11:4.

A expressão “o dia da ira” é mencionada muitas vezes na Bíblia. Refere-se ao dia final da história deste mundo. Ao acerto de contas do qual nenhum ser humano poderá fugir. Se o Universo teve um começo, é lógico que terá um fim.

Certo dia conversei com um grupo de adolescentes que usava folhas da Bíblia para embrulhar maconha. O líder me disse com soberba: “A vida é minha e eu faço o que quero com a minha vida.” Era verdade apenas em parte. Ele podia fazer o que desejasse com a vida, mas que a vida fosse dele era mentira.

A vida é um dom confiado por Deus ao ser humano. Junto ao dom da vida, Deus confiou-lhe o dom da liberdade. Somos livres para fazer escolhas e tomar decisões. Mas, tão certamente como estamos vivos hoje, teremos que prestar contas da maneira como administramos a vida.

No provérbio de hoje, o sábio Salomão adverte que no dia final haverá coisas que hoje valem e que naquele dia não servirão para nada. O dinheiro é uma delas. Quando Jesus esteve na Terra, perguntou: “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” Mat. 16:26.

Essa é a pergunta que deve determinar as prioridades. O dinheiro é bom e necessário. Ninguém precisa sentir-se culpado por ter dinheiro como resultado do trabalho honesto. As riquezas também são um dom que podem fazer maravilhas neste mundo, quando administradas com sabedoria.

O problema é fazer do dinheiro o grande objetivo da vida. Quando, por causa do dinheiro, o ser humano atropela princípios, esquece valores espirituais e agride a própria consciência, está no caminho errado. Não é feliz nesta vida e se dirige perigosamente a um final desastroso. Quando o Senhor chamar a todos para o acerto final de contas, será reprovado.

Não tenha temor de perder dinheiro por defender a justiça. Peça a Deus sabedoria para estabelecer prioridades na família, no trabalho e na vida em geral. Não enxergue só o que pode apalpar. Tente olhar além das coisas materiais, porque: “As riquezas de nada aproveitam no dia da ira, mas a justiça livra da morte.”

Publicado em 3/5/2007 por STANO
Assunto: MAIS CONHECIDOS QUE JESUS
... dita pelos Beatles, que me deixou revoltado. Esse conjunto de rock, no auge da fama, declarou que era mais conhecido que Jesus Cristo!

Tenho ido a várias regiões da Janela 10/40 (região localizada de 10º a 40º acima da linha do equador, que compreende a região do mundo menos evangelizada, onde há predominância das religiões: hindu, muçulmana e budista, e também a área cujas nações apresentam IDH mais baixo em todo o planeta) e a outras plagas, onde vivem povos considerados não alcançados. Por incrível que possa parecer, eles nunca ouviram falar de Jesus, mas conhecem Pelé e tomam Coca-Cola! Às vezes me pergunto: Até onde somos responsáveis pelo fato de Cristo não ser conhecido em todo o mundo? Quando lembro que ele confiou à sua Igreja a responsabilidade de anunciar o seu nome, após ter pago um alto preço para que ela existisse, renunciando à glória celeste, junto ao Pai, tomando a forma de servo, fazendo-se pecado e morrendo na cruz, e que, apesar de todo esse sacrifício, bilhões ainda não o conhecem, sou levado a concluir que isso acontece por vários motivos. Concluo que Cristo não é conhecido porque muitos dos que receberam a missão gastam mais com suas unhas, sorvetes e cafezinhos do que com a obra missionária. Também, porque o evangélico, em geral, contribui com R$ 1,20 por ano para missões. Ou porque nós, os batistas, ofertamos, em média R$ 12,00 por ano para missões. E ainda porque muitas igrejas negligenciam o dever de participar da evangelização, ignorando a ordem de Jesus de ir por todo o mundo e fazer discípulos de todas as nações, de ser testemunhas até os confins da terra. Dou graças a Deus por aqueles que têm amado mais a obra do Calvário do que a si mesmos. Esses poucos membros, pastores e líderes têm feito muito enquanto uma grande maioria se esconde, racionaliza procurando desculpas e não participa. Por essa razão necessitamos de 6 mil pessoas para enviar e sustentar apenas um missionário transcultural, ao passo que os morávios, em 1740, precisavam tão somente de 12 crentes! Eles fizeram muito mais do que todos os crentes antes deles. Se o apóstolo Paulo estivesse entre nós, ele não admitiria essa situação e dedicaria a vida para que o nome do Salvador fosse divulgado e considerado o mais elevado e glorificado em todo o mundo.

De minha parte, me entristeço profundamente, contribuo financeiramente e luto com todas as minhas forças para que o nome de Jesus alcance o seu lugar de honra. E você, o que tem feito? No que depender de sua atuação e compromisso, qual a chance de Jesus superar os Beatles, o Pelé e a Coca-Cola em termos de popularidade? É justo que um conjunto de rock, um jogador de futebol e um refrigerante sejam mais amados que Aquele que fez todas as coisas (Jo 1.3)? É certo que eles continuem mais conhecidos que o único que é digno de receber a glória, a honra, o poder, porque criou todas as coisas e por sua vontade existiram e foram criadas (Ap 4.11)?

Que você, meu irmão, reflita sobre: se está no pequeno grupo dos que contribuem para anunciar a Cristo entre as nações, continue sendo fiel. Mas, se faz parte do grande grupo dos negligentes, peça perdão a Deus e venha participar conosco da obra pela qual Cristo derramou seu sangue na cruz, para que toda língua confesse que ele é o Senhor!

O autor, Waldemiro Tymchak, é pastor e Secretário Geral da Junta de Missões Mundiais da CBB

Publicado em 1/5/2007 por STANO
Assunto: A FORÇA DO CORAÇÃO
PROVÉRBIOS 4.1-27

Todos os cantores, saltando de júbilo, entoarão: Todas as minhas fontes
são em ti. (Sl 87.7.)

À procura de melhores pastagens, um pastor de ovelhas queria atravessar
com o seu rebanho para o outro lado do rio. Não havia meios de conseguir
que as ovelhas o seguissem através daquela ponte tão precária. Então ele
tomou nos braços o cordeirinho da ovelha-guia e o levou para a outra margem.
Agora sim. A ovelha-guia, atraída pelos balidos do “pequenino do seu
coração”, atravessou a ponte, e atrás dela veio todo o rebanho.

O nosso coração nos conduz para os mais variados lugares e situações.
Isso depende da motivação dele, ou seja, o que está ocupando nele o primeiro
lugar. Que pensamentos povoam nossa mente? Que tipo de desejos
abrigamos em nosso interior? Seremos atraídos na direção dos “apelos” de
quem está entronizado em nosso viver. A Bíblia ensina: Sobre tudo o que se
deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida (Pv
4.23). Aquilo que lemos, assistimos com atenção, ouvimos e aceitamos, passa
a fazer parte da nossa vida, fi ca na nossa mente e irá infl uenciar nossas
decisões.

Como é importante fi ltrar o que vamos receber em nossa mente! Somente
o que é bom, puro, honesto, verdadeiro, de boa fama e que trará algum
proveito ou louvor é que deve ocupar nosso pensamento (Fp 4.8). “Não
podemos impedir que um pássaro pouse em nossa cabeça, mas podemos
impedir que ele faça ninho aí”, disse Lutero. Cuidado com o que você está
colocando na mente e para onde o seu coração o está conduzindo!
Pai, ajuda-me a ter um coração puro para que eu possa ver
a tua glória e te reconhecer em todos os meus caminhos.
Amém.


Pra. Ângela Valadão

Publicado em 25/4/2007 por STANO
Assunto: NÃO HÁ DEUS COMO O NOSSO!
ENTÃO VENHA, SINTA AGORA A PRESENÇA DE DEUS NO SEU LAR.
Não há DEUS como o nosso DEUS.
ELE é um DEUS todo poderoso.
ELE pode todas as coisas.
ELE vai trazer pra você as promessas que ELE prometeu.
Vamos crer juntos, vamos cantar juntos, declarando esta verdade, em nome de JESUS.

NÃO HÁ DEUS SEMELHANTE AO NOSSO DEUS.
FORÇA, PODER E UNÇÃO.
NÃO HÁ DEUS SEMELHANTE AO NOSSO DEUS.
FORÇA, PODER E UNÇÃO.

FOI ELE QUEM DIVIDIU AS ÁGUAS DO MAR E
AO POVO FEZ PASSAR.
FOI ELE.
FOI ELE QUEM FECHOU A BOCA DOS LEÕES:
LIVROU A DANIEL.
FOI ELE.
NÃO HÁ DEUS, SEMELHANTE AO NOSSO DEUS.
FORÇA, PODER E UNÇÃO.
NÃO HÁ DEUS, SEMELHANTE AO NOSSO DEUS.
FORÇA, PODER E UNÇÃO.

FOI ELE QUEM DIVIDIU AS ÁGUAS DO MAR E
AO POVO FEZ PASSAR.
FOI ELE.
FOI ELE QUEM FECHOU A BOCA DOS LEÕES:
LIVROU A DANIEL.
FOI ELE.

ELSHADAY - DEUS PODEROSO!
EMANUEL - DEUS PRESENTE AQUI!
ELOIM - DEUS CRIADOR!
ADONAI - ELE É O SENHOR!

Levanta a sua voz e profetiza, cante novamente, não há DEUS semelhante ao nosso DEUS. Continue ministrando. O Espírito Santo está agora no seu lar.
Ministre agora sobre a sua família, sua casa, DEUS está presente aqui, cante, esteja orando, deixa o Espírito Santo resgatar o que ELE tem que resgatar aqui. Profetize. Bênçãos e maravilhas DEUS fará acontecer...

Publicado em 18/4/2007 por STANO
Assunto: DEUS LHE ABENÇOE MEU FILHO
POR: Ana Paula Costa

Você é daqueles que sempre pede a bênção do seu pai ou da sua mãe para fazer algo? Você é daqueles que ao sair de casa pede aos seus pais que o abençoe? Se a sua resposta for negativa, cuidado! Você não sabe o que está perdendo!

Houve um tempo em que os filhos se dirigiam aos pais pedindo-lhes a bênção: “Bênção, pai (mãe), tô saindo!”; “Deus lhe abençoe, meu filho!” – respondiam os pais. Além de demonstrar respeito e obediência, isso era também uma maneira dos filhos se sentirem protegidos, visto que estavam debaixo da bênção. Repare, também, que esta bênção é vinda de Deus e ministrada aos filhos, pois os pais dizem “Deus lhe abençoe”.

Entretanto, de uns tempos para cá, esse costume valorizado por muitas famílias tem se esfriado com velocidade. O que vemos hoje, na maioria das vezes, são filhos entrando e saindo a hora que querem e bem entendem e sem, ao menos, se justificarem com um “até logo” ou um “vou ali e já volto já”. Alguns chegam a apelar para a rebeldia, principalmente quando são “barrados no baile”, isto é, quando pedem aos pais para saírem e os "coroas" não deixam. E se engana quem acha que um “não” paterno é suficiente para segurá-los em casa. Com ou sem a aprovação dos pais muitos saem assim mesmo. O que acontece é que muitos mal sabem a importância de se estar debaixo da cobertura de Deus (em primeiro lugar) e dos pais.

Bênção X maldição

De acordo com a Bíblia Vida Nova, “a bênção era a invocação paterna do favor divino sobre o filho”. O poder pertence a Deus, o pai tem autoridade espiritual e por isso invoca esse poder sobre a vida de seu filho. Em toda a Bíblia encontramos vários exemplos de pais que abençoaram seus filhos e estes por terem sido abençoados foram bem-sucedidos.

Segundo o Dicionário Aurélio a palavra “bênção” quer dizer ação de abençoar; graça divina, palavras e sentimentos de gratidão. Já a palavra “maldição” quer dizer lançar maldição, declarar mau ou funesto, praguejar contra; maldizer, abominar, execrar, desgraça, infortúnio, calamidade.

Para melhor compreensão da diferença e do efeito desses dois vocábulos na vida de uma pessoa, vamos tomar como base o capítulo 28 do livro de Deuteronômio. Lá encontramos, do versículo 1 ao 14, as bênçãos provenientes da obediência. Do versículo 15 ao 68, as maldições. Nesta passagem, Moisés proclama ao povo de Israel as bênçãos decorrentes da obediência e também as maldições originárias dela.

A importância em relação a essas duas palavras deve ser levada a sério, já que tanto a “bênção” com a “maldição” estão no poder das nossas palavras, daquilo que proferimos ou ministramos a alguém. Por meio da palavra, um pai ou uma mãe pode criar na vida de seu filho circunstâncias favoráveis que o abençoarão. Como também poderão criar circunstâncias desfavoráveis que o amaldiçoarão.

Uma palavra aos pais

Talvez você, pai (mãe), jamais tenha se importado com essa questão. Quem sabe - quando você era criança e morava na casa de seus pais - isso nunca foi lhe imposto. Entretanto, que a partir de hoje você venha refletir sobre a responsabilidade não só hierárquica que tem sobre o seu filho, como também a responsabilidade espiritual. O que você tem ministrado sobre ele? Que palavras têm usado? Mesmo que seu filho seja daqueles que não lhe peça a bênção para nada, é importante que você o abençoe. Ministre sobre ele as bênçãos do Senhor, pedindo ao Pai que o guarde e o livre de todo o mal. Existem filhos que são indiferentes e acham que isso não passa de caretice, mas tente conscientizá-los da seriedade de se estar debaixo da proteção de Deus e dos pais.

Uma palavra aos filhos

Filhos: ser abençoado é ter a graça de Deus sobre nós, é receber a paz que só Cristo pode dar, é o favor dispensado ou recebido, é uma dádiva de Deus. Quando seu pai ou sua mãe lhe diz “Deus lhe abençoe”, eles estão não só liberando a graça de Deus sobre a sua vida como também lhe protegendo, passando segurança. Quem sabe você tem se irritado em demasia quando seus pais não permitem que você faça algo. Caso isso aconteça, tente compreender as razões que os levaram a praticar isso. Procure sempre obedecer, mesmo que seja difícil ou que lhe pareça impossível, pois as conseqüências da desobediência podem ser terríveis. Talvez os seus pais são daqueles que nunca deram valor a bênção, mas que a partir de hoje você possa conversar sobre o assunto e lhes dizer que você deseja ser abençoado por eles. Dê importância a isso, e peça a bênção não simplesmente por pedir ou por tradição, mas por saber que isso fará diferença em sua vida.

Ana Paula Costa
redacao@lagoinha.com

Publicado em 17/4/2007 por STANO
Assunto: A ALEGRIA DE DAR
EXTRAÍDO

LUCAS 6.27-45

Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante,
generosamente vos darão... (Lc 6.38.)

Ana era uma mulher cheia de complexos e de amarguras por causa da
sua esterilidade. Apesar de ser amada pelo esposo, ela se sentia inferior à sua rival, Penina, que tinha muitos fi lhos de seu marido. Mas ela venceu todas as suas impossibilidades, batalhando em oração com ação de graças. Pediu um
filho e o devolveu a Deus para o seu serviço. E além do menino Samuel, ela
ganhou mais três fi lhos e duas fi lhas. O Senhor age sempre assim: Ele atende
ao contrito e humilde de coração, e nunca fi ca nos devendo nada.

Ana, doce Ana, a esposa de Elcana,
Vivia a chorar, pois não podia dar
Filhos ao marido. Nunca havia concebido.
Porém não fi cou só a lamentar. Resolveu orar!
Foi até a tenda do Senhor, que estava em Siló,
E, diante do sacerdote Eli, com angústia de alma orava ali.

Movia os lábios somente. De Deus queria a semente
Que fertilizasse seu ventre, e a alegrasse para sempre.
“Um fi lho, Senhor! Eu o darei a ti! Ouve-me a mim!”
Era a oração do seu sofrido coração.
Penina, a rival, zombava de um modo desleal.
E Elcana a consolava, seu amor lhe declarava.
Mas Ana insistiu. E conseguiu
O intento de seu coração: a resposta positiva de sua oração.
“Vai”, disse-lhe Eli, “e receba o que pediste aqui.
Um fi lho Deus te dará, e, devolvido você o trará,
Para que seja instrumento do Senhor;
Usado para o seu louvor!

Resposta do amor de Deus ao seu amor.”
E Ana concebeu. E Samuel nasceu. E ela o devolveu,
Depois de desmamado, aos braços do Senhor.
E foi consagrado. E orientado a viver só para Deus, em seu temor.
O pequeno Samuel cresceu, e sua vida deu
Para o serviço do Senhor.

E Ana? Deus lhe deu fi lhos e fi lhas de presente;
Pois ela cumprira o que prometera.
E todo aquele que, como Ana, consente
Com a vontade do Senhor, e não se prende
A embaraços, pesos ou fardos,
Vai poder, na certa, experimentar
A gloriosa alegria de se dar!

Pai, ensina-me a dar, principalmente para ti o que tenho de
melhor. Amém.


Publicado em 13/4/2007 por STANO
Assunto: A VAIDADE E A VIDA
EXTRAÍDO LAGOINHA.COM

ECLESIASTES 1.1-18

Vaidade de vaidades, diz o Pregador, vaidade de vaidades, tudo é
vaidade. (Ec 1.2.)

Numa das fábulas de La Fontaine, o corvo estava empoleirado num galho
da árvore e gostosamente segurava no bico um delicioso queijo. A raposa,
atraída pelo cheiro do petisco, e com muita fome, resolveu “tentar” a ave.
E então começou a elogiar o corvo.
“Senhor corvo, como você é bonito! Que linda plumagem tem! Olhe, eu
acho que, se sua voz for tão linda como a sua aparência, você é o campeão
de beleza da fl oresta!”
E o corvo não se conteve. Para mostrar sua bela voz, abriu o grande bico,
e deixou cair o queijo. Era o que a raposa queria. Enquanto o tolo tentava
cantar alguma coisa, com sua voz desafi nada, a esperta raposa tomou posse
do gostoso lanche e lhe disse:
“Aprenda, meu amigo, que todo lisonjeador vive às custas daquele que
o escuta!”

A lição do corvo valeu o queijo perdido. E quantas vezes nos deixamos
levar pelas insinuações do inimigo quando ele toca na nossa vaidade. Quantas
vezes deixamos cair o que temos de mais precioso: nossa alegria, paz,
nossos dias de vida, o dia de hoje.
Hoje: que lindo dia é este!
Hoje é o que tenho em minhas mãos.
Hoje é o que posso ver diante de mim
No passado não dá para mexer.
Só posso rever,
Pedir perdão e perdoar.
Meu futuro posso antever, imaginar, sonhar.
Mas nele ainda não posso tocar,
Somente me preparar
Para colher o que hoje semear.
Hoje é tempo de adorar.
Adorar o Criador, o Salvador, o Consolador.
Adorar e me prostrar de todo o coração,
Por sua salvação, consolo, redenção
E, pelo galardão, agradecer.
Deixá-lo meu coração sondar, limpar e,
Com os pés descalços, adorar.


Pai, dá-nos um coração limpo e sem vaidade. Que possamos valorizar
cada dia que nos dás, e assim glorifi car o teu santo
nome. Amém.

Publicado em 5/4/2007 por STANO
Assunto: PÁSCOA
Páscoa é renascimento ...
É passagem ...
É mudança e transformação ...
E ser novo um mesmo ser ...
Que recomeça pela própria libertação.

Fica para trás uma vida cheia de poeira ...
É começa agora um novo caminhar ...
Cheio de luz, de fortalecimento ...
Esperanças renovadas.

E um arco-íris rasga o céu ...
E parece balbuciar que Jesus ressurgiu ...
Para nos provar que o amor incondicional existe ...
Assim como a vida eterna.

Publicado em 5/4/2007 por STANO
Assunto: O QUE FAZER COM O PASSADO
“O progresso do cristão é impedido se ele remoer um passado repleto de erros e pecados, repleto de mágoas e abatimentos, repleto de decepções e repleto de esperanças e planos fracassados. Assim que o cristão se acertar com Deus e com os homens, deve esquecer completamente o passado”.

Publicado em 4/4/2007 por STANO
Assunto: DEUS NÃO SE ESQUECEU DE VOCÊ
Salmos 13


Davi volta em meia em versos, cânticos ou orações ao Senhor lá estava ele colocando pra fora o que estava lhe afligindo alma. Nos Salmos 13 o encontramos fazendo algumas declarações tipo:

1. Senhor tu esquecestes de mim? – (verso 01)

2. Não estás vendo a tristeza do meu coração? (verso 02)

3. Até quando vou ficar derrotado diante de meus inimigos? (verso 02)

4. Preciso que o Senhor me ouça e me mostre a direção a seguir (verso 03)

5. Veja que meus inimigos prevalecem sobre mim e se alegram com o que estão fazendo comigo (verso 04)



No entanto nos versos 05 e 06 ele diz: “Mas confio no teu constante amor, na tua salvação meu coração se alegra”. Cantarei ao Senhor, pois me tem feito muito bem.


O que será que levou Davi aparentemente ser tão contraditório em suas declarações ao Senhor? Creio que uma palavra só define – Intimidade com Deus. Davi tinha um relacionamento com Senhor bem intenso. Seus salmos refletem em várias ocasiões este poderoso grau de intimidade... Em outras palavras Ele sabia com quem estava abrindo o coração e poderia falar qualquer coisa, que Deus estaria do seu lado em todas as horas...

Amigo (a) como está o seu relacionamento com Deus? Você tem falado com Ele? Ele tem atendido suas reivindicações? O que você faz quando algumas destas reivindicações não são atendidas prontamente? Você se rebela contra Deus? O ignora? Deixa de falar com Ele? Deixa de confiar nele?


Devemos ter a mesma atitude de Davi em relação a Deus. Estarei independentemente das circunstâncias da vida confiando sempre no Senhor, pois dele virá a minha salvação e o meu coração se alegrará. O Senhor conhece as minhas necessidades e as atenderá segundo a suas razões e vontade. Enquanto aguardo por tão grande livramento, continuarei cantando e confiando no Senhor...


Deus abençoe a sua vida, a sua família, os seus negócios. Saiba que o livramento que tanto você precisa chegará... Confie e se alegre no Senhor...

Publicado em 2/4/2007 por STANO
Assunto: ORAR É CERTO, MAS NÃO PARADO
Algumas vezes ouvimos pessoas dizendo que santidade tem a ver com ficar parado, orando, só orando, diante de situações difíceis nessa vida...

Orar é certo, mas ficar parado só orando quando devemos agir, não ... É preciso vigiar também. E a vigilância é ARMADA, implica em AGIR !!!

Como vigilantes, temos as armas da luz !!! Leia em Romanos 13.12 .

Devemos usar essas armas que Deus nos deu, sempre que necessário.

Nosso inimigo é espiritual e é contra ele a nossa guerra e contra quem devemos resistir. Algumas vezes, quando alguns semelhantes nos fazem males, somos tentados a projetar emoções e ações ruins contra eles. É preciso sempre lembrar a realidade de que essas pessoas apenas deixaram de vigiar e prestaram serviços contra nós seguindo à vontade do nosso real inimigo. Então, é mais que necessário combater a origem do mal e não às consequências dele. Combater o mal com as armas da luz - o mal com o bem.

As armaduras do crente são: cinto ( verdade ); justiça ( couraça / blindagem ); calçados ( preparação da pregação do evangelho da paz ); escudo ( fé ); capacete ( certeza da salvação ); espada do Espírito ( Palavra de Deus ). Efésios 6.13-20 .

Diante disso, valorize cada vez mais a sinceridade; despreze todas as injustiças; se esforce em conhecer mais e melhores métodos de evangelizações; firme seus passos na Palavra, pq a fé vem por ouví-la e obedecê -la; descanse nas promessas de Deus; e, jamais troque argumentos humanos pelos argumentos de Deus - que se encontram na Bíblia Sagrada.

Podemos orar e ao mesmo tempo usar essas armas que Deus nos deu . A vitória é nossa , basta lutar

Publicado em 28/3/2007 por STANO
Assunto: O TEMPO DA ESPERA
Então Samuel tomou o chifre do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do senhor se apoderou de Davi; então Samuel se levantou, e voltou a Ramá.” (1Sm. 16.13.)

A ansiedade é uma angústia, uma incerteza aflitiva, um mal que nos destrói pouco a pouco, dia após dia. Vemos no livro de primeiro Samuel o episódio da unção do jovem Davi a rei de Israel.

Davi não alcançou o reinado de sua nação logo após sua unção, houve um tempo de espera, tempo este que não foi pequeno, muitos anos se passaram, muitas situações aconteceram na vida daquele jovem, até que ele chegasse ao lugar para o qual Deus o havia ungido.

Deus, em sua eterna sabedoria e grandeza, projetou um propósito definido para cada um de nós. Não nascemos sem que já de antemão Deus tivesse em sua mente infinita um caminho perfeito para nós.

Os anos passam, nossa vida se desenvolve e nós conhecemos ao Senhor. Muitos em sua adolescência, como Davi, são ungidos para serem ministros de Deus. Recebem palavras proféticas e naquela direção sua vida começa a seguir. Começam a liderar trabalhos na casa do Senhor com os adolescentes, jovens, ministérios de música etc... Muitos quando terminam os seus estudos no ensino médio, rapidamente se matriculam nas escolas teológicas e acham estar fazendo tudo certinho, que será apenas uma questão de cronômetro humano a conclusão do curso, que o levará ao lugar que Deus preparou para cada um.

Mas nos enganamos, o tempo de Deus para nossa vida não é medido pela mente humana ou pelas circunstâncias preparatórias para o ministério. Todo preparo e estudo são válidos, mas não são eles que vão determinar o cumprimento do plano de Deus em nossa vida.

Como vimos no texto de primeiro Samuel, Davi foi ungido na casa de seu pai Jessé. Após sua unção, situações começaram a acontecer, mas Davi guardou em seu coração a palavra de Deus que lhe fora dada através do profeta. Teve uma postura de esperança guardada em paz, e foi esta esperança em paz que o capacitou a esperar todos aqueles anos para que chegasse ao reinado de Israel.

Quantas vezes nós recebemos palavras claras de Deus, e após isso começamos a mexer “nossos pauzinhos” para que a profecia se cumpra em nossa vida.

Amados, o tempo da espera é um tempo maravilhoso. É tempo de deixarmos Deus agir endireitando nossa vereda. Não devemos estar ansiosos, procurarmos lugares ou situações nas quais possamos dar uma “forcinha” para Deus. Ele não precisa da nossa mão para estabelecer em nossa vida aquilo que ele preparou para nós em sua eternidade. Deus precisa apenas do nosso coração contrito em sua presença, esperando em fé.

O que Deus prometeu para sua vida isso ele cumprirá. “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” (F. 1.6.)

Não desprezemos o tempo da espera. Se hoje você está apenas sentado no banco de sua igreja... esperando, não desanime. Analise todas as situações de sua vida, pois em cada uma delas Deus o está ensinando para algo que vai chegar em suas mãos, e nunca mais será tirado. Pois ele não quer dar a você uma circunstância, mas sim um ministério que não depende de lugar ou momento. Lembre-se: o sonho, antes de ser seu, é dele. Sábio você será se discernir o tempo e o modo de tudo acontecer.

Deus nos abençoe nesse maravilhoso tempo de espera.

Romney Cruz
São Paulo
romneycruz@bol.com.br

Publicado em 27/3/2007 por STANO
Assunto: OLHAR EM ISRAEL

Rice: Olmert e Abbas se reunirão quinzenalmente




JERUSALÉM- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, anunciou nesta terça-feira (27) que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, se reunirão a cada duas semanas.

Em entrevista coletiva, ela explicou que vai continuar negociando simultaneamente com as duas partes para ajudar a "superar desafios e desenvolver idéias".

As conversas vão tratar de problemas imediatos e de "desenvolver um horizonte político", assim como tratar "do futuro do horizonte político", disse Rice numa entrevista coletiva em Jerusalém. Ela apresentou as conclusões de sua viagem pelo Oriente Médio.

"As partes terão que resolver os problemas e quando surgir algum obstáculo eu intervirei, se for necessário, com reuniões a três", explicou.

A secretária de Estado espera a participação da comunidade internacional, principalmente dos vizinhos árabes.

"É preciso que os Estados árabes se associem. Eles devem demonstrar que recebem Israel como parte do Oriente Médio, algo que exigirá tempo e esforços", pediu. Este, acrescentou, é o objetivo central do presidente dos EUA, George W. Bush, para a região.

A secretária de Estado afirmou que "o canal bilateral não será esquecido", mas espera que a sua contribuição ajude a preparar o terreno para um diálogo frutífero.

Ela afirmou que estudou os esforços anteriores para resolver o conflito, a fim de entender por que tinham fracassado. E chegou à conclusão de que era preciso preparar muito bem o terreno e criar confiança entre as partes.

É preciso "construir confiança para que as negociações possam ter sucesso", disse.

Rice admitiu que não sabe se será possível chegar a uma solução para um conflito "tão complexo, que já durou tanto tempo e causou tantas mortes" até o fim do mandato de Bush. Mas opinou que a qualquer momento pode surgir uma abertura e que é preciso estar atento para aproveitar a oportunidade.

"Estamos abrindo portas, e não forçando", disse a secretária de Estado em resposta a uma das várias perguntas sobre o suposto fracasso de seu plano para acelerar o diálogo.

Condoleezza Rice ressaltou várias vezes que o presidente Abbas foi eleito com uma plataforma pacífica e que há "consenso e vontade de ambas as partes para terminar o conflito".

No entanto, ressaltou que o movimento islâmico Hamas se opõe aos princípios do Quarteto para o Oriente Médio: reconhecer Israel e os acordos assinados, e renunciar à violência.

Ela disse entender "que haja frustração e ceticismo" com um processo cuja conclusão "já é esperada há muito tempo". Por isso mesmo defendeu medidas que aumentem a confiança. Como o fim dos disparos de foguetes palestinos contra Israel e melhoras na situação econômica dos palestinos, sugeriu.

"Queremos terminar de uma vez com este conflito", concluiu a secretária de Estado, opinando que é possível construir um Estado palestino viável e afirmando que Israel assim estará mais seguro.

A entrevista coletiva de Rice estava marcada para a noite desta segunda e foi adiada para hoje. A secretária de Estado negou que o adiamento tenha sido motivado por divergências com Olmert, como havia afirmado a imprensa israelense. Ela alegou que se sente melhor pela manhã.

EFE

Publicado em 26/3/2007 por STANO
Assunto: MUDANDO O JEITO DE SER DE ALGUÉM
Você já tentou mudar o jeito de ser de alguém?

Você já tentou mudar o jeito de ser de alguém? Pois é um grande erro de nós seres humanos. Mas quem nunca tentou? Deus nos criou com propriedades. Temos diversas características que nos fazem diferentes uns dos outros. Imagine se fôssemos todos iguais? Como seria chato não é mesmo? É muita prepotência e arrogância de nossa parte pensarmos que podemos mudar o jeito de ser de alguém para o jeitinho que queremos. Mas por outro lado o que fazer para lidar com as situações adversas que surgem em razão da incompatibilidade de personalidades?

O primeiro passo é compreender que somente Deus pode mudar não só as pessoas mas qualquer situação. “E Todos nós, com o rosto desvendado, comtemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito”(1Co 3.18). Ao invés de ficarmos tentando mudar o jeito de ser de alguém é muito mais fácil buscar de Deus a transformação. É importante ressaltar que isso só acontece se esta for a vontade de Deus, afinal não podemos sair por aí afora querendo que as pessoas mudem por um capricho nosso.

Outro item importante é perceber se não é implicância de nossa parte tomar por insuportável as atitudes das outras pessoas. Ás vezes uma simples mania se transforma em algo irritantemente grandioso. Será que o problema não está em nós mesmos? Afinal no mundo de hoje o ser humano tem se tornado cada vez mais egoísta e intolerante e acabamos por não compreender os defeitos dos outros. Precisamos aprender a conviver em paz e amor. Ao invés de brigar precisamos ajudar aos irmãos em suas dificuldades ou deixar para lá o que não é grave.

Eu mesma, pego-me constantemente tentando mudar o jeito de ser das pessoas próximas a mim que acabaram de se converter, por exemplo, mas Deus tem me mostrado que elas irão mudar suas atitudes de acordo com o poder que vem dele. Muitas vezes, queremos que as pessoas ajam diferente de como agiam no passado, num piscar de olhos, de um dia para o outro. Cada ser humano leva um tempo específico para ser transformado e isso deve ser levado a sério por todos nós.
Este assunto pode parecer algo simples, ou até mesmo, irrelevante, mas isso pode se tornar um complicador em nossos relacionamentos cotidianos, seja com nossa família, amigos, colegas de trabalho e mais ainda, com o cônjuge.

Se o jeito de ser de alguém lhe incomoda, reflita se isso é um desvio de cárater ou se é simplesmente uma mania boba que pode ser relevada mediante tantas coisas boas que aquela pessoa representa ou faz por você. Em ambos os casos a melhor opção que temos é a de ajudar com amor as pessoas que estão próximas a nós. Auxiliando-aa em suas dificuldades, sem cobrar, mas incentivando-as para que ela busque de Deus o que ele quer desta pessoa.

Que Deus abençõe a todos!

Por Vanessa Freitas


Publicado em 20/3/2007 por STANO
Assunto: ELIAS PEDIU A MORTE NA CAVERNA
POR BRUNO DANIEL

Elias pediu a morte na caverna
Deus disse a Elias:
Elias o que estas fazendo aqui nesta Caverna?...Sai da Caverna.
Deus Pergunta hoje a Você
O que você faz na caverna?
Deus tem te dado, grandes Vitórias, grandes Livramentos
Se não tens Forças para sair da Caverna
Deus Vai te Tirar desta caverna!
Saia Da Caverna,....Deus não vai te desamparar.
Pois Deus tem feito muito por Você.
Sai da Caverna, Não se desespere,
Não te preocupa, Deus está contigo!
Deus vai mudar tua vida.
Vai curar tuas feridas, tua angustia terá fim!
E você vai prosseguir.
Você não pode parar!
A mão de Deus é sobre ti.
Não pare, siga em frente.
Deus cuida de Ti"
Sai da Caverna.

Publicado em 17/3/2007 por STANO
Assunto: AMIGO FIEL
Não havia selo nem marcas do correio, somente seu nome e endereço. Ela decidiu ler a carta:

"Querida Ruth, estarei próximo de sua casa, no sábado à tarde, e passarei para visitá-la.

Com amor, Jesus."

As mãos da mulher tremiam quando colocou a carta sobre a mesa.

"Porque o Senhor vai querer visitar-me? Não sou ninguém especial, não tenho nada para oferecer-lhe..." - pensou.

Preocupada, Ruth recordou o vazio reinante nas estantes de sua cozinha.

"Ai, não! Não tenho nada para oferecer-lhe. Terei que ir ao mercado e comprar alguma coisa para o jantar." Ruth abriu a carteira e colocou o conteúdo sobre a mesa: US 5,40. "Bom, comprarei pão e alguma outra coisa, pelo menos."

Ruth colocou um abrigo e se apressou em sair. Um pão francês, um pouco de peru e uma caixa de leite... Ruth ficou somente com US 0,12 que deveriam durar até a segunda-feira. Mesmo assim, sentiu-se bem e saiu a caminho de casa, com sua humilde compra debaixo de um dos braços.

- Olá, senhora, pode nos ajudar?

Ruth estava tão distraída pensando no jantar, que não viu as duas pessoas que estavam de pé no corredor. Um homem e uma mulher, os dois vestidos com pouco mais que farrapos.

- Olhe, senhora, não tenho emprego. Minha mulher e eu temos vivido ali fora na rua. Bom, está fazendo frio e estamos sentindo fome. Se a senhora pudesse nos ajudar, ficaríamos muito agradecidos...

Ruth olhou para eles com mais cuidado. Estavam sujos e tinham mal cheiro e, francamente, ela estava segura de que eles poderiam conseguir algum emprego se realmente quisessem.

- Senhor, eu queria ajudar, mas eu mesma sou uma mulher pobre. Tudo que tenho são umas fatias de pão, mas receberei um hóspede importante para esta noite e planejava servir isso a Ele.

- Sim, bom, sim senhora, entendo... De qualquer maneira, obrigado - respondeu o homem.

O pobre homem colocou o braço em volta dos ombros da mulher, e os dois se dirigiram para a saída. Ao vê-los saindo, Ruth sentiu um forte pulsar em seu coração.

- Senhor, espere!

O casal parou e voltou à medida que Ruth corria para eles e os alcançava na rua ...

- Olhem, querem aceitar este lanche? Conseguirei algo para servir ao meu convidado - dizia Ruth, enquanto estendia a mão, com o pacote do lanche.

- Obrigado, senhora, muito obrigado.

- Obrigada, disse a mulher.

Foi aí que Ruth pôde perceber que a mulher tremia de frio.

- Sabe, tenho outro casaco em minha casa, tome este - ofereceu Ruth.

Ela desabotoou o próprio casaco e o colocou sobre os ombros da mulher. Sorrindo, voltou a caminho de casa...sem casaco e sem nada para servir a seu convidado.

- Obrigado, senhora, muito obrigado - despediu-se, agradecido, o casal.

Ruth estava tremendo de frio quando chegou à porta de casa. Agora não tinha nada para oferecer ao Senhor.

Procurou a chave rapidamente na bolsa, enquanto notava outra carta na caixa de correio. "Que raro, o carteiro nunca vem duas vezes em um dia"_ pensou. Ela então apanhou a carta e abriu-a: "Querida Ruth, foi bom vê-la novamente. Obrigado pelo delicioso lanche e pelo esplêndido casaco. Com amor, Jesus."

O ar estava frio, porém, ainda sem se agasalhar, Ruth nem percebeu.

Jesus disse: Quem receber a estes pequeninos, a mim receberá...

Sempre que puder, ajude alguém mais necessitado que você, não custa muito. Envie esta mensagem para outras pessoas, elas também precisam saber que recebem visitas contínuas, do Autor da Vida, o Rei Jesus!

Fonte: Internet.
Fonte: Gospelmusic

Publicado em 15/3/2007 por STANO
Assunto: LEITE E CESTA BÁSICA GRÁTIS
Se você conhece alguma família que ganhe até 2 salários mínimos (R$ 700,00) e que tenha bebês de até 24 meses, por favor informe o número de telefone: 0800-554566

Leite e cestas básicas estão à disposição, sendo oferecidas pelo Governo do Estado de São Paulo.

Infelizmente a maioria das pessoas que têm este perfil não têm o conhecimento e cabe também a nós ajudarmos nessa divulgação.

Este nº de telefone permite ao usuário acesso às informações desejadas.


Publicado em 15/3/2007 por STANO
Assunto: DEUS GOSTA DOS LOUCOS!
POR BRUNO DANIEL

Sabia que Deus gosta dos loucos?. Não?. então veja se não tenho razão:
- alguém normal chegaria na frente do mar e diria: ABRE-TE! .
- alguém normal olharia prá cima e gritaria pro sol: PÁRA, SOL! .
- alguém normal bateria com o cajado numa pedra prá tirar água?.
- alguém normal diria prá um morto há 3 dias: LEVANTA-TE E ANDA!.
- alguém normal mandaria o mar e o vento ficarem quietos?.
- alguém normal ficaria quietinha sentada dentro de uma jaula com leões famintos?.
- alguém normal ficaria rodando em volta de uma cidade durante 7 dias, cantando, até as muralhas da cidade caírem?.


Sabe o que é isso?
Uma coisa chamada FÉ!

Quando temos FÉ,olhamos e vêmos o invisível!




Publicado em 12/3/2007 por STANO
Assunto: DO QUE NECESSITAMOS?
Os seres humanos como entes espirituais, necessitam, para se sentirem bem, de ser afagados, reconhecidos em suas convicções éticas e culturais e viver sob ordem e liberdade. Dessas questões trata com muito mais propriedade o estudioso das ciências afins. Como consumidores de bens e serviços, desejamos qualidade perceptível, preços baixos e flexibilidade. Disso trata os empreendedores e os gestores organizacionais que precisam responder continuamente a perguntas do tipo: o que deve fazer uma organização ou pessoa atualmente para tornar-se excelente em encantar o cliente? Sobre qual dessas ações o cliente concorda em remunerar? Uma organização pretendente a recepcionar o futuro deve anunciar a qualidade de seus bens e serviços ou a flexibilidade de suas ações?



Se todos os clientes querem consumir bens e serviços produzidos por pessoas e organizações que ofereçam qualidade, bons preços, serviços e flexibilidade também é verdade que nenhum cliente está disposto a pagar por serviços que sejam entendidos como derivados de raciocínio silogístico. Tampouco os clientes querem pagar por "flexibilidade". Se for usar um sorriso para cobrar mais, as resistências do comprador serão maiores. Isso pode parecer injusto e até ilógico, porém é assim que o mercado está ditando as normas.



Os seres humanos do século XXI entendem que valores, como cordialidade, educação, flexibilidade e "especificação" agregam valor e causam satisfação, no entanto, fazem parte do "conceito" de relação prestador/vendedor/cliente, e não se justifica monetizar esses valores e incluí-los ou divulgá-los em campanhas promocionais, com obviedade, pois isso levará ao afastamento do ser humano cliente. Preparemo-nos, pois, para uma nova era, em que o "encanto" passa a ser esperado e deixa de ser "valor" capaz de produzir diferença. Na verdade, estamos entrando na década do serviço e da velocidade, em que existe espaço para todos, pois tudo será ofertado com equilíbrio e personalizadamente. A organização que pretende encantar e cativar clientes deverá aceitar que a flexibilidade e a velocidade, devidamente pactuadas, são a materialização da qualidade.



Por exemplo: no caso de transportes, de pessoas e bens, não vale transferir a responsabilidade de um atraso para um fator climático, a interrupção de uma rodovia, de um aeroporto ou a greve do serviço alheio. Ao usuário importa saber o que é feito do seu pedido, onde está a sua encomenda ou o veículo que vai levá-lo. No caso de dificuldades ou problemas, é a alternativa apresentada, a flexibilidade e a rapidez em alocar a solução que vão assegurar a fidelidade e o encantamento do cliente.



Todo o mais, a pré-venda e o atendimento inicial, fica subjugado à velocidade e à agilidade.



Vale lembrar que os consumidores, cada vez mais, exigem atendimento personalizado e não estão dispostos a pagar por ele. Cabe aos fornecedores expurgar o valor financeiro desse tipo de atendimento dos custos e propagar isso.



Para ilustrar esse pensamento, vamos usar o setor de cosméticos. Nesse segmento de comércio, o frasco e a embalagem do perfume costumam ter o preço maior que o perfume. Todo o conjunto de um perfume fica em torno de R$ 30 reais. Poder-se-ia vender o mesmo perfume em um frasco muito barato, porém a indústria de perfume não vende vidro e sim perfume. O serviço, a arte no vidro e na embalagem que reveste o produto - no caso o frasco - fazem parte da qualidade do produto, tornam-se inseparáveis.



A partir dessa constatação, aqueles que desejarem recepcionar o futuro precisam identificar, na cadeia de valor da sua atividade, o item que agrega poder de aliciar e manter o cliente fiel e sobre ele concentrar as suas propostas de relacionamento.



De pronto, pode ser considerado: OS TEMPOS MUDARAM.

Revisão: Alina da Silva Bonella

Prof. Fernando Antonio Dal Piero

Professor Universitário no Centro Superior de Vila Velha



Revista Acadêmica



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 8/3/2007 por STANO
Assunto: NOSSA VIDA
Nunca diga que algo é impossível...





As coisas são no máximo improváveis Mas nunca impossíveis!





Não desperdice nenhuma chance de sua vida; Afinal, a sorte não bate todo dia á nossa porta.





Tenha discernimento para saber o que é certo e o que é errado; Tenha sua própria cabeça; Não se deixe influenciar; Mas saiba ouvir sempre a opinião dos outros, principalmente, saiba admitir seus erros.





Seja humilde





E fiel sempre....





Seja como for





Com quem for.....





Seja com um amigo,





alguém especial ou com um objetivo não importa!





Tenha fidelidade!!





Estamos aqui em busca da felicidade não só da nossa mas também dos outros....





E não é difícil encontrá-la...





Ela está dentro de nós!





E nós com certeza a merecemos!!





Devemos "correr" atrás de nossos sonhos;





Porque sem eles não chegamos a lugar nenhum;





Temos que ir atrás do que desejamos





A vida é bela e as esperanças nunca devem acabar;





Assim como não deve acabar o amor que existe dentro de nós.





Saiba sobreviver às tristezas;





Saiba se erguer após cada queda;





E saiba amar sem medo...





Ame de corpo e alma... Mesmo que depois esse amor acabe;





Aproveite cada momento; Cada segundo do seu viver!





Não tenha ódio por ninguém,





Toda vez que você passar por algum momento difícil,





Erga sua cabeça,





Olhe para o céu e diga:





Tenho fé em meu Senhor Jesusu Cristo e tudo vai dar certo!



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 6/3/2007 por STANO
Assunto: ESPERE EM DEUS 2
Quando louvamos a Deus e esperamos nas Suas promessas, Deus trabalha por nós





Ao estudarmos sobre a vida de grandes homens da Bíblia, nos deparamos com uma realidade entre eles: esperaram anos para verem as promessas de Deus se concretizarem em suas vidas. Por quê? Como diz o Pastor Márcio Valadão, “Deus trabalha ‘artesanalmente’”.



Um exemplo bíblico foi a vida de Abraão. Ele é considerado o Pai da Fé. Aos 75 anos, Abraão ouviu a voz do Senhor e recebeu a promessa do filho herdeiro (Gn 15.5). Então, depois de nove meses, nasceu Isaque. Não! Quando Abraão não tinha mais o vigor físico e estava totalmente na dependência do Senhor, aos 100 anos de idade, ou seja, 25 anos após a promessa, nasceu Isaque, o filho tão esperado, o filho da promessa! Deve ter sido um período muito difícil para ele. As pessoas o questionavam sobre ter filhos, pois seu nome significava “Pai de Multidões”.



Mas ele tinha a promessa de Deus e a Palavra do Senhor não volta vazia: “Assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.” (Is 55.11.)



A canção “Com Muito Louvor”, da cantora evangélica Cassiane diz:



“A gente precisa entender, o que Deus está falando

quando ele fica em silêncio, é porque está trabalhando

basta somente esperar o que Deus irá fazer

quando ele estende suas mãos é a hora de vencer.



Então louve, simplesmente louve

tá chorando louve, precisando louve,

tá sofrendo louve, não importa louve

teu louvor invade o céu...”



Quando louvamos a Deus e esperamos nas Suas promessas, Deus trabalha por nós. O segredo para termos a vitória é:



1º Lembrarmos das promessas do Senhor (Sl 119.49).

2º Lembrarmos do que Deus fez no passado a Abraão, a Jacó, a Moisés, a Davi e a tantos outros homens e mulheres de Deus (Sl 119.52).

3º Lembrarmos do nome de Deus (Sl 119.55).



Tenho esperado as promessas de Deus para todas as áreas da minha vida ministerial e emocional. Quando olho para o relógio e penso: “Esta demorando!”. Começo, então, a louvá-lo, começo a lembrar das suas promessas. “Porque não há tempo perdido em esperar quando esperamos no Senhor”. (pensador T. Jones.)



Amado, quando tudo estiver silencioso, quando olhar ao seu redor e não conseguir enxergar a vitória, não desanime! Não murmure! Deus está trabalhando e Ele não tem pressa! Ele tem o tempo certo para tudo em nossas vidas (Ec 3). E creia que todas as promessas do Senhor irão se cumprir em sua vida, no tempo certo. Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera pois, no Senhor.” (Sl 27.14.)



Deus lhe Abençoe!







Suely Marques de Rezende

Líder de Louvor – Ministério de Louvor Herdeiros de Deus. Igreja Missionária Vila Morangueira – Maringá/PR. sumrezende@terra.com.br.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 2/3/2007 por STANO
Assunto: PROFETIZANDO A VITÓRIA
QUANDO UM SERVO DE DEUS ABRE SUA BOCA,
E COMEÇA A PROFETIZAR,
OS ANJOS DIZEM AMÉM,
E COMEÇAM A TRABALHAR.

HOJE ESTOU ABRINDO A BOCA,
E VIM AQUI TE VISITAR,
PRA DIZER QUE A VITÓRIA É TUA,
E QUE VOCÊ IRA SE ALEGRAR.

DEUS VAI TE FAZER UMA SURPRESA,
E VAI ABRIR AS PORTAS PRA VOCÊ,
AS PORTAS NÃO SE FECHARAM,
PORQUE DEUS TUDO PODE E TUDO VÊ.

DEUS NUNCA NOS ABANDONA,
ELE NUNCA VAI NOS DESAMPARAR,
AINDA QUE MUITOS NOS REJEITEM,
ELE ESTÁ SEMPRE A NOS AMAR.

VIM AQUI PROFETIZAR VITÓRIA,
PORQUE NA MINHA BOCA HÁ PODER,
PRA ABENÇOAR A TUA VIDA,
DIZER QUE VOCÊ VAI VENCER.

TOME POSSE DA VITÓRIA,
AGORA É SÓ ESPERAR,
DEUS MANDOU TE VISITAR,
PRA DIZER QUE VAI TE ABENÇOAR...
AMEM. QUE DEUS TE ABENÇOE SEMPREEsta

Publicado em 28/2/2007 por STANO
Assunto: ESPERE EM DEUS 1
POR: Suely Marques de Rezende

Esperar em Deus significa renúncia, coragem e determinação


“Esperei confiantemente pelo Senhor; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.” (Sl. 40.1.)

Muitas vezes deixamos de depender de Deus por causa da nossa auto-suficiência, mas no meio da adversidade nos voltamos para Ele em busca de auxílio.

No Salmo 40 Davi começa louvando ao Senhor pela oração respondida. Ele havia esperado no Senhor com paciência e não se desapontara. O Senhor respondeu ao seu grito de socorro e deu-lhe equilíbrio e um “novo cântico” que se tornou testemunho para os demais (v.3).

Sabemos que Davi teve que esperar muitos anos para que as promessas do Senhor se cumprissem em sua vida, e nesse período, ele teve que enfrentar muitos “gigantes”, muitas batalhas, sofrimento, dor e angustia, que estão relatados nos salmos. Mas tudo isto fazia parte dos planos de Deus para sua vida. Ele precisava ser lapidado e treinado para se tornar Rei de Israel.

Esperar em Deus significa renúncia, coragem e determinação.

Houve um tempo em que passei muitas lutas no ministério. Parecia que eu não iria vencê-las, olhava ao meu redor e não conseguia contemplar com os olhos da fé a transformação e restauração, tudo parecia contrário. Pensei em abandonar a liderança que Deus havia entregado em minhas mãos.

Cheguei a colocar minha vida emocional à frente do meu chamado levítico. Queria ver primeiro realizado o sonho do casamento para depois fazer a obra do Senhor como serva útil. “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.” (Is. 55.8.)

Foi quando cheguei à presença do Senhor, me rendi aos seus pés e disse: “Eis me aqui, cumpra-se a tua vontade, farei tua obra em primeiro lugar”.

A partir desta entrega Deus falou ao meu coração: “Filha agora darei o que queres”.

Sabemos que o “agora” de Deus não é o nosso tempo e isto Deus tem me ensinado a cada dia mais. “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt. 6.33.)

A partir desta entrega comecei fechar meus olhos e contemplar a fidelidade do Senhor para com minha vida. As circunstâncias foram se transformando e o desejo de servi-lo a cada dia mais foi crescendo. Hoje posso contemplar as maravilhas que Ele está fazendo no meu ministério e continuo esperando no Senhor, pois sei que o “agora” se cumprirá no tempo certo.

Esperar em Deus significa renunciar nossa própria vontade e deixar que Ele venha agir por nós. Os que esperam no Senhor com paciência encontrarão segurança e restauração renovada na comunhão com Ele.

A linda canção do Ministério de Louvor Diante do Trono, “Deus é Fiel”, fala das promessas de Deus: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram/O que Deus preparou para nós/Um futuro certo, cheio de esperança/E paz, muita paz...”

Seja qual for a dificuldade que você está enfrentando, ore! Espere em Deus! Não desista! Ele lhe ouvirá. Pois os sonhos do Senhor jamais se frustrarão.

Deus lhe abençoe!



Suely Marques de Rezende
Líder de Louvor – Ministério de Louvor Herdeiros de Deus. Igreja Missionária Vila Morangueira – Maringá/PR. sumrezende@terra.com.br.

Publicado em 27/2/2007 por STANO
Assunto: QUE GIGANTE TEM SE LEVANTADO?
Enviada por Bruno Daniel


Amado(a), qual é o gigante, que tem se levantado contra você? Por acaso é o gigante do fracasso conjugal?
São gigantes na área financeira?Gigante da depressão? Da decepção? Observe que os gigantes, que estão te fazendo temer hoje, são os mesmos que você enfrentou no passado e saiu como vencedor. O que você ta vivendo hoje, já pode ter vivido no passado e teve vitória, então porque temer agora?

Talvez o gigante que te oprime, seja o vício, o desemprego, rejeição, seja qual for o gigante a escolha é sua: Voltar atrás, desistir, fugir ou seguir em frente, se lembrando que vocês já enfrentou eles antes e dessa vez, suas promessas, estão perto de se cumprir, e depende de você: ser como os 10 espias covardes ou como Calebe, que não se submeteu a pressão daquele momento, confiou que o Senhor, entregaria o inimigo a eles, confiou e recebeu sua parte na herança.

E você? Vai voltar? Vai desistir? Ou vai seguir em frente, tendo a certeza, das promessas do senhor em Isaías 45: 2 eu irei adiante de ti, e tornarei planos os lugares escabrosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro. 3 Dar-te-ei os tesouros das trevas, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chamo pelo teu nome.

Deus está com você...aonde quer que fores, ele luta com você e por você! Não desista dos seus sonhos, das promessas de Deus para sua vida, por causa de gigantes, que se levantam contra você.
Salmo 91: 11 Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus [caminhos].

Publicado em 26/2/2007 por STANO
Assunto: A ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO
Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.

Nas pessoas que escutam mais do que falam.

E quando falam, passam longe da fofoca, das maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-las nas pessoas que não usam um tom superior de voz.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias, e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

Educação enferruja por falta de uso.

"LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado. Se estamos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou."

Publicado em 22/2/2007 por STANO
Assunto: BEBÊ ABANDONADO EM SACO PLÁSTICO
Bebê é abandonado dentro de saco plástico em trilha no interior de SP
Publicidade
da Folha Online

Um menino recém-nascido foi encontrado abandonado, dentro de uma sacola plástica, em uma trilha entre dois bairros de Jacareí (75 km a leste de São Paulo), no final da manhã de quarta-feira (21). Os pais dele não foram localizados. Caso sejam identificados, eles poderão ser indiciados por abandono de incapaz.

De acordo com a Polícia Civil, o bebê foi encontrado às 11h40 de terça, por um homem que passava pela trilha entre o Jardim Paraíso e o Conjunto Novo Amanhecer.

Ele tinha cordão umbilical e estava limpo e nu, dentro de uma sacola plástica similar à usada em supermercados, mas sem logotipo. De acordo com a equipe médica que o atendeu, ele havia sido amamentado pouco antes de ser abandonado. O menino passa bem, mas continua internado em observação. Ele tem 43 cm e pesa 2,2 kg, é branco e tem cabelos pretos.

No hospital, a criança foi batizada de Vitor Hugo. Quando tiver alta, ela deverá ser levada a um abrigo municipal, onde aguardará adoção.

Para tentar encontrar os pais do menino, a Polícia Civil tem mantido contato com hospitais da região, para identificar mulheres que realizaram exames pré-natais recentemente.

Publicado em 15/2/2007 por STANO
Assunto: JANELAS PARA VIDA
Neste devocional, Alejandro Bullón compartilha a inspiração e a sabedoria dos livros de Salmos e Provérbios.

O salmista enfrentou todo tipo de perigos e dificuldades, mas sempre encontrou em Deus o seu socorro bem presente na angústia. E se você confia nesse mesmo Deus, olhe para o novo ano como uma nova oportunidade. Não tema, não recue, pois Ele ainda é poderoso para realizar maravilhas.

A Fonte da verdadeira sabedoria é Jesus. Por isso, tome tempo, cada dia, para pedir a direção divina em seus negócios e decisões. Se você for sábio, fará da vida uma obra de arte, perfeita em todos os seus detalhes. E será feliz.

Alejandro Bullón é um líder espiritual da Igreja Adventista e viaja pelo mundo apresentando Jesus como fonte de salvação e sabedoria. É o autor de O Terceiro Milênio e vários outros sucessos editoriais.

Publicado em 14/2/2007 por STANO
Assunto: A ALEGRIA VEM PELA MANHÃ
"Em verdade, em verdade eu vos digo que chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria" (João 16:20). Quem é que não traz dentro de si alguma tristeza por algo que aconteceu em sua vida?

O mundo nos causa tristeza com sua violência que não escolhe vítima; os parentes nos dão tristeza pelo seu modo de agir e de ser; filhos causam tristezas aos pais quando se enveredam por caminhos condenáveis; os pais causam tristezas nos filhos quando decidem se separar.

As lágrimas fazem parte do nosso viver.

Choramos por não conseguirmos aguentar a emoção de vermos desmoronarem nossos castelos; o desemprego nos abate e choramos deseperados. Tudo ao nosso redor nos causa tristeza.

Quão poucas são as alegrias que temos!

Mas agora é hora de sorrir. O Deus que a todos consola diz que a nossa tristeza se converterá em alegria. É só junto dEle que conheceremos a verdadeira alegria.

Lembrem-se disso: Ao anoitecer pode vir o choro, mas alegria vem pela manhã.

Myriam Rebuzzi
www.aleluia.com.br

Publicado em 12/2/2007 por STANO
Assunto: DEUS HABITA NOS LOUVORES
POR BRENO AMARAL

Existem inúmeras formas de louvar e adorar a Deus. Cada um busca a sua melhor maneira de estar entoando louvores ao Senhor. Mas também existem aqueles que não fazem nada disso.

O louvor nos traz uma leveza de espírito, pois com ele mergulhamos nas profundezas de Deus e entendemos mais e mais o verdadeiro sentido da adoração. Não estou falando do louvor da igreja, mesmo que esse seja ótimo - maravilhoso; estou falando do seu momento com o Senhor. Você tem um tempo reservado para Deus? É claro que Deus deve estar conosco, em nossos corações, 25 horas por dia, 32 dias por mês... O maior tempo possível!!!! Quero perguntar é se você tem aquele tempo no qual você entra no quarto, e conversa com Deus. Tem?

Amados e amadas, se vocês ainda não tem esse tempo não sabem o que estão perdendo! Nos momentos em que estamos a sós com Deus, temos a maior liberdade de louvar, de adorar, de celebrar e de nos deleitarmos na graça do nosso maravilhoso Pai. E a Bíblia diz que Deus habita nos louvores, eu creio em tudo que está escrito na Bíblia e sei que você também crê.

Então, não perca tempo, desligue seu computador e comece a louvar a Deus!!! Ele está aí com você, do seu lado, apenas esperando para te dar as mãos e ouvir tudo que você tem para dizer a Ele. Louve, cante, dance na presença do Pai. É isso que um Pai espera do filho. É isso que Deus quer de você... Sua vida complemente ligada a dEle.

Louve ao Senhor!

Que Deus te abençoe.



Breno Amaral

Publicado em 9/2/2007 por STANO
Assunto: PLANTANDO SEMENTES
POR: Donna L. Williams

Eu recebo muitos cumprimentos pelas belas flores do meu jardim. No entanto, o crédito não é só meu porque eles já estavam aqui quando me mudei para cá. Ao longo dos anos eu tenho cuidado delas, e um dia alguém apreciará os frutos do meu trabalho.

Essas flores me levam a refletir sobre o nosso papel no trabalho de ajudar os outros a crescer na fé. Não é algo que fazemos sozinhos. Ás vezes, nossas tentativas de plantar as sementes do amor e da bondade de Deus na vida dos outros parecem fúteis. Aparentemente, podemos ter fracassado. Mas embora algumas sementes de flores germinem quase imediatamente, outras levam um pouco mais de tempo. O mesmo acontece com as pessoas. A semente que plantamos pode ficar dormente dentro da pessoa até que mais alguém venha e termine o trabalho que começamos.

O importante é continuar a plantar sementes. Não importa se não virmos à colheita daquilo que começamos. O senhor usará outras pessoas para cuidar da semente mais tarde, e a colheita daquilo que começamos.

O importante é continuar a plantar sementes. Não importa se não virmos à colheita daquilo que começamos. O Senhor usará outras pessoas para cuidar da semente mais tarde, e a colheita virá no tempo de Deus.


Publicado em 8/2/2007 por SERGIO
Assunto: ASTROLOGIA CONDENADA POR DEUS
11 Portanto sobre ti virá o mal, sem que saibas a sua origem, e tal destruição cairá sobre ti, sem que a possas evitar; e virá sobre ti de repente desolação que não poderás conhecer.
12 Deixa-te estar com os teus encantamentos, e com a multidão das tuas feitiçarias, em que trabalhaste desde a tua mocidade, a ver se podes tirar proveito, ou se porventura te podes fortalecer.
13 CANSASTE-TE NA MULTIDÃO DOS TEUS CONSELHOS; LEVANTEM-SE POIS AGORA OS AGOUREIROS DOS CÉUS, OS QUE CONTEMPLAVAM OS ASTROS, OS PROGNOSTICADORES DAS LUAS NOVAS, E SALVEM-TE DO QUE HÁ DE VIR SOBRE TI.
ISAÍAS 47 14 Eis que serão como a pragana, o fogo os queimará; não poderão salvar a sua vida do poder das chamas; não haverá brasas, para se aquentar, nem fogo para se assentar junto dele.
15 Assim serão para contigo aqueles com quem trabalhaste, os teus negociantes desde a tua mocidade; cada qual irá vagueando pelo seu caminho; ninguém te salvará.


Publicado em 2/2/2007 por STANO
Assunto: FIM DOS TEMPOS!!! CRISTÃO NATURISTA


Encontro cristão e naturista



foto: Pedro Ribeiro







Casais com filhos participaram do 2º Encontro Nacional dos Naturistas Cristãos



No dia 10 de junho, estiveram reunidos na praia do Abricó, os membros do grupo naturistas cristãos. Entre uma série de atividades programadas, oraram e discutiram temas relacionados ao Evangelho e ao naturismo.



Num formidável dia ameno de sol, 12 integrantes do movimento compartilharam com freqüentadores da praia sua fé e estilo de vida. O evento contou com cobertura de dois jornais importantes do Rio de Janeiro: O Globo e O Dia.



Veja que o jornal O GLOBO publicou na edição de 11 de junho:



De volta ao paraíso de Adão e Eva



Todo mundo nu, de Bíblia na mão. Nada demais tratando-se do 2 Encontro Nacional de Naturistas Cristãos, que reuniu ontem adeptos de várias cidades brasileiras na Praia de Abricó, em Grumari. O evento teve o objetivo de atrair novos integrantes para o Grupo dos Naturistas Cristãos, criado na internet há dois anos.



O jornalista Chris Benjamin, que veio de São Paulo com esposa e filhos pequenos, disse que muitos integrantes só puderam se conhecer ontem. Com a Bíblia na mão, leram trechos do Evangelho e fizeram piquenique de confraternização.



— Este é o nosso segundo encontro. O primeiro foi há três meses, em Guaratinguetá — disse o jornalista.



O evento reuniu participantes de São Paulo, Rio, Minas, Brasília e Paraná. O grupo de naturistas cristãos conta com cem participantes, que discutem o tema pela internet há dois anos.



— O movimento naturista no Brasil ainda é muito tímido. Aqui os naturistas têm vergonha de se assumir, o que não acontece na Europa ou nos Estados Unidos — acrescentou Benjamin.



O encontro, que discutiu a diferença entre naturismo, hedonismo, nudismo e exibicionismo, reuniu católicos e representantes das igrejas batista, metodista e presbiteriana. Benjamin frisou, no entanto, que o naturismo é condenado por alguns pastores:



— Eles se baseiam no seu próprio preconceito. O grupo tem como lema a expressão “imago dei”, que significa imagem e semelhança divina. Se o homem é a criação mais perfeita de Deus, não faz sentido ter vergonha do trabalho dele — diz.



www.oglobo.com.br/rio (http://oglobo.globo.com/jornal/rio/143002956.asp)



Leia a seguir a matéria publicada pelo jornal O DIA




















Cristãos naturistas em oração na praia



O grupo se encontrou no Abricó



Segura na mão de Deus e vá... pelado. Grupo de evangélicos e católicos realizou ontem o 2º Encontro de Naturistas Cristãos, na Praia de Abricó, no Grumari, o único espaço nudista oficial do Rio. Depois de tirar as roupas, os 12 participantes fizeram oração, com leitura e estudo bíblico. “A noção de sensualidade é diferente para o naturista. É mais tentador ver uma pessoa minimamente vestida do que nua”, observou o jornalista Chris Benjamim, 27 anos, católico que veio de Guarulhos, São Paulo, com a mulher.




Os fiéis se reuniram numa barraca, na extremidade da faixa de areia. A maioria só se conhecia pela página do grupo na Internet (http://geocities.yahoo.com.br/naturistacristao/). No resto da praia, mais de 50 pessoas, sem roupas, aproveitavam o dia ensolarado. Os adeptos do naturismo procuram orientar curiosos a não permanecer no local. Até ambulantes tiram a roupa.



O funcionário público Salomão Pereira, 44 anos, e a mulher, Elma, 47, vindos de Brasília, minimizaram eventuais críticas. “Não sirvo a pastores, mas a Deus. Faço consciente”, diz Salomão, membro da Igreja Batista.



O Grupo Naturista Cristão realizou o primeiro encontro em dezembro, no Sítio Rincão Naturista, em Guaratinguetá, São Paulo. Oito fiéis compareceram. Mas o interesse pela prática aumenta. Presidente da Federação Brasileira de Naturismo, o católico Elias Alves Pereira, 59 anos, também veio de Brasília para o evento. “Essa praia é ótima”, aprovou, acreditando estar no paraíso.



(http://odia.ig.com.br/odia/geral/ge110609.htm)





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 2/2/2007 por STANO
Assunto: RESISTA SÓ MAIS UM POUQUINHO
Resista um pouco mais, mesmo que a sua coragem esteja cochilando.

Resista mais um minuto e será fácil resistir aos demais.

Resista mais um instante, mesmo que a derrota seja um ímã...mesmo que a desilusão caminhe em sua direção.

Resista mais um pouco, mesmo que os invejosos digam para você parar... Mesmo que sua esperança esteja no fim.

Resista mais um momento, mesmo que você não possa avistar ainda a linha de chegada... mesmo que as inseguranças brinquem de roda à sua volta.

Resista um pouco mais, mesmo que a sua vida esteja sendo pesada como a consciência dos insensatos, e você se sinta indefeso como um pássaro de asas quebradas.

Resista, porque o último instante da madrugada é sempre aquele que puxa a manhã pelo braço e essa manhã bonita, ensolarada, sem algemas nascerá para você em breve, desde que você resista.

Resista, porque estou sentado na arquibancada, torcendo ansioso para que você vença e receba de Deus o que você merece A FELICIDADE...

Autor desconhecido


Publicado em 1/2/2007 por STANO
Assunto: O HOMEM DE DEUS
EXTRAÍDO

Conquistando as promessas
Atitudes de coragem levam a esse resultado


As promessas de Deus são um direito dos Seus filhos, mas, conforme já frisamos, não são automáticas. Os filhos de Israel também tinham a promessa de Canaã, mas a posse dela custou-lhes muito sacrifício, muitas guerras.

A Bíblia deixa claro que o simples fato de a pessoa acreditar nas promessas divinas não lhe garante a posse delas. É preciso materializar essa crença através de atitudes de coragem. Aliás, esta foi a razão pela qual Deus, quando chamou Josué, disse-lhe três vezes: Sê forte e corajoso. Vejamos:

“Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais. Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares. Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido. Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares” (Josué 1.6-9).

O Senhor sabia que Josué enfrentaria inimigos muito mais poderosos, do ponto de vista físico. E a vantagem de Josué estava apenas na certeza de que o mesmo Deus que tinha sido com Moisés agora seria com ele.

Portanto, ele precisava ser forte, para não se deixar trair pela sua visão física, e corajoso para assumir a sua visão espiritual, ou seja, a crença na promessa: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei” (Josué 1.5).

Infelizmente, muitos homens têm permitido que os seus valores espirituais sejam trocados pelos materiais, ou que seu exterior prevaleça sobre o interior.

Ora, se a nossa vitória depende exclusivamente da nossa fé, e esta estiver abafada pela visão física dos problemas circunstanciais, então, fatalmente seremos levados à derrota. O apóstolo Paulo assim exortou os cristãos da região da Galácia:
“Quero apenas saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois assim insensatos que, tendo começado no Espírito, estejais, agora, vos aperfeiçoando na carne?” (Gálatas 3.2,3).

Esta é justamente a grande ferida de alguns homens! Eles começam tomando atitudes de fé, quando aceitam o Senhor Jesus como Salvador, mas pouco a pouco vão substituindo em seus corações a fé pela razão.

Quando estamos firmes na fé, andando nela e vivendo por ela, o nosso homem interior é fortalecido e sustenta o homem exterior, que é fraco. Se, ao contrário, o homem interior estiver enfraquecido, por falta de alimento espiritual, quem sustentará o exterior?
O Espírito Santo, por intermédio do apóstolo Paulo, ensina que “...o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz” (Romanos 8.6). Em outras palavras, quando tendemos para os valores da carne, tendemos para a derrota, mas quando damos importância aos valores espirituais, assumindo a vida pela fé, então estamos no Espírito e conquistamos a vida e a paz.

Deus disse a Josué, em outras palavras, que não se preocupasse com a aparência dos seus inimigos, fisicamente mais fortes e mais preparados para a guerra, porque Ele estava ao seu lado!

O Senhor não lhe deu instruções quanto às armas físicas que deveriam ser usadas, nem ensinou uma tática de guerra, apenas isto:
“Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares” (Josué 1.7).

Esse critério de conquista se mantém nos dias atuais. Quem quiser fazer as suas conquistas precisa estar bem interiormente; do contrário, só vai continuar vendo o sucesso dos outros.


EXTRAÍDO

Publicado em 1/2/2007 por STANO
Assunto: OS DEZ MANDAMENTOS DA MULHER DE DEUS
Ela deve ser uma pessoa realmente transformada, cheia do Espírito Santo e obediente à Palavra de Deus


A mulher de Deus é aquela que um dia aceitou o Senhor Jesus Cristo como Salvador, tornou-se uma nova criatura e deseja viver uma vida de dedicação à obra de Deus. Por isso, ela deve ser uma pessoa realmente transformada, cheia do Espírito Santo e obediente à Palavra de Deus, que exige dela, dentre outras, as seguintes características:
Oitavo: Ela é fiel. A mulher de Deus não é fiel apenas ao seu marido, mas também à sua igreja. Sua fidelidade se faz transparecer no serviço da obra de Deus:

¨Aconteceu depois disto que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do Reino de Deus, e os doze iam com ele e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada de Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens.¨(Lucas 8.1-3)

Nono: Ela é sensata. A mulher de Deus sabe ser cuidadosa com suas palavras, especialmente quando o seu marido é incrédulo. Os lamentos e as reclamações nunca surtem bom efeito nos ouvidos de quem os ouve. Se é sensata, sabe como contornar uma situação desagradável, em vez de ficar reclamando todo o tempo:

¨A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.¨(Provérbios 18.21)

¨O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre.¨(Provérbios 11.13)

Décimo: Ela tem bons olhos. A mulher de Deus procura ver as demais pessoas como Deus as vê. É verdade que há pessoas más e que é difícil vê-las com bons olhos, mas porque ela é de Deus os seus olhos sempre procuram ver o lado bom daquelas pessoas. É melhor ser prejudicado com bons olhos do que alcançar vantagens com maus olhos:
¨São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!¨(Mateus 6.22,23)
Primeiro: Ela teme ao Senhor, e este temor faz com que veja o marido como se fosse o Senhor Jesus, mesmo que ele seja incrédulo:
¨...mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.¨(Provérbios 31.30)

Segundo: Ela é sábia; por isso, fala pouco ou só mesmo o necessário. Quando a pessoa fala muito é porque é egoísta e sempre quer impor aos outros as suas idéias e pensamentos:

O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruina.¨(Provérbios 13.3)

Terceiro: Ela é discreta. Nunca procura chamar a atenção dos outros para si. O seu comportamento é contrário ao das mulheres do mundo. A sua fala é suave, os seus vestidos são discretos. O seu rosto pode ser maquiado, mas não ¨mascarado¨; o seu cabelo é penteado, mas não de forma exótica:

Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição.¨(Provérbios 11.22)

Quarto: Ela é virtuosa. A mulher virtuosa é aquela que procura cuidar muito mais do seu coração do que do corpo. Tem como fragrância no seu corpo a plenitude da presença do Espírito Santo:

¨Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo; tanto nos que são salvos, como nos que se perdem.¨(2 Coríntios 2.15)
Quinto: Ela é forte. Não se abate diante das dificuldades. Pelo contrário, quando os momentos difíceis acontecem, surge com a determinação de mulher de Deus:

¨A força e a dignidade são os vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações.¨(Provérbios 31.25)

Sexto: Ela é de fé. A mulher de fé e aquela que vê nas dificuldades apenas novas oportunidades. Como dona-de-casa, sabe fazer do limão uma boa limonada! Estimula a fé do seu marido com palavras de ânimo e coragem:

¨O coração do seu marido confia nela...¨(Provérbios 31.11)

Sétimo: Ela é trabalhadeira. A mulher de Deus nunca é preguiçosa, porque tem prazer em cuidar dos afazeres de casa de tal forma que, quando o seu marido chega à casa tudo está em ordem. Ela não espera que os outros façam aquilo que é de sua competência:

¨É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Atende ao bom andamento da sua casa, e não come o pão da preguiça.¨(Provérbios 31.15,27)

Publicado em 31/1/2007 por STANO
Assunto: JESUS, O VERDADEIRO CAMINHO
Leia: João 14.1-6



Jesus é a porta da salvação. Porta que se abre para o reencontro do ser humano com o Deus Eterno. Mas como alguém confuso, perdido, cansado e machucado por dentro, pode encontrar essa Porta? Jesus é a Porta e o Caminho também. Jesus é a estrada pela qual homens, mulheres e crianças encontram a direção para seus passos.



Se Jesus é a Porta por onde entramos e encontramos fartura de vida, compreendemos que vida é liberdade, segurança e sustento. Da mesma forma, se Jesus é o Caminho, Ele não Se limita a nos conduzir até a Porta. O Caminho mostra o rumo, a direção, os objetivos que temos na vida. Não é uma luta interior da nossa consciência se estamos ou não agradando a Deus. Não é uma preocupação constante se vivemos ou não dentro da vontade de Deus, se erramos o caminho, se paramos "encantado com as flores da beira da estrada". A questão é uma só: ou estamos no Caminho ou não estamos. Se estamos no Caminho, o rumo já foi definido, sabemos no nosso interior a direção e o que nos espera. Não há placas a serem seguidas, nem avisos aos motoristas ou pedestres e, muito menos, quebra-molas.



Jesus é o princípio, o meio e o fim.



Pense:

Natal é tempo de abandonar as trilhas, vias e becos que seguimos, sem rumo, para retomar o Caminho da vida que é Jesus.



Ore:

Viver sem rumo... Senhor, que infelicidade seria! Tu és a Porta que se abre e o Caminho que se estende diante dos meus passos. Quero seguir-te agora e por toda a eternidade. Amém.



Cada Dia



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 22/1/2007 por STANO
Assunto: O QUE É AMOR
Leia: 1 João 3.11-20



Qual é o significado da palavra "amor"? A resposta a esta pergunta depende da experiência de amor de cada indivíduo.



Muitos de nós aprendemos sobre o amor na vivência amorosa de nossos pais, parentes e professores. "Eu te amo" significa interessar-se por alguém, desejar-lhe o bem, cuidar de quem nos é muito especial. Se alguém nos ama, somos importantes para essa pessoa.



No entanto, muitas vezes, somos levados a crer que o amor é aquele demonstrado em alguns filmes ou programas de televisão, nos quais "amar de verdade" é buscar, antes de tudo, o seu prazer pessoal. A tradução de amor nos meios de comunicação mais se parece com "e o que tenho a ganhar com isso?" É um sentimento possessivo, lascivo, egoísta, que não poderia jamais ser chamado de amor, pois não tem nada a ver com aquele sentimento de entrega que aprendemos com os nossos pais.



"Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos." É esse o cerne da mensagem da Bíblia. Se realmente queremos entender a essência do amor, temos que desviar nossos olhos e ouvidos das definições distorcidas que a cultura, a mídia, o mundo em geral nos oferece e fixar a nossa atenção ao que Deus diz, pois Deus é amor.

Pense: Quando compreendemos melhor o amor de Deus por nós, respondemos a esse amor de forma mais adequada.



Ore: Agradecemos, ó Pai, o teu amor por nós. Dá-nos olhos que enxerguem, ouvidos que ouçam, ao tentarmos compreender a medida do teu amor e a graça para respondermos como convém. Em nome de Jesus, amém.







Cada Dia



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 19/1/2007 por STANO
Assunto: GUERRA - SER DERROTADO POR DEUS
A mais rápida guerra registrada na história ocorreu em 27 de agosto de 1896, entre a Gran-Bretanha e Zanzibar e durou apenas 38 minutos. Muitas outras guerras têm acontecido, algumas muito longas, mas há uma que pode durar toda nossa vida. É a constante batalha entre nós e o Senhor. Em nosso coração, desejamos servir e agradar a Deus, mas há algo que nos impede e que luta contra isto. Qundo nos voltamos para o Deus que habita em nosso coração, almejamos ser fiéis e submissos a Ele todo tempo. Todavia, quando nos voltamos para alma, nossas próprias coisas parecem ser tão importantes, que nossa vontade se torna até mais forte que a do Senhor. Nesta hora é fácil trocar o Senhor por qualquer outra coisa. Essa guerra tem a duração da vida da alma e de cada um de nós; é cheia de batalhas, ora com vitórias para o Senhor, ora com vitórias para nós. É lógico que queremos vencer. Porém nesta guerra só vence quem é derrotado pelo Senhor. Por isto precisamos prosseguir, almejando ser derrotados por Ele; dejando que nossa vontade, nossa opnião e nosso querer sejam totalmente subjulgados por Deus. A cada manhã é preciso renovar nossa posição nesta batalha, assumindo que os derrotados devem ser nós, e que o único e absoluto vencedor é Deus.

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 16/1/2007 por STANO
Assunto: RELÓGIO DO APOCALIPSI AVANÇA
Agravamento do risco nuclear faz avançar Relógio do Apocalipse



WASHINGTON, 15 jan (AFP) - O Relógio do Apocalipse, barômetro do Boletim de Cientistas Atômicos, que simboliza a iminência de um armagedon nuclear, deverá avançar na quarta-feira, uma decisão que reflete o agravamento da ameaça nuclear, informou um grupo de eminentes cientistas em um comunicado.





O relógio marca atualmente sete minutos para a meia-noite, hora simbólica de uma catástrofe mundial.



Esta será a primeira alteração no relógio desde fevereiro de 2002, informou à AFP Kennette Benedict, diretora deste grupo científico, informando que esta decisão, "se apoiou em um agravamento da ameaça nuclear e daquelas vinculadas ao aquecimento climático".



Ela não informou em quantos minutos será adiantado o ponteiro do relógio, criado em 1947 por cientistas de Chicago, que participaram do projeto Manhattan para simbolizar os riscos que as armas nucleares significam para a humanidade.



O projeto Manhattan deu origem à bomba atômica, lançada pela primeira vez sobre Hiroshima, no Japão, em 6 de agosto de 1945.



"Este último movimento importante (do relógio) traduz as inquietações crescentes de uma 'segunda era atômica', devido às graves ameaças causadas pelas ambições nucleares do Irã e da Coréia do Norte, dos materiais nucleares não protegidos na Rússia e em outros lugares, bem como as 2.000 a 25.000 armas nucleares deslocadas todos os dias nos Estados Unidos e na Rússia", explicou o comunicado.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 9/1/2007 por STANO
Assunto: QUANDO O VINHO ACABA NO CASAMENTO
(João 2:1-12)



Esta é uma passagem dos evangelhos onde Jesus, no início de seu ministério participou de um casamento juntamente com toda a sua família e seus discípulos.



A Bíblia registra no versículo 3: “Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não tem mais vinho.”



Onde tem vinho... - Existe festa, alegria, comunhão.



Infelizmente são inúmeros casamentos em que o vinho já acabou há muito tempo;

Tudo corre muito bem... até que no relacionamento conjugal acaba o principal do casal - - - o vinho;

A dedicação acaba, O empenho, de fazer o melhor para o outro aos poucos vai cessando. Os elogios já não existem, dando lugar às cobranças. A desconfiança, o ciúme doentio, a falta de paz, de carinho, de compreensão passa a ser rotina na vida do casal;

Logo o desrespeito, a falta de comunicação, a insensibilidade e as críticas que machucam a alma e o espírito, chegam para ficar. O romantismo já não é mais o mesmo, quando do inicio do casamento e a culpa é da falta de tempo, de não ter tempo para curtir o outro;

As transformações do corpo ficam evidenciadas, tanto no homem como na mulher na medida em que os anos passam, e daí vem a fixação pela busca do jovem, da jovem com quem se casou e que muitas vezes já não corresponde às expectativas;

Parece que o vinho acabou – com ele as alegrias, as festas, a amizade, o companheirismo, a cumplicidade e o amor também terminam. Sinais de amargura e de ressentimentos começam a brotar. Dúvidas no relacionamento passam a ser mais intensas, gerando brigas e discórdias;

Logo as evidências e os primeiros sintomas de traição, de infidelidade e de falta de respeito para com o cônjuge do tipo: mentiras, chegar tarde em casa, sair sem dar explicações convincentes, viagens demoradas, falta de notícias, perfumes diferentes, etc;

Do adultério confirmado, confessado ou flagrado nasce o ódio, o rancor, a violência e a dor de ser passado para trás. As brigas se intensificam tendo na maioria das vezes como espectadores os próprios filhos, que passam a fazer parte direta ou indiretamente do jogo de persuasão e de difamação de um para com o outro. Os filhos tornam-se escudo de puros interesses pessoais e egoístas de seus pais;

Daí para a separação de corpos, de cama, de casa é um passo aparentemente necessário. O divórcio é o meio de resolver a situação. Uma realidade onde o perdão não é cogitado. Na realidade o divórcio passa a ser ponto de honra, na esperança de sair o mais rápido possível do relacionamento e esperar de alguma forma ou por algum meio de ser feliz novamente no futuro, quem sabe com um próximo parceiro.

Este é o quadro que se repete em muitas famílias. Será que existe solução para um relacionamento em que se vê nitidamente um caminhar para a falência, para a dissolução?







Por que o vinho acaba em muitos relacionamentos conjugais?







Queridos, A solução é Jesus Cristo.







Veja alguns princípios inseridos neste texto que podem mudar a sua vida por completo. Jesus estava naquele casamento e isto fez toda a diferença.







Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Ele está em nós e através da pessoa do Espírito Santo pode abençoar o seu casamento, o seu relacionamento conjugal, a sua família. Quando Jesus está presente, faz-se toda a diferença.







Se o seu vinho está acabando, Jesus está presente. Ele é a única solução.







Só Jesus pode transformar o caos, o inferno que você vive em um lar feliz e abençoado por Deus.







VEJA AS INSTRUÇÕES DO SENHOR NESTE TEXTO





Verso 7 – Disse-lhe Jesus. Enchei de água essas talhas. E encheram até em cima. Então lhes disse: Tirai, agora e levai ao mestre-sala. A água tem o simbolismo da purificação.







A água tipifica – A palavra de Deus. A Palavra de Deus é vida; ela é viva e eficaz.







Primeiro Princípio: As talhas de sua vida precisam ser cheias de Deus, dos atributos de Deus e do amor de Deus. Você precisa estar cheio da Palavra de Deus.







Na talha de sua vida devem ser colocados os atributos de Deus para que você tome posse do amor, da mansidão, do domínio próprio, da bondade, do perdão, da fidelidade, do respeito, etc. Estes atributos devem fazer parte de sua vida. Estas coisas devem encher a sua vida e o mais importante a Palavra de Deus tem urgência em transbordar dentro de você. (Verso 7 -... “os homens encheram as talhas até em cima”.).







Segundo Princípio: De talhas vazias não se tira nada. Jesus disse: “enchei... mas também disse:... tirai”.





O que quer dizer isto?



· Se o conhecimento da Palavra de Deus encher o seu coração você terá grandes possibilidades de poder tirar ensinamentos e aplicabilidade para resolver os problemas de relacionamento no seu dia a dia.



· Quando a água, que é a Palavra de Deus transbordar em sua vida, você poderá experimentar o milagre da transformação. Você vai tirar da talha de sua vida VINHO NOVO, o melhor da festa que também existe como a representatividade do sangue de Jesus Cristo, que foi vertido na cruz do calvário por você, por toda a sua família.



· Amado(a), Jesus é a única solução. Ele é a resposta que você procura. Só Jesus pode operar o milagre da transformação em sua vida, em seu casamento e em sua família.



· Só Jesus pode trazer o seu marido, a sua esposa de volta. Só Jesus pode salvar o seu casamento. Só Jesus pode restaurar o seu amor pelo seu cônjuge. Só Jesus pode resolver de vez o seu problema de ordem familiar.







Terceiro Princípio: Você precisa provar do vinho novo.





O que você está esperando para ser transformado pelo poder de Deus neste dia? Você gostaria de provar do vinho novo que é Jesus?







· Jesus é alegria;



· Jesus é Paz e amor;



· Jesus é perdão, é restauração;



· Ele está sempre presente para abençoá-lo.(a)







Oração: Pai de amor, temos recebido tantos e-mail´s de pessoas que não estão vivendo bem os seus relacionamentos conjugais. O vinho falta nestas vidas. A presença do Espirito Santo não está existindo. Isto acoentecendo causa tantos trastornos, insegurança, falta de paz e harmonia, falta de amor e de perdão em suas familias. Nesta oportunidade fazemos um clamor ao Senhor que entre com providencias dando solução segundo a tua vontade. Esperamos com paciencia e esperança por tua direção especifica em cada situação que se apresenta. Confiamos no seu amor e na tua sabedoria. Intercedemos para que estes casais tenham dicernimento do certo e errado e que suas convicções e atitudes sejam respaldadas tão somente pela instrução e conhecimento da tua Palavra. Desfacesamos em nome de Jesus toda malignidade e toda rebeldia em se voltar contra os principios bíblicos. Ésta é nossa oração que fazemos em nome de teu filho Jesus Cristo, aquele que vive em reina em nossas vidas, para todo sempre, amém e amém.





Pr. Nelson R. Gouvêa





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 4/1/2007 por STANO
Assunto: ENSINA-NOS A ORAR
Leia: Lucas 11.1-4



A oração deve ser sincera, espontânea, feita com devoção e fé, mas isso não significa que a oração brota naturalmente do ser humano. Ninguém nasce sabendo, mesmo quando se trata de oração. É preciso aprender a orar! Os discípulos pediram a Jesus que lhes ensinasse a orar e Jesus os ensinou. A oração é uma caminhada, uma jornada, nem sempre fácil, de busca, espera, sofrimentos e vitórias. O espírito de oração e os motivos pelos quais oramos precisam ser aprendidos e fazem parte de nosso aperfeiçoamento como cristãos. Os discípulos foram ao professor certo, pois ninguém estava em tão perfeita harmonia com o coração de Deus como Ele. Durante a Sua humanidade, Jesus sentia a necessidade de orar.



Ele orava sempre, dependia do poder da oração e se confortava por ela. Oração a gente aprende, na necessidade, no sofrimento, na busca de comunhão e maior conhecimento de Deus. A oração é um exer-cício espiritual que só traz benefícios para a vida "Muito pode", diz a Bíblia, "a súplica do justo" (Tiago 5.16). Diante das crises do dia-a-dia, a decisão mais inteligente e prática que podemos tomar é orar, levar nossos corações ao coração de Deus. A oração abre portas e soluções impossíveis aos olhos humanos.



Pense:

Quem não tem humildade para aprender a orar, não precisa orar.



Ore:

Senhor amado, através da tua Palavra e do teu Espírito, ensina-nos a orar, a esperar pelas respostas às nossas orações. A confiar em ti, mesmo quando a resposta parece demorar. Amém.



Cada Dia

www.cadadia.com.br





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 28/12/2006 por STANO
Assunto: MAIS CONHECIDOS QUE JESUS CRISTO
... dita pelos Beatles, que me deixou revoltado. Esse conjunto de rock, no auge da fama, declarou que era mais conhecido que Jesus Cristo!



Tenho ido a várias regiões da Janela 10/40 (região localizada de 10º a 40º acima da linha do equador, que compreende a região do mundo menos evangelizada, onde há predominância das religiões: hindu, muçulmana e budista, e também a área cujas nações apresentam IDH mais baixo em todo o planeta) e a outras plagas, onde vivem povos considerados não alcançados. Por incrível que possa parecer, eles nunca ouviram falar de Jesus, mas conhecem Pelé e tomam Coca-Cola! Às vezes me pergunto: Até onde somos responsáveis pelo fato de Cristo não ser conhecido em todo o mundo? Quando lembro que ele confiou à sua Igreja a responsabilidade de anunciar o seu nome, após ter pago um alto preço para que ela existisse, renunciando à glória celeste, junto ao Pai, tomando a forma de servo, fazendo-se pecado e morrendo na cruz, e que, apesar de todo esse sacrifício, bilhões ainda não o conhecem, sou levado a concluir que isso acontece por vários motivos. Concluo que Cristo não é conhecido porque muitos dos que receberam a missão gastam mais com suas unhas, sorvetes e cafezinhos do que com a obra missionária. Também, porque o evangélico, em geral, contribui com R$ 1,20 por ano para missões. Ou porque nós, os batistas, ofertamos, em média R$ 12,00 por ano para missões. E ainda porque muitas igrejas negligenciam o dever de participar da evangelização, ignorando a ordem de Jesus de ir por todo o mundo e fazer discípulos de todas as nações, de ser testemunhas até os confins da terra. Dou graças a Deus por aqueles que têm amado mais a obra do Calvário do que a si mesmos. Esses poucos membros, pastores e líderes têm feito muito enquanto uma grande maioria se esconde, racionaliza procurando desculpas e não participa. Por essa razão necessitamos de 6 mil pessoas para enviar e sustentar apenas um missionário transcultural, ao passo que os morávios, em 1740, precisavam tão somente de 12 crentes! Eles fizeram muito mais do que todos os crentes antes deles. Se o apóstolo Paulo estivesse entre nós, ele não admitiria essa situação e dedicaria a vida para que o nome do Salvador fosse divulgado e considerado o mais elevado e glorificado em todo o mundo.



De minha parte, me entristeço profundamente, contribuo financeiramente e luto com todas as minhas forças para que o nome de Jesus alcance o seu lugar de honra. E você, o que tem feito? No que depender de sua atuação e compromisso, qual a chance de Jesus superar os Beatles, o Pelé e a Coca-Cola em termos de popularidade? É justo que um conjunto de rock, um jogador de futebol e um refrigerante sejam mais amados que Aquele que fez todas as coisas (Jo 1.3)? É certo que eles continuem mais conhecidos que o único que é digno de receber a glória, a honra, o poder, porque criou todas as coisas e por sua vontade existiram e foram criadas (Ap 4.11)?



Que você, meu irmão, reflita sobre: se está no pequeno grupo dos que contribuem para anunciar a Cristo entre as nações, continue sendo fiel. Mas, se faz parte do grande grupo dos negligentes, peça perdão a Deus e venha participar conosco da obra pela qual Cristo derramou seu sangue na cruz, para que toda língua confesse que ele é o Senhor!



O autor, Waldemiro Tymchak, é pastor e Secretário Geral da Junta de Missões Mundiais da CBB

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 27/12/2006 por STANO
Assunto: QUÃO PERTO DO REINO
Quão perto estamos do Reino dos céus? Por certo esta pergunta não implica uma questão geográfica. A Bíblia nos fala que o Reino de Deus está dentro de nós (Lucas 17.21). Ele se faz presente onde Deus é Rei. Aquele a quem amamos acima de todas as coisas se faz o nosso Deus. "Ame o Senhor seu Deus". O reino de Deus está no coração daqueles que o amam. Mas, para muitos, amar é um sentimento vago, impreciso. Amamos algumas pessoas diferentemente de outras. O amor dedicado aos nossos pais não será o mesmo dedicado aos nossos amigos, nem ao nosso cônjuge. Amar implica em querer o bem, desejar ser agradável, fazer o melhor pelo outro. Ninguém pode dizer que ama a Deus se faz o que não lhe agrada, se não lhe obedece. Também não podemos dizer que amamos a Deus, a quem não vemos, se não amamos o nosso irmão, a quem vemos (1 João 4.20). O Reino de Deus é um reino de amor (Colossenses 1.17). Seus súditos não podem ter outro sentimento, e mesmo que alguém ofereça "sacrifícios e holocaustos", cultos inspirados ao Senhor, dê seus bens aos pobres, e mais, entregue seu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso valerá (1 Coríntios 13). Quão perto ou quão distantes estamos do Reino? Por certo, a mesma distância que nos separa do Senhor e do nosso próximo.



Pense:

O Reino de Deus está presente no coração daqueles que o amam. Ali, a bandeira do Rei tremula bem alta



Leia: Marcos 12.28-37



Ore:

Amado Senhor Deus, que nosso coração seja primeiramente teu, e que possamos mostrar isto em nossa vida, agindo em amor para com o nosso próximo. Em nome de Jesus Cristo, amém.



Cada Dia

www.lpc.org.br



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 23/12/2006 por Aline
Assunto: A VERDADEIRA HISTÓRIA DO NATAL
Ao entrar no Shopping ficamos deslumbrados com os efeitos produzidos pelas luzes, que apontavam diretamente para um imenso pinheiro enfeitado com caixas embrulhadas em papéis multicoloridos. .. Ao lado da árvore estava uma manjedoura com um boneco de uma criança, ao seu lado um casal... Um pouco mais distante, estavam alguns bonecos de homens trajados rudemente... Do outro lado do pinheiro havia uma casa toda coberta de pequenas lâmpadas, ao seu lado um trenó puxado por renas, e dentro da casa um homem vestido de vermelho, com longas barbas brancas... um gorro vermelho na cabeça... um saco vermelho nas costas. O quadro, ainda que confuso, trouxe-me à consciência o fato de que estamos às vésperas do Natal...





Sinceramente percebemos que cada ano que se passa as representações se tornam mais confusas, a ponto de o significado do Natal estar cada vez mais sendo esquecido em detrimento dos novos personagens que compõem esta nova história’: Papai Noel, Mamãe Noel, luzes, enfeites, presentes, comércio, banquetes... Então demos conta que no nascimento de Jesus, o Cristo, as circunstâncias também não eram diferentes.. . O fato que mudou a história da humanidade aconteceu na periferia de uma pequena vila, e os personagens mais próximos eram pastores de ovelhas, e alguns misteriosos reis do oriente... Nada de opulência! Nada de luzes! Nada de enfeites! Havia presentes, sim! O mais importante dos presentes! Aliás, o único que O Aniversariante continua esperando dos seres humanos: o LOUVOR!



O nascimento de Jesus Cristo é anunciado aos pastores em meio à música entoada por um coro angelical (Lucas 2.10-14). Particularmente, cremos que os anjos cantam para ensinar aos pastores que Jesus, o Cristo, é o Deus que merece toda Honra e todo Louvor. Os pastores aprenderam bem a lição... Não somente os pastores louvam a Jesus, como também os três reis-magos do oriente, que o fazem presenteando- O com ouro, incenso e mirra (Mateus 2.11), respectivamente símbolos da Realeza de Jesus (Apocalipse 17.14), do Sacerdócio de Jesus (Lucas 1.9; Hebreus 10.10-13), e da Sua morte propiciatória (João 19.39).



Então descobrimos o verdadeiro sentido do natal: Jesus nasceu! Seu nascimento é motivo de louvor, porque Ele é o Sacerdote que representa e intercede por todos os seres humanos da face da terra, em todas as eras, em todos os lugares, em todo o tempo, oferecendo-lhes gratuitamente o perdão dos pecados e a vida eterna. Jesus merece todo louvor, porque é Rei. Não um rei cujo trono se estende no mundo pelo poder da espada e da opressão! Não! Jesus é o Rei, cujo Reino está dentro dos corações dos que confessam Sua majestade e dão crédito às Suas palavras de Vida, Poder, Graça e Amor (Mateus 17.21). Contudo, Jesus também recebeu de presente a mirra... perfume utilizado nos rituais pós-morte... No nascimento de Jesus, prenuncia-se a Sua morte! O Sacerdote é ao mesmo tempo o próprio sacrifico; e no Seu sacrifício, o Rei estende Seu Reino Eterno sobre todas as culturas, línguas e nações...(Apocalipse 5.9).



É Natal! É tempo de Louvor ao Único que merece toda a honra, toda a glória e toda a adoração!



Em Cristo!



Rev. Ézio Martins de Lima



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 21/12/2006 por STANO
Assunto: VOLUNTÁRIO, UM PASSO A FRENTE
Nos tempos antigos, certo general, em meio a uma longa guerra, reuniu seus soldados de elite e disse-lhes: - Tenho necessidade de um homem entre vós, meus soldados de confiança, para ser enviado em uma missão especial. Provavelmente ele não voltará com vida. Mas o meu reino e o destino desta guerra dependerá deste derramamento de sangue. Para não intimidarvos, e para que não sintais constrangidos em aceitar meu pedido, vou colocar-me de costas por um istante. Que o voluntário dê um passo a frente!

Ao vira-se novamente de frente para seus comandados, viu-os alinhados. Decepcionado exclamou:



- Ninguém se apresentou?! Não haverá entre vós nenhum homem fiel a mim?

- Senhor, na verdade todos nós demos um passo a frente, disse o capitão dos soldados.

Há à nossa frente uma grande missão a ser cumprida. Ela certamente matará nosso conforto, nosso tempo livre, nosso ego e orgulho, os prazeres de nossa alma. A missão é levar aos homens o conhecimento de Deus, Sua salvação e propósito. Quem está disposto a apresentar-se imediatamente a Deus para essa missão?



Fonte: Em Tudo uma Lição

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/12/2006 por STANO
Assunto: IMPOSSÍVEL
Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Timóteo 1:15







Leia: Atos 9:1-19



Jennifer nasceu e cresceu em Parati (RJ) na década de 70. Seus pais participaram de um movimento hippie de escritores, professores e artistas, que eles ajudaram a criar. Os avós de Jennifer eram missionários presbiterianos, mas o pai dela quem sabe, até por isso odiava o cristianismo. Ela escreveu que "ninguém acreditava em Deus na minha família era como se entre nós houvesse o acordo tácito de não crermos em Deus, em homenagem ao trauma da ´fria` infância cristã do meu pai".



Ela foi ensinada a crer nos livros, na música e na natureza. Sempre que os amigos vinham visitá-los, todos cantavam antigas canções de raízes; fumavam e bebiam bastante; as vezes se drogavam; e eram bem liberais na área sexual. Com 12 anos, Jennifer bebia todos os dias. Sua professora preferida se converteu ao cristianismo e ela reagiu estudando e memorizando textos de ateus famosos na tentativa de provar que a professora estava errada. Tinha, na época, tendências ao alcoolismo e pensamentos suicidas. A conversão de Saulo, nos relatos de Atos dos Apóstolos, parecia algo impossível. Mas Cristo o alcançou e isso nos dá esperança de que qualquer um pode se tornar cristão, não importa o que tenha feito.



Pense:

A conversão de Saulo nos mostra que Deus pode salvar qualquer pessoa.



Ore:

Pai, transforma as pessoas que conhecemos e que vivem longe de ti, pelo poder do teu Espírito. Ajude-nos a ver todos os seres humanos, por pior que seja seu estado, como objetos do teu amor. Em nome de Jesus. Amém.



Cada Dia

www.cadadia.com.br





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 7/12/2006 por STANO
Assunto: A ALEGRIA VEM PELA MANHÃ
Existem momentos nos quais pensamos em desistir tamanha é a tristeza que nos invade





A vida é engraçada em alguns momentos, triste em outros, dura em mais alguns, amorosa em vários outros, enfim, ela nos leva a vivenciar milhares de diferentes momentos e, assim, experimentamos milhares de novas sensações.



Uma sensação que tem afetado muito o dia-a-dia das pessoas é a tristeza por perdas; perdas em geral. Em certos momentos como, por exemplo, quando perdemos um ente querido, perdemos um emprego desejado, não passamos na prova do vestibular, terminamos um relacionamento, ou outra situação contrária ao nosso desejo ficamos realmente entristecidos.



O ser humano já está sensível em decorrência da competitividade, da falta de amor, da falta de carinho e afeto que a sociedade impõe hoje. E qualquer perda é um agravante para que essa sensibilidade aflore e algumas pessoas entrem em depressão, ou sejam tomadas por uma tristeza profunda.



Entretanto, existe alguém capaz de sarar nossa alma, de curar nossas feridas e quando estamos caminhando ao lado dele temos o discernimento de sermos mais que vencedores. O nome dele é Jesus.



Por toda a Bíblia podemos encontrar diversas situações e diversas pessoas que sofreram e vivenciaram as piores aflições que um ser humano pode passar, mas sempre houve um livramento. E no livro de Salmos, capítulo 116, versículo 8, você pode ler o seguinte: “Pois livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés de tropeçar.”



É esse o único Deus capaz de trazer a existência as coisas inexistentes, só ele é capaz de transformar uma vida e fazer dessa pessoa mais que vencedora. Por isso, as pessoas precisam parar de viver a dar lugar apenas aos problemas. Todos precisam ter uma coisa chamada confiança. Confiar é, segundo o Dicionário Aurélio, ter fé! E a fé é, ainda segundo o Aurélio, uma adesão pessoal a Deus, seus desígnios e suas manifestações.



Então, pelo conhecimento de que a fé é o que nos move aos lugares mais altos, podemos transformar qualquer perda em uma conquista; qualquer tristeza em alegria; qualquer aparente derrota em uma grande vitória, desde que queiramos realmente que isso aconteça e depositemos nossa confiança em JESUS Cristo.



E como está escrito: “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas eu vos tornarei a ver, e alegrar-se-á o vosso coração, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará.” (João 16.22.)



Creia nessa verdade e seja feliz ao lado de Jesus!



Breno Amaral





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 4/12/2006 por STANO
Assunto: MULHERES QUE PROVOCAM
Mulheres que provocam



Elogios insistentes, um aperto de mãos prolongado, uma carona na saída da igreja ou um olhar indiscreto para o quadril da “irmã” que sentou meio sem modos na cadeira da frente, durante o culto. Pronto! Estão abertas as portas da tentação. Mas de quem é a culpa: dela, que não sabe lidar com a própria sensualidade, ou dele, que não consegue controlar seus impulsos? A questão, debatida com certa freqüência nos fóruns seculares, ganha corpo nas igrejas evangélicas. Pastores, psicólogos, ministros de louvor e seguidores de Cristo, em geral, discorrem sobre o assunto.







Érika de Morais, 30 anos, psicóloga clínica e hospitalar, diz que é possível um homem sentir-se atraído por uma mulher mesmo quando ela não olha para ele. “O homem não precisa da intenção do outro para ser provocado. Ele tem um mecanismo cerebral que sinaliza quando aquilo que ele já definiu como algo que o atrai passa diante de seus olhos. Com ou sem apelo visual, ele poderá se sentir atraído pela mais recatada ou pela mais liberal”, explica Érika, membro da Primeira Igreja Batista em Ipanema, bairro da zona sul do Rio de Janeiro.



Mas a psicóloga adverte que essa característica masculina não pode servir de desculpa para as mulheres relaxarem no cuidado com o que vestem e como se comportam, ao ponto de provocarem os homens, seja consciente ou inconscientemente. “Solteiras e casadas devem procurar refletir, dentro e fora da igreja, a imagem de Cristo em suas atitudes, gestos e na forma de se vestir”, aconselha. Polêmico, o debate coloca a sexualidade feminina na berlinda. Na opinião do pastor Silmar Coelho, 55 anos, da Igreja Metodista Wesleyana, roupa de mulher não tira o homem do seu propósito de santidade, mas pode influenciar negativamente. “A santidade é um estilo de vida”, ensina o pastor, para quem a igreja tem o dever de educar, orientar.



Coelho concorda que tanto a mulher como o homem devem prestar atenção ao que ensina o apóstolo Paulo: “Fugi da impureza! (1Coríntios 6.18). Mas não significa alienar-se em um outro mundo. Viver longe de mulher não faz os homens deixarem de desejá-las”, justifica o pastor, reforçando que fugir sem buscar a santidade não garante a força diante do mal. Coelho vai mais longe. Segundo ele, uma santidade condenatória faz as pessoas se vestirem como santos sem experimentarem a santidade. “A postura não dura muito. Um finge que é santo, os outros fingem que acreditam”, adverte o pastor.



Entre gestos, olhares e roupas, mulheres e homens ainda precisam aprender a manter um equilíbrio no que se refere à sua sexualidade, sem que tenham de, necessariamente, se sentir amordaçados. Ou precisam, até mesmo, reeducar sua percepção do outro, avaliando que muitas vezes podem estar sexualizando tudo o que vêem. A santidade necessita ser algo saudável, lúcido e amadurecido para que seja de verdade. Indubitavelmente, a melhor referência será aquele sábio trecho bíblico que diz: “Escondi a tua palavra no meu coração para eu não pecar contra ti”.



Por, Vagner Baptista





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 30/11/2006 por STANO
Assunto: DALILAS ATUAIS
A história de Dalila é uma grande lição sobre como “não” agir com o próximo





A história de Sansão e Dalila, descrita no livro de Juízes (16.4-31), é uma grande lição sobre como não agir com o próximo. Podemos afirmar que essa história traduz duas palavras: beleza e traição. Sansão, um líder israelita, afeiçoou-se a Dalila, uma mulher pagã, e foi destruído por causa dessa afeição. Ela usou de sutileza para persuadir Sansão e descobrir em que consistia a sua força. Da mesma forma, não são poucas as “Dalilas” de hoje; todo ser humano, se não se cuidar, pode ser usado pelo diabo para exercer esse mesmo papel com o seu semelhante, destruindo-o.



No hebraico Dalila (Delilah) quer dizer mulher fraca, dócil. Segundo a Bíblia Vida Nova Dalila significa veneradora, devotada, podendo ser igualmente alcunhada de informante. Com isso, concluímos o quão maliciosa foi esta mulher; em vez de encorajar Sansão, ela foi usada para trair a sua confiança. Muitos agem como Dalila: usam de vários meios para descobrir qual o “segredo” da força de um homem ou de mulher que busca a Deus, mas tudo o que querem é usufruir os benefícios que o Evangelho traz. Contudo Deus não faz acepção de pessoas. Essa força está em todo aquele que faz a vontade do Pai. Porém, enquanto uns se tornam caçadores de Deus, outros se fazem “caçadores de conveniências”; enquanto alguns buscam a face de Deus, outros buscam suas mãos – assim como fez Dalila, que se vendeu por alguns siclos de prata (Juízes 16.5).



Dalila é um grande exemplo de como não se deve tratar as pessoas, de como não desenvolver amizades, de como não nutrir intimidade. A Palavra de Deus diz que ela importunava Sansão todos os dias com suas palavras, molestando-o, e ele contou-lhe o segredo de sua força e descobriu todo o seu coração (Juízes 16.16-17). Dalila foi usada para enganar Sansão; quem sabe você tenha feito o mesmo, afeiçoando-se ao seu irmão somente por interesse, para ganhar algo em troca.



As “Dalilas” atuais estão espalhadas por aí, fazendo suas vítimas, seduzindo homens de Deus. Mas faça o oposto do que Dalila fez e você estará no caminho certo. Engane as pessoas e elas o abandonarão; Encoraje-as, e Deus o abençoará.



Ana Paula Costa





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 28/11/2006 por STANO
Assunto: Impossível - Eu sou o pior
Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Timóteo 1:15



Leia: Atos 9:1-19

Jennifer nasceu e cresceu em Parati (RJ) na década de 70. Seus pais participaram de um movimento hippie de escritores, professores e artistas, que eles ajudaram a criar. Os avós de Jennifer eram missionários presbiterianos, mas o pai dela quem sabe, até por isso odiava o cristianismo. Ela escreveu que "ninguém acreditava em Deus na minha família era como se entre nós houvesse o acordo tácito de não crermos em Deus, em homenagem ao trauma da ´fria` infância cristã do meu pai".

Ela foi ensinada a crer nos livros, na música e na natureza. Sempre que os amigos vinham visitá-los, todos cantavam antigas canções de raízes; fumavam e bebiam bastante; as vezes se drogavam; e eram bem liberais na área sexual. Com 12 anos, Jennifer bebia todos os dias. Sua professora preferida se converteu ao cristianismo e ela reagiu estudando e memorizando textos de ateus famosos na tentativa de provar que a professora estava errada. Tinha, na época, tendências ao alcoolismo e pensamentos suicidas. A conversão de Saulo, nos relatos de Atos dos Apóstolos, parecia algo impossível. Mas Cristo o alcançou e isso nos dá esperança de que qualquer um pode se tornar cristão, não importa o que tenha feito.

Pense:
A conversão de Saulo nos mostra que Deus pode salvar qualquer pessoa.

Ore:
Pai, transforma as pessoas que conhecemos e que vivem longe de ti, pelo poder do teu Espírito. Ajude-nos a ver todos os seres humanos, por pior que seja seu estado, como objetos do teu amor. Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia
www.cadadia.com.br


Publicado em 23/11/2006 por Aline
Assunto: Deserto, uma Escola de Deus
“Recordar-te-á s de todo o caminho pelo qual, o SENHOR,

teu Deus, te Guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar,

para te provar,para saber o que estava no teu coração,

e guardarias ou não os Seus mandamentos.”

(Livro de Deuteronômio, 8.2)



O deserto tem muitas faces: solidão, aridez, desconforto, esterilidade. Todas as vezes que nos vemos em volta de tais realidades é porque inexoravelmente estamos atravessando um deserto. Necessariamente, não precisa ser um Saara, ou um Arizona. Pode ser uma doença inflexível, um problema familiar insolúvel ou uma angustia implacável da perda de um ente querido. Não importa! Seja literal ou não, geográfico ou conjuntural, físico ou psicológico, o fato é que desertos têm sempre a mesma fisionomia: são secos, solitários e terrivelmente deprimentes. São capazes de gerar em nós a pior das sensações: a solidão.

Mas por que passamos por Desertos? Qual o motivo que nos leva vez por outra a passarmos pela experiência dura dos desertos da vida? Por mais que tais realidades sejam subproduzidas por conjunturas criadas pelo próprio homem e suas próprias decisões, a Palavra de Deus nos diz que o deserto (seu e meu), com todas as suas proposituras de dor, sempre é uma escola do Altíssimo.

Quando o curso de nossa vida toma esse aspecto calcinatório e desolado dos ermos é porque o Senhor está querendo nos ensinar algumas lições importantes, as quais não germinam na topografia da alegria, da bonança e da prosperidade. Só os desertos oferecem “fertilidade” para tais verdades abrolharem em nossas vidas. O texto que lemos nos dá três grandes lições que aprendemos nessa dura, terrível, mas necessária escola de Deus.

1. No deserto nós aprendemos a ouvir a voz do Altíssimo. É interessante o fato da palavra deserto, no hebraico ‘midbar’, vir da mesma raiz da palavra ‘dabhar’ – falar. Isto se deve intrinsecamente ao fato de que o deserto é um lugar onde Deus fala e nós nos dispomos a ouvir. Onde Ele nos comunica as Suas mais importantes mensagens, e nós damos ouvidos à sua voz. Passamos a vida inteira em nosso gáudio sem ouvir (ou dar ouvidos) à Sua voz, mas o deserto corrige isso: é o megafone de Deus, a dizer tudo aquilo que sempre relutamos ouvir, e a nos comunicar tudo aquilo que sempre prescindimos saber. Neste lugar solitário, só a voz de Deus é maior do que a voz da solidão, da dor. Se não fosse essa experiência do deserto pela qual passamos poderíamos viver a vida inteira sem ouvir ou conhecer o que Deus tanto deseja nos ensinar – e que só é possível trazendo-nos a essa angustiante escola de sofrimento.

2. No deserto nós aprendemos ser humildes. O verso 2 diz que Deus levou Seu povo ao deserto para fazê-los humildes (melhor tradução). Isto para ensinar-lhes a dura lição da humildade. Porque o deserto não é só um lugar de condições precárias para a sobrevivência, é também um lugar de obscuridade. Nos desertos nós temos que aprender a conviver com a dura realidade da solidão. Fomos sacados da fama e abandonados no meio do solitário anonimato. Como Moisés (tirado do palácio e levado ao deserto), deixamos de ser importantes, e temos que conviver com a dura realidade da obscuridade. Deixamos de ser “a bola da vez”, o “cara in”, a referência. Essas coisas deixam de ser importantes no deserto: lá é uma lixa de Deus que remove essa espessa e dura camada de orgulho com a qual nos vestimos nos momentos de prosperidade. Que dura lição essa que os desertos nos ensinam, mas necessária. Eles nos ensinam que não precisamos dos “tapinhas nas costas”, dos aplausos, dos holofotes da glória humana. Precisamos apenas Dele

3. No deserto nós aprendemos a lição do autoconhecimento. O deserto revela quem nós somos. O verso nos revela esse terceiro propósito: “... para saber o que estava no teu coração...”. Na verdade, não há nada como um deserto para nos ajudar a conhecer o nosso próprio eu. Foi o deserto que revelou o coração maldizente e incrédulo do povo que saiu do Egito. Quando as crises chegaram, eles revelaram quem realmente eram. Todos os bonitos e falsos trajes da aparência foram removidos, dando lugar à verdadeira face do seu coração e do seu caráter. Quando estamos atravessando um deserto, é porque há uma face oculta do nosso ser que precisa ser conhecida e tratada na presença do Senhor.

Não obstante todas as múltiplas faces aterrorizantes que os desertos tenham, todos eles cumprem esse propósito pedagógico em nossas almas. o Senhor jamais nos põe na fornalha ardente do deserto para nos destruir. Ele apenas nos refina. Nos torna melhores. Pensemos nisso.

Que Deus nos abençoe.



Rev. José Kleber Fernandes Calixto

Publicado em 16/11/2006 por STANO
Assunto: Impossível
Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Timóteo 1:15



Leia: Atos 9:1-19

Jennifer nasceu e cresceu em Parati (RJ) na década de 70. Seus pais participaram de um movimento hippie de escritores, professores e artistas, que eles ajudaram a criar. Os avós de Jennifer eram missionários presbiterianos, mas o pai dela quem sabe, até por isso odiava o cristianismo. Ela escreveu que "ninguém acreditava em Deus na minha família era como se entre nós houvesse o acordo tácito de não crermos em Deus, em homenagem ao trauma da ´fria` infância cristã do meu pai".

Ela foi ensinada a crer nos livros, na música e na natureza. Sempre que os amigos vinham visitá-los, todos cantavam antigas canções de raízes; fumavam e bebiam bastante; as vezes se drogavam; e eram bem liberais na área sexual. Com 12 anos, Jennifer bebia todos os dias. Sua professora preferida se converteu ao cristianismo e ela reagiu estudando e memorizando textos de ateus famosos na tentativa de provar que a professora estava errada. Tinha, na época, tendências ao alcoolismo e pensamentos suicidas. A conversão de Saulo, nos relatos de Atos dos Apóstolos, parecia algo impossível. Mas Cristo o alcançou e isso nos dá esperança de que qualquer um pode se tornar cristão, não importa o que tenha feito.

Pense:
A conversão de Saulo nos mostra que Deus pode salvar qualquer pessoa.

Ore:
Pai, transforma as pessoas que conhecemos e que vivem longe de ti, pelo poder do teu Espírito. Ajude-nos a ver todos os seres humanos, por pior que seja seu estado, como objetos do teu amor. Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia
www.cadadia.com.br


Publicado em 9/11/2006 por STANO
Assunto: Desafio Financeiro
É necessário mudar a relação de gastos, pois não está havendo receita


Quero agradecer, em primeiro lugar, a todos que participaram da pesquisa “Desafio Financeiro”. Os mais de 200 e-mails me possibilitaram relacionar os quatro ítens que causam tantos problemas financeiros:

1. Gastar mais do que se ganha todos os meses.
2. Falta de planejamento financeiro e controle do emprego do dinheiro.
3. Não valorizar o dinheiro ao gastá-lo com coisas totalmente supérfluas.
4. Cair na tentação do consumismo e se perder em vários financiamentos.

Por meio disto, percebi que o maior problema das dívidas está em se fazê-las sem planejamento. Quando propus esta pesquisa, tive como objetivo ajudar às pessoas.

Muita gente me escreveu e respondi a todos os e-mails. Gente que ganha R$ 6.500,00 e está totalmente endividada e gente que ganha R$ 350,00 e que vai se casar ainda este ano e sem dívidas.

Às pessoas que me escreveram e que estavam sem emprego, fica a dica de que é necessário mudar a relação de gastos, pois não está havendo receita.

Quero desafiá-lo novamente a mudar isto em sua vida. A primeira dica que vou lhe passar é necessidade X desejo. Praticando isto, tenho certeza que muita gente já começará a gastar menos.

Ao falar sobre finanças pessoais, sempre é importante mencionar a causa de todos problemas da vida financeira pessoal. Na realidade, existem dois tipos de gastos que efetuamos: o gasto necessário ou compra necessária e o gasto desejado ou compra desejada. Estes dois tipos de gastos ou compras irão gerar a dívida necessária ou a dívida desejada (que acontece, normalmente, quando a pessoa não tem os recursos para efetuar o pagamento).

Vamos falar primeiro sobre o gasto necessário. A alimentação é, por exemplo, um gasto necessário. Não pode faltar comida em casa! Neste caso, mesmo que você não tenha os recursos, você utilizará uma das formas que temos hoje de extrapolar o limite de gastos que é por meio da nossa renda. Você efetuará a compra e utilizará o cartão de crédito, o cheque especial, o cheque pré-datado ou até o financiamento. Mas é uma necessidade, portando, é um gasto muito difícil de ser evitado. Porém, mesmo assim, não custa nada planejar um pouco se perguntando: “Qual taxa de juros é a menor: a do cartão ou a do cheque especial?” No cheque pré-datado, devo planejar se vou ter os recursos para a data que estou dando o cheque. Ao utilizar o cheque pré-datado, você está comprometendo a sua renda futura.

Porém, na maioria das vezes, os maiores problemas são causados pelo gasto desejado. Gastar dinheiro é muito bom, é um prazer gastar dinheiro e o dinheiro foi feito para gastar. A pressão pelo consumismo hoje é enorme e, muitas vezes, você realiza um gasto que poderia ser evitado, pois está atendendo a um desejo, não a uma necessidade. Vou mencionar como exemplo a compra de um carro. É uma necessidade ou um desejo? Hoje as montadoras não vendem carros somente. Vendem desejo, status, satisfação e prazer. Na hora da compra do carro devemos analisar: preciso trocar realmente meu carro agora ou posso planejar e guardar um pouco da renda para a troca do carro no futuro?

Ao financiar um carro pagando “juros baixinhos” de 1% a 3% ao mês, você pagará não só o carro, mas, também, os juros embutidos nele. Pergunto: seu carro é mais bonito que os outros, economiza mais combustível que o dos outros só porque você pagou a mais por ele? Você vê que a rua está lotada de carros novos, porém, a grande maioria dos carros, é financiada. Se todos estivessem realmente bem financeiramente, para que pagariam juros? Todos poderiam comprar à vista, mas a pressão para que você ande de carro novo é muito grande.

Adoro carro novo, mas questiono as pessoas se elas dirigem juros. Hoje você compra o carro zero sem entrada, é muito fácil, mas algumas notícias nos levam a crer que algo não está bem. A inadimplência está muito alta.

O carro é só um exemplo, mas também existem outros gastos desejados como eletrodomésticos, móveis, roupas, viagens, alimentação e restaurantes. Tudo isto é muito bom, porém são altamente influenciados pelo desejo. Quem não brigou com o chefe e passou no shopping para comprar uma roupa nova? Este ato é necessidade ou desejo? Será que sua raiva não passaria se você tomasse um banho frio ou fizesse a leitura de um bom livro?

Quando você está com o orçamento equilibrado, tudo isto deve ser aproveitado, mas esta não é a realidade da maioria dos brasileiros. A falta de controle das finanças pessoais está causando problemas de relacionamento, produtividade, acidentes de trabalho e, por conseqüência, prejudicando a qualidade de vida das pessoas.

Em toda e qualquer decisão de gasto pergunte para si mesmo: “É necessidade ou desejo?”

Deus nos dá a bênção de trabalhar e ganhar dinheiro e nós devemos ter sabedoria para gastá-lo. Que todos possamos viver em paz com o seu dinheiro.

Erasmo Vieira
Palestrante e Consultor de Finanças Pessoais planner@plannerfinancas.com.br / www.plannerfinancas.com.br


Publicado em 8/11/2006 por Aline
Assunto: Ventos e Tempestades da Vida
Um escritor inglês, do século passado, conta em uma de suas obras que na praia perto de sua casa, uma coisa muito interessante podia ser vista com freqüência: um navio lançando a sua âncora no mar enfurecido.
Dificilmente existe uma coisa mais interessante ou sugestiva do que essa.
O navio dança sobre as ondas. Parece estar sob o poder e à mercê delas. O vento e a água se combinam para fazer do navio o seu brinquedo.
Parece que vai haver destruição; pois se o casco do navio for lançado sobre as rochas, será despedaçado. Mas observamos que o navio mantém a sua posição. Embora à primeira vista parecesse um brinquedinho desamparado à mercê dos elementos, o navio não é vencido.
Qual é o segredo da segurança deste navio? Como pode resistir às forças da natureza com tanta tranqüilidade?
Existe segurança para o navio no meio da tempestade porque ele está ancorado! A corda à qual ele está amarrado não depende das águas, nem de qualquer outra coisa que flutue dentro delas. Ela as atravessa e está fixada no fundo sólido do mar.
Não importa quão forte o vento sopre ou quão altas sejam as ondas do mar...
A sua segurança depende da âncora que está imóvel no fundo do oceano.
Muitas vezes nos sentimos no meio de uma tormenta, sendo jogados pelas ondas da vida para cima e para baixo e açoitados pelo vento da adversidade. Parece-nos, às vezes, que não conseguiremos sobreviver a determinados períodos de nossas vidas.
Sem uma vida espiritual, a nossa vida é como um navio sacudido pelo mar enraivecido das circunstâncias incontroláveis da vida.
Mas, confiando em Deus, experimentamos sua presença e amor como âncora da nossa vida. Nos sentimos encorajados e esperançosos.
Essa esperança mantém segura e firme a nossa vida, assim como a âncora mantém seguro o barco.

Em paz me deito e logo pego no sono, porque, SENHOR, só tu me fazes repousar seguro.(Salmo 4:8)
Torre forte é o nome do SENHOR, à qual o justo se acolhe e está seguro.(Provérbios 18:10)

Publicado em 8/11/2006 por Aline
Assunto: O fortalecimento do Casamento
Quando Deus oficiou o casamento de nossos primeiros pais, Adão e Eva, estabeleceu um plano para todos os casais. Gênesis 2:24 conta: “... deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” A união do casamento seria a mais íntima de todas as relações humanas. Por ela, marido e mulher se tornam uma só carne. “Porque ninguém”, argumenta Paulo, “jamais odiou a sua própria carne, antes a alimenta e dela cuida”. E , escreveu mais: “Quem ama a sua esposa, a si mesmo se ama” (Efésios 5:28 e 29).

O casamento é uma união de amor. Foi instituído para satisfazer o profundo anelo implantado na alma pelo Deus de amor – o desejo de dar e receber amor.

O amor é oposto ao egoísmo. O egoísmo pensa em si mesmo, busca os seus próprios interesses, busca só receber. Infelizmente muitos casam por motivos egoístas: querem só a sua vontade e o seu prazer satisfeitos. Por isso, casamentos desse tipo nunca são felizes e acabam rapidamente.

O amor conjugal deve ser nutrido, fortalecido e respeitado. Ele deve crescer sempre. A sua chama deve se tornar cada vez mais viva. E isto não vem por acaso. Requer planejamento, requer esforço – incessante esforço através da vida íntima. Alguém disse acertadamente que a vida conjugal é uma escola na qual nunca nos graduamos.



Uma segunda dica para manter o casamento é a fidelidade mútua. O casamento é uma união sagrada e requer estrita fidelidade do marido à mulher, e da esposa ao marido. A ordem é clara: “Não adulterarás” (Êxodo 20:14). Essa total dedicação de um ao outro gera confiança e nutre o amor. Inversamente, a infidelidade, seja do homem, seja da mulher, suscita ciúme, ressentimento.



Já a terceira dica é o esforço de adaptação mútua. Passados os primeiros dias após o casamento, e iniciada a vida real, começam a aparecer as fraquezas de ambos. O marido vê na mulher pontos negativos com que talvez não sonhasse; e a esposa também vê no marido defeitos que não imaginava... Aí é preciso compreensão, apoio e a busca para valorizar as qualidades, ajudando na superação dos pontos negativos.



A quarta dica para manter o casamento é a expressão do amor. Na vida conjugal o amor deve ser expresso por palavras – palavras de apreço pelos esforços do marido, da mulher; palavras em que o amor mútuo é assegurado. Alguns pensam que o companheiro da vida sabe que é amado e não é preciso dizer para o outro. Outros julgam que a expressão de amor é uma demonstração de fraqueza.

O amor deve ser expresso por atos, aliviando cada qual o dardo do outro. As primeiras atenções, dispensadas com tão grande satisfação na fase do namoro e noivado, deveriam continuar após o casamento. Se a noiva ou namorada merecia atenção, muito mais digna disso é a esposa.



Um presente de vez em quando é uma demonstração de amor correspondido pelo outro lado com um afeto mais profundo. Nisso não é necessário gastar o salário do mês. Até uma bonita flor, se dada com sinceridade, produz o seu efeito. Alguém disse que o amor da esposa floresce como uma flor. E o tempo de fazer isso é enquanto ela vive. De nada valerá, depois da morte, encher o seu caixão de flores e amontoar coroas sobre o seu túmulo.



Uma quinta dica para manter o casamento é dar a Deus um lugar na vida do casal. O verdadeiro triângulo amoroso é formado pelo marido, pela esposa e por Deus. Quanto melhor o nosso relacionamento com Deus, tanto melhor será o nosso relacionamento com o companheiro da vida.

Deus deve ser o centro da nossa vida, o Objeto de nosso supremo amor. A vontade dEle deve vir em primeiro lugar e deve ser feita com alegria. Então, da divina fonte de toda boa dádiva, receberão, marido e mulher, aquele amor desinteressado e puro, que une, que enobrece, que faz feliz e bela a vida conjugal.



Se estou falando neste momento a um casal que não é feliz, gostaria de dizer, terminando: embora possam surgir dificuldades, perplexidades, nem o marido nem a mulher devem abrigar o pensamento de que sua união é um erro ou uma decepção. Que cada um resolva ser para o outro tudo que é possível. Continuem, relembrem as primeiras atenções e gestos de carinho. Que um anime o outro nas lutas da vida. Procure cada um promover a felicidade do outro. Haja amor mútuo e muita paciência. Então, o casamento, em vez de ser o fim do amor, será como que seu começo. O calor da verdadeira amizade, o amor que liga coração a coração, é uma amostra das alegrias do céu.



Pastor Montano de Barros



« Noticia modificada por Aline »

Publicado em 6/11/2006 por STANO
Assunto: As raposinhas
CÂNTICO dos CÂNTICOS 2:15 - "Apanhai-nos as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas; pois as nossas vinhas estão em flor."


Este texto do Livro de Cantares nos alerta para um perigo: as raposinhas. Mas, o que isto significa? O texto diz que as raposinhas estragam as vinhas que estão em flor.

Sabemos que temos um inimigo que nos rodeia sem cessar. O diabo fica nos espreitando procurando uma brecha, e seu objetivo é nos roubar, matar e destruir. O fato é que ele sempre nos atacará toda vez que estivermos "em flor", ou seja, toda vez que estivermos perto de dar frutos para o Senhor. Antes do fruto vem a flor. Toda árvore que está em flor, está perto de dar frutos.

Nós somos a vinha do Senhor, vinha escolhida e separada para a Sua glória. E quantas vezes estamos perto de alcançar uma grande vitória, e aí vem um ataque tão forte que pensamos que não iremos suportar! O que está acontecendo é que você está em flor e o inimigo, sabendo disso, tenta te parar a fim de que o fruto não vingue!

Como ele tenta te parar? O diabo envia as "raposinhas". Raposinhas trazem a idéia de pequenas coisas, ofertas que o diabo faz que parece que não tem nenhum problema, mas tem. Quantas pessoas tropeçam em pequenas coisas. Cuidado com a frase: "não tem nada a ver". Não saia da sua posição, não ceda ao pecado, cuidado com a companhia de pessoas que não conhecem ao Senhor e que querem te induzir a um estilo de vida fora do que a Palavra de Deus nos diz! Cuidado com as raposinhas, cuidado com pecados que parecem ser pequenininhos. Ainda que pareçam pequenas, as raposinhas estragam as vinhas e impedem o nascimento dos frutos. Às vezes, estas raposinhas podem ser palavras de desânimo, críticas contra você. Mas, se isto tem te acontecido, não desanime, não se deixe abater, não deixe nada te fazer recuar. Permaneça firme naquilo que o Senhor colocou no seu coração!

Deus libera graça e poder sobre aqueles que perseveram, que continuam firmes, que vão em frente. O seu fruto virá no tempo certo se você continuar firme!

Assim como Jesus, não se deixe enganar com as ofertas do diabo. Acredite nas promessas de Deus e siga em frente! O diabo queria que Jesus desistisse da cruz, mas Deus não tinha só a cruz para Ele, tinha a ressurreição também. Então, por mais lutas que você passar, continue acreditando em Deus, não ceda ao pecado, não desanime. Deus tem grandes coisas para realizar através de você!

Deus deseja que você dê frutos, que você seja bem-sucedido em tudo o que você faz!Então, vigie! Cuide bem da sua vinha, não deixe de dar frutos! Permaneça fiel ao Senhor, guarde sua vida, santifique-se, creia nas promessas de Deus. Ele é fiel para te conduzir em vitória. E que você possa dar muitos frutos para o nosso Amado.


Roberta Veiga


Publicado em 1/11/2006 por STANO
Assunto: Lidando com situações que separam
LIDANDO COM SITUAÇÕES QUE SEPARAM PESSOAS
Colossenses 3:8-15

“Mas agora despojai-vos também de tudo isto: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca; não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; onde não há grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo ou livre, mas Cristo é tudo em todos. Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revestí-vos do amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos”.

Ao tentarmos definir relacionamentos nos deparamos com a habilidade de entrar em comunicação com outra pessoa ou pessoas através da amizade, da comunhão, do confronto, e da aproximação. Quando nos relacionamos com alguém, obviamente tentamos nos fazer entender no campo do compartilhamento. Podemos afirmar com convicção que para se ter um bom relacionamento se faz necessário uma troca de informações, de idéias, de sonhos, de convivências, de cumplicidades, de perdão, de carinho, e de amor.

Relacionamentos existem dentro dos vários segmentos da sociedade. Entre o patrão e o empregado, entre a professora e o aluno, entre o comerciante e os seus clientes, etc. Eles existem principalmente no âmbito familiar. Entre pais e filhos, entre noras e sogros, entre irmãos, entre cônjuges, etc. Na verdade o que eu quero chamar-lhe a atenção nesta oportunidade não é para as gentilezas, as trocas de favores, a retórica ou mesmo maneiras ou técnicas de se construir um bom relacionamento ou de estabelecer uma boa comunicação. De fato estas coisas contribuem para uma boa e saudável relação entre as pessoas, porém me refiro às implicações morais que variam de pessoa para pessoa.

A Bíblia no texto que citamos acima fornece-nos uma relação de sentimentos que com certeza tem o poder de transtornar, de tirar do sério qualquer relacionamento. Sentimentos tais como: ira, cólera, malícia, maledicência, mentira, ódio, estão presentes principalmente na família com a finalidade exclusiva de destabiliza-la por completo. Quando nutrimos sentimentos como ira, ódio, cólera por alguém, estamos na verdade eliminando de nossa personalidade, de nosso caráter, de nosso espírito a presença daquele que pode nos ajudar, que é o Espírito Santo. Em I João 3:15, a Palavra de Deus nos diz: “Todo o que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum assassino tem a vida eterna permanente em si”. Infelizmente, é no seio familiar que o relacionamento, a comunhão, e o entendimento são menos praticados. O marido não quer saber de conversa, de diálogo, de companheirismo com a esposa. Quer uma relação só de sexo e de cobranças pessoais egoístas. Por sua vez, a mulher não quer saber das conquistas profissionais do seu marido. Desde de que não falte o dinheiro para suas compras, tudo caminha aparentemente bem.

Os filhos cada vez mais distantes procuram relacionamentos conflitantes e irresponsáveis fora do âmbito familiar e com isso começam as decepções pelas surpresas de percurso que minam cada vez mais a relação. As brigas, a ira tomam lugar, logo o ódio deixa marcas, traumas muitas vezes irreversíveis.

A Bíblia faz-nos um alerta. Precisamos nos despojar dos sentimentos de ira, cólera, ódio, etc; isto é: eles devem ser arrancados, lançados fora. São vestimentas podres, roupas imundas que estão cobrindo o brilho da alma, do espírito. Uma nova roupagem, alva, branca, santa, precisa estar em nossas vidas. São roupas que a Bíblia chama de: compaixão, benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, perdão, amor.

Agora preste atenção. Talvez você amigo(a) internauta esteja vivendo exatamente este quadro. O seu lar não desfruta de bons relacionamentos. Ninguém se entende. É como se debaixo do mesmo teto existissem pessoas do mesmo sangue, porém pessoas frias, indiferentes em seu proceder diário. Cada um buscando os seus próprios interesses. Egoístas no seu proceder, Insensíveis às necessidades do outro e, por conseguinte não é raro se ter brigas, malicia, ódio, ressentimentos, angústias, depressões, falta de perdão. Porém entenda a informação que quero passar para você. Existe um jeito de vencer estas barreiras que se erguem na comunicação familiar e que aparentemente são intransponíveis. Veja bem: “Tudo pode melhorar começar a melhorar a partir de você”. A ponte da comunicação que foi destruída, “você pode reconstruí-la novamente”. Veja como: A Bíblia mostra-nos a direção, o caminho de reconstrução.

1. Você sendo suporte para os demais.

O verso 13 nos diz: “suportai-vos uns aos outros”. Embora o texto dê-nos uma aparência de que devemos agüentar os problemas de qualquer jeito ou forma, a verdade é que ao analisarmos mais de perto esta citação, vemos que a Bíblia está dizendo que devemos mesmo é ser “suporte”, “esteio”. Temos que ser na verdade um tipo de muletas ajudando àqueles que necessitam de amparo, de proteção.

2. Perdoar sempre e todas as vezes, todas as pessoas

Para um bom relacionamento acontecer o perdão é um dos melhores remédios de que se tem notícia. Perdoar sempre e todas às vezes, todas as pessoas. O verso 13 nos diz: “suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também”. Perdoar é uma necessidade constante que temos para colocarmos em dia o nosso estado emocional, mental, físico e sobre tudo espiritual. Quando não conseguimos perdoar somos propensos a adoecer facilmente. O espírito angustiado nos leva a depressão. Quando perdoamos nos libertamos. Deixar de perdoar é o mesmo que carregar um tremendo saco pesado às costas.

Isto me faz lembrar da história de um homem que estava à beira da estrada pedindo carona com um saco enorme e pesado em suas costas. Então passou uma camionete que se prontificou a leva-lo. Subindo na carroceria da camionete o homem pode seguir o seu destino. Passados alguns minutos o motorista olhou pelo retrovisor e ficou intrigado com o que viu. O homem continuava de pé em cima da camionete e com o saco ainda às costas. Isto ilustra a situação de muita gente. “Por não optarem pelo perdão, continuam carregando, pela existência afora, fardos pesados em suas costas”. Um lembrete para você. Jesus na cruz do calvário já levou de uma vez, por todos nós o peso do pecado. Jesus Cristo é o único que pode aliviar o peso que você carrega, quem sabe há anos. Desde que aquela pessoa o magoou, o decepcionou, a mágoa chegou para ficar e com isso o sofrimento em sua vida é intenso sempre que tem que reviver a história de como tudo aconteceu. Você chora, se irrita. Tem um sentimento muitas vezes de vingança.

Deixe-me contar-lhe um fato real que pode ajuda-lo a entender a importância do perdão nos relacionamentos. Minha sogra, uma mulher de Deus alguns anos atrás passou por momentos angustiantes em sua vida. Viúva muito cedo criou seus oito filhos com muito sacrifício procurando dar-lhes o melhor. Nesta caminhada dois de seus filhos vieram a falecer em um espaço de dois anos. O primeiro, já casado e pai de quatro filhos, foi tragicamente assassinado por um desconhecido o que até hoje é um enigma. O segundo, caçula, solteiro, foi morto por seus próprios colegas de trabalho. Entraram em sua casa para roubar e o mataram covardemente. Este na agonia da morte conseguiu escrever no espelho do banheiro com o seu próprio sangue depois que os seus algozes o deixaram o nome de um dos homicidas. Pouco tempo depois três pessoas foram pegas e autuadas como réus confessos. O incrível que eu quero mencionar foi a disposição de coração de minha sogra quando da oportunidade de estar frente a frente com os assassinos de seu filho. Ela teve a Graça e Unção de Deus para perdoa-los de coração. Ela olhou nos olhos daquelas pessoas e conseguiu perdoa-los mesmo com toda dor que sentia.

3. Revestí-vos de amor

Quando se tem o revestimento do amor, chega-se bem perto da perfeição. O amor precisa ser mais prático e menos teórico. O amor que serve deve entrar em ação. Um relacionamento que se preze deve ter a marca do amor genuíno. Amor desinteressado que está sempre pronto a se dar em favor do outro. Este tipo de amor está em falta nos nossos dias, principalmente dentro da família onde temos as maiores oportunidades de exercita-lo. A insensibilidade está em toda parte principalmente quando envolve interesses financeiros. O ditado popular “cada um por si e Deus por todos” é levado a risca. Eu costumo mencionar nas palestras que fazemos em diversas Igrejas através do Ministério com Famílias Jesus é Senhor que conhecemos muito bem e até mesmo decoramos o que está escrito em João 3:16, porém não temos o interesse de aprender e muito menos decorar nem sobre tudo praticar, o que está escrito em I João 3:16. Veja o que estes versículos dizem:

João 3:16 – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

I João 3:16 – “Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos”.

4. A busca da Paz

A verdadeira paz é aquela que vem de Deus. Esta paz precisa dominar os nossos corpos (verso 16). Certa ocasião estive frente a frente com um casal que estava vivendo um clima de separação, de divórcio. Confesso que a batalha espiritual foi muito árdua, primeiro porque ambos não conheciam nem reconheciam Jesus como seu Salvador e Senhor. Depois, porque todos os dois permaneciam armados e inflexíveis em seus pontos de vistas. Durante todo o tempo que tentei apresentar-lhes Jesus, como a única solução para o reatamento pude ver nitidamente os reflexos e as implicações em uma família onde a paz já não existia há muito tempo.

Quem sabe amado não seja esta a sua maior necessidade nestes dias. Uma paz familiar, onde todos se entendam. Onde as verdades são ditas com amor, com consideração. Conheço pessoas com poder aquisitivo elevado que dizem o seguinte: “Daria tudo o que tenho para ter paz em meu lar”. Jesus está lhe dizendo agora mesmo enquanto você lê estas poucas linhas:

João 14:27 – “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.

João 16:33 – “Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.

Rm. 12:18 – “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”.

Rm. 14:19 – “Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua”.

Rm. 16:20 – “E o Deus de paz em breve esmagará a Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco”.

II Co. 13:11 – “Quanto ao mais, irmãos, regozijai-vos, sede perfeitos, sede consolados, sede de um mesmo parecer, vivei em paz; e o Deus de amor e de paz será convosco”.

Fl. 4:7 – “e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”.

5. Buscar a Palavra de Cristo e deixar que esta habite nos corações (v.16)

A semente da Palavra de Deus precisa ser plantada diariamente em seu lar com sabedoria, com discernimento, com admoestações, com louvores nos lábios e no coração. A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus. A Busca da Palavra deve ser prioridade. O Salmista diz: “Escondi a tua Palavra no meu coração para não pecar contra ti...” A Bíblia é a nossa bússola. Fiz questão de colocar no final de uma das minhas bíblias. “A Bíblia é como uma mina de ouro. As pepitas não são encontradas na superfície”. Deus quer nos revelar, dia a dia, preciosidades que com certeza nos ajudarão em nossos relacionamentos familiares.

Terminando estas considerações, se você estiver passando por momentos difíceis na família, lembre-se: Jesus Cristo é a solução. O Ministério com Famílias Jesus é Senhor existe para estar do seu lado. Escreva-nos. Queremos ajuda-lo (a) de alguma forma. Você e a sua família são especiais para Deus e para nós também.

Pr. Nélson R. Gouvêa

Publicado em 31/10/2006 por STANO
Assunto: Como fugir do mundo da sensualidade!
Hoje em dia com o surgimento da Internet, tornou-se "extremamente fácil" o acesso a qualquer tipo de material, seja qual for, tanto para edificação como para ruína espiritual. Infelizmente este último parece estar prevalecendo cada vez mais. Existem muitas pessoas, até mesmo entre os cristãos, que estão arruinando suas vidas espirituais devido ao mau uso da Internet. Às vezes, por curiosidade, entram em sites de conteúdo pornográfico, baixam ou assistem vídeos e fotos eróticas, entram em salas de bate-papo erótico, e por ai vai... Sozinho, quarto fechado, ninguém por perto para ficar sabendo... É muito fácil ter acesso a tudo isso! Basta clicar e lá está! Tudo diante de seus olhos! Ainda mais se for Internet de banda larga. Isso sem falar nos DVD's e VHS, que as bancas estão vendendo cada vez mais baratos e aos montes! Misericórdia!



Enfim, o fato é que nunca houve tanta abertura para se viver diante de tanta sensualidade explícita como se vive nos dias de hoje. É uma praga! Como coordenador deste portal, (Central Gospel), recebo constantemente pedidos de ajuda de diversas pessoas querendo se libertar destas práticas imundas. É um dos pedidos de ajuda mais freqüentes que constato por aqui! Foi refletindo sobre este assunto que o Senhor colocou no meu coração o desejo de escrever esta matéria. O Senhor praticamente me intimou a escrever esta matéria! Escrever matérias nem é minha especialidade! Na verdade, fico nos bastidores deste portal fazendo toda parte de programação e coordenação geral. É incrível, me sinto como o apóstolo Paulo, escrevendo uma carta para ajudar a diversas pessoas! Sei que tem excelentes matérias aqui sobre este assunto, mas considero esta matéria como um tipo de "ajuda divina urgente" para ajudar a muitas pessoas a se libertar deste tipo de aprisionamento carnal.

Leia abaixo os motivos pelas quais não vale a pena viver no mundo da carnalidade, ou seja, da prostituição, do adultério, da sensualidade desenfreada, de ficar vendo imagens ou vídeos pornográficos e ficar se masturbando praticamente quase que todo dia. Se você ler, absorver e praticar, você vai ver como vai ser muito mais fácil ser liberto deste mal que assola e destrói a vida daqueles que dão brecha para a atuação maligna nestes dias de extrema perversão sexual que estamos vivendo.

DESVANTAGENS DE VIVER NA SENSUALIDADE DESENFREADA

Quando uma pessoa dá brechas para viver na carne, ou seja, prática de sexo à vontade com quem der na cabeça (o famoso "ficar"), tanto na forma de adultério (entre casados) como de fornicação (entre solteiros), ou até mesmo a consumir pornografia, acontece uma espécie de reação carnal em cadeia, ou seja, uma descarga de hormônios da libido do cérebro para o corpo todo, fazendo com que haja uma sensação de "prazer". Esta reação carnal, uma vez iniciada, é praticamente impossível detê-la. Por isso que, quando nos vemos envolvidos nesta prática, há a sensação de estarmos presos numa cadeia de escravidão, a escravidão do pecado.

"O grande segredo no entanto, está em não dar início a este efeito devastador!" Leia abaixo as principais desvantagens que acontecem quando nos deixamos levar por estas práticas sensuais, por meio de brechas que nós mesmos abrimos. (consumo de pornografia, sexo desenfreado, ficar com quem quiser, etc...).

Principais desvantagens de acionar a libido (sensualidade desenfreada):

Ocorre uma descarga de hormônios da libido pelo corpo todo, fazendo com que se pense apenas em sexo, sensualidade & cia. (libidinosidade). Não há sensação de culpa nestes momentos. Há um prazer enganoso, enganoso porque embora se sinta um "prazer agradável" no momento que se pratica, imediatamente após ter consumado o ato em si, segue-se geralmente a terrível sensação de culpa, o peso na consciência! Na verdade, a sensação é de se viver como um animal irracional (na natureza, apenas os animais praticam sexo com quem cruza o caminho deles). Nós, seres humanos, feitos à imagem e semelhança de Deus, não fomos feitos para vivermos assim! "Não há gozo real em se viver assim", pois a nossa alma não se sente preenchida tendo um instinto animal (libido) no comando o tempo todo. "A verdadeira sede de nossa alma é saciada apenas bebendo-se da água cristalina que só Cristo têm para dar!" O resto é como se estivesse bebendo água de esgoto! Você já se imaginou bebendo água de esgoto? Pois é exatamente isso que se faz quando se vive para satisfazer os desejos perversos da carne.

O ser humano não tem estrutura para viver o tempo todo sob efeito da libido (sensualidade desenfreada), mesmo porque não nasceu para isso. Não há propósito nenhum em viver uma vida de promiscuidade! (prostituição, adultério, o "ficar", etc...). Deus nos fez com o propósito de nos relacionarmos única e exclusivamente com a pessoa que Ele escolheu para viver ao nosso lado, que é o propósito do casamento. "Neste caso sim, podemos desfrutar do verdadeiro propósito pela qual Deus criou a sensualidade, que é uma das alegrias do casamento, desde que desfrutada de forma saudável". O que passar deste propósito é adultério, prostituição, promiscuidade & cia.

Enquanto se está mergulhado nos prazeres perversos da carne, uma voz na consciência (que é o Espírito Santo convencendo-nos do pecado) fica em segundo plano, reprovando toda a prática de libidinosidade que a carne está desfrutando no momento e ao mesmo tempo fica dizendo toda verdade sobre a prática, passando a sensação de estarmos sendo reprovados por uma comissão espiritual! Porém, uma vez sob efeito da sensualidade desenfreada, quem é que vai dar importância pra essa voz da consciência? Além disso, existe uma onda que se diz que "quanto mais proibido, mais gostoso fica!" Misericórdia!

Perda de tempo útil, que poderia ser aproveitado em coisas úteis, como por exemplo, na realização de projetos de vida, entretenimentos saudáveis, conversas com amigos e familiares e até mesmo momentos para alimentar a alma com a palavra e louvores a Deus. É perda de tempo porque uma vez estando nesse estado, acontece um efeito bola-de-neve, que não se pensa em outra coisa, a não ser saciar-se cada vez mais deste alimento carnal. Misericórdia! Esta é uma característica típica de Satanás, como ladrão, faz-nos perder tempo, saúde e até a salvação! "Jesus Cristo já havia dito sobre isso em João 10.10: O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância".

A prática destas devassidões carnais gera a gravação desses momentos (cenas) na mente, fazendo com que todo o corpo fique tenebroso, gerando o terrível e aprisionador efeito de laço, onde não há como parar e deter tal sensação! – Misericórdia! O próprio Jesus Cristo já havia dito sobre isso em Mateus 6.22,23: a candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso.
CONCLUSÃO:

Não há comparação em se viver "livre, liberto desta prisão espiritual, pois não tem coisa melhor para a alma do que ser dirigida, controlada e alimentada pelo Espírito Santo, onde há harmonia, paz, domínio próprio, ou seja, o verdadeiro gozo para a alma. É uma real sensação de se beber água cristalina! É realmente como Jesus Cristo disse em João 4.14: Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna".

LEIA ESTES CONSELHOS BÍBLICOS PARA NÃO ENTRAR NESTE LAÇO MALIGNO:

Colossenses 3.5: Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria.

Gálatas 5.13-25: Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, então, da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros. Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.

1Coríntios 6.12-20: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. Os manjares são para o ventre, e o ventre, para os manjares; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo.Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito. Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus".

Filipenses 4.8: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Aplicando estas palavras em sua vida, você estará totalmente livre do domínio da carne!

Dica: Imprima este artigo e guarde-o, quando se sentir meio fraco espiritualmente, pegue-o novamente e leia-o. Assim o Senhor sempre te fortalecerá!

Eneas Tavares de Oliveira


Publicado em 27/10/2006 por STANO
Assunto: A alegria segunda a bíblia

Definição. Em Gálatas 5.22, a palavra alegria (ou gozo) é tradução da palavra original chara. Este termo bíblico não significa alegria proveniente das coisas terrenas, mas, do exemplar relacionamento com Deus.

É mais que felicidade momentânea. A alegria, como fruto do Espírito, é uma qualidade de pleno prazer, e independe das circunstâncias, ou seja, é constante em qualquer situação, quer boa, quer crítica, porquanto está fundamentada em Deus.


Publicado em 24/10/2006 por STANO
Assunto: Deus de propósitos
Cremos mais nas circunstâncias do que nas evidências do poder de Deus

Enquanto o mundo caminha a cada dia para o mais profundo abismo, podemos dar graças porque àqueles que são nascidos de novo, os filhos de Deus, é dada a esperança de que há um Deus que tem em suas mãos o controle de todas as coisas. Infelizmente, muitos cristãos têm perdido o entendimento acerca do propósito de Deus para suas vidas e, assim, igualando ao mundo, encontram-se carentes do conhecimento de Deus – poderoso para restaurar, salvar e poderoso em propósitos.

Todas as coisas cooperam para o bem. Tudo o que Deus faz é bom. Procurar viver esse propósito é o desejo do Senhor para nós. No entanto, falhamos em conhecer ao Senhor quando deixamos de buscar as Escrituras. Só quem não ora e não lê a Palavra de Deus não entende os propósitos do Senhor, porque está tudo lá. Todas as respostas estão escritas n’a Palavra, aguardando para serem lidas. E Deus, na expectativa, procura a quem revelar a sua Palavra e o seu propósito.


Enquanto podemos desfrutar dessa segurança, desse Deus tão poderoso, há também um desafio lançado para nós esses dias: que o mundo conheça a graça salvadora de Jesus. Deus não quer somente que nós, seus filhos, conheçamos mais dele, mas que o façamos conhecido.


A palavra “propósito” quer dizer: algo que se pretende fazer ou conseguir; intenção; intento; projeto; prudência; decisão; determinação”. Sinceramente, entre os significados, o que mais me chamou a atenção foi a palavra “prudência”. O propósito com prudência vemos em Provérbios 19.2: “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado.”


O nosso Deus teve um propósito quando formou a terra, quando criou o homem e quando enviou o seu amado filho – Jesus. Ocorre que, em momentos difíceis, nos esquecemos de Deus e do seu poder. Deixamos também de ser pessoas com propósitos para fazer e viver qualquer coisa, “tudo vale”. Não desejamos mais o melhor do Senhor, deixamos de ter perspectivas quanto ao que Ele tem para nós. Cremos mais nas circunstâncias do que nas evidências do poder de Deus. Passamos a aceitar qualquer coisa que o mundo nos oferece e perdemos o foco principal: cumprir o seu propósito, viver a vida que Ele preparou para nós, abençoar a terra e ministrar a Palavra da verdade a quem precisa conhecê-la.

Os propósitos do Senhor não podem ser frustrados (Jó 42.2). Quando algo acontece em nossa vida, se estamos no centro da boa vontade de Deus, creiamos que tudo coopera para o bem. Por mais que uma experiência pareça ruim, por mais que não a entendamos no momento, a entenderemos futuramente.

Que possamos não apenas entender os propósitos do Pai, mas, também, termos propósito naquilo que formos fazer. Propósitos sábios que alegrem o coração de Deus e sérios, pois com Deus não se brinca. Que possamos refletir em cada propósito que fizermos e esperarmos no Pai em todas as áreas da nossa vida.

A Palavra nos diz: “Tu, Senhor, conservaras em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti.” (Is 26.3.) Sejamos homens e mulheres de propósitos, firmes no Senhor. Que não sejamos inconstantes assim como diz um velho ditado: “se não sei para qual caminho vou, qualquer caminho serve”. Somos filhos de um Deus de propósitos.

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Rm 8.28.)

Jaqueline Santos



Publicado em 23/10/2006 por STANO
Assunto: Quem não tem pecado atire a 1ª pedra
"Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire a pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão àqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais”. (João 8:7-11)





Uma mulher foi pega em fragrante adultério. Para este ato naquele tempo era morte por apedrejamento. Ela havia cometido um pecado gravíssimo diante da lei dos judeus. Agora estava diante de seus acusadores e diante de Jesus Cristo. Na realidade aqueles religiosos não estavam nem aí no que se dizia respeito a mulher em si. Eles apenas usaram um pretexto para questionar um posicionamento da parte de Jesus sobre a situação que se apresentava. Para surpresa de todos, Jesus ignora os julgadores e com misericórdia e muito amor coloca a sua atenção na mulher. Sua fisionomia estava transtornada, triste. Estava com medo, angustiada, sem nenhuma perspectiva de futuro. Fora pega praticando sexo com um homem provavelmente casado e estava agora nas mãos de seus possíveis algozes.



Ela está agora diante de Jesus, um homem que talvez conhecesse só de nome devido ao que possivelmente ouvira falar sobre seus feitos, seus milagres, sua Palavra de Poder e Autoridade. Mas alguma coisa nos olhos deste homem era diferente dos demais. Havia serenidade, havia paz. Ela podia vislumbrar ares de compaixão misturado com um grande senso de justiça e perdão. As pessoas que a trouxeram a Jesus estavam havidas por uma resposta por parte deste, do que fazer com aquela mulher, porém calmamente Jesus toma a palavra e diz: "Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire a pedra contra ela." A Bíblia nos afirma neste texto que um a um se retirou deixando a mulher sozinha com Jesus.



Jesus então se dirige a mulher fazendo-lhe uma pergunta. "Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais”.



Amado(a) quem sabe você ainda continua preso(a) ao pecado, e preso(a) também aos seus acusadores. Eles não têm misericórdia. Estão havidos por aplicarem a lei. Ficam às espreitas tentando achar pessoas em pecado e estão em todos os lugares. Na rua, na escola, no local de trabalho, de lazer e até na Igreja. Os religiosos estão em todo lugar sempre prontos a dar um flagrante. São pessoas sem misericórdia, prepotentes, autoritários, "donos da verdade". Porém preste muita atenção ao que eu quero lhe dizer nesta oportunidade amigo(a) internauta. "Jesus não está preocupado com estes e sim com você”.



O mesmo Jesus cheio de compaixão, amor, transmitindo paz e que estava diante daquela mulher, é o mesmo que está diante de você e da sua consciência agora mesmo. Ele quando olha prá você Ele não o(a) vê sujo(a) Ele vê uma pessoa muito especial que cometeu uma falha mas que pode ser corrigida através do seu perdão. Jesus quando olha pra você Ele não vê uma pessoa digna de morte, pelo contrário Ele vê alguém a quem Ele pode conceder vida e vida em abundância.



Amado(a) quem são seus acusadores? Com certeza eles já foram embora envergonhados. Agora é você e Deus. Veja as palavras finais de Jesus para aquela mulher. "Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais”. Vai e não peques mais...



Pr. Nélson R. Gouvêa.

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 15/10/2006 por Aline
Assunto: Compromisso com o pequeno
"Estou com vocês até a consumação dos séculos".



- Mateus 28.20 -







Certo pai convidou seu filho para dar uma caminhada. Adiante, no meio da estrada, havia uma enorme pedra. O pai pensando no perigo em deixá-la ali, atrapalhando o trânsito, desafiou seu filho a retirá-la do caminho. Entretanto, por mais força que o menino fazia, não conseguia mover a pedra. O pai, motivando, o desafiou a lembrar daquilo que aprendeu na escola. O filho fez, então, uma alavanca, colocando uma pedra menor e manobrando um pedaço de pau. Mas, ainda assim, não obteve sucesso. Por fim, o pai apresentou seu último desafio: Meu filho, o que está faltando? O menino se deu conta do essencial e disse: Pai, me ajuda! Faltava a Humildade.



Ao lermos as últimas palavras do Evangelho de Mateus, somos abençoados com uma promessa: Nosso Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo sempre estará conosco para o que der e vier. Qual foi o desafio que Jesus trouxe aos seus discípulos? Quais são as pedras a serem retiradas? Como melhorar o trânsito no mundo, combatendo o mal? Está escrito (Mt 28.16-20): Ir, fazer discípulos, batizar e ensinar. Em primeiro lugar, é urgente aos cristãos a desacomodação e o compromisso com a mudança, que só é possível por meio de Jesus. Ele tem uma proposta de vida diferente, onde os valores são centrados no amor a Deus e ao próximo. O discípulo de Jesus vai a busca de outras pessoas para serem também discípulos. O novo discípulo não anda por conta e a toa por aí. Ele, por meio do batismo, é incluído na comunidade de fé, no Corpo de Cristo, que é a Igreja. Não é possível sermos exclusivistas. A Igreja, Corpo de Cristo, é muito maior do que as denominações criadas pelos homens. A verdadeira igreja está dentro de todas as denominações. São aqueles que crêem em Jesus Cristo, seguindo seus ensinos. Aliás, é dada à comunidade cristã a missão de ensinar aos novos discípulos o caminho da fé. Esse é o último desafio. Que nosso Deus Triúno esteja contigo e comigo nessa grande missão. Amém!



Pastor Euclécio Schieck



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 12/10/2006 por Aline
Assunto: Lugar e Jeito Certo

"Que o amor de vocês não seja fingido. Odeiem o mal e sigam o que é bom." (Romanos 12:9 NTLH)

Séculos de discussões, pensamentos, conjecturas, tentativas, discursos, livros, ilustrações, declarações. Milhares e milhares de fotografias, livros, poemas, cartas, filmes. Tudo para definir o amor, algo que Deus conhece e nos faz experimentar desde a fundação do mundo. Aliás, Ele é amor desde antes dos fundamentos do mundo terem sido lançados.

Este versículo é quase poético e traz uma colocação que não é definitiva mas nos leva bastante longe no que se refere a entender o que Deus espera de nós. Odiar o mal significa não participar daquilo que prejudica algo ou alguém. Significa levar a sério o compromisso de não mentir, não levar vantagem indevida, não usurpar, não preferir a inveja e o amargor. Isso é amor. Seguir o que é bom significa mais do que evitar o mal, mas ter atitudes intencionais que sejam boas, abençoadoras. Ser uma bênção na vida das pessoas é mais do que ser abençoado; é ser abençoador mesmo que isso não proporcione nenhum retorno.

O oposto de ser uma bênção é ser egoísta e não atentar nem para as necessidades nem para o bem-estar de quem está em volta. O único foco é sua própria satisfação. Quando nos comportamos de tal maneira que "se estiver bom para mim basta" as bênçãos vão desaparecendo. Isso também é falta de amor, e por mais que possam afirmar que não é um mal em si, não tem nada de seguir o que é bom. Temos um compromisso com as pessoas que vivem neste mundo, este compromisso foi selado com sangue de um inocente e somente por causa deste compromisso alguém chegou a nós.

Nossa indiferença é maldosa, e todos nós em diferentes graus e profundidades somos indiferentes a alguém ou alguma coisa. Posso afirmar isso por consciência do meu próprio pecado e por que sou tratado assim ainda hoje. Estar sozinho no meio de uma multidão é triste mas é verdadeiro. Que o amor não seja fingido...

"Senhor, pouco ou nada muda se eu não me importar, mas somente TU podes plantar isso em meu coração"

Pr Mário Fernandez

Publicado em 10/10/2006 por STANO
Assunto: O jovem Cristão e a masturbação
Vivemos em uma era de liberdade de expressão e de um estilo "livre" de vida...

Vivemos em uma era de liberdade de expressão e de um estilo "livre" de vida. Hoje vemos nos filmes, nas novelas, nas músicas, nas danças, nas roupas da moda, etc., uma comercialização do sexo. Em Gênesis 1:28, Deus disse ao homem: "E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra", ou seja, o sexo tinha uma função procriativa e fez Deus uma mulher idônea para Adão para que, dela, ele desfrutasse e, com ela, enchesse a terra (Gn 2:18).

Hoje em dia o sexo está tão banalizado que não há mais aquela expectativa dos noivos em se descobrirem aos poucos, em maravilharem-se um com o outro vivendo uma novidade maravilhosa de um toque, de uma fragrância, de surpresas que fortalecem o casamento e o amor. Com tamanha sobrecarga de "normal" (sexo antes do casamento é normal, homossexualismo é normal, filhos drogados é normal, você tem que aceitar...), porque não devemos ensinar nossos filhos a se masturbarem? Não é normal?

Vamos falar de áreas cinzentas da moralidade

Ao considerar as questões sexuais que não estão especificamente relacionadas na Escritura, tenha em mente certas experiências pré-sexuais que conduzem facilmente à lascívia ou à luxúria.


Nossos pensamentos

A batalha pela pureza sexual sempre começa na mente. Aquilo em que pensamos constantemente, acabamos fazendo. Enchemos nossa mente com o bem ou o mal, o puro ou o impuro, o certo ou o errado. Muitos crentes tentam abrigar ambas as tendências em seus pensamentos.

O pecado sexual declarado é concebido na mente, desenvolvido em várias experiências pré-sexuais, e finalmente torna-se realidade, quando a oportunidade aparece. Não somente a imoralidade resultante é pecado - os pensamentos impuros também são pecados. As palavras de Jesus, no Sermão da Montanha, são freqüentemente citadas a este respeito: "Ouvistes o que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt 5:27,28). Não se confunda, a ponto de dizer: "Visto que já pequei em meu coração, posso também pecar com o corpo". Estes pecados não são os mesmos! Um é o pecado da mente, e em pensamento apenas uma pessoa peca. O outro é um pecado da mente e do corpo, e, com o corpo, duas pessoas pecam. Na mente, não há união física. Com o corpo, os dois chegam a se conhecer um ao outro de maneira irreversível. Note que, em Mt 5:28, Jesus menciona não apenas olhar, mas olhar para cobiçar. Isto implica um desejo ativo, imaginando uma união ou contato sexual.

Paulo diz que o crente de espírito controlado, na batalha espiritual, está "levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo" (II Co 10:5). E Pedro diz: "Cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios... não vos conformeis às concupscências que antes tínheis na vossa ignorância" (I Pe 1:13,14). Não podemos impedir todo pensamento impuro de entrar na mente, porém somos realmente capazes de controlar os pensamentos que permanecem e se desenvolvem.


Nossos olhos

O que nossos olhos vêem e lêem produz e controla a maior parte de nossos pensamentos. As Escrituras ensinam que os olhos são a "candeia do corpo" (Mt 6:22,23) e que se os "olhos forem maus", o corpo "será tenebroso". Esta verdade descreve mais do que um fato físico. Refere-se ao que os olhos deixam entrar na mente.

O apóstolo João adverte contra a "concupiscência dos olhos" (I Jo 2:16). Salomão escreveu: "Dirijam-se os teus olhos para a frente e olhem as tuas pálpebras diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e serão seguros todos os teus caminhos" (Pv 4:25,26). Salomão também diz: "Filho meu, dá-me o teu coração; e deleitem-se os teus olhos nos meus caminhos. Porque cova profunda é a prostituta; e o poço estreito é a aventureira" (Pv 23:26,27).

Devemos nos afastar da pornografia que vem sendo despejada em nosso caminho, lembre-se: "os olhos são a candeia do corpo". Se você não resiste à tentação, não olhe. Você não pode ser tentado a se masturbar se estiver lendo passagens da Bíblia.

Masturbação é pecado? A maioria dos não-crentes e também muitos crentes crêem que a masturbação não apresenta nenhum problema. Certamente, não acham que é pecado e que só constitui um problema quando é uma obsessão e um substituto psicológico total para as relações sexuais normais.


Masturbação é pecado?

A maioria dos não-crentes e também muitos crentes crêem que a masturbação não apresenta nenhum problema. Certamente, não acham que é pecado e que só constitui um problema quando é uma obsessão e um substituto psicológico total para as relações sexuais normais.

Há muitos mitos sobre a masturbação, em escritos católicos e protestantes antigos, a este respeito. Alguns destes mitos são que a masturbação causa danos físicos, que destruirá a habilidade sexual no casamento ou que causará distúrbios emocionais. Estes mitos eram basicamente táticas para amedrontar e tinham pouca base em fatos.

Não há passagem específica na Escritura que fale diretamente da questão da masturbação. Há quem chame a atenção para Gn 38:8-10 e I Co 6:9-10. Concordo com o escritor Herbert J. Miles, que estas passagens não falam de masturbação.

Mesmo assim, a Bíblia fornece orientações que lhe permitirão decidir se a masturbação é pecado ou não. Reflita sobre as seguintes observações:


1. Vejamos à definição de lascívia e luxúria: "Gratificação dos sentidos u indulgência para com o apetite; dedicado aos ou preocupado com os sentidos" e "desejo sexual intenso". A masturbação encaixa-se definitivamente nestas definições (veja Gl 5:19). Pode-se praticar a masturbação sem lascívia ou luxúria?

2. O teste seguinte é o de sua vida mental. Jesus disse: " Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt 5:27,28). Quando uma pessoa pratica masturbação, o que se passa em sua cabeça? As cachoeiras de Paulo Afonso? Pode alguém se masturbar sem imaginar um ato sexual ou ao menos cenas sensuais? O que é que você acha? Se você pratica a masturbação, pode sua mente permanecer pura?

3. Em seguida, reflita sobre a santidade e a intenção da relação sexual no casamento. Sem sombra de dúvida, a masturbação é uma tentativa de experimentar as mesmas sensações que são atribuídas ao casamento. É um substituto do ato verdadeiro - uma farsa, uma falsificação, um dolo.

4. A masturbação é também totalmente egocêntrica. Uma das características do egocentrismo é a auto-indulgência. Paulo descreve o modo de vida de quem é controlado por Satanás, dizendo: "Todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos" (Ef 2:3).

5. Finalmente, a masturbação pode nos levar à escravidão. Quando uma pessoa é dominada por uma indulgência carnal, ela peca. "Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes às suas concupiscências" (Rm 6:12). Paulo também diz: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas" (I Co 6:12). Você é escravo da masturbação?

Reflita sobre os cinco enunciados acima, para determinar se, para você, a masturbação é pecado.


Liberte-se!

O impulso sexual é uma parte normal, dada por Deus, de qualquer homem ou mulher saudável. Envergonhar-se disto é duvidar da bondade de Deus para conosco. Abusar dele é contrariar a graça que Deus tenciona para nós. Ele nos criou com muitos impulsos e desejos, que podemos desenvolver ou usar de maneira errada. Como um deles, o impulso sexual ativa ou destrói os relacionamentos, de acordo com seu controle e aplicação.

A masturbação é um problema comum. Não devemos ter medo de conversar sobre ela nem de ajudar as pessoas a superá-la. Homens e mulheres acham que é um hábito igualmente opressivo, e buscam ajuda para a superação do problema. Compaixão, e não condenação, deve ser nossa resposta.

Minha conclusão é que a masturbação não deve fazer parte da vida do crente. I Coríntios 6:18-20, Gálatas 5:19 e I Tessalonicenses 4:3-7 são passagens que falam sobre a questão do uso de nossos corpos devidamente no sexo. Embora não possamos assentar todos os argumentos que dizem que a masturbação é pecado, não podemos negar que ela é resultado da lascívia e da paixão. Mas, na liberdade da graça de Deus, podemos escolher fazer o que é sagrado e direito aos olhos de Deus.

Jerry White



Publicado em 1/10/2006 por STANO
Assunto: Ultimo Culto dos Jovens

Publicado em 30/9/2006 por STANO
Assunto: Crescendo para cima e para baixo
Quando falamos em crescimento, logo pensamos apenas no sentido de “ir para cima”, porém devemos, também, crescer para baixo


Quando somos escolhidos por Deus para compor o Exército dos Céus, Satanás, ao mesmo tempo, levanta o seu exército (perdedor, é claro) para pelejar contra nós. Entretanto, com o passar do tempo, muitos cristãos tendem a se tornar cristãos de aparência, ou seja, começam a crescer apenas para cima.

O crescer para cima é aquela vida espiritual que acontece com o único intuito de se mostrar espiritual para os outros e não em realidade de vida com Deus. Quando não temos uma vida real com o Pai, o diabo começa e encontrar brechas, caminhos nos quais ele pode e vai agir em nossas vidas. O amor do Senhor nos livra do devorador (Malaquias 3.11), porém, quando não existe a nossa fidelidade para com o Pai, o diabo pode agir em nosso meio.

Contudo, os que realmente confiam no Senhor e são fiéis à Palavra do Pai crescem também para baixo. Esse crescer para baixo é como as plantas crescem. Elas criam raízes e são essas que não deixam que a planta pereça ao menor ataque que venha sofrer. Ela pode ficar totalmente destruída por cima da terra, mas se ela tem raízes profundas, será restaurada dentro em breve.

Da mesma maneira se comporta nossa vida com Deus. Se possuirmos raízes profundas, quando formas atingidos pelas investidas malignas de Satanás não seremos abalados e se formos não durará mais que uma noite, pois o renovo do Senhor vem pela manhã; mas precisamos ter a certeza desse renovo, pois ele é mais que real.

Infelizmente, por terem uma visão materialista da Palavra, alguns crentes se julgam pouco abençoados em muitas situações e isso enfraquece a fé destes. Para rebater esse pensamento de “Ter” para “Ser” (o Ser abençoado quero dizer), deixo uma frase que foi dita pelo pastor Toninho e que, para um bom entendedor, já é mais que suficiente: “Deus não dá a padaria, mas o pão de cada dia ele NUNCA deixa faltar.”

Por tanto, devemos buscar aprofundar nossas raízes em Jesus Cristo para que ao mais simples sinal de tempestade não deixemos que as flores e frutos do espírito sejam jogados por terra. E nos tornados mais turbulentos tenhamos a certeza de que Deus é o nosso refúgio e socorro bem presentes; bem como a confiança de que o renovo da nossa “árvore espiritual” virá pela manhã!

“Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos.” (Malaquias 3.11)

“Pois o que escapou da casa de Judá, e ficou de resto, tornará a lançar raízes para baixo, e dará fruto para cima.” (2 Reis 19.30) “Preparaste-lhe lugar; e ela deitou profundas raízes, e encheu a terra.” (Salmos 80.9)

No amor de Cristo, Breno Amaral

Publicado em 22/9/2006 por STANO
Assunto: EVENTO BENEFICENTE IWM HORTO
EVENTO BENEFICENTE IWM HORTO
RUA MAMUD RAHD, 139
INFORMAÇÕES PELO TELEFONE: 6952-4546



DESAFIO JOVEM EBENESER – CASA DE RECUPERAÇÃO

DIA / HORÁRIO DO EVENTO
23/09/2006
DAS 8h00 da manhã
Até às 22h00

LEVE 3 KG DE ALIMENTO NÃO PERECIVEL E PARTICIPE DE:

CURSO DE DIREÇÃO DEFENSIVA
CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS
SEGURANÇA NO DIA A DIA

MASSAGEM ANTI-STRESS
TESTE DE GLICEMIA
MEDIR A PRESSÃO

CABELEREIRO
CHAPINHA
MANICURE
CURSO DE ARTESANATO
CURSO DE PÃO E ESFIHA

HORÁRIO DOS CURSOS DAS 8H00 ÀS 17H00
CULTO – A PARTIR DAS 20H00



Publicado em 18/9/2006 por STANO
Assunto: Impossível
Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Timóteo 1:15



Leia: Atos 9:1-19

Jennifer nasceu e cresceu em Parati (RJ) na década de 70. Seus pais participaram de um movimento hippie de escritores, professores e artistas, que eles ajudaram a criar. Os avós de Jennifer eram missionários presbiterianos, mas o pai dela quem sabe, até por isso odiava o cristianismo. Ela escreveu que "ninguém acreditava em Deus na minha família era como se entre nós houvesse o acordo tácito de não crermos em Deus, em homenagem ao trauma da ´fria` infância cristã do meu pai".

Ela foi ensinada a crer nos livros, na música e na natureza. Sempre que os amigos vinham visitá-los, todos cantavam antigas canções de raízes; fumavam e bebiam bastante; as vezes se drogavam; e eram bem liberais na área sexual. Com 12 anos, Jennifer bebia todos os dias. Sua professora preferida se converteu ao cristianismo e ela reagiu estudando e memorizando textos de ateus famosos na tentativa de provar que a professora estava errada. Tinha, na época, tendências ao alcoolismo e pensamentos suicidas. A conversão de Saulo, nos relatos de Atos dos Apóstolos, parecia algo impossível. Mas Cristo o alcançou e isso nos dá esperança de que qualquer um pode se tornar cristão, não importa o que tenha feito.

Pense:
A conversão de Saulo nos mostra que Deus pode salvar qualquer pessoa.

Ore:
Pai, transforma as pessoas que conhecemos e que vivem longe de ti, pelo poder do teu Espírito. Ajude-nos a ver todos os seres humanos, por pior que seja seu estado, como objetos do teu amor. Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia
www.cadadia.com.br


Publicado em 14/9/2006 por STANO
Assunto: Só às vezes...
Por Breno Amaral

... uma mentira, uma traição, um roubo, um erro, um pecado, não tem problema.


Existem alguns momentos em nossas vidas que parece inevitável fazer algo errado. Seja para nosso próprio bem, seja para o bem de alguém próximo de nós. Tudo bem que é extremamente difícil viver uma vida em completa santidade no mundo em que vivemos hoje, mas asseguro que não é impossível.

No dia a dia somos colocados em situações nas quais mentimos ou omitimos algo, talvez até mesmo para não machucar outra pessoa. Porém, aos poucos, essas mentiras começam a se tornar corriqueiras. Começamos a mentir para o chefe, para os colegas de trabalho, para os familiares, para a esposa ou para o marido, para a namorada ou o namorado, até chegarmos a ponto de não sabermos o que é uma verdade em nossas vidas.

Nós, homens comprometidos, olhamos uma mulher bonita a desejando, depois pegamos um telefone, marcamos de sair para comer algo, até que chega a traição. Ou então, alguns começam pegando um clipe do colega do lado, uma caneta do outro, um dinheiro que foi esquecido em cima da mesa, um celular perdido no banheiro, até que isso se torna um hábito normal.

O diabo é astuto e a Bíblia já nos alerta dessa malícia de satanás. O nosso inimigo, visto que somos guerreiros de Deus, tenta contra nós em todo tempo e conhece nossos momentos de fraqueza, pois a Bíblia também nos fala que ele está ao nosso derredor (ou seja, está em volta de nós todo o tempo) e busca a quem tragar, mas para isso temos que permitir que ele entre em nosso meio.

Portanto, creio que um erro leva a outro e quando esses erros começam a se repetir demais passam se tornam normais. E o pecado é gostoso. Sim, pecar é bom, pois é o caminho mais fácil. Porém, devemos nos lembrar que ele também é o caminho mais fácil para nossa completa perdição, pois ao vivermos em pecado nos tornamos semelhantes ao criador do erro e, com isso, teremos o mesmo destino que foi reservado por Deus apenas para ele e seus anjos. Deus não quero nos ver perdidos, ele quer que passemos a eternidade ao lado dele, e é por isso que a misericórdia do Pai é infinita.

Portanto, se você é do tipo que acha que um errinho aqui e outro ali não vão prejudicar sua vida, acho que é hora de refletir um pouco no que realmente quer para seu futuro; ou melhor, para sua eternidade, pois pode ser que esses pequenos erros não sejam computados no céu apenas como falhas bobas, mas, sim, um pecado como qualquer outro. Pois o que sempre ouvi é que não existe “pecadinho” ou “pecadão”, existe simplesmente o pecado.

Arrependa-se e tenha uma vida reta sem mentiras, sem enganações. Viva na presença de Deus, na plenitude do amor do Pai. Não se deixe enganar pelas mentiras de satanás de que um errinho apenas não te fará mal. Viva a verdade de Deus que diz:

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores; antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará. (Sl 1.1-3)




Publicado em 13/9/2006 por STANO
Assunto: Você luta por quem?
A causa de Jesus merece mais do que temos empenhado


A notícia estava em todos os jornais: “Brasileiro morre no Líbano lutando pelo Hezbollah”. E um detalhe de arrepiar qualquer um é que Ibrahim Saleh, a vítima brasileira, tinha apenas 17 anos.

A leitura cuidadosa do noticiário logo traz outras informações sobre as escolhas desse jovem: “Foi atraído muito cedo pela ideologia do grupo xiita e não queria ter uma morte qualquer. Segundo a família, o adolescente não chegou nem a fazer planos para quando terminasse os estudos. Não pensava em faculdade ou profissão. Começou a treinar aos 13 anos”.

Aos 17 anos, a maioria dos jovens brasileiros está longe de querer qualquer compromisso, ainda mais que lhe custe a vida. Muitos, aliás, estão sempre a lembrar aos pais que estão na fase da curtição, precisam se divertir, sair com os amigos, namorar. Se sobrar um tempinho, dá até para estudar.

Mesmo quando os anos passam e as escolhas mudam, não há garantias de que haverá interesse em tomar decisões firmes, que revelem o compromisso com um ideal maior, que vá além das questões enfrentadas no dia-a-dia. É preciso estudar, depois é preciso arrumar um emprego, é necessário casar, ter filhos, formar uma família.

É claro que ninguém está dizendo que a atitude radical de Ibrahim Saleh deva ser imitada. Entretanto, refletir sobre a conduta do jovem nos leva a pensar sobre nossas próprias escolhas. Quem decide sacrificar a própria vida em favor de um ideal – é óbvio – não tem dúvidas de que esse ideal é o bem mais precioso de que dispõe.

Daí, imaginar que uma pessoa tão jovem seja capaz de renunciar ao seu bem-estar por uma causa nos leva a sentir uma pontinha de vergonha: que tipo de cristãos temos sido? Será que temos o mesmo zelo pelas coisas espirituais quanto pelas coisas materiais? O que estaríamos dispostos a renunciar pelo Senhor? Será que a causa de Jesus merece mais do que temos empenhado?

Cada um precisa pensar e responder sinceramente a essas questões. Ibrahim Saleh mostrou que a pouca idade não é uma desculpa para as grandes decisões. Ele doou sua vida ao Hezbollah. E, nós, temos doado nossas vidas a quem? Até onde estamos dispostos a caminhar dentro dos planos de Deus?

Chega uma hora na vida em que as respostas não virão de nossos pais, de nossos professores ou de nossos amigos. Cada um terá que decidir por si, prestando contas a Deus por isso. Que a sua escolha seja sempre a de ser uma testemunha do Evangelho, que não se envergonha, que não se intimida com o bombardeio inimigo, que não dá importância às coisas secundárias que vão surgindo ao longo do caminho.

As mesmas notícias nos jornais mostram que hoje há cerca de 30 mil jovens no sul do Líbano prontos para entrar na luta. E você, está pronto para batalhar por quem? “Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios para comigo?” (Sl 116.12.)

Francis Rose


Publicado em 12/9/2006 por Aline
Assunto: O caminho para o fogo de Deus
E eis que, saindo fogo de diante do Senhor, consumiu o holocausto
e a gordura sobre o altar; o que vendo o povo, jubilou
e prostrou-se sobre o rosto”.
Livro de Levítico 9:24



Que experiência maravilhosa é a descrita em Levítico 9:24. É uma daquelas, que em se estando perto a única coisa lógica que se faz (se é que dá tempo racionalizar alguma coisa), é se prostrar sobre o rosto e adorar, totalmente inoculado por um gozo indizível.
É o momento em que somos visitados pelo sobrenatural de Deus. O fogo divino, genuíno e santo, do avivamento de Deus que cai em nossas vidas, varrendo as nossas mazelas, trazendo mudança ao cenário de nossas vidas. Um fogo que não é fogo estranho como na maioria dos fogos que visitam as nossas igrejas, posto que não passam de fogo de palha, quando no muito, faíscas, centelhas de espiritualidade. Quase nunca fogo genuíno, como quando derramado no altar no Carmelo, ou daquele tipo que é descrito na oração do profeta Isaías quando diz: “Oh! Se fendesses os céus e descesses! Se os montes tremessem na tua presença, como quando o fogo inflama os gravetos, como quando faz ferver as águas, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, de sorte que as nações tremessem da tua presença”. É deste tipo de fogo que Levítico se refere. Fogo que prova e aprova; que não é pirotecnia evangélica, mas manifestação da vontade santa de Deus em nossa vida.
Deste modo, pensamos que deve ser o que legitima toda e qualquer expressão de culto e de entrega litúrgica diante de Deus. Mas o que nos chama a atenção é que este fogo do avivamento que se apresenta, se manifesta externamente, se manifesta em razão e como resultado de um outro fogo que acontece dentro de nós. O fogo que cai do céu num espetáculo de avivamento, cai em razão de que outros fogos vão sendo acesos em dimensões diferentes do ser daqueles que se aproximam de Deus.
E no caso específico de Levítico, isso é demonstrado a partir dos diversos sacrifícios que são dedicados a Deus e que não só falam da obra de Cristo na cruz, mas que também falam da nossa própria relação de entrega do nosso ser ao Senhor. Ou seja, antes que este fogo divino da graça caia na nossa vida exterior, é preciso que o fogo do juízo percorra um longo caminho dentro da nossa vida interior.
E segundo o capítulo 9 de levítico, a primeira área interna do nosso ser que tem que ser visitada pelo fogo de Deus é a área da nossa ambigüidade. A nossa ambigüidade precisa ser queimada na presença de Deus antes que o seu fogo da graça se manifeste diante de nós. Essa ambigüidade inata do nosso ser que precisa ser ‘purificada’ por Deus nos é declarada pela natureza dos animais que são oferecidos como oferta no primeiro tipo de oferta deveria ser feita diante de Deus: isto é bezerro e bode.
Pode-se notar que em outros sacrifícios que retratam a nossa relação com Deus faz-se uso de animais afins, harmônicos, seres de uma única espécie, mostrando assim uma homogeneidade na oferenda. Mas quando se busca retratar a nossa ambigüidade básica, os animais são antagônicos. O bezerro nos lembra o lado forte e inocente de nossa alma. O bode, entretanto, fala do lado sombrio de nossa natureza, fala da nossa rebeldia, de nossa atitude turrona interior e da nossa abscuridade.
Ambas as naturezas estão dentro de nós o tempo todo. Ambos os bichos habitam dentro de cada um nos chupando, nos empurrando para direções opostas, nos puxando em direções distintas. Por mim mesmo, ora sou bode, ora sou o bezerro. Somos seres divididos, fissurados, rachados, “esquizofrenizados” pelo pecado. Por causa do nascemos e vivemos com uma estranha mania de sermos duas coisas ao mesmo tempo.
E quando Deus provê uma oferenda pelo pecado, ele não está provendo uma oferta não apenas corrigir uma rachadura judicial, mas para corrigir a rachadura básica do nosso ser promovida pela presença do pecado em nós (por isso, não é oferta pelos pecados, mas pelo pecado no singular).
E por que uma oferta para corrigir a ambigüidade dessa dimensão interior do nosso ser? Por uma razão muito simples. Deus não aceita adoradores que não sejam plenamente unos na sua presença, que não sejam completos, que não sejam íntegros, que não sejam limpos, que não sejam depurados pela graça.
E de que maneira a Palavra de Deus sugere isso? O verso 10 nos diz que isso era provido através do queimar no altar os órgãos metabolizadores dos animais responsáveis pela purificação do sangue (símbolo da vida) do ser, ou seja, o fígado, os rins.
Em outras palavras, numa relação direta com metabolizadores de nosso ser, a nossa mente, o nosso coração e a nossa alma têm que ser visitados pelo fogo do juízo de Deus. Tem que ser absolutamente dedicados, consagrados, consumidos pelo fogo do altar da adoração de Deus. De tal maneira que in seja igual ao out, e assim, a ambigüidade mórbida normalmente acalentada e cultivada por nós, seja sempre destruída na presença de Deus.
Na verdade, quando se está na presença de Deus, diante do altar do trono, precisa-se desterrar de uma vez para sempre essas duas dimensões tão comuns em nossos cultos: a dimensão do in e do out. na presença de Deus tudo se torna um – tudo é santo, tudo é verdadeiro – porque o fogo que queima dentro é o mesmo fogo que queima fora. Nada foge ao fogo santo da presença de Deus. Nota-se, por exemplo, que na mesma oferta pelo pecado, tanto se queima o fígado, os rins (metabolizadores do ser), como os exteriorizadores do ser, ou seja, a carne e o couro que são o invólucro do ser. Os elementos anteriores correspondentes aos metabolizadores de nossa alma, são queimados no altar. Os exteriorizadores do ser são queimados do lado de fora do arraial. Maravilhosa relação. Deus está mostrando que o mesmo fogo que queima do lado de dentro, queima também do lado de fora. O fogo precisa queimar tanto dentro quanto fora. Queimar os elementos da minha ambigüidade, da minha tortuosidade interior e exterior, dando lugar a um único ser: um ser revelado por sua graça e conformado a sua imagem e semelhança.
Essa é a primeira parte do caminho até o fogo que desce do céu, que desce em avivamento, fogo da aprovação, que modifica a nossa vida e que fala da aprovação de Deus quanto a nossa vida.
Que Deus nos abençoe!
José Kleber, rev. - Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG

Publicado em 12/9/2006 por STANO
Assunto: Viver no Reino de Deus
POR: EXTRAIDO WEB


Prova disso, são os casos diariamente noticiados de pessoas que, embora estejam em uma posição sócio-econômica privilegiada, acabam se envolvendo com a marginalidade, entregam-se aos vícios e, em alguns casos, chegam a cometer assassinatos e até suicídio.

Mas, por que isso acontece? Certa vez, O Senhor Jesus entrou em um barco e os seus discípulos o seguiram. “E eis que sobreveio no mar uma grande tempestade, de sorte que o barco era varrido pelas ondas. Entretanto, Jesus dormia. Mas os discípulos vieram acordá-lo, clamando: Senhor, salva-nos! Perecemos! Perguntou-lhes, então, Jesus: Por que sois tímidos, homens de pequena fé? E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança. E maravilharam-se os homens, dizendo: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem? (Mateus 8.24-27)

Ora, assim como o mar estava tranqüilo quando eles entraram no barco, mas, de repente, sobreveio-lhes a tempestade, também na nossa vida os problemas surgem repentinamente. E se a tempestade se manifestou para Ele, que era o Filho de Deus, imagine na vida daqueles que ainda vivem no reino das trevas?

O próprio Senhor Jesus recomendou: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4.7). Ora, o diabo simboliza o reino das trevas. Essa manifestação do mal se dá por meio de uma doença, do desemprego, da miséria, de um vício ou de um problema familiar que gera aflição e traz desespero ao ser humano. Todavia, Deus lhe deu a fé para que, ao colocá-la em prática, possa resistir a esse ataque das trevas e fazê-las fugir da sua vida, solucionando assim todos os seus problemas.

Daí a nossa insistência para que você busque entrar no Reino de Deus! Não se trata apenas de aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador da sua vida, mas sim, de se entregar de corpo, alma e espírito a Ele.
Quem está no Reino de Deus, ainda que esteja sendo vítima de tormentas, traz dentro de si a certeza de que aquilo vai passar. Por isso, o Senhor Jesus dormia. Afinal, quem vive pela fé não se abala diante da tempestade. Ao contrário, coloca em prática essa fé para trazer a bonança.

De repente, você é um empresário ou tem um bom emprego, é um homem honesto, íntegro, caridoso, com uma família harmoniosa e amorosa, mas no seu íntimo sente um vazio, porque ainda não teve um verdadeiro encontro com Deus. Talvez você até tenha uma religião e freqüente uma igreja há anos, mas não tem visto o resultado prático da sua fé porque, ao invés de buscar o novo nascimento, está priorizando a solução dos seus problemas.

Amigo leitor, se você tem fé, por menor que ela seja, use-a para resolver seus problemas. Mas, principalmente, use-a para verdadeiramente colocar a sua vida nas mãos de Deus. Afinal, o que o tempo e os bens materiais não são capazes de resolver, o poder sobrenatural da fé pode solucionar.

Publicado em 11/9/2006 por STANO
Assunto: Quantidade e qualidade - Família
É com certa freqüência que tenho sido interpelado por pais, - seja numa conversa informal ou quando procurado para trabalhos de aconselhamento ou acompanhamento – que levantam questões referentes à qualidade de seu relacionamento com os filhos e os frutos que tal tipo de relacionamento tem gerado.


As queixas e observações são quase sempre muito parecidas. Na grande maioria das vezes o que se apresenta é um quadro no qual a dificuldade de diálogo franco e natural aparece como pano de fundo de situações mais específicas, que vão desde brigas e discussões causadas por motivos aparentemente fúteis, até um comprometimento mais acentuado, levando ao uso de drogas, afastamento da família ou apatia e desinteresse por parte dos filhos (principalmente no período de pré-adolescência em diante), quando convidados a participar de assuntos que, em situações de “normalidade”, atrairiam sua atenção.

As afirmativas concernentes ao interesse dos pais pela vida dos filhos, à proximidade física e emocional e ao compartilhamento de questões próprias desta faixa de idade,- pelo menos dentro da ótica dos pais - , remetem sempre a aspectos positivos.

Frases do tipo “trabalho muito, é verdade. Por isto, tive sempre pouco tempo para estar com meus filhos. Mas o pouco tempo que passamos juntos tem sido de ótima qualidade. Não é isto que vale? A qualidade do tempo que passamos juntos? Além do mais, sempre fui um bom provedor. Lá em casa nunca faltou nada”. Esta última parte da afirmativa vem, quase sempre, num tom de justificativa, na voz de alguém que se tornou uma quase vítima de uma situação inevitável.

Seria, realmente, a qualidade da relação o âmago da questão?

Isto me faz lembrar dois exemplos que podemos usar aqui a título de ilustração.

Certo pastor, um indivíduo extremamente comprometido com sua igreja e com suas ovelhas, em conversa com colegas, estava sempre afirmando que uma de suas maiores preocupações com relação ao desempenho do ministério estava ligada à visitação às famílias da igreja.

Durante um culto, no qual apresentava um sermão bastante voltado para a edificação do seu rebanho, chamava atenção para o aspecto de sua disposição em estar sempre presente, respondendo às necessidades da igreja. E num ímpeto de certeza, lançou, de púlpito, o desafio. “Aquele que nunca recebeu deste pastor uma visita na qual tivesse a oportunidade de abrir seu coração e tratar de questões aflitivas, manifeste-se levantando uma das mãos.”

Qual não foi sua surpresa quando sua esposa e seus dois filhos se manifestaram obedecendo ao chamado, apesar da dificuldade e do constrangimento.

Naquele momento o pastor percebeu, instantaneamente, o furo. Sua excessiva preocupação, suas horas de trabalho intenso, visando atender às demandas da igreja tinham um nome. Ativismo.

Sua própria família estava desguarnecida e necessitando tanto de sua presença que não titubeou em se manifestar, mesmo que tal atitude causasse aquele desconforto.

Este ativismo tem causado uma série de transtornos familiares e como vem disfarçado de forma sublime, - uma vez que o trabalho, seja ele eclesial ou secular, é realmente necessário -, passa a ser pouco observado. E se é constatado, é imediatamente justificado. Assim, um sem número de famílias de pastores se vêem vitimadas.

Há algumas décadas, pesquisa elaborada nos Estados Unidos, tinha como foco a questão da delinqüência entre jovens. Dentro das estatísticas um determinado dado chamou atenção. O perfil delinqüente aparecia de forma muito mais discreta e em muito menor número entre as famílias de orientais, (especialmente japoneses), que nas famílias americanas. Qual seria a causa? Onde estaria o motivo da discrepância? Seria a causa uma questão cultural? Seria óbvio pensar que sim.

A verdadeira causa era muito mais simples e uma conseqüência de ordem prática.

Por questões econômicas, os imigrantes japoneses escolhiam seu local de moradia o mais próximo possível do local de trabalho. Isto possibilitava o deslocamento a pé além de proporcionar a chance de retornarem para suas casas no horário de almoço, momento que era extremamente valorizado, passado junto à família.

Estas duas horas de almoço eram gastas em conversas informais, debates familiares; enfim em relacionamento familiar em torno da mesa, o que definitivamente não acontecia entre as famílias americanas, que obedeciam ao sistema de trabalho de 9:00 às 5:00, adeptos ao Fast Food.

O simples fato de almoçar em casa proporcionava aos japoneses a oportunidade de estarem juntos. Aumentava o período de tempo que pais e filhos passavam juntos. Convívio.

Assim, Qualidade + Quantidade de relacionamento = Menor Delinqüência.

Esta era a fórmula, alcançada quase acidentalmente pelos japoneses, em função de uma realidade econômica desfavorável.

Era a necessidade transformada em bênção.

A afirmativa “O tempo que passo com meus filhos é curto mas de excelente qualidade”, pode até funcionar como válvula de escape. Mas a Quantidade de Tempo “gasto” com a família é fator fundamental para que questões simples sejam tratadas enquanto simples, evitando que cresçam e se tornem problemas.

Se você acha que o tempo não é assim tão importante, pergunte o valor de 1 segundo a um corredor de Fórmula 1! Ou o valor de meia hora a um casal de namorados!

A propósito. A prática do Slow Food tem se difundido amplamente em países europeus onde, mesmo atarefados homens de negócios, têm descoberto o prazer e os benefícios do tempo passado com a família.

Dr. Guilherme Torres de Oliveira


Publicado em 6/9/2006 por STANO
Assunto: Uma Parceria Diária com Deus
Brilho
"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." (2Co 3:18 BRP)

Fico imaginando a tecnologia de espelhos da época de Paulo e acho que não deveria ser lá muito melhor do que um fundo de panela inox que tenhamos hoje. Imagem distorcida, pouca clareza de detalhes, pouca simetria, muita ruga e muito caroço onde não tem. Hoje é diferente, temos espelhos bons e baratos, inclusive alguns como os de telescópios internacionais com grau de perfeição assombroso. Hoje se vemos pelo espelho, vemos invertido, mas com muito mais clareza do que Paulo.

Imagino que com isso o peso deste verso se perde culturalmente, pois não temos idéia do que seja olhar e não conseguir distinguir sequer se é o próprio rosto ou o de outro ali refletido. Imagino o quanto Paulo entende que se perde de nitidez da glória do Senhor em nós. Isso pode explicar a perda de humildade que vemos em nossos dias, assim como pode explicar a perda de percepção de tantos cristãos quanto à glória de Deus.

Se somos transformados pelo Espírito Santo, o mérito de modo algum é nosso. Se somos escolhidos para refletir Sua glória, o mérito continua sendo dEle. Devemos entender nosso papel como instrumentos, que podem ou não ser poderosos na mão de alguém habilidoso o suficiente para fazer coisas muito poderosas através de nós. Mas a voz bonita não é do microfone e sim do cantor; não é da flauta mas do flautista que vem o som agradável. O máximo que podemos dizer é que estes instrumentos, tal como nós na mão de Deus, podemos manter fiel ou distorcer a qualidade e a beleza originais que estes artistas têm.

Sejamos humildes, buscando sempre formas coerentes de servir a Deus e não de agradar a nossa própria vontade. Se isso funcionar, mudaremos o mundo, ao menos no raio de influência que temos.

"Senhor, quero sinceramente ser disciplinado e ensinado pelo Senhor para servir de forma fiel, leal e harmoniosa. Ensina-me."

Pr Mário Fernandez

Publicado em 5/9/2006 por STANO
Assunto: Coração quebrantado
O tempo tem mudado e os corações têm se tornado duros e frios, porém o amor de Deus pode transforma-los!


Em meio a tanta violência, tantas mortes, tantos números de tragédias, tanta destruição, tanto racismo, tanta discórdia, tanta dor os nossos corações estão ficando menos susceptíveis à compaixão e ao amor ao próximo.

Estava eu parado em frente a TV assistindo ao noticiário, que não mostra nada além de tragédias, guerras “santas” etc, quando ao ouvir falar de mortes de crianças e outras pessoas chamadas inocentes, comecei a chorar. Sem mesmo perceber o início, senti lágrimas descendo dos meus olhos e me assustei. Pensei: “Porque estou chorando?” E o Senhor falou ao meu coração...

O mundo tem se tornado um lugar frio. As mortes não causam mais impacto; as pessoas são como objetos; as mães perderem seus filhos ou os filhos às suas mães, não causam sentimento algum nas pessoas, pois são apresentados apenas como números de mortos. As pessoas pararam de ver as vidas, a menos que seja alguém da família; mesmo assim, nem sempre.

Eu estava assim. Não era mais tocado pelo noticiário até esse dia. E como foi estranho sentir aquilo. Como foi diferente chorar por quem eu nem conhecia, nem sabia o que passava na vida daquelas pessoas, nem sabia se tinham irmãos, irmãs, mães, filhos, mas chorei. E o Senhor me falou: “É assim que me sinto.” O Senhor chora por cara vida que se vai sem ouvir falar no amor dele. O Senhor chora por cada um, individualmente, que deixa tristeza no coração dos familiares e amigos.

Deus é apaixonado por nós, mesmo que ainda não sejamos por ele. Deus é louco por nós!! Ele sonha conosco, ele nos deseja com toda intensidade de seu coração. E é por isso que ele me deu aquele sentimento de compaixão e tristeza naquele momento por um grupo de pessoas que havia morrido. Mas eu em minha limitação de ser humano não senti nem 1 bilionésimo do que Deus sente quando alguém morre sem o ter conhecido.

Portanto, temos que mudar nossa visão, ou melhor, nosso coração. Precisamos ver com o coração e não com os olhos da razão. Não com os olhos que estão se acostumando com a desgraça dos outros, mas com os olhos do espírito que NUNCA se acostumarão com algo assim, pois o espírito é guiado pelo Espírito Santo de Deus, quando estamos em comunhão com o Pai. E este quer que todos conheçam o verdadeiro Deus e tenham a vida eterna.

Quebrante seu coração, se deixe ser invadido por um amor, uma paixão e busque a intimidade com Deus, pois ela fará com que você sinta o que Deus sente, tanto o amor sobrenatural do Senhor, quanto sua compaixão pelos outros. E eu digo por experiência própria, sem querer ser um espiritual, é maravilhoso sentir isso!

Logo que eu comecei a falar, desceu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós no princípio. Lembrei-me então da palavra do Senhor, como disse: João, na verdade, batizou com água; mas vós sereis batizados no Espírito Santo. Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que dera também a nós, ao crermos no Senhor Jesus Cristo, quem era eu, para que pudesse resistir a Deus? Ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Assim, pois, Deus concedeu também aos gentios o arrependimento para a vida.
(Atos 11.15-18)

No amor, na compaixão e na graça de Deus,

Breno Amaral


Publicado em 25/8/2006 por STANO
Assunto: Sabedoria própria
A Palavra do Senhor em Provérbios 3 nos traz um ensinamento que o mundo tem desprezado e tentado jogar por terra...


Quando abrimos o livro de Provérbios no capítulo 3, versículo 7, encontramos o seguinte dizer: “Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.” Infelizmente, o mundo hoje nos dá inúmeras oportunidades de adquirir sabedoria, mas, nessa caso, creio que a melhor palavra a ser usada é “conhecimento” e não sabedoria em si, pois essa não é adquirida por meio de estudos.

O conhecimento não é ruim quando é mesclado à sabedoria. Esse segundo dom só pode ser obtido por meio do entendimento da Palavra do Senhor e a intimidade com ele. Vejamos duas situações que foram construídas por meio do conhecimento da energia nuclear (um exemplo clássico):

1º - Por meio do uso da energia o homem pode alimentar uma cidade inteira com luz elétrica, trazendo benefício para milhares de pessoas;
2º - Nessa outra situação, foi criada a bomba atômica que já matou milhares de pessoas em todo mundo.

Em qual das duas situações houve sabedoria? Na primeira, com toda certeza! É isso que muitas pessoas não entendem, o conhecimento nem sempre vem acompanhado pela sabedoria, tanto que Salomão pediu unicamente esse dom a Deus e não houve outro em grandeza nos Reinos da terra.

É ótimo adquirir saber, mas é melhor ainda saber usar o que nos é instruído. Para tal feito precisamos pedir que Deus nos dê o dom de administrar esse conhecimento. A inteligência é um dom de Deus, por mais que digam que é genética. Por mais que tentem provar por 1 mais 1 que tudo que vivemos, experimentamos, até mesmo as experiências espirituais não passam de ligações e processos químicos do nosso cérebro, existe um único Deus que nos dá a oportunidade de vivenciar tudo isso.

Ao encontrarmos essa realidade espiritual dentro das ciências, perceberemos que podemos ser ilimitados por meio daquele que nos criou. O conhecimento, com certeza, deve ser buscado em nosso dia a dia, mas devemos deixar de lado a sabedoria própria, pois ela nunca será atingida se não for buscada em Deus.

Em Cristo sempre,

Breno Amaral



Publicado em 17/8/2006 por STANO
Assunto: Aborto é crime!
A fecundação é o começo de todo desenvolvimento embrionário. O processo de fecundação é a junção do espermatozóide (semente masculina) com o óvulo ou ovócito (semente feminina) e ocorre no interior da trompa de falópio, conduto que liga o útero aos ovários. Nesse evento, há também a fusão do material genético do espermatozóide com o material genético do óvulo, os quais vão determinar as características físicas da pessoa, como a cor dos olhos, tipo de cabelo, estatura e até características da personalidade do indivíduo.



A partir da fertilização ou fecundação com a formação do ovo ou zigoto, já há vida e existe também nesta célula uma personalidade com todas as suas propriedades: volitiva, cognitiva e afetiva, as quais vão se desenvolvendo paralelamente ao desenvolvimento embrionário. Há uma personalidade em potencial, caracterizando uma pessoa.

Deus fez o homem dotado de alma e espírito (Gênesis 2.7 e Hebreus 4.12), que passam a habitar no homem a partir da fertilização. Temos, portanto, uma pessoa com espírito, alma e corpo (embrionário) e personalidade em desenvolvimento.

Como posso afirmar que neste zigoto já existe uma substância espiritual e psicológica? Porque é um ovo de um ser desde o início, portanto é inadmissível conceber um período no qual o homem não foi pessoa, um ser provido de alma e espírito. Este fenômeno é um milagre divino, é o mistério da vida, que está na perfeição infinita, na fonte da ciência e na inatingível sabedoria de Deus (Salmo 139.6). O desenvolvimento embriológico é regido pelo Criador (Salmo 139.13-16). Sob o aspecto teológico, a partir da fecundação já existe uma pessoa, um ser vivo.

O conceito jurídico também considera o homem como pessoa a partir da fecundação. Portanto, a célula ovo ou zigoto já é uma pessoa. Porém, a ciência só considera o aspecto pessoal do ser humano a partir dos 16 dias após a fertilização, aproximadamente, quando ocorre a fixação da célula ovo na camada interna do útero (endométrio). A ciência entende que a partir deste período que inicia a formação do sistema nervoso central (cérebro), marcando o início da vida mental e da fase embrionária, uma vez que, no período que vai da fecundação ao décimo sexto dia, o zigoto é classificado como pré-embrião. Mas, sob o prisma bíblico, o homem é pessoa desde a fecundação.

Sob o ponto de vista bíblico, o aborto é pecado. A Bíblia é clara ao afirmar "não matarás" (Êxodo 20.13). A vida é uma dádiva de Deus (Atos 17.25). Só Ele pode tirá-la em qualquer fase do desenvolvimento humano, cujas razões repousam na sua presciência e nos seus inescrutáveis mistérios. Ela faz sempre o melhor, ainda que não entendamos. Seu caminho é perfeito (Salmo 18.30).

Há casos na qual a criança pode nascer com sérios problemas de saúde física ou mental, como nos de anencefalia (ausência de cérebro), ou no caso de gravidez em conseqüência de estupro, quando a lei até permite o aborto, porém, na nossa convicção, em nenhuma destas circunstâncias é permitido o aborto, por ser pecado.

Tramita no Congresso Nacional um projeto de lei para descaracterizar o aborto como crime. Mas, ainda que este projeto seja transformado em lei, para nós, servos de Deus, essa conduta sempre será crime e pecado. Não podemos, comungar com o pecado. Mantenhamos firme a nossa convicção e a sã doutrina.

Por, Jairo Cortês - Médico, ministro do Evangelho.

Publicado em 15/8/2006 por STANO
Assunto: Silêncio Abençoado
“Em seguida sentaram-se no chão ao lado dele e ficaram ali sete dias e sete noites; e não disseram nada, pois viam que Jó estava sofrendo muito.” (Jó 2:13 NTLH)

Existem momentos em que qualquer coisa que qualquer pessoa fale, ou vai ser besteira ou não vai acrescentar nada à quem está ouvindo. Existem pessoas que fazem isso o tempo todo, mas qualquer um de nós está sujeito a dar uma deslizada. Jó teve estes amigos que tiveram a sabedoria de permanecer sentados ao seu lado, no chão, e manter um silêncio abençoado.

Em momentos como a perda de um ente querido, seja pai, mãe, cônjuge, filho, sobrinho, ou o que for - silêncio fala mais que palavras. Em momento de dor extrema, idem. Notícia de enfermidades que apontam para fatalidade, na pessoa ou em alguém que ama, sugerem o mesmo. Ombro ao invés de boca, nestas e em outras situações, é a única coisa que deve haver.

O mesmo deve valer para quando Deus "não responde" nossas orações. Ou sendo mais justo, quando Ele responde com silêncio. Há momentos em que nada há para ser dito que vá fazer diferença, e eu ousaria enumerar algumas: quando a pergunta esta respondida na Palavra ou a resposta é óbvia; quando perguntamos mas Ele sabe que não faremos nada com a resposta pois nosso coração já se decidiu; quando não estamos prontos para encarar a resposta.

Deus sempre nos oferece ombro e amparo, socorro bem presente, consolo, e assim por diante. Mas nem sempre Ele terá uma palavra para nos dar, pois Seu silêncio é uma resposta. Geralmente é a resposta mais difícil de entender, assim como quando alguém ao nosso lado não fala nada, mas está ali. Como os amigos de Jó fizeram. Um silêncio abençoado, quieto, presente. Silêncio de companheiro, silêncio de quem ama. Assim como o silêncio de Deus, tantas vezes, na minha e na sua vida.

"Pai, quero aprender a valorizar o silêncio em momentos em que não há palavras a serem ditas que valham a pena. Ensina-me e fortalece-me para isso."

Publicado em 14/8/2006 por STANO
Assunto: Toque sem medo
“E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E, no mesmo instante, lhe desapareceu a lepra.” (Lucas 5:13 ARA)

Eu tenho dificuldade para evangelizar e discipular determinados tipos de pessoas. Não no sentido racial ou cultural, mas com o passado com o tipo de vida que levava. Todos nós temos fraquezas, intolerâncias e dificuldades. Eu tenho esta. Por vezes me pego tentando evitar alguém, como se fosse um leproso...

Jesus, para glória de Deus, não era assim. Eu não duvido nem discuto que eu ou alguns de nós, cristãos do século XXI, daríamos palavra de ordem ou de cura para um leproso. Mas quantos de nós, sendo sinceros e despidos de máscaras, tocariam no leproso? Ainda que digamos que cremos na cura, que cremos no poder de Deus, poucos ou pouquíssimos de nós o fariam.

Mas nosso exemplo e nosso referencial é Cristo e Ele não se importava com qual era o problema - Ele resolvia. Portanto não temos o direito de ser preconceituosos ou ter "dificuldade". É preciso lutar contra isso. Assim como eu reconheço minha fraqueza, devo lutar contra ela para encontrar em Deus uma forma de abençoar estas pessoas.

Habitualmente, em nossas igrejas locais, se tivermos pessoas entrando no meio do culto, o tumulto estaria armado. Mendigos, prostitutas, travestis, homossexuais, drogados, bêbados, ladrões conhecidos, políticos corruptos, empresários de ramos indignos, traficantes - quem de nós os recebe de braços abertos sem preconceito? Quem de nós está preparado para olhar aquela pessoa com os olhos de Cristo?

Se fazemos isso por causa da aparência ou do passado, colocamos a perder o que pregamos. Precisamos receber a todos na condição em que vierem, para que possam ter uma oportunidade de nascer de novo e deixar para trás o que nos enoja. Sem concordar com o pecado, sem incentivar uma vida torta - mas oportunizando uma nova vida, nova e eterna.

"Senhor, não quero dar asas a meus preconceitos e resistências. Ensina-me a olhar com Teus olhos para todas as pessoas."

Pr Mário Fernandez

Publicado em 13/8/2006 por Aline
Assunto: Nada vai impedir sua vitória
O Deus que abriu o mar pode abrir o rio.

Deus havia prometido à Israel a terra de Canaã, o povo ao chegar ao rio Jordão observava a terra e se perguntava será que vai dar?

Não deixe que a dúvida tira o teu ânimo e a tua força quando a palavra do senhor nos diz que nada vai impedir a tua vitória.

O povo encontrou pela frente o rio Jordão que é o principal rio da Galiléia, conhecido como rio serpente, o único rio que corre num nível de profundidade maior do que o nível do mar. Neste momento o povo de Israel se prepara para atravessar o rio Jordão e assim deve ser em nossas vidas, temos de estar preparados para receber as promessas de Deus em nossas vidas , preparem-se, santifiquem-se porque a hora da vitória está por vir.

Deus transforma leito de rio em estrada para você passar, transforma problema em solução, transforma tristeza em alegria. Na jornada de nossas vidas sempre vamos encontrar obstáculos, e cada problema que surge é mais uma oportunidade para Deus operar mais um milagre em nossas vidas, não se sinta injustiçado quando vier o problema e nunca se esqueça que o mesmo Deus que abriu o mar pode abrir o rio.

Deus não é um Deus limitado, Ele é onipotente e nunca poderemos dizer que há algo que Ele não possa fazer.

O diabo tem trabalhado em nossas mentes para que nos esqueçamos os milagres que Deus operou em nossas vidas no passado porque eles servem como fonte de inspiração para que tenhamos força para aguardar pelo novo milagre que Deus vai operar no presente.

A nossa vitória vai acontecer do jeito de Deus, muitas vezes nos queremos ser especialista, mas Deus quer fazer as coisas do jeito Dele, esteja aberto para aceitar e entender a maneira que Deus quer agir em sua vida.

Jesus curou Bartimeu apenas dizendo a ele vê e ele viu e curou a outro cego cuspindo na terra e colocando o barro em seus olhos, a cada situação o Senhor mostra o seu poder, a cada situação Ele quer nos mostrar que Ele age do jeito Dele.

Quando o problema se mostrar maior do que você possa suportar creia que Deus continua onipotente, onipresente e onisciente e vai lhe dar a vitória, jamais haverá problema maior do que Deus.

Quem sabe se os problemas estão transbordando em sua vida? Jeová o Deus todo poderoso já deu ordem para que pise nas águas e conquiste e terra prometida. Podemos caminhar em direção ao rio porque a presença do Senhor garante a nossa vitória.

Pr. Jabes de Alencar
Igreja: Assemb. de Deus do Bom Retiro


Publicado em 1/8/2006 por Aline
Assunto: Se não puder andar se arraste, mas não pare






"Se não puder andar.... se arraste, mas não pare."


(M.Luther King)


Não sei se você já sentiu a dor da traição. Não sei quantas vezes você pensou em desistir, não posso imaginar o nível da dor do seu coração agora.... mas uma coisa eu sei e estou muito certa ao declarar..... Ele já passou por isso e sabe muito bem como vai terminar.


Eu nunca tinha sentido a dor do coração paterno de Deus. Mas agora posso dizer que sei um " pouquinho" o que isso pode ter significado para Ele. A dor de ver seu filho ser traído, machucado, ferido, humilhado.


A dor da impotência diante do sofrimento de alguém a quem você ama como à sua própria vida. A dor .... de saber que você precisa morrer e perdoar. Quanto seu coração clama por vingança e você escuta a doce voz do Senhor que te diz: Filho, perdoa, por amor de mim, ame.


E você não consegue andar.... a dor te para, te estagna... te consome por dentro. Te aperta tanto o coração que fica difícil respirar.... A boca fica seca, o apetite some.... você não encontra repouso....


Até que você entra nos átrios do Senhor. E você pensa naquela cruz. Você se identifica com o cordeiro. Você entende que não foi em vão. E você olha pra Ele. E olhar dEle te enche de uma paz inexplicável. Seu amor te constrange. Atinge-te como a um raio. E Ele te diz que: perde para mim. Confia na minha justiça. Descansa na minha fidelidade. Eu sei o que estou fazendo. Eu estou no controle.


E aí então, prostrado você adora. Porque adoração é mais que canções. Adoração é a entrega de alguém que como Abraão sobe a montanha com seu único filho para sacrificá-lo e declara profeticamente (depois de havermos adorado voltaremos para vós- Gn.22:5).


Adoração é a entrega cheia de esperança. É a confiança na fidelidade dAquele que era, é e há de vir.


Você já pensou na dor de Abraão caminhando por três dias pelo deserto com seu filho? Ah, como é difícil perder para Deus. Mas vale a pena.


E sabe de uma coisa. Nesse deserto você anda sozinho. É um lugar de profunda solidão e abandono. Você não encontra explicações, você só sente a dor profunda da perda. E você vai morrendo aos poucos enquanto caminha levando quem você ama para a morte. Foram três dias para Abraão e três anos para Deus Pai. Depois, três dias na sepultura.....


Mas querido eu te digo, perde pra Deus. Entrega. Vale a pena. Ele sabe o que faz, Ele está no controle e toda a terra está cheia da Sua Glória.


Nesse Reino só é livre quem entrega. O perdão te liberta. E trás consigo esperança de cura e restauração. O perdão é o nível mais profundo de intercessão. É a oração que remove montanhas. Perdoar é caminhar em direção à perfeição.


Como disse uma vez o apóstolo Paulo: (...) "Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. Todavia andemos de acordo com o que já alcançamos."


Prossiga meu irmão, prossiga ainda que seja arrastando. Mas não pare. Não deixe que as circunstâncias determinem quem você é. Olha para o Alvo. Olha para o cordeiro e adore. Adore.....


Paz para o seu coração


Cleonice Russo

« Noticia modificada por Aline »

« Noticia modificada por Aline »

Publicado em 23/7/2006 por Aline
Assunto: Não é o fim!
Este é só o começo creia!!
Todas as vezes que o diabo disse a alguém: "É o fim", ali, na verdade, era o começo dos melhores dias, das grandes alegrias, das maiores vitórias.

O diabo disse para José do Egito, na cisterna do deserto: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo José... o governo do Egito te espera."

O diabo disse para Moisés no deserto de Sim: "É o fim!" , e Deus disse: "É o começo... transformar-te-ei no libertador do meu povo."

O diabo disse a Ester no tempo de escravidão: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... transformar-te-ei na rainha dos Medos e Persas."

O diabo disse a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego na fornalha: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... vocês serão grandes governadores da Babilônia!"

O diabo disse a Daniel na cova dos leões: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... sua história mudará o mundo." 13:03

O diabo disse a Jonas, na barriga de um peixe: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... Nínive será salva através da tua pregação."

O diabo disse a João, exilado na Ilha de Patmos: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... você escreverá a maior revelação de todos os tempos - o Apocalipse."

O diabo disse a Jesus, morto na cruz: "É o fim!", e Deus disse: "É o começo... todo o poder no céu e na terra Eu entrego nas tuas mãos."

Por isso se o diabo disser a você que "É o fim!" comece a dar glória a Deus e Aleluia, porque Deus está dizendo: "É apenas o começo... de mais uma
vitória."

O diabo não tem poder de decretar o fim à nenhum filho de Deus.

TENHAS FÉ E ALCANÇARAS MUITAS VITÓRIA EM CRISTO JESUS!

Publicado em 23/7/2006 por STANO
Assunto: Avance sempre
Na vida as coisas, às vezes, andam muito devagar.

Mas é importante não parar. Mesmo um pequeno avanço na direção certa já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno progresso.

Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje, faça alguma coisa pequena.

Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios.
Continue andando e fazendo.

O que parecia fora de alcance esta manhã vai parecer um pouco mais próximo amanhã ao anoitecer se você continuar movendo-se para frente.

A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.

Se você pára completamente é muito mais difícil começar tudo de novo.

Então continue andando e fazendo.

Não desperdice a base que você já construiu.

Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo, hoje, neste exato instante.

Pode não ser muito mas vai mantê-lo no jogo.

Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja, lá o que for, continue. O importante é não parar!!!


Publicado em 11/7/2006 por STANO
Assunto: Deficiências humanas
"Deficiente"
é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive,
sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco"
é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego"
é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo"
é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo"
é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico"
é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético"
é quem não consegue ser doce.

"Anão"
é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável,
pois "miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

"A amizade é um amor que nunca morre."


Publicado em 5/7/2006 por STANO
Assunto: A História de David
David, que se intitula como o segundo camelô mais famoso do Brasil, perdendo apenas para o Silvio Santos, e gostaria de compartilhar o que vi e aprendi ontem com todos vocês; na minha opinião; uma das melhores lições de vida e de marketing que já vi na
minha vida.

Há 17 anos atrás ele era cortador de cana na divisa entre o Rio e o Espírito Santo, quando arrumou um emprego na Polygram e veio morar na cidade, em um barraco que alugou na Rocinha.

Dois anos depois foi demitido, e não conseguindo pagar o aluguel, foi despejado em seguida. Passou a morar na rua, embaixo da lajem de um prédio no centro do Rio onde passou fome, muito medo e muitas outras necessidades. Na ocasião sua esposa estava grávida de 8 meses e numa determinada noite ela sentia muitas dores.

Ele sabia que para aliviar aquelas dores precisava comprar um medicamento que custava R$ 12,00 e não tinha um real sequer. O porteiro do prédio em que ele morava sob a lajem se sensibilizou com a situação, emprestou os R$ 12,00 e ele foi à farmácia.

A caminho da farmácia ele pegou aquele dinheiro com as duas mãos, segurou firme e pediu a Deus que o iluminasse para sair daquela situação aflitiva.

Ele disse que deu um negócio na cabeça dele, e ao invés de ir para a farmácia ele foi a uma distribuidora de doces, comprou os R$ 12,00 em balas e drops, e em duas horas dos R$ 12,00 fez R$ 24,00. Dos R$ 24,00, pegou R$12,00 e comprou o remédio e os outros R$ 12,00 foi o seu capital de giro inicial.

Hoje, 15 anos depois, ele fatura R$ 158.000,00 por mês, sendo R$ 38.000,00 com sua barraca de salgados, doces, sucos e R$ 120.000,00 com as palestras que ministra, principalmente para público executivo de empresas, como empresários, presidentes, diretores e gerentes (Bradesco, C&A, TAM, etc.).

Existe mais de 80 matérias sobre sua vida e seus resultados na mais diferentes mídias no Brasil (Estadão, Folha, Carta Capital, Jornal Nacional, Jornal da Globo, Programa do Jô, Marília Gabriela, Adriane Galisteu, etc, etc, etc,) e no mundo (EUA, Canadá, Japão, Inglaterra, etc, etc, ).

Foi entrevistado no programa do David Letterman (mais famoso programa de entrevistas do mundo), ficou no hotel que hospeda os entrevistados do programa, no quarto ao lado do Mel Gibson. No dia, a entrevista do Mel Gibson durou 11 minutos e a do David 22 minutos.

David ensina em suas palestras lições de vida e de marketing, que seguem algumas listadas abaixo:

- Sua barraca tem base de dados de 5000 clientes. Com isso ele sabe o perfil dos seus clientes, o que preferem, quanto gastam. Envia email no dia do aniversário cumprimentando e dando um brinde tipo pacote de biscoitos ou um chocolate;

- Aumentou seu faturamento em 30% explorando o que ele identificou o horário da fome: às 15:00h sabia que vários dos seus clientes tinham fome mas tinham preguiça de descer e comprar os produtos. A partir disso criou um call center (que na verdade é o celular dele) onde atende os
chamados e faz as entregas;

- Tem o drive-thru, um local onde os clientes param o carro e são atendidos, sem que os mesmos precisem descer do carro;

- Tem o cai-cai, se um cliente está comendo e o produto cai no chão ele dá um novo na hora;

- É patrocinado pela Losango Financeira (que paga para ele usar os uniformes com o logo dela), fez parceria com a United Air Lines onde promove concursos e ganha em troca passagens aéreas para ele e a família;

- A Tostines cedeu 3 guarda-chuvas tipo Fórmula 1 para que, nos dia de chuva, ele possa ir buscar os clientes do outro lado da calçada:
quando o cliente entra embaixo do guarda chuva, ele aponta um papelzinho pendurado na armação indicando um prêmio que o cliente ganhou;

- Fez a campanha Boca Limpa, onde fez convênio com uma clínica odontológica e quando os clientes atingiam determinado valor consumido, ganhavam uma limpeza bucal. Nessa ocasião ele teve o caso de dois clientes que não tinham quase nenhum dente na boca perguntando ao David como eles ficavam nessa promoção: Na hora ele criou outra promoção para esses dois clientes que após um determinado volume de consumo em produtos, esses clientes ganharam uma dentadura;

- Ou seja, ele encanta os seus clientes SEMPRE, com muita criatividade e ousadia!

- Ele é referência nas principais Universidades que tratam de marketing no país e está estendendo essa fama ao exterior;

- Quando perguntam a ele se esses gastos não dão prejuízo para a operação dele, ele diz: marketing bem feito é assim, você dá um passinho para trás e, com calma, dá três passos para frente.;

Em relação às suas considerações sobre a vida, ele pensa que:

- A vida é dura para quem dá mole;

- Faça sempre negócio pensando pelo seu cliente: se você vende um produto que você sabe que não será bom para seu cliente, a médio e longo prazo você fez um mau negócio - isso ele chama de marketing negativo;

- Haja com honestidade: o que você faz para o mundo volta para você, da mesma maneira;

- Quando os amigos provocam ele dizendo:
ta com grana, carrão, agora vai trocar a patroa de 50 por duas de 25, ele responde:

Quando eu morava na rua, passando frio, fome e medo, um dia eu disse para minha mulher: meu amor, por que você não volta para casa dos seus pais por enquanto, pelo menos lá você tem um abrigo, e tem comida para se manter.

Ela disse:
Eu escolhi você para ser meu companheiro, seja na alegria ou na tristeza, seja na dor ou no amor, seja na pobreza ou na riqueza

- Ele termina: Meus amigos, cuidado com as ilusões, isso é que é uma mulher de verdade!;

- E que A família é o melhor e mais precioso tesouro que podemos ter.


Publicado em 4/7/2006 por STANO
Assunto: 12 Qualidades do Jovem Líder


Neste número queremos compartilhar 12 Qualidades necessárias na vida de um Jovem Líder. Todo jovem que deseja fazer a obra de Deus deverá buscar estas qualidades em oração até que cada uma delas sejam geradas pelo Espírito Santo no seu interior. Tornando-se assim, uma realidade em sua vida. Uma observação se faz importante aqui: O Espírito Santo trará uma profunda crise, até que estas qualidades sejam geradas no interior de cada jovem, que ardentemente desejar estas qualidades impressas em seu interior, em seu caráter.

1º - O Jovem Líder deve ser: Transparente

Nada melhor do que nos relacionarmos com jovens transparentes. Esta é a marca de alguém que tem vencido o orgulho e a necessidade de ser aceito. Jovens transparentes, são jovens livres; mais ainda, refletem segurança nos relacionamentos.

2º - O Jovem Líder deve ser: Ensinavel

Jovens arrogantes e sabichões nunca aprendem nada. Se existe algo que nós jovens devemos aprender nestes dias, é a capacidade de sermos ensináveis. Disponibilidade para inclinar os ouvidos e o coração para ser ensinado, é um bom sinal.

3º - O Jovem Líder deve ser: Submisso

Uma das estratégias de Satanás na vida do jovem é fazê-lo rebelde e insubmisso. Submissão não é prisão, é liberdade. Submissão é uma dos segredos de uma vida longa, próspera e cheia de frutos. Jovens submissos às autoridades são jovens prevalecentes.

4º - O Jovem Líder deve ser: Tratável

É difícil conviver com alguém duro, resistente e cheio de razão. Jovens intratáveis nunca erram, estão sempre com a razão, justificam-se sempre e finalmente, nunca terão o caráter transformado. Afinal, são intratáveis. Aqueles que têm o coração amolecido por Deus se deixam tratar e se tornam grandes líderes na casa de Deus.

5º - O Jovem Líder deve ser: Humilde

Qualidade marcante de quem possui uma vida rendida diante do Senhor Jesus. Para estes não há lugar para o orgulho ou a soberba. Só há lugar para um coração despojado, entregue, rasgado diante do altar de Deus. Jovens com um coração humilde expressam a vida de Jesus.

6º - O Jovem Líder deve ser: Manso

Jesus disse que devemos aprender d'Ele, que é manso e humilde de coração, pois só assim encontraremos descanso para nossas almas. A humildade e a mansidão nos fazem ser semelhantes a Jesus, e traz descanso a nossa alma.

7º - O Jovem Líder deve ser: Cheio do Espírito Santo

Não pode ser cheio de si mesmo. Cheio de idéias e conceitos próprios. Deve ser cheio do Espírito. Na Bíblia, um dos símbolos do Espírito Santo é o vinho, símbolo de alegria e de vida. Assim os líderes jovens devem ser reconhecidos: cheios de alegria e cheios de muita vida de Deus - este é o nosso combustível ministerial.

8º - O Jovem Líder deve ser: Determinado

A determinação é um fator predominante na vida daqueles que querem vencer. Determinação é um ato da nossa vontade. Jovens de vontade livre terão mais facilidade para desenvolver esta qualidade.

9º - O Jovem Líder deve ser: Fervoroso

Este é o ingrediente que dá brilho ao ministério do jovem líder. Chega a ser empolgante observar alguns jovens no desenvolver de seu ministério. Há uma diferença entre um líder frio, um morno e outro fervoroso. O frio traz desânimo consigo, o morno não influencia em nada, enquanto que o fervoroso faz toda a diferença.

10º - O Jovem Líder deve ser: Motivado

Como é bom ter líderes motivados na igreja, e como é bom estar ao lado deles. Eles nos impulsionam a seguir em frente e vencer. Na verdade, a motivação do líder é responsável por 50% do êxito de seu ministério. Líderes motivados tem o crescimento desobstruído.

11º - O Jovem Líder deve ser: Disposto

Nada mais chato que tratar com pessoas indispostas. Geralmente não produzem nada, e tem a capacidade de influenciar negativamente, com sua indisposição, os que se mostram dispostos. Disposição é uma qualidade importante na liderança.

12º - O Jovem Líder deve ser: Ousado

E para finalizar, a bendita ousadia que nos conduz onde quer que o Senhor nos conduza. Uma pequena direção dada por Deus no nosso Espírito, nos fará avançar e prosperar naquilo para qual fomos dirigidos, sem qualquer dúvida, questionamento ou sentimento de incapacidade. O jovem líder que desenvolve esta qualidade, avança, prospera e supera suas próprias limitações.

Minha sincera oração, é para que o Senhor gere em nosso espírito um desejo e necessidade ardentes por estas qualidades em nossa vida. Amém

Publicado em 4/7/2006 por STANO
Assunto: O cristão pode julgar?
Esta é uma pergunta que poderia ser irrelevante. Poderia não fosse a impressionante realidade que estamos vivenciando nos dias de hoje. Este autor tem escritos diversos artigos publicados no jesussite.org [2] os quais têm motivado alguns leitores a lhe escreverem mensagens eletrônicas. Alguns escrevem para agradecer, outros apenas para elogiar e outros para expressar sentimentos que variam de frustração à ira. Entre este último grupo as críticas podem ser facilmente classificadas em quatro categorias, a saber:

1) Em primeiro lugar, o campeão disparado, é a citação de alguns versículos bíblicos, com especial ênfase nas passagens de Mateus 7:1 - 5 e Romanos 14:4 e 10 visando mostrar quão errado, impróprio e até anti-cristão é o ato de julgar.

2) Em segundo lugar estão aqueles que sugerem que não é possível julgar a ninguém porque somente Deus sabe os verdadeiros motivos das pessoas. Estes sugerem que devemos deixar tudo correr como tem que correr e aguardar o juízo final de Deus.

3) Em terceiro lugar está a turma do "deixa disso" alegando que toda crítica é perniciosa e causa divisões no corpo de Cristo. "Irmão Alex", me escrevem "temos que manter a unidade a qualquer custo".

4) Em quarto lugar estão aqueles que pedem para que nomes não sejam mencionados porque este ato prejudica demais aos citados. Neste último lote se encontram muitos pastores que consideram um sinal de maturidade e maior espiritualidade não citarem nomes quando querem fazer uma crítica.

O autor não consegue evitar a profunda tristeza que experimenta ao perceber nestas mensagens eletrônicas o nível em que se encontram os cristãos em geral e a cristandade [3] em particular. Um velho professor e amigo costumava dizer o seguinte: "Alex, a ignorância é o paraíso". E hoje, 25 anos depois, sou obrigado a concordar absolutamente com ele.

Sinto-me motivado a escrever este artigo porque observo que muito desta ignorância é alimentada pelos próprios indivíduos que gostam de se intitular "Pastores, Reverendos, Mestres, Doutores, Bispos" e, ultimamente, "Apóstolos". Em vez de ensinarem o que a Bíblia diz acerca da responsabilidade cristã de julgar preferem alimentar a ignorância do povo. Este ato, o de alimentar a ignorância, visa à auto defesa que procura colocar estes indivíduos acima e fora do alcance de qualquer admoestação, censura ou repreensão. E infelizmente, para complicar ainda mais a situação, os crentes em geral se submetem a este tipo de abuso espiritual, fazendo-o, a grande maioria, de boa vontade. Este problema, a associação daqueles que têm a responsabilidade de guiar com aqueles que são guiados, para perverter a Palavra de Deus, não é novo. O profeta Jeremias enfrentou situação semelhante e se não soubéssemos que o mesmo profetizou entre 627 a 580 a.C. teríamos a impressão que ele estava se referindo aos nossos dias tamanha a atualidade de suas palavras. O profeta Jeremias diz o seguinte: "Coisa espantosa e horrenda se anda fazendo na terra: os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam de mãos dadas com eles; e é o que deseja o meu povo. Porém que fareis quando estas coisas chegarem ao seu fim? - ver Jeremias 5:30 - 31". Para entendermos de forma mais precisa estas palavras de Jeremias é necessário compreendermos o contexto em que elas foram ditas. A semelhança com os nossos dias, como se verá, é inescapável!

Publicado em 28/6/2006 por STANO
Assunto: Pedido de material de missões
Graça e Paz

Amados irmãos em Cristo venho, por meio desta solicitar-vos algumas informações sobre missões, pois tenho sido por Deus despertado para esta grande e sublime obra da Igreja de evangelizar o mundo com a pregação do Evangelho.

Quero ser ajudar com envio de periódicos de missões e livros que falem do mesmo assunto.
Mandem-me informações também sobre curso missiológico por correspondência. Aguardarei respostas.
Atenciosamente em Cristo.



Dc. Antonio Nildo da Silva
Igreja Batista Vale de Benção - Parquelândia

R: Gal Bernardo Figueiredo nº2397. Rodolfo Teófilo. Fortaleza – CE
Cep. 60.455-440





Publicado em 28/6/2006 por STANO
Assunto: Não se deixe soterrar
Conta-se que um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar no trabalho de sua fazenda.

Um dia, o capataz lhe trouxe a notícia que um de seus cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O buraco era muito fundo e seria difícil tirar o animal de lá. O fazendeiro avaliou a situação e certificou-se de que o cavalo estava vivo. Mas pela dificuldade e o alto custo para retirá-lo do fundo do poço, decidiu que não valia a pena investir no resgate.

Chamou o capataz e ordenou que sacrificasse o animal soterrando-o ali mesmo. O capataz chamou alguns empregados e orientou-os para que jogassem terra sobre o cavalo até que o encobrissem totalmente e o poço não oferecesse mais perigo aos outros animais.

No entanto, na medida que a terra caía sobre seu dorso, o cavalo se sacudia e a derrubava no chão e ia pisando sobre ela.

Logo os homens perceberam que o animal não se deixava soterrar, mas, ao contrário, estava subindo à medida que a terra caía, até que , finalmente, conseguiu sair...".

Muitas vezes nós nos sentimos como se estivéssemos no fundo do poço e, de quebra, ainda temos a impressão de que estão tentando nos soterrar para sempre.

É como se o mundo jogasse sobre nós a terra da incompreensão, da falta de oportunidade, da desvalorização, do desprezo e da indiferença. Nesses momentos difíceis, é importante que lembremos da lição profunda da história do cavalo e façamos a nossa parte para sair da dificuldade.

Afinal, se permitimos chegar ao fundo do poço, só nos restam duas opções:

Ou nos servimos dele como ponto de apoio para o impulso que nos levará ao topo; - Ou nos deixamos ficar ali até que a morte nos encontre.

É importante que, se estamos nos sentindo soterrar, sacudamos a terra e a aproveitemos para subir.


Ademais, em todas as situações difíceis que enfrentamos na vida, temos o apoio incondicional de Deus, do qual podemos nos aproximar através da oração.


Publicado em 26/6/2006 por STANO
Assunto: Rave Católica - EletroCristo
Primeira rave católica do país reúne 2.000 pessoas
Álcool é proibido na festa, cigarro não é bem-vindo e paquera tem de ser discreta

Movidos à música eletrônica, jovens participam de balada organizada por carismáticos na zona sul da cidade

Rogério Cassimiro/Folha Imagem
Jovens participam da primeira rave católica feita no país




RICARDO GALLO
DA REPORTAGEM LOCAL

A pista em uma quadra poliesportiva não está cheia, mas quem dança ali parece animado. Pulseiras translúcidas nos braços, centenas de jovens fazem passos ritmados, gritam embalados pela música eletrônica. O bate-estaca dá a impressão de uma balada comum da noite paulistana.
Não é. Tem bebida, sem álcool. Tem paquera, sem "pegação". Tem beijo, sem agarração. Auto-intitulada primeira rave católica do país, a festa organizada pela Renovação Carismática Católica, movimento conservador-popular do catolicismo, levou 2.000 pessoas para o ADC Eletropaulo, próximo à represa de Guarapiranga (zona sul de São Paulo), entre a noite de sexta e a manhã de sábado.
Batizada de "Eletrocristo - A Festa", a expectativa dos organizadores era levar 10 mil pessoas, segundo informe distribuído antes do evento. O público não foi o único problema: dois dias antes, por falta de autorização da prefeitura, foi preciso mudar o evento de lugar.
Dificuldades à parte, a rave cristã, explica Leonardo Ferreira Souza, o DJ Léo, é mais restritiva. O consumo de álcool é proibido, e cigarros não são bem-vindos. Na definição dos participantes, a festa é "careta".
"Sinto falta [de álcool] um pouco. É que sou tímida, e a bebida ajuda a me soltar", diz Larissa Casimiro, 21. "O bom é que ninguém sai cheirando a cigarro." E a paquera? "É mais difícil, porque é discreto. Mas ninguém chega pegando em você." Essa é outra característica: ninguém "fica por ficar". Os casais que se beijavam eram, em geral, namorados. Ainda assim, contidos: mão na cintura, no pescoço. Para os carismáticos, sexo, só depois do casamento.

Publicado em 25/6/2006 por Aline
Assunto: Atalhos - Desvie deles



Dt10:12-13 “Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor requer de ti? Não é que temas o Senhor teu Deus, e andes em todos os seus CAMINHOS, e o ames, e sirvas ao Senhor, teu Deus, de todo o seu coração e de toda a tua alma, para guardares os mandamentos do Senhor e os seus estatutos que hoje te ordeno, para o teu bem?”


Quem nunca numa determinada situação, com pressa de chegar a um lugar, por estar atrasado, já pegou um atalho e a coisa piorou?
É claro que a maioria de nós já teve essa amarga experiência!!
Mas o pior mesmo é quando você tem certeza do que está fazendo e um “amigo”, daqueles tipo “do peito”, diz “-Não vai por aí não, eu conheço um atalho!!”. Dentro do teu coração diz “não vai, é furada!!”, mas não adianta, você cede as pressões, acaba indo, e no final......furada!!

Quero dar o nome de “emoções” a essas pressões e/ou amigos que dizem ter um atalho para nossas vidas.

As nossas emoções vivem nos direcionando para “atalhos”. Por que?
Porque as emoções pedem algo mais rápido para nos tirar de situações tais como solidão, angústia, tristeza, miséria, etc...
São caminhos falsos que prometem ser até mais curtos, para chegarmos ao destino que sonhamos.

Quantos querem ser ricos aqui?? As emoções nos levam a tentarmos ser ricos através dos jogos de azar, loteria, jogo do bicho, loto.
Alguns por causa das suas emoções, que dizia que você ia ser titia ou titio, entraram por atalhos e o primeiro que encontraram logo se casaram, sem se preocuparem com seu caráter.

As emoções tem tirado muita gente do “caminho perfeito” colocando-as num atalho que certamente tem te tirado aquilo que você de verdade sonhava.

Pv14:12 diz que “Há caminho que ao homem parece direito, mas no final conduz a morte”

PLACAS DE SINALIZACAO
Para Eva e Adão, comer o fruto da árvore não tinha nada demais. E o que aconteceu? Por causa das suas emoções, se abriram os olhos e destituídos da Glória de Deus eles foram. Quiseram saber mais, conhecer mais, mas não queriam da forma correta, foram levados a um atalho.

Pv16:2 Diz que “Todos os caminhos do homem lhe parecem puros, mas o Senhor avalia o espírito”

Acã, não obedeceu a palavra de Deus quando o Senhor disse para não tocarem em nada dos inimigos. Mas suas emoções o levaram a um atalho, o texto diz que em Josué 7:21 que cobiçou a capa babilônica e desobedeceu ao Senhor, por isso toda a sua casa, sua família foi morta.

Será que algumas das suas caminhadas por atalhos tem matado seu relacionamento com sua família?

No livro de 1Samuel 13:8 nos dá um exemplo de uma das emoções mais freqüentes que tem levados muitos jovens a percorrerem atalhos: o MEDO.
Saul teve medo e ofereceu holocaustos no lugar do profeta, e a história é muito parecida com a nossa história, pois assim que ele acabou de fazer, desculpe a palavra, a “burrada”, o profeta chegou.

O medo de ficar sozinho, de ficar pobre, de ficar para trás, ou sei lá o que, tem nos feito entrar por atalhos que estão nos destruindo aos poucos.

No capítulo 15 do evangelho de Lucas conta a história de um jovem que motivado por suas emoções, procurou um atalho. Quis usufluir da herança antecipadamente. Não atentou para o que está escrito em Pv20:21 “a posse antecipada de uma herança no fim se torna maldição”, e muita das vezes, estamos nos deixando levar por essas emoções que estão nos levando para atalhos e nos fazendo sofrer, perder sonhos, e pior, nos afastando da casa do pai. Foi o que aconteceu na vida daquele jovem.

Mais uma vez, agora em capitulo e versículo diferente, está escrito “há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte” (Pv16:25).

Diante disso tudo, o que fazer?

Ez33:11 diz que precisamos “convertei-vos dos vossos maus caminhos...”

O filho pródigo teve que entender isso!!! Teve que voltar atrás, teve que reconhecer que errou. Não dá para continuar nesse atalho, tem que voltar para o caminho, tem que se encontrar de novo, voltar a sonhar de novo.

Ah! Já ia me esquecendo, quem é o caminho?

João 14:6 diz “EU sou o caminho, a verdade e a vida”.

JESUS CRISTO É O CAMINHO. Veja bem, Ele não é um caminho, um atalho, Ele é O caminho. ( artigo masculino definido ).

Veja bem, Ele é DEFINIDO!!

Talvez você diga que seguir a Jesus é complicado, é difícil, tem muitas dificuldades, mas em Salmos 18:30 está escrito que “o caminho de Deus é perfeito”.

Então, por que insistir em andar por caminhos tortuosos?

“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e o mais Ele fará”. Salmos37:5

Hoje precisa terminar suas “andanças”por atalhos. Volte para o Caminho certo, Jesus está a sua espera.

Deus te abençoe,
Pr Marcio Rocha, prisioneiro do amor de Cristo



Publicado em 23/6/2006 por STANO
Assunto: Tradições - Guias cegos
“Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!” (Mateus 23:24 ARA)

Além da hipocrisia que fica explícita no comentário de Jesus, este texto nos ensina uma coisa muito marcante sobre a pessoa de Jesus - sua especialidade em desafiar tradições humanas. Neste contexto específico, os fariseus estavam valorizando muito mais o cumprimento dos procedimentos ditados pela Lei, em detrimento de manter seu coração puro e exercitar misericórdia. Em outras situações, Jesus fez coisas muito parecidas, sempre no sentido de desafiar o que estava tido por seguro ou certo - mas na verdade era tradição.

Nós precisamos tomar cuidado com isso, pois independente de nossas opiniões e estilos, de nossos gostos e desejos, Deus tem revelado na Sua palavra aquilo que é compatível com Seu caráter santo e perfeito. O que é essencial, Deus nos revela com clareza; o que é secundário ou periférico, Deus revela por meio de testemunhos e fatos históricos. No que é essencial, devemos lutar por unidade. No que é periférico, por tolerância.

Nossa especialidade deve ser amar as pessoas e não criar métodos e estratégias que as afastem de nosso meio. Jesus batia de frente com as tradições humanas, mas Ele era Jesus. Nós podemos aderir a elas (tradições) ou não, pois isso implicará na forma e intensidade de nosso relacionamento. Contudo, isso não nos autoriza a julgar quem está certo e quem está errado. Se assim agimos, pecamos e nos tornamos tão danosos ao corpo de Cristo quanto aquilo que estamos condenando. Ou pior.

Tendo clareza do que é de Deus e do que é do homem, deve ser o suficiente para nós. As tradições não são nem erradas nem ruins, desde que não tomem o lugar da revelação de Deus, nem afastem as pessoas de Jesus. Todo resto é acessório.

"Pai, quero aprender contigo a ser tolerante mas ao mesmo tempo firme na minha convicção. Ensina-me a andar em sabedoria."

Pr Mário Fernandez

Publicado em 22/6/2006 por STANO
Assunto: A ocasião faz o ladrão
Por Osíria Fernandes

Bater as botas, passar para o andar de cima, ir dessa para a melhor, esticar as canelas ou simplesmente morrer, custa caro. O volume de dinheiro gasto numa cerimônia fúnebre é, muitas vezes, superior à despesa mensal de muitas famílias brasileiras.

Apesar de desagradável, este é um assunto que têm gerado inúmeras reclamações aos órgãos fiscalizadores do direito do consumidor, passado o período de torpor, quando o despertar para a realidade da perda se mostra ainda mais dolorosa.

Após vivenciar uma experiência um tanto quanto indigesta e constrangedora com a perda de um ente querido, senti vontade de participar de uma videoconferência internacional sobre tal assunto.

Observei, ao término do evento, que a frieza com que nos tratam neste momento extremamente difícil de organizar idéias é só uma das muitas práticas da mafiosa indústria da morte que lucra, e muito, com a nossa tristeza e completa inapetência.

“A senhora quer urna, esquife ou baú; tule branco, rosa ou roxo; vai querer ostensório e velas, higienizador de ambiente, livro de condolências e flores cor-de-rosa ou brancas? Ah, o movimento hoje está grande então; se quiser que o corpo seja retirado rapidamente do hospital vai ter que acertar um valor aqui para eu dar para o motorista adiantar o trabalho”. Estas foram algumas frases que em menos de cinco minutos ouvi e respondi.

Nem mesmo na época em que havia “chamada oral” na escola, me lembro de ter sido tão pressionada a dar respostas em tão curto espaço de tempo.

Mas, como a ocasião faz o ladrão..., pagas as taxas legais e a caixinha para o motorista, fomos para o que chamei de segundo round, na volta ao hospital onde o corpo estava. Ali fomos chamados à tesouraria para pagar a taxa pelo uso do necrotério local, para onde fomos após mais um pagamento e onde estava um senhor portando uma maleta pequena e surrada. Ele me chamou num canto da sala para pedir uma caixinha para “dar um trato no corpo”, a fim de evitar algum odor desagradável no velório. Descobri neste dia que o valor da vida e da morte está separado por um tênue limite; o da dignidade, algo que há muito tempo deixou de nortear muitas ações, que poderiam evitar o esfriamento do amor entre os seres humanos.

A morte tem-se provado uma excelente fonte de renda para alguns inescrupulosos funcionários de hospitais, ambulâncias, funerárias e cemitérios.

São notificações de óbitos, velas derretidas em placas de parafina para reutilização, coroas de flores e arranjos desfeitos para revenda e partes de esqueletos vendidas para toda sorte de ritual.

Haja suporte emocional para tanta profanação e desrespeito, quanto mais para a extorsão explícita, ainda que dissimulada.

Felizmente, temos excelentes escolas de psicologia que oferecem o serviço gratuito da Terapia do Luto para pessoas que não absorvem o impacto da perda de forma a conviverem com ela e voltarem à vida normal.

Contudo, não basta, precisamos agregar a esta prestação de serviços uma assessoria profissional técnica, capaz de orientar a família e cuidar de todo o processo legal no momento da perda.

Tal assessoria existe há mais de 40 anos nos Estados Unidos, que formam em seus cursos superiores de Tanatologia profissionais especializados, cujos conhecimentos nas áreas de administração, economia, direito, psicologia, taxidermia, embalsamamento e etc... os habilita a lidar com toda burocracia que demanda o processo.

Num país como o nosso, isso parece coisa de rico, mas não é; é só um serviço que deveria ser ofertado pelas prefeituras a todos os cidadãos que, ao contrário da máfia que estas toleram, pagam seus impostos.
Por Osíria Fernandes

Publicado em 21/6/2006 por STANO
Assunto: Receber a Todos
Por: ICHTUS

“Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.” (João 8:7 ARA)

Muito tem sido pregado em cima deste texto, geralmente no sentido de que não devemos julgar as pessoas, não devemos esquecer que também pecamos, e principalmente de que Jesus era polêmico. Tudo isso está correto, mas me chamou a atenção algo diferente.

Nota-se neste texto como Jesus era capaz de receber todo tipo de pessoas. Se olharmos para a cultura da época, nada poderia ser mais desonroso para uma mulher do que ser rotulada de adúltera ou prostituta. A promiscuidade é algo com que aquele povo lidava muito mal. Nem sei com o que comparar nos nossos dias. Mas Jesus, ainda assim, estava disposto a recebê-la, amá-la e principalmente a tratar dela como ser humano que era.

Somos menos tolerantes do que Jesus, o que não é nenhuma novidade, afinal Ele é nosso referencial de perfeição. Mas nós o temos como modelo e exemplo, portanto devemos ser seus imitadores em todos os aspectos. Devemos igualmente ser capazes de receber a todas as pessoas com suas bagagens de "lixo" emocional, de traumas, de experiências, de jeitos, de manias, de estilos. Não precisamos concordar com seus pecados, nem incentivá-los, muito menos participar deles.

O que Jesus fez foi uma lição de tolerância e receptividade, sem compactuar com o pecado. A mulher se sentiu perdoada, certamente mudou de vida porque o milagre do Espírito Santo é ministrado por Jesus convencendo as pessoas do pecado. Podemos experimentar isso em nossos dias. Basta fazermos a nossa parte, assumir a nossa missão e fazer Cristo conhecido. Ele tem total capacidade de dar jeito na vida de qualquer um.

"Senhor, Tua misericórdia vai além do meu entendimento, mas quero ser um fiel imitador de Cristo. Ajuda-me a ser cada vez mais tolerante e sábio no trato com as pessoas."

Publicado em 20/6/2006 por STANO
Assunto: A construção do sucesso
Por Otimismo.com

O pensamento do sucesso começa com idéias, sonhos, atitudes, educação e planejamento.

Tem muita gente que defende a idéia de que para alcançar o sucesso profissional basta querer e querer intensamente.

É isso, provavelmente, a primeira atitude de um vencedor.

Mas de nada vai adiantar desejar, se os planos não saírem do papel. Grandes idéias nascem e morrem todos os dias por falta de um plano de ação que dê sustentação à idéia. São as atitudes que escrevem a nossa história, e não nossas expectativas.

Muitos dos que fazem sucesso afirmam todos os dias que não ficam esperando o sucesso bater às suas portas. Gosto sempre da afirmação do Abílio Diniz: “Enquanto alguns sonham com o sucesso, nós acordamos cedo para fazê-lo”. Ninguém chega onde quer chegar profissionalmente por um golpe de sorte.

Foi-se o tempo que um currículo recheado de excelentes universidades e MBAs eram certeza de boa colocação profissional.

Não faltam exemplos hoje de pessoas com cursos, digamos aqui, apenas razoáveis, que conseguiram encontrar o caminho do sucesso até com mais solidez do que outros que vieram de grandes escolas.

Não há crítica aqui ao conhecimento ou a qualidade real das grandes escolas, mas sim a atitude do ser humano ou a falta dela, a diferença está nas decisões e na postura que a pessoa toma em sua vida.

A maior carência no mundo profissional não é de conhecimento e sim de atitude. As pessoas sabem o que tem que fazer, mas não fazem.

Também existem outros ingredientes para se atingir o topo. Segundo Eugênio Mussak, as pessoas costumam encarar a vida profissional separada da vida pessoal, como se isso fosse possível! Essa é uma visão de curto alcance porque não se pode desenvolver alguém pela metade. Ele ainda fecha essa posição com três pontos estratégicos:

1. Onde se está.
2. Onde se quer chegar e
3. O que se está fazendo para chegar lá.

O ser humano é o animal mais frágil do planeta. Ele só consegue ter força quando se une aos seus pares. Essa é uma visão filosófica, mas também muito utilitária. Mas é preciso sair do discurso para a ação. Não basta apenas trocar cartões. É necessário cultivar amizades e estabelecer vínculos. Não basta só orar... É preciso ir ao encontro de Deus!

E quando você estiver no topo, lembre-se das palavras do dramaturgo americano Wilson Mizner: “Seja simpático com as pessoas à medida que você for subindo, porque você encontrará com elas à medida que você descer”. Ou seja, humildade não faz mal a ninguém!

Pense nisso,


Publicado em 19/6/2006 por Wesleyana
Assunto: Núcleo de Recuperação de vidas
POUSADA EVANGÉLICA ABRAÃO E SARA

- Recuperação de dependentes químicos
- Auxílio à criança
- Amparo às pessoas idosas
- Intimidade com Deus

JESUS AMA VOCÊ. AINDA HÁ ESPERANÇA!

NOSSO OBJETIVO


O objetivo deste ministério é levar uma mensagem de fé, paz, amor e esperança, a milhares de jovens viciados, crianças desamparadas e idosos esquecidos.



A CASA

Todas as atividades deste ministério está baseada num controle sistemático de administração, organização e contabilidade, visando não só a transparência de seus atos, mas objetivando seu crescimento sustentado na Palavra viva de Deus: a Bíblia Sagrada.

A MANUTENÇÃO

Tudo que é arrecadado é transformado em benefícios para conservação, melhoria nas instalações, limpeza, clínica de saúde, refeições e todas as demais despesas que forem decorrentes das atividades da casa e dos internos.
Essa manutenção acontece através de doações, contribuições ou pagamentos efetuados pelos internos da casa para sua manutenção no dia-a-dia.

INTERCESSÃO / TRIAGEM E ENTREVISTA

Estamos orando pelo propósito do ministério, pelos internos e seus familiares, pelos líderes e por todos os colaboradores. “Por esta razão, nós também, desde o dia em o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento de sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual;” Colossences 1:9.



PARA OS HABITANTES DA CASA (INTERNOS)

Os futuros internos e seus familiares estarão passando por uma entrevista inicial, onde posteriormente estaremos recebendo-o com amor e carinho. A casa possui um regulamento interno o qual deverá ser cumprido em sua integra, durante o período de internação, mantendo assim disciplina e ordem com compreensão dispensada a todos.



CONSOLIDAÇÃO FAMILIAR

A família do interno terá comunicação direta com a organização da casa durante a sua permanência, objetivando manter a família sempre informada e aumentando assim os laços de amor dos lares.



O Ministério Social da Pousada Evangélica “Abraão e Sara” é composto de vários núcleos masculinos e femininos para a recuperação de vidas, núcleos-creches e núcleos-lares de amparo às pessoas idosas.

COLABORE COM A SALVAÇÃO DESTAS VIDAS!

São pessoas de várias idades que necessitam de recuperação física e principalmente amor e atenção para a cura da alma.
Banco Bradesco – Ag.: 411-1 – C/C: 08309-7

“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Efésios 6:12.



FAZENDA ESTÂNCIA ABRAÃO E SARA
Rua Velha dos Alves, 1300 – Bela Vista – Cipó Guaçu – SP
CEP: 06900-000 – Fone: (11) 9980-1653
Direção: Pr. Valdeck Santos e Pra. Elida Figueroa

Publicado em 19/6/2006 por STANO
Assunto: A dor que ninguém vê
Por Jaqueline Santos

“Ainda que meu pai e minha mãe me desamparassem, o Senhor me recolheria.” (Sl 27.10.)


Uma vez, andando pelo centro da cidade, vi uma cena que jamais esquecerei: um garotinho dormindo na rua e, por debaixo de suas pernas, corria uma água suja, como que de esgoto. Aquele garoto, embora dormindo, estava sozinho. Sem pai ou mãe. Abandonado, à mercê do mundo. E só Deus sabia a história de vida daquele menino.

Como aquele garotinho, nós também estamos sujeitos às mesmas dores e aos mesmos sentimentos. No entanto, uma coisa importa: como lidamos com o fato de vivermos ou nos sentirmos sozinhos? Nos autocomiseramos ou nos prostramos diante do Pai?

Os salmos 27 falam muito bem disso. Durante 13 versos, vemos Davi almejando a presença de Deus por causa das perseguições pelas quais estava sujeito. Apenas no último verso, 14, vemos que há uma condição para tal: “Espera pelo Senhor, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo Senhor.”

É complicado, ainda mais quando somos cristãos. Esperamos que o nosso pastor esteja disponível 24 horas por dia, que o nosso irmão retorne nossos telefonemas, que o namorado(a) supra qualquer ausência, que os pais estejam mais presentes, ou vive-versa. Por causa disso, vivemos numa constante pressão que nos tira a paz e nos faz enxergar que a nossa vida não dura um segundo. Que tudo o que nos resta é a solidão. Que estamos sozinhos em meio à multidão. Que em meio ao culto de celebração ao nosso Deus, nosso coração não passa de um corpo que deveria estar sob o óleo de alegria, mas está sob o manto da solidão.

O coração chora por dentro. E por fora mostramos largos sorrisos porque não queremos que as pessoas nos vejam tal como somos. Em meio às angústias, olhamos no espelho a pessoa que realmente depende de Deus. Você já experimentou isso? Já se olhou no espelho enquanto lágrimas rolavam pela face? A pessoa que você vê é a que Deus espera na presença dele.

De repente o garotinho fora abandonado pelos pais e dependia apenas do que as ruas tinham a lhe oferecer. De repente, você nem foi abandonado pelos pais, mas sim pelo seu amigo, aquele que dividia o pão com você; pelo seu namorado que dizia que você era tudo para ele ou pelo seu esposo que dizia diariamente o quanto a amava. Não importa. Quando alguém que amamos nos deixa ou não supre nossas expectativas, vemos que o sentimento de solidão é o mesmo e só alguém poderia ser capaz de entendê-lo: Jesus. Ele também se sentiu só.

No entanto, mesmo que se sentir só seja tão cruel (porque, afinal, sempre pensamos: isso e tão injusto!), vemos na vida do salmista Davi a fidelidade do Senhor e o desejo que deveria haver em nosso coração: habitar e esperar na presença de Deus. Na presença doce do Todo-Poderoso na qual não há miséria, não há dor, não há aflição, não há pobreza de qualquer tipo, não há solidão. Porque ainda que o seu pai e sua mãe abandonassem você, o Senhor, nas palavras do salmista, “lhe acolheria”. Deus acolhe tantos quantos chegam à sua presença. Às vezes, achamos que não somos dignos de tal carinho da parte de Deus porque estamos feridos pela aparência desse mundo, que passa.

Tudo passa. A dor passa. A solidão passa. As lágrimas. Mas a presença de Deus é o que dura para sempre. Por mais que Satanás diga que você não é nada para Deus, Deus diz para você: “Eu o acolho em minha presença”. Deseje essa presença. Deixe o trono da altivez e do orgulho e prostre-se com o rosto em terra dizendo que tudo o que você precisa é dele. Toda a sua esperança e motivações coloque diante dele. Não o perca de vista. Não deixe que o Pai perca você de vista nesse mundo tão grande e tão mal. Em momentos de pavor e lágrimas de terror, agarre-se nos braços do Criador. A um Deus fiel que lhe acolherá e, assim, você não se sentirá mais sozinho. Nem por um minuto.

Por Jaqueline Santos
Colaboradora do portal Lagoinha.com
Ministra de Louvor da Igreja Batista Ministerial da Família.


Publicado em 18/6/2006 por Aline
Assunto: Não se importe com a multidão


Deus tem um propósito específico para sua vida[...]. Não desanime quando estiver no meio de uma “multidão”. Sejam quais forem as dificuldades – doenças, problemas financeiros, sentimentais, espirituais, etc., - tenha em mente que você é um escolhido de Deus e que Ele estará sempre ao seu lado. Não há “multidão de problemas” que o Senhor não possa resolver, seja na área espiritual ou secular.



Antes de fazer uma prova para um concurso público ou prestar exame de vestibular, estude. Porém, busque com fé ao Senhor, pois este é o segredo do sucesso. Você verá que Jesus lhe dará vitória. [...]. Siga em frente confiando nas promessas do Senhor Jesus. Diz Provérbios 23. 7a:





Porque, como imaginou na sua alma, assim Ele te dirá.





Muitos se acham incapazes de tomar iniciativas que poderão melhorar a sua vida e vivem mergulhados no pessimismo. Mesmo sem nunca terem tentado, acham que não poderão crescer ministerialmente, ou alcançar sucesso no mercado de trabalho. P



ensam que jamais serão aprovados em um concurso público ou nas provas do vestibular. Dizem: “Será muito difícil conseguir, porque há muitos concorrentes”. Essas pessoas se deixam levar pelo negativismo e por isso nem chegam a tentar uma melhor condição de vida. [...]



Se você tomar posse das promessas de Deus, nunca mais irá temer qualquer “multidão”. Conscientize-se de que ninguém poderá impedir que os projetos do Senhor para a sua vida se tornem realidade. A Bíblia diz em Filipenses 4.13.





Posso todas as coisas naquele que me fortalece.





O Espírito Santo quer nos revestir de poder para que pensemos em coisas grandes, esqueçamos as experiências negativas, e sejamos vitoriosos. As bênçãos de Deus estão à nossa disposição. [...] Diz a Palavra de Deus em Mateus 6.33:







Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.





[...]Sabe qual é o segredo para que isso aconteça? É você colocar Deus em primeiro lugar na sua vida. Tudo o mais é conseqüência de uma vida de obediência a Deus. Busque o Reino de Deus e a Sua justiça. [...]



Guarde as palavras de Myles Monroe, que disse: “As pessoas que transformam o mundo são aquelas que retiraram a palavra impossível do seu dicionário”. Essa verdade foi afirmada na Palavra de Deus muito antes de Myles Monroe, por ocasião do anúncio do nascimento de Jesus, quando um anjo disse a Maria:





Porque para Deus nada é impossível.



Lucas 1.37





(Artigo extraído do livro “Mulheres Vitoriosas”, da Dra. Elizete Malafaia)









« Noticia modificada por Aline »

Publicado em 16/6/2006 por STANO
Assunto: Os mansos herdarão a terra
Por, Severino Pedro da Silva - Pastor e escritor.

"Quem são os justos e mansos que habitarão a Terra?"
(Antônio Farias, SP)

"A violência contamina a melhor das sociedades e tira a paz da terra e dos corações"

No Antigo Testamento, a promessa de herdar a terra foi feita aos justos. No Novo Testamento, ela é dedicada aos mansos. Essa pergunta pode ser respondida de duas maneiras.

A primeira questão diz respeito à posição na Terra que desfrutarão os justos e os mansos que nela morram. Quando Nabucodonosor veio à terra de Israel, a Bíblia diz que ele "transportou toda Jerusalém como também a todos os príncipes, e a todos os homens valorosos, dez mil presos, ninguém ficou senão o povo pobre da terra" (2Reis 24.14-16). Os pobres, nesse contexto, representam aqueles que não se opuseram ao rei de Babilônia.



Nos dias do profeta Jeremias, a recomendação divina era que aqueles que humildemente se rendessem ao rei de Babilônia seriam poupados e deixados na sua terra. O conselho da parte de Deus por meio de Jeremias ao rei Zedequias foi este: "Se voluntariamente saíres aos príncipes do rei de Babilônia, então viverá a tua alma, e esta cidade não se queimará a fogo, e viverás tu e a tua casa", Jeremias 40.17. Os mansos e os pobres da terra de Israel adquiriram o direito de ficar na terra e nela morar transitoriamente: ou pela morte ou pela dispersão. Portanto, não puderam viver na terra eternamente.

Nesse caso, o sentido que aqui está em foco fala de um lugar que é terreno e não celestial. Mas, evidentemente, por algum tempo, os justos e os mansos herdaram a terra que Deus dera a Abraão. Ao contrário dos ímpios e violentos: eles herdaram o cativeiro (com exceção de alguns) e a morte - herdando assim o cemitério.

A segunda questão nessa linha de pensamento diz respeito à terra celestial, que os justos e os mansos herdarão, nela vivendo para sempre. Salmos 37.29 diz: "Os justos herdarão a terra e habitarão nela para sempre". Fica evidenciado, portanto, que a terra que os justos herdarão nessa passagem é a "nova terra" em que habita a justiça, pois "os céus e a terra que agora existem, pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios (...) mas, nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e a nova terra em que habita a justiça", 2Pedro 3.7, 13.

A terceira bem-aventurança de Mateus 5.5 é dedicada aos mansos. Ali é dito que "os mansos herdarão a terra". As oito outras bem-aventuranças que foram ensinadas por Jesus são de natureza e caráter universal. Portanto, nenhuma delas apresenta dimensões limitadas, geograficamente falando. Nesse caso, a terra que os mansos herdarão não seria a terra de Israel - ainda que tal anseio existe no pensamento do povo judeu. A terra que aqui está em foco diz respeito à nova terra que terá como capital a Jerusalém celestial. A exigência para que alguém herde essa terra é ser "manso e humilde de coração" como foi Jesus. Nela, não pode entrar nada que contamine. Não há nenhuma promessa de herança, galardão ou bem-estar para os truculentos, violentos e precipitados da Terra.

A violência contamina a melhor das sociedades e tira a paz da terra e dos corações. Deus aborrece "o ímpio e o que ama a violência" (Salmo 11.5) e mostra em Jesus o caminho da mansidão: "...aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração", Mateus 11.29.

Os rabinos pensavam em Cristo como sendo "um guerreiro vingador", capaz de reinar. Os próprios poetas da Bíblia falavam Dele também assim. A Ele é dito: "Cinge a tua espada à coxa, ó Valente, com a tua glória e a tua majestade. E neste teu esplendor cavalga prosperamente, pela causa da verdade, da mansidão e da justiça", Salmo 45.3-4. O objetivo principal do Cristo, que aparece aqui "cavalgando prosperamente", é em defesa "da verdade, da mansidão e da justiça".

Jesus nunca perde seu equilíbrio e seu estado de mansidão, mesmo na guerra. Entretanto, aparece em sua plenitude, capaz de sozinho fazer a batalha. Ele é o verdadeiro exemplo de bondade e mansidão a ser imitado pela conduta cristã, que deseja o modelo de mansidão.

Por, Severino Pedro da Silva - Pastor e escritor.



Publicado em 13/6/2006 por STANO
Assunto: Para todos há cura
Por Breno Amaral

É crescente o número de enfermidades que vêm assolando a comunidade mundial

É crescente o número de enfermidades que vêm assolando a comunidade mundial. Não podemos deixar de considerar o fato de que a transição demográfica e os problemas nutricionais pelos quais o país vem passando apontam para um crescimento das doenças crônicas.

Muitas vezes desiludidos por médicos e amigos pessoas se entregam a uma doença e ficam apenas esperando que a morte chegue. Mesmo com medicamentos cada vez mais modernos, muitas dessas doenças permanecem sem uma cura por meio da medicina. Mas quero dizer que a cura existe. “Os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.” (Mt 11.5.)

Na antiguidade, há quase 2006 anos atrás, houve um homem, e depois outros, que faziam prodígios em nome de Deus. Jesus andava em meio aos povos, curava, libertava das cadeias de alma r manifestava a graça do Deus vivo. E foi ele, Cristo, quem levou na cruz as enfermidades que para a humanidade eram destinadas.

Jesus, o Filho de Deus, vive hoje. E ele quer realizar milagres na vida dos seus irmãos, visto que todos, a partir do momento que aceitam a realidade da salvação vinda de por intermédio dele, se tornam filhos de Deus.

Muitas vezes imaginar essa situação de que o Filho de Deus está vivo não é fácil. No princípio sei que talvez seja algo um tanto quanto ilógico, irracional. Mas ao experimentar a realidade da presença de Deus, por intermédio de Jesus, e sua atuação em todas as áreas da vida fica mais fácil abrir o coração e deixar que o Senhor realize sua cura.

Entretanto, em algumas situações, essa cura tem que começar no espírito. Mágoas, tristezas e até mesmo ódio quando ficam guardados dentro dos corações podem gerar estados físicos patológicos. Quantos já ouviram: “’Fulano’ morreu de câncer, pois tinha muitas mágoas na vida!” ou “’Cicrano’ está com depressão, pois não consegue conversar com os outros e resolver os problemas!” Sim, creio que todos um dia já ouviram um caso que associou a doença de alguém a um estado de “espírito”.

E, muitas vezes, a medicina não foca essa ou essas áreas da vida. O foco principal é tratar o sintoma e uma suposta causa. É claro que nem sempre a patologia está associada a um quadro espiritual, mas em muitas situações o espírito fraco deixa o corpo enfraquecido. Quando o espírito está fraco, Deus pode fortalecer. Quando se está desenganado pela medicina, o bálsamo santo do Senhor pode trazer ao natural o que é sobrenatural. Quanto a morte está à porta, a vida pode estar dentro de você, basta crer. Paulo, apóstolo e amigo de Jesus, tinha a certeza de que era na fraqueza que Deus estava mais atuante em sua vida e escreveu: “Porque quando estou fraco, então é que sou forte.” (2 Co 12.10.)

“Então, vou começar a orar sem parar e não vou mais tomar medicamentos!” Não. O mesmo Deus que cura de maneira sobrenatural, pode também usar a medicina para fazer sua vontade na vida de um enfermo. E é essa a maravilha da atuação de Deus que é criativo, único e fiel para fazer cumprir sua Palavra em nossas vidas.

Ao se entregar a Jesus, sua vida muda, seu corpo muda, sua mente muda... Você se torna um filho de Deus, co-herdeiro com Jesus Cristo. Ser co-herdeiro significa também receber a herança de tudo que Deus possui. E o que ele possui? VIDA. “Vida?” Sim, mas não é uma vida vazia, doente física e espiritualmente. A vida que o Pai tem para te dar é a vida abundante; uma vida plena. Porque não experimentar a cura do Senhor?

Estabeleça seus planos, trace sua meta para a área física, mesmo que seja algo simples como emagrecer, engordar; qualquer coisa. E se lembre sempre de algo que foi, é e sempre será real: E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo. (Mateus 4.23.)

Ore:

Meu Senhor Jesus, quero receber-lo como meu único e verdadeiro Salvador. Creio que o Senhor, que levou sobre si minhas enfermidades na cruz do calvário, é fiel é justo para perdoar meus erros e fazer de mim um vaso restaurado por sua poderosa mão. Nesse momento, entrego minha vida ao Senhor para que faça em mim a sua vontade e transforme meu corpo muitas vezes cansado, em um corpo que possui um espírito renovado.

Breno Amaral


Publicado em 12/6/2006 por STANO
Assunto: Acreditar e Agir
Enviado por Ministério Tele Logos

A sabedoria é o alvo do inteligente, mas os olhos do insensato vagam pelas extremidades da terra. (Provérbios 17:24)
Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, (Hebreus 12:1)
Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas e imaginava uma forma de chegar até o outro lado, onde era seu destino.
Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro.
O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. O viajante olhou detidamente e percebeu o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras. Num dos remos estava entalhada a palavra acreditar e no outro agir.
Não podendo conter a curiosidade, perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos.
O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito acreditar, e remou com toda força. O barco, então, começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava. Em seguida, pegou o remo em que estava escrito agir e remou com todo vigor.
Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.
Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem.
Então o barqueiro disse ao viajante:
- Este barco pode ser chamado de autoconfiança. E a margem é a meta que desejamos atingir. Para que o barco da autoconfiança navegue seguro e alcance a meta pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos ao mesmo tempo e com a mesma intensidade: agir e acreditar. Não basta apenas acreditar, senão o barco ficará rodando em círculos, é preciso também agir para movimentá-lo na direção que nos levará a alcançar a nossa meta.
Agir e acreditar. Impulsionar os remos com força e com vontade, superando as ondas e os vendavais e não esquecer que, por vezes, é preciso remar contra a maré.
Gandhi tinha uma meta: libertar seu povo do jugo inglês. Tinha também uma estratégia: a não violência. Sua autoconfiança foi tanta que atingiu a sua meta sem derramamento de sangue. Ele não só acreditou que era possível, mas também agiu com segurança.
Madre Teresa também tinha uma meta: socorrer os pobres abandonados de Calcutá. Acreditou, agiu, e superou a meta inicial, socorrendo pobres do mundo inteiro.
Albert Schweitzer traçou sua meta e chegou lá. Deixou o conforto da cidade grande e se embrenhou na selva da África francesa para atender os nativos, no mais completo anonimato.
Como estes, teríamos outros tantos exemplos de homens e mulheres que não só acreditaram, mas que tornaram realidade seus planos de felicidade e redenção particular.
E você? Está remando com firmeza para atingir a meta a que se propôs?
Se o barco da sua autoconfiança está parado no meio do caminho ou andando em círculos, é hora de tomar uma decisão e impulsioná-lo com força e com vontade. Lembre que só você poderá acioná-lo utilizando-se dos dois remos: agir e acreditar.
Pense nisso!
Caso você ainda não tenha uma meta traçada ou deseje refazer a sua, considere alguns pontos:
Verifique se os caminhos que irá percorrer não estarão invadindo a propriedade de terceiros.
Se as águas que deseja navegar estão protegidas dos calhaus da inveja, do orgulho, do ódio.
E, antes de movimentar o barco, verifique se os remos não estão corroídos pelo ácido do egoísmo.
Depois de tomar todas essas precauções, siga em frente e boa viagem.

Publicado em 7/6/2006 por STANO
Assunto: Morte - Naquele tempo estáveis sem Cristo
Morte
“naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.” (Efésios 2:12 ARA)

É muito interessante quando recebemos pessoas novas na igreja local, especialmente pessoas que acabaram de tomar sua decisão por Cristo. Não desmerecendo quem vem de outra igreja ou se reconcilia depois de um tempo afastado, mas um recém-convertido tem algumas características muito edificantes.

Primeiramente, a aceitação. Fazer parte de alguma coisa, pertencer a alguém, é algo que as pessoas só darão valor depois de experimentar, especialmente para quem leva uma vida "normal". Vamos esclarecer: nasceu em um lar equilibrado, teve pai e mãe, frequentou escola, não viu a morte de perto, nunca foi preso, etc. Normal no sentido de "tudo na média". Para estes, ser parte do corpo de Cristo quebra o "normal".

Segundo, a esperança. Como vemos pessoas desesperadas, desesperançadas, pensando no sentido da vida e pensando na morte. Para valorizar a vida é indispensável experimentar algo que valha a pena na vida e a esperança dá este tempero, porque sempre haverá amanhã. Quando não houver mais, também será tarde demais.

Depois, Deus na vida. Costumamos ensinar que quem não tem vida com Deus não tem Deus na vida. Viver sem rumo, sem uma guia, sem uma direção clara, é como zarpar o navio de um porto sem saber o destino. É como levantar da cama sem saber se é de manhã ou de noite. Deus não é só mais uma coisa para se acreditar um uma força para se buscar, é uma pessoa (divina e não humana, mas uma pessoa) com quem devemos ter um relacionamento pessoal.

Finalmente, vale a pena considerar o quanto é importante o que o texto diz a seguir. Nos posiciona, nos demais versículos, em uma situação em que tudo é privilégio, tudo está ao nosso alcance, tudo pode ser consertado e transformado. Isso é uma vida que vale a pena. Eu sou grato por ter experimentado isso e viver isso hoje.

"Senhor, obrigado por tomar conta de mim e fazer de mim parte da Tua familia e do Teu corpo."


Publicado em 2/6/2006 por STANO
Assunto: Louvor que Cura
“Cura-me, ó Senhor, e serei curado; salva-me, e serei salvo; pois tu és o meu louvor.” (Jr 17.14.)


O Senhor tem concedido grandes experiências por meio do louvor e da adoração. No artigo “Fé que Cura”, compartilho o milagre que Deus fez em minha voz, curando-me por meio do louvor. Neste artigo, quero testemunhar outra cura, mas dessa vez é de uma bela menina chamada Bianca, de apenas 13 anos.

Dias atrás estava na faculdade e encontrei uma jovem senhora que por várias vezes visitara nossa igreja com seu esposo, pedindo oração para sua filha que estava enferma há quase dois anos. Naquele dia, ela compartilhou comigo da sua dor e da sua agonia em ver o sofrimento da filha. Recursos financeiros já não possuíam mais, gastaram tudo buscando a cura por meio de tratamentos, remédios e operações e de nada adiantara. As dores eram constantes e intermináveis e impediam Bianca de realizar atividades, tais como: ir a escola, fazer tarefas, brincar e até mesmo dormir. Ela me dizia que naquela semana o médico havia receitado comprimidos à base de morfina para cessar tais dores, mas que não deram resultado algum. Ouvia atentamente aquela jovem senhora abrir seu coração em lágrimas e tentava imaginar a dor que ela (mãe) sentia. Ao mesmo tempo, orava a Deus pedindo orientação para ministrar uma palavra vinda dele para aquela mãe. Foi quando o Espírito Santo do Senhor me disse assim: “CURAREI ATRAVÉS DO LOUVOR”.

Meu coração se alegrou naquele momento, pois o nosso Pai havia dado a direção. Perguntei, então, se eles possuíam em casa CDs de louvores a Deus. Ela me disse que não. Então eu lhe respondi: “Vou providenciar para sua filha um CD de louvor e adoração, e Deus irá curá-la”.

Amados! “A voz do Senhor é poderosa; a voz do Senhor é cheia de majestade.” (Sl 29.4.)

Então Bianca começou a ouvir o CD e seu coração começou a ser ministrado com as canções que falavam assim:

“Há um bálsamo em Gileade
Há unção em Gileade
Vem sobre mim para curar
Vem sobre a filha de Sião”. (Diante do Trono)

E Deus começou a realização de cura, as águas purificadoras vindas do Trono do Pai, começaram a inundar aquele jovem coração e suas dores foram cessando.

Faz um mês que Bianca começou a adorar a Deus e, para a Glória do Pai, ela voltou para a escola, voltou a fazer as tarefas e voltou a dormir.

Assim diz o Senhor:

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Is 53.4-5.)

Amado, talvez o seu problema não seja uma enfermidade física, mas seja uma enfermidade na sua alma, no seu coração; angustia, depressão, opressão, desespero.

Deus quer curá-lo!

Comece a adorá-lo e a louvá-lo, e verás a restauração na sua vida, em nome de Jesus!

Deus lhe abençoe,

Suely Marques de Rezende
Líder de Louvor – Ministério de Louvor Herdeiros de Deus. Igreja Missionária Vila Morangueira – Maringá (PR)


Publicado em 1/6/2006 por STANO
Assunto: Campo Missionário Português
INDICADORES DAS REALIDADE NO CAMPO MISSIONÁRIO PORTUGUES

Você sabe quais são os indicadores da presença do Reino de Deus na igreja e
na nação Portuguesa? Como é que, como igreja, estamos a sinalizar o reino de
Deus? Como é que está o nosso país? Há sinais do Reino de Deus

Vejamos uma boa descrição do que é hoje Portugal:

» 10.000.000 de Habitantes distribuídos por uma superfície de 92.065 Km2;
» 22 Distritos (18 no Continente e 4 nas Ilhas);
» 308 Concelhos sendo que 47 não têm qualquer testemunho evangélico;
» 4261 Freguesias sendo que pouco mais de 800 têm presença evangélica;
» 1630 Igrejas de matriz evangélica;
» 163.920 pessoas relacionadas com comunidades evangélicas;
» Melhor exemplo de n.º de igrejas por n.º de habitantes é o distrito de
Portalegre: 1 Igreja por cada 3.629 habitantes;
» A história das denominações evangélicas em Portugal tem-se caracterizado
pelo sectarismo;
» A falta cooperação interdonominacional gera a ausência de uma imagem
pública, visível e credível;
» Os Mórmons têm o dobro dos missionários que os evangélicos têm em
Portugal;
» 5.º País mais pessimista do mundo;
» País da União Europeia com altos índices de violência doméstica. 60
mulheres por ano morrem vítimas de violência doméstica. 1 mulher em cada 5
é vitima de violência;
» Pais da União Europeia que ocupa o primeiro lugar nos acidentes de transito;
» País da União Europeia com a taxa crescente mais elevada de infectados com
o HIV. 228,4 casos para cada milhão de habitantes;
» 96,6% das famílias sobre-endividadas;
» País da União Europeia com mais altas taxas de abandono escolar e de
trabalho infantil. Cerca de 200.000 casos sinalizados de trabalho infantil.

Face este cenário tão desanimador, só nos resta fazer de Neemias 2:18 o nosso
lema: "Levantemo-nos e Edifiquemos". Queremos "Levantar-nos" mobilizando
e treinando o corpo de Cristo em Portugal para a dinamização de um movimento
de oração, num movimento de plantação de igrejas, saudável e comprometida
com a transformação desta nação.

Pr. Rubens Figueira - Missionário da IMW em Portugal

Publicado em 1/6/2006 por Aline
Assunto: Apenas o dia de hoje
"...Não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta o dia o seu próprio mal" (Mateus 6.34)

A ansiedade é o pavor da alma. O tom do Senhor Jesus quando tratava da ansiedade, da pobreza, da tristeza, e da solidão, era sempre um tom suave e terno - "Não andeis ansiosos com coisa alguma".
Jesus Cristo nunca "forçou a barra" no que diz respeito à fragilidade da nossa natureza humana, Ele Próprio viera da pobreza e a conhecia de perto...
Por isso, muitas vezes fez referência à roupas remendadas, ao preço dos pardais, ao uso de odres velhos, e ao pequeno salário recebido pelo trabalhador. Jesus era acostumado ao sofrimento e à ansiedade dos pobres, pois, Ele era um deles - "... O Filho do Homem(Ele) não tem onde reclinar a cabeça"
(...).

Ainda sobre Ansiedade, e pelo ensinamento de Jesus, é preciso que entendamos que existe uma enorme diferença entre prevenção e preocupação. E é justamente a preocupação o que o Senhor Jesus categoricamente desaprovava.
Devemos semear no outono tendo a noção do que estamos fazendo o que é correto, mas não é sábio nem saudável perdermos o sono durante o inverno nos preocupando quanto a colheita que teremos pela frente. Da mesma forma, quanto aos suprimentos futuros das nossas necessidades, devemos ter mais tranqüilidade pois não são tão urgentes quanto as necessidades e urgências do dia de hoje. Isso abrange urgências e necessidades do corpo, da mente, e, ou do coração. Mesmo que não usemos bem os olhos da fé para enxergar, o Senhor, na eternidade, já cuidou de todas as nossas urgências e necessidades futuras, pois Ele não dorme nem cochila, é o que diz o salmista.

Se alguns de nós temos andado ansiosos, devemos refletir nas Palavras de esperança de Jesus. Era exatamente isso que Ele se esforçou para dizer e disse - "Se os Senhor vos deu vida, não a susterá? Não é assim que Ele cuida dos pássaros que desconhecem o Seu Senhorio? Também não cuida das flores mesmo sendo elas tão passageiras, quanto mais vós que sois eternos e filhos? Ele não vos deu Seu Próprio Filho por amar de tal maneira, como vos recusará cuidado e proteção futura?

Certos disto, devemos estar prevenidos e não
preocupados. Devemos constantemente crer que no tempo certo o Senhor
manifestará aos nossos frágeis olhos humanos os Seus cuidados ocultos que
hoje só somos capazes de ver com os olhos da fé... Confiemos pois no nosso
Provedor Fiel, sejamos responsáveis e prevenidos na medida e no tempo
certo, jamais permitindo que a preocupação demasiada
e a ansiedade nos roube a segurança e a alegria de sermos filhos de Deus...

Em Seu Nome

Rev. Ricardo César Vasconcelos
IP da Penha, RJ

Publicado em 1/6/2006 por STANO
Assunto: O Código da Vinci - Enganoso e ofensivo
Por, Dr. Ed Hindson - Assessor do reitor da Liberty University em Lynchburg/VA (EUA)

O livro "O Código Da Vinci", em destaque na lista de best-sellers do New York Times, cativou a atenção de milhões de leitores, motivou um programa especial no horário nobre na ABC News e está para ser lançado como um importante filme de Hollywood em 2005. O livro prende o leitor com uma história excitante de aventura e intriga, fazendo-o acompanhar seus personagens numa louca incursão pela Europa à medida em que procuram indícios da verdadeira identidade de Jesus Cristo.



O problema é que o livro aborda a vida de Jesus de uma maneira completamente antibíblica, ofensiva e estarrecedora para os que nEle crêem. Assim como tantos outros ataques à integridade de Jesus Cristo, O Código Da Vinci declara que Jesus realmente existiu, mas que Ele era meramente humano e não divino. Na realidade, os personagens do livro alegam insultuosamente que Jesus foi casado com Maria Madalena e que teria deixado uma linhagem de descendentes humanos, alguns dos quais estariam vivos hoje.

O enredo deturpado gira em torno de uma série de indícios ocultos nas obras de Leonardo da Vinci, que pintou "Mona Lisa" e "A Última Ceia". O romance apresenta da Vinci como membro de uma sociedade secreta chamada de "Priorado de Sião", fundada em 1099. O livro também liga algumas celebridades como Sir Isaac Newton, Victor Hugo e Claude Debussy à teoria da conspiração de que o priorado teria deliberadamente escondido a "verdade" sobre Jesus e Maria Madalena do resto do mundo durante séculos.

O romance envolve a história de Robert Langdon, um simbologista de Harvard, e uma criptógrafa francesa chamada Sophie Neveu ("nova sabedoria", em francês). Juntos, eles teriam encontrado uma série de vestígios criptografados que revelam os "segredos" do Cristianismo: que Deus seria uma mulher, Jesus teria descendentes e que Maria Madalena seria divina. O livro alega que essas verdades estariam escondidas numa série de documentos secretos chamados de "Documentos do Santo Graal".

Dan Brown tece uma narrativa com grande poder de entretenimento, mas perigosamente blasfema, em O Código Da Vinci. Ele afirma que Maria Madalena seria o Santo Graal (o cálice de Cristo), que ela e Jesus seriam os progenitores da linhagem merovíngia de governantes europeus e que ela estaria sepultada sob a pirâmide invertida de vidro no Louvre, em Paris, onde ainda hoje se poderia sentir emanações de seu espírito divino.

Engano intencional

O romance descreve o Cristianismo como uma gigantesca conspiração baseada numa grande mentira (a divindade de Cristo). Os personagens de Brown sugerem que os apóstolos e pais da igreja seriam nada mais do que opressores patriarcais que teriam suprimido a adoração à "divindade feminina". Na verdade, o livro descreve os Evangelhos do Novo Testamento como produtos humanos de machos chauvinistas anti-feministas que teriam procurado reinventar o Cristianismo para oprimir as mulheres e reprimir a adoração à deusa.

A agenda feminista é ostentosa por todo o romance, alegando que a igreja primitiva, dominada por homens e liderada por Pedro, teria se voltado contra Maria Madalena após a morte de Jesus e provocado sua fuga para a França (a antiga Gália). Então, o imperador Constantino teria convenientemente deificado Jesus a fim de consolidar seu controle sobre o mundo. O livro indica que na votação do Concílio de Nicéia sobre a divindade de Cristo o resultado teria sido apertado. Na realidade, houve 300 votos favoráveis e apenas dois contrários. Dificilmente essa pode ser considerada uma eleição disputada! Mas, definitivamente, a precisão histórica não é o ponto forte do romance.

Essa é apenas uma das muitas distorções deliberadas existentes no livro. Outra envolve os heréticos evangelhos gnósticos escritos no final do século II como sendo os evangelhos "reais". Encontrados em Nag Hammadi no Egito, em 1946, esses mitos gnósticos nunca foram reconhecidos pela igreja primitiva como Escrituras legítimas. O Dr. Albert Mohler, presidente do Seminário Batista do Sul (nos EUA), disse que "as Escrituras do Novo Testamento foram reconhecidas e destacadas devido à sua autoria apostólica e pelo seu conteúdo claramente ortodoxo". Em contrapartida, Mohler afirma que os textos de Nag Hammadi são "facilmente identificáveis como literatura gnóstica distanciada da Igreja".

É verdade que a igreja medieval distorceu as verdades básicas da mensagem simples do Evangelho. Mas foi vários séculos depois da época de Cristo e dos apóstolos que ela acrescentou idéias como a salvação pelas obras, a veneração de santos e a importância de relíquias sagradas, como o chamado "Santo Graal" – o cálice de Cristo. Em O Código Da Vinci o "cálice" é Maria Madalena, mitologizada e sexualizada como se fosse a amante ou esposa de Jesus Cristo.

Distorção diabólica

Em comparação ao livro O Código Da Vinci, o filme "A Última Tentação de Cristo" parece ameno. O romance de Brown acusa o Cristianismo de culpar a mulher pela queda de toda a raça humana. Ele parece esquecer que a história de Adão e Eva é judaica e antecipa o Novo Testamento por muitos séculos. Na realidade, o enredo de O Código Da Vinci é uma combinação de secularismo ostensivo com feminismo hostil.

O livro assevera que o próprio Da Vinci, um cientista brilhante e pintor renascentista, estaria ciente da verdade sobre Maria Madalena e a teria representado como João, sentado próximo a Jesus em sua "A Última Ceia". O romance deixa a impressão de que Maria estaria retratada na pintura de Da Vinci como a esposa de Cristo. Ele também afirma que Pedro estaria fazendo um gesto ameaçador em direção a Maria como se estivesse tentando eliminar a influência feminina da Igreja. Na realidade, de forma nenhuma Maria Madalena aparece no quadro! Os personagens de Brown "lêem" na pintura aquilo que eles querem ver – a feminização do Cristianismo.

Não há nada no registro bíblico sobre a Última Ceia que indique a presença de mulheres nessa refeição. Também não há qualquer indicação nos Evangelhos bíblicos de que os discípulos guardaram o cálice de Cristo, pedaços da cruz ou quaisquer outras relíquias religiosas. Não é o cálice no qual Jesus bebeu que nos salva, tampouco lascas da cruz onde Ele morreu. O sangue que Ele derramou naquela cruz, simbolizado pelo cálice, é a verdadeira base para nossa salvação.

A Bíblia diz: "a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé" (Romanos 3.25); "no qual temos a redenção, pelo seu sangue" (Efésios 1.7); "e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz" (Colossenses 1.20); "e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1.7).

Desafio decisivo

Não tenho idéia de quais são as convicções religiosas de Dan Brown, mas posso dizer-lhes com certeza que não são baseadas em crenças cristãs ortodoxas. Seu romance é fascinante e de grande poder de entretenimento, mas é exatamente esse o problema. Jovens pastores me contam que são bombardeados com perguntas céticas de recém-convertidos que ficam genuinamente perturbados ao lerem o livro, por parecer tão convincente.

O Cristianismo superou tais críticas antes e o fará novamente. A verdadeira história do Evangelho ainda é a maior história que já foi contada! Os ensinamentos de Jesus Cristo sempre foram e sempre serão superiores a qualquer coisa que o mundo venha a oferecer. Ao mesmo tempo, não podemos enfiar nossa cabeça na "areia eclesiástica" e simplesmente desejar que esse tipo de coisa desapareça.

Há respostas reais para as questões levantadas em O Código Da Vinci. Tais desafios à fé devem nos estimular a lidar com essas questões, respondendo as perguntas para satisfazer as mentes honestas e inquiridoras. O que me preocupa é a mentalidade da geração pós-moderna. Talvez a questão real não seja o que o livro contém, mas o fato de que um público biblicamente ignorante o leve realmente a sério.

Em alguns aspectos, O Código Da Vinci é mais uma acusação à nossa geração do que ao autor do livro. Quando estava entrando na adolescência, nos anos 60, eu ficava continuamente chocado pela ingenuidade de meus pais, que acreditavam em tudo que liam no jornal só porque estava escrito ali. Nunca lhes ocorreu que as reportagens e editoriais eram redigidos por pessoas com agendas pessoais e políticas. Eles haviam crescido numa época em que se acreditava naquilo que se lia, não importando quem era o autor. O mesmo é verdadeiro, e até ainda mais, para a televisão e o cinema. Da mesma forma como muitas vezes expliquei essa realidade para a geração de meus pais, advirto a atual geração: não acreditem em tudo que vocês lêem em um romance ou vêem em um filme!

A Bíblia exorta: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora. Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo" (1 João 4.1-3). (Pre-Trib Perspectives)

Por, Dr. Ed Hindson - Assessor do reitor da Liberty University em Lynchburg/VA (EUA)



Publicado em 30/5/2006 por Aline
Assunto: Das Faíscas às chamas
DAS FAÍSCAS ÀS CHAMAS
Por Jonatas Oliveira
m.anseio | www.anseio.com.br

Todos os finais de semana, em igrejas espalhadas nos quatro cantos
desta nação, homens e mulheres estão reunidos em conferências, cultos,
seminários, encontros, vigílias, congressos, etc, e em cada um desses
lugares pessoas estão sendo visitas pelo Espírito Santo e
conseqüentemente adquirindo experiências genuínas com DEUS, pelo menos
é isso que os inúmeros testemunhos espalhados na web, TV, conversas
informais de cristãos no dia-a-dia têm mostrado. Isso é maravilhoso e
revela que apesar de todas as falhas e pecados humanos o Senhor tem
agido com amor, graça e misericórdia.

Meu coração tem sido inflamado por um desejo, e acredito que não só o
meu, mas de muitos cristãos espalhados nesse país. Esse desejo é ver a
nação ser impactada por um avivamento genuíno. DEUS tem propósitos para
a nação brasileira e estes envolvem uma razão óbvia, a salvação dos
perdidos, temos visto as pessoas nessa terra serem destruídas pelos
vírus silenciosos que têm sido injetados por inúmeras ideologias,
princípios e doutrinas malignas.

Mas para que este avivamento aconteça é necessário que os cristãos se
importem mais com os objetivos do Reino. Reflita na frase abaixo:

"Se existe algo que a história nos ensina, este ensino é que os ataques
mais devastadores desfechados contra a fé sempre começaram com erros
sutis surgidos dentro da própria igreja"
John Macarthur Jr.

Se fizermos uma análise sistemática a cerca do crescimento qualitativo
da igreja, veremos que estamos distante dos resultados de um genuíno
avivamento. Muitas pessoas estão se convertendo, mas quantas têm
convicção de sua decisão? Ou seja, quantas foram realmente impactadas
pelo poder do evangelho? Quantas realmente se converteram com o firme
propósito de seguir a DEUS e se comprometer com uma vida longe do
pecado? É claro que a conversão é um processo, mas sem convicção não há
força para resistir as provas inerentes a essa decisão (Tiago 1:2-4).
Conveniência e boa intenção, efetivamente, não são razões que irão
sustentar uma conversão, somente o poder impactante do Espírito Santo
(João 16: 7-14) pode gerar a convicção no coração dos perdidos, e a
igreja, é o canal para que este poder se manifeste no mundo (Atos 2).

Mas como está a igreja?

Não devemos anular o comprometimento de muitos cristãos sérios, mas a
indiferença de muitos, tem sido sem dúvida, a razão pela qual o poder
do SENHOR não se manifeste com mais intensidade em nossas reuniões. Sem
santidade não veremos o Senhor (Hebreus 12:14) e nem os seus sinais.
Não adianta insistir com uma pessoa que está limpa, que entre na lama.
É isso que muitas vezes pedimos em nossos cultos, o povo está
indiferente, insensível e conivente com seus próprios pecados e
queremos que DEUS se manifeste, talvez por amor a você e outros que
estão procurando viver uma vida em santidade, DEUS acenda uma “faísca”
de poder, porém o fato da maioria estar com os corações “verdes” o fogo
não se espalha e não se acende com tanta veemência, os corações
precisam estar verdadeiramente “secos” de anseio pela Glória do PAI
para que as faíscas se tornem verdadeiras chamas de avivamento.

Já vimos que a igreja é o canal através do qual o poder impactante do
Espírito Santo toca no coração do ímpio, mas se este canal possui
sujeiras, evidentemente o fluir não será completo e satisfatório. A
sujeira é o pecado não confessado, e o pecado não confessado é lixo no
coração, e se a boca fala do que o coração está cheio, certamente o
aroma das palavras e canções não serão nada suaves, e sim, totalmente
contrárias do que DEUS espera, Ele anseia adorações e orações que
cheguem até ELE com cheiro suave.

Todo crente precisa lembrar-se de confessar seus pecados, pois este não
é um ato, somente, para o momento da conversão (I João 1: 8-10).

A partir disso temos uma visão mais simplificada do que representa
corações impenitentes dentro da igreja, é um empecilho para que a
atmosfera do céu flua, e sem a forte presença de DEUS, nossas palavras
não serão suficientemente eficazes para gerar uma real necessidade de
arrependimento dentro do coração do ímpio, e com isso muitas vezes ele
apenas entende o erro, mas não o suficiente para se converter.

Muitos têm falado da santidade, mas falta nas pessoas uma consciência
de santidade e do poder que esta possui na relação entre o homem e DEUS
(Hebreus 12: 10). No antigo testamento (Levítico 11: 45) podemos
observar como DEUS zela por sua santidade e pela santidade do povo que
chama pelo SEU nome. Através do arrependimento e conversão, devemos (ou
deveríamos) ter em nós o viver de Cristo (Gálatas 2.20) e de que
maneira temos refletido essa santidade? Será que o inimigo tem
liberdade de zombar de nós para DEUS? Reflita.

É tempo de preparamos a fogueira em nossas reuniões, com
corações “secos” de anseio e desejo pela glória de DEUS, corações
quebrantados, contritos e arrependidos, prontos para serem inflamados e
renovados para Deus. Se nós estivermos realmente ligados e com corações
limpos, o SENHOR achará lugar para manifestar não só uma faísca do seu
poder, mas chamas que irão atravessar as paredes de nossos templos e se
derramarão sobre os vizinhos, sobre nossas cidades e nação. Se todos
entenderem a força que têm um coração quebrantado e santificado diante
de DEUS, e decidirem-se verdadeiramente a buscar isso com todas as
forças, seremos surpreendidos com um avivamento que jamais vimos antes.
E este avivamento com certeza impactará os corações dos perdidos, pois
estaremos refinados pelo fogo de DEUS e nossas palavras verdadeiramente
expressarão o que nossa vida é na prática. Os sinais, milagres e
maravilhas fluirão naturalmente em cada lugar onde nos reunirmos para
adorar ao Rei dos Reis, os ministérios evangelísticos frutificaram nas
igrejas e todo o povo terá amor verdadeiro para oferecer àqueles que
forem acrescentados ao Reino (Atos 2:47). Isso sim representa um
genuíno avivamento.

Reflita: “A igreja suspira por homens que se consideram sacrificáveis
na batalha da alma, homens que não podem ser amedrontados pelas ameaças
de morte, porque já morreram para as seduções deste mundo”. A. W. Tozer

Você está disposto a ser esta pessoa?

No amor de Cristo!

Publicado em 30/5/2006 por STANO
Assunto: Sem esquecer da família
Por, Ediva Maria Daniel - Psicóloga cristã.

Entenda a ausência do marido e ajude-o a ser um pai presente

Pais que se dedicam à obra de Deus devem também saber dar tempo a sua família. O marido obreiro se divide entre a família e as atribuições na obra, e a sua esposa deve compreender isso e saber lidar com essa situação. Se o esposo é um obreiro com diversas atribuições na igreja, ele se dividirá entre a casa, as ovelhas, a igreja e o ministério. Cabe à mulher entender a situação e ainda ajudá-lo na criação dos filhos e no que for possível. Há casos também em que os pais, devido ao serviço secular, são obrigados a ausências constantes. A mulher deve entender essa situação e administrá-la diante dos filhos, inclusive ajudando o marido a ser um pai mais presente.

APROVAÇÃO DIVINA COMEÇA NO LAR

Sabemos que ser obreiro é um dos ofícios mais importantes no mundo cristão por promover o desenvolvimento da obra do Senhor. Esse ofício exige dedicação, pois um bom obreiro é extremamente útil às necessidades do trabalho de Deus, seja ministrando, auxiliando, aconselhando ou evangelizando. Porém, estar envolto em suas muitas tarefas pode levar o obreiro a desprender-se da família, ausentando-se demasiadamente. Alguns passam semanas, meses, e até anos longe de casa. Esse procedimento é considerado insensatez no serviço ao Senhor.

A dedicação à obra de Deus pode provocar algumas ausências, mas o homem e a mulher não devem se descuidar a ponto de deixar as ovelhinhas em casa desprovidas das necessidades na vida relacional familiar. Se não, essas vidas estarão fadadas a sofrer um desequilíbrio em sua estrutura.

A desorganização desencadeada pela ausência do chefe da família ocorre quando as atividades do obreiro são colocadas acima das necessidades da família. Se isso acontece como a esposa pode canalizar as necessidades afetivas e conjugais? Como haverá essa mutualidade generosa, o compartilhar, o ensinar aos filhos nos momentos importantes de suas vidas? E como a observação do conhecimento do temor a Deus, da obediência e do limite poderão ser instalados na criança? Como funcionará a identificação com o pai, se a maior parte do tempo torna-se ausente?

Esse comportamento resulta em filhos e esposas de obreiros com expressões e atitudes de insatisfação, conflitos e ansiedades, provocados pela ausência do pai de família. "Porque se alguém não sabe governar a sua casa, terá cuidado da casa de Deus?", 1Timóteo 3.5. Para Deus, o pré-requisito importante para que se realize a sua obra é a obediência, e essa obediência inclui os deveres com a família. É melhor obedecer do que sacrificar (1Samuel 15.22b).

Deus prioriza o bem estar da família. Verificamos isto na observância que o Deus Todo-Poderoso fez a Abraão (Gênesis 18.19), ordenança que também foi feita a Ezequias (Isaías 38.1b).

Os trabalhos realizados para Deus terão sua devida confirmação de acordo com a obra que se inicia no próprio lar. Governar a casa implica em estar sintonizado com a vontade de Deus. Façamos o que é bom no tempo oportuno. É admirável perceber que há muitos pais obreiros que tomam a iniciativa de dedicar um dia na semana para a família. São momentos de mais entrosamento e companheirismo, para a glória do nome do Senhor Jesus Cristo.

PERSISTÊNCIA

Os pais devem ter tempo para a família. O pai que corresponde às expectativas da família, conciliando trabalho, família e obra do Senhor fora do lar, é realmente um homem que teme a Deus.

A Bíblia diz que ao homem que teme ao Senhor, e anda nos seus santos caminhos, sua mulher será como a videira frutífera aos lados da casa, e seus filhos serão como a oliveira ao redor de sua mesa (Salmo 128.1, 3). Isso significa uma bênção compartilhada. Sua bondade e temor ao Senhor resultarão em uma prosperidade fecunda, material e espiritual, da família como um todo.

Porém, infelizmente, há pais que são "eternos viajantes", devido ao trabalho secular ou algum ofício itinerante, o que os leva a viver, descompromissados com a família. Com isso, suas esposas perdem o ânimo, o controle emocional e a confiança, passando a agir desordenadamente no lar, transmitindo insegurança aos filhos. Apesar da falta do marido, a esposa não deve se render. Ela deve permanecer sendo um esteio do lar.

Pela graça de Deus, há casos de extremo abandono do lar por parte do esposo e em que, apesar de tudo, a mulher consegue se sobressair, perseverando em oração, educando, amando e ensinando os filhos. Elas ainda tentam manter diante dos filhos a imagem do marido, e mantêm a esperança da restauração do esposo em Cristo Jesus. Toda mulher sábia edifica a sua casa (Provérbios 14.1).

CULTO DOMÉSTICO

A mulher que é mãe sábia, na ausência do marido por causa do trabalho, se encarrega de trazer sempre a mente dos filhos para Deus, o Criador e Salvador, por meio da realização do culto doméstico. Ela é responsável pela edificação da sua casa, tanto em termos de organização física como em nível espiritual. Para ela edificar a fé dos filhos, quer crianças ou adolescentes, é uma nobre missão.

É nessa aproximação a Deus que a mãe, como mediadora, leva os filhos a conservar o respeito e a obediência. A mãe servirá de porta-voz do marido. Ela considera e leva os filhos a considerar o pai como cabeça da família, assim como Cristo, o cabeça da Igreja. É claro que a mãe não pode substituir o pai em seu papel na família, no entanto, deve ser conservadora da autoridade e do amor que por ele é estabelecido.

A mulher, como intercessora constante do esposo, por seu desempenho no lar e fora dele, servirá de sustentáculo para o ministério do marido obreiro. A mulher sábia, quando leva ao conhecimento dos filhos a boa, perfeita e agradável vontade de Deus na vida do esposo, produzirá na mente deles a imagem satisfatória do que o pai representa para a família.

A mulher, como mediadora, fará refletir e transparecer para os filhos as atitudes que o pai, mesmo ausente, se faz evidenciar dentro da vontade de Deus. Na virtude de conciliadora, ela proporciona a união dos filhos a Deus e ao pai. Em nenhum momento a mulher sábia fala mal do esposo na sua ausência, porém defende-o a qualquer momento. Com essa representatividade da imagem do pai ausente, seu caráter torna-se sempre presente, influenciando a família. Logo, os filhos nunca perderão o referencial. Eles crescerão honrando também a seu pai e serão abençoados. "Honra o teu pai e tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor te dá", Êxodo 20.12.

A gratidão é outro fator importante. O agradecer a Deus pela vida do pai, esposo e servo do Senhor fará com que ele permaneça saudável espiritualmente e materialmente no seio da família. Ela não semeou amargura no coração dos filhos, mas amor e gratidão. A mãe, auxiliadora desse pai, promovedora das suas qualidades, passa a ser amada por todos. Levantam-se seus filhos e a chamam bem-aventurada (Provérbios 31.28). "Esforça-te e faze a obra", 1Crônicas 28.10.

Por, Ediva Maria Daniel - Psicóloga cristã.




Publicado em 29/5/2006 por STANO
Assunto: Responsabilidade para com Deus
Responsabilidade para com Deus

1. Procurar ter uma vida de santificação – Hb 12.14. Ato, estado e processo de se tornar SANTO – Rm 6.19-22; 1Ts 4.1-7. É realizada na vida do salvo pela ação do Espírito Santo – 2Ts 2.13; 1Pe 1.2. Quando procuramos ter uma vida de santificação demonstramos ser responsáveis diante de Deus, observe que para isto temos que abandonar toda prática pecaminosa e não fazer qualquer coisa que possa prejudicar nosso irmão.

2. Precisamos ter cuidado com nossas palavras – Mt 12.35-37. O que mais prejudica nosso relacionamento com o Senhor é o uso indevido da nossa língua. O mau uso das palavras, muitas vezes, passa despercebido por nós, mas o Senhor afirma que nós iremos prestar contas de toda palavra inútil que proferirmos, são as palavras que falamos a respeito do nosso pastor, líder, companheiro(a) de igreja e pessoas com as quais convivemos. Isto demonstra termos um coração pecaminoso e mau, pois mostramos o que está nele com nossas palavras. Da nossa boca deverá sair somente palavras de bênção, nunca de maldição.


Publicado em 26/5/2006 por STANO
Assunto: Transformando para obter resultados
"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca", Mateus 26.13. A súplica constante e incessante proporciona ao cristão uma visão clara de quem ele realmente é e em que tipo de caráter deve se tornar.

Orações breves e superficiais jamais abrirão nossos olhos sobre nós e muito menos sobre Deus e o próximo.

Somente os limpos de coração verão a Deus. E esta limpeza ou sinceridade dependerá do quanto utilizamos os "óculos da súplica".

Orações intensas e prolongadas com súplicas nos ajudam a ser menos clementes conosco mesmos; mais tolerantes com o semelhante, mais submissos e pacientes diante do Senhor.

Entre as instruções daquela noite em que foi traído, o Senhor assemelhou-se à Videira, fundamentando a idéia central de que nossa vida e produtividade dependem da permanência em Cristo e da intimidade com Ele, porque sem Jesus nada podemos fazer (João 15.5).

Toda vitalidade da nossa vida cristã; e todos os frutos que podemos produzir no Espírito Santo, dependem de estarmos unidos à Videira, pois, separados dela, os sarmentos nada produzem (Jeremias 8.13). A tendência natural é secarmos e sermos queimados (Isaías 27.11).

Na oração que encerrou a ceia daquela noite, o Senhor deixou claro aos discípulos sobre "o quanto" desejava a expansão da sua Igreja. Isso ficou claro na expressão: "Para que o mundo creia que tu me enviaste", João 17.21.

Para que houvesse a qualidade necessária, o Senhor também foi explícito. Primeiramente ele suplicou: "Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade", João 17.17. Em seguida, apresentou o segundo fator de qualidade: "para que todos sejam um, como tu ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós...", João 17.21.

Se decidirmos pela quantidade máxima, não esqueçamos da máxima qualidade. É uma questão se súplica a obtenção de resultados em quantidade e com qualidade também.


Publicado em 25/5/2006 por STANO
Assunto: Como resistir ao ficar?
Por: Célia Rodrigues Freitas


Vivemos em uma época em que a tecnologia se avança a cada dia e devido a esta evolução constante cria-se na sociedade o conceito de que tudo é descartável, inclusive o relacionamento entre as pessoas... `E daí que surge o "FICAR".

O "FICAR" é um relacionamento sem compromisso e que pressupõe intimidades físicas e sem compromisso mais sério.

Entendemos que todo ser humano tem uma profunda necessidade de relacionar-se, de amar e ser amado, compreender e ser compreendido, procurar intimidade, afirmação e companheirismo, pois Deus assim nos fez seres sociáveis. Entretanto, é necessário que os jovens tenham sabedoria para saber como "administrar seus relacionamentos ".

Da parte de Deus ele está constantemente interessado em aperfeiçoar esses relacionamentos, tal verdade é percebida nas 123 páginas da BÍBLIA que são destinadas a conselhos aos jovens.

Se hoje é tão difícil para você jovem não se sentir atraído pelo "FICAR", como então resisti-lo? Vou lhe dar aqui três dicas para você vencer essa batalha e ser diferente do mundo, pois ele passa junto com seus padrões, mas "o que faz a vontade de Deus permanece para sempre". Confira...

SAIBA QUEM VOCÊ É.

Em um primeiro aspecto você precisa descobrir quem você é, e saber que é um ser humano criado por Deus com instintos sexuais, porém, estar ciente desta realidade não é suficiente para colocar rédeas em seus hormônios. Você precisa aprender a lidar principalmente com sua vida espiritual, para então controlar o lado físico da sexualidade. ( II Ca 10:5 ), pois o fato de ser crente o torna imune aos ataques do inimigo ( EF 6:12 ). Mas, é possível ser vitorioso quando você se intensifica com Cristo e somente unido a ele terás uma vida pura, quando pressionado a pecar ( EF 2:3 , I JO . 5:11-12 ).

PROCURE ENTENDER

A VONTADE DE DEUS NA SUA VIDA.

Um segundo aspecto que lhe dá resistência ao "FICAR" é saber a vontade de Deus para sua vida. ( EF 5:17,I JO 2:17 ). De uma lado, a vontade divina para você abrange duas esferas geral e específica; por outro lado, a vontade geral de Deus já está revelada na sua palavra. Exemplos: sobre o relacionamento físico entre duas pessoas ( I TES 4:1-7 ). Sobre o relacionamento com descrentes ( II COR 6:14-18 ).

Há muitos mandamentos na BÍBLIA que não deixam nenhuma dúvida sobre a vontade de Deus para a maioria das áreas de sua vida. Eis a importância de colocar como prioridade a leitura, estudo, a meditação e a obediência à palavra de Deus; também é indispensável que a partir do momento você entenda algo que Deus já lhe revelou em sua Palavra, não buscar outra orientação sobre o assunto.

Já a vontade específica de Deus, apesar de não estar revelada explicitamente na BÍBLIA, ele procura nos mostrá-la, guiando-nos através de princípios BÍBLICOS, da oração, da paz em nossos corações, através das circunstâncias e por meio de conselhos sábios. Idôneos e ungidos.

Você precisa saber ainda que a vontade específica de Deus não é um pacote que ele lhe entrega, quando você o aceita, mas algo que ele vai te revelando passo a passo.

Com certeza Deus só vai mostrar sua vontade específica se você obedece sua vontade geral e desde que você esteja pronto a aceitar esta vontade, mesmo sem saber qual é, tendo a certeza que será o melhor para você ( RM 8:32 ).

SAIBA SELECIONAR SUAS AMIZADES.

Lembre-se: Deus está mais interessado em quem você é, do que naquilo que você faz, pois não é o que você pratica que determina quem és, mas quem você é que determina o que você faz.

Um terceiro aspecto que quero abordar para você resistir ao "FICAR" é quanto a escolha de suas amizades ( PV 22:11).

Se você não se sente maduro o suficiente para namorar corretamente dentro dos padrões aceitos por Deus, não se precipite, vá como calma, jamais abaixe seus valores, nunca aceite nada inferior ao melhor que Deus tem para você.

Não permita que o inimigo lhe roube a esperança. Deus vai lhe dar o companheiro(a) de que você precisa no momento certo e quando você estiver preparado (a) para isso. Enquanto isso....faça amizades, saudáveis amizades, pois os amigos são uma das mais fortes influências em sua vida, que podem te levar para o bem ou para o mal.

Para encontrar amigos de verdade você precisa se ver como filho de Deus, enxergando o outro como também criado à imagem dele, senão terás apenas conhecidos e não companheiros p/ o que der e vier.

Lembre-se: Deus lhe dá liberdade, porém, ela anda junto com a responsabilidade, você é responsável para saber escolher suas amizades a dedo.

Seja um amigo de verdade, comunicando bem e sendo compatível, crendo nas mesmas coisas ( I CO 15:33 ). Promova o desenvolvimento de seu amigo. Não procure seus próprios interesses ( JO 15:12-13, MA 10:45 ), mas ajude o teu próximo a revelar-se na presença de Deus. Coopere para o seu crescimento espiritual.

Aceite e confie no outro ( RM 15:7 , PV 16:2 ) saiba ouvir com sabedoria, entenda que mudar caráter e personalidades é missão do Espirito Santo, seja um amigo que edifique os outros.

Fale sempre a verdade e saiba perdoar, pois na trilha da amizade mais cedo ou mais tarde acabamos magoando alguém, ou sendo ofendido ( EF 4:156 , RM 8:1 , EF 4:32 ). Não despreze o melhor amigo que você pode Ter, Jesus, que sempre se dispõe a lhe ensinar a ser um verdadeiro amigo ( I JO 3:16 ).

Escolha bem seus amigos, tenha e seja um amigo exemplar, para ser capaz de resistir ao "FICAR". E lembre-se você futuramente vai acabar se casando, dentro da vontade de Deus, com alguém que 1º é seu amigo.

Portanto, esteja consciente se sempre ser " A PESSOA CERTA " e Deus também lhe fará encontrar " A PESSOA CERTA" para aprofundar seus relacionamento ( SL 37:3-7 ).



Publicado em 25/5/2006 por STANO
Assunto: Vida Espiritual das Crianças

Família – principal influência na vida espiritual da criança

A família é, com certeza, a principal influência na vida espiritual das crianças. Como diz em Dt 6.7, cabe aos pais ensinar a Palavra de Deus aos filhos. Neste contexto a igreja é apenas um aliado poderoso no crescimento espiritual de nossas crianças. Portanto, deixaremos aos pais algumas orientações importantes para que todos possam ser bem sucedidos nesta maravilhosa missão que é educar, ensinar.

Seja exemplo – os filhos aprendem muito mais com o comportamento dos pais do que ouvindo seus conselhos e lições.

Sempre conte, mostre para os filhos as maravilhas que Deus tem realizado em suas vidas.

Ensine o seu filho a ter amor pela Palavra de Deus – leia a Bíblia com ele e também para ele mesmo que pareça que não está entendendo as parábolas, os conceitos. Lembre sempre o seu filho de levar a Bíblia para a igreja até que ele adquira o hábito e, durante os cultos, ajude-o a procurar o versículo mesmo que ainda não saiba ler – já que a criança gosta de participar, de interagir.

Oração – não ore apenas por seu filho, mas com o seu filho. Ore, também, pelos professores da Escola Bíblica Dominical (EBD) e do Ministério Infantil que estarão levando a Palavra de Deus ao coração das crianças.

Se envolva com as atividades dos filhos na igreja. Faça perguntas sobre o que ele aprendeu na Escola Bíblica, nas atividades do Ministério Infantil ou mesmo nos outros cultos que a criança participa.

Ensine seu filho a ter amor, respeito pela casa Deus e pelos nossos pastores.

É importante, também, que as crianças permaneçam no culto para aprender a se comportar e a ter respeito pelas atividades que estão sendo realizadas durante o culto (se a criança é muito pequena traga alguma coisa para que ela possa se ocupar, mas que não atrapalhe o culto).

Ensine o seu filho sobre o dízimo e a ofertar.

Incentive, cultive a comunhão de seu filho com outras crianças da igreja.

Não podemos descuidar, precisamos fazer alguma coisa todos os dias para que nossos filhos cresçam na graça e no conhecimento de Cristo. Precisamos plantar sementes espirituais na vida de nossas crianças, lembrando sempre que a colheita não vai ser imediata, pois o nosso alvo não é o imediato, mas sim o eterno.

Não subestime, não limite a capacidade espiritual e o potencial das crianças. Davi era só um menino quando derrubou Golias; Josias se tornou rei de Judá quando ainda era uma criança.

Busquemos a direção de Deus para que ele nos dê sabedoria, discernimento e que possa abrir os nossos olhos espirituais para que possamos enxergar a maneira como estamos agindo em relação a vida espiritual de nossos filhos.

Dra. Liana Cristina M. Carneiro Costa
Cirurgiã-dentista. Membro e Líder do Ministério Infantil da Comunidade Reviver em Cristo em Divinópolis (MG)


Publicado em 24/5/2006 por Aline
Assunto: Quando um milagre é preciso
Era levado um homem, coxo de nascimento, o qual
punham diariamente à porta do templo chamada Formosa,
para pedir esmola aos que entravam. (...)
E, tomando-o pela mão direita, o levantou;
imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram

(Atos, 3.2 e 7)

Nosso Deus é O Deus dos milagres, tem um milagre
para cada vida. A grandequestão, no entanto,
é o que fazer para recebê-Lo.
Eis alguns princípios para a nossa vida:

1) Nunca achar que Deus se esqueceu de nós. Este
homem tinha mais de quarenta anos e todos
os dias era colocado na porta do templo. Quantas vezes
Jesus deve ter passado por este homem? O Mestre ia
ao templo com freqüência e por diversas vezes
ele o viu curar os enfermos:coxos, cegos e paralíticos
(Mateus, 21).

Podemos pensar em quanta esperança aquele homem não
deve ter tido ao ver Jesus curando aquela multidão no templo;
no entanto, sua vez nunca chegava.
Por que? Jesus havia se esquecido dele? Não! O Pai
Eterno nunca Se esqueceu de nós;
apenas não era o Seu tempo. Na aparente
postergação, Ele está nos dizendo:
"espere - o seu tempo ainda vai chegar".
E um dia, Pedro e João
foram ao templo e disseram para aquele coxo: "olha
para nós, seu dia chegou".

2) Nunca esperar pouco de Deus. Se estivermos
precisando de um milagre, de uma intervenção divina urgente em nossas vidas,
lembremo-nos de esperar grandes coisas e ações completas de Deus.

O coxo pediu a Pedro e a João uma esmola. E o que é
que Deus tinha para Ele?
Um grande milagre, uma grande bênção. Não. Nós nunca
podemos esperar pouco de Deus.
Ele nunca tem para nós coisas boas, tem o melhor. Se precisarmos
receber de Deus um milagre, devemos abrir mão das
coisas boas temos, pois são muito pouco diante das que Ele tem preparado nos dar.

3) É preciso dar um passo de fé. O homem só foi
curado quando agiu com fé, e estendeu a mão a Pedro. E quando a mão deste tocou a
sua, os músculos e artelhos foram-lhe restaurados. Portanto, sempre há
um passo de fé precedendo um milagre. É o que diz a Bíblia em
várias passagens:

*Naamã precisou ir até o Jordão e mergulhar sete
vezes (2 Reis, 5.14));

*o cego a quem Jesus curou pondo-lhe um emplasto de
saliva com terra nos olhos teve quer ir ao tanque de Siloé, para ser
curado (Marcos, 8.23).

*a viúva teve que abrir mão do pouco de farinha e
azeite que tinha em casa
(1 Reis, 17.14);

Há momentos em nossas vidas que só um milagre
resolve; só a habilidade de
Deus mudar o curso das coisas em favor de nossa
felicidade pode dar tranqüilidade a nossa alma. E Ele está sempre pronto
para fazer o milagre em qualquer esfera, seja nosso casamento, nosso
caráter, nossos filhos, trabalho, em nós mesmos. Nos cabe saber o que fazer
para esperar (n'Ele) que aconteça.

Que Deus nos abençoe.

Rev. José Kleber Fernandes Calixto
Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG


Publicado em 19/5/2006 por STANO
Assunto: Pr. Rubens Figueira - I.M.W de Anadia
Graça e Paz amados irmãos em Cristo Jesus

Aqui quem vos fala é o Pr. Rubens Figueira, pastor das I.M.W de Anadia, Coimbra
e Arcozelo aqui na obra missionária de Portugal. Estarei indo agora ai ao
Brasil participar da semana de atualização teológica, e depois estarei a
disposição das igrejas ai no Brasil até ao dia 08 de Junho. Estaremos sem
dúvida falando sobre a obra de missões, contando um pouco do nosso
minsitério que a mais de 15 anos serve ao Senhor em solo europeu.
Para mais informações a nosso respeito poderão acessar o nosso site
(http://imwregiaocentro.tripod.com)
O meu e-mail é: pr.rubens_imw@sapo.pt
Conto com vocês!!!
Mandem notícias!!!
Pr. Rubens Figueira

Publicado em 17/5/2006 por Aline
Assunto: Alma Cansada

“Porque satisfiz à alma cansada, e saciei a toda alma desfalecida.” (Jeremias 31:25).

O chamado que recebemos de Deus vem sempre na hora certa. Na hora de Deus.O que muitos de nós custam entender é que este chamado não encontra razão na razão humana, ou seja, geralmente não se explica : “por que eu, Senhor?”; “Logo eu, Senhor?”. Custamos a entender, ou quase nunca entendemos que faz parte da mente e dos propósitos d´Aquele que muitas vezes, contrariando a própria lógica, arranca de pessoas como nós, bons resultados. Os planos e objetivos do Senhor são a raiz do Seu chamado. E chama pelo que pode fazer através de nós, não pelo que somos ou podemos a partir de nós mesmos, e nem pelo quanto fomos capazes de convencê-lo a nos chamar...

Jeremias é uma das inúmeras provas disso. Uma daquelas pessoas que jamais alguém se arriscaria a investir ou dar um cargo. Por ter nascido num dos piores momentos da história de Israel, provou de todas as formas os efeitos daquela insustentável crise social e religiosa.
Emocionalmente, era o próprio resultado do caos do seu tempo... sofria vendo seu povo sem saída, sem fé, sincretizado pela idolatria assíria, ferido pelas flechas e espadas babilônicas e egípcias. Apenas uma criança, Jeremias era tudo o que o povo não esperava de Deus para a indicação de uma saída e restauração da fé no Deus de Abraão, Isaac e Jacó. Se fôssemos Deus, jamais chamaríamos alguém assim...

Chorão, complexado, negativista, depressivo, e ainda com forte atração ao suicídio, Jeremias foi chamado. Custa entende, mas Deus mais uma vez nos prova que é capaz de revirar pelo avesso a história a partir de pessoas simples como nós. Portanto, ninguém deve se opor ao chamado do Senhor, baseando-se em suas próprias limitações. Jeremias até que tentou, mas, por fim, preferiu entregar-se como barro nas mãos do Oleiro, permitindo assim ser moldado numa nova pessoa... foi aí que o Senhor o fez profeta.

“Porque satisfiz à alma cansada, e saciei a toda alma desfalecida.”Essas palavras são o prêmio para os que o Senhor dizem “sim”, apesar da alma cansada; “sim”, apesar da humana desaprovação e do despreparo. A obediência muitas vezes nos leva a contrariar nossa própria vontade, tudo e todos. O cansaço na alma não é álibi para o “não”.

Escrevemos para quem há muito disse “não”; para aqueles que após terem caminhado um tempo com o Senhor, por qualquer motivo disseram, “não”; para quem, em sua vida, tem dado mais ouvido à cômoda voz da razão do que ao desafio e aos “riscos” da voz divina. Para aqueles a quem Deus viu escolheu com base nas Suas insondáveis razões. Errado é não atender, imperdoável é desistir!

Jeremias foi uma bênção, um profeta inesquecível. Suplantou todas as expectativas, foi fundamental para Israel na restauração da esperança e do temor ao Senhor. O menino triste encontrou sentido para sua vida “perdida” enquanto servia fiel aos propósitos do Deus que o chamará.

Que Aquele que se chama nos conduza sempre ao centro do Seu chamado.

Em seu nome.

Ver. Ricardo César Vasconcelos
IP da Penha, RJ.


Publicado em 10/5/2006 por STANO
Assunto: Adoração em Acústico
Paz meu amigo!

Estaremos realizando aqui na igreja de campanella um evento chamado:
ADORAÇÃO EM ACÚSTICO | M.ANSEIO&CONVIDADOS

- Não é um evento ligado ao distrito de itaquera e nem propriamente a campanella, só estaremos usando o templo, é um evento interdenominacional a fim de juntar jovens de diversas e igrejas e também não-crentes.

- Seria um evento evangelístico, basicamente com música, palavra e atividades dinâmicas, um formato bem jovem mesmo. Durante a programação vai estar sendo servido um coquetel e também vai estar rolando sorteio de camiseta, cd e adesivo do M. Anseio.

- Estamos pretendendo trabalhar também a parte de cenografia na igreja, com mesas, almofadas e tapetes para deixar o pessoal bem a vontade, enfim um evento para promover mesmo a comunhão e integração de jovens não-cristãos com jovens já cristãos.

- O custo do convite (por pessoa) é de R$3,00 (50% será revertido para missões e projetos de ação evangelística). Prentendemos juntar uma média de 150 pessoas, até pq é o número q o templo comporta.
INFORMAÇÕES:6441-2040 / 7666-9597
falecom@anseio.com.br / www.anseio.com.br

Publicado em 10/5/2006 por Aline
Assunto: Ação de Deus na sua vida






Texto: Êxodo 14. 14ª - “O Senhor pelejará por vós...”.





Introdução





Existe uma relação profética muito interessante entre o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Essa relação analógica entre os símbolos e personagens do Antigo Testamento e aos elementos do Novo Testamento é chamada de tipologia bíblica.



• O Egito está relacionado ao mundo.



• Israel está relacionado à Igreja de Jesus.



• O deserto está relacionado à trajetória da nossa vida aqui na Terra.



• Canaã, a terra prometida, é relacionada ao reino dos céus.





Paulo diz que nós somos o Israel de Deus. Aquela trajetória de Israel no deserto é a mesma que Deus usa para a nossa vida, enquanto aqui vivermos. O que foi para Israel no passado é hoje para a Igreja, diz Paulo em 1 Coríntios 10.





O que Israel encontrou?



• Terreno estéril (não se pode plantar nem gerar alimento).



• Inimigos.



• Lugar de sequidão.



• Lugar vazio (vazio de Deus).



• Lugar de contrastes (Frio e calor).



• Lugar de mesmice.



• Lugar de morte (é muito fácil morrer no deserto).





Mas o deserto também é lugar da ação de Deus em favor do Seu povo. Se você é filho de Deus, enquanto você viver nesta Terra, pode contar com a ação de Deus na sua vida!



Haverão sete coisas com as quais pode contar na trajetória da sua vida!



Assim como aconteceu a Israel no deserto:





1ª ) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com a:



DIREÇÃO DE DEUS



Uma coluna de fogo os aquecia de noite e uma coluna de nuvem os seguia de dia, protegendo-os do Sol abrasador do deserto. Assim Deus orientava o povo de Israel pelo deserto.



Você pode perguntar: Mas pastor, como é que eu sei que é Deus que está me orientando, e não minhas idéias, pensamentos e emoções? Como posso estar certo de que tais direções estão realmente sendo apontadas por Deus?





Bem, irmão, a direção de Deus tem quatro fundamentos principais. Ela é:



a) Vista (os israelitas viam as colunas).



b) Percebida (os israelitas percebiam que só Deus poderia estar fazendo aquilo).



c) Entendida (a coluna de fogo e a nuvem representavam a direção do Senhor para o seu povo).



d) Sentida (eles podiam sentir o resultado da nuvem, amenizando o calor e a coluna de fogo, o frio).





Uma coisa é você saber que Deus está na direção, outra é estar consciente do trajeto. O Senhor nos leva por um caminho:



· que não entendemos;



· que os outros também não entendem;



· que jamais imaginamos;



· que muitas vezes é mais longo do que esperamos;



· mas que é seguro!





2ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com a:



PROTEÇÃO DE DEUS



Deus protegeu Israel na sua trajetória aos perigos do deserto, por quarenta anos.Guardou-os das serpentes, dos escorpiões, das feras e dos povos inimigos.



Dessa mesma maneira Deus quer proteger a sua Igreja, acampando seus anjos ao redor dos seus filhos. Nos livro de Salmos lemos que “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará”, “o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra”, “Elevo meus olhos ao monte, de onde me virá o socorro? Meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a Terra. Não deixará vacilar o teu pé, aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua, de noite. O Senhor te guardará de todo mal; ele guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre”, “o Senhor é a minha luz e a minha salvação. A quem temerei?”.



Muitas pessoas recebem ameaças contra a sua vida, família, filhos, empresa, cargo no serviço, e em muitas outras áreas. Para isso, o sangue de Jesus nos cobre e nos guarda de toda a cilada do Inimigo. Todo o perigo é nada diante do Deus que servimos. Se alguém disser que irá matá-lo, diga o seguinte: Para você me matar, terá que passar primeiro por cima do meu Deus! Confie na proteção do Guarda de Israel!





3ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com o:



SUSTENTO DE DEUS



Israel no deserto provou muitas vezes do sustento de Deus. Assim também deve acontecer na trajetória da nossa vida!



Nunca deve nos faltar o:



a) Sustento material



Deus, por quarenta anos mandou o maná. Fez a água jorrar da rocha. Mandou codornizes para alimentar o povo! Não permitiu que o povo ficasse descalço, por isso os sapatos não envelheceram, nem deram falta de roupa alguma, pois nenhuma delas apodreceu. “Todos esperam de ti que lhes dê o seu sustento em tempo oportuno. Dando-lhe tu, eles o recolhem; abres a tua mão, e enchem-se de bens (Salmo 104.27,28)”. Tudo o que temos devemos agradecer a Deus!





Na trajetória da nossa vida nunca deve faltar o:



b) Sustento emocional



O nosso Deus é o Deus da consolação. A Palavra diz, em 2 Coríntios 1.3: “Bendito seja o nosso Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação”. “Deus que consola os abatidos”, diz o versículo 6 do capítulo 7.



Você tem atravessado o túnel da depressão? Da síndrome do pânico? Dos terrores terríveis?



Então leia o Salmo 116. Você verá o que é um exemplo bíblico da mais profunda depressão. O salmista declara: “ ...estive muito aflito...”, não mais! Aleluia!



Creio nas Ciências Humanas, nos estudos psíquicos, mas Deus é aquele que restaura completamente a nossa área emocional.





Na trajetória da nossa vida jamais devemos nos esquecer do:



c) Sustento espiritual



Quando Jesus esteve no deserto, após quarenta dias e quarenta noites, Satanás foi tentá-lo para que Ele transformasse pedras em pães. Mas Jesus respondeu que “nem só de pão vive o homem, mas de toda Palavra que sai da boca de Deus!”.



O Senhor multiplicou pães e peixes, alimentando milhares de pessoas! O homem de Deus Eliseu sustentou uma viúva e seu filho apenas com um bocado de farinha na panela e um resto de azeite. Durante quarenta anos, Deus sustentou o povo no deserto, e nada do que era necessário para se viver lhes faltou! Glória a Deus!



Mesmo com tantas promessas de sustento, ainda fica valendo o cântico do profeta Habacuque, no capítulo 3, versículo 17: “Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. Jeová é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas”.



Sabe o que é preciso fazer para chamar a atenção de Deus e para que Ele nos venha sustentar? Priorize o Reino de Deus. Jesus disse: “...mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas (que precisamos para viver) vos serão acrescentadas”. Você não pode querer ter o sustento de Deus se não tiver compromisso com Ele!





4ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com os:



MILAGRES DE DEUS





Os milagres são qualificados por quatro características indispensáveis:



• Espantoso.



• Incomum.



• Experiências inéditas.



• Coisas inexplicáveis.



O povo de Israel experimentou milagres completos na sua trajetória no deserto, e nós, enquanto Igreja de Jesus, devemos crer que Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente! Ele vai operar um milagre em sua vida, meu irmão!





5ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com a:



REVELAÇÃO DE DEUS





Você não sabe o que fazer? Se está em uma situação de decisão mas não consegue escolher o caminho certo a trilhar, então Deus dá a você uma revelação, que pode ser através de uma palavra profética, de ciência, de sabedoria, um sonho, ou através do próprio Espírito de Deus falando ao seu espírito, entre muitas outras maneiras. Deus muitas vezes revela mistérios a fim de livrar seus filhos de se machucarem, caírem e serem envergonhados.



Peça a Deus que revele a você quem é aquela pessoa com quem você está se envolvendo! Se você tem dúvida de quem ela é, do seu caráter, peça a Deus que revele isso a você.



Muitas mulheres se envolvem com outros homens depois de já terem sido abandonadas em um primeiro casamento, que para elas é um príncipe encantado. Muitas vezes, porém, eles não passam de oportunistas da sua carência afetiva.



Peça a Deus uma revelação. Ele lhe mostrará o que fazer.





6ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com as:



VITÓRIAS DE DEUS





Deus dará a você a vitória! Portanto, fique firme! Não desista! Persevere, pois assim como o Senhor foi com Israel, será também com você!





7ª) Você pode contar, na trajetória de sua vida, com a:



SALVAÇÃO DE DEUS



Quem disse que Deus tirou o povo hebreu do Egito para que ele morresse no deserto? Da mesma maneira, Deus não lhe tirou do mundo para que você não alcançasse a vida eterna! Você é salvo! E só os que são lavados pelo sangue do Cordeiro que foi morto poderão ser aceitos pelo Pai Celeste.



No caminho da salvação, Deus nos:



· Livra do Egito!



· Guarda no deserto!



· Faz chegar a Canaã!





Se você quiser fazer do deserto sua morada, terá uma vida de murmuração, miséria e morte!



Se você permanecer no Egito, nunca haverá de conquistar a terra que Deus nos prometeu, a nova e eterna Canaã!



Faça essa escolha: caminhe com o Senhor na trajetória de sua vida!





Pr. Silas Malafaia



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 9/5/2006 por STANO
Assunto: Evangélicos - fiéis as decisões da liderança
Pesquisa afirma ainda que os protestantes no Brasil são segmento religioso que mais freqüenta cultos e é fiel às decisões de seus líderes

Os evangélicos são o grupo mais conservador da sociedade brasileira, o que mais freqüenta cultos e o mais fiel às decisões de seus líderes. Esse é o resultado de um estudo de Simone R. Bohn, pesquisadora da Universidade de Chicago (EUA) e que na época era cientista do Programa de Pós-Doutoramento em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP). A pesquisa se baseia em dados do Estudo Eleitoral Brasileiro (Eseb), realizado após as eleições presidenciais de 2002, e foram publicados pela revista Opinião Pública, da Universidade de Campinas (Unicamp).



Os evangélicos são hoje 18% da população brasileira, segundo pesquisa do Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais (Ceris), realizada este ano e divulgada mês passado na assembléia geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). De acordo com a mesma pesquisa, 13,9% dos brasileiros são pentecostais. Os católicos romanos seriam agora 67,2%.

Segundo os dados do IBGE em 2000, os evangélicos eram há cinco anos 15,45% da população, mais de 26 milhões de brasileiros. Atualizados esses dados conforme o índice de crescimento evangélico na última década do século 20, os evangélicos seriam hoje mais de 30 milhões de brasileiros e quase 20% da população. Esse crescimento tem feito deles um objeto constante de estudos, por isso o interesse dos cientistas sociais.


Publicado em 8/5/2006 por Aline
Assunto: Filhos da Misericórdia
Quando na vida as dificuldades nos encurrala - devemos nos lembrar do passado! Principalmente lembrar de que quando mais precisamos de misericórdia, obtivemo-la da parte daque´Ele que resgatou nossa alma da escravidão e da desesperança. Desde então, e até o final da nossa vida cristã, não haverá situação, por mais desesperadora que pareça, onde ela [misericórdia] nos falte. É a misericórdia divina que nos tem sustentado, independentemente do grau das dificuldades circunstanciais. Mesmo que efetivamente nos sintamos desfalecidos e desesperados.

O fato é que ninguém está totalmente livre das próprias fragilidades. Por isso mesmo, quando a vida nos impuser dias terríveis e noite intermináveis, diante dos quais nos sintamos como um sopro de nada, devemos lembrar que não há tempestade devassadora que sufoque um sopro retido nas mãos do Senhor. Sempre haverá esperança para quem está nas mãos do Altíssimo, e pela Graça salvadora é filho da Sua misericórdia. O nosso trabalho é banir da alma qualquer sentimento de orfandade que nos atordoe, desterrar de vez qualquer sentimento de auto-piedade, e confiar incondicionalmente no Senhor.

Quando esmorece a fé, fragmenta-se a esperança. Isso não pode acontecer conosco, filhos da misericórdia. Nada pode nos assombrar definitivamente quando colocamos incondicionalmente nossas vidas mas mãos do Senhor e confiamos de fato na Sua infalível providência! Mesmo que estajam cansados os olhos vermelhos, indisfaçavelmente marcados pela insônia e o choro - frutos crueis da escuridão, mesmo assim - não há trevas que não se dissipe ante a luz que vem do Alto.



Com amor fraternal.

Ricardo César, pastor

Igreja Presbiteriana da Penha - Rio de Janeiro - RJ




Publicado em 5/5/2006 por STANO
Assunto: Relacionamentos familiares
Por, Sônia Eliane Scaff - Psicóloga cristã.

Relacionamentos familiares são complexos por si só. Entretanto, a consangüinidade presente no parentesco (pai, filho etc.) desponta forte quando se trata de conciliar ou promover o bem um do outro. Da mesma forma, se deveria construir o relacionamento de afins promovendo sempre o bem-estar recíproco. É possível ter-se uma convivência tranqüila e feliz se observarmos a individualidade do casal e sua integração com o grupo familiar no convívio sócio-afetivo.



De certo modo, o relacionamento com sogros é muito trabalhoso no que se refere a uma "questão de aproximação com os pais de meu marido" ou "os pais de minha mulher". Contudo, afinidade é o termo que se usa para a convivência familiar dessa natureza. É o vínculo que se estabelece entre cada cônjuge e os parentes do outro. Como no parentesco (comunhão de sangue), a afinidade compreende duas linhas, reta e colateral. Na linha reta, estão sogro e sogra, no mesmo grau de pai e mãe, sendo que genro e nora estão na reta descendente, no mesmo grau de filho e filha, todos de 1º grau. Na colateral, ficam os de segundo grau, cunhados e descendentes.

Portanto, uma das grandes falhas no casamento é o pensamento: "Estou casado com você, não com sua família. Uma vez casados, tudo mudará". É certo que o moço ou a moça se casa com uma só pessoa, mas não pode esquecer que esta é o produto do seu passado, do seu meio-ambiente, de sua família. Ele ou ela sempre foram influenciados pela convivência do lar. Por exemplo: Quem domina a família? Pai ou mãe? Quais eram os métodos disciplinares no lar? Como era o convívio com os irmãos?

Pela vida afora, os esposos vão carregar muitos exemplos e retratos aprendidos no seio de suas próprias famílias. Suas idéias de "coisas de mulher" ou "coisas de homem", expectativas e aspectos disciplinares serão afetados pelo modo com que foram criados. Em nossa sociedade migratória, é possível que o casal habite distante de sua família, mas mesmo assim não deixará de ter contato com seus pais e parentes. Desta forma, os conflitos familiares podem ser realmente uma ameaça ao casamento, entretanto, não necessariamente. Os conflitos não vão desaparecer. Podem tender a crescer ou expandir, a menos que o casal tente entender as fontes dos desentendimentos, trabalhar para um ajustamento, ou aprender a conviver com a fonte dos conflitos.

Para um bom relacionamento, uma verdadeira integração familiar, não se faz necessária apenas uma aparente comunhão, mas também um trabalho construtivo, até mesmo árduo para uma participação afetiva na família do outro.

JACÓ E RUTE

A Bíblia mostra dois grandes exemplos de relacionamento de genro e nora, em relação aos respectivos sogros: Jacó e Rute. Jacó foi submisso às regras familiares de Labão, quando este, com atitude enganosa, deu a Jacó sua filha Léia por esposa, ao invés de Raquel. Jacó dispôs-se a servir o sogro por mais sete anos por amor à jovem Raquel e outros seis pelo rebanho. Os capítulos 30 e 31 de Gênesis relatam este romance bíblico, mostrando a servidão de Jacó até o momento em que o próprio Deus interferiu dando um sonho quando Jacó intentava deixar a parentela de suas mulheres, sem confusão e sem questionamento: "Guarda-te que não fales a Jacó nem bem, nem mal", Gênesis 31.24. Jacó faz com Labão um pacto de paz no lugar que denominou Geleede (Gênesis 31.48). E isso certamente contou para sua grande bênção: a de se tornar uma grande nação, a nação de Israel. Anos de paciência e servidão lhe renderam "peso de glória". Faça-se uma projeção: Se o convívio de Jacó com seu sogro tivesse sido hostil, qual teria sido seu fim? Poderia resultar até em desgraça a atitude enganosa de Labão.

Outro exemplo é o de Rute, que após dez anos de convivência familiar perdeu o esposo e teve a oportunidade de voltar às origens e não o fez, preferindo estar com Noemi, sua sogra, por amor e devoção. Rute amou o marido Quilion e por certo aprendeu a amar também a família do esposo. Rute sensibilizou-se com a amargura e solidão de Noemi, por isso não a deixou. Pela integração familiar que havia desenvolvido, prosseguiu com Noemi para Belém, declarando-se como consangüínea. "Não instes para que te deixe, e me afaste de ti. Porque onde quer que tu fores, irei eu, e onde quer que pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo e o teu Deus é o meu Deus", Rute 1.16. Noemi tanto se agradou de Rute que teve forças para instruí-la para um novo casamento após a viuvez.

A Bíblia dá ênfase a esse relacionamento entre sogro, genro e nora. Observe no capítulo 18 de Êxodo o belíssimo relacionamento entre Jetro e Moisés. Jetro, sogro de Moisés, foi um grande amigo e conselheiro. Sempre o incentivou, apaziguou e aconselhou. A retribuição do grande libertador de Israel foi bela: "Então saiu Moisés ao encontro de seu sogro, e inclinou-se, e beijou e perguntaram um ao outro como estavam, e entraram na tenda... E alegrou-se Jetro de todo o bem que o Senhor tinha feito a Israel", Êxodo 18.7-9. Que maravilhoso seria se todo relacionamento entre afins pudesse ser assim. Jetro e Moisés tinham uma comunhão plena.

CORDÃO UMBILICAL

É interessante lembrar que os cônjuges devem tentar entender as respectivas famílias e trabalhar por uma mútua aceitação. Os sogros não devem esquecer que estão adotando mais um filho.

A propósito, um outro problema relacionado à convivência é o excesso de dependência da família por parte de um dos cônjuges. Se esses sinais forem detectados antes do casamento, devidamente reconhecidos como um sinal de perigo, o problema deve ser trabalhado já. Excesso de ligação com os pais ("cordão umbilical" mantido) pode ser um sintoma de falta de liberdade individual e até mesmo de responsabilidade própria. Às vezes se torna necessário estabelecer algumas regras de base para o relacionamento interfamiliar antes ou logo após o casamento. Isto pode ser útil, especialmente se o casal for residir muito próximo dos pais. No exemplo de Jacó, finalmente, após 20 anos de servidão, o genro estabelece bases com o sogro e pode então cuidar de sua casa (Gênesis 31).

Os laços com sogros e familiares podem se tornar parte maravilhosa de um casamento. É apenas uma questão de inter-relacionamento. Isto significa que o casal não pode esquecer de que se constitui um núcleo familiar independente. "Portanto deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher e serão os dois uma só carne", Mateus 19.5. Uma das chaves para um bom relacionamento entre sogros, genros e noras reside no respeito mútuo, que permite cada qual viver sua própria vida sem ingerência na do outro.

No entanto, a maior chave consiste na prática do amor ao próximo que Jesus tanto enfatizou. Desenvolvendo este amor, sogros, genros e noras podem vencer as barreiras culturais, emocionais e até espirituais, formando um sólido elo familiar.

Por, Sônia Eliane Scaff - Psicóloga cristã.
Mensageiro da Paz (CPAD)

Publicado em 3/5/2006 por Aline
Assunto: Tu estas comigo!

Há momentos em nossa vida que nos sobrevêm um sentimento profundo de depressão. É como se Deus de repente não estivesse mais preocupado conosco. Em momentos assim, quase sempre, temos a convicção de que jamais alguém passou por sofrimento e dúvida iguais. Parte desse pensamento está correto; jamais outra pessoa irá passar pelas aflições que estamos passando. Em todo o mundo duas pessoas nunca irão encarar e sentir a perda de uma pessoa amada, por exemplo, da mesma maneira. Graças a Deus não fomos fabricados em série; somos extremamente complexos em relação aos outros; temos todos sentimentos próprios. Nisto reside a beleza da obra divina que é o ser humano.

No entanto, apesar de sermos emocionalmente diferentes temos sentimentos comuns a todos. Assim, quando nos encontramos nas profundezas do desespero temos a impressão que ninguém nos compreende e que somos únicos e isolados... Mas, nunca devemos esquecer, na depressão, que tais momentos são passageiros. Por mais escuros que nos pareçam os dias, eles não duram para sempre! As nuvens movimentam-se continuamente ainda que sejam movimentos lentos, imperceptíveis. Depois de uma noite escura o sol brilha pela manhã. Após o inverno frio e gélido segue-se o renovo da primavera recriando a paisagem, renovando a vida.

Passageiros! Assim devem ser os momentos de depressão em nossas vidas. Como cristãos, devemos ter em Cristo a base para enfrentar qualquer desespero; a Palavra de Deus diz:”...Tu estás comigo... ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não
temerei...” Os vales e as depressões são passageiros; a presença do Senhor, não! Ela é constante.“Não temerei! ”.O Senhor em Sua relação de amor conosco não permite que, como filhos purificados pelo sangue de Cristo e alimentados por esse amor, tenhamos de carregar, para sempre, sofrimentos numa caminhada solitária. Em nossas dores devemos olhar para Cristo, pois n´Ele reside a nossa esperança, Ele é, afinal, o nosso Salvador! ...Jesus também é chamado, "Homem de dores", pois como ninguém soube o que é padecer ao ponto de tomar sobre Si as nossas dores e enfermidades. Por excelência, é Médico de almas, Aquele que enxuga dos olhos toda lágrima, enquanto sussurra manso e suave:
“o choro pode durar uma noite mas, a alegria vem pela manhã",
(Salmo 30.56).

Ainda que o tempo tenha colocado dois mil anos entre as pessoas desta geração e a cena da crucificação, Jesus continua vivo! Nem Roma, nem Israel conseguiram destruí-Lo; a sepultura não O deteve. Ele permanece no mais alto Altar da Glória Celeste onde é proclamado por Deus, reconhecido pelos anjos, adorado pelos fiéis e temido pelos demônios. Ele é o Cristo vivo, Senhor e Salvador da humanidade, para sempre. O Grande Companheiro que diz: “Você não está sozinho! Estou aqui para renovar sua alegria. Ânimo! ”

Aleluia!

Rev. Marcos Batista


Publicado em 25/4/2006 por STANO
Assunto: 1º de Maio "Dia da Juventude Wesleyana"
1º de Maio "Dia da Juventude Wesleyana"
Local: I.M.W. Itaim Paulista
Horário: 18:00
Pontos de Referência:
-Hospital Santa Marcelina do Itaim Paulista
-Atravessar o Viaduto
-Virar a direita rua: Abacatuaja
-Virar a quarta a esquerda na Rua Rio Manuel Alves, 741
-Em frente ao posto de Saúde. Jardim Romano

Convenção Regional de Jovens "Adorando ao Senhor da Seara"
Local: Paraibuna
Data: 15 a 18 de Junho
Taxa: R$150,00, parcelado em 2X
Informações:
Miriã Coelho: 6242.5774/8449.2908 mikicoelho@hotmail.com
Matheus Coelho: 6584.2214/6584.2218/8245.4153 mattrabbit@hotmail.com

Publicado em 24/4/2006 por STANO
Assunto: Nas alturas II... Uauuuuuuuuu
ENVIADA POR: FABIANO

Meu Deus que saudades!!!
Toda honra toda gloria seja Deus.

Galera !!! que Deus abençoes vocês, muito mais muito mesmo.
Logo, logo mandarei as fotos.
Não esqueçam Sábado teremos nosso Pós Acampamento as 20:00 hr.
Comunhão muita comunhão, Alegria muita Alegria
Nome; Grito de Guerra; Musica; Peça; Louvor muito Louvor; Fotos; Vídeos; Danças srsrsrrsr; e risada muita risada; Lanche pouco lanche srsrrsrsrsrs

Lideres de grupo motivem sua galera para todos levarem + e + e + 1, vamos fazer esta chama virar uma grande fogueira, contamos com vocês.

Parabéns Acampantes !!! Vocês fizeram um marco na vida da Igreja Metodista Wesleyana de Villa Nivi.
Este Acampamento entrou para historia !!!!!!!!!!!!!
Muito obrigado, mesmo Parabéns Deus esta extremamente feliz com todos vocês !!!

Ah !!!
Mandem este e-mail para toda galera !!!!



Té mais fiquem na Paz

Fabiano
11-9155-4335


Publicado em 24/4/2006 por STANO
Assunto: Mundo virtual
Enviada por:
Presb. Marcos Vinícius

Entrei apressado e com muita fome no restaurante. Escolhi uma mesa bem afastada do movimento, pois queria
Aproveitar os poucos minutos que dispunha naquele dia atribulado, para comer e consertar alguns bugs de programação de um sistema que estava
Desenvolvendo, além de planejar minha viagem de férias que a tempos não sei o que são.
Pedi um filé de salmão com alcaparras na manteiga, uma salada e um suco de
Laranja, afinal de contas fome é fome, mas regime é regime, né?
Abri meu notebook e levei um susto com aquela voz baixinha atrás de mim:
-Tio, dá um trocado?
-Não tenho, menino.
-Só uma moedinha para comprar um pão.
-Esta bem, compro um para você.
Para variar, minha caixa de entrada esta lotada de e-mails. Fico distraído
Vendo poesias, as formatações lindas, dando risadas com as piadas malucas.
Ah! Essa música me leva a Londres e
A boas lembranças de tempos idos.
-Tio, pede para colocar margarina e queijo também.
Percebo que o menino tinha ficado ali.
-Ok. Vou pedir, mas depois me deixe trabalhar, estou muito ocupado, ta?
Chega a minha refeição e junto com ela meu constrangimento. Faço o pedido do menino, e o garçom me pergunta se
quero que mande o garoto ir embora. Meus resquícios de consciência, me impedem de dizer. Digo que esta
Tudo bem.. Deixe-o ficar. Que traga o pão e, mais uma refeição descente para ele. Então ele sentou 'a minha frente e perguntou:
-Tio o que está fazendo?
-Estou lendo uns e-mails.
-O que são e-mails?
-São mensagens eletrônicas mandadas por pessoas via Internet (sabia que ele não ia entender nada, mas, a título de livrar-me de maiores questionários disse):
-É como se fosse uma carta, só que via
Internet.
-Tio você tem Internet?
-Tenho sim, essencial ao mundo de
Hoje.
-O que é Internet ?
-É um local no computador, onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar, trabalhar,aprender. Tem de tudo no mundo virtual.
-E o que é virtual?
Resolvo dar uma explicação simplificada, novamente na certeza que ele pouco vai entender e vai me liberar para comer minha refeição, sem culpas.
-Virtual é um local que imaginamos, algo que não podemos pegar,tocar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas fantasias, transformamos o mundo em quase como queríamos que fosse.
-Legal isso... gostei!
-Mocinho, você entendeu que é virtual?
-Sim, também vivo neste mundo virtual.
-Você tem computador?
-Não, mas meu mundo também é desse
Jeito... Virtual. Minha mãe fica todo dia fora, só chega muito tarde, quase não a vejo, eu fico cuidando do meu irmão pequeno que vive chorando de fome e eu do água para ele pensar que
é sopa, minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas não entendo, pois ela sempre volta com o corpo, meu pai está na cadeia há muito tempo, mas sempre imagino nossa família toda junta em casa, muita comida, muitos brinquedos, de natal e eu indo ao colégio para virar medico um dia. Isso é virtual, não é tio?
Fechei meu notebook, não antes que as
lágrimas caíssem sobre o teclado.
Esperei que o menino terminasse de literalmente "devorar" o prato dele,
Paguei a conta, e dei o troco para o garoto, que me retribuiu com um dos mais belos e sinceros sorrisos que já recebi na vida e com um "Brigado tio
você é legal!".
Ali, naquela instante, tive a maior prova do virtualismo insensato em que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel rodeia de verdade e fazemos de conta que não percebemos!

Publicado em 22/4/2006 por Aline
Assunto: Coragem
“Eia!!!! Subamos e possuamos a terra...” Nm 13:30(parte)
A coragem é um diferencial na vida dos grandes realizadores. Temos sido ministrados nesses dias sobre a unção de realização. Mas, sem coragem essa unção não vai se operacionalizar. Davi teve que ter coragem para enfrentar aquele gigante, a unção de Deus estava sobre ele, mas vale lembrar que estava sobre Saul também, mas Saul não teve coragem de enfrentar Golias.


Calebe precisou de coragem ao dizer a Josué que mesmo aos 85 anos ele queria Hebrom (Js 14:12), o lugar mais alto e que tinha os piores inimigos.

Tudo que é bom dá trabalho. Quer a melhor terra? Então enfrentarás os maiores gigantes.

A coragem não é ausência de medo, mas é o medo entregue em orações. A coragem é corretamente considerada a primeira qualidade humana, porque é a qualidade que garante todas as outras. Você pode ter muitas qualidades, muitos sonhos e projetos, mas se não tiver coragem, essas qualidades, talentos e projetos ficarão enterrados.

Um homem e uma mulher de Deus precisam de coragem para dizer não ao pecado, assim como José precisou de coragem para sair correndo da mulher de Potifá. É preciso ter coragem para se manter santo dentro de uma faculdade, para ter um namoro santo, para pregar o evangelho para nossos amigos, para ir contra o sistema desse mundo, é preciso ter coragem para estudar e trabalhar e buscar ser o melhor na minha área.


Compartilhe agora com o grupo uma área que você está precisando ser mais corajoso(a).

A unção já está sobre você, agora é CORAGEM!!!
A posição de liderança não dá coragem a alguém, mas a coragem pode dar-lhe uma posição de liderança. Vamos ver algumas coisas sobre coragem:

1) A coragem começa com uma batalha interior todos nós temos dúvidas e medos. Quando estamos diante de uma situação de risco começa uma batalha no nosso interior: fugir ou enfrentar ? Como já dissemos a coragem não é ausência de medo. É fazer o que se tem medo de fazer. É ter o poder de sair do terreno conhecido e progredir em um novo território. O novo sempre assusta, por isso muitos se acomodam com o que já tem. Mas a palavra de Deus diz que Ele quer remover o velho para derramar o novo (Mt 9:16,17).

2) Sua vida se expande na proporção de sua coragem muitos estão limitados em sua vida espiritual, emocional e financeira por falta de coragem. O medo te restringe. O teólogo John Henry Newman afirma: “Não tenha medo de que sua vida chegue ao fim, mas sim de que ela nunca tenha um início”. A coragem não só lhe oferece um bom início, mas também um futuro melhor.

3) A coragem fecha a porta para a frustação o diabo quer ver você frustrado, não quer que você avance. Ah! Mas se eu tentar e não conseguir? É melhor tentar e não conseguir do que conviver com a frustração de nunca ter tentado. Cada vez que você não consegue você aprende que daquela maneira não funciona, então não foi em vão, há aprendizado e isto é crescimento e se você perseverar no teu alvo nada e ninguém poderá te impedir de alcançá-lo.




Coragem Jovem!!! Temos uma geração para ganhar e influenciar!!

Pr. Marcio e Pr.ª Marisangela
Ministério Apascentar

Publicado em 20/4/2006 por Aline
Assunto: Quando a alma se recusa a consolar
Todos nós, mais dias, menos dias, vivenciamos no decorrer da nossa caminhada pessoal, e até mesmo ministerial, momentos de grande dor, perdas e aflições. Um ponto muito importante a considerar nesta situação está na forma como se atravessa esta fase. Esta forma será determinante no que se seguirá adiante.

Davi, nosso querido rei, viveu este impasse na morte de seu filho Absalão, cuja morte, era uma questão de honra para seu exército.

Absalão havia causado muitos transtornos a Davi, estava tirando-lhe o trono de forma rebelde e cruel. Davi sofria como rei e como pai.

Quando chega então a notícia da morte de Absalão, o que os soldados consideravam como um grande feito por Davi, este sentou para chorar e lamentar. Deixou seus soldados, sentiu dor, indignação, mostrou que a notícia não era boa. Era péssima. Ele tinha perdido um filho.

Quero falar de dor. A dor da alma. A dor legítima de uma perda. A dor da rejeição. Da desesperança. Do medo. Ou a dor “sem nome”. Simplesmente dor.

Como lidar com a dor ??? Vamos observar Davi e conferir como ele lidou com mais este momento de dor em sua vida.
Há pessoas que pensam que se elas não chorarem (sentirem dor) num momento de perda ou numa situação muito difícil elas estarão sendo fortes, maduras, equilibradas. Na verdade, equilíbrio, maturidade significa rir na hora de rir e chorar na hora de chorar. Tudo tem seu tempo; tudo passa.

Encontramos pessoas que ainda “choram” o fim de um relacionamento que ocorreu há décadas, a perda de um padrão de vida melhor de muitos anos atrás, uma oportunidade que se foi, e acabam congeladas nesta cena. Nunca mais se abrem para algo novo. Não buscam novas oportunidades, não fazem outras tentativas. Inclusive, vivem mentalmente apegadas à essas cenas do passado. Isto se chama melancolia. A pessoa “vai junto” com a sua perda. Perde-se também. Não permite nem que Deus toque sua vida. Está ressentido com a vida, consigo mesmo, com Deus. Torna-se como uma chama que vai se apagando...

Há uma outra possibilidade: chorar tudo o que precisa, sentir e viver a dor. Depois, levantar-se e voltar à vida, ao recomeço, a novos empreendimentos. É viver o “pesar” (elaboração do luto), que, aliás, é a dor mais importante que existe porque é a dor que cura todas as outras.

Você está passando por um tempo difícil ??? Um tempo de perdas (de qualquer ordem) e de dor ??? A saída é passar por isto. Quando você se abre para encarar essas realidades dolorosas não mais terá que fazer de novo. Será promovido em uma etapa de sua vida.

É um processo de superação, onde você pode se abrir para coisas novas e boas. Esta é uma forma de Deus fazer com que você se livre de algo ruim e doloroso em sua vida.

Os mecanismos de enfrentamento para encobrir a dor, lidar com o medo e com a incapacidade de se relacionar são muitos frágeis. Eles logo indicarão que você precisa crescer.

Você pode estar sofrendo pela tentativa de fugir do enfrentamento das suas dores da alma, por não encarar um comportamento que precisa mudar, por ter feito escolhas erradas, a dor dos vícios, a dor de se evitar o crescimento, a dor por estar crescendo, a dor por desejar coisas do passado que nunca se concretizarão, a dor pela morte de alguém querido, fracassos, a morte de um plano, e a lista é longa. Mas agora é a hora do enfrentamento, da superação e da mudança.

Quando acontece alguma coisa errada, quando você está sofrendo, esta é a hora para Deus fazer uma intervenção na sua vida !!! Por isso é importante você entrar em contato com esta realidade dolorosa. É para receber ajuda divina e socorro do Corpo !!!

Voltemos a Davi. Ele chorou, chorou, sentou-se, teve que ouvir Joabe apresentar-lhe uma realidade dura e chegou no momento fundamental de sua vida: compreensão e esperança. Decisão de levantar-se. Coragem para enfrentar a realidade.

A morte de Absalão, apesar de dolorosa, trazia um novo tempo para Davi e seu povo. Muitas vezes, um novo tempo vem inaugurado com perdas, dores e dificuldades. Imagine se Davi fica o resto da sua vida chorando a morte de Absalão. Não viveria o nível mais alto do seu reinado.

O texto fala no versículo 8 que Davi retorna para a porta da cidade. Voltou para seu povo e para novas conquistas. A porta foi um ponto de partida. Um lugar de entrada e saída também de uma fase para outra.

Davi compreendeu que pode haver choro, mas também há alegria depois. Foi ele mesmo que disse isso (Salmo 30:5b).

A experiência de morte (seja de pessoas ou sonhos, planos, projetos etc) pode dar lugar a ressurreição de uma nova vida (a sua).
Como então de fato, viver esta mudança ??? Você precisa de apoio e amor para se sustentar.

Você pode ncontra-lo em Deus e no Corpo de Cristo. Há um “mistério” no Corpo de Cristo. Nele você pode encontrar uma porção maravilhosa da benção de Deus para sua vida.

Você precisa de estrutura para processar suas dores e perdas. Estrutura para sair da estagnação e viver. A estrutura é a reunião das condições internas (mesmo que pareça que você não as tenha) para se erguer e construir uma nova vida com Deus. Os que choram serão realmente consolados. Tem alegria para você. A Bíblia afirma e ordena isso, e a ciência comprova sua veracidade...

De fato, você pode estar diante de um novo – e do melhor – tempo da sua vida. Olhe para esta possibilidade. Olhe para o Senhor seu Deus.

Escrito por Carla Lima
Ministério Apascentar

Publicado em 19/4/2006 por Aline
Assunto: Permaneçam em Mim
“...Permaneçam em Mim...”.





(Evangelho de João 15.7)











Já no final do Seu ministério terreno Jesus instruiu os Seus discípulos sobre o que o que Ele em breve haveria de padecer - Sua morte, ressurreição e glorificação. Alertou-os acerca da perseguição que cairia sobre os Seus seguidores, mas também os animou com a promessa do Espírito Santo que seria derramado sobre eles para revestí-los de poder e coragem, para a pregação do Evangelho da Graça diante de todos os homens... até a Sua volta. Alertou-os, também, sobre o tipo de cristão e Igreja que desejava ter como instrumento de força para a transformação da sociedade, ou seja, preceituou sobre os valores por Ele requeridos como marca que caracterizariam Seus verdadeiros seguidores: renúncia, desprendimento, dedicação, fidelidade, coerência no falar e no viver, lealdade, autenticidade e amor incondicional. Contudo, Jesus sabia das limitações e fraquezas dos Seus seguidores. Portanto, incapazes de executar, sozinhos, tão importante missão. Por isso, revestiu-os de um poder especial pela inter-mediação do Espírito Santo. É Ele Quem nos instrui, sustenta e anima. É o Espírito Santo Quem constantemente nos prepara, e lembra de tudo que temos a cumprir, e como devemos ser e agir.





O Senhor que chama, também capacita. As promessas feitas aos apóstolos foram cumpridas na pregação apostólica e na composição das escrituras do Novo Testamento. Promessas que continuam a ser cumpridas na vida do Seu povo.








“... ninguém pode dizer: Senhor Jesus! Senão pelo Espírito Santo”, I Coríntios 12.36.





Ninguém é capaz de reconhecer e professar a sua fé em Jesus Cristo como Único e Suficiente Salvador, a não ser pela ação do Espírito Santo de Deus. É o Espírito Santo que penetra na nossa mente confirmando que somos eleitos do Senhor, “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”, Romanos 8:16. E, é Ele que nos mantém unidos a Cristo e torna a nossa vida cristã produtiva. A ordem é: “Permaneçam em mim...”. O cristão não frutifica sem estar unido a Cristo e sem ter comunhão com Ele. A união viva com Cristo é totalmente necessária; sem ela, não existe cristão nem Igreja, pois Ele mesmo disse: “Sem mim nada podeis fazer”.





Devemos, portanto, aceitar com toda a humildade que a Igreja só cresce de maneira consistente e uniforme, quando reconhece que todo o sucesso depende do senhorio absoluto de Jesus e de Sua fidelidade para conosco.





A Ele toda a glória e toda a honra. Amém.





Rev. Enoc Teixeira Wenceslau





Igreja Presbiteriana da Penha - Rio de Janeiro - RJ




« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/4/2006 por STANO
Assunto: Inri Cristo e sua coroa de espinhos
Disse Inri a um programa de TV sobre a coroa de espinhos







"Só passei a usar essa coroa de espinhos quando recebi a ordem do SENHOR. Ele determinou que me apresentasse em público assim porque foi a última imagem vista pela humanidade e é desta forma que o povo me espera, está no inconsciente coletivo. No princípio tentei protelar esta ordem, pois sabia que seria incompreendido, muitos iriam debochar, como aliás debocham. Diante do impasse, o SENHOR fez um sinal: os cabelos de minha cabeça começaram a cair, caíam em punhados. E então meu PAI voltou a dizer, desta vez com mais veemência, que se eu não usasse a coroa todos os meus cabelos iriam cair. Mostrou-me ainda que um ex-servente de pedreiro, mesmo não sendo profissional em assunto de arte, seria ungido e inspirado a confeccioná-la. Ao contrário do que muitos pensam, esta é uma coroa rústica, talhada na madeira; os espinhos são de verdade, como já mostrei a diversos apresentadores de TV. E desde que passei a aparecer publicamente com a coroa de espinhos conforme a ordem do SENHOR, meus cabelos pararam de cair".







Comentário: cada um que faça seu próprio julgamento sobre este homem que não sabe nada de Jesus.

« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 17/4/2006 por STANO
Assunto: Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
"Se Jesus Cristo precisou ser crucificado para salvar a humanidade, por que cada um de nós não pode colocar um pouco do nosso sacrifício para salvar este imenso Brasil que tanto precisa de nós?"

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Publicado em 13/4/2006 por STANO
Assunto: A verdadeira Páscoa
"Não tenhais medo, pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito." (Mt 28,5-6)

"E nos ressuscitou juntamente com Ele e nos fez assentar nos céus, em Cristo Jesus." (Ef 2,6)

"Se alguém está em Cristo, é uma criatura nova. O mundo velho desapareceu. Tudo agora é novo." (2Cor. 5,17)

Há dois mil anos atrás, um homem veio ao mundo disposto a ser o maior exemplo de amor e verdade que a humanidade conheceria.

Sua proposta de vida não foi entendida por muitos e então, condenaram este homem e crucificaram-no, ignorando todos os seus propósitos de um mundo melhor.

Houve dor, angústia e escuridão. Por três dias, o sol se recusou a brilhar, a lua se negou a iluminar a Terra, até que no terceiro dia algo aconteceu...

Houve a Ressurreição!

A Páscoa existe para nos lembrar deste espetáculo inigualável
chamado ressurreição!

Páscoa...

Ressurreição do sorriso... Ressurreição da alegria de viver...

Ressurreição do amor...Ressurreição da amizade...

Ressurreição da vontade de ser feliz.


Ressurreição dos sonhos, das lembranças e de uma verdade que está acima dos ovos de chocolate ou até dos coelhinhos:

Cristo morreu, mas ressuscitou e fez isso somente para nos ensinar a matar os nossos piores defeitos e ressuscitar as maiores virtudes do íntimo de nossos corações.

Que esta seja a verdade da sua Páscoa

Publicado em 10/4/2006 por STANO
Assunto: Exortação aos Cristãos
As inúmeras leis, criadas a partir dos anos 80, contradizem vários mandamentos cristãos até então respeitados pela sociedade brasileira. Com as novas leis o Brasil têm experimentado fracassos econômicos, políticos, sociais, pessoais e familiares. A sociedade brasileira está se destruindo lentamente e ainda não percebeu que é porque abandonou os princípios cristãos que promoviam a paz, a decência, a disciplina familiar, a segurança pública e uma relativa prosperidade em nosso país.

Até o início dos anos 80 a parte realmente cristã, da Igreja Católica, influenciava positivamente a sociedade brasileira. A partir dos anos 90, os cristãos católicos saíram de cena deixando a sociedade à mercê de influências claramente pagãs (anticristãs) procedentes de várias origens. Hoje, os cristãos protestantes (evangélicos) já são em grande número e precisam dar sua contribuição política e social também. Já é hora de revertermos a tendência atual e reimplantarmos os princípios cristãos na estruturação brasileira. Os cristãos precisam recolocar a sociedade nos caminhos familiares e sociais ensinados por Deus. A Bíblia, quando interpretada de forma sensata, é um modelo de “Constituição” que certamente levaria a sociedade a colher os frutos de paz e prosperidade que há tanto tempo deseja.

É verdade que Jesus Cristo pode voltar a qualquer momento para levar os escolhidos, mas pode, também, só voltar daqui a 50 anos. Portanto, é da nossa responsabilidade trabalhar até o último minuto para implantar o Reinado de Deus no nosso país, isto é, implantar o modelo educacional, familiar e social ensinado por Deus. Precisamos restabelecer Suas leis (mandamentos), Sua justiça, Sua decência e Seu conseqüente passaporte para o Céu. O Cristianismo, quando confinado em Igrejas (sem a respectiva prática por parte da sociedade e por parte do governo), torna-se pouco produtivo.

Além disso, Jesus Cristo comentou que não se ilumina um ambiente de baixo para cima, mas sim, de cima para baixo (Mt. 5: 14-15; / Lc. 8: 16; / Lc. 11: 33). Então, os cristãos precisam reagir e se colocar nos pontos mais altos da sociedade a fim de que, de cima, esclareçam (iluminem) a todo o povo tal como ocorre na maioria dos países protestantes. Na Suécia, Inglaterra, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Estados Unidos, Islândia, etc., os líderes sociais e políticos são em geral cristãos protestantes, eventualmente católicos, mas não ateus nem pagãos.

A estrutura social brasileira (código civil, constituição, leis ordinárias etc.) tornou-se muito mais pagã do que cristã. A liberdade de caráter cristão foi substituída pela libertinagem pagã. É verdade que o número de crentes protestantes (especialmente evangélicos pentecostais) tem aumentado bastante nas últimas décadas. No entanto, ainda não estamos influenciando a sociedade suficientemente para restabelecer os princípios cristãos, na família, na educação e na estruturação social do país.

Hoje, nós, cristãos protestantes, já estamos em número suficiente para dar início a essa tão importante tarefa. Precisamos trabalhar firme para reverter a tendência pagã (tendência ao modelo gentio) que o país vem assumindo nos últimos anos. No entanto, temos que, paralelamente, corrigir alguns equívocos existentes no meio evangélico. Só um povo bem preparado conseguirá efetuar a necessária influência cristã nos diversos setores da sociedade brasileira. Precisamos minimizar diferenças e buscar consenso nas pequenas questões que separam as muitas denominações protestantes. A partir do momento que nos conscientizarmos de que, nenhuma denominação é totalmente perfeita, nem a nossa, conseguiremos trabalhar juntos e redirecionar o destino do país e do povo brasileiro. O predador da espécie humana, satanás, quer nos dividir cada vez mais para ficarmos fracos e improdutivos. Não podemos cair nesse tipo de armadilha. Temos que nos unir para salvar a nação dos caminhos pagãos. Já sabemos que “bem-aventurada é a nação cujo Deus é o SENHOR”, ou seja, bem-sucedido é o povo que vive de acordo com os mandamentos do Deus Criador. Portanto, temos muito trabalho pela frente, ou teremos que nos conformar em sermos cidadãos de um país cheio de pobreza, sodomias e violências.

Valvim M Dutra

Publicado em 3/4/2006 por STANO
Assunto: A Divindade de Jesus
Vez por outra os cristãos são surpreendidos com afirmações bombásticas por parte da mídia sobre a pessoa de Cristo. Foi assim com o filme A última tentação de Cristo e também com o livro O Código Da Vince de Dan Brown. Tanto o filme quanto o livro retratam um Jesus diferente daquele apresentado nos Evangelhos. Mostram um "Jesus" fraco e que não passa de um mero mortal. Em dezembro, o tema voltou à pauta novamente. A revista Galileu, publicação mensal da Editora Globo, traz como matéria de capa a seguinte manchete: Como Cristo se tornou Deus, questionando a divindade de Cristo.







É um fato inegável que a divindade de Jesus tem provocado desconforto para a fé de muitos e um escândalo para o mundo incrédulo. A própria expressão em destaque no periódico global revela esse fato. É oportuno destacar aqui que nenhum cristão neotestamentário nutri qualquer dúvida sobre a divindade de Cristo, que é Deus feito carne humana. Essa é uma doutrina básica do cristianismo. Negar esta verdade é negar a própria fé cristã.



Após o testemunho apostólico, os cristãos continuaram a afirmar a divindade de Cristo. A história da Igreja dá conta de que só por volta do ano 190dC um comerciante bizantino de nome Teodoto teria negado a divindade do Salvador. Quando ele teve a sua crença não ortodoxa confrontada, respondeu: "Não neguei a Deus, mas a um homem". No entanto, o debate mais caloroso ocorreu quando Ário, um presbítero de Alexandria (318-320), negou a deidade de Cristo. "Aí pelo ano 320, quando era padre influente na chefia da igreja de Bankalis, começou a espalhar idéias em torno da Trindade, as quais provocaram polêmicas". Em uma carta que escreveu a Eusébio, Ário afirmou que Cristo fora criado do nada por obra do Pai. No ano 325dC, o Concílio de Nicéia condenou Ário por heresia.



Entre outras coisas, o Concílio de Nicéia afirmava sobre a divindade de Cristo: "Filho unigênito de Deus, unigênito do Pai de todos os mundos, luz das luzes, verdadeiro Deus do verdadeiro Deus, sendo uma só substância com o Pai; por quem todas as coisas foram feitas (...) desceu do Céu e foi encarnado pelo Espírito Santo no ventre da Virgem Maria, tornando-se homem".



Fica clara a confirmação da divindade de Cristo na relação desse documento. O documento apenas confirmou uma crença já existente, não criando nem inventando nada de novo, como muitos querem forçar-nos a acreditar. Josh McDowell observa oportunamente que "é importante compreender que essas reuniões de crentes não foram realizadas para sancionar posições teológicas emergentes. Pelo contrário, eles se reuniram para responder àqueles que se opunham à posição bíblica ortodoxa, já considerada verdadeira". De fato, os cristãos primitivos estavam certos de que Jesus Cristo era o Deus revelado nas páginas do Antigo Testamento, ou como disse o apóstolo Paulo de uma outra forma: "Deus estava em Cristo", 2Coríntios 5.19. Vejamos algumas dessas passagens bíblicas:



Javé no Antigo Testamento: "Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou", Êxodo 3.14. Jesus no Novo Testamento: "Em verdade, em verdade vos digo: Antes que Abraão existisse EU SOU", João 8.58. Javé no Antigo Testamento: "Eu sou o Primeiro e o Último, e além de mim não há Deus", Isaías 44.6. Jesus no Novo Testamento: "Eu sou o Primeiro e o Último, e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos", Apocalipse 1.17-18. Javé - Deus no Antigo Testamento: "Quem é o Rei da glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso nas batalhas, Ele é o Rei da glória", Salmo 24.7-8. Jesus- Deus no Novo Testamento: "Sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da Glória", 1Coríntios 2.8.



Tanto Paulo como Pedro, dois dos mais importantes líderes da Igreja Primitiva, destacam em suas obras a divindade de Cristo. Em sua carta a Tito, o apóstolo dos gentios diz: "Aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus", Tito 2.13. Por outro lado, Pedro usa a mesma construção gramatical empregada por Paulo para dizer a mesma verdade: Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco obtiveram a fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo", 2Pedro 1.1. A. T. Robertson, o mais famoso gramático da língua grega no século 20, diz que "o texto fala de uma pessoa e não de duas". Ou seja, Jesus Cristo é o grande Deus e Salvador.



Todas essas referências mostram claramente a divindade de Cristo, mas há mais uma que merece a nossa especial atenção. É aquela registrada no Evangelho de João, em seu primeiro capítulo: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus", João 1.1.



Ao comentar João 1.1, Daniel B. Wallace nos fornece uma excelente exegese sobre o sentido dessa passagem. "As versões em inglês (também em português) tipicamente têm 'e a Palavra era Deus', mas no grego a ordem das palavras estão invertidas: kaí theós ên hó logos - 'e Deus era a Palavra'".



Nós sabemos que "a Palavra" é o sujeito da frase, porque ela tem o artigo definido, e traduzimos "e a Palavra era Deus". Duas perguntas, ambas de importância teológica, vêm à mente: (1) Por que theós é colocado primeiro? (2) E por que não tem o artigo?



A ênfase dada aqui é qualitativa: "O que Deus era, a Palavra era". A ausência do artigo definido ajuda-nos a identificar a pessoa da Palavra (Jesus Cristo) com a pessoa de Deus (o Pai). Em outras palavras, a ordem das palavras ensina-nos que Jesus Cristo tem todos os atributos divinos que o Pai tem. A ausência do artigo ensina-nos que Jesus Cristo, como a segunda pessoa da Trindade, é distinto do Pai.



Martinho Lutero disse que a ausência do artigo é a prova contra o sabelianismo (ensino que diz haver uma essência - Deus - que se manifestou em três formas sucessivas), enquanto a ordem das palavras é uma prova contra o arianismo (ensino que diz não existir a trindade divina).



Expor isto de outra forma ajuda-nos a enxergar como operam as diferentes construções gregas:



1) Kaí hó lógos ên hó theós - "E a Palavra era o Deus" (isto é, o Pai - sabelianismo).



2) Kaí hó lógos ên theós - "E a Palavra era um deus" (arianismo).



3) Kaí theós ên hó logos - "E a Palavra era Deus" (é o que está escrito na Bíblia e o que afirma a ortodoxia cristã).



Jesus Cristo é Deus e tem todos os atributos que o Pai tem. Mas Ele é distinto da primeira pessoa da Trindade. Tudo isso é afirmado de forma concisa em kaí theós ên hó logos.



Por, José Gonçalves - Ministro do Evangelho, escritor.

Mensageiro da Paz





« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 31/3/2006 por STANO
Assunto: O Pecado é facilmente derrotado
Uma das coisas em que o diabo quer que acreditemos, a fim de que a nossa vigilância diminua, é que o pecado não é um inimigo perigoso. Mas a Bíblia nos ensina que o pecado é tão poderoso que, a menos que o poder sobrenatural de Deus intervenha, nós nos tornamos seus escravos e permanecemos sob a escravidão das suas ordens (João 8.34). Embora nascidos de novo, a depravação é uma força poderosa dentro de nós, como testemunha o apóstolo a respeito da sua própria experiência (Romanos 7.14-25).





O que complica o assunto é que o pecado é enganoso (Hebreus 3.13); nem sempre aparenta ser mau. O escritor de Hebreus faz referência ao pecado "que tenazmente nos assedia" (Hebreus 12.1). Por essa razão, a Bíblia nos ordena a tomarmos muito cuidado com o pecado e a lutarmos com força contra ele. Paulo disse que esmurrava o seu corpo e o mantinha sob controle a fim de não ser reprovado (1Coríntios 9.24-27). Em outro lugar, comparou a vida cristã a uma batalha (2Timóteo 2.3). Para derrotar o pecado, precisamos estar armados para a guerra (Efésios 6.10-20). John Owen deu o seguinte conselho sábio: "Mate o pecado ou o pecado matará você... Não existe um dia sequer em que o pecado não derrote se não for derrotado, e não prevaleça se não for subjugado; e assim será enquanto vivermos neste mundo".







« Noticia modificada por STANO »

« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 29/3/2006 por Aline
Assunto: O verdadeiro sentido da Páscoa
"Tragada foi a morte pela vitória. Onde está, ó
morte, a tua vitória? Onde
está, ó morte, o teu aguilhão?" (I Coríntios, 15:
54-b, 55)

Em breve, mais uma vez muitos
comemorarão a "Paixão" de Cristo.
Oportunidade especial para cada um de nós pararmos
para rever os passos de
Jesus na Sua última semana. Relembrar qual foi a Sua
última recomendação,
Sua última tristeza, última alegria, e
principalmente, o Seu último ato - o
de substituirmos em nossa condenação... Sob a ótica
cristã, aquela semana
foi uma semana ímpar. Jamais houve ou haverá semana
como aquela em que sobre
Jesus Cristo recaíram a maior e absoluta injustiça.



Mas por que, sendo Ele D-us, permitiu
tamanho desastre? Será
que não havia uma forma prazerosa para nos salvar -
além desta escolhida? O
fato é que aquela era a nossa morte e, por amor, Ele
tomou o nosso lugar.
Jamais alguém fez tanto. Nenhum outro amor
trouxe-nos ou trará tanto
benefício. Sem dúvida alguma, aquela semana jamais
será esquecida! Naquela
semana, Deus, em semelhança humana, morreu de
amor...

Quem seria capaz de ter chegado aonde
Ele chegou pela loucura de
nos amar com tanta intensidade? Que semana foi
aquela, para ser reduzida a
tão pobre festa de coelhos, ovos e chocolates! A
Páscoa é a festa espiritual
onde o cristão reconhece a sua eterna e
incondicional dependência e gratidão
a Cristo, pelo livramento da cruz devidamente
merecida. Portanto, a Páscoa é
a festa da salvação.

Infelizmente, para muitas pessoas parece
impossível compreender
como a crucificação de Um flagelo humano ocorrido há
quase vinte séculos
pode lhes trazer salvação. Lamentamos profundamente
que a contemplação
espiritual dos efeitos da cruz sobre os homens, e o
seu reconhecimento, não
ocorram na esfera da compreensão humana, mas pela
revelação espiritual por
meio de uma fé - obra do Espírito Santo. Só pela fé
o nosso espírito
desperta da morte sentenciada para a vida eterna. Só
pela fé entendemos a
razão da auto-submissão de Cristo ao Seu amor, não a
Roma ou aos falsos
israelitas da época - "Ninguém tira Minha vida! Eu a
dou!"


Por tanto, não nos deixemos levar por
coelhos que põem ovos ou
deliciosos chocolates multiformes, mas pela
lembrança de Cristo, do Seu
amor, e da cruz vazia que não mais nos pertence.
Como poderíamos deixar de
amar quem nos amou - incondicionalmente,
unilateralmente, vicariamente e
tremendamente?

Mesmo que as circunstâncias dessa vida
momentaneamente nos assaltem com sofrimentos e dificuldades descabidas,
a ponto de nos deixar semi-abatidos. Aqueçamos na memória o fato
jurídico-espiritual de que apesar de tudo e de todos, somos os filhos do Amor e da
Vitória, herdeiros de um futuro sem lágrimas...

Em nome do Cordeiro de Deus, Jesus, que
tira todo o pecado do mundo.

Boa Páscoa!

Ricardo César Vasconcellos
pastor - Igreja Presbiteriana da Penha - RJ

Publicado em 28/3/2006 por STANO
Assunto: Viva as diferenças
Escrita Por, Elaine Cruz - Psicóloga cristã.

Viva as diferenças
Compreender que homens e mulheres se expressam de forma diferente é importante para o relacionamento saudável entre casais

No casamento, somos pessoas com visões de mundo diferentes, temperamentos distintos e vivências particulares. Porém, enquanto cônjuges que se comprometem a partilhar a vida, precisamos compreender as diferenças, respeitar algumas e modificar outras, num processo contínuo de ajustamento que se perpetua por toda a vida conjugal.

Homens e mulheres constroem expectativas diferentes sobre casamento, parceiros e filhos. Algumas são montadas a partir da forma distinta como os pais criam meninos e meninas. Mas outras maneiras diferentes de ver o mundo e de expressar amor acontecem também por causa das diversas formas de usar o cérebro e interpretar as necessidades.



As diferenças existentes entre os sexos não estão na ordem de como temperamos as nossas relações, mas sim no modo como sentimos e pensamos nossas vivências com o mundo, as coisas e as pessoas. Isso faz com que os olhares, que nascem na alma humana, sejam distintos, por vezes opostos, como se os homens e mulheres interpretassem o mundo sob diferentes pontos de vista, mesmo que para uma ou outra regra haja exceções.

DIFERENÇAS FÍSICAS E COGNITIVAS

Há fatos interessantes envolvendo a genética e as ações hormonais quanto à atração e o compromisso entre o homem e a mulher. Sabe-se que são os hormônios que definem muitas das características físicas masculinas e femininas. O mais intrigante é que a distribuição de hormônios também é diferenciada entre homens e mulheres, gerando diferenças de comportamento que precisam ser entendidas e assimiladas pelos cônjuges.

O órgão central do corpo é o cérebro, que também é utilizado de forma distinta por homens e mulheres. O homem acessa mais o lado direito do cérebro. Isso explica porque o homem é mais objetivo e conclusivo, pois se fixa mais nas tarefas que realiza. Ligam-se e se desligam de atividades mais facilmente - só eles conseguem discutir e cinco minutos depois estar prontos para o relacionamento íntimo, ou conseguem falar sobre um assunto conflituoso e dois minutos depois dormir um sono pesado e gostoso.

No cérebro feminino, os dois lados têm funções mais parecidas e são mais simétricos. Elas não se desligam das coisas ou das emoções vividas tão facilmente, perdem o sono com mais facilidade, fazem mais associações e são mais intuitivas e sentimentais. Por fazerem mais correlações entre os dois lados do cérebro, conseguem inter-relacionar mais pontos de vista. São, assim, capazes de fazer mais coisas simultaneamente e coordenar diferentes tarefas em casa e no trabalho, além de poder ver o todo.

Como conseguem num só olhar enxergar mais coisas, elas encontram com mais facilidades objetos perdidos e identificam pessoas conhecidas na rua mais facilmente.

Na vida íntima há um outro ponto no qual as diferenças se chocam. Enquanto os homens aquecem-se com a potência de um forno de microondas, o aquecimento feminino é como o de um forno a lenha. Quando esta diferença na constituição genética de homens e mulheres não é levada em consideração, muitos casais sofrem por não alcançarem uma vida íntima satisfatória.

DIFERENÇAS EMOCIONAIS

Deus criou os homens de uma maneira tal que admiração e respeito são para eles uma tremenda necessidade em nível primário, não apenas um desejo. A lealdade e o amor da esposa são vitais para sua estabilidade mental e o seu bem-estar emocional. Quanto mais for a amiga mais leal do marido, o sucesso dele e do seu casamento aumentam vertiginosamente.

O apóstolo Paulo fala em Efésios 5.33 do dever que cabe à mulher de render grande respeito ao marido e dar-lhe apoio. Quando ele passa por desafios ou enfrenta o fracasso em sua vida, precisa chegar em casa e encontrar uma esposa que lhe diga o quanto é inteligente, forte e macho, que o reanime com grandes doses de respeito e admiração.

A mulher tem muito mais necessidade de afeto. Precisa saber que é amada, que o marido pensa nela, que a considera superior às outras, que se lembra de coisas e datas que ela considera importantes. Quando passa por desafios ou tensões em casa e no trabalho, ela precisa de um marido que dê afeto e que a toque - é tudo que ela precisa para ganhar forças e auto-estima para encarar o dia seguinte com determinação e garra.

O marido carinhoso é definido como aquele que toca sem uma segunda intenção, que faz um cafuné ou uma massagem nas costas dela para aliviar tensões, que anda de mãos dadas pela rua ou lhe dá as mãos ao pressentir perigo.

A mulher gosta de abraçar, tocar, beijar, e segurar a mão, sem que isso necessariamente conduza ao sexo. Na maioria das vezes, ela quer carinho e não carícias. E o mais curioso é que, quanto mais carinhoso é o marido, mais ela se torna receptiva para a relação.

O estímulo visual é um fator importante para o homem. Eles são bastante influenciados pelo que vêem. Um marido que ama a sua esposa tem prazer de apresentar aos amigos uma mulher simpática, inteligente, de boa aparência e bem vestida. Na intimidade, anseiam por ver o corpo da esposa e alegram-se de terem a sua mulher. Já a mulher busca nos olhos do marido um olhar divertido, compreensivo e verdadeiro. Ela checa no olhar dele as declarações de amor, as suas insatisfações, as suas promessas.

Na esfera das atitudes também há diferenças consideráveis. Se uma mulher estiver dirigindo e perceber que está perdida, ela não pensa duas vezes: abre o vidro e pergunta a um transeunte qual é a direção a tomar. Já o homem roda em círculos, mas dificilmente pede ajuda quando perdido no trânsito - além de ficar chateado quando a sua esposa o faz.

Mas é quanto à fala que as diferenças são mais acentuadas. O homem é prático e direto para lidar com a grande maioria das questões da sua vida. Usa a fala como ferramenta específica de comunicação. Por meio dela, comunica fatos, colhe informações sobre o mundo e as coisas, negocia de vista, e mais raramente expressa seus desejos e medos. Se não há nada novo a ser comunicado, ele desliga a ferramenta e aproveita para descansar um pouco: ele se cala.

A mulher usa a fala para comunicar fatos e idéias, mas para ela a fala tem também outras utilidades. Serve para que elabore e organize seu pensamento e, não raro, a sua forma de pensar adquire um formato de perguntas e respostas, na qual ela pergunta e se responde. A fala, para a mulher, também funciona como um mecanismo de alívio de estresse. Quanto mais estressada, mais precisa falar para não "explodir".

Por fim, a mulher fala também para se relacionar. Falar, para ela é tão bom quanto namorar, dar as mãos ou olhar nos olhos (se ela puder fazer tudo ao mesmo tempo é a glória!). Ela acredita na fala como veículo de afeto, como um canal para trocar intimidade e tocar a alma do outro.

DIFERENÇAS SÃO FUNDAMENTAIS

É óbvio que para toda regra há exceções, de modo que pode existir um homem mais falante que a esposa, ou é possível que em algumas fases da vida a dois a mulher esteja mais disposta para a intimidade do que o seu marido. Contudo, diferenças existem.

Penso que não é por acaso que Deus fez homens e mulheres tão diferentes. Ao lidar com o outro, lidamos conosco, com nossos defeitos, qualidades, valores e vivências. Assim, ao longo da vida conjugal aprendemos sobre nós mesmos, aperfeiçoamos nosso conhecimento sobre o cônjuge e nos adaptamos a ele.

Com o tempo percebemos que as diferenças são fundamentais para a vida a dois: o prático precisa do subjetivo, o silencioso precisa do falante, o desorganizado precisa do meticuloso, o negativista precisa do positivista, o acelerado precisa do calmo. Mais do que isso, com o tempo, nós passamos a trocar e a tomar emprestadas aprendizagens para a nossa vida, quando então melhoramos e nos aprimoramos como sócios - a esposa aprende a ser mais objetiva, atraente e compreensiva, e o esposo aprende a ouvir e a dar carinho, afeto, a falar de seus sentimentos e chorar as suas dores.

Compreender as diferentes linguagens de expressão, de comportamento e de amor no casamento é fundamental para não cobrarmos do outro o que ele não pode dar. Afinal, as diferenças permitem que um casal possa olhar para a vida de forma plena, esgotando todas as formas de interpretar o mundo, de modo a se amarem de diferentes formas, expressando sentimentos na totalidade de ser.

Por, Elaine Cruz - Psicóloga cristã.
MULHER Lar & Família (CPAD).


Publicado em 28/3/2006 por STANO
Assunto: O que é fornicação?
Por, Abener Apolinário da Silva - Pastor

O que é fornicação?
A sexualidade é uma realidade de ordem psicossomática, imposta pela natureza a adolescentes e jovens, cristãos ou não. É possível compará-la à corrente elétrica existente na tomada. O campo elétrico está contido no condutor. É incolor, informe e invisível. Só tomamos conhecimento da sua existência quando vamos usá-lo. Sabemos que ela é real e, utilizada sem o devido cuidado e fora dos padrões, pode trazer danos irrecuperáveis ou até levar ao óbito. A sexualidade em ação traz prazer, que é comum a todos os seres vivos que se reproduzem. Entre os irracionais, o que motiva a procura mútua é esse sentimento — o prazer. Em geral, as espécies animais, após o acasalamento, tornam-se indiferentes até o próximo período de cio da fêmea.



O prazer tem sido o ponto de dificuldade, porque requer cuidados especiais quanto a sua administração. Para tanto, basta observar o tão grande número de prostituição envolvendo até crianças e outras perversões sexuais inspiradas pelo príncipe das trevas, estrategista em grau de excelência, que sabe atacar pontos vulneráveis do ser humano. Não é por acaso que a maioria dos afastamentos do rol de membros das igrejas tem como causa o uso impróprio da sexualidade.

Inúmeras vezes tenho escutado palestrantes não-cristãos ensinarem a jovens e adolescentes que, usando método contraceptivo seguro, que iniba a gravidez, poderão manter relação sexual no momento que desejarem. São valores que reinam no mundo, no qual adolescentes e jovens cristãos convivem. Contudo, o melhor e infalível almanaque da sexualidade humana — a Bíblia Sagrada — ensina diferente. A castidade, pureza e santidade nesta área é o norte a ser seguido por esses iniciantes na estrada da vida.

Os jovens e adolescentes, em expressiva maioria, não contam com o auxílio dos pais ou de adultos, pois estes se fecham em si mesmos; se enroscam e se “enrolam”, mais não ousam explicar o assunto, permanecendo calados. É aí que muitos jovens optam por sofrer em silêncio suas angústias, seus medos, suas dúvidas. Por não acreditarem em seus pais, não têm com quem desabafar.

O desejo sexual pede a presença do outro para se realizar, pois em si é um desejo de complementaridade. O amor é multifacetário, envolvendo as partes física, moral e cristã. Logo o desejo que aflora no adolescente e no jovem deve ser vivido dentro do casamento.

Pela Bíblia, fornicação não é somente a relação sexual entre o solteiro e alguém casado ou não. O significado é mais abrangente e envolve toda e qualquer prática que estimule o libido. Por esta face, adolescentes e jovens cristãos devem estar apercebidos de que namoros indecorosos, na linguagem mundana, com “amassos”, ou até o “ficar” entristecem o Espírito Santo. A propósito, tivemos que julgar um caso de uma criança de 10 anos de idade, à época grávida, hoje mãe, sendo o pai um adolescente, acrescendo-se que ela era virgem e ambos são evangélicos. Embora não tenha havido a relação sexual entre eles, excederam no namorado, chegando à gravidez. A impureza do corpo foi tamanha que comprometeu o ser no seu todo.

O princípio mais completo que deverá estar inculcado em cada adolescente e jovem encontra-se no livro de Eclesiastes, no capítulo 11 e os versículos 9 e 10. Para o leitor desatento, parece haver uma ilimitação para a vontade. Fazer o que deseja o teu coração e até onde a vista alcance. Quem não gostaria de ter uma conduta tão elástica? Mas o escritor sagrado adverte que o infalível e justo juiz julgará cada um por esses atos, tintim por tintim. É bom que se diga, o julgamento não será sob o domínio da graça. Será implacável.

No campo da sexualidade, a Bíblia dá uma receita para quem quiser se manter puro. O apóstolo das gentes recomenda ao jovem Timóteo: “Foge dos desejos da mocidade”, 2 Timóteo 2.22. E, ainda, para a complicada igreja de Corinto: “Fugi da prostituição”, 1 Coríntios 6.18. Os desejos da mocidade são mais amplos no moço, a exemplo da prática solitária da auto-excitação (masturbação), condenada pela Palavra de Deus, que tem prejudicado essa faixa etária, gerando um sentimento de culpa. É bom lembrar que o jovem poderá ser um vencedor se manter a sua sexualidade retida. Isso só é possível com a ajuda do Espírito Santo e se ele, acercando-se de cuidados pessoais, cumprir o que está escrito: “(...) remove da tua carne o mal”, Eclesiastes 11.10. Enquanto nas demais investidas do maligno a recomendação é de resistir o Diabo (Tiago 4.7); no campo em que envolve o prazer carnal, a ordem é pôr-se em fuga desabalada. A propósito, o sábio, referindo-se à prostituta, recomendou: “Não te aproximes da porta da sua casa”, Provérbios 5.8.

José, na casa de Potifar, foi forte, contudo, se arriscou demais, pois permitiu que sua sedutora chegasse tão perto a ponto de agarrar-lhe a capa. Aquele jovem virgem, pela força do Senhor, fugiu das garras do tentador, evitando sua destruição. Deus tinha um projeto especial para o futuro dele.

Lembre-se, jovem, de que este seu momento presente será passado amanhã, e o apóstolo Paulo afirma que o obreiro aprovado é aquele que, olhando para seu passado, “não tem de que se envergonhar”, 2 Timóteo 2.15. Jovens e adolescentes integrantes da nação santa, do sacerdócio real, deveis estar atentos a esta lição: “O que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; o que semeia do Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna”, Gálatas 6.8.

Por, Abener Apolinário da Silva - Pastor
CPAD


Publicado em 28/3/2006 por STANO
Assunto: Deus não vai me julgar
Escrito por, Jeremiah Bass



DEUS NÃO VAI ME JULGAR, PORQUE TODO O MUNDO FAZ O MESMO



O diabo, às vezes, engana-nos fazendo-nos adotar uma mentalidade de grupo que justifica certos pecados porque a maioria das pessoas os considera comportamento normal. Entretanto, devemos sentir medo quando estamos seguindo a maioria. O cristianismo, pela sua própria natureza, é uma religião de contracultura. Seguir a Cristo é como nadar contra a correnteza. Jesus disse: "Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela" (Mateus 7.13-14).



Uma vez, eu li um pequeno panfleto com uma história imaginária de uma pessoa diante de Deus, desculpando-se de seus erros com o argumento de que todo o mundo vivia da mesma maneira. Deus, então, respondeu: "Bem, se você pecou com a maioria, você pode ir para o inferno com a maioria". É essa resposta que podemos esperar se pautarmos a nossa vida por semelhante filosofia destrutiva.



« Noticia modificada por STANO »

Publicado em 27/3/2006 por Aline
Assunto: Alegria e Renovação
Alegria e Renovação

“Todos os dias são difíceis para os que estão aflitos, mas a vida é sempre agradável para as pessoas que têm coração alegre.” (Provérbios 15:15 NTLH)

Ainda que pareça meio redundante, uma coisa é falar da crise e outra da salvação. Pessoas que têm coração alegre, como diz este verso, podem sim ficar tristes mas isso não castra sua alegria, apenas abafa o sentimento que ela causa. Não vamos confundir a alegria dada pelo Senhor em nosso coração por uma promessa bem fundamentada de vida eterna e justificação, com uma sensação de alegria. Uma é divina; a outra é humana.

Quem vive a alegria do Espírito tem dias agradáveis mesmo em dias desagradáveis. Quando a saúde vai mal e os exames dão resultados apavorantes - a fé no Senhor nos alegra pela cura que virá. Quando o dinheiro escasseia e as contas se multiplicam e surgem as cobranças - a honestidade faz diferença e o Senhor restaura a esperança serenamente. Quando os projetos fracassam e não se colhe o que se plantou, o Senhor aponta outra terra a ser arada. Quando tudo se esmorece o Senhor nos levanta.

Quem vive assim é que tem o coração de fato alegre, ainda que por alguns momentos (minutos, horas ou dias) não sinta alegria no sentido festivo. Estamos falando de estado de alma e não de sentimento - a alegria deste mundo é um sentimento que pode ser medido, aumentado, fingido, forjado, adubado, e até mesmo suprimido. Mas o estado de alegria vem do Senhor Deus que criou os céus e a Terra, tudo pode e tudo conhece. Louvado seja Seu nome diante de todos os povos!

E há de chegar o dia em que este mundo se curvará diante daquele que é o Rei dos Reis e Senhor de todos os Senhores, por causa do qual tudo se fez e quem patrocinou a criação e a redenção do homem. Isso é, de fato e realmente, o estado de alegria que precisamos encontrar.

Os problemas que venham, eles existem basicamente para isso - para mostrar o quanto podemos desprezá-los e lidar com eles como o lixo e sucata que são num mundo que jaz no maligno.

"Pai, tira de diante de meus olhos tudo que possa ofuscar o brilho do que o Senhor fez e fará por minha vida."

Pr Mário Fernandez

Publicado em 27/3/2006 por Aline
Assunto: Traição

Confia os teus cuidados ao SENHOR, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado.
(Salmo 55:22)

Às vezes dá vontade de largar tudo e sumir. Essa é uma das frases mais pronunciadas por quem vem sofrendo algum tipo de pressão. Se não diz, lá no fundo do coração pensa, e aí pode estar o problema: pensar com o coração e não com a cabeça. As conseqüências podem ser desastrosas. Somos frágeis e nossos sentimentos acendem o sinal de alerta quando somos submetidos a situações de impacto, indicando que se algo não mudar, poderemos entrar em profunda crise. Creio que a isso tudo se dá o nome de humanidade. De uma forma ou de outra, todo ser humano passa por esse processo.

O rei Davi não se envergonhava ao reconhecer seu sofrimento e indignação. O problema é que havia sido vítima de traição por parte de uma pessoa que julgava ser seu amigo. Ia junto ao templo adorar a Deus e também tinham seus momentos de lazer. Era alguém que participava dos assuntos de casa, falava como quem tinha amizade e consideração, mas no fim acabou traindo Davi. A traição é um dos atos mais detestáveis do ser humano. Até mesmo entre criminosos diz-se que a traição não é tolerada e em muitas culturas se punia a traição com a morte.

A traição é um problema grave porque simula situação de confiança e simpatia. A vítima deixa-se envolver por demonstrações de gentileza, estima e compreensão. Mas na verdade é uma armadilha. Quando menos se espera, a traição vem à tona. Então, chocada, a pessoa se desestrutura e pode levar tempo para refazer o golpe sofrido. Quando não se consegue ver saída, vem a frase acima, como espécie de fuga. Deus é a resposta para todos os nossos problemas, inclusive aqueles que nos derrubam emocionalmente. Ele conhece e compreende. A bíblia diz que Deus é amor e de fato provou que nos ama. Deus é digno de confiança jamais nos trairá. Por isto, ele é a resposta e o melhor refúgio.

Você anda decepcionado, abatido ou desanimado? Entregue tudo a Deus e confie em seu amor. Quando se sentir "pra baixo", olhe para cima. O socorro vem do alto.

Publicado em 22/3/2006 por STANO
Assunto: Liberdade vigiada
Por: Anderson Rogério de Souza

Não existe somente o universo que vemos. Um mundo sobrenatural nos cerca


Segurança – Uma das palavras mais faladas em nosso país!
Medo – Sentimento mais freqüente em nós.

Segurança versus medo é igual à incógnita. Na maioria dos lugares, onde é necessário forte esquema de segurança, temos câmeras nos vigiando. Invasão de privacidade ou modelo quase perfeito de proteção? Segurança 24 horas ou sistema pouco confiável? Liberdade vigiada ou tecnologia necessária?

Mecanismos e máquinas são colocados para termos o direito de ir e vir sem sermos molestados, assaltados ou incomodados. Esquemas que protegem bens, protegem riquezas, protegem pessoas – um complexo a serviço do mundo físico. Como se tudo o que vemos diante de nossos olhos fosse o mais importante.

Mas o mundo material é vigiado sem cessar também pelo mundo invisível espiritual. Se preocuparmos com nossa segurança no mundo físico, devemos entender que uma guerra está sendo travada nesses minutos em que você lê este artigo.

Ao seu lado, ao redor, em cima, em baixo, nas dimensões espirituais, seres – angelicais e demônios – travam uma batalha, sem proporções imagináveis. Se você se espantou com o último noticiário em que viu o crime vencer a polícia, você ficaria completamente estarrecido se seus olhos pudessem enxergar o trabalho espiritual que os anjos fazem em benefício dos filhos de Deus. Quando Frank Peretti escreveu seu livro “Este Mundo Tenebroso”, virou Best-seller em imediato. A literatura, como cenário de ficção sobre a batalha espiritual, retirou a venda de nossa imaginação e nos transportou para um mundo real, que não estávamos preocupados. Nossa displicência sobre o que acontece no universo espiritual já nos levou a sofrer terrivelmente, sem necessidade.

É fato incontestável que a qualidade de um cristão, em termos de percepção espiritual, está relacionada ao que ele “enxerga” no mundo invisível. O mal está por toda parte. Vê-lo, discerni-lo é o que faz com que o poder, dado a nós pelo Espírito Santo, seja eficaz na luta e no nosso sucesso. Quando conectados com o Espírito Santo, podemos ir diretamente onde estamos sendo oprimidos e, então, anular os efeitos da perseguição espiritual.

Se estivermos seguros no mundo material e físico, quem nos protegerá no mundo espiritual? Assaltam nosso dinheiro, nossa família e nossos bens, mas também roubam nossas conquistas, prêmios e bênçãos espirituais. Quem nos vigia são os ladrões que vemos ou os seres sobrenaturais invisíveis?

Estamos muito preocupados com o que temos e o que podemos ver e proteger, de alguma forma, e não vigiamos como Pedro disse (1 Pedro 5.8) que há um ser espiritual que mais se parece com um leão feroz e com fome de vingança, que quer nos engolir e nos separar em pedaços, tal qual os marginais que podemos ver nos noticiários.

A palavra “batalha” espiritual, assim como foi traduzida, encontra-se em cinqüenta trechos das Escrituras. A palavra sinônima “guerra” encontra-se em duzentos e oito versículos. Textos bíblicos que descrevem a luta entre nações, pessoas, homens e sua velha natureza, a Igreja e o mundo, o diabo, anjos.

Se pensarmos que estamos livres dos nossos maiores temores, por causa da nossa aparente segurança comprada com dinheiro, deveríamos entender melhor que não existe somente o universo que vemos. Um mundo sobrenatural nos cerca. Entender esse mundo, como podemos tirar proveito de sermos filhos de Deus, lavados e remidos pelo Sangue do Cordeiro, como vencer pelas armas espirituais e não carnais, como podemos subjugar o inimigo de nossas almas, isso sim, é o que nos tornará os verdadeiros vencedores. Livres do mal, seguros e guardados num “esconderijo” dentro de uma fortaleza inatingível, cujo responsável e chefe de tudo chama-se JESUS CRISTO – o Senhor de todos os senhores!

Anderson Rogério de Souza
Membro da Igreja Batista do Barreiro – Contagem (MG).


Publicado em 22/3/2006 por STANO
Assunto: Auto-ajuda para cristãos: outra onda
De tempos em tempos o meio evangélico é surpreendido por uma nova onda na qual boa parte dos irmãos e irmãs se lançam de cabeça


Uma das novas manias (são tantas) são os livros de auto-ajuda para o público cristão. Basta entrar numa livraria e você poderá vislumbrar inúmeros títulos que abrangem as mais variadas áreas: namoro, casamento, sexualidade, traumas emocionais, etc.

Como Diretor de uma Faculdade de Teologia conheço bem a importância de termos livros sérios em nossa própria língua. Além de muita leitura da Bíblia, precisamos também aprender a valorizar a leitura de bons livros (qualquer bom livro, não apenas evangélico) como forma de abrirmos nossa mente, crescermos, irmos a outros lugares, conhecermos outras vidas, aprendermos com o exemplo alheio, criarmos senso crítico e resistência intelectual a ideologias que tentam nos engolir e por aí vai.....

Certamente, temos muita literatura boa à nossa disposição. Temos aqui que reconhecer o trabalho sério de várias Editoras Protestantes que se esforçam em colocar no mercado livros essenciais para nossa edificação e amadurecimento.

Por outro lado, é lamentável vermos o desperdício de dinheiro, tempo e energia com a impressão de tanta literatura ruim. E ela é ruim não apenas por não acrescentar nada a quem a lê mas, principalmente, por vender uma ilusão, por passar a sensação de ter contribuído com algo, na medida em que faz cócegas na alma, na medida que dá a impressão de ter servido como um “mapa do tesouro”. Livros do tipo “Dez passos para isto...” ou “Sete maneiras para aquilo...” (vindos especialmente da terra do Tio Sam) ao final, geram muita culpa e desordem emocional, pois, o leitor, em sua sinceridade, não achando o “tesouro” prometido, sente-se um fracassado e ainda mais desorientado e desanimado do que quando iniciou aquela leitura.

Fica uma pergunta simples no ar: Por quê ? Por quê apesar de tão ruim e tão falaciosa vende tanto ? Por quê o nosso povo, em sua maioria gente de bem e de boa fé, é tão facilmente levado por estas ondas ? Ocorre-me duas possíveis respostas: inicialmente, porque é da nossa natureza buscarmos respostas fáceis para situações difíceis da vida. Nenhum de nós gosta de remédio amargo ou grave. O problema é que não adianta tentar curar câncer com aspirina. Para a cura do câncer, geralmente receita-se cirurgia, quimioterapia e radioterapia. É assim: doença séria exige uma intervenção igualmente profunda. Creio que muitos dos problemas de ordem emocional enfrentados por nossos irmãos podem ser superados com aconselhamento pastoral, oração e espera paciente em Deus. Mas, em muitos casos também, além destas coisas, podemos precisar recorrer a profissionais da área de saúde para superarmos nossas dificuldades. Aqui, livro de auto-ajuda cristão é aspirina para câncer...

Em segundo lugar, desconfio que este tipo de literatura dá tanto “ibope” pela falta de conteúdo no púlpito. Pastores, de modo geral, são pessoas que estudaram mais que a média. Muitos possuem curso superior de Teologia. Muitos possuem outros cursos superiores além de Teologia. O problema, não é que não tenham tido acesso a cultura (salvo vários casos), a questão é que aquelas outras “ondas” têm chegado com força descomunal e quem não “pega sua prancha” corre o risco de ficar de fora e não ver sua igreja crescendo tanto quanto a do colega que nela está “surfando” com extrema desenvoltura. Junto com estas ondas vêm a literatura de auto-ajuda para cristãos.

“Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes novamente necessidade de alguém que vos ensine de novo quais são os princípios elementares da Palavra de Deus; assim vos tornas-te como necessitados de leite, e não de alimento sólido” (Hb 5:12). Boa palavra esta de Hebreus. Vale a pena ler o texto todo de 5:11 a 6:3.

Bem, como falei muito mal de um tipo de livro muito lido ultimamente, acho que seria bom encerrarmos dando uma dica daquilo que, ao meu ver, é uma boa leitura. Primeiro, um título religioso: “Atravessar Problemas e Encontrar a Deus” de Larry Crabb um dos livros que mais bem fez à minha alma nos últimos anos. E uma ótima obra secular é o “Carandiru” do Dr. Drauzio Varela, certamente, ainda que não religioso, vai te ajudar muito mais do que muito livro cristão, na medida em que ele nos humaniza diante de uma realidade tão crua descrita nele, realidade que eu tive o privilégio de presenciar quando trabalhei por um tempo na Capelania daquele presídio em São Paulo. Boa Leitura, e que ela te ajude de verdade...

Wanderley Pereira da Rosa
Autor é formado em Teologia, Filosofia e Psicanálise e é diretor da Faculdade Teológica Unida.

Publicado em 22/3/2006 por STANO
Assunto: A comunhão afeta nossa santificação?
Por: Luiz Augusto Correa Bueno

"Se, porém andarmos na luz, como ele está na luz, temos Comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus, Seu Filho nos purifica de todo pecado”. (1 João 1.7)

E como afeta! Sem dúvida alguma a graça de receber perdão está diretamente ligada a graça de perdoar. Por causa do materialismo e consumismo existente hoje nos arraiais evangélicos, a idéia de perdão e comunhão se tornou muito verticalizada. Há muitos cristãos que acreditam que a área mais importante de suas vidas é estar em comunhão com Deus do ponto de vista pessoal e que a realidade horizontal, isto é, os relacionamentos tem pouco a oferecer a eles. Na verdade, esta idéia é mais pagã do que cristã. E sem querer, nos encontramos mais paganizados do que cristãos. A época da Igreja primitiva é marcada pelos cultos pagãos que eram oferecidos a deuses e a deusas que exigiam um culto individualista e contemplativo. Há muita razão em Paulo questionar a espiritualidade dos Coríntios devido ao culto a Deus transformado quase em um culto pagão, pois as mesmas línguas que eram faladas no culto corintiano pagão eram também repetidas no culto cristão, especialmente as línguas estranhas que eram segundo os politeístas um testemunho da espiritualidade estática dos adoradores aos deuses de mistério.
Quando Jesus aparece, ele vem questionar toda esta espiritualidade mórbida e estática que havia e mostrar que a comunhão vertical está ligada a comunhão horizontal. Não posso ser perdoado, se ainda não perdoei. Os apóstolos e mais especificamente João compreendeu essa visão e então nos mostra que os relacionamentos humanos tem muito a ver com a comunhão com Deus. Não posso amar a Deus a quem não vejo, se não amo a meu irmão a quem vejo. E por isso, analisando este texto acima citado, podemos chegar a algumas conclusões práticas:
1. A comunhão uns com os outros é essencial para sermos moldados por Deus. Não há dúvida que quando aprendemos a conviver e aceitar pessoas diferentes, nos tornamos mais humanos. Quando nos relacionamos e nos submetemos uns aos outros, várias virtudes brotam de dentro de nós e elas são conseqüências da ação do Espírito Santo. Não somos mais bondosos se não houver um ambiente para que demonstremos isso. Seremos mais tolerantes e pacientes e essa virtude refletirá a paciência de Deus para conosco.

2. A comunhão uns com os outros produz espiritualidade sadia. João diz: E o sangue de seu filho nos purifica de todo o pecado. Há muita gente doente emocionalmente porque nunca aprendeu o que é perdoar e ser perdoado. Há muita espiritualidade esquizofrênica. A espiritualidade verdadeira só se encontra nos relacionamentos humanos. João diz que a comunhão é resultado de andar na luz. Então, vemos que jamais seremos iluminados por Deus se não aprendermos os passos de Jesus. Crescemos espiritualmente não só quando estamos estudando a Palavra, mas quando nos mostramos acessíveis a pessoas, externalizando nossas fraquezas, buscando ajuda uns com os outros, desenvolvendo relacionamentos que sejam respeitosos e amigáveis. Aqueles que se mantém embrutecidos e rígidos em seus relacionamentos não aprendem o que é a Graça de Deus. Por isso não existirá jamais uma Igreja verdadeira que seja virtual, isto é Igrejas movidas pelos meios de comunicação. Só há amor quando nos colocamos debaixo de um mesmo ambiente. Foi isso que Deus fez quando se encarnou.

3. A comunhão uns com os outros nos ensina a sermos um mesmo na diversidade. A comunidade dos discípulos de Jesus é a única sociedade que pode mostrar ao mundo o verdadeiro amor, porque aprendem que existe um vínculo muito mais forte que os une do que os pequenos vínculos que pode fazê-los desunidos. Vez por outra, ouvimos de Igrejas inteiras que se dividem por que aspectos periféricos de cultura ou mesmo litúrgicas acabam por separar o corpo de Cristo. Há muitos que se convertem a um método cristão e não a Cristo. Há os que acreditam que ser verdadeiro cristão é manter uma forma de liturgia sem quaisquer vínculos com os seus semelhantes.
Deus usa o Espírito Santo para espalhar a diversidade no mundo. Este é nosso maior desafio. A diversidade jamais poderá nos separar, porque o que nos une é a pessoa maravilhosa de Cristo, seu amor, seu sacrifício, sua vida, sua morte e sua ressurreição. Portanto somos desafiados a olhar para a nossa espiritualidade, olhando para o nosso irmão. Quanto mais soubermos conviver na diferença, mais estaremos encontrando uma comunhão sadia para a glória de Deus.

Fonte: site ejesus


Publicado em 22/3/2006 por STANO
Assunto: Sofrimento - Deus te sustenta
“Deus não nos dá luta que não possamos suportar”


Falar de sofrimento é fácil. Quem nunca passou por uma dor, quer seja ela física ou emocional, chegando até mesmo a pensar que não iria suportar mais? Muitas foram e são as nossas experiências! Alguns já perderam um ente querido, outros perderam um emprego, ficaram doentes, alguns foram afrontados... Vários são os tipos de sofrimento capazes de “derrubar” um ser humano.

A Bíblia nos traz o relato de um sofrimento que, para mim, só perde para o sofrimento de Cristo. Este relato é o da vida de Jó – um árabe muito rico, não-judeu, morador da terra de Ur que era “íntegro, temente a Deus e que se desviava do mal” (Jó 1.1). Jó amava o Senhor de uma maneira muito intensa, a ponto de não querer nem que seus filhos desagradassem a Deus. Após os banquetes oferecidos por seus sete filhos e três filhas em suas residências, ele entregaria holocaustos por eles, pois, poderiam ter pecado contra Deus em seus corações (v. 5). Jó fazia isso continuamente. Se ele fazia isso é porque conhecia o Senhor. Se ele o conhecia é porque andava com ele, era amigo dele.

Nós só conhecemos uma pessoa quando convivemos com ela. Passamos a entender seus gostos, suas opiniões, suas vontades. E quanto mais o tempo passa, a amizade cresce e mais íntimos ficamos do nosso amigo(a). Chegamos à sua casa, abrimos a geladeira, vestimos até a mesma roupa que ele(a) veste. Contamos os nossos segredos, até os mais secretos! O amigo de verdade nos conhece mesmo quando estamos calados, sem dizer uma palavra sequer. Assim era o relacionamento de Jó com Deus. Ele sabia o que desagradava e o que agradava ao Pai. Ele conhecia o Senhor intimamente. E Deus também era íntimo de Jó. No versículo 8, do capítulo 1, o Senhor pergunta ao Diabo: “Vês o meu servo Jó?”. Deus já sabia a resposta de Satanás. Sabia que o inimigo não teria nada de mau para falar do seu amigo Jó. No decorrer da sua fala, Deus afirma: “Não há ninguém na terra como ele, homem íntegro, reto e que se desvia do mal”. Deus assim disse, pois conhecia a Jó! Sabia o que se passava em seu coração. Eles tinham uma intimidade tão profunda que mesmo com o desafio lançado por Satanás – “estende a mão e toca-lhe em tudo que ele tem e verá se não blasfema de Ti na Tua face” (v.11) – Deus não demorou a autorizá-lo a tocar e destruir tudo o que Jó possuía. Ele conhecia seu amigo verdadeiramente. Ele sabia que jamais Jó destruiria a linda intimidade que eles tinham por causa de qualquer “terremoto” que viesse para abalar a relação deles.

Conhecemos este início da história de Jó. Sabemos que o Diabo destruiu todos os seus bens, seu gado, matou seus filhos e, para piorar a situação, derramou sobre a vida de Jó uma enfermidade que alguns teóricos da Bíblia afirmam ser a Elefantíase (doença na qual o corpo da pessoa fica revestido de uma camada epitelial grossa, de coloração escura semelhante a do couro do elefante e que é muito dolorosa – Bíblia de Estudo Plenitude) que acabou deformando as feições de Jó, fazendo com que sua mulher, num ato de desespero, pedisse para que ele amaldiçoasse a Deus e morresse (Jó 2.9).

Porém, mesmo com todo o sofrimento passado, descrito nos primeiros dois capítulos do livro, Jó pronuncia apenas duas coisas: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei. O Senhor me deu, o Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor.” (Jó 1.21.) “Se recebemos o bem de Deus porque não iríamos receber também o mal.” (Jó 2.10.) Somente alguém, conhecendo e amando muito outra pessoa, pode fazer uma declaração de amor e de confiança como essa! Jó amava a Deus. Acontecesse o que acontecesse, seu amor por ele jamais seria abalado.

Sua amizade com Deus era muito grande. Jó sabia que tudo que estava acontecendo tinha uma razão, pois seu Amigo íntimo jamais o decepcionaria, jamais o prejudicaria, jamais teria prazer em ver seu mal, sua destruição.

Qual tem sido nosso grau de intimidade com o Senhor Jesus? Qual tem sido o nosso relacionamento com ele? Temos sido apenas aquele amigo que o visita de vez em quando? Somos aquele amigo de ocasião que só o procura quando precisamos de algum favor? Realmente Jó tinha muita intimidade com o Senhor. E não seriam os problemas terrenos que o afastariam do seu grande Amigo. É possível alguém amar outra pessoa por causa daquilo que ela é e não por causa daquilo que ela pode nos dar em troca? Isso só acontece quando se tem um amor muito grande um pelo outro. Quando se tem um profundo grau de intimidade com a outra pessoa. Jó provou que isso é possível. O amor é sofredor, é benigno, não quer nada em troca, diz 1 Coríntios 13.

Esta é a terceira vez que leio o livro de Jó. E como a Palavra sempre se renova, cada vez posso aprender mais do Senhor por meio dessa história verídica.

Antes, eu não entendia porque algumas pessoas passavam por determinadas lutas e provações. E porque tantas outras que não eram tão tementes a Deus (não é julgamento algum, mas pelo fruto se conhece a árvore) não passavam por tantos problemas, ao contrário, tudo era mais fácil para eles! Mas Deus me fez pensar algo: se ele conhece cada coração, sabe o grau de intimidade que cada um tem com ele, então, sabe como cada um vai reagir. Ele sabe com quem pode contar! Sabe em quem pode realmente confiar! O grau de sua intimidade com o Senhor é que vai determinar até onde sua luta pode ir, porque Jesus conhece cada coração. Não estou defendendo a ‘doutrina da flagelação e sofrimento’ para ser amigo de Deus, como muitos fazem! Porém, Deus não nos dá prova maior do que possamos suportar. A Palavra afirma isso (1Co. 10.13)!

Ele sabia até onde Jó poderia suportar, pois o conhecia. Jó sabia que seu Amigo jamais o abandonaria. E você? Está disposto a ser íntimo do seu Amado? Então seja bem-vindo! Ele está disposto a ser seu melhor amigo. Ele lhe chama e diz: “Venha como tu estás”. E, certamente, ele apontará para você e afirmará: “Vês ali meu servo? Não há na terra ninguém semelhante a ele”. Imagine que alegria!

Deus lhe abençoe,

Renata Lima
Pedagoga. Líder do Ministério de Coreografia da Primeira Igreja Batista em Pirajá – Salvador/BA
renatalima5@bol.com.br / renaedani@ig.com.br


Publicado em 2/3/2006 por Aline
Assunto: Quando a Esperança diz: Não Espere!!!
Quando a Esperança diz: Não Espere!!


“Abraão, esperando contra a esperança, creu, para ser pai de

muitas nações, segundo lhe foi dito”. (Romanos 4:18)



Abraão e Sara já eram de avançada idade, corpos envelhecidos, e, portanto, era humanamente impossível que deles fossem gerados filhos, mas o Senhor lhes tinha prometido um filho (o que parecia que não aconteceria). No entanto, diante desta desesperança evidente, Abraão continuou crendo na promessa divina – Como nos mostra o Apóstolo: ”Estando plenamente convicto de que Ele era Poderoso para cumprir o que prometeu” (Romanos 4.21).

Quantas vezes nos encontramos diante de situações que - quando não nos abatem definitivamente, deixá-nos impotentes, atados e sem qualquer expectativa de solução ou saída, parecem nos jogar contra o Deus em quem confiamos? Quantos de nós não acreditamos estar diante do próprio fim, ou vivendo-o? Portanto, são exatamente em momentos assim que devemos alimentar a nossa mente: como fez Abraão – alimentando-a de Deus! Só Ele está além das circunstâncias, só o Altíssimo reside no absoluto da infinitude. Só o Senhor é maior que qualquer dificuldade! Só a Sua mão é forte o suficiente para banir de nós as incertezas, só os Seus braços são suficientemente ternos para acalentar a alma mais aflita... "Esperar contra a esperança”, como fizeram Abraão e Sara, é esperar em Deus, mesmo que o mundo ria de nós! Crer incondicionalmente no Seu controle, principalmente sobre as coisas fora do nosso controle: injustiça, abandono, doença, desilusão, desemprego, tristeza, mágoa, velhice do corpo e da alma, e tudo o mais que alguns de nós temos provado - coisas que nutrem apenas a desesperança.

Desafiamos você a crer em Deus, para que experimente coisas novas, e a reconheçê-lO de fato, como Senhor de todas as coisas!

Que Ele nos renove as forças, e nos abasteça de esperança!



Revª Lygia Vasconcellos

Igreja Presbiteriana da Penha/RJ

Publicado em 2/3/2006 por Aline
Assunto: A Procura de uma vida mais profunda com Deus
A Procura de uma vida mais profunda com Deus



A nossa alma tem mais necessidade de Deus do que a terra seca da chuva. A nossa alma tem mais carência de Deus do que a flor do campo tem do orvalho da noite. A nossa alma tem mais ânsia por Deus do que os guardas pelo romper da alva. A maior necessidade da nossa vida não é das bênçãos de Deus, mas do Deus das bênçãos. O tudo sem Deus é nada. A riqueza do mundo sem Deus é consumada pobreza. As glórias do mundo sem Deus são como um vácuo. Somente em Deus encontramos razão para viver. Somente em Deus nossa alma encontra descanso. Deus é a verdadeira Fonte de prazer. Só há plenitude de alegria na presença de Deus. Os lautos banquetes do mundo não podem saciar a nossa alma. As riquezas do mundo não podem preencher o vazio do nosso coração. O conhecimento, o dinheiro, o sucesso, o poder e a fama sem Deus são insuficientes para dar significado à nossa vida. Deus nos criou para Ele e somente n'Ele encontraremos significado e razão para viver.



A vida sem Deus é seca como um deserto, infrutífera como os espinheiros e estagnada como um poço de águas paradas e lodacentas. Precisamos nos voltar para Deus, a Fonte de águas vivas. Precisamos de nos arrepender dos nossos maus caminhos e emendar as nossas veredas. Precisamos endireitar os caminhos tortos e retificar aqueles que estão fora do lugar. Esse é um tempo de arrependimento e volta para o Senhor. A restauração começa com choro, com quebrantamento, com acerto de vida com Deus. Precisamos examinar o nosso coração. Precisamos ser pesados na balança de Deus. Precisamos reconhecer os nossos pecados, sentir tristeza pela nossa frieza espiritual e sentir vergonha pela escassez dos nossos frutos. O juízo começa pela Casa de Deus. Não basta apenas uma volta superficial para Deus. Ele não se impressiona com os nossos gestos pomposos nem com nossas palavras eloqüentes. Ele sonda os corações. Precisamos rasgar não as nossas vestes, mas os nossos corações. O perdão é resultado do arrependimento, a restauração é conseqüência do quebrantamento e a plenitude da vida de Deus em nós é fruto de uma busca verdadeira, intensa e perseverante. A chuva vem sobre a terra seca. O derramamento do Espírito, sobre aqueles que têm sede Deus.



Muitas gerações experimentaram profusas efusões do Espírito. Muitos irmãos nossos viram, experimentaram e realizaram coisas maiores do que as que temos visto, experimentado e realizado em nossos dias. Deus não mudou. Sua Palavra não mudou. Há vida abundante para todo aquele que busca o Senhor de acordo com a Sua Palavra. Os mananciais de Deus jorram sempre sem jamais secar. Ele pode intervir em nossa vida, Ele pode trazer sobre nós tempos de restauração. Podemos conhecer com mais profundidade as riquezas insondáveis do Evangelho de Cristo. Podemos ter mais intimidade com Deus através de uma vida de oração. Podemos conhecer mais a Deus através de um estudo mais zeloso das Escrituras. Podemos produzir mais frutos para a glória de Deus através de um envolvimento mais efetivo com o Seu Reino. É hora de clamar ao Senhor para que os tempos de refrigério da Sua parte venham sobre nós, trazendo-nos restauração e vida!



Rev. Hernandes Dias Lopes

Publicado em 22/2/2006 por STANO
Assunto: A precipitação que leva à ruína
Por Alexandre Stano

Vês um homem PRECIPITADO nas suas palavras? Maior esperança há para o tolo do que para ele.
Provérbios 29.20

Quem dentre nós pode dizer que não foi precipitado pelo menos uma vez em toda sua vida? E quem pode dizer que nunca mais será. Podemos até buscar essa proeza, mas se tentarmos pelas nossas próprias forças, com certeza, não atingiremos o alvo desejado.

Meus queridos irmãos, o assunto é tão sério e tão delicado que deveríamos orar todos os dias para que Deus nos cubra de sabedoria suficiente para não sermos precipitados.

A própria palavra de Deus diz que o homem de alma precipitada exalta loucura, mas todo aquele que para pensar antes de ter qualquer atitude é inteligente.

Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo PRECIPITADO exalta a loucura. Provérbios 14.29

Satanás não quer ver você vencer e ser feliz, ele quer...

Matar seus sonhos;

Roubar todos seus bens;

Destruir todos os planos de Deus para sua vida...

E uma de suas grandes e eficientes estratégias é a precipitação.

O precipitado desiste de seus sonhos porque alguém lhe profetizou algo que não foi confirmado por Deus;

O precipitado perde todos os seus bens em negócios realizados com precipitação e sem orientação de Deus;

O precipitado destrói os planos que Deus tinha para sua vida, quando começa um namoro e desobedece a Deus, vindo depois à conseqüência e na maioria das vezes vai ter um casamento frustrado, cheio de mágoas e desilusões.

Quantas pessoas esperando o “bom partido” e não se preocupam em consultar Deus antes, ou pelo menos pedir a orientação do seu Pastor. Iniciam algo que é como um barril de pólvora. Ascendem o pavio com alegria, mas não sabem que ao findar o pavio, esta a pólvora, pronta para destruir, magoar, deixar marcas que vão demorar um bom tempo para serem apagadas.

Uma das áreas mais atingidas pela precipitação é área sentimental... oramos durante anos, clamando a Deus para que Ele nos envie alguém que vai ser exatamente a “cara metade” que vemos nos filmes de romance.

Na vida real a coisa é bem diferente, devemos esperar realmente em Deus... e quando aparecer a possível “cara metade” ai é a hora de esperar mesmo, orar muito, conhecer bem todos os detalhes do pretendido (a), ser criterioso e observar se realmente a pessoa tem o jeito que você almeja para passar “o resto de sua vida”. Meus irmãos já pararam para pensar que é “PARA O RESTO DA SUA VIDA” é muito sério, se você for precipitado com certeza vai ter problemas.

Não existe uma pessoa perfeita que vai ter tudo o que você espera, mas com certeza, se você não se precipitar vai aparecer aquela que combina com você, que tem o jeito que você almeja. E você só vai saber, se conhecer muito bem essa pessoa. E uma dica, conheça bem antes de começar a namorar, porque uma atitude de precipitação pode magoar muito os dois lados.

Nunca esqueça que:

Os planos do diligente conduzem à abundância; mas todo PRECIPITADO apressa-se para a penúria.
Provérbios 21.5

Stano

Publicado em 6/2/2006 por STANO
Assunto: Dois ou Um
Escrita pelo Pr Mário Fernandez

“Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.” (Eclesiastes 4:9 ARA)

Ainda que há algum tempo atrás tenhamos meditado neste verso, o Senhor renova nosso entendimento. Nestes dias nos quais os casamentos valem tão pouco, é tão fácil se divorciar, separar, apartar, abandonar; em dias onde ter namoradas e amantes fora do casamento é coisa tão corriqueira - vale a pena retomar o assunto pois Deus tem algo a nos dizer.

Melhor serem dois - não três. Um é pouco, dois é bom, três é demais. Quatro então é impensável. A natureza humana é caída para o lado do pecado, mas não vamos exagerar. O que mais se vê quando o assunto é casamento, são lares desfeitos por relacionamentos extra-conjugais. Daí, onde era melhor serem dois para terem melhor paga, três escravizam e consomem todos os recursos. Homens falidos e estressados por pagarem pensões elevadas não é nenhuma novidade. Mulheres que não valorizaram seus maridos, idem. "Aquele gordo", "Dona da Pensão", "espingarda", "polícia" - são alguns termos que surgiram para expressar este desprezo.

Deus criou o casamento para abençoar as pessoas e não para castigá-las; para que tudo rendesse mais e não para dividir. Eu estou no 17º ano do meu casamento e não tenho vergonha disso, pois o Senhor tem nos guiado por situações muito difícieis. Mas também tem nos permitido viver momentos muito especiais. Houve fartura e houve aperto. Houve saúde e houve doença. Houve alegrias e tristezas. Sempre fui mais recompensado do que se estivesse sozinho. Assim deve ser.

Nosso real desafio neste assunto não é bater recordes de tempo de casados, mas estabelecer marcos de referência para pessoas que não têm rumo na vida. Mostrar ao mundo que há, sim, um Deus que pode todas as coisas e por causa dEle nós podemos ter uma vida boa e que vale a pena ser vivida. E claro, a dois.

"Pai, abençoa meu casamento dando-nos consciência de que não somos perfeitos, mas queremos te glorificar."

Publicado em 30/1/2006 por STANO
Assunto: Coração Aberto
Por Vinicios Torres

“Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade.” (1 João 3:17-18 ARA)

Curiosamente, este texto não diz “aquele que possuir muitos recursos”, apenas “possuir recursos”. A quantidade e o valor aqui não estão em questão, a questão é a atitude: o coração está aberto ou fechado?

Se o coração está fechado, diz o texto, o amor de Deus não permanece nele, ou seja, não faz habitação, não está presente. Se a Bíblia afirma que Deus é amor (1 João 4:8) e este texto afirma que o amor de Deus não permanece em alguém de coração fechado ao necessitado, significa que Deus se recusa a habitar em alguém que não está disposto a servir-lhe ajudando a quem precisa.

Quem tem o coração aberto, estará aberto à ação de Deus em seu interior e a obedecer a Palavra de Deus. A expressão “de fato” é tradução de “ergon” que significa “esforço, trabalho, obra”. Ou seja, aquele que está disposto a amar de verdade não vai ficar parado mas será ativo em realizar algo para resolver a situação do irmão necessitado.

O coração aberto não terá dificuldade de aceitar o desafio de dividir até mesmo o pouco que tem. Algumas vezes, as pessoas não realizam nada pelos outros porque alimentam a “síndrome do coitadinho”, ou seja, dizem a si mesmos “eu são tão pobre e necessitado que preciso que os outros olhem para mim, e não que eu olhe para os outros”. Mas este texto não exime os pobres da prática deste princípio.

Sejamos pobres ou sejamos ricos, possuamos muito ou possuamos pouco, tenhamos coragem de manter os nossos corações abertos e não recusemos ser instrumentos de Deus para abençoar outras pessoas.

Vinicios Torres

Publicado em 26/1/2006 por STANO
Assunto: Uma atitude otimista
Pr. Edilson Ramos

Apesar dos desafios que encontramos nesta vida, há lugar sim para uma atitude otimista, um modo de ver a vida da melhor maneira possivel.

O Apóstolo Paulo escreveu com ênfase:''Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.'' (I Tes. 5:18).

O mesmo Apóstolo também instruiu o povo a ser sempre alegre, não importando as circunstancias.

O sábio Salomão também escreveu:''O coração alegre é bom remédio...'' Uma pessoa otimista é uma benção ao nosso redor. Portanto, nós mesmos necessitamos cultivar esta característica em nosso viver.

Alegre-se pelo que tem e anime-se a conseguir o que não tem.

Tenha alvos e empenhe-se a conquistá-los, sempre com alegria no coração.

Mesmo diante de obstáculos, tenha sempre uma atitude otimista.

Não seja daquelas pessoas que se estressam por qualquer coisa, e desistem sempre de seus alvos.


Uma atitude otimista é benéfica a nós mesmos, e a todos os que estão ao nosso redor.

Tenha portanto uma melhor qualidade de vida, sendo otimista, entusiasmado, perseverante, acreditando sempre que o melhor estar por vir.

Pr. Edilson Ramos


Publicado em 19/1/2006 por STANO
Assunto: Aprovado por Deus
Por, Kemuel Sotero

O caráter do homem é transformado na dinâmica do relacionamento com Deus

Quando Deus chamou Abrão, posteriormente chamado Abraão, sabia que se tratava de um oriental mesopotâmico - região de cultura oriunda do paganismo - de família idólatra, consequentemente com formação social e religiosa alheias aos seus princípios e propósitos. Mesmo assim, estabeleceu a partir dele um plano, no qual incluiu uma aliança, assumindo o risco de vê-lo falhar, como ocorreu anteriormente com Adão.



Algumas atitudes do patriarca - tais como trazer o seu sobrinho Ló, desconsiderando que sua chamada implicava não apenas sair da sua terra, mas "da sua parentela"; convencer Sara que mentisse, quando "desceu ao Egito", dizendo que era sua irmã; aceitar o recurso de Hagar com quem teve um filho, Ismael, certamente não acreditando que a promessa do seu descendente seria um filho nascido da sua legítima esposa, que era estéril e não de uma concubina - faz-nos entender que a origem social e a formação pessoal, associadas à incredulidade, produz alguma coisa no caráter do indivíduo, pois é evidente que Abraão não era de todo obediente, até que o Todo-poderoso lhe disse: "anda na minha presença, e sê perfeito".

Ao exortar Abraão com tal ênfase, o Altíssimo não estava exigindo que ele fosse perfeito por seus próprios méritos, mas que cresse, definitivamente, nas promessas dantes enunciadas e o obedecesse de todo coração (confira os Salmos 37.3-6 e 119.9-10), significando que se comportasse como um homem chamado e separado para um fim, correspondendo com a vontade divina. Ele deveria agir com maturidade.

Deveria estar calçado na retidão, na integridade, na fidelidade, para que pudesse refletir um caráter transformado, que é bem ao contrário daquele que se conformava com a natureza pecaminosa.

Acerca disso, tempos depois escreveu o apóstolo Paulo: "se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo".

AO LONGO DA HISTÓRIA

Nas biografias dos personagens bíblicos, particularmente daqueles que foram distinguidos pelo Senhor, consta que todos cometeram erros, se arrependeram e foram perdoados. Isso não significa que suas falhas sirvam de exemplos a serem imitados ou que assim procederam por viverem em costumazes depravações, pois, é notório que eles fizeram o melhor de si para agradar a Deus. Por isso testificaram de sua grandeza, vivendo em santidade.

"Todos estes morreram na fé. Não alcançaram as promessas. Viram-nas de longe, e as saudaram. E confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra", Hebreus 11.13. Esse texto nos faz entender que foram desafiados por Deus e submetidos à aprovação, para cumprirem missões sublimes e específicas que somente são confiadas a poucos escolhidos, "pois Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade", Filipenses 2.13.

CARÁTER, UM CONCEITO

O conjunto de qualidades éticas que resultam na formação moral de um indivíduo significa caráter, que dá consistência à ação, fruto do meio ambiente, ou seja, o condicionamento comportamental de vida proposto num habitat, assimilado ou rejeitado por alguém.

Nas Bíblias editadas em português, a única vez que esta palavra é mencionada, na íntegra, trata de uma referência que o apóstolo Paulo fez a respeito de Timóteo, escrevendo aos filipenses: "conheceis o seu caráter provado", Filipenses 2.22. Que em outras versões está traduzida como "experiência" e há duas outras citações oriundas do mesmo original traduzidas como "prova", que foram escritas pelo mesmo apóstolo, inseridas nos textos de 2Coríntios 2.9 e 13.3, a saber: "para por esta prova saber se sois obedientes em tudo", referindo-se ao comportamento dos crentes que formavam a igreja e "visto que buscais uma prova de que Cristo fala em mim", aludindo a si mesmo.

Desde a queda no Éden, a natureza carnal, oriunda do pecado, produziu na humanidade um tipo de moralidade completamente diferente do conceito divino, cuja natureza é essencialmente santa. Como prova disso, as escrituras afirmam que "Viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra, e que toda a imaginação dos pensamentos do seu coração era má, continuamente. Então se arrependeu o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e isso lhe pesou no coração", Gênesis 6.5-6.

ACERTANDO O ALVO

As características morais focadas na santidade de Deus desenham um caráter distinto naqueles que tornaram "participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo", 2Pedro 1.4.

Esse fato constitui-se num grande desafio do criador aos seus filhos. Ele "nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas, para que vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente", Tito 2.12, e a sua vontade é que todo o que nele crê, se adeque, para tanto, providenciou através de Cristo as graciosas condições para que tantos quanto o aceitem sejam salvos, transformados em nova criatura, como está escrito: "as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo", 2Coríntios 5.17, destarte, alguém fadado à obedecer tudo que está estabelecido como regra de fé na santa e inspirada palavra.

JESUS CONFIRMA O PADRÃO

No sermão da montanha Jesus ratificou, com outros termos, as palavras dirigidas a Abraão, dizendo: "Sede vós perfeitos, como perfeito é o vosso Pai que está nos céus", Mateus 5.18, cujo original telios sugere um ente completo na ética e comportamento durante o tempo de sua existência, num crescente moral refletido na qualidade do seu caráter, que é denunciado pela conduta pessoal.

O Mestre deixou entender, na ocasião, ser inadmissível que alguém se submeta a Deus e não queira abdicar das condições carnais impostas pela própria natureza, afirmando que "ninguém pode servir a dois senhores".

O caráter é distinto da personalidade, embora a influencie, e cada ser humano é um indivíduo dotado de livre arbítrio com remanescentes genéticos e culturais próprios e consangüíneos. À proporção que se define socialmente, decide de acordo com seu interesse, qual padrão moral e relação espiritual lhe convém, e essa escolha patrocina a qualidade de vida pretendida.

Num esforço ilustrativo a respeito do caráter, a natureza comprova que o salitre torna salgado o sabor das águas e de todos os seres existentes num oceano, assim como a física atesta que a cor de uma lâmpada acesa distingue a tonalidade do ambiente por ela iluminado, fazendo-nos lembrar que Jesus declarou que somos o sal da terra e a luz do mundo, portanto, como "imitadores de Cristo", na expressão do apóstolo Paulo, o homem aprovado por Deus, tem o dever de fazer a diferença "no meio de uma geração corrompida e perversa", entre a qual "resplandece como astro no mundo", e isto consiste como um desafio.

Ao submeter o homem à prova, o Criador sabe que é possível ao homem suplantar as evidentes imposições da sua natureza humana, conforme inspirou o Paulo a escrever: "não vos deixará tentar acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o escape, para que possais suportar", 1Coríntios 10.13.

A maturidade é um processo difícil e incluído na formação do caráter de um cristão que constantemente deve fazer uma introspecção, predispondo-se a uma autocrítica, como se diante de um espelho perguntasse: "Quem sou eu, o que tenho feito e de que maneira me comporto, o que penso e em que ocupo minha mente, quais são meus reais interesses e com que intenção me relaciono com coisas e pessoas? Estarei eu agradando e sendo correspondido por Deus nas minhas atitudes?

Agindo desta forma, com humildade, pronto para renunciar as opiniões, os conceitos e os propósitos que sejam contrários ao desejado pelo Criador, assumindo os eventuais erros e deles se arrependendo, para ser perdoado por Deus e por quem ofendeu; sem dúvidas tal pessoa será mais útil e melhor conduzido pelo Espírito Santo.

A FÉ E A OBEDIÊNCIA

Esses elementos são inseparáveis entre si, e se manifestam na firmeza de caráter e de uma postura íntegra de quem é aprovado por Deus, cujo testemunho é resistente às dificuldades cotidianas que provocam desde desânimos até às ansiedades oriundas das circunstâncias contrárias causadoras de perturbação, às provocações que envolvem sentimentos pessoais, às necessidades materiais, afetivas e outras similares que angustiam, aos ímpetos motivados pelas paixões e concupiscências intrínsecos nas tentações carnais, às setas malignas do Diabo que não desiste em atingir os santos.

Infelizmente os crentes não estão isentos de se envolverem com estas situações que, de alguma forma, se constituem como obstáculos reais a serem enfrentados e transpostos, com convicção, prudência e vigilância, pois podem dificultar ou até desviar o salvo na sua jornada. O homem de Deus pode vencer todas estas circunstâncias contrárias, porque tem à sua disposição a Palavra de Deus e o Espírito Santo, que são fontes geradoras do binômio, fé e obediência, sem o que ninguém, por mais que se ache capaz, permanecerá firme.

A Bíblia menciona que "sem fé é impossível agradar a Deus" e que essa fé "vem pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus". Esta Palavra é imprescindível, precisa ser lida, estudada, obedecida e, quando alguém, de fato, por ela se interessa, alcança melhor nível espiritual e maior esclarecimento.

A aplicação à Palavra de Deus resulta no aprimoramento do estilo de vida, identificada com a santidade e pureza, eliminado interesses que possam macular, pois somente ela, a semente incorruptível, poderosa, santa e perfeita, plantada e regada no coração, faz brotar e frutificar uma nova criatura que é identificada com o caráter do próprio Deus.

Com efeito, o Espírito Santo habita no coração do salvo e é o agente divino que o guia em toda a verdade, assim sendo, na mesma razão que a Palavra gera a fé o Espírito interage com o homem que, desta maneira, poderá alcançar a "estatura da plenitude de Cristo".

É gratificante ser contado entre os que renunciam a si mesmo, consagrando suas vidas, colocando-as à disposição do Senhor. Entretanto, esses necessitam vigiar, visto que a carne, alienada ao pecado desde a madre, por natureza se impõe, travando uma constante luta, pois o homem, um ser mortal, é falho mesmo depois de convertido, razão pela qual em muitas passagens bíblicas constam advertências exortando-o para não ceder, até porque ninguém é imunizado contra as tentações, por mais consagrado que seja.

Por, Kemuel Sotero

Publicado em 30/12/2005 por Aline
Assunto: Que Espera de Novo no Novo Ano?
Que Espera de Novo no Novo Ano?

Por Robert J. Tamasy

Olhando para o novo ano que se avizinha, que coisas “novas” você realmente espera que aconteça? Novo emprego ou mudança significativa em sua carreira? Novos clientes para alentar seu negócio e reforçar seus ganhos? Novo hobby para preencher seu tempo livre? Novo entusiasmo para o trabalho que vem realizando?



É espantoso o otimismo e o sentimento de esperança que pensamentos sobre o ano novo podem gerar! Se 2005 foi um ano realmente difícil, olhamos para 2006 esperando que as coisas sejam melhores. Confiamos que o ano vindouro signifique um novo começo. Se, ao contrário, 2005 foi um bom ano, então nos inclinamos a sustentar expectativas elevadas de que 2006 será ainda melhor, construindo sobre os alicerces do que já aconteceu. Nosso interesse não está tanto no que poderia ser novo, e sim no “quero mais do que já tive” – contanto que tenha sido bom.



Em ambos os casos, quer antecipemos 1º de janeiro como uma libertação das dificuldades ou a continuação dos avanços do ano passado, nossa única certeza é que as coisas não permanecerão estáticas. Mudanças serão inevitáveis, algumas sob nosso controle, outras não. Então, se pudesse determinar que coisas e acontecimentos importantes poderiam ser novos no ano vindouro, o que você incluiria?



O livro mais notável do mundo, em minha opinião, é a Bíblia. A despeito de ter sido escrito e compilado há milhares de anos, esse “velho livro” permanece incrivelmente contemporâneo – eternamente novo. Ele mesmo usa a palavra “novo” freqüentemente. Examinemos alguns princípios que a Bíblia apresenta sobre a busca pelo "novo":



. Por vezes, um novo começo é totalmente necessário. Existem momentos em que não é suficiente “consertar” o que está errado – um trabalho, um produto ou serviço que ultrapassou sua vida útil, uma relação de negócios que azedou... Em tais ocasiões, é preferível um começo inteiramente novo, a uma tentativa de conserto de curto prazo. “Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, pois o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo. E ninguém põe vinho novo em vasilha de couro velha; se o fizer, o vinho rebentará a vasilha, e tanto o vinho quanto a vasilha se estragarão. Ao contrário, põe-se vinho novo em vasilha de couro nova” (Marcos 2.21-22).



. Mudança de vida requer um novo coração. A definição de insanidade, alguém já dizia, é fazer a mesma coisa vezes e mais vezes seguidas, do mesmo jeito, esperando resultados diferentes. Se desejamos mudança em nossas atitudes, em nossas expectativas quanto à vida e ao trabalho, ou nossos relacionamentos, a chave não consiste em mudarmos o nosso comportamento, mas em recebermos uma mudança radical e sobrenatural de coração. “Darei a eles um coração não dividido e porei um novo espírito dentro deles; retirarei deles o coração de pedra e lhes darei um coração de carne” (Ezequiel 11.19). “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (II Coríntios 5.17).



. Cada dia é um novo começo. Acordar ao amanhecer de cada dia é uma dádiva. Não é uma garantia, portanto, deveríamos ser gratos por ele e utilizá-lo e apreciá-lo na plena extensão de nossa capacidade. “Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as Suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a Sua fidelidade!” (Lamentações 3.22-23).



. Deus tem prazer em novos começos. Muitos de nós desejam um novo começo, mesmo quando o ano novo ainda está longe, no futuro. Através do maravilhoso e misterioso poder de Deus, Ele é capaz de proporcionar este novo começo – que exceda tudo quanto jamais esperamos experimentar. “Você tem ouvido essas coisas; olhe para todas elas. Você não irá admiti-las? De agora em diante Eu lhe contarei coisas novas, coisas ocultas que você desconhece. Elas foram criadas agora, e não há muito tempo; você nunca as conheceu antes. Por isso você não pode dizer: ‘Sim, eu as conhecia’.” (Isaías 48.6-7).



Feliz 2006!

Publicado em 29/12/2005 por Luciano
Assunto: Agenda Vila Nivi 2006
JANEIRO
01 – Dia Mundial de Ação de Graças
- Ceia
05 – 39 Aniversário da IMW
07- Aconselhamento Casais 11 a 70 anos casados
08- Missões
14- Confraternização de Adolescentes
21 – Aconselhamento casais 4 a 10 anos casados
28- Aconselhamento casais até 3 anos casados
30- Escola de Ministros de louvor

FEVEREIRO
01- Escola de Ministros de louvor
03- Escola de Ministros de louvor
04- Aconselhamento Casais 11 a 70 anos casados
- Culto dos Jovens
– Simpósio para as Lideranças Locais
04 e 05 – Exame dos Candidatos ao Ceforte – Internato e
Externato e CTM e LEL


05- Ceia
06 – Apresentação dos Alunos Internos
10 - Refrigério 2006 - Seminário intensivo. Evangelismo,
Integração e discipulado
11- Refrigério 2006 - Seminário intensivo. Evangelismo,
Integração e discipulado
12- Missões
- Refrigério 2006 - Seminário intensivo. Evangelismo,
Integração e discipulado


13 – Aula Inaugural do Ceforte

18 e 19 – CTM E LEL
18- Aconselhamento Casais de até 3 anos de casado
Cuilto dos Jovens
Tarde Feliz

22 – Café os Pastores - Ermelino
25 a 28 – RESPIRE – Igrejas Locais
- Evancar - 34ºAniversário da Igreja de Vila Nivi

MARÇO
03 – Happy hour – Novos convertidos
04- Culto dos Adolescentes
Palestra para Discipuladores
07 – Seminário para casais
08 – Consagração dos Pastores – Acampamento Monte Hermom
09 – Reunião do CMR
11 – Comemoração pelo Dia Internacional da Mulher

- Casamento Michelli Rizo
12 – Missões e Evangelismo Criativo
14- Seminário para casais
17 – Chá entre adultos
18 - Casamento da Soraya Pedroso
18 e 19 – CTM e LEL
19 – Dia de Intercessão pelo Mundo
- Batismo
21- Seminário para casais
24 – Ensaio Geral
25 – Dia de Confraternização da Juventude
- Culto Busca de poder - Adultos
- Tarde Feliz - D. Infantil 14:30
28 - Seminário para casais
31- Ensaio Geral

ABRIL
1- Café do Conselho Local
Culto dos Jovens
Aconselhamento Casais 11 a 70 anos casados
2- Ceia
4- Culto das primícias
8- Culto dos Adolescentes
- Aconselhamento Casais de 4 a 10 anos de casados
- Curso para Professores e Discipulores
9- Missões e Evangelismo Criativo
13 a 16 – Evan. páscoa
14 a 16 – Aviva Oeste – Cuiabá.
16 – Culto da Ressurreição.
20 a 23 - Convenção Regional de Adultos.
- Acampamento da Juventude
21 – Dia Nacional de Ação Social.
29 - Dia de ação social - Congregação
- Aconselhamento Casais de até 3 anos de casado
- Oficina para Professores
- Passeio a Pedreira
29 e 30 - CTM e LEL.
29 e 30 – Aviva Sul

MAIO
01 – Aviva Sul
01 – Dia da Juventude Wesleyana – “Terceiro Celebrai”.
03- Encontro dos discipuladores
06- Culto dos Jovens
- Aconselhamento Casais 11 a 70 anos casados
07- Ceia

12- Chá entre Amigos – Adultos
13- Audição Instrumental - M.L
- Aconselhamento Casais de 4 a 10 anos de casados
- Palestra para discipuladores
14 - Missões
Dia das Mães EBD especial
20- Aconselhamento Casais de até 3 anos de casado
- Intercâmbio - Adultos
- Tarde Feliz - D Infantil
20 e 21 – CTM e LEL.
22 a 25 – Semana de Atualização Teológica – São Lourenço-MG.
26- Confraternização entre Casais
27 e 28 – Comemoração pelo Dia do Coração Abrasado.
28 – Evangelismo Criativo
24 – Dia do Pastor e Esposa Wesleyano.
27 – Encontro Distrital de Avivamento 16:00H – Vila Nivi

JUNHO
02 - Curso para professores e Dicipuladores
03 - Culto dos Jovens
Aconselhamento Casais 11 a 70 anos casados
Curso para professores e Discipuladores
04 - Ceia
10 - Culto dos Adolescentes
- Aconselhamento Casais de 4 a 10 anos de casados
11 – Missões e Evangelismo Criativo
14 – Reunião do CMR.
15 a 18 – Convenção Regional de Jovens.
17 - Encontro a sós com Cristo
- Tarde Feliz
18 – Dia de Missões Estrangeiras.
- Batismo
23 – Happy Hour – Com Novos Convertidos
24 - Uma Noite de Louvor - ML
- Aconselhamento Casais até 3 anos de casados.
- Passeio a serra Negra - Adultos
24 e 25 – CTM e LEL.

JULHO
01 - Jantar da Ação Social
- Palestra para Discipuladores
02 – Ceia
03- EBF – Juventude
04 – Seminário para casais
05 - EBF – Juventude

07 - EBF – Juventude
08 - Culto dos Adolescentes
- Passéio no Sítio - D. Adultos
09 - Evangelismo Criativo
11 - Seminário para casais
12 – 15 - EBF - Crianças
15 e 16 – CTM e LEL.
17 a 23 - Campanha Regional de Evangelização.
18 - Seminário para casais
22 – Encontro Distrital de Avivamento - Guarulhos
25 - Seminário para casais
27 – 30 Congresso de Jovens
30 – Culto do Bebê 10:00H
AGOSTO
01 – Culto das primícias
05 – Simpósio para as Lideranças Locais.
- Aconselhamento Casais 11 a 70 anos de casados
06 - Ceia
09 – Consagração dos Pastores
12 e 13 – Encontro Regional de Intercessores.
12 - Culto dos Adolescentes
- Aconselhamento Casais de 4 a 10 anos de casados
- Tarde Feliz - D. Infantil
13 – Missões
19 - Aconselhamento Casais de até 3 anos de casados
- Oficina para professores
19 e 20 – CTM e LEL.
24 a 26 – Congresso de Adultos
26 – Comemoração pelo Dia do Seminarista Wesleyano.
- Palestra para discipuladores
27 – Evangelismo
30 – Encontro dos Discipuladores

SETEMBRO
02 – Café do Conselho Local
Culto dos Jovens
03 – Ceia
07 - Dia da AUBP.
07 a 10 – ESPA.
09 – Culto dos Adolescentes
10 – Dia dos Pais e Missões
13 – Café dos pastores – Edu Chaves
16 - Passeio Adolescentes
- Passeio em Holambra - Adultos
- Curso para Professores e Discipuladores
16 e 17 – CTM e LEL.
17 – Evangelismo Criativo
17 – Dia da Oferta de Missões Nacionais.
21 a 30/10 – Setembro Renovação e CEI
24 - Batismo
29 e 30 – Retiro Para Casais – Ilha Morena – Caraguatatuba
“Renovando os Laços- 3”.

OUTUBRO
01 – Ceia
- Setembro Renovação
– Retiro para Casais – Ilha Morena – Caraguatatuba
“Renovando os Laços- 3”.
– Dia da Melhor Idade.
04 e 05 - Reunião do CMR.
06 - Happy Hour com novos convertidos
07 - Culto dos Jovens
- Aconselhamento Casais de 11 a 70 anos casados
08 – Missões – Evangelismo Criativo
12 – Comemoração pelo Dia da Criança Wesleyana – Distritos.
12 a 15 – Congresso Internacional de Missões – Buenos
Aires – Argentina.
14 – Culto dos Adolescentes
15 – Dia da Vocação Missionária.
21 - Dia da Ação Social - SEDE
- Aconselhamento Casais de 4 a 10 anos de casados
- Culto D. Adultos
Tarde Feliz - D. Infantil
21 e 22 – CTM e LEL.
26 a 29 – Campanha Regional de Evangelização.
28 - Aconselhamento Casais até 3 anos de casados
- Curso para professores e Discipuladores
31 – Dia da Reforma Protestante.
31 – Encerramento do Ano Eclesiástico.

NOVEMBRO
01 - Encontro dos discipuladores
02 a 05 – Convenção Regional de Adolescentes
04 – Culto dos Jovens
07 – Seminário para Casais
10 – Jantar especial – Ação Social
11 - Culto dos Adolescentes
Confraternização dos Adultos
Tarde Feliz - D. Infantil
12 - Missões – Evangelismo Criativo
14 - Seminário para Casais
15 - Entrega das Estatísticas Regionais
15 – Dia do Adolescente Wesleyano
17 – Ensaio Geral
18 – 12 horas de louvor
19 – Culto especial – Seguindo os passos de Jesus para jovens
debutantes 10:00H
18 e 19 - CTM e LEL
21 - Seminário para Casais
24 – Ensaio Geral
25 - Curso para professores e Discipuladores
25 e 26 – Exame dos Candidatos ao Ceforte
26 – Assembléia 2006
28 - Seminário para Casais

DEZEMBRO
01 – Ensaio Geral
02 – Culto dos Jovens
- Jantar dos adultos
03 – Ceia
- Batismo
04 e 05 – Reunião do CMR
05 – Culto das primícias
06 a 10 – Concílio Regional
08 – Happy hour
09 – Formatura do Ceforte
- Casamento do Alessandro e Devilin
10 – Dia da Bíblia
15- Ensaio Geral
16 – Confraternização do Conselho Local
17 – Dia da Missionária Wesleyana
– Culto Natalino
18 – Ensaio Geral
19 – Culto de Natal
20 – Ensaio Geral
21 – Culto de Natal
22 – Ensaio Geral
23 – Especial de Natal – Turma da Bisa
24 – Culto de Natal
25 – Natal
31- Vigília de Passagem de Ano



- Compromissos Locais ■
- Compromissos Distritais ■
- Compromissos Regionais ■

Publicado em 28/12/2005 por STANO
Assunto: A farsa das previsões
A farsa das previsões
Supersticiosidade de final de ano - As mentiras da futurologia, dos videntes e dos adivinhadores

O Brasil é reconhecidamente um país envolvido com o misticismo. Por isso não é surpresa tomarmos conhecimento, através da mídia, das previsões sobre o ano seguinte. Estamos no final do ano de 2004, e na internet já podemos encontrar em enxurrada as previsões para o ano de 2005. São previsões baseadas principalmente na astrologia, através de mapas astrais, numerologia, cartas de tarô, jogos de búzios, consulta aos mortos, pirâmides, cristais etc. Enfim, todo o tipo de superstições existentes em nosso país.



Previsões falsas

Nomes de pessoas importantes na política e na economia, e astros e estrelas da tevê e do futebol são objetos de previsões sobre o futuro próximo. Às vezes, essas previsões são verdadeiros augúrios com mensagem de aviso sobre eventuais acidentes de avião ou fracassos no campo em que atuam. Para outros, as provisões são otimistas, insinuando ascensão em suas atividades.

Os que se baseiam em previsões esotéricas para o ano de 2005 já colocaram na internet o que, dentro de suas convicções sobre o uso de práticas ocultistas, trará o próximo ano. Muitas dessas previsões não dizem nada de objetividade.

É o caso da astróloga Solange Gadesani Luz. Usando astrologia, numerologia e cartas de tarô ela estabelece para o ano de 2005: "A soma 2 + 0 + 0 + 5 resulta no número 7. Isso indica que será um ano propício para o trabalho da intuição, sensibilidade e percepção, seja no lar, no trabalho, nos relacionamentos ou na espiritualidade. A vibração desse número está ligada ao chacra (vórtice de energias) Coronário, que favorece a expansão da consciência, habilidades, poderes e bom senso. Toda essa manifestação de autoconsciência será a estruturação dos projetos e o sucesso dos mesmos".

A mesma astróloga vaticina com base na astrologia: "O ano de 2005 será regido pela Lua, que representa as emoções, a família, o feminino, o passado e também o signo de Câncer. Usando a inteligência, aliada à intuição e ao esforço pessoal direcionado, a Lua trará a possibilidade de assumir o poder e criar caminhos de sucesso e sabedoria. Será o momento de trabalhar as emoções, a auto-estima, o auto-amor e a compaixão".

E no campo das cartas de tarô, ela estabelece a seguinte previsão: "O Arcano 'O Carro', no tarô, também é representado pelo número 7. A vibração 7 surge da soma dos Arcanos 2 e 5. O Arcano 2 é a Papisa, a energia do yin, do feminino, da sabedoria, do silêncio. O outro é o Papa, uma energia masculina de poder e trabalho com sabedoria. O Arcanjo 'O Carro' mostra toda uma possibilidade de sucesso e triunfo neste ano, desde que haja esforço e trabalho para isso".

Tempos atrás tivemos uma astróloga famosa conhecida como Mãe Dinah. Essa feiticeira teve alguma de suas previsões publicadas na revista Veja. Todas elas, como o leitor pode constatar a seguir, não se cumpriram:

1984 - Iria começar a Terceira Guerra Mundial
1988 - Sarney ficaria quatro anos no poder. Ficou cinco anos.
1989 - Jânio Quadros seria o sucessor de Sarney. Jânio nem se candidatou.
1990 - Disse que Collor faria um governo excelente. Seu governo terminou em impeachment.
1994 - O Brasil seria derrotado na Copa do Mundo de Futebol. O Brasil ganhou o tetra campeonato.

O que diz a Bíblia

A Bíblia é taxativa em proibir qualquer tipo de previsão do futuro usando métodos divinatórios. "Adivinhação é a investigação de coisas ocultas mediante a invocação explícita ou implícita de espíritos demoníacos" (Teologia Moral, pág. 170). Segundo os meios que empregam, a adivinhação pode ser conhecida como "oráculo", "mediunidade", "cartomancia", "quiromancia", "pitonismo" etc. Daí a proibição bíblica da tais práticas.

Deus estabelece pela sua Palavra: "Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus", Levíticos 19.31.

As Sagradas Escrituras são claras: "Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador; nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por todas essas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti", Deuteronômio 18.10-12.

"Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?", Isaías 8.19.

A Volta de Jesus para 2005

Outras pessoas mais achegadas a Bíblia usam até de especulação. É o caso dos adventistas. Jogando com cálculos cronológicos, ousam apontar o ano de 2005 para a Volta de Jesus. Tempos atrás, foi fortemente distribuído um folheto com a declaração explícita da Volta de Jesus para o próximo ano. O folheto registra o seguinte: "O Tempo da Graça e do Selamento com o Selo de Deus - o sábado - terminará para a humanidade em 2005! Somente os selados com o Selo de Deus - 'Santidade ao Senhor' - serão protegidos nas sete últimas pragas do Apocalipse!" (Folheto publicado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, o Remanescente, Caixa Postal 2597 - CEP 70279-970, Brasília - DF).

Como já é conhecido, os adventistas apontaram pela primeira vez o dia 23 de março de 1843 para a Segunda Vinda de Jesus. Mudaram depois para 22 de outubro de 1844, quando se deu o fracasso profético da primeira data. Na segunda data, também nada aconteceu. Deu-se então, o "Grande Desapontamento".

A escritora Ellen Gould White, a profetiza do movimento adventista, teve a audácia de afirmar que também lhe fora revelado o dia e a hora da Volta de Jesus. Diz ela: "Logo ouvimos a voz de Deus, semelhante a muitas águas, a qual nos anunciou o dia e a hora da Vinda de Jesus. Os santos vivos, em número de 144 mil, reconheceram e entenderam a voz, ao passo que os ímpios julgaram fosse um trovão ou terremoto. Ao declarar Deus a hora, verteu sobre nós o Espírito Santo, e o nosso rosto brilhou com esplendor da glória de Deus, como aconteceu com Moisés, na descida do monte Sinai" (Primeiros escritos, pág. 15).

Disse Ellen G. White que não só ela, mas ainda mais 144 mil, reconheceram e entenderam a voz que indicava o dia e a hora da Segunda Vinda de Jesus.

Admitimos que todos concordarão que deveria indicar o dia e a hora da Vinda de Jesus que lhe fora revelado pela voz de Deus, a qual declarou ter ouvido com mais 144 mil pessoas. O que disse, no entanto? Simplesmente ela descarta essa informação com a seguinte alegação: "Ouvi a hora proclamada, mas não tinha lembrança alguma daquela hora depois que saí da visão" (Mensagens escolhidas, volume 1, pág. 76).

A Bíblia estabelece um meio de testarmos os profetas, e Ellen Gould White se declara profetiza do movimento adventista. Disse ela: "Minha missão abrange a obra de um profeta, mas não termina aí" (Orientação profética no Movimento Adventista, pág. 106).

A Bíblia estabelece, de modo incisivo, a maneira como testar qualquer profeta que presume falar em nome de Deus: "Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é a palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele", Deuteronômio 18.20-22.

Dois requisitos ai estão indicados para testar um profeta:

Falar em nome de Deus;
Que a profecia venha a cumprir-se.
O que falar em nome de Deus e sua profecia não se cumprir é certo que tomou o nome de Deus em vão, arrogando-se como profeta, mas na verdade não passa de um falso profeta. Jesus avisou que eles chegariam à nossa porta com ensinos falsos. "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vem até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores", Mateus 7.15.

A Bíblia é clara e proibi terminantemente a marcação de datas para a Segunda Vinda de Jesus. "Mas aquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente o Pai", Mateus 24.36.

O futuro pertence a Deus

Ouvimos com freqüência certas pessoas repetirem a frase que encabeça este tópico: "O futuro pertence a Deus". Realmente, isso é verdade. Quando Nabucodonosor teve um sonho que o perturbou, ao acordar pôs em polvorosa sua corte, mandando chamar os magos, adivinhos e todos os que atuavam na previsão de acontecimentos futuros. Uma exigência foi feita: que eles contassem o sonho e dessem a sua interpretação. A Bíblia relata o espanto dos magos e adivinhos da corte com tal exigência do rei Nabucodonosor.

"Responderam os caldeus na presença do rei, e disseram: Não há ninguém sobre a terra que possa declarar a palavra do rei; pois nenhum rei há, grande ou dominador, que requeira coisas semelhantes de algum mago, ou astrólogo, ou caldeu. Porque o assunto que o rei requer é difícil; e ninguém há que possa declarar diante do rei, senão os deuses, cuja morada não é com a carne", Daniel 2.10-11. A ordem severa do rei foi que todos teriam que cumprir o prazo para a resposta ou, caso contrário, seriam mortos de modo violento.

"Por isso, o rei muito se irou e enfureceu; e ordenou que matassem a todos os sábios da Babilônia", Daniel 2.12. Nesse ínterim, Daniel pede um prazo para orar a Deus. E a resposta veio. Daniel se pronunciou diante do rei: "O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei; mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios: ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes...", Daniel 2.27-28.

Sim, só Deus conhece o futuro. Isso é repetido em toda a Bíblia: "Lembrai-vos das coisas passadas desde a Antigüidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a Antigüidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade", Isaías 46.9-10.

Através da Bíblia Deus dá a conhecer sua vontade, predetermina certos acontecimentos relacionados com o seu comprimento e tem todo o poder para assegurar que os tais venham a se cumprir. "Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja primogênito entre muitos irmãos", Romanos 8.29.

Logo, surge a pergunta: se realmente Deus conhece o futuro, será que tudo que acontece de mal é a vontade de Deus?

Nem tudo o que acontece é a vontade de Deus. Cada qual de nós tem a oportunidade de escolher fazer a vontade de Deus ou não. "Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando ao Senhor teu Deus dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias", Deuteronômio 30.19-20.

Caso escolhamos a vida, então Deus interfere para nos conduzir ao melhor.

Deus é longânime conosco, aguardando que nos aproximemos Dele, aceitando a grande dádiva do seu Filho Jesus Cristo, que veio a este mundo para a nossa salvação. "Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou o seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou o seu Filho para propiciação pelos nossos pecados", 1 João 4.8-10.

Há pessoas, no entanto, que não permitem que Deus dirija suas vidas. Escolhem outro senhor. "Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai", João 8.44. Quando alguém escolhe esse pai, não pode ignorar que ele veio para "roubar, matar e destruir". Não pode aguardar um feliz 2005 (João 10.10).

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito", Romanos 8.28.

A escolha é nossa. "Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e Ele o fará", Salmo 37.5.

Por, Natanael Rinaldi - Pastor, Articulista, Apologista
Defesa da Fé - CPAD.


Publicado em 14/12/2005 por Wesleyana
Assunto: Pr. Roberto Amaral
O ano que se findou exigiu muito de nós. Coragem, ousadia, fé, e perseverança foram requisitos indispensáveis à vida de todas as pessoas decididas a vencer. Vencer desafios que a própria vida impõe.
Não há como evitar dúvidas, decisões, confrontos, desencantos, decepções, perdas e dor. O importante é continuar na corrida, é avançar, prosseguir lutando. Para tanto é indispensável seguir a receita de um grande campeão, o apóstolo Paulo, cuja vitória foi coroada com o mais alto prêmio: A coroa da vida. Veja o que ele disse quando ainda corria como nós, já quase na reta final: Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Filipenses 3:13,14
Continue firme, não abandone a corrida. Que em 2006 você possa ser ainda mais valente, ousado, cheio de fé, muito determinado, abnegado, sem jamais esquecer que as coisas importantes não podem ser preteridas em favor das urgentes, que os objetos não sobrepujam em valor as pessoas, que o aconchego da família e a comunhão com Deus são inegociáveis . Tenha um Feliz 2006!

Pr. Roberto
I.M.W de Vila Nivi

Publicado em 9/12/2005 por STANO
Assunto: Enfermidade na Igreja
Enfermidade na Igreja





Existe uma perigosa enfermidade na Igreja Evangélica chamada "Preguiça Dominical".





Pode se tornar crônica. O doente só aparece 1 vez por mês na igreja ou só na Santa Ceia.





Os sintomas da preguiça dominical apresenta-se sempre nos horários de cultos, principalmente aos domingos, mas ataca também nos dias da semana de 19h30 às 21h30.





Nesses horários a preguiça ataca tão fortemente ao doente que tira totalmente o desejo de ir até a igreja, mesmo que more perto ou tenha carro.





Esses doentes não procuram médico, pois sabem que ela desaparece logo que finda o horário de culto.





Por mais grave que seja, o sintoma dela nunca priva o paciente do sono, nem o apetite, nem de ir a outros lugares, somente tira neles o desejo de ler a Bíblia e ir para a igreja.





Quem sofre desta doença, logo começa a criticar a igreja, o pastor, os membros e começa amar mais o mundo do que as coisas de Deus.





Receita Pentecostal para a preguiça:





100 gramas de Apocalipse 2.5


100 gramas de Salmos 122.1


100 gramas de Hebreus 2.1-3


100 gramas de Hebreus 10.25





Misture os versículos e faça-os ferver no fogo da sinceridade e quando estiver bem no ponto, deve aplicá-lo no coração cobrindo com esparadrapo da oração e da fé.





Esse tratamento deve ser aplicado a cada 6 horas, de manhã em jejum, ao meio dia e antes de deitar-se.





Se este tratamento não adiantar, o paciente deve tomar:





1/2 quilo de temor a Deus.


250 gramas de leitura bíblica.


20 folhas de arrependimento.


2 litros de oração fervendo no fogo do Espírito Santo.





E para que fique forte, aconselha-se aplicar uma injeção de:





Apocalipse.


Compressa de Êxodo 20.


Cataplasma de assistência a igreja e chá de joelhos.

« Noticia modificada por Aline »

« Noticia modificada por Aline »

Publicado em 8/12/2005 por Aline
Assunto: A verdadeira história do Natal !!!
Ao entrar no Shopping ficamos deslumbrados com os efeitos produzidos pelas luzes, que apontavam diretamente para um imenso pinheiro enfeitado com caixas embrulhadas em papéis multicoloridos... Ao lado da árvore estava uma manjedoura com um boneco de uma criança, ao seu lado um casal... Um pouco mais distante, estavam alguns bonecos de homens trajados rudemente... Do outro lado do pinheiro havia uma casa toda coberta de pequenas lâmpadas, ao seu lado um trenó puxado por renas, e dentro da casa um homem vestido de vermelho, com longas barbas brancas... um gorro vermelho na cabeça... um saco vermelho nas costas. O quadro, ainda que confuso, trouxe-me à consciência o fato de que estamos às vésperas do Natal...


Sinceramente percebemos que cada ano que se passa as representações se tornam mais confusas, a ponto de o significado do Natal estar cada vez mais sendo esquecido em detrimento dos novos personagens que compõem esta nova história’: Papai Noel, Mamãe Noel, luzes, enfeites, presentes, comércio, banquetes... Então demos conta que no nascimento de Jesus, o Cristo, as circunstâncias também não eram diferentes... O fato que mudou a história da humanidade aconteceu na periferia de uma pequena vila, e os personagens mais próximos eram pastores de ovelhas, e alguns misteriosos reis do oriente... Nada de opulência! Nada de luzes! Nada de enfeites! Havia presentes, sim! O mais importante dos presentes! Aliás, o único que O Aniversariante continua esperando dos seres humanos: o LOUVOR!

O nascimento de Jesus Cristo é anunciado aos pastores em meio à música entoada por um coro angelical (Lucas 2.10-14). Particularmente, cremos que os anjos cantam para ensinar aos pastores que Jesus, o Cristo, é o Deus que merece toda Honra e todo Louvor. Os pastores aprenderam bem a lição... Não somente os pastores louvam a Jesus, como também os três reis-magos do oriente, que o fazem presenteando-O com ouro, incenso e mirra (Mateus 2.11), respectivamente símbolos da Realeza de Jesus (Apocalipse 17.14), do Sacerdócio de Jesus (Lucas 1.9; Hebreus 10.10-13), e da Sua morte propiciatória (João 19.39).

Então descobrimos o verdadeiro sentido do natal: Jesus nasceu! Seu nascimento é motivo de louvor, porque Ele é o Sacerdote que representa e intercede por todos os seres humanos da face da terra, em todas as eras, em todos os lugares, em todo o tempo, oferecendo-lhes gratuitamente o perdão dos pecados e a vida eterna. Jesus merece todo louvor, porque é Rei. Não um rei cujo trono se estende no mundo pelo poder da espada e da opressão! Não! Jesus é o Rei, cujo Reino está dentro dos corações dos que confessam Sua majestade e dão crédito às Suas palavras de Vida, Poder, Graça e Amor (Mateus 17.21). Contudo, Jesus também recebeu de presente a mirra... perfume utilizado nos rituais pós-morte... No nascimento de Jesus, prenuncia-se a Sua morte! O Sacerdote é ao mesmo tempo o próprio sacrifico; e no Seu sacrifício, o Rei estende Seu Reino Eterno sobre todas as culturas, línguas e nações...(Apocalipse 5.9).

É Natal! É tempo de Louvor ao Único que merece toda a honra, toda a glória e toda a adoração!

Em Cristo!

Rev. Ézio Martins de Lima

Igreja Presbiteriana Independente Central de Brasília - DF

Publicado em 1/12/2005 por Aline
Assunto: Aprendendo com os Erros!!!
Aprendendo com os Erros!!!

Colunista: Pr. Fadi Faraj


Há coisas que acontecem em nossas vidas, que achamos
que Deus não pode usar. Nossos erros, por exemplo, é
uma delas. Mas Deus pode usar o fracasso, trabalhando
nossas falhas para que através delas haja vitória.

O fracasso é o maior obstáculo do ser humano, ele está
sempre diante do homem, acusando-o por seus pecados e
quedas, não há para onde ir sem que a acusação esteja
ali, presente, tirando o completar de Deus no dia a
dia dos seus servos.

Deus tem alegria sem limites para aqueles que o
servem, mas o Diabo quer tirar essa paz através das
nossas falhas. Vivemos numa sociedade onde sucesso é
tudo, ele é absoluto e só aquele que é bem sucedido
tem valor, mas Deus tem nos chamado para lutar por
pessoas fracassadas, que erraram e que precisam lidar
com isso e alcançar vitórias. Se quisermos fazer
diferença em nossa geração, teremos que investir nessa
geração que falhou e que pode aprender com seus erros.


Fracassos servem para:

Nos Educar

Quando erramos, percebemos como as coisas não devem
funcionar. Isso é um processo de aprendizagem.
Existem coisas que temos que passar, não precisamos,
mas temos que passar. A Palavra de Deus relata isso no
Sl 119:71 quando o salmista diz: “Foi-me bom ter sido
afligido para que eu aprendesse a tua Palavra”.

Muitas vezes no tempo da aflição é que buscamos ao
Senhor e Ele nos coloca de joelhos para clamarmos,
isto é Deus usando os erros para nos ensinar.
Perguntamos a
Ele porque determinada situação está acontecendo, mas
não entendemos que Deus não pode nos cercar, como um
pai que cerca seu filho de mimos e não deixa que ele
caia enquanto aprende a andar. Essa é uma proteção
demasiada e desnecessária, pois nenhuma criança
aprende a andar sem cair, assim Deus não pode nos
colocar num lugar onde não podemos errar. Sua proteção
não está em não nos deixar cair, mas sim em nos guiar
à vitória.

Errar não é fatal desistir sim

Nos Motivar

Provérbios diz assim: “Os açoites e as feridas
purificam o mal e as pancadas penetram o mais intimo
do ser”.

Essa passagem nos ensina que às vezes Deus vai usar a
dor para nos ensinar algumas coisas e para nos dar uma
nova direção. Deus permite a sequidão em nossas vidas
e perguntamos: Deus por quê? Estava tudo tão bem! E
Deus nos mostra que nos tirou do lugar do conforto,
porque o seu objetivo não é o nosso conforto, mas nos
levar para o lugar do seu propósito. Então Deus coloca
um pouco de dor para que tenhamos motivação e assim
possamos sair de onde estamos para ir ao lugar onde
Deus quer que estejamos.

Deus não nos chamou para viver a base de sombra e água
fresca, mas para viver uma vida profética. Ele faz
isso para nos levar a um novo nível de vida, Deus está
tentando nos redirecionar através da nossa sequidão.

Para nos cultivar

“Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o
passardes por várias provações, sabendo que a
aprovação da vossa fé produz a perseverança; e a
perseverança tenha a sua obra perfeita, para que
sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa
alguma”. Tiago 1.1-3 .

O texto acima nos mostra que para sermos pessoas
experimentadas e completas precisamos passar por
algumas situações, assim Deus permite que passemos por
tribulações para aperfeiçoar nosso caráter e nossa fé,
enfim, para que nos tornemos pessoas melhores.

Se nunca errássemos seriamos as pessoas mais difíceis
da terra, inacessíveis, porém, nossos erros não
significam mudança de caráter é preciso ter cuidado
com isso, pois precisamos responder às lutas e
fracassos da maneira certa.

Por isso há muitas pessoas que apanham e não aprendem,
pois não tiveram a visão certa da situação e por isso
não responderam corretamente e continuam tendo as
mesmas atitudes, fazendo as coisas do mesmo jeito, aí
é que temos a graça de Deus que nos faz vencer apesar
dos nossos erros, cultivando em nós o seu amor, Ele
não deixa de nos amar, Ele não nos ama mais e nem
menos por causa das nossas falhas. Assim o evangelho
não é resposta para aqueles santos que não erram, mas
para os que falham.

Deus nos criou para o sucesso, mas seu preço não é o
desempenho, mas o Seu amor por nós que foi provado na
morte de Jesus. É impossível fazer algo para que Deus
nos ame mais ou menos, pois Seu amor é incondicional.

Para sabermos (que existem princípios que nos farão
vencer apesar das nos falhas)

A confissão que salva é aquela que gera uma atitude –
como podemos pedir perdão numa área que sempre
falhamos?

Em primeiro lugar temos que saber que Deus não deixa
de nos amar quando falhamos e por isso não podemos
deixar de pedir perdão, pois se assim agirmos
ficaremos cauterizados por aquela área habitual do
pecado.

É necessário estar sempre sensíveis ao Espírito Santo
e não desistir de lutar contra nossas falhas, pedindo
perdão e não negociando, mas crendo que Deus não se
cansa de nos perdoar, pois Ele não nos ama por causa
do nosso desempenho, mas por seu próprio amor.

Assim, devemos estar com corações abertos e humildes
diante de Deus, desviando do orgulho, pois ele impede
que busquemos ajuda. Ao buscarmos ajuda estaremos
caminhando em direção à vontade de Deus e Ele nos
livrará dos nossos fracassos e erros.

A única coisa que precisamos temer ao falhar está em
Hb 12.15. “Cuidado de que ninguém se prive da graça de
Deus...” Devemos ter cuidado para não rejeitar a graça
de Deus e ser soberbo, não recebendo do seu amor.

Deus é poderoso para mudar nossas vidas e nos tornar
homens e mulheres de sucesso que irão tocar e
transformar essa geração. Temos uma ferramenta em
nossas mãos para mudar a nossa vida – a escolha.

Pr. Fadi Faraj

Publicado em 29/11/2005 por Aline
Assunto: Reputação - Conquista Diária
Reputação -- Conquista Diária

Por Robert D. Foster
(Oito anos servindo as comunidades empresarial e profissional)


“Uma grande reputação é uma grande responsabilidade” (Thomas Fuller, 1654-1734).



Já pensou sobre o valor de uma boa reputação, essa “grande responsabilidade” na opinião de Fuller, ou sobre o que torna uma reputação favorável? O industrial Henry Ford afirmou isto da seguinte maneira: “Você não pode construir uma reputação sobre aquilo que ainda vai fazer”.



Sobre este tema, alguns anos atrás a companhia petrolífera "Esso" publicou a seguinte nota promocional, na Grã-Bretanha e na América do Norte, para expressar alguns de seus valores corporativos:



“A mediocridade é uma satisfação. Não é muito difícil viver à altura do segundo colocado; qualquer um pode fazê-lo com braços cruzados e pés em cima da mesa. Lealdade a uma grande reputação é tarefa bem mais difícil. Significa se igualar todos os dias aos padrões mais elevados que alguém estabeleceu para si no passado, ou seja, fazer do seu melhor algo habitual”.



Continua a nota: “Para alguém preocupado apenas com sua vida é uma façanha bastante difícil. Para uma indústria que produz milhares de toneladas de seu produto por hora, isto envolve tanto uma zelosa vigilância em relação à qualidade, quanto uma busca ininterrupta por meios de aprimorá-la. Sem essa vigilância e busca contínuas, a tão duramente conquistada reputação não duraria muito tempo. O segundo colocado cuida de si mesmo. Uma grande reputação é refeita diariamente.”



Quando o assunto reputação é abordado pensamos em termos de integridade, honestidade, e outros traços de caráter. Mas a "Esso" aparentemente viu a necessidade de fazer distinção entre uma performance medíocre e o compromisso com a excelência. Interessante! O termo“medíocre” vem do latim

“mediocris”, que significa “abaixo do máximo”. Ser medíocre no nosso trabalho – ou no que quer que façamos – essencialmente significa funcionar abaixo de nossa capacidade máxima.



Alguém descreveu a velhice como um "tempo em que as pessoas correm em círculos ao redor do último patamar que atingiram". Passamos nossas vidas escalando de um patamar para outro. A cada patamar podemos parar para descansar, mas em seguida, nos levantamos e começamos a escalar um novo nível. É quando atingimos um patamar e nos contentamos em ficar rodando em círculos, que nos tornamos velhos, não importa qual seja nossa idade, 25, 45 ou 85 anos. A vida de alguém se torna medíocre quando ele olha a encosta da montanha e se recusa a continuar a escalada, sem interesse de atingir o cume.



O rei de Israel, Salomão, cuja percepção da vida cotidiana lhe conquistou a reputação de homem mais sábio que já viveu, escreveu há milhares de anos atrás: “Uma reputação excelente é melhor do que grandes riquezas; um espírito gracioso é melhor do que dinheiro no banco” (Provérbios 22.1).


Se visitar uma loja de suprimentos para escritório, encontrará uma enorme variedade de produtos como computadores, monitores, papéis de vários pesos e cores, lápis, canetas, móveis e acessórios. Mas nunca encontrará um “Departamento de Reputação”, porque reputação não é mercadoria que possa ser comprada. A reputação de realizar um trabalho de qualidade e ter compromisso com a excelência, somente pode ser ganha um dia de cada vez, momento a momento.



Temos a tendência de enfocar as conquistas imediatas - “Vejam o que eu fiz!” Mas a reputação é melhor considerada ao longo do curso de nossa vida, e temos aprendido por experiência, que Deus está muito mais interessado em nosso rumo do que em nossas conquistas individuais: “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens” (Colossences 3.23).

Publicado em 26/11/2005 por Aline
Assunto: A Noiva estava Linda


A Noiva estava Linda

(Uma palavra de esperança em meio a momentos de desconsolo)



Ronaldo Lidório



Há um ar de desapontamento com a Igreja em nosso país.

Ouço vozes esmorecidas e vejo olhares que não brilham mais. É o desencanto com a Noiva.



Noto que a desilusão vem pela tristeza ao ver cenários onde o louvor e a pregação se transformam em fonte de lucro e não conseqüência de corações transbordantes. Pela proliferação de igrejas cada vez mais cheias, porém aparentemente tão vazias, menos comprometidas com a Palavra, sem sede de santidade e paixão pelos perdidos. Segue pela tênue linha que por vezes parece não distinguir muito bem Igreja e mundo, especialmente quando o binômio interesse e finanças se apresenta, e ainda pela dificuldade em identificar a Igreja de Cristo em meio aos movimentos religiosos.



O desencanto faz o povo olhar para o passado e relembrar os velhos tempos. Comenta-se sobre os pastores à antiga e dias quando a Igreja ainda via simplesmente na Palavra razão suficiente para o santo ajuntamento. Tempos quando o constrangimento por ser crente era resultado da discriminação, porém jamais identificação com o injusto e o desonesto. Por fim suspira-se desanimado.



Em momentos assim é preciso lembrar que Jesus jamais perdeu o absoluto controle sobre a história da Igreja. Jamais foi surpreendido por coisa alguma em todos estes anos. Jamais deixou de ser Senhor. Apesar das fortes cores de desalento a Noiva está sendo conduzida ao altar e o dia de brilho há de chegar.



Um amigo fez recentemente uma comparação entre a Igreja, a Noiva, e nossas noivas, nossas esposas. Levou-me a pensar no dia de meu casamento. Foi em 9 de dezembro de 1989. Já namorava Rossana há 4 anos e, apaixonados, chegamos ao grande dia. Apesar do amor e alegria pelo dia chegado tudo parecia fadado ao fracasso absoluto. As flores foram encomendadas erroneamente, a ornamentação do templo parecia jamais ter fim, o vestido apresentou defeitos de última hora, a maquilagem transcorria em um quarto apertado e com incrível agitação. A noiva chorou pelos desencontros do dia. O andar de cima da casa de meu sogro onde ela se arrumava tornou-se, aos meus olhos, em um pátio de guerra. Pessoas entrando e saindo apressadas, faces carregadas de ansiedade e um tom sempre apocalíptico a cada nova notícia. Ao longo dos anos percebi que os casamentos são parecidos neste ponto. A balbúrdia que cerca a noiva antecedendo seu momento de brilho é emblemática. Aos olhos do passante que vê a agitação sem fim, nada parece ter esperança.



Fui para a cerimônia esperando o pior. Jamais seria possível contornar todos os imprevistos, e o impensado poderia acontecer: a noiva não estaria pronta! Enquanto pensava nisto, ali no altar, eis que ela chega. Estava linda, uma verdadeira princesa. O rosto sorridente, o caminhar lento e seguro, o vestido alvo como a neve, simplesmente perfeita . A música, a ornamentação, as palavras, tudo se encaixava. Que milagre poderia transformar um dia de caos em um momento de brilho tão belo? As horas de luta, as lágrimas derramadas, os desencontros e desalento foram rapidamente esquecidos e um só pensamento pairava naquele saguão: a Noiva estava linda.



Talvez vivamos hoje dias melancólicos ao visualizar a Igreja quando manchas e mazelas tentam levar nossa esperança para o cativeiro da desilusão crônica. A casa está desarrumada, o vestido da Noiva não nos parece branco, há graves rumores de que ela não ficará pronta.



É, porém, em momentos assim que Deus intervém. Lava as vestes do Seu povo, levanta caído, renova o profeta, purifica a Igreja e nos dá sonhos de alegria.



Chegará o dia, e não tarda, que seremos tomados por Jesus. Neste dia há de se dizer: Eis o Noivo, é o Senhor que conduz a Igreja. Jamais a deixou só. Como é fiel!



E creio que todos nós também pensaremos, extremamente admirados: Eis a Noiva, como está linda!



“Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória;

porque são chegadas as bodas do Cordeiro,

e já a sua noiva se preparou” (Apocalipse 19:7)




Publicado em 10/11/2005 por Aline
Assunto: Sete Atitudes Para Uma vida Melhor

Sete Atitudes Para Uma vida Melhor
Josué 1: 06-09

No livro de Josué capítulo 1 a partir do versículo 6, encontramos as seguintes palavras do Senhor: "Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhe daria. Tão somente esforça-te e tem mui bom ânimo , para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para direita nem para a esquerda, para que

onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta lei;antes medite nela de dia e de noite,para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo que esta escrito; porque então farás prosperar teu caminho, e serás bem sucedido. Não te mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares".

Neste breve trecho, encontraremos pelo menos sete atitudes que o cristão deve tomar em relação às lutas e provações (Deus estava preparando Josué, pois uma grande luta haveria de ser travada).

Primeira atitude: ESFORÇAR-SE

Sem esforço jamais conseguiremos atingir os nossos objetivos; muitas vezes o cansaço vem para nos prostrar e nos forçar a desistir. Quantas vezes iniciamos projetos e paramos no meio do caminho?

Segunda atitude: TER BOM ÂNIMO

Sabemos que o desânimo é uma arma poderosa usada por Satanás para nos desestimular. O conselho do Apóstolo Paulo: "Sedes firmes e constantes,... pois o vosso trabalho não é vão no senhor".

Terceira atitude: NÃO DESVIAR-ME DA LEI DO SENHOR

Ou seja, a palavra de Deus deve estar permanentemente em nossos corações (Ver Salmos 119 versos 1-12). Desviar da Lei do Senhor é retroceder na fé, é negar o sacrifício de Cristo, é desistir de Deus, é desobedecer, é tornar-se um desertor.

Quarta atitude: A PALAVRA DO SENHOR DEVE ESTAR NA BOCA E NO CORAÇÃO

As vezes são tantas as tribulações e as provas que nos esquecemos da palavra de Deus e ficamos falando somente das lutas, das dificuldades e dos problemas. Expressões taisi como "tá difícil", "eu não estou suportando mais", "não sei como isso vai terminar", etc, nos impedem de ver e ouvir o Senhor Jesus, que disse: A MINHA GRAÇA TE BASTA! O MEU PODER TE APERFEIÇOA NA FRAQUEZA!

Quinta atitude: MEDITAÇÃO NA PALAVRA DE DEUS

Além de ouvir, ler, estudar e memorizar a Palavra de Deus, a meditação nos revela a caminhos nunca antes reconhecidos para a prosperidade, porque os problemas se acumulam de tal maneira que "lançam areia em nossos olhos", cegando-nos para visualizarmos as prováveis soluções.

Sexta atitude: NÃO TEMER

O medo de enfrentar os problemas, os fatos reais, as pessoas envolvidas, muitas vezes nos fazem recuar. Aquele que crê no Senhor sabe que somente nEle alcançaremos a força contra o medo ("no dia em que temer, hei de confiar em ti" - Já dizia o salmista). O medo fez Adão se esconder de Deus.

Sétima atidude: NÃO SE ESPANTAR

Uma máxima filosófica é esta: "há mais coisas entre o céu e a terra do que imagina a vã filosofia". O sábio salomão, em eclesiastes diz: "não há nada de novo embaixo do sol", isto é, as coisas que acontecem hoje com uma pessoa, tanto na área sentimental, física ou espiritual, já aconteceram, de certa forma, com outras pessoas, Os problemas e aflições que hoje passamos foram experimentados no passado e muitos saíram vencedores.

Lembre-se: O Senhor Deus é contigo, por onde quer que andares! Glória a Deus! Amém!

Pr. Marcus Gregório e Prª Christina Almeida

Publicado em 9/11/2005 por Aline
Assunto: Pensando e dizendo o que é certo
“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se
colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra,
para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”.
Ezequiel 22.30:

A história está cheia de relatos de indivíduos únicos que mudaram uma situação. Pensemos nas batalhas militares que giraram em torno de um único herói. Pensemos nos artistas e na contribuição de suas vidas individuais, desde Michelangelo a da Vince, de Brahms a Beethoven. Pensemos nos cientistas, inventores, exploradores, especialistas em tecnologias que mudaram literalmente o curso da história. Pensemos nos corajosos pregadores da Palavra de Deus que no decorrer dos séculos se mantiveram sozinhos na brecha e fizeram uma diferença. A igreja cristã deve muito a homens como agostinho, Tydale, Bunyan, Lutero, Calvino, Whitefield, Wesley, Edwards, Spurgeon, Moody e Billy Graham, para nomear apenas alguns. A história sempre foi feita por indivíduos que não subestimaram o valor de sua atitude.

Uma pessoa pode fazer muita diferença em sua geração. Com um simples voto, pessoas mudaram o curso e destino milhões de pessoas na história. Em 1649, um voto causou a execução do rei da Inglaterra, Charles I; em 1776, um voto estabeleceu a língua inglesa como idioma oficial dos EUA em vez da alemã; 1868, um voto salvou o presidente Andrew Johnson de um impeachment; em 1875, um voto mudou a França de monarquia em república; em 1923, um voto deu a Adolph Hitler o controle do partido nazista.

E quando nós lemos a Palavra de Deus, não encontramos relatos de grandes cruzadas ou ajuntamentos através dos quais Deus tenha feito grandes transformações na história. Em geral, encontramos homens e mulheres que, individualmente, mudaram uma situação, que determinaram significantes alterações em sua época.

De gênesis a Apocalipse, vemos a mão de Deus na vida das pessoas que pensaram, disseram e fizeram o que era certo, mesmo sozinhos e apesar de tudo; e como resultado, a história se fez. Na história, Deus não procura as massas, as grandes concentrações, as instituições, as nações, exércitos, para usá-los, Deus procura indivíduos. Em Jeremias 5.1 lemos: “Dai voltas às ruas de Jerusalém; vede agora, procurai saber, buscai pelas suas praças a ver se achais alguém, se há um homem que pratique a justiça ou busque a verdade; e Eu lhe perdoarei a ela.”; e ainda Ezequiel 22.30: “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante Mim, a favor desta terra, para que Eu não a destruísse; mas a ninguém achei.”.

Em cada geração, Deus está à procura de um homem ou uma mulher para transformar a história. Infelizmente, nós cristãos de nossa geração, perdemos a visão dessa grandiosa verdade da Bíblia. Somos uma geração que foi moldada para pensar em serie, a ser assimilado pelo todo, a repetir a idéia da maioria. Pobre geração “Maria-vai-com-as-outras”. Sentimos falta de biografias como a de Ester que foi onde ninguém ousava ir, para obedecer a Deus, dizendo “se perecer, pereci”. Sentimos falta de homens como Daniel, que andou no contra-fluxo da vontade humana, para dizer aquela geração “não há Deus como o Senhor”. Sentimos falta de homens como Sadraque, Mesaque, Abede-Nego, cujos corações eram totalmente do Senhor, numa época em que todos se curvavam às ordens despóticas de um que teimava em ser maior do que Deus. Sentimos falta da história desses indivíduos nos nossos dias, os quais acreditaram que uma pessoa pode fazer diferença em sua geração...

A pergunta é: que tipo de cristão você tem sido? Você tem estado disposto a pensar, dizer e fazer o que é certo, haja o que houver? Ou é apenas mais um na multidão fugindo dos olhos do Senhor que está a procura “por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele...” (2 C 16. 9).

Que Deus nos abençoe!

Rev. José Kleber Fernandes Calixto
Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG - Brasil

Publicado em 9/11/2005 por STANO
Assunto: As pistas divinas
A vereda do justo é como a luz da alvorada, que brilha cada vez mais até a plena claridade do dia. Provérbios 4.18


Leia: Gênesis 9.8-17

Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei da aliança eterna..." (Gênesis 9.16) Num livro de mistérios, o autor sempre deixa pistas para o leitor atento. Unindo as pistas, aparece um determinado enredo, e o leitor é capaz de entender o significado daquilo que está acontecendo na história e, até mesmo, adivinhar o final. De modo semelhante, Deus forneceu certas pistas que indicariam a chegada de Jesus, o Prometido. Algumas indicavam o lugar onde os eventos ocorreriam; outras, os tipos de pessoas que estariam envolvidas, e outras, ainda, anunciavam as pessoas que apareciam antes da vinda do Prometido.

Vamos seguir algumas dessas pistas, dadas antes da chegada de Cristo, o Filho de Deus. Elas estão separadas por centenas de anos e, embora já saibamos o final feliz da história, elas nos ajudarão a compreender, ainda mais, seus mistérios e grandeza. Logo no início da história do mundo, Deus colocou o arco-íris no céu, indicando que Ele iria cumprir o acordo feito com o seu povo, dando-lhe um Salvador. As pistas aumentam, vão se tornando mais diretas, com o passar da história. Ao chegarmos mais e mais perto da vinda do Prometido, Filho de Deus, o arco-íris resplandece com maior intensidade

Pense:
O mistério já é conhecido; o Sol da retidão resplandece sobre a humanidade. O Natal já chegou!

Ore:
Pai celestial, pleno de amor e bondade, aceita nossa gratidão por teu Filho. Aguardamos com ansiedade o dia em que o veremos face a face. No nome dele oramos. Amém.


Publicado em 30/10/2005 por Aline
Assunto: Desenvolvendo a graça de dar
"Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom,
e demora ali, onde ordenei a uma mulher viúva
que te dê comida." (v. 9)
(I Reis 17.8-24)

Um dos principais obstáculos para vivermos o Evangelho de Jesus em toda a sua plenitude é a tremenda dificuldade que temos de nos desprendermos de nós mesmos e dar um pouco do que temos para Deus e para os outros. Infelizmente, as palavras do Senhor "mais bem-aventurado é dar que receber" (Atos, 20.35) continuam sendo uma fronteira desconhecida e inexplorada para a maioria dos cristãos, cujos estreitos horizontes não passam d'além dos seus próprios interesses. Mas, por que dar? Por que dar é tão importante para a nossa própria felicidade segundo as palavras de Jesus? O texto que nós lemos é tremendamente importante para nós entendermos porque o Senhor Jesus disse que é mais bem-aventurado dar que receber.
1. Há uma lei que rege o mundo físico que é a lei do fluxo e refluxo. Esta lei determina que só recebe aquele que exercitou a graça de dar de si mesmo. À medida que nós damos (fluxo), nós recebemos (refluxo). Jesus decodificou essa lei do Pai quando disse: "dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também" (Lucas, 6.38). O texto que lemos é um fiel retrato desta lei inexorável da vida. Para receber, a viúva de Sarepta primeiro teve que se dispor a dar aquilo que tinha. Por que? Porque esta é uma lei da vida: à medida que damos, recebemos. O fluxo (dar) sempre termina num maravilhoso refluxo (receber) da Graça de Deus em nossas vidas.

2. Dar é tão vital quanto o não dar é letal para nós. Ou seja, quem não dá, morre. Quem não dá, torna-se um mar morto - sem saídas, sem vazão, sem trocas, só recebe - por isso morto. Para não morrer (embora não soubesse disso) aquela viúva teve que dar o pouco de farinha que tinha e o pouco azeite que lhe sobrara. O não dar implicava na própria morte. Aqui está a ironia fina da vida. Aquilo a que ela atribuía valor fundamental para sua vida seria o que lhe roubaria a vida, caso não se dispusesse a entregar. Dar era tão vital quanto o não dar seria letal para ela. Talvez esta seja a razão porque existam muitas pessoas que morreram para vida. Nunca deram de si para ninguém. Sofrem da síndrome do mar morto. São lacradas, são sem saídas, são hermeticamente fechadas, só recebem; são cisternas podres - cujas águas estão sempre paradas, nunca se renovam. Dar é tão vital quanto o não dar é letal para nós.

3. O retorno é sempre infinitamente maior do que aquilo que nós damos. Aquilo que damos, volta, mas volta infinitamente maior. O retorno sempre é maior que o investimento: "dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão...". Aquela viúva deu um pouco de farinha e azeite. O que ela recebeu? Farinha e azeite? Não! Ela recebeu a vida de seu filho de volta (mais tarde, Elias teve que ressuscitar o filho da viúva). Será que, se ela soubesse antes que Elias iria salvar o seu filho, teria relutado em dar o seu pão para mantê-lo vivo? Claro que não! Ela jamais imaginou que ao dar o seu pão para o sustento do Profeta, ela estava dando na verdade a vida para o seu próprio filho. Jamais imaginou que o ajudando (o que fez com certa má vontade) ela estava na verdade se ajudando. Aqui está o problema que nos impede de dar o que temos para Deus e para o próximo: quando damos, o fazemos achando que estamos sempre ajudando os outros e nunca nós mesmos. Não atinamos para o fato de que ao dar o nosso "pão", não estamos ajudando ninguém, a não ser unicamente nós. Porque o retorno sempre é infinitamente maior do que aquilo que nós investimos. Quando Deus pede para nós darmos alguma coisa (por mais precioso que pareça ser) é porque Ele quer nos dar em troca algo muito maior e mais importante.

Olhando para algumas pessoas para quem a vida nunca dá nada, nunca lhes sorri, para quem Deus nunca deu nada de bom, é possível ver pessoas que ainda não desenvolveram a graça de dar de si mesmo para outros e para Deus. Não entenderam que, na contabilidade de Deus e da vida, é dando que se recebe, é dividindo que se soma, é deixando escorrer de nós o fluxo da graça de dar, que somos inundados pelos refluxos generosos da graça de viver - o que nos faz pensar que é sempre mais bem-aventurado dar que receber...
Que Deus nos abençoe!

Rev. José Kleber Fernandes Calixto
Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG

Publicado em 27/10/2005 por STANO
Assunto: Sua relação com o dinheiro
Por:
Erasmo Vieira
Administrador especializado em Finanças Pessoais.
Palestrante e Consultor de Finanças Pessoais

Como está a sua relação com o seu dinheiro?


Já imagino a sua reposta para a pergunta acima: “Estou recebendo pouco”. Já que a maioria da população está recebendo “pouco”. Então eu lhe pergunto: qual é o salário ideal? R$ 300,00 é um bom salário? É o salário mínimo de grande parte da população brasileira. R$ 500,00; R$ 1.000,00; R$ 5.000,00; R$ 10.000,00 ou mais? Qual é o salário ideal?

Sempre pergunto isto em minhas palestras e chegamos à conclusão de que não existe um salário ideal. Quanto mais se ganha, mais se gasta. Vamos fazer uma pequena simulação. Imagine que você receba hoje a notícia de que no próximo mês o seu salário virá com 20% de aumento. Quem vai guardar pelo menos 10% do aumento para uma reserva no futuro? Tem gente que vai ao shopping para comprar uma blusinha e pagar com cheque pré ou cartão de crédito usando já o aumento. Tem gente que vai ligar para o “Bem”, o “Amor” ou a “Querida” e dizer que pode comprar aquilo que desejar. Diz que vai dar um cheque para 30 dias, pois vai receber aumento.

Queridos, ganhar mais todo mundo quer; melhorar os rendimentos mensais e promoções todo mundo também quer, porém, se você não está sabendo gastar o seu dinheiro hoje, você continuará no vermelho.

Pesquisa sobre orçamento pessoal e familiar do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), informa que 85% da população brasileira gasta mais do que ganha todo mês. Será que vive feliz quem está com dívidas? Vive feliz quem mostra roupa da moda, carro do ano, freqüenta os melhores restaurantes e está com o cheque especial todo utilizado, ou, talvez, nem dormindo devido às dívidas.

Temos sofrido de todos os lados a pressão pelo consumismo. “Compre, compre, compre...”; “Este é bem melhor”; “É lançamento”; “Mais fashion”; “Mais STATUS”.

Cuidado, pois vejo que a maioria dos problemas financeiros são causados por impulsos, compras sem necessidade, gastos sem planejamento. Existe uma falta de Educação Financeira Pessoal que ao unir-se com as imensas possibilidades de crédito existentes na praça, possibilitam a pessoa gastar muitas vezes mais do que ela ganha todo mês.

A primeira orientação que passo para você controlar os seus gastos é você cuidar de todo o dinheiro que sai do seu bolso. Existem dois tipos de gastos que realizamos e, por conseqüência, dois tipos de dívidas.

A primeira é a compra ou a dívida NECESSÁRIA. A segunda é a compra ou a dívida DESEJADA. 70% de tudo que você compra na sua vida é desejo. Existe uma margem para se controlar as finanças pessoais. Faça sempre a pergunta na hora do gasto: É necessidade ou é desejo?

Não quero, de maneira nenhuma, que você se torne um sovina, um ‘pão-duro’. Você merece conquistar todos os seus desejos, contudo, pela minha experiência, vejo que tem muita gente endividada por puro desejo. É duro dizer isto, mas é verdade. Exemplo: comer fora de casa é necessidade ou é desejo? Se for desejo e cabe no seu orçamento, tudo bem. Faça bom proveito indo ao restaurante. Porém, se você não tem o dinheiro, talvez seja melhor comer uma pizza em casa, ou, ainda, preparar uma comida. Dá trabalho, mas não causa estrago no seu bolso.

A roupa nova é necessidade ou é desejo? Se for desejo junte o dinheiro e deixe para comprar no próximo mês. Gaste apenas o dinheiro que você tem.

Comumente, os nossos sonhos de consumo são maiores do que a nossa realidade financeira. Isto não está errado. Você deve buscar sempre o melhor e ser abençoado com os seus sonhos, mas talvez não seja o momento certo para você ter o seu apartamento de quatro quartos na zona sul; você pode comprar um apartamento menor ou em outro bairro.

Deus quer, acima de tudo, que sejamos equilibrados. Eu creio que tudo que foi criado (carros, casas, shoppings, restaurantes etc.) é para ser usufruído, contudo, temos o limite que é o quanto ganhamos.

Um grande “cupim” que tem corroído o orçamento de muitas famílias é o pagamento de juros. Não se come juros, não se bebe juros, não se dirige juros, não se assiste juros e não se viaja com os juros. Então por que se paga tantos juros? Se você está pagando juros todo mês a bancos, financeiras e lojas e não está fazendo falta para você, eu lhe oriento a direcionar estes juros para sua igreja ou para uma obra social. Os bancos estão batendo recordes de lucratividade devido ao valor que recebem de juros pagos pelas pessoas, empresas e, principalmente, o nosso governo que gasta mal e está todo endividado. Você que está com problemas financeiros pare e pense formas de eliminar o pagamento de juros do seu orçamento.

Dívidas – o que fazer para acabar com elas? Orar a Deus e pedir um milagre? Orar sempre é necessário, contudo, você deve fazer a sua parte. Tem gente que tem dívida e diz assim: “Eu não quero nem saber o total das minhas dividas”. Quem não quer saber, nunca vai pagá-las. As dívidas devem ser relacionadas em um papel para que se tenha o montante total e depois você buscar classificar qual dívida você deve pagar primeiro. Com qual recurso vai fazer isto? Empréstimo, por exemplo, não é a solução para as dívidas. Empréstimo é outra dívida e a primeira coisa que se deve fazer quando vai se contrair um empréstimo é olhar se a prestação cabe no orçamento. Não adianta pegar um empréstimo e daqui a 30 dias não ter como pagar. A dívida deve ser eliminada da mesma forma que foi construída: com planejamento e orando a Deus para que não deixe você fazer dívidas novamente.

Vou passar uma orientação para você se tornar um investidor. Investidor é todo aquele que possui uma sobra no orçamento, não apenas o rico e poderoso. Você que nunca guardou dinheiro comece com um cofrinho. Isto mesmo – um cofrinho. Antes, os bancos davam para que as crianças começassem a poupar, hoje, no entanto, os bancos fornecem cartões para que desde cedo eles comecem a gastar.

Passe orientação financeira para os seus filhos que estão sofrendo a grande influência do consumismo. Explique o que é necessidade ou o que é desejo; o que cabe no orçamento ou não.

Dica muito importante: quem você deve pagar primeiro no dia que recebe o pagamento? As contas, as dívidas, os bancos? Pague, primeiramente, àquela pessoa que trabalhou por 30 dias para receber o salário. Dê um presente a si mesmo. Compre uma coca-cola, uma pizza, uma blusa, jante fora etc., qualquer coisa que possa premiar e recompensar os seus trabalhos. Mas compre a vista, é claro.

Quando começar a guardar dinheiro? Guardar dinheiro é no dia que se recebe o pagamento. Quem espera o dinheiro sobrar no final do mês para guardar, acaba não guardando, pois acaba faltando dinheiro ao invés de sobrar.

O meu objetivo é que todos possam viver em paz com o seu dinheiro!

Erasmo Vieira
Administrador especializado em Finanças Pessoais.
Palestrante e Consultor de Finanças Pessoais


Publicado em 27/10/2005 por STANO
Assunto: O jovem cristão e a masturbação
Vivemos em uma era de liberdade de expressão e de um estilo "livre" de vida...

Vivemos em uma era de liberdade de expressão e de um estilo "livre" de vida. Hoje vemos nos filmes, nas novelas, nas músicas, nas danças, nas roupas da moda, etc., uma comercialização do sexo. Em Gênesis 1:28, Deus disse ao homem: "E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra", ou seja, o sexo tinha uma função procriativa e fez Deus uma mulher idônea para Adão para que, dela, ele desfrutasse e, com ela, enchesse a terra (Gn 2:18).

Hoje em dia o sexo está tão banalizado que não há mais aquela expectativa dos noivos em se descobrirem aos poucos, em maravilharem-se um com o outro vivendo uma novidade maravilhosa de um toque, de uma fragrância, de surpresas que fortalecem o casamento e o amor. Com tamanha sobrecarga de "normal" (sexo antes do casamento é normal, homossexualismo é normal, filhos drogados é normal, você tem que aceitar...), porque não devemos ensinar nossos filhos a se masturbarem? Não é normal?

Vamos falar de áreas cinzentas da moralidade

Ao considerar as questões sexuais que não estão especificamente relacionadas na Escritura, tenha em mente certas experiências pré-sexuais que conduzem facilmente à lascívia ou à luxúria.


Nossos pensamentos

A batalha pela pureza sexual sempre começa na mente. Aquilo em que pensamos constantemente, acabamos fazendo. Enchemos nossa mente com o bem ou o mal, o puro ou o impuro, o certo ou o errado. Muitos crentes tentam abrigar ambas as tendências em seus pensamentos.

O pecado sexual declarado é concebido na mente, desenvolvido em várias experiências pré-sexuais, e finalmente torna-se realidade, quando a oportunidade aparece. Não somente a imoralidade resultante é pecado - os pensamentos impuros também são pecados. As palavras de Jesus, no Sermão da Montanha, são freqüentemente citadas a este respeito: "Ouvistes o que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt 5:27,28). Não se confunda, a ponto de dizer: "Visto que já pequei em meu coração, posso também pecar com o corpo". Estes pecados não são os mesmos! Um é o pecado da mente, e em pensamento apenas uma pessoa peca. O outro é um pecado da mente e do corpo, e, com o corpo, duas pessoas pecam. Na mente, não há união física. Com o corpo, os dois chegam a se conhecer um ao outro de maneira irreversível. Note que, em Mt 5:28, Jesus menciona não apenas olhar, mas olhar para cobiçar. Isto implica um desejo ativo, imaginando uma união ou contato sexual.

Paulo diz que o crente de espírito controlado, na batalha espiritual, está "levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo" (II Co 10:5). E Pedro diz: "Cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios... não vos conformeis às concupscências que antes tínheis na vossa ignorância" (I Pe 1:13,14). Não podemos impedir todo pensamento impuro de entrar na mente, porém somos realmente capazes de controlar os pensamentos que permanecem e se desenvolvem.


Nossos olhos

O que nossos olhos vêem e lêem produz e controla a maior parte de nossos pensamentos. As Escrituras ensinam que os olhos são a "candeia do corpo" (Mt 6:22,23) e que se os "olhos forem maus", o corpo "será tenebroso". Esta verdade descreve mais do que um fato físico. Refere-se ao que os olhos deixam entrar na mente.

O apóstolo João adverte contra a "concupiscência dos olhos" (I Jo 2:16). Salomão escreveu: "Dirijam-se os teus olhos para a frente e olhem as tuas pálpebras diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e serão seguros todos os teus caminhos" (Pv 4:25,26). Salomão também diz: "Filho meu, dá-me o teu coração; e deleitem-se os teus olhos nos meus caminhos. Porque cova profunda é a prostituta; e o poço estreito é a aventureira" (Pv 23:26,27).

Devemos nos afastar da pornografia que vem sendo despejada em nosso caminho, lembre-se: "os olhos são a candeia do corpo". Se você não resiste à tentação, não olhe. Você não pode ser tentado a se masturbar se estiver lendo passagens da Bíblia.

Masturbação é pecado? A maioria dos não-crentes e também muitos crentes crêem que a masturbação não apresenta nenhum problema. Certamente, não acham que é pecado e que só constitui um problema quando é uma obsessão e um substituto psicológico total para as relações sexuais normais.


Masturbação é pecado?

A maioria dos não-crentes e também muitos crentes crêem que a masturbação não apresenta nenhum problema. Certamente, não acham que é pecado e que só constitui um problema quando é uma obsessão e um substituto psicológico total para as relações sexuais normais.

Há muitos mitos sobre a masturbação, em escritos católicos e protestantes antigos, a este respeito. Alguns destes mitos são que a masturbação causa danos físicos, que destruirá a habilidade sexual no casamento ou que causará distúrbios emocionais. Estes mitos eram basicamente táticas para amedrontar e tinham pouca base em fatos.

Não há passagem específica na Escritura que fale diretamente da questão da masturbação. Há quem chame a atenção para Gn 38:8-10 e I Co 6:9-10. Concordo com o escritor Herbert J. Miles, que estas passagens não falam de masturbação.

Mesmo assim, a Bíblia fornece orientações que lhe permitirão decidir se a masturbação é pecado ou não. Reflita sobre as seguintes observações:


1. Vejamos à definição de lascívia e luxúria: "Gratificação dos sentidos u indulgência para com o apetite; dedicado aos ou preocupado com os sentidos" e "desejo sexual intenso". A masturbação encaixa-se definitivamente nestas definições (veja Gl 5:19). Pode-se praticar a masturbação sem lascívia ou luxúria?

2. O teste seguinte é o de sua vida mental. Jesus disse: " Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt 5:27,28). Quando uma pessoa pratica masturbação, o que se passa em sua cabeça? As cachoeiras de Paulo Afonso? Pode alguém se masturbar sem imaginar um ato sexual ou ao menos cenas sensuais? O que é que você acha? Se você pratica a masturbação, pode sua mente permanecer pura?

3. Em seguida, reflita sobre a santidade e a intenção da relação sexual no casamento. Sem sombra de dúvida, a masturbação é uma tentativa de experimentar as mesmas sensações que são atribuídas ao casamento. É um substituto do ato verdadeiro - uma farsa, uma falsificação, um dolo.

4. A masturbação é também totalmente egocêntrica. Uma das características do egocentrismo é a auto-indulgência. Paulo descreve o modo de vida de quem é controlado por Satanás, dizendo: "Todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos" (Ef 2:3).

5. Finalmente, a masturbação pode nos levar à escravidão. Quando uma pessoa é dominada por uma indulgência carnal, ela peca. "Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes às suas concupiscências" (Rm 6:12). Paulo também diz: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas" (I Co 6:12). Você é escravo da masturbação?

Reflita sobre os cinco enunciados acima, para determinar se, para você, a masturbação é pecado.


Liberte-se!

O impulso sexual é uma parte normal, dada por Deus, de qualquer homem ou mulher saudável. Envergonhar-se disto é duvidar da bondade de Deus para conosco. Abusar dele é contrariar a graça que Deus tenciona para nós. Ele nos criou com muitos impulsos e desejos, que podemos desenvolver ou usar de maneira errada. Como um deles, o impulso sexual ativa ou destrói os relacionamentos, de acordo com seu controle e aplicação.

A masturbação é um problema comum. Não devemos ter medo de conversar sobre ela nem de ajudar as pessoas a superá-la. Homens e mulheres acham que é um hábito igualmente opressivo, e buscam ajuda para a superação do problema. Compaixão, e não condenação, deve ser nossa resposta.

Minha conclusão é que a masturbação não deve fazer parte da vida do crente. I Coríntios 6:18-20, Gálatas 5:19 e I Tessalonicenses 4:3-7 são passagens que falam sobre a questão do uso de nossos corpos devidamente no sexo. Embora não possamos assentar todos os argumentos que dizem que a masturbação é pecado, não podemos negar que ela é resultado da lascívia e da paixão. Mas, na liberdade da graça de Deus, podemos escolher fazer o que é sagrado e direito aos olhos de Deus.

Jerry White



Publicado em 27/10/2005 por STANO
Assunto: Dia de Finados, uma farsa
O dia de finados, celebrado pela Igreja Católica Romana é heresia, uma aberração à doutrina bíblica. Ela tem origem pagã e diverge radicalmente do ensino da Palavra de Deus.



O dia de finados teve origem entre os clérigos romanos no início da paganização do cristianismo, institucionalizada na Igreja Católica Romana. Antes mesmo de o dia de finados ser criado, o culto aos mortos já existia no mundo pagão, e quando começou a ser praticado - inicialmente de forma sutil e depois mais abertamente - pela Igreja Católica Romana, sofreu a crítica de um pequeno grupo de cristãos da época, centrados no ensino da Palavra de Deus, e que foram rechaçados pelos líderes de Roma. Posteriormente, essa prática herética só aumentou.

Na época carolíngia, que compreende os séculos 9 e 10dC, surgiu o registro dos vivos e mortos a serem lembrados nas missas, como ocorre ainda hoje em toda Igreja Católica Romana, tomando o lugar dos antigos dípticos, tabuinhas de cera onde figuravam os nomes dos doadores de oferendas. Esses registros eram chamados libri vitae (livros da vida) e incluíam os vivos e os mortos.

Não muito tempo depois de criados esses registros, os mortos foram separados dos vivos nessas listas. Já no 7º século, na Irlanda, passou-se a escrever os nomes dos mortos em rolos que eram lidos nos monastérios e igrejas. Essa tradição deu origem às necrologias, lidas nos ofícios católicos romanos, e aos obituários que lembravam os serviços e obras dos defuntos nas datas em que completavam aniversário de falecimento. Os libri memorialis, como eram conhecidos, na época carolíngia continham de 15 mil a 40 mil nomes a serem lembrados. As necrologias da Abadia de Cluny, na França, faziam menção a 40 ou 50 nomes de defuntos por dia.

No 11º século, exatamente entre 1024 e 1033dC, Cluny instituiu a comemoração dos mortos em 2 de novembro, estabelecendo a conexão deste dia com o chamado dia de todos os os santos. O dia de todos os santos foi criado pela Igreja Católica Romana em 835dC e comemorado no dia 1º de novembro em honra aos mortos, mas foi o abade beneditiano Odílio (962-1049dC), de Cluny, que modificou e substituiu o tal dia de finados, que seria um dia reservado às orações pelas almas no purgatório. O dia de finados começou a ser aceito por Roma em 998dC, juntamente com a celebração do dia de todas as almas, e foi oficializado no início do século 11, sendo cristalizado já no século 20.

É interessante notar que o dia de todos os santos, de onde tudo começou, foi copiado dos cultos pagãos dos celtas e dos gauleses. A festa dos espíritos era celebrada pelos celtas em 1º de novembro. Nessa data os celtas ofereciam sacrifícios para liberar os espíritos que eram aprisionados por Samhain, o príncipe das trevas. O império romano também absorveu o dia de pomona, dos gauleses, transformando as duas festas em uma só. Posteriormente, a Igreja Católica Romana tomou a data para celebração do dia de todas as almas, absorvendo a crendice dos pagãos.

Em 1439, quando Roma bateu o martelo decisivamente pró doutrina do purgatório, o dia de finados foi fortalecido, sendo confirmado definitivamente com o Concílio de Trento, no século 16, que inseriu na Bíblia católica romana os livros apócrifos. É no livro apócrifo de 2 Macabeus que se baseia o culto aos mortos, promovido por Roma todo mês de novembro.

Os católicos romanos alegam que Judas realizou sacrifício pelos mortos no livro de Macabeus (2 Macabeus 12.44-45), mas não podemos de forma alguma tomar este livro como sendo parte das Escrituras Sagradas. O autor de Macabeus, ao final do livro, pede desculpas por algum erro que possa ter cometido. Se fosse um livro inspirado por Deus, o Senhor precisaria pedir perdão por alguma coisa? Veja o que o epílogo do livro de Macabeus afirma: "Finalizarei aqui a minha narração. Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor", 2 Macabeus 15.38.

As pessoas as vezes preferem acreditar mais em tradições humanas e experiências pessoais do que procurar estudar a Bíblia para verificar o que ela realmente fala a respeito do assunto. Não há base, em nenhum trecho das Sagradas Escrituras, para o purgatório. Não se deve orar pelos mortos porque a Bíblia diz que, depois da morte, segue-se o juízo (Hebreus 9.27).

Veja o absurdo ensinado pelos romanistas ao falarem do purgatório: "Se alguém disser que, depois de receber a graça da justificação, a culpa é perdoada ao pecador penitente e que é destruída a penalidade da punição eterna, e que nenhuma punição fica para ser paga, ou neste mundo ou no futuro, antes do livre acesso ao reino a ser aberto, seja anátema" (A Base da Doutrina Católica Contida na Profissão de Fé, Seção VI, papa Pio IV).

Como pode-se ver, a doutrina do purgatório simplesmente menospreza a obra expiatória e vicária de Cristo na cruz do Calvário, quando a Bíblia diz que o que Jesus fez é definitivo. Se alguém está em Cristo, nenhuma condenação há (Romanos 8.1), há completo livramento do juízo vindouro (João 5.24). Como, então, ensinar que Deus queima seus filhos no purgatório para satisfazer à sua justiça já satisfeita pelo sacrifício de Cristo, ou mesmo para satisfazer a si mesmo, como se o que Cristo fez não fosse suficiente? Como Deus pode purgar pecados já expiados? Além disso, teria o papa mais poderes que Jesus, já que Roma ensina que Jesus, que do Céu intercede pelos pecadores, vê-se impossibilitado de livrar as almas que estão no purgatório, e só o papa possui a chave daquele cárcere?

O atual estado dos salvos mortos está claro em Lucas 23.43 e Apocalipse 14.13: é o Paraíso. O estado dos que morrem sem Jesus também é claro nas Escrituras (Lucas 16.19-31 e Hebreus 9.27). Portanto, orar por quem já morreu é tolice. Não adianta. É antibíblico e inócuo. O dia de finados não se sustenta, porque ele é uma mera tradição religiosa, nada mais que isso. É uma invenção religiosa, bem explorada pelo comércio e pela Igreja Católica Romana. Uma farsa, como qualquer outra.

CPAD



Publicado em 22/10/2005 por Aline
Assunto: Quando o riacho seca!!!
mas, passados dias, a torrente secou, porque não chovia sobre a terra.”



Por vezes, todos nós passamos por essa dura experiência de Elias. Tudo parece indo bem quando de repente: “o riacho secou...”. O que era um caudaloso riacho foi se encolhendo e diminuindo até se tornar apenas num filete de água. E por fim, apenas num leito de areia úmida.

Podemos dizer que essa é a experiência de muitas pessoas. Num momento conhecemos a alegria de uma conta bancária recheada, um negócio em franco desenvolvimento, uma carreira próspera em ascensão. Mas aí... o riacho secou!

Num momento você conhecia a alegria de ter saúde, ser uma pessoa saudável e estar com mil projetos. Então, um tumor se desenvolve dentro de você, o que exigiu uma cirurgia para remoção do mesmo. O riacho secou.

Você acabou a faculdade, iniciou uma carreira promissora, cercada de pessoas especiais e bem-dotadas. No auge da carreira, as coisas mudam. O dinheiro fica “curto”. Seus melhores amigos “mudam”. O riacho secou.

Você tem uma família maravilhosa, aparentemente você vive a concretização de todos os sonhos. Mas de repente o seu (a) parceiro (a) de vida tem ficado indiferente e começou a falar em divórcio. Não existe mais amor, não existe mais afeição, não existe mais promessa de mudança. O riacho secou.

Quando estamos dentro dessas situações terríveis ficamos pensando: o que aconteceu? Será que Deus morreu? Será que suas promessas falharam? Será que, porventura, poderia Ele ter se esquecido de mim?

Elias esteve vivendo essa situação terrível de perda do mínimo necessário para a vida. e ele teve que aprender algumas lições preciosas lá no meio daquele riacho seco no qual estava vivendo.

1. Os nossos riachos secam por causa de nossas orações que fizemos um dia. Por que o riacho havia secado para Elias? Porque um dia ele havia orado pedindo que assim acontecesse. Em Tiago 5:17 a Palavra de Deus diz: “Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu”. E por isso não choveu e os mananciais e os riachos secaram. Muitas vezes, esse é o nosso problema nós queremos que Deus haja em nossas vidas mas não queremos que doa. Queremos ser piedosos, mas que nesse processo de transformação Ele não nos machuque demais. Queremos maturidade instantânea e que não exija muito sacrifício. Queremos que Deus haja mas que não mexa tanto no nosso conforto. Não! O campo de treinamento espiritual de Deus não funciona desse jeito. Se um dia nós oramos para Deus nos abençoar, prepare-se talvez a bênção de Deus não nos leve a um rio caudaloso da fartura,mas a um riacho seco da escassez.

2. Os riachos podem secar, mas a graça de Deus jamais acaba. Quando o nosso “riacho” seca, a tendência nossa é pensarmos “como é que Deus pode me esquecer?” na verdade, o que aconteceu foi exatamente o oposto. A palavra de Deus diz que quando o riacho secou, Deus enviou o seu profeta a Sarepta porque lá havia comida. Com a seca os corvos haviam morrido, e não havia mais o que fazer em Querite. Era hora de partir. Quando os nossos riachos secam, é porque Deus já proveu outro mais adiante de nós. Lá do meio do riacho seco, Deus nos diz; “você está escrito nas palmas de minha mão.você está diante de mim o tempo todo, eu não me esqueci de ti (Is 49:16). O riacho secou porque eu tenho um compromisso não com o seu conforto, mas com a tua vida”.

3. É no meio de um riacho seco que nós ouvimos a voz de Deus. “...a torrente secou..., então, lhe veio a palavra do SENHOR, dizendo...”. Um fato iniludível é que quando estamos solitários, no meio de um riacho seco, vazio, nós ouvimos a voz de Deus. não há nada que nos impeça de ouvi-la. Deus fala ao nosso coração e nós o ouvimos com atenção. Talvez em nenhum momento ela foi tão imprescindível, tão urgente, tão necessária às nossas vidas. Quando estamos num riacho borbulhante a tendência é não darmos ouvidos a Sua voz. Ele fala mas não ouvimos. Pensamos que Ele tem pouco a acrescentar a nossas vidas. Mas quando o riacho seca, ficamos como o salmista no Salmos 42:1, como a corça sedenta, nossa alma suspira Pelo Deus vivo.

Talvez seja esta a situação do nosso coração neste dia. Se o nosso riacho secou, lembremo-nos talvez seja hora de nós como Elias atentarmos para esse treinamento espiritual que Deus está nos proporcionando.

Que Deus nos abençoe!

Pr. José Kleber
Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG

Publicado em 20/10/2005 por Aline
Assunto: Reconstruindo depois do desatre
“disseram-me Os restantes, que não foram levados para o exílio
e se acham lá na província, estão em grande miséria e desprezo;
os muros de Jerusalém estão derribados e as suas portas,queimadas”.
(Neemias 1:3)
Dentre o grande número de pessoas com as quais lidamos todos os dias, estão aquelas que estão fazendo o caminho de volta. Estão voltando do caos, da lama, do lodo. Fizeram bagunça de suas vidas – transformaram suas vidas num desastre e estão querendo recomeçar depois desse desastre. O que fazer? O que dizer a uma pessoa que está arrebentada porque tomou a direção errada, optou pela dor (voluntária ou involuntariamente), mas que hoje está com o propósito de começar a reconstrução da anarquia que se transformou a sua vida? O que fazer quando a vida se torna um território bombardeado e devastado por situações, as quais nós produzimos para nós mesmos?

O texto que lemos é significativo porque ele nos mostra o começo da reconstrução de uma anarquia, de alguma coisa que deu muito errado na vida do povo de Deus. E a partir dele, podemos pinçar algumas verdades eternas para quem quer começar a reconstruir a vida a partir dos escombros:

1. Pare enquanto é tempo. Quem quer reconstruir qualquer área da vida tem que parar com o processo de destruição o mais rápido possível. Pare enquanto o estrago, o dano, é pequeno. Não espere para recomeçar a reconstruir quando tudo estiver estragado. Porque quanto mais destruído mais difícil será a reconstrução da sua vida, do seu casamento, do seu ministério, etc... Não deixe para mais tarde! Quanto mais tempo investirmos nos nossos pecados e erros, mais devastadora será a destruição, e mais difícil será a reconstrução. Israel aprofundou tanto na sua idolatria que o processo de reconstrução foi imensamente difícil (Jerusalém estava devastada). Por tanto, quanto mais profundo nós caminharmos no nosso pecado que leva a desestrutura de nossa vida, maior será o estrago, e mais difícil será a reconstrução. Pare agora!

2. Comece enquanto é tempo. Quem deseja reconstruir a vida com sucesso tem que começar cedo. O quanto antes melhor. Se o primeiro princípio diz respeito à profundidade do nosso pecado, este diz respeito ao tempo que nós demoramos para reconstruir as nossas vidas. Quanto mais tempo demorarmos a consertar o estrago, mais calamitosa será a situação e mais difícil o processo de restauração. Os processos de reconstrução de nossas vidas são penosos e difíceis porque nós sempre estamos adiando, deixando para depois. A lógica nos ensina o seguinte: se hoje as coisas estão deterioradas, como estarão daqui a um ano se nós nada fizermos? Comece enquanto é tempo!

3. Comece por você. Quanto menor transferência de culpa nós fizermos, maior chance de tornarmos o processo de reconstrução viável. Neemias compreendeu isto. Apesar dele jamais ter colocado os seus pés em Jerusalém (devia ter uns 30 a 40 anos), ele assume a sua responsabilidade na falência espiritual do povo de Deus: “...e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, os quais (aí ele se inclui) temos cometido contra Ti; pois eu e a casa de meu pai temos pecado”. Ele não tentou se eximir dizendo que a culpa era de seus pais (desculpa da "maldição hereditária") ou das circunstâncias (behaviorismo). Não! ele disse: “eu pequei..., fui eu..., o pecado é meu. Não é meu pai, não é minha mãe, sou eu”. Qualquer processo de restauração de nossa vida só terá êxito se nós pararmos de transferir a culpa para os outros. Não somos produto dos nossos pais, dos amigos, do meio, somos produto de nossas de-cisões apenas (acertadas ou não). Estamos onde estamos porque um dia decidimos estar assim. E o processo de reconstrução só se concretiza quando tomamos consciência de nossa parcela de culpa no desastre.

4. Seja perseverante. Todo interesse genuíno de reconstrução é imorredouro, não acaba – resiste ao tempo. o verso de nº 1 nos diz que Neemias orou 3 meses de manhã e de tarde pela reconstrução de Jerusalém. Por que? Por que quem tem um desejo genuíno de reconstruir a sua vida depois do desastre, é perseverante no seu intento. Não é “fogo de palha”. Esse interesse é imorredouro, não acaba na segunda-feira, suporta o teste do tempo. sobrevive à crítica dos amigos, ao pessimismo dos homens – persevera. Portanto, persevere!

Quem sabe, hoje você não seja alguém que precisa reconstruir dos escombros uma nova vida? Neemias nos dá esses princípios valorosos para que nós entendamos que há esperança mesmo quando a nossa vida se torna um desastre.

Creia nisto!
Pr. José Kleber
Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG

Publicado em 18/10/2005 por Aline
Assunto: Subindo o Moriah
“Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas,e vai-te à terra de Moriah; oferece-o ali em holocausto sobreum dos montes (...); deveras abençoarei e multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu; nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à Minha Voz

(Gênesis, 22.2, 17a, 18a).



De longe Abraão viu o Monte. Era preciso subi-lo; a obediência, o amor e a fé no Senhor eram maiores que a dor imensa ante a ordem divina de sacrificar seu filho amado. Nem uma palavra de queixa ou desesperança durante a jornada, apenas a pergunta do filho – 'Pai, onde está o cordeiro para o holocausto?' (v 7) – e a resposta que ecoa pelos séculos como prova maior de uma fé inabalável diante de quaisquer circunstâncias – ‘O Senhor proverá !* (v. 8) (*Jeovah-jireh). Assim tornou-se Abraão o “pai da fé” por excelência, e na sua descendência, tornaram-se benditas todas as nações!

Assim como o Moriah, grandes provações erguem-se à nossa frente enquanto fazemos a jornada da vida, e quantas vezes não lamentamos e choramos questionando o porquê da ordem de subir tais montes, se o Senhor sabe que a empreitada é árdua demais para nós, e talvez não consigamos fazê-la?

Antes de vermos, tocarmos e segurarmos o cordeiro, questionamos a ordem de subir, como pessoas que professam, mas não provam a/da fé no Altíssimo. Queremos sim, ser a bênção e o exemplo que Abraão foi, mas não temos disposição para subir o “moriah” da obediência, da fé e da doação de tudo o que somos e temos ao Senhor. No entanto, o crente fiel sabe que, simultaneamente à subida ao monte, Ele - Jeovah-jireh, vem com o cordeiro providencial!

Tiremos então os olhos do que para trás fica - durante a íngreme subida -, e olhemos para o alto, como quem já avista o cordeiro. Jamais subamos como murmuradores hábeis em medir o tamanho do “sacrifício nosso de cada dia” que nos é ordenado. Obedeçamos com fé e sem resquícios de lamentação àqu’Ele que por amor a nós realizou o Sacrifício Maior (sem olhar pra trás), incalculável: ser Sacrifício em nosso lugar, Cordeiro do Senhor imolado na cruz que por direito merecíamos...

Em Seu Santo Nome,

Publicado em 17/10/2005 por STANO
Assunto: Catástrofes climáticas sem precedentes na his
Pentágono prevê cataclismos assustadores dentro de menos de 10 anos

Catástrofes climáticas sem precedentes na história provocarão intensificação do "Princípio das Dores" vaticinado por Jesus em seu Sermão Profético

Os sinais que antecedem à Segunda Vinda de Jesus, mencionados no seu Sermão Profético (Mateus 24.4-8), estarão se cumprindo nos próximos 10 a 15 anos com uma intensidade nunca antes vista, provocando desastres naturais inigualáveis, mudanças climáticas bruscas que ceifarão a vida de milhões de pessoas ao redor do mundo em poucos anos, guerras e conflitos generalizados, pestes e grande fome e seca.



Essa afirmação não vem de um especialista em Escatologia Bíblica ou pregador internacional de renome, mas de um relatório secreto de Pentágono para o governo dos Estados Unidos, que acabou vazando para a imprensa em fevereiro. O relatório, que foi pedido por Andrew Marshall, influente conselheiro de Defesa do Pentágono nas últimas três décadas, se baseia em estudos científicos minuciosos realizados nos últimos anos para tentar prever grandes catástrofes naturais.

Em 9 de fevereiro, a revista norte-americana Fortune publicou pela primeira vez essas informações, em uma matéria recheada de detalhes técnicos do Pentágono confirmando essa sombria previsão. O título da matéria é Climate Collapse, the Pentagon's weather nightmare (Colapso climático, o pesadelo do Pentágono). Na matéria, o articulista David Stipp afirma, sobre as mudanças climáticas profundas que a Terra experimentará dentro de pouco tempo, que "há poucos anos tais mudanças pareciam ser sinais de possíveis problemas para nossos filhos e netos, mas hoje anunciam um cataclismo que pode não esperar convenientemente que já tenhamos passado à história". Stipp ainda diz que, em menos de uma década, o clima no mundo pode virar "como uma canoa que se inclina pouco até emborcar de repente". A previsão é que essa virada brusca ocorra entre 2010 e 2020.

Em 22 de fevereiro, a revista britânica Observer também publicou as informações do Pentágono, que acabaram ganhando repercussão internacional depois dessa segunda matéria, que corroborava e legitimava o já anunciado. Aos poucos, pessoas que participaram desses estudos se manifestaram confirmando-o, o que provocou a crítica de alguns setores das sociedades norte-americana e européia, que ficaram irritados com o fato de o governo dos Estados Unidos ter escondido essas informações por quatro meses, até que a imprensa as descobrisse. Entre os que confirmaram o teor do relatório estão os dois autores: Peter Schwartz, consultor da Central de Inteligência Americana (CIA) e ex-chefe de planejamento do Grupo Royal Dutch/Shell, e Doug Randall, da Global Business Network, sediada na Califórnia.

Segundo matéria de capa da revista Carta Capital de 3 de março, que foi a única a explorar o assunto no Brasil, Schwartz e Randall afirmam que "a mudança climática deveria ser elevada além do debate científico para uma preocupação da segurança nacional norte-americana". Os autores do relatório ainda asseveram que "um cenário de mudanças climáticas catastróficas e iminentes é plausível e desafiaria a segurança nacional norte-americana de maneira que deveriam ser imediatamente consideradas". Os dois ainda prevêem já para 2005 enchentes generalizadas em algumas partes do mundo devido ao aumento sobranceiro do nível dos mares, o que será "calamitosa para milhões de pessoas".

A matéria da revista Observer afirma que, em fevereiro, cientistas de renome internacional visitaram a Casa Branca para exporem "seus temores sobre o aquecimento global". A contundente reportagem, citada na revista Carta Capital, diz ainda que, segundo Schwartz e Randall, "até 2020, faltas catastróficas de água e energia vão se tornar cada vez mais difíceis de superar e causarão guerras ao redor do mundo". De acordo com Randall, "potenciais ramificações de rápidas mudanças climáticas podem criar o caos no globo", e acrescenta: "É uma coisa deprimente, é uma ameaça à segurança que é única, porque não existe um inimigo para apontar nossas armas e não temos controle sobre a ameaça".

As sombrias previsões do Pentágono

As conclusões do relatório do Pentágono são realmente assustadoras, e mais uma vez confirmam contundentemente as profecias de Jesus para o fim dos tempos.

Segundo o Pentágono, "as guerras futuras serão travadas por sobrevivência". Até 2007, chuvas cairão tempestivamente "destruindo barreiras costeiras e tornando grande parte da Holanda inabitável" e "Bangladesh se tornará quase inabitável devido à elevação do nível do mar, que contaminará seus suprimentos de água doce".

Nos Estados Unidos, barreiras no rio Sacramento, na Califórnia, "serão rompidas, interrompendo o sistema de aquedutos que leva a água do norte ao sul". Por outro lado, em alguns países, "o acesso à água se tornará um campo de batalha" e os rios Nilo, Danúbio e Amazonas serão considerados "de alto risco", devido aos conflitos que poderão haver por água.

A República das Maldivas, muito suscetível a tempestades e inundações, e que tenta salvar-se hoje construindo uma ilha artificial, sofrerá terrivelmente com as mudanças climáticas. As inundações por elevação do nível do mar serão freqüentes na América Central, no sul da América do Norte, e na África, Ásia e Oceania. Com o derretimento das geleiras do Ártico, já nítido em nossos dias, a água doce será liberada, juntamente com a chuva intensificada pelo aquecimento global, e será misturada à Corrente do Golfo, "reduzindo sua salinidade e densidade". Assim, "a corrente, hoje submarina, seria retida na superfície e perderia seu ímpeto", travando "a correia transportadora que conduz calor do Caribe para a Europa Ocidental". O resultado disso? "Icebergs chegariam à costa de Portugal e a Europa congelaria. Em 2020, a temperatura média já teria caído 3 graus na maior parte do Hemisfério Norte".

Outras previsões são a de que "uma redução significativa na capacidade do planeta sustentar sua população atual ficará evidente nos próximos 20 anos"; e de que até 2010 haverá "um aumento de 33% da temperatura no verão de alguns países do mundo. Prevê-se que "o clima começará a perturbar a economia à medida que chuvas, secas e ondas de calor tragam o caos à agricultura".

O relatório ainda diz que lugares onde antes havia muito calor e seca poderão sofrer inundações, enquanto lugares onde o calor era grande padecerão com dias muito frios. Basta usar como exemplo as chuvas deste ano - 2004 - no sertão nordestino, que fizeram com que cidades que fazia anos estavam em estado de calamidade pública por causa da seca fossem inundadas e ficassem em estado de calamidade devido às enchentes. Enquanto isso, "megas secas afetarão os celeiros do mundo, incluindo o Meio-Oeste norte-americano, onde fortes ventos provocarão erosão do solo".

O Pentágono declara também que haverá países frios que ficarão ainda mais gelados, como é o caso das nações escandinavas; e países quentes que terão suas temperaturas ainda mais elevadas. O resultado disso é que "imigrantes da Escandinávia procurarão climas mais quentes ao sul, e o sul da Europa será invadido por refugiados de países duramente atingidos na África". Concretizando-se esse quadro, a tendência é que o centro da Europa se torne uma "fortaleza", impedindo a chegada de imigrantes do norte e do sul. "Ondas de imigrantes se tornarão um problema significativo", diz o documento.

É um verdadeiro cenário apocalíptico que se avizinha.

As profecias de Jesus sobre o "Princípio das Dores"

Tudo isso que está sendo anunciado pelo Pentágono não se constitui novidade para os conhecedores das profecias bíblicas que atentam para seu cumprimento.

Em Mateus 24.4-14, Jesus, em seu célebre Sermão Profético, lista para seus discípulos os sinais que antecederiam à sua Vinda. Nessa passagem, Ele deixa claro que com a proximidade do fim dos tempos, determinados fenômenos climáticos e sociais irão se intensificar: "E ouvireis de guerra e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores", Mateus 24.6-8.

Esse "princípio das dores", de que fala Jesus, trata-se das "dores de parto" do Reino Messiânico que se aproxima. Por isso, à medida que virem o aumento dos sinais preditos por Jesus, os crentes não se atemorizam, pois sabem que "a redenção está próxima".

A estada final do crente fiel não é aqui na Terra, mas junto ao Pai celestial. O Céu está reservado para os servos de Deus.



Publicado em 17/10/2005 por Aline
Assunto: A missão do Espírito Santo



A missão do Espírito Santo


(Tudo que o Espírito Santo faz está relacionado com a Sua missão)

"Mas quando o Consolador vier, que Eu enviarei da parte do Pai...Ele testificará de Mim"João 15:26

O Espírito Santo não está em nossas vidas trabalhando de forma desordenada e confusa. A sua tarefa é muito mais do que nos encorajar e ajudar na caminhada, sustentar-nos nas crises e nos fazer companhia com Seu consolo durante as noites solitárias. Ele não nos serve apenas com restaurador das forças quando necessitamos voltar à corrida. Não, o Espírito Santo age unicamente dentro do Seu propósito- motivo pelo qual veio ao mundo: para nos levar ao Lar como uma noiva preparada! Tudo o que Ele faz é dentro desta missão! Ele é o nosso Condutor, nosso Consolador, nossa Força em tempo de necessidade. Mas Ele usa tudo que faz, sempre para que nos tornemos mais apropriados como noiva.
O Espírito Santo também não está aqui para dar dons ao mundo, simplesmente dando-os. Todos os Seus Dons têm um propósito por trás. Se usamos d'Ele qualquer Dom, este Dom deve ter apenas um propósito: Glorificar Jesus (nosso Noivo), fazendo com que o mundo e a Igreja venham a ama-lO ! Toda vez que alguém, de alguma forma, é tocado pelo Espírito, é como se Ele estivesse dizendo: "Dê uma olhada. Este é o seu Jesus, seu Noivo ! Ele não é Lindo e Maravilhoso ? Ele está agindo- e você está apenas vendo a manifestação de Quem Ele é ! "
Se fomos fieis , O Espírito Santo brilhará em nós como uma jóia esplendorosa, mas cada raio existirá para nos levar a somente uma realidade singular: nós não somos de nós mesmos - Fomos comprados por um alto preço, preço da cruz ; Fomos encolhidos para ser a esposa de Cristo! É... o Espírito de Deus veio para nos libertar de todos os outros amores ! Por isso, nós não somos mais deste mundo; estamos direcionados para um glorioso encontro com o nosso Esposo, que está preparando a Ceia do Seu Casamento. E é justamente o Espírito Santo que nos faz entender que todas as coisas já estão prontas , então, Ele está preparando cada um de nós para nos apresentar sem mácula, cheios de um Amor e sinceridade de coração.
Esta é a obra do Espírito Santo - Manifestar Jesus para a igreja, de forma que ela se apaixone por Ele. E este Amor a conserva fiel !

Em Cristo Jesus, nosso Amado Noivo.

Ricardo César.
Igreja Presbiteriana do Brasil

Publicado em 13/10/2005 por Aline
Assunto: Existe Alguém que jamais se esquece de você!
Existe Alguém que jamais se esquece de você!

Você está se sentindo sozinho? A tristeza invadiu seu coração? Uma vontade de chorar, de desaparecer? Sente tanta tristeza a lhe invadir de tal maneira, que pensou até, que para você não teria mais jeito? A angústia, melancolia, desconsolo, desgosto, desesperança... tomaram conta de você? Há Alguém que o conhece e ama muito! Esse Alguém jamais Se esquece de você!

E Ele diz pra você agora: “Porventura pode uma mãe esquecer-se do filho que amamenta?, pois ainda que essa se esqueça, Eu jamais me esquecerei de ti.” Sim!, mesmo que todos nos abandonem, até nossos próprios pais, Deus jamais nos abandona.

Conta-se que, na Romênia, um homem dizia sempre a seu filho: "Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado."

Houve nessa época um terremoto de intensidade muito grande, que quase alisou as construções lá existentes nesta época. Estava nesta hora este homem em uma estrada.

Ao ver o ocorrido, correu para casa e verificou que sua esposa estava bem, mas seu filho nesta hora estava na escola. Foi imediatamente para lá. E a encontrou totalmente destruída. Não restou, uma única parede de pé.

Tomado de uma enorme tristeza, ficou ali ouvindo, a voz feliz de seu filho e sua promessa “Haja o que houver eu estarei sempre a seu lado."

Seu coração estava apertado e sua vista apenas enxergava a destruição. A lembrança da voz de seu filho o dilaceravam. Mentalmente percorreu inúmeras vezes o trajeto que fazia diariamente segurando sua mãozinha.

O portão (que não mais existia); o corredor... Olhava as paredes, aquele rostinho confiante, passava pela sala do 3º ano, virava o corredor e o olhava ao entrar.

Até que resolveu fazer em cima dos escombros, o mesmo trajeto. Portão ... Corredor ..Virou a direita ...E parou em frente ao que deveria ser a porta da sala. Nada!

Apenas uma pilha de material destruído. Nem ao menos um pedaço de alguma coisa que lembrasse a classe. Olhava ... tudo desolado... E continuava a ouvir sua promessa: "Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado."

Começou a cavar com as mãos. Nisto chegaram outros pais, que embora bem intencionados e também desolados, tentavam afastá-lo de lá dizendo: "Vá para casa. Não adianta, não sobrou ninguém. Você esta cego pela dor, não enxerga mais nada. Vá para casa."

Ao que ele retrucava: "Você vai me ajudar?" Mas ninguém o ajudava, e pouco a pouco, todos se afastavam.

Chegaram os policiais, bombeiros, e foi a mesma coisa...

"Saia daí, não está vendo que não pode ter sobrado ninguém vivo? Você ainda vai pôr em risco a vida de pessoas que queiram te ajudar pois continuam havendo explosões e incêndios.

Ele retrucava: "Você vai me ajudar?"

Um a um todos se afastavam.

Ele trabalhou quase sem descanso, por 30 horas. Já exausto, dizia a si mesmo que precisava saber se seu filho estava vivo. Até que ao afastar uma enorme pedra, sempre chamando pelo filho, ouviu: "Pai, estou aqui!"

Então, feliz ele fez mais força para abrir um vão maior e perguntou: "Você está bem?

"Estou. Mas com sede, fome e muito medo."

"Tem mais alguém com você?"

"Sim, tem mais catorze coleguinhas que estão comigo. Estamos presos em um vão entre dois pilares. Estamos todos bem."

Apenas podia-se ouvir seus gritos de alegria. E o menino disse: "Pai, eu falei a eles: Vocês podem ficar sossegados, pois meu pai virá a minha procura e irá nos achar. Eles não acreditavam, mas eu dizia a toda hora: Haja o que houver, meu pai, estará sempre a meu lado."

"Vamos, abaixe-se e tente sair por este buraco, disse o pai."

"Não, Pai! Deixe meus amigos, sair primeiro..." - respondeu o menino. "Eu sei que, haja o que houver, você estará me esperando!"

Querido irmão e irmã, muito mais do que esse pai da história, você tem um PAI, que estará sempre ao seu lado e a Palavra dele diz: “Vede que grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus”. I João 3:1.

Se você entregou sua vida a Deus e recebeu Jesus como teu Senhor, você é filho de Deus. Ele se importa com você. Ele está ao seu lado, em todo o tempo.

Ele se importa com você e com o motivo da sua tristeza: dívidas, filhos viciados, desviados; o casamento, que está em crise; ou desemprego; desilusão com amigos. Deus quer cuidar daquilo que o incomoda neste momento.

Deus não está alheio ao seu problema, mas Ele vai até os escombros de sua vida, para salvar você. A Palavra Dele diz: “Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.” (Salmo 37:4 a 6)

“O Senhor teu Deus está no meio de ti, poderoso para te salvar; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo.” (Sofonias 3:17)

“O choro pode durar uma noite, mas a alegria, vêm pela manhã.” (Salmo 30:05)

Creia, você não está sozinho! Pois existe Alguém que jamais se esquece de você!

Que Deus abençoe você!


Publicado em 11/10/2005 por Aline
Assunto: Entre a confiança e a ansiedade
"Basta ao dia o seu próprio mal".

(Mateus, 6.34)



Qual o sentido da vida? O é aquilo que confere um norte à nossa existência? A quem estamos servindo? Com que propósito estamos vivendo?



Essas questões são extremamente importantes e precisam ser respondidas por cada um de nós com absoluta sinceridade e verdade, o quanto antes. Essas são as questões que determinam a nossa alegria e a nossa tristeza; nossa paz e a nossa insônia, nossas ações de graça e as nossas frustrações e mágoas com a vida.



Jesus diz que não podemos servir satisfatoriamente a dois senhores, porque se tentarmos fazê-lo, haveremos sempre de descontentar um deles: Ele está se referindo ao fato de que não podemos servir a Deus e às riquezas - traduzindo literalmente, "não podeis servir a Deus e a Mamom". Mamom é o deus das riquezas, adorado por muitas das religiões de mistério da antiguidade. Ele é a personificação da busca pelos prazeres transitórios desta vida.



Anteriormente, Jesus, de forma magistral, nos diz para termos cuidado onde colocamos o nosso tesouro - nas coisas daqui da terra ou nas coisas perenes, porque onde estiver o nosso tesouro aí estará o nosso coração (v.21).



Por que Devemos Servir ao Senhor?



1. Porque fazê-lo nos libera das preocupações animalescas, para que o nosso coração se dê a coisas mais elevadas (comida, bebida e vestuário dão lugar à comunhão, solidariedade e amor). A diferença entre filhotes e animais adultos é que os filhotes brincam; os adultos só caçam, procriam e dormem.



2. Porque todo o cuidado deste mundo não pode resolver ou sequer tocar as questões realmente essenciais (v. 27). Todo o dinheiro deste mundo não pode mudar o curso dos decretos de Deus para nós. O homem mais poderoso da terra não pode garantir que viverá um dia a mais, mesmo que se cerque de todos os cuidados - e a morte põe fim ao gozo das coisas deste mundo.



3. Porque a nossa ansiedade revela uma íntima descrença, que finda por ofender Deus (v. 32). Jesus diz que quem se deixa dominar pelo poder da ansiedade está agindo como um gentio, ou seja, como alguém que não conhece Deus, que não sabe que há um Senhor de todas as coisas que vela por ele.



4. Porque Deus conhece todas as nossas necessidades (v. 32). Talvez esta seja a mais consoladora das realidades afirmadas por Jesus nesse texto. Nós precisamos ter a certeza de que Deus conhece cada uma de nossas carências: Ele é capaz de mensurá-las com uma precisão que nem nós mesmos podemos e, sobretudo, Ele nos ama, e no tempo certo trará a satisfação para aqueles que n'Ele confiam e por Ele esperam.



Jesus acaba a sua mensagem sobre ansiedade dizendo que a nossa parte nesta vida é envidar todos os esforços para fazer a Sua vontade e viver de forma justa, e todas as outras coisas que de fato precisamos virão no tempo certo. Devemos viver um dia de cada vez.



Que Deus nos abençoe.



Rev. Martorelli Dantas





« Noticia modificada por Aline »

Publicado em 7/10/2005 por STANO
Assunto: Missionária Tininha - Noticia da Bolívia
Paz, galerinha!!!





Pois é, mts coisas temos vivido aqui na Bolívia. Algumas nos chocam, outras nos fazem chorar...


Estamos trabalhando em uma igreja, q pra ser sincera, me causa mt revolta... pq as crianças sao exploradas no trabalho. Na realidade, essa igreja diz q tem um trabalho "social", onde funciona um comedor (restaurante pra crianças) e pra q elas sejam cadastradas ali, necessitam trabalhar na limpeza, fazer comida, lavar roupas... e td mais... sao crianças pequenas... e nosso coraçao dói...


Mas o pior disso td, foi o q vi nestes dias, qdo o pr. estava verificando as maos de cada uma delas pra almoçar e deu algumas reguadas nas maos de um garotinho, por ter sua mao suja... Ele (pr.) nao conversou com o menino, nem explicou como deveria fazer pra ter suas maos limpas, simplesmente o agrediu...


Se essas crianças nao o obedecem, elas nao comem... vc pode imaginar o q isso significa.


O pior ainda está pra te contar: este pr. evaparou no último domingo. Sumiu, foi embora de sua casa....


Na realidade, ele e sua esposa (pra.), nao vivem como casados já fazem bons anos... e ela tem falado coisas horripilantes....


A igreja está debaixo de uma lideraça cheia de pecado e temos lutado pra trazer os valores e princípios de Cristo à eles, mas eles têm um coraçao duro e se acham extremamente espirituais...


Nao tem sido nada fácil, ver tanta coisa errada, querer ajudar e perceber q nao querem ajuda...


Se vamos parar? Lógico q nao... aquelas crianças precisam de nós, sao extremamente carentes e angústiadas...


Td q peço é q vcs orem por nós como equipe e por esta liderança... a história dessa igreja é de arrepiar...


Assim, q eu chegar no Brasil poderei falar mais abertamente...


Com saudades...


Sl. 121








Tininha (Min.Ceifa/JOCUM)


Cx. Postal 524- Belo Horizonte - MG - Cep:30123-970


Bco. Bradesco - Ag. 1742 - C/Poup. 1007419-3


Ana Cristina

« Noticia modificada por Luciano »

« Noticia modificada por Luciano »

Publicado em 7/10/2005 por Aline
Assunto: Um novo coração
"Dar - se - vos ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne." (Ezequiel 36:26)

Deus não tem prometido aperfeiçoar nossa natureza ou remendar nossos corações partidos. Não sua promessa consiste em nos dar um novo coração e um espírito de retidão. A natureza humana está muito longe de ser apenas melhorada. Não é como uma casa que precisa de pequenos reparo, tais como substituir uma telha ou fazer um rreboco no teto. Não, ela está completamente corrompida. Até seu alicerce está arruinado. Do teto ao alicerce, não há uma viga sequer que não tenha sido comida pelos cupins. Não existe mais solidez, está toda aprodecida e pronta para desabafar . Deus não faz tentativas ou experimentos com o homem; Ele não escora as paredes com estacas ou pinta novamente as portas; não ornamenta e embeleza, mas determina que a velha casa seja completamente derrubada, e uma nova seja construída em seu lugar. Como já mencionei, isto é mais do que ser melhorada ou restaurada. Se apenas algumas peças estivessem em mau estado, poderiam ser consertadas. Se tão somente uma ou duas engrenagens desta grande máquina chamada "humanidade" estivessem quebradas, o Criador colocaria tudo em ordem. Trocaria as peças quebradas, substituiria a roda danificada, e a máquina voltaria a trabalhar. Pelo contrário, os reparos são necessários por toda parte; não há sequer uma alavanca que não esteja quebrada ou eixos sem estragos, nenhuma das engrenagens funciona corretamente. A cabeça está doente e o coração completamente debilitado. Da sola dos pés a cabeça, a raça humana está toda infestada dde chagas e feridas pútridas. Por isso, o Senhor não pensa em apenas um simples reparo. Ele diz : "Dar se vos ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.

Publicado em 6/10/2005 por STANO
Assunto: Confiança Total
Fonte: ICHTUS

“Porém ela respondeu: Tão certo como vive o SENHOR, teu Deus, nada tenho cozido; há somente um punhado de farinha numa panela e um pouco de azeite numa botija; e, vês aqui, apanhei dois cavacos e vou preparar esse resto de comida para mim e para o meu filho; comê-lo-emos e morreremos.” (1 Reis 17:12 ARA)

Sempre existiram pessoas pessimistas. Sempre existiram pessoas desiludidas com a vida. Sempre existiram pessoas como esta viúva de Serepta que, ao receber o profeta Eliseu, disse-lhe em outras palavras, que só estava esperando a morte. É bem verdade que a situação dela era precária, mas a fé no Senhor não deve se apagar nem mesmo quando não houver ar para se respirar.

Meu querido, não deve ser assim a nossa vida, pois Jesus Cristo, nosso Salvador e Senhor, nos ensinou a viver pela fé, em esperança e novidade de vida - especialmente vencendo a morte. Se é a morte que te amedronta, despreocupe-se. Este inimigo já foi derrotado. Se é a fome, a nudez, o perigo, a doença...

Uma continuação da leitura nos mostra que tal como Eliseu lhe ordenara, esta mulher viúva lhe serviu um bocado de comida e com isso não se terminou nem o azeite nem a farinha, que estavam no final. Para Deus, a matemática convencional não se aplica, pois ele multiplica zero por qualquer coisa e o resultado não é zero. Isso é confiança, apesar do pessimismo e pouca expectativa.

Quem de nós nunca atravessou um vale, não sofreu uma grande perda ou queda, não se viu enredado em armadilhas e tiroteios. Mas, há uma grande diferença entre um cristão autêntico e comprometido com o seu Deus e um mero membro de igreja ou religioso - a confiança. Quem confia obedece, ainda que com seu último fôlego, disposto a dá-lo em favor da obediência.

Meu querido, olhe para as pessoas que moram embaixo das pontes, comendo do seu lixo e se vestindo dele. Olhe para os enfermos terminais. Olhe para os que se perdem sem Cristo. Por mais desprivilegiados que sejamos, temos motivos de sobra para confiar que há um Deus cuidando de nós. Confiemos, portanto.

"Senhor, Tu és o dono de todas as coisas e eu quero confiar em Ti como se nada mais existisse ao meu redor."

Publicado em 2/10/2005 por Aline
Assunto: Prova de Amor
Naquele dia, então, o mundo inteiro mudou Mataram o filho de Deus e tudo o que era se transformou
Nos dando acesso ao céu, rasgu-se o denso véu
E o amor se revelou Amor com este, não é fácil entender
Deus entrega o filho que nunca pecou, á morte
Para o pecador que se arrepende, Sua vida poder viver
Esta é a prova de amor, de um Deus Todo Poderoso
Que até a morte do Filho amado,
Faz ser um momento glorioso
Só à Ele devemos honra
Só à Ele devemos louvor
Só Ele pode fazer ato tão nobre
Para mostrar à todos, o verdadeiro "Amor"

Autor: Alfio Patressi Foschini

Publicado em 2/10/2005 por Aline
Assunto: Dicas: Sugestão para Leitura
Livro - " No caminho com a poesias" - Autor Alfio Patressi Foschini

Neste livro, o autor expressa palavras que o SENHOR lhe colocou no coração. Colocá - las no papel foi a forma que ele encontrou de o seu louvor a Deus.

Creia que, ao ler as poesis contidas neste livro, vocE será abençoado (a), porque aqui tem palavras de Amor, de Vida, Poder e Paz, aqui tem palavras que falam de JESUS CRISTO, o único que, por amor a mim e a você, tudo faz.

Sobre o Autor: Alfio Patrssi Foschini é Diacono na Igreja Metodista Wesleyana de Vila Nivi em São Paulo. Casado com Rute, mora em São Paulo com a esposa e as duas filhas, Juliana e Giovana.


TRECHOS:

Muito Mais

Diante de Deus eu dobro os meus joelhos E, com a minha boca, falo a Ele todos os meus desejos,
Nesta hora Ele recebe , com amor, os meus pedidos
E em meu coração fala: Descansa na minha sombra
Que no meu tempo todos serão atendidos,
Quando me levanto da oração,
O Espírito Santo, também fala no meu coração:
Vá e fique em paz que o Pai atenderá,
E em nome de Jesus Cristo, muito mais do que tem pedido, se for fiel Ele fará."

E-mail: alfiofoschini@ig.com.br

Publicado em 30/9/2005 por STANO
Assunto: CULTO DOS MILITARES DIA 09/10
CONVITE

Pensando em você, Policial, independente de sua crença, nós dos PM´s de Cristo temos a grata satisfação em convida-lo juntamente com sua família, a participar do “CULTO DOS MILITARES” no dia 09 de outubro de 2005 – Domingo

1º Horário às 17h00
2º Horário às 19h30

Sua presença é muito importante. Se possível venha fardado, pois estaremos fazendo uma oração específica pelo seu trabalho. Deus o ama e tem o melhor pra te dar.

Publicado em 27/9/2005 por STANO
Assunto: A precipitação que leva à ruína
Por Alexandre Stano

A precipitação que leva à ruína



Vês um homem PRECIPITADO nas suas palavras? Maior esperança há para o tolo do que para ele.

Provérbios 29.20





Quem dentre nós pode dizer que não foi precipitado pelo menos uma vez em toda sua vida? E quem pode dizer que nunca mais será. Podemos até buscar essa proeza, mas se tentarmos pelas nossas próprias forças, com certeza, não atingiremos o alvo desejado.



Meus queridos irmãos, o assunto é tão sério e tão delicado que deveríamos orar todos os dias para que Deus nos cubra de sabedoria suficiente para não sermos precipitados.



A própria palavra de Deus diz que o homem de alma precipitada exalta loucura, mas todo aquele que para pensar antes de ter qualquer atitude é inteligente.



Quem é tardio em irar-se é grande em entendimento; mas o que é de ânimo PRECIPITADO exalta a loucura. Provérbios 14.29





Satanás não quer ver você vencer e ser feliz, ele quer...

Matar seus sonhos;

Roubar todos seus bens;

Destruir todos os planos de Deus para sua vida...



E uma de suas grandes e eficientes estratégias é a precipitação.



O precipitado desiste de seus sonhos porque alguém lhe profetizou algo que não foi confirmado por Deus;



O precipitado perde todos os seus bens em negócios realizados com precipitação e sem orientação de Deus;



O precipitado destrói os planos que Deus tinha para sua vida, quando começa um namoro e desobedece a Deus, vindo depois à conseqüência e na maioria das vezes vai ter um casamento frustrado, cheio de mágoas e desilusões.



Quantas pessoas esperando o “bom partido” e não se preocupam em consultar Deus antes, ou pelo menos pedir a orientação do seu Pastor. Iniciam algo que é como um barril de pólvora. Ascendem o pavio com alegria, mas não sabem que ao findar o pavio, esta a pólvora, pronta para destruir, magoar, deixar marcas que vão demorar um bom tempo para serem apagadas.



Uma das áreas mais atingidas pela precipitação é área sentimental... oramos durante anos, clamando a Deus para que Ele nos envie alguém que vai ser exatamente a “cara metade” que vemos nos filmes de romance.



Na vida real a coisa é bem diferente, devemos esperar realmente em Deus... e quando aparecer a possível “cara metade” ai é a hora de esperar mesmo, orar muito, conhecer bem todos os detalhes do pretendido (a), ser criterioso e observar se realmente a pessoa tem o jeito que você almeja para passar “o resto de sua vida”. Meus irmãos já pararam para pensar que é “PARA O RESTO DA SUA VIDA” é muito sério, se você for precipitado com certeza vai ter problemas.



Não existe uma pessoa perfeita que vai ter tudo o que você espera, mas com certeza, se você não se precipitar vai aparecer aquela que combina com você, que tem o jeito que você almeja. E você só vai saber, se conhecer muito bem essa pessoa. E uma dica, conheça bem antes de começar a namorar, porque uma atitude de precipitação pode magoar muito os dois lados.







Nunca esqueça que:

Os planos do diligente conduzem à abundância; mas todo PRECIPITADO apressa-se para a penúria.

Provérbios 21.5



Stano


Publicado em 23/9/2005 por STANO
Assunto: Será o fim? Meteoro gigante - daqui a 17 anos
SERÁ O FIM?
Um meteoro gigante está em rota de colisão com a Terra, com impacto para daqui a 17 anos. O mundo se mobiliza para evitar o pior

Clique aqui para comentar esta reportagem



A Ameaça Vem do Espaço:
dois quilômetros de diâmetro e poder para arrasar cidades inteiras, como Nova York
Ao tocar a Terra, no primeiro segundo, um continente inteiro será varrido do mapa. O asteróide de dois quilômetros de diâmetro provocará uma onda de mais de 1 km de altura. Dez minutos depois, todo o planeta estará mergulhado numa nuvem de pó e, em uma semana, a Terra ficará em trevas. A escuridão permanecerá por dois anos. A vida vegetal será extinta em quatro semanas e pelo menos 2 bilhões de terráqueos (um terço da população) serão dizimados somente com a explosão. O impacto terá a violência de 1,2 milhão de megatons, o equivalente a 60 mil bombas atômicas atuais ou ainda a 90 milhões daquelas despejadas sobre Hiroshima em 1945. A força será duas vezes superior àquela provocada pelo meteoro que há milhões de anos varreu da superfície terrestre os dinossauros. E o fenômeno, acredite, está prestes a ocorrer. Mais precisamente em fevereiro de 2019, daqui a 17 anos. A hecatombe tem nome: 2002 NT7. Assim foi batizado o meteoro, descoberto num observatório americano na Cidade do México, que está em rota de colisão com a Terra. Ele se aproxima a uma velocidade de 27,2 quilômetros por segundo. A revelação foi feita pelo doutor Donald Yeomans, cientista da Nasa, na semana passada e deixou autoridades do mundo todo em estado de alerta. Especialistas estão sendo mobilizados para o evento e bilhões de dólares vão ser gastos em equipamentos e tecnologia para tentar salvaguardar a humanidade.


Tragédia: cientista da Nasa anuncia o risco; só a explosão pode causar a morte de 2 bilhões de pessoas
Filmes recentes demonstram a dimensão da tragédia. Mas o que Paramount e Disney tentaram criar nas telas com Impacto Profundo e Armagedon parecerá desenho animado diante da cena real que se anuncia nos corredores da Nasa. Por isso mesmo, governos já começam a unir forças e recursos para tentar evitar o mal. De acordo com Eduardo Barcelos, professor de astrofísica da Upis (universidade ligada à Agência Espacial Brasileira), não há hoje nenhuma tecnologia capaz de impedir a colisão de um asteróide deste porte. “O que a gente vê no ci